You are on page 1of 91

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB

Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 1

REUNIÃO 1 REUNIÃO 2 REUNIÃO 3 REUNIÃO 4 REUNIÃO 5 REUNIÃO 6 REUNIÃO 7 REUNIÃO 8

AULA
APRESENTAÇÃO DO CICLO

E

AUTO-APRESENTAÇÃO DOS
ALUNOS

O PODER DA ORAÇÃO


A Verdade da Vida Vol. 06 -
O SEGREDO DA HARMONIA NO
LAR
AS SETE DECLARAÇÕES
ILUMINADORAS DA SNI
SUTRA SAGRADA CHUVA
NÉCTAR DA VERDADE
CAPÍTULO DEUS
FILOSOFIA QUE TRANSCENDE
A FARMACOLOGIA
O INDIVÍDUO NO TODO
O CRESCIMENTO
ESPIRITUAL E A FORÇA DE
DECISÃO

A Verdade da Vida Vol. 07 –
A Verdade da Vida Vol. 40 - A Verdade da Vida Vol 01 - A Verdade da Vida Vol. 21 - A Verdade da Vida Vol. 02 - A Verdade da Vida Vol. 14 -

AULA
SEICHO-NO-IE É O LAR DO
PROGREDIR INFINITO
A MEDITAÇÃO SHINSOKAN -
PARTE 1
A FORMAÇÃO DO DESTINO DO
HOMEM
O QUE É SEICHO-NO-IE?
SUTRA SAGRADA CHUVA
NÉCTAR DA VERDADE CAP.
ESPÍRITO
CONSCIENTIZE-SE DE SUA
NATUREZA DE FILHO DE DEUS

A Verdade da Vida Vol. 07 -
O PRINCÍPIO BÁSICO DA
HARMONIZAÇÃO
AVALIAÇÃO
01:30h

A Verdade da Vida Vol. 01
(Prefácio)
A Verdade da Vida Vol. 08 –
Orelha, Prefácio e Cap.1
A Verdade da Vida Vol. 04 - A Verdade da Vida Vol 03 - A Verdade da Vida Vol. 21 - A Verdade da Vida Vol. 14 -

AULA
MATERIAL COMPLEMENTAR
A MEDITAÇÃO SHINSOKAN -
PARTE 2
O MESTRE MASAHARU
TANIGUCHI
O SIGNIFICADO SUBLIME
DA MISSÃO SAGRADA
SUTRA SAGRADA CHUVA
NÉCTAR DA VERDADE
CAPÍTULO MATÉRIA

POR QUE A RELIGIÃO SE
ENVOLVE COM O MEIO
AMBIENTE
- PARTE 1
O HOMEM É FILHO DE DEUS,
ISENTO DE PECADO
RELATOS DO PROJETO
PROSPERIDADE
E
INSCRIÇÃO DOS ALUNOS
PARA O PRÓXIMO ANO
Explicações sobre o uso A Verdade da Vida Vol. 08 - O Homem Milagre do Japão
Manual Doutrinário da Missão
Sagrada
A Verdade da Vida Vol. 21 - Caminho da Paz Pela Fé -
A Verdade da Vida Vol. 06
pág. 9-11 e 31-35

AULA
O PODER DA GRATIDÃO
COMO PRATICAR A
MEDITAÇÃO SHINSOKAN
O CAMINHO PARA SE CHEGAR
A DEUS
MANIFESTE
ABSOLUTAMENTE LIVRE
"NATURE-ZA VERDADEIRA
DA VIDA"

A IMPORTÂNCIA DA
GRATIDÃO AOS PAIS
A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
ECONÔMICOS - PARTE 2
POR QUE A RELIGIÃO SE
ENVOLVE COM O MEIO
AMBIENTE
- PARTE 2
AULA CONCLUSIVA
TEMA:

O CAMINHO DA PROVISÃO
INFINITA

A Verdade da Vida Vol. 01 –
Revelação Divina
Med.Shins.é Marav.- Livreto
“Shinsokan e outras
Orações”
VV.vol.21 e
VV vol.02
A Verdade da Vida Vol. 02 Livros diversos A Verdade da Vida Vol. 02 - Caminho da Paz Pela Fé .

AULA
A RIQUEZA É A AÇÃO QUE
BENEFICIA O PRÓXIMO
PROJETO PROSPERIDADE
PARTE 1
IMAGINAÇÃO - FONTE DA
CRIAÇÃO DA VIDA
A SOLUÇÃO DE
PROBLEMAS ECONÔMICOS
- PARTE 1
A IMPORTÂNCIA DA GRATIDÃO
AOS ANTEPASSADOS

Melhore Seu Destino orando
Pelos Antepassados -
Prefácio ao 36
COMO AMAR REALMENTE A
DEUS
COMO VIVER A RELIGIÃO NO
LAR
CONFRATERNIZAÇÃO
A Verdade da Vida Vol. 08 - DOUTRINÁRIA
A Prosp. está na Mente 23 –
A Verdade Vida Vol.
A Verdade da Vida Vol. 02 - A Verdade da Vida Vol. 06 - A Verdade da Vida Vol. 14

AULA
OS SEGREDOS DA
PROSPERIDADE
PROJETO PROSPERIDADE
PARTE 2
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA
DAS SUTRAS SAGRADAS, DOS
LIVROS SAGRADOS E A
VIVÊNCIA DO ENSINAMENTO-
SEICHO-NO-IE FONTE DA
HARMONIA UNIVERSAL
O QUE FAZER PARA
ENCONTRAR UM EMPREGO
ORAÇÃO PARA MANIFESTAR A
ESSÊNCIA
A Verdade da Vida Vol. 06 -


EDUCAÇÃO DA VIDA
CONFRATERNIZAÇÃO


A Prosperidade Está na Mente -
pág.101-144

Preleções... - Prefácio -
Guia para uma vida feliz
A Verdade da Vida Vol 03 - A Verdade da Vida vol 8
A Verdade da Vida Vol. 14


AULA
VIVA SORRINDO
ALEGREMENTE
PROJETO PROSPERIDADE
PARTE 3
OS PRINCÍPIOS DO "RELÓGIO
DO SOL"
A GRATIDÃO É A PRÁTICA
COMPLEMENTAR DA
MEDITAÇÃO SHINSOKAN -
A Verdade da Vida Vol 08 -


AVALIAÇÃO DO PROJETO
PROSPERIDADE
ORAÇÃO PARA CURA DIVINA -
FORMA HUMANA
QUEIME A PONTE QUE
ACABOU DE ATRAVESSAR CONFRATERNIZAÇÃO

A Verdade da Vida Vol. 07 - Elaboração e Entrega A Verdade da Vida Vol. 07 - A Verdade da Vida Vol. 07 -
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 2




VERDADE SOBRE A PERFEIÇÃO DA VIDA



A razão por que, quando se descortina A Verdade da Vida, desenvolve-se uma assombrosa capacidade
natural de cura que dificilmente pode ser alcançada pela arte médica, é que se descobre a Verdade de que o
homem foi originariamente criado como filho de Deus. A essência do homem é Deus e é uma existência
espiritual. A Imagem Verdadeira do próprio homem é justamente o “Homem-Deus”. A natureza espiritual
totalmente livre, isto sim, é a natureza original do próprio homem. A nossa natureza original é idêntica à
natureza do próprio Deus. Por isso, somos perfeitos até os mais recônditos cantinhos do nosso ser, somos
dotados de todas as virtudes, somos totalmente livres e somos isentos de sofrimentos. O conhecimento desta
Verdade liberta o homem de todas as restrições. Além disso, esta Verdade pode ser conhecida por qualquer
pessoa, desde que ela penetre na Imagem Verdadeira da Vida do homem. Para se penetrar na imagem
verdadeira do homem é necessário compreender a Verdade com o espírito. Compreender a Verdade com a
cabeça nada mais é que conhecer o aspecto externo da Verdade e ficar dando voltas ao redor dela, ao passo
que conhecer a Verdade espiritualmente é atingir a fonte da força, penetrando de corpo e alma na própria
Imagem Verdadeira da Vida. Para penetrar na Imagem Verdadeira da Vida de corpo e alma, você não deve
tentar ler este livro apenas com a cabeça, mas com a alma e o corpo, tanto em silêncio como em voz alta; pode
lê-lo apenas com os olhos ou emitindo voz e fundindo-se no ritmo da entoação; em seguida, tomando
serenamente a postura de oração, deve praticar a Meditação Shinsokan. E, terminada a prática, quando
começar a se movimentar, você estará vivendo a Vida de Deus (Amor). Procedendo desse modo você
concretiza o viver no qual se manifestam simultaneamente a Sabedoria e o Amor.
MASAHARU TANIGUCHI

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 3




1ª REUNIÃO





ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 4
1ª Reunião – 1ª Aula

Apresentação do Ciclo de Estudos e auto-apresentação dos alunos

O Mestre Masaharu Taniguchi, em 1932, no discurso da Liga da Economia da Seicho-No-Ie anunciava o
seguinte:

“A partir de agora, o Movimento não ficará restrito unicamente à salvação do indivíduo, pois ficou decidido
que será expandido também no aspecto da salvação econômica da sociedade e de toda humanidade”.

Na prática, a partir desse momento, sob a denominação da “Liga da Economia da Seicho-No-Ie” é que se
considera a criação da atual “Associação da Prosperidade da Seicho-No-Ie”.

A Associação da Prosperidade teve a sua fundação oficial, aqui no Brasil, no dia 22/11/1970 resultante
da semente que havia sido lançada pelo Professor Katsumi Tokuhisa, quando da sua permanência entre
nós cerca de 2 anos (1967 a 1969).

CICLO DE ESTUDOS DA ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA
SEICHO-NO-IE DO BRASIL

O Ciclo de estudos da Prosperidade é constituído atualmente de 04 níveis de graduação, isto é, Nível I, Nível
II, Nível III e o Nível Especial, sendo que, este último, sofre alterações anualmente para que os alunos
possam estar sempre se aprofundando nos ensinamentos da Seicho-No-Ie. Em cada nível temos 08 reuniões
nos finais de semanas e em cada reunião temos 07 aulas de 50 minutos cada. As aulas são baseadas nos livros
da coleção “A Verdade da Vida” – volumes 1 ao 8, sendo, também, complementadas pelos outros volumes e
alguns outros livros do Mestre Masaharu Taniguchi, do prof. Seicho Taniguchi e do Supremo Presidente
Masanobu Taniguchi.

No Ciclo de Estudos, os alunos terão acesso ao Projeto Prosperidade. Eles deverão fazer a sua elaboração e
entregá-lo ao coordenador do Ciclo de Estudos no dia da realização da 2ª reunião. Os projetos serão enviados
à Sede Central, Departamento da Prosperidade, onde receberão orações diárias.

Para que o aluno esteja apto a mudar de nível, ele terá que ter participado de pelo menos 50% das reuniões,
ter entregado o Projeto Prosperidade e ter efetuado a Prova Final que é sempre realizada na 8ª reunião.

O Ciclo de Estudos da Prosperidade, conforme estabelecido em conjunto com a Superintendência dos
Preletores, tem validade e equivalência ao Módulo de Estudos da Seicho-No-Ie para nomeação de
divulgadores (nível I) e também para exame de preletores (nível III) conforme correspondência enviada, por
aquela Superintendência, às regionais em 27 de novembro de 2002.

• APRESENTAÇÃO DOS PARTICIPANTES:
- Identificar-se (nome)
- Cidade de origem
- Atividade Profissional
- Tempo de Seicho-No-Ie
- Dizer como ficou sabendo do Ciclo de Estudos
- Dizer o que espera do Ciclo de Estudos.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 5
1ª Reunião – 2ª Aula

SEICHO-NO-IE É O LAR DO PROGREDIR INFINITO
Livros: A Verdade da Vida – vol 21 cap I e A Verdade da Vida - Vol.7 (prefácio)

• Proposição de uma religião alegre (livro A Verdade da Vida vol 21 – Cap I)
O homem é filho de Deus. Ser filho de Deus significa filho da Grande Vida. À Grande vida, invisível, que
preenche e rege todo o Universo, chamamos de Deus. Quando a natureza verdadeira (Vida) se manifesta
saudavelmente, sem distorção, toma a forma de alegria, da mesma forma que uma criança em seu estado
normal e saudável fica repleta de alegria; quando a criança adoece, perde a alegria experimentando apenas
tristeza e sofrimento. Com isso, fica evidente que a alegria e a felicidade exprimem o estado verdadeiro e
livre da Vida, e que a tristeza e o sofrimento exprimem estados em que a Vida está tolhida.
(praticar exercício 16)

• A função da religião é desimpedir a Vida, devolvendo-lhe a liberdade. Se alguém confessa uma religião
mas vive sombrio, triste e preso à idéia de pecado, podemos dizer que essa religião não está cumprindo o seu
dever. Ninguém tem dúvidas de que a função da religião é eliminar a tristeza e proporcionar a alegria.
(praticar exercício 24, 25)

• Se uma loja prospera, é porque seu proprietário estuda sempre o meio de agradar aos fregueses. Ele tem a
consciência de que existe para dar alegria às pessoas. Quem vive com esta consciência dá alegria não
somente aos outros, como também a si mesmo. A esposa consciente de que “existe para dar alegria ao
marido” torna feliz não só o seu marido, como também a si mesma. (exercício 1)

• Provisão Infinita: a felicidade vem da Imagem Verdadeira do homem, que é a fonte divina e inesgotável.
Por mais que dessa fonte retire a felicidade, ela ainda sobra em quantidade infinita. O aumento da felicidade
de um não acarreta a diminuição da felicidade do outro. Por mais que um se alegre, não diminui a alegria
do outro.

• Seicho-No-Ie não é uma religião de tristeza, uma religião falsa, mas a religião verdadeira que esclarece a
natureza verdadeira do ser, a Imagem Verdadeira, que é eternamente alegre, livre, pura e perfeita.

• Seicho-No-Ie não é uma entidade que cura doenças; é uma entidade que ensina que a “doença e a pobreza
não existem no homem verdadeiro”.

• Seicho-No-Ie não é lugar onde se curam doenças, mas lugar onde se soltam doenças. Parece que o
significado é o mesmo, mas há infinita diferença entre curar e soltar. Há uma enorme diferença entre
“curar a doença” e “negar a existência da doença”.

• Seicho-No-Ie faz a mente da pessoa soltar a doença, a pobreza, isto é, expulsa a doença e a pobreza do
mundo mental para que, conseqüentemente, a doença e a pobreza desapareçam por si mesma.

O modo de viver da Seicho-No-Ie (A Verdade da Vida – vol 7 prefácio) (praticar exercício 33)

• Uma vez que nascemos neste mundo como seres humanos, queremos levar uma vida feliz. Este é o
desejo natural de todos nós. Porém, este mundo não está habitado somente por pessoas felizes, existem muitas
pessoas infelizes. Porque será? É que estas pessoas não conhecem as leis da mente, nem tampouco sabem o
que é a felicidade. Para viver feliz, o ser humano precisa saber o que é felicidade e obedecer às leis da
mente que possibilitem a concretização da felicidade em sua vida. Esse é o modo de viver da Seicho-No-
Ie.

• Dentro do homem se aloja a mesma força gigantesca que criou o Universo. Quando o homem despertar para
a existência dessa força gigantesca e eliminar seu complexo de inferioridade, bem como desatar as amarras da
auto-prisão resultante da consciência de culpa, conseguirá manifestar uma força extraordinária que ele jamais
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 6
imaginou possuir, e tenho expressado isso com as seguintes palavras: Homem, filho de Deus, dotado de força
infinita.

• E a força que rege o Universo, e que está também alojada no homem, é originariamente imaculada, razão
pela qual tenho afirmado que o homem é originariamente isento de pecado e doença (maiores detalhes nos
volumes 1 a 6). Aqueles que despertaram para essa Verdade conseguiram desatar as amarras da auto-prisão e
alcançaram a auto-libertação, conforme as seguintes palavras de Cristo: “A Verdade vos tornará livres”.

• Entretanto, a Verdade de que o homem possui a força infinita ou de que o homem é originariamente isento
de pecado não se manifestará como força enquanto permanecer apenas como conhecimento teórico; essa
força se manifestará subitamente quando a Verdade for gravada no fundo do subconsciente e se tornar
convicção. É preciso, portanto, ler repetidas vezes este livro A Verdade da Vida, assimilando a Verdade
nele contida, até que o conhecimento se torne convicção.

• Se a Verdade não se manifesta concretamente no cotidiano, é porque não penetrou no subconsciente e não se
tornou convicção.

• A Verdade deve passar do conhecimento para a convicção, e desta para a vivência; do contrário, não se
pode dizer que ela foi assimilada realmente. Conhecer a Verdade na teoria é o mesmo que tomar
conhecimento da existência de abundante água na represa. Apenas saber da existência de água não é suficiente
para obtê-la. Devemos fazer com que a água penetre na rede subterrânea de abastecimento (subconsciente).
Porém, ainda assim não teremos a água. Precisamos, por último, abrir a torneira. O que quero dizer é que a
Verdade tem de ser praticada e vivida.

“Se você está doente, levante-se agora mesmo, resolutamente! Acredite firmemente que, na verdade, você é
isento de doença! E passe a agir, de fato, como pessoa sadia”. O conhecimento teórico adquire força concreta
somente quando colocado em prática.

• A Verdade é assimilada quando o seu conhecimento se transforma em convicção e, depois, em prática
na vida cotidiana. Citei a cura de uma doença como exemplo, mas o objetivo deste livro não é propriamente
a cura de doenças. Ele se propõe indicar a maneira correta de encarar e resolver todos os tipos de problemas
da vida prática. A solução dos problemas de saúde é apenas uma das facetas da aplicação da Verdade.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 7
1ª Reunião – 3ª Aula

Material Complementar



Exercícios – Ciclo Estudos da Prosperidade


Objetivos

As execuções dos exercícios são obrigatórios. Quando freqüentamos escolas temos as
lições de casa e sabemos que se não fizermos as lições, não vamos aprender e não
avançaremos para nível superior. Da mesma forma, é fundamental que pratiquemos os
exercícios para que o conhecimento da Verdade se transforme em fé e produza resultados.

Cada aluno deve se comprometer a atingir mensalmente no mínimo, nível
“Intermediário I”: total de 1.500 pontos mensais, ou 50 pontos dia.



Tabela de pontuação por nível
Diário Mensal
Nível Iniciante 33 1.000
Nível Intermediário I 50 1.500
Nível Intermediário II 66 2.000
Nível Prata 83 2500
Nível Ouro 100 3000
Nível Diamante 200 5.000
Nível Diamante Especial 500 15.000


















ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 8
1ª Reunião – 4ª Aula
O PODER DA GRATIDÃO
Livro A Verdade da Vida - Vol.1 – Revelação Divina

“Sentir gratidão a tudo de modo natural e dócil” é o segredo para iluminar o lar e conseguir felicidade na vida.
“Se surgem problemas na vida de uma pessoa, significa que ela não entendeu o real sentido da gratidão”
(livro A Verdade da Vida vol 40 – cap 7)

(Estudo sobre a Revelação Divina da Grande Harmonia)

O poder do perdão e da reconciliação
• •• • Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra. Quando se efetivar a reconciliação com todas as coisas
do céu e da terra, tudo será teu amigo. Quando todo o Universo se tornar teu amigo, coisa alguma do
Universo poderá causar-te dano.

Assumindo responsabilidade
• •• • Se és ferido por algo ou se és atingido por micróbios ou por espíritos baixos, é prova de que não estás
reconciliado com todas as coisas do céu e da terra.
• •• • Esta é a razão por que te ensinei, outrora, que era necessário te reconciliares com teus irmãos antes de
trazeres oferenda ao altar.

O poder da gratidão aos pais
• •• • Dentre os teus irmãos, os mais importantes são teus pais. Mesmo que agradeças a Deus, se não consegues,
porém, agradecer a teus pais, não estás em conformidade com a vontade de Deus. Reconciliar-se com todas
as coisas do Universo significa agradecer a todas as coisas do Universo.

A verdadeira harmonia
• •• • Ser tolerante ou ser condescendente não significa estar em harmonia do fundo do coração. A reconciliação
verdadeira será consolidada quando houver recíproco agradecer.

Captar as ondas de salvação de Deus
• •• • Não havendo reconciliação com todas as coisas do Universo, mesmo que Deus queira te auxiliar, as
vibrações mentais de discórdia não te permitem captar as ondas da salvação de Deus.

Receber as ondas de salvação de Deus
• •• • Agradece à Pátria. Agradece a teu pai e a tua mãe. Agradece a teu marido ou a tua mulher. Agradece a teus
filhos. Agradece a teus criados. Agradece a todas as pessoas. Agradece a todas as cosias do céu e da terra.
Somente dentre desse sentimento de gratidão é que poderás ver-Me e receber a Minha salvação.

Encontro com Deus
• •• • Como sou o Todo de Tudo, estarei somente dentro daquele que estiver reconciliado com todas as coisas do
céu e da terra. Não sou presença que possa ser vista aqui ou acolá. Por isso não me incorporo em médiuns.

A maneira correta de chamar Deus.
• •• • Se queres chamar-Me, reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra e chama por Mim. Porque sou
Amor, ao te reconciliares com todas as coisas do céu e da terra, ai então Me revelarei.

• •• • A importância da Leitura da Sutra Sagrada no dia-a-dia e desta Revelação Divina.
(praticar exercícios 1, 2, 3, 4)
Leitura das Revelações Divinas do Acendedor dos Sete Candeeiros




ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 9
1ª Reunião - 5ª Aula

A RIQUEZA É A AÇÃO QUE BENEFICIA O PRÓXIMO
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 8 cap V

• •• • Sendo a provisão concedida aos homens a concretização do Amor de Deus, somente dando amor ao
próximo é que estaremos em conformidade com as ondas vibratórias do Amor de Deus e veremos
concretizado o mundo da provisão infinita.

• •• • “Ser rico” significa ter algo com a função de beneficiar o próximo em grande quantidade.

• •• • Riqueza é fruto do Amor, da Idéia e da Vida
A riqueza não é acúmulo de matéria, e sim a concretização da idéia de servir ao próximo.
A “intenção de servir ao próximo” é amor. Mas, se limitarmos a pensar simplesmente “quero servir ao
próximo” e não soubermos como podemos servir, de nada adiantará. Para concretizar a riqueza não adianta
apenas sentir o amor; ele precisa vir acompanhado de “idéia” que possa ser elevada à prática.

A riqueza nada mais que a manifestação no mundo da forma das duas existências espirituais: vontade
servir ao próximo, ou seja, amor, acrescido da idéia para concretizá-lo. Mas, para concretizá-las, é preciso que
se lhes acrescente a “força vital (Vida)”. Quando se somam o amor, a boa idéia e a força vital, eles se
concretizam e passam a constituir riqueza infinita.

• •• • O Amor, a Sabedoria e a Vida são existências invisíveis – ou seja, são “existências mentais”. Toda
“riqueza” é a concretização dessa existência mental, e por isso ela não é “matéria” propriamente dita. A sua
substância é a “mente”.

• •• • O sentimento de exaltação à pobreza empobrece o homem
Neste mundo há pessoas estranhas que consideram pobreza uma virtude. Tal pensamento estão fundamentadas
na história de Sakyamuni e no ensinamento de Jesus Cristo.. Assim, tais pessoas consideram o fato de ser rico
algo parecido a um crime. E quando um religioso enriquece criticam-no dizendo: “Ele é um religioso, e, no
entanto, é rico!...Mas, se um religioso não enriquecer, quem é que deveria enriquecer?

• •• • O provimento de Deus depende do tamanho do “recipiente mental” daquele que o recebe
Se o provimento é infinito, é como se retirássemos a água do oceano; se um pega a mais, não diminui a
quantidade que os outros deveriam pegar. Nesse caso, se levarmos um recipiente maior receberemos em maior
quantidade, e se levarmos um recipiente menor receberemos em em menor quantidade.
Para recebermos a provisão infinita devemos tornar maior o nosso recipiente mental.

• •• • O reconhecimento da provisão infinita requer um preparo prévio.
Ser pobre atualmente é, dito na linguagem religiosa, não ter acumulado boas ações no seu passado, portanto, é
preciso, antes de mais nada, começar a dar (acumular virtudes). (exercício 25, 26)

• •• • Agradeça pelas coisas que já recebeu
É necessário agradecer pela riqueza que já possui. Apenas proferir “obrigado” é insuficiente. É preciso sentir
gratidão com toda sinceridade, do fundo da alma. (exercício 1)

Geralmente as pessoas só olham as partes carentes ou penosas e sofrem concentrando a mente apenas
nisso. Assim mentalizam “falta isso”, falta aquilo”, sintonizam a mente com as carências e atraem-nas.
Aqueles que sofrem do estômago vivem pensando “eu sofro do estômago, eu sofro do estômago”, esquecem-
se de que as mãos, os pés, os olhos e os ouvidos estão saudáveis e emitem ondas de insatisfação.
(exercícios 3, 2, 35)

• •• • Para receber a provisão infinita, é preciso primeiro eliminar a “intenção de disputar e de roubar”:
como a provisão de Deus nos é dada para ser útil à humanidade, para sintonizarmos nossa mente com Deus,
devemos ter vontade de “doar” para o bem dos outros. Quando assim fizermos, nós também passaremos a
recebe em abundância. (exercício 23)

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 10
1ª Reunião – 7ª aula
OS SEGREDOS DA PROSPERIDADE
Livro: A prosperidade está na mente.

• •• • Vida viva e vida morta
“Faça todos os dias algo em benefício dos outros”. Só esta parte que se presta para o bem dos outros é a parte
viva da sua vida. “Parte da vida que não se presta para o bem dos outros é vida morta”. É vida de suicídio. “Só
aqueles que procuram evitar a vida de suicídio é que alcançam grandes progressos”.

“Fazer algo em benefício dos outros” é a parte viva da nossa vida, por isso, se trabalharmos em benefício
dos outros, nós próprios seremos vivificados e prosperaremos.

• •• • Os dois elementos necessários para a realização do desejo (exercícios 27, 31)
Não conseguiremos realizar nossos desejos se nos esquecermos dos seguintes elementos:
“sentimento de alegria” e “empregar os esforços necessários para a realização da vontade”

• •• • Tempo é vida- Ao falar em tempo, talvez haja quem pense tratar-se das horas que o relógio indica, mas
tempo é vida. Então, desperdiçar o tempo equivale a desperdiçar a vida.
(exercício 6, 9, 36)

• •• • Idéias alegres- São as idéias alegres que vivificam todos os seres. A mais bela flor não poderá ser vista na
escuridão. E, por mais virtudes e qualidades que tenha a pessoa, não conseguirá revelar suas qualidades se
suas idéias forem sempre sombrias. Ninguém verá suas qualidades porque não as manifesta. Uma pessoa de
idéias sombrias não consegue manifestar ou vivificar suas qualidades e em conseqüência não prospera. (A
Verdade da Vida – vol 37) (exercício 16)

• •• • Mantendo idéias de riqueza, torna-se rico.
“Neste Universo, existe uma lei segundo a qual as coisas possuidoras de vibrações semelhantes se atraem,
portanto, se o indivíduo mantiver idéias de pobreza, torna-se pobre, se mantiver idéias de riqueza, torna-se
rico”. Possuímos a liberdade de pensar na riqueza e na prosperidade, mesmo que na vida concreta estejamos
manifestando a pobreza e a recessão. (A Verdade da Vida – Vol. 8) (exercício 43)

• •• • Segredo da prosperidade
O segredo da prosperidade é possuirmos a profunda convicção de que somos filhos de Deus. Possuirmos a
convicção de que somos filhos de Deus é o mesmo que vivermos convictos de que somos donos de uma
“potencialidade infinita”, isto é, que ainda temos possibilidade de crescer e prosperar infinitamente. (exercício
10, 12, 13, 14)

• •• • O segredo da prosperidade empresarial é trabalhar de modo a satisfazer o único cliente que está
agora diante de você.
Para que a empresa prospere, é importante você trabalhar no sentido de ser útil a maior número possível de
pessoas, dando satisfação a grande número de clientes. Porém, por mais clientes que tenha, se não consegue
satisfazer o cliente que está agora diante de você, não poderá afirmar que que está dando alegria à sua
clientela. “Trabalha para o bem do maior número possível de pessoas, porém, sê gentil com as pessoas
mais próximas. Aquele que deixa de ser amável com o mais próximo não corresponde à vontade de
Deus”.(exercício 8)

• •• • Agradecer aos fatos normais da vida , agradecer à felicidade atual, por menor que ela seja – este é o
segredo da realização do ideal, da prosperidade, enfim, de uma vida feliz.
O sentimento de gratidão sintoniza com as vibrações do mundo de Deus e tem o poder de reproduzir no
mundo do fenômeno todas as coisas boas que existem no mundo de Deus.
(exercícios: 2,3,21, 22)


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 11

• •• • O ar inspirado deve ser expelido
“Daí e ser-vos-á dado” é a lei fundamental da provisão infinita. Se não soltarmos aquilo que entrou, não
entrará mais nada. A idéia de “ganhar mais, trabalhando o menos possível” equivale a desejar apenas receber
sem nada dar. É como se ficássemos só inspirando o ar.

• •• • Plantemos boas sementes para o futuro
Fazem parte dessas sementes todas as nossas palavras e atitudes. Muitas pessoas sabem que as ações
praticadas hoje constituem sementes do seu destino futuro, mas ignoram que palavras ditas hoje são também
sementes que frutificarão no futuro. (exercícios 18, 19,22)

• •• • Dedicar-se de corpo e alma
Quem consegue êxito e prosperidade na vida, é uma pessoa que caminha em direção a um objetivo com a
máxima seriedade e empenhando todos os seus esforços. Quando empenharmos toda a nossa vida em um
objetivo, surpreendente reunir-se-ão pessoas e tudo o que for necessário para a consecução desse objetivo. (A
Verdade da Vida – Vol. 15)

• •• • As “três adequações”: a pessoa, hora e lugar
“Para prosperarmos é necessário que haja “3 adequações”, ou seja, tudo deve ser adequado à pessoa, á hora e
ao lugar. Digo ´três adequações´, mas nada mais são que a grande harmonia”.
O que define se um determinado fato é um bem ou um mal é a tríplice adequação á pessoa, à hora e ao local.
Dependendo da adequação a um desses três elementos, o bem pode se transformar em mal, ou mal, em bem.
Não existe uma regra definida para o bem e o mal. (A Verdade da Vida – Vol. 37)

• A força criadora da palavra
Se ignorarmos o fato de que a palavra rege o nosso destino, não teremos prosperidade nem êxito na vida.
Palavras não são somente aquelas que emitimos pela boca; são também os pensamentos e a expressão
fisionômica. Então, é muito importante tomarmos cuidado com o que falamos, pensamos e expressamos em
nossa fisionomia.(exercício 17)

• •• • A provisão infinita assemelha-se ao “martelinho da abundância”
“Diz-se provisão infinita ao fato de recebermos tudo segundo a nossa necessidade. É semelhante ao fato de
aparecer a coisa desejada quando se agita o “martelinho mágico” de Mahakala. Quando agitamos esse
“martelinho mágico” aparece aquilo que desejamos, e, se não o agitarmos, nada aparecer. Agitar é vibrar, é
falar, é trabalhar. Deus nos dá aquilo de que necessitamos, através da nossa oração e trabalho. Nos dá
tudo o de que necessitamos, mas, se ficarmos na ociosidade, nada teremos. O trabalho, isto é, o
aproveitamento máximo da Vida – a vibração de palavras corretas – é que faz aparecer a provisão infinita”. (A
Verdade da Vida – Vol. 30) (exercício 26)

• •• • Uma administração baseada no amor
“Observando os que prosperam e os que fracassam, notamos claramente que os primeiros fazem tudo de modo
a contentar os outros, enquanto os segundos decepcionam os outros em tudo que fazem”. É óbvio que a
diferença entre prosperar e não prosperar surge do fato de “fazer tudo para contentar os outros” ou “fazer tudo
pra decepcionar os outros”. (A Verdade da Vida – Vol. 22) - (A prosperidade está na mente - pág. 140)

• •• • O dinheiro é sórdido?
O dinheiro é indispensável para alguém ter prosperidade e vida rica, como também para administrar uma
empresa. No entanto, se nas profundezas da mente (no subconsciente) do empresário existir a idéia de que “o
dinheiro seja uma coisa sórdida”, ele não conseguirá prosperar porque tomará, inconscientemente, atitudes que
rejeitam o dinheiro. (A Verdade da Vida – Vol. 15) - (A prosperidade está na mente - pág. 144) (exercício 34)




ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 12
1ª Reunião – 8ª Aula
VIVA SORRINDO ALEGREMENTE
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 7 - (2)

• Podem ser classificados em 2 tipos, as pessoas que não conseguem obter nem o êxito nem a
prosperidade, apesar de os buscarem com toda força:
a) Aquele que trabalha com afinco mas não consegue melhorar de vida por acreditar que está destinado a
ter uma vida infeliz ou por manter a mente sombria e sem alegria.
b) Aquele que apesar de ser alegre e otimista, tem um espírito negligente, não planeja minuciosamente as
coisas e não conduz as suas atividades de modo construtivo.
A mente alegre, o planejamento minucioso e a administração construtiva são fatores indispensáveis para o
êxito e prosperidade. (A Verdade da Vida – vol 38 II – 23 de setembro)

• Quando o homem esquece a luz de alegria, começa a ser dominado por pensamentos sombrios (ausência
de luz). E deixando-se dominar por pensamentos sombrios, muitas dificuldades e atribulações sobrevirão;
mas se viver sempre com a mente alegre, repleta de gratidão por todas as coisas, tudo na vida irá bem.

• Mesmo que viva com base em corretos princípios, dificilmente o homem conseguirá vencer na vida se
mantiver sombria a sua mente. Ele deve, pois, manter a mente alegre e dedicar-se ao trabalho com grande
ânimo.

• Exemplo da dona de casa que entrou em grave depressão após uma série de sofrimentos: ela não conseguia
dormir, nem comer normalmente... Um dia, porém, tomou a firme resolução de expulsar a melancolia que
teimava em oprimi-la. Decidiu que pelo menos 3 vezes ao dia, riria alto e o mais espontaneamente possível;
e logo em seguida começou a praticar. Quando conversava com outros, aproveitava todas as oportunidades
para dar umas boas risadas; quando se encontrava só em seu quarto, freqüentemente olhava para o espelho e
ria para a sua própria imagem. Em pouco tempo, sua saúde melhorou, e seu temperamento tornou-se alegre
como nunca fora antes. (praticar exercício 16, 37, 18)

• O riso, além de tornar alegre e sadia a pessoa que ri, também beneficia os que a cercam. Uma pessoa
alegre espalha saúde e felicidade ao seu redor. Não há quem não se sinta feliz quando alguém lhe dirige um
sorriso franco, alegre e cheio de bondade.

• O riso alegre e espontâneo é, realmente, o melhor tônico que a Natureza nos deu. Quando damos umas
boas gargalhadas, a nossa função fisiológica torna-se ativa. Normaliza-se a circulação sanguínea, aumenta o
poder defensivo dos glóbulos brancos contra as infecções, e torna-se ativa a capacidade natural de cura do
organismo.

• Os líderes inteligentes contam, nos intervalos das tarefas, piadas espirituosas que restauram o ânimo de
seus subordinados. Aqueles que desejam eficiência, precisam conhecer a eficácia do riso. Os professores
competentes conduzem suas aulas, provocando freqüentes risos dos alunos, com gracejos e ditos humorísticos.

• Se você se sente triste porque as pessoas o tratam com frieza, é preciso examinar a si mesmo e descobrir
a causa. Com certeza, descobrirá que você mesmo tem, dentro de si, algo frio e sombrio que impede os outros
de se aproximarem de você. E como você poderá expulsar de dentro de si esse algo frio e sombrio? O único
remédio é rir alegremente, a plenos pulmões.

• Ser alegre e agradável contribui muito para a ascensão social da pessoa. Existem pessoas que, apesar de
serem talentosas e esforçadas, nunca conseguem sucesso na vida. Geralmente, são pessoas excessivamente
sérias, sisudas e sem nenhum senso de humor.

• O destino transforma-se conforme a transformação da atitude mental. Á medida que vão caindo as
barreiras da mente, tudo em nossa vida vai melhorando: desde a saúde pessoal até o ambiente em que vivemos
– porque as pessoas ao nosso redor passam, com naturalidade, a nos tratar bem.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 13













2ª REUNIÃO




































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 14

2ª Reunião – 1ª aula
O PODER DA ORAÇÃO
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 6 – Cap I

• •• • Tudo já existe na Imagem Verdadeira do homem
O objetivo da Seicho-No-Ie é dizer à humanidade que na Imagem Verdadeira do homem já existe de tudo e
que, portanto, ele deve buscar tudo no seu interior, e não no exterior. Portanto, aquele que deseja a riqueza
deve extrair a riqueza infinita do seu interior.

Deus não aprecia adulações; não Se comove porque rezamos a Ele, nem nos castiga porque deixamos de rezar.
Em Mateus 5.45 consta: “..Vosso Pai que está nos céus, o qual faz nascer o sol sobre maus e bons e manda
chuva sobre justos e injustos”. Deus é benevolente tanto com os que oram quanto os que não oram.
(praticar exercício 40)

• •• • O mérito da oração
Talvez alguém conclua: ”Então não há necessidade de orar”. Mas não oramos para modificar o “mundo da
Imagem Verdadeira” e sim para contemplá-lo e manifestá-lo no mundo fenomênico.

Se, mesmo orando, o desejo não se concretiza no mundo fenomênico, é porque nossa luz do despertar é
insuficiente ou porque o foco da mente não está devidamente ajustado.

• •• • O paraíso já existe
A oração tem a função de fortalecer a fé. Se você tem fé em Deus, crê na perfeição de Deus e acredita na
capacidade infinita de Deus, basta aceitar docilmente dizendo “sim, muito obrigado” as afirmações: “O
mundo criado por Deus já é perfeito”. Não há necessidade de reclamar nem de questionar. Basta aceitar
tudo docilmente.

• •• • O segredo da Meditação Shinsokan
Na Seicho-No-Ie a prática espiritual chamada Shinsokan consiste em contemplar, pelo método contemplativo
semelhante ao Zen, o ser verdadeiro de si próprio. Certas pessoas acham difícil praticá-lo, mas consiste
apenas no ato de aceitar “Sim, sou filho de Deus, muito obrigado”, de modo que nada há de complicado. A
pessoa diz à sua própria mente “Você é filho de Deus” e responde: “Sim, sou filho de Deus, muito obrigado” –
nisto se resume o Shinsokan.

A oração do Shinsokan praticado na Seicho-No-Ie é a manifestação de uma fé total e completa à força
absoluta de Deus. A pessoa não adquire a condição de ser salvo com determinadas práticas espirituais, nem
em troca do mérito da oração.

• •• • Ter fé não é implorar.
Deus não pode ser subornado e nunca dá mais porque alguém pediu mais em oração. Deus já nos concedeu
infinitamente tudo de bom, com sabedoria e amor infinitos, ainda que nossos olhos carnais não enxerguem
essas “coisas boas” que já nos foram dadas. Duvidar da Sabedoria, do Amor e da Força de Deus que é Bem, é
a máxima falta de fé. Ter fé é ter confiança absoluta na Bondade, no Amor, na Sabedoria e na Força de
Deus.

Orar não é ficar constantemente advertindo Deus para que não Se esqueça de você. É para você Se
lembrar de Deus. Orando ou não, praticando ou não o Shinsokan, o homem continua sendo filho de Deus. Se
praticamos o Shinsokan, é para não nos esquecermos de Deus Pai, e não para que Deus não Se esqueça de
nós.

• •• • Veja a provisão perfeita do mundo da Imagem Verdadeira
Se você agradece apenas aos acontecimentos já manifestados no mundo fenomênico e não reconhece a
provisão que Deus realmente lhe legou no mundo da Imagem Verdadeira – tudo que você já está recebendo -
está se comportando como quem procura a formiga e deixa escapar o elefante. (praticar exercício 1, 2, 3)
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 15
2ª reunião – 2ª aula
A MEDITAÇÃO SHINSOKAN – Parte I
Livro: A Verdade da Vida – Vol 8 _Prefácio e Cap I

• Será que o homem vem ao mundo para sofrer?
Desde a antiguidade, muitos santos e grandes sacerdotes têm praticado atos de penitência, fazendo jejum,
deixando-se fustigar pela água gelada, etc., a fim de alcançar o despertar espiritual. Será que também nós não
poderemos alcançar o despertar espiritual senão através da prática de tais penitências? (Capa)

• Prática contemplativa (“método estático”)
Método que pode ser praticado por qualquer pessoa, sem discriminação de seitas. (Capa)

• Recursos dinâmicos.
Apenas lendo os livros e compreendendo ao nível de intelecto que a Imagem Verdadeira do homem é
Sabedoria e Amor infinitos, infelizmente essa Verdade não será realmente “nossa”. Por esse motivo, no
Volume 7 – Vida Cotidiana – eu discorri sobre o “modo de viver” para realizar na prática, no dia-a-dia,
através dos recursos dinâmicos, a Imagem Verdadeira harmoniosa e perfeita do homem. (Prefácio)

Valendo-se apenas de recursos dinâmicos o homem corre o risco de ser influenciado pela agitação fenomênica
deste mundo e não conseguir penetrar profundamente na essência da Imagem Verdadeira. (Prefácio)

• Recursos estáticos
Para apreender e trazer até esse mundo das formas a Imagem Verdadeira que se encontra no interior sagrado
do homem: isto é, aquilo que é originariamente harmonioso e perfeito, e que é Sabedoria infinita, Amor
infinito, Potência infinita. (Prefácio)

Métodos de treinamento espiritual: Prática contemplativa – Meditação Shinsokan, que somados com as
práticas dinâmicas indicados no volume 7, apontarão o caminho do progredir contínuo, não somente no
aspecto da compreensão da Verdade, como também no aspecto da vida cotidiana, da saúde e prosperidade dos
negócios. (Prefácio)

• •• • “Modo de viver da Seicho-No-Ie”, constitui-se de “vida mental afinada”.
A maioria das pessoas lava o corpo carnal antes de dormir para tirar a sujeira, mas são poucas as pessoas que
retiram com o banho mental as sujeiras da mente, o que é para a evolução de toda a humanidade um fato
deveras lamentável. A pessoa que pretende fazer de si própria um ser digno do título de “pessoa que evolui” e
da sua casa um “lar Seicho-No-Ie” (casa do envolver infinito) não deve esquecer de antes de mais nada, retirar
as sujeiras da mente ao dormir.

• •• • O nosso estado mental nos dez minutos que precedem o sono é bastante importante.
Porque toda a atividade da nossa mente continua avançando sem parar na direção em que deixamos ajustada,
mesmo depois de a mente superficial estar completamente adormecida. Se aplicarmos este princípio,
poderemos fazer a afinação total da mente.

• •• • Mente desperta.
Se pensarmos que a mente só trabalha quando estamos despertos, estamos bastante enganados. A mente
desperta equivale a 5% da atividade da mente global.

• •• • Mente da tendência ou mente do hábito.
Assim como acontece com o carro, se deixarmos a mente global em movimento ela continuará
indefinidamente em atividade criadora, avançando na mesma direção, razão pela qual denomino a “mente da
tendência” ou “mente do hábito”.

• •• • Mudar a direção da “mente do hábito” de acordo com a necessidade é a função da mente desperta.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 16
• •• • Meditação Shinsokan antes de dormir.
Deixar direcionada a atividade criadora da mente do lado destrutivo para o lado construtivo; do sentimento de
ódio e ressentimento para o de amor e ternura; da impaciência para a calma e a confiança, do desequilíbrio
emocional para o equilíbrio e a paz.

• •• • Ter a convicção de que é vivificado pela Grande Vida infinita.
Por mais que os outros o prejudiquem, se tiver a convicção de que é ligado à Grande Realidade de dimensão
infinita o homem não sente prejuízo como tal, por mais que se subtraia da Grandeza Infinita, resta a mesma
Grandeza Infinita.

• A Seicho-No-Ie considera como caminho supremo a obtenção da paz do fundo do espírito, voltando a
“mente inteira” – isto é, não somente a “mente desperta”, “consciente”, mas também a “mente da tendência”,
a “mente do hábito”, que se oculta nas profundezas – para o lado da Grande Realidade.

•Isto porque, ainda que o indivíduo diga: “Ó Deus” ou recite: “Salve Amithaba”, só na camada superficial da
mente, se a “mente do hábito” , (que constitui 95% da mente, e que se encontra oculta sob a camada
superficial) estiver de costas para Deus ou Amithaba, ele não poderá obter de modo perfeito a tranqüilidade
e a paz que vem das profundezas da alma.

• •• • Métodos de afinação da mente.
Somos como a máquina fotográfica que por mais que esteja cercada de luz infinita, não pode recebê-la de
modo perfeito quando há mancha na objetiva. Existem vários métodos para retirar essa mancha na objetiva e
receber a luz e a salvação. Esses métodos podem ser classificados em dois tipos:
1. Shikan: nesse método, procura-se tornar um com Pai, que é a Grande Realidade, através da anulação do
pensamento.O Zen e o Tinkan pertencem a este tipo.
2. Shinsokan: surgiu com o propósito de possibilitar-nos que, através da concentração do pensamento em
nosso Pai da Vida, nos unamos com a Grande Vida, para que com ela nos fundirmos, assim mesmo no estado
carnal em que nos encontramos.
Erradicamos totalmente os demônios, que no estado de Shikan incompleto tentam nos prejudicar,
invocando através do Canto Evocativo de Deus, o Deus da Seicho-No-Ie, que se manifestou para proteger a
Meditação Shinsokan.
É o mais completo método de contemplação da Verdade, no qual, contemplamos espiritualmente o nosso
próprio eu, iluminado pela Vida de luz infinita e protegido por espíritos protetores, nitidamente identificáveis
como tais através da clarividência, que desfazem os obstáculos apresentados pelos “demônios” durante
treinamento ascético.

* Por pior que seja a dificuldade, se pensarmos que estamos servindo ao próximo por determinação da
causalidade, só poderemos nos sentir gratos. O homem não sofre por causa dos outros, mas recebe o
sofrimento como treinamento para elevar e purificar o seu próprio espírito. O sofrimento é o livro didático, e
aqueles que nos fazem sofrer são todos nossos professores. Nós devemos agradecer e reverenciar as
pessoas que nos fazer sofrer. Se compreendermos isso, no mundo não haverá nada que deixe de ser digno de
gratidão. Se compreendermos isto, só haverá felicidade na vida humana.











ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 17
2ª reunião – 3ª aula

A MEDITAÇÃO SHINSOKAN – Parte II

Livro: A Verdade da Vida – Vol 8 – cap II

• Modo de sentar-se.
No momento em que a nossa postura coincidir com a direção do fluxo biomagnético que permeia o céu e a
terra verticalmente, este atuará sobre o nosso biomagnetismo, o qual passará a manifestar-se mais nítida e
vigorosamente.

• As mãos justapostas.
Levamos as mãos justapostas à posição, mantendo sempre a direção céu-terra, para reunir num ponto os três
núcleos do poder espiritual (glabela, ponta dos dedos, palma das mãos e alento) e aí ser formado um centro
magnético pela complementação mútua daqueles núcleos que estavam até então latentes.

• Entoação do "Canto Evocativo de Deus".
“Ó Deus-Pai, que dais vida a todos os seres viventes, abençoai-me com o vosso Espírito”.
Eu vivo, não pela minha própria força, mas pela vida de Deus-Pai, que permeia os céus e a terra.
As minhas obras, não sou eu quem as realiza, mas é a Força de Deus-Pai, que permeia os céus e a terra. “Ó
Deus, que vos manifestastes através da Seicho-No-Ie, para indicar o caminho dos céus e da terra, protegei-
me.”

A felicidade não pode ser alcançada por nossa própria força, mas recebida da Vida-Fonte.

• Respiração e Meditação.
O principal objetivo dessa mentalização, é obter a sensação de estar repleto do alento da Grande Vida, a fim
de eliminar o obstáculo entre Deus e o eu, e conscientizar, até a mais recôndita profundeza do subconsciente,
que está sendo vivificado pela força infinita da Grande vida; isso é que constitui o método básico de
disciplinamento espiritual.

• Cuidados durante o disciplinamento.
Nas primeiras vezes pode acontecer de a pessoa ficar com os ombros enrijecidos. O ângulo ideal entre os
punhos das mãos justapostas é de 60%; não deve ser maior do que isso porque força os ombros e os enrijece,
nem tampouco deve ser muito fechado.

• Fenômenos que surgem durante o disciplinamento.
Pode-se ter uma sensação semelhante à de choque elétrico nas palmas das mãos. Se isto ocorrer, é sinal de que
o biomagnetismo que estava latente se manifestou intensamente, ao coincidirem a postura do corpo com a
direção do biomagnetismo do Universo, e por ter reunido num só ponto os três centros biomagnéticos do
corpo.

Cuidados na prática da Meditação Shinsokan e o método de auto cura

• •• • P: Ouvi dizer que na Meditação Shinsokan devemos mentalizar que o “alento de Deus flui para nós
através das mãos justapostas” ou que “a infinita força vivificante de Deus flui para nós”, mas será que
Deus respira como nós?
R: Não é que “Deus respira”, mas Ele é o próprio “alento”.

• •• • P: Durante a prática da Meditação Shinsokan, surgem tremores espirituais e involuntariamente as
mãos mudam de posição, fazendo uma espécie de movimentação automática, mas, se eu tento à força
colocá-las novamente na posição anterior, os pés adormecem.
R: Se, com os tremores, as mãos justapostas se agitam em rápidos movimentos, é porque o espírito imperfeito
que estava latente veio à tona. Quando isso acontecer, interrompa a prática e leia em voz alta a sutra sagrada.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 18
Se você prosseguir a prática todos os dias e, pelos méritos da sutra sagrada, ocorrer á conversão do espírito
imperfeito e este se tornar espírito protetor, os tremores deixarão de ocorrer.

• •• • P: Quando pratico a Meditação Shinsokan, as mãos vão descendo sozinhas, será que posso deixá-las
abaixadas mesmo?
R: Os praticantes que sentem comichão, formigamento ou sensação semelhante a descarga elétrica nas mãos,
se elas vão descendo inconscientemente, podem mantê-las abaixadas, mas é mais fácil alcançar a concentração
espiritual se elas estiverem diante do rosto.

• •• • P: Está escrito: “...sem forçar parte alguma...”, mas se eu descontraio os músculos do baixo-ventre,
essa região se afrouxa e não consigo manter o ar ali.
R: Não deve descontrair totalmente os músculos do ventre, é melhor que se mantenha certa dose de pressão
sobre o baixo-ventre. O que não deve fazer é forçá-lo, mas é bom aplicar espontaneamente uma leve força. Se
não houver certa dose de pressão no baixo-ventre, ao expelir o ar este sairá depressa demais sem que você
consiga faze-lo lentamente. No momento em que você for reter o ar deslocado para o baixo-ventre, se você
puder manter a sensação de leve pressão nessa região, naturalmente haverá a manutenção da pressão adequada
no abdome. Na hora de expirar, também, faça do mesmo modo, com a sensação de estar inflando o baixo-
ventre, imprima-lhe uma leve pressão e assim, mesmo expirando, você se sentirá preenchido.

• •• • P: Como tenho estômago dilatado, quando tento deslocar o ar para o baixo-ventre pressiono o
estômago e sinto-me mal. Por favor, ensine-me um bom meio de evitar que isso aconteça.
R: Tais pessoas não precisam necessariamente praticar a Meditação Shinsokan, basta ler a sutra sagrada
Chuva de Néctar da Verdade todos os dias, durante uma ou mesmo meia hora, diante do oratório onde cultua
os espíritos ancestrais, como se fosse sutra budista. Assim fazendo, ao mesmo tempo em que o próprio
paciente é despertado para a Verdade, também os espíritos dos antepassados que estiverem na ilusão
despertam e tornam-se anjos da guarda do enfermo, e a doença começa a ceder. Tão logo isto suceda,
recomendo que o doente pratique a Meditação Shinsokan. Estando a mente curada, só de ler a presente obra,
seguramente, e a pessoa acaba por se curar. Nas práticas espirituais da Seicho-No-Ie o ponto fundamental é a
mente, e as formalidades devem ser cumpridas para acalmar a mente.

• •• • P: Eu gostaria de receber orientação direta. Parece-me que na orientação direta podemos contar com
o suprimento do biomagnetismo do orientador, mas no caso de orientação à distância, como o
biomagnetismo é manifestado através da postura e da respiração do próprio praticante, tenho a
impressão de que se trata de um autodisciplinamento, e me sinto inseguro.
R: Se considerarmos apenas o fato de que a orientação à distância utiliza da melhor forma a postura do corpo
para manifestar o biomagnetismo, ela é um autodisciplinamento. As ondas espirituais atingem a mais
longínqua distância, mas o biomagnetismo, sendo uma propriedade magnética de ordem física, só exerce
influência dentro do raio de ação do seu campo magnético.

• •• • P: Praticando a Meditação Shinsokan eu comecei a ter sensações ou tremores espirituais nas mãos e a
ser capaz de curar doentes tocando neles com a mão. Por que isso acontece?
R: Às vezes, quando tocamos a parte afetada com a mão na qual se manifestam tremores espirituais, a doença
é curada. Isto acontece porque a parte afetada foi suprida de biomagnetismo (na filosofia da Yoga, chama-se
prana). O “prana” é fonte da energia e o homem absorve do ar, da água, dos alimentos, etc, mas é do ar que ele
o absorve em maior quantidade.









ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 19
2ª Reunião – 4ª Aula

COMO PRATICAR A MEDITAÇÃO SHINSOKAN
(TREINO DA MEDITAÇÃO SHINSOKAN)

Livro: A Meditação Shinsokan é Maravilhosa
Livreto: Shinsokan e outras Orações
• •• • “Mundo de Deus” e “este mundo”.
No idioma japonês, a palavra Shinsokan é composta por três ideogramas: Shin = Deus, so = pensar, kan =
contemplar. Significa contemplar em pensamento o mundo perfeito e harmonioso criado por Deus.
Contemplar é visualizar mentalmente, ou seja, é meditar. Kan (=ver, contemplar) tem esse significado. E onde
estará o mundo de Deus, o mundo perfeito e harmonioso? Ele já está aqui.

• •• • Onde praticar.
Onde você quiser, mas faça sempre num lugar seguro. É bom evitar locais perigosos como, por exemplo, o
meio da rua. Pode ser no seu dormitório, na sala de estar, na sala de visitas, na varanda, no corredor, algumas
vezes até no aposento destinado a banhos. Pratique onde quiser, onde você mais sentir tranqüilidade e ficar á
vontade.

• •• • Evitar a escuridão.
Quando for praticar à noite, faça-o com a lâmpada acesa. Na falta de eletricidade, acenda uma
vela. Não há necessidade de muita claridade, mas não convém que seja em total escuridão.
• •• • Quando praticar.
O ideal é praticar a Meditação Shinsokan num horário determinado de manhã e noutro á noite.
• •• • Traje e ambiente.
Você tem total liberdade quanto ao traje para praticar a Meditação Shinsokan. Não precisa vestir
roupa determinada para isso.
• •• • Duas formas de praticar a Meditação Shinsokan.
A Meditação Shinsokan pode ser praticada de duas maneiras: sentado sobre os pés, ou na cadeira.

• •• • Prática da Meditação Shinsokan (Livreto Shinsokan)

1 – Postura
A Meditação Shinsokan é uma prática espiritual, na qual todo o corpo se identifica com a Verdade. Por
conseguinte, é de capital importância a postura correta. Toma-se a posição correta do corpo para se obter a
postura correta da mente.

2 – Sentado na cadeira (postura variante)
Sentamo-nos na extremidade da cadeira e recolhemos os pés para trás, com os calcanhares juntos e a ponta
dos pés tocando o solo.

3 – Palmas justapostas
Juntamos levemente as mãos diante do rosto, de modo que caiba entre as palmas um ovo de codorna. A ponta
dos polegares deve ficar na altura da extremidade do nariz, quase tocando-os. Os braços devem ficar
relaxados. O ângulo formado pelos antebraços deve ser de 60º, ou seja, de um triângulo eqüilátero.

4 – Olhos fechados
Fechamos os olhos carnais durante a prática da Meditação Shinsokan para não vermos o mundo do fenômeno.
5 – Canto Evocativo de Deus
Aqui se inicia a Meditação Shinsokan. Entoamos o Canto Evocativo de Deus com a convicção de estarmos a
mente unicamente em Deus, a fim de conseguir a sensação de união total com Ele.




ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 20
“Ó Deus-Pai, que dais vida a todos os seres viventes, abençoai-me com Vosso Espírito”.
Eu vivo não pela minha própria força, mas pela Vida de Deus-Pai que permeia os céus e a terra.
As minhas obras não sou eu quem as realiza, mas a força de Deus-Pai que permeia os céus e a terra.Ó Deus,
que Vos manifestastes através da Seicho-No-Ie para indicar o Caminho dos céus e da terra, protegei-me”.

6 – Meditação

Neste momento, deixo o mundo dos cinco sentidos e entro no mundo da Imagem Verdadeira.
Aqui, onde estou, é o mundo da Imagem Verdadeira:
É oceano de infinita Sabedoria de Deus (várias vezes)
É oceano de infinito Amor de Deus (várias vezes)
É oceano de infinita Vida de Deus (várias vezes)
É oceano de infinita Alegria de Deus (várias vezes)
É oceano de infinita Harmonia de Deus (várias vezes)
É o mundo da harmonia absoluta. Neste mundo da grande harmonia, eu, como filho de Deus, estou recebendo
de Deus a Sua infinita força vivificante (que engloba todos os atributos divino acima referidos).

7 – Respiração
Ao inspirarmos lentamente, visualizamos a luz resplandecente de Deus fluindo para dentro de nós através das
mãos postas (que são como uma antena), preenchendo todo o nosso corpo, desde o alto da cabeça até a
extremidade dos pés. Enquanto inspirarmos, mentalizamos:
A infinita força vivificante de Deus flui para o meu interior, flui, flui, flui...(repetimos até completar a
inspiração.) Em seguida, comprimimos o ar para o baixo-ventre, dilatando-o para frente, a fim de criarmos a
sensação de plenitude. Conservando essa sensação, mentalizamos:
Pela luminosa força vivificante de Deus sou preenchido, sou vivificado, sou preenchido, sou
vivificado...(várias vezes) Com os olhos da mente, fitamos o nosso ser preenchido e iluminado pela força
vivificante de Deus. Enquanto isso, o ar vai se esvaindo lentamente pelas narinas. Quando 70% do ar for
expirado, restando ainda uns 30% no baixo-ventre, inspiramos novamente, voltando a mentalizar:
A infinita força vivificante de Deus flui para o meu interior, flui, flui, flui...
Preenchidos os pulmões, novamente comprimimos o ar para o baixo-ventre e, aproveitando a sensação de
estarmos plenificados, mentalizamos:
Pela luminosa força vivificante de Deus sou preenchido, sou vivificado, sou preenchido, sou
vivificado...(repetimos essa mentalização, combinada com a respiração controlada, até alcançarmos o estado
de concentração total.) Então mentalizamos fortemente:
Já não sou em quem vive, é a Vida de Deus que aqui vive (várias vezes)

Retornamos, em seguida, às frases iniciais:
Aqui, onde estou, é o mundo Imagem Verdadeira! É oceano de infinita Sabedoria de Deus, ...etc.
(Repetimos esse processo cerca de 30 minutos.)

8 – Oração pela Paz Mundial (2 ou 3 vezes)
O infinito Amor de Deus flui para o meu interior e em mim resplandece a luz espiritual de amor.
Esta luz se intensifica, cobre toda a face da Terra e preenche o coração de todas as pessoas com o espírito de
Amor, Paz, Ordem e Convergência para o Centro.

9 – Canto da Grande Harmonia (2 vezes)
“A harmoniosa Vida de Deus ilumina o Universo e no mundo reina a Paz”








ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 21
2ª Reunião – 5ª Aula
PROJETO PROSPERIDADE – Parte 1
Livros: A Verdade da Vida vol 2 – cap VI - Solução de problemas econômicos, Ciência da Oração,
Explicações Detalhadas sobre a Meditação Shinsokan

• •• • Segundo a lei da mente, reconhecer algo mentalmente é a primeira condição para que esse algo passe
a existir. (livro A Verdade da Vida vol 2 – cap VI-Solução de problemas econômicos)
Coisa alguma pode passar a existir, se não for reconhecido pela nossa mente. O ato de escrever o seu desejo
(projeto prosperidade) constitui o ato de gravar a sua realização nas profundezas do subconsciente através da
força persuasiva das letras e serve à realização do desejo.

• •• • As idéias, quando escritas, adquirem mais força. Também os planos, quando traçados no papel, tornam-se
mais minuciosos e precisos. Escrevendo idéias, concentra-se a mente: faz-se análise e concentração mental
ao mesmo tempo. (Livro: A Verdade da Vida, Volume 22, pág. 21)

• •• • Relato de experiência do Sr Yoshida, dono de uma loja de bicicletas
“.. O desejo sincero se realizará com certeza. Deus não é, em absoluto, um Ser mesquinho. Por mais pedidos
que façamos a Ele, jamais será demais. Portanto, se for algo realmente necessário, a pessoa poderá escrever
isso numa folha de papel, apresentá-la a Deus colocando-a diante do oratório e orar acreditando que já recebeu
isso (reconhecer mentalmente). Assim, a oração será ouvida com certeza. Porém, para que isso se concretize,
não poderá ser algo que cause danos a outras pessoas. Deve-se ler com atenção o que escreveu, refletir e
reescrever somente os desejos sinceros, para depois orar a Deus”. (livro Ciência da Oração – pg 50)

• •• • Oração
A palavra inori (oração) significa “pronunciar palavras através da vida”. Como as palavras possuem
força criadora, a oração em si possui força criadora. Nesse sentido, a oração cria coisas. “Conseqüentemente,
temos de afirmar que é impossível uma oração correta não se concretizar”.
Às vezes, uma oração gera efeito inverso porque usando palavras que pedem coisas boas, a pessoa está,
mentalmente, temendo a infelicidade e pensando ininterruptamente que será infeliz”.
Oração = pensamento ininterrupto, por isso, a pessoa que está, mentalmente temendo a infelicidade, ou
seja pensando ininterruptamente que será infeliz, essa infelicidade se acaba concretizando.
Pensar ininterruptamente, significa gravar na mente (reconhecer mentalmente)

• •• • Fatores que impedem a concretização da oração (projeto prosperidade)
1) A oração não é atendida quando na mente da pessoa existe uma causa que impede a sua realização. Você
deve então fazer uma análise imparcial da sua mente.
a) Será que não está se autojustificando, colocando a culpa dos fracassos em outras pessoas?
b) Será que não existe sentimento de autocompaixão, o desejo de reter a atenção e a piedade sobre você?
c) Será que não existem em você sentimentos de raiva, ódio, ciúme, etc.
d) Será que não está pensando em obter vantagens somente para si mesmo sacrificando os demais?
e) Será que o seu desejo não é uma busca meramente egoística?
f) Será que sua mente não anda fechada, obscurecida?
2) Desconhecer a natureza da oração e não sintonizar com Deus.
3) Dedicar tempo muito curto à oração.
4) Falta de confiança e fé na concretização da oração.

• •• • Itens a observar para concretizar a oração (projeto prosperidade)
a) Não tenha preocupação antecipada.
b) Deixando que Deus elabore a programação, viva o “agora”.
c) Que você diz no dia a dia?
d) Primeiro dê.
e) Reconcilie-se com as pessoas.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 22
2ª Reunião – 6ª Aula
PROJETO PROSPERIDADE – Parte2
livro: Explicações Detalhadas sobre a Meditação Shinsokan – cap 6, A Verdade da Vida vol 2 – cap VI

• •• • Condições para que a oração seja atendida (concretização do projeto)
Conceito correto de Deus, que é alvo da oração.
Para que a oração seja atendida, é preciso saber que todas as coisas do mundo foram criados por Deus, para
alegria e usufruto dos homens. Devemos, antes de tudo, saber que, sendo Deus infinita Sabedoria, infinito
Amor, infinita Vida e infinita Provisão, basta entrarmos em sintonia com as Suas vibrações para recebermos
imediatamente tudo o que desejamos.

Desde que não afastemos de Deus, que é infinita provisão, a riqueza vem de acordo com a necessidade,
através dos mais variados canais. (livro A Verdade da Vida vol 2 cap VI)
- “Desde que não afastemos de Deus”, é a primeira e única condição para que a riqueza vir de acordo com
a necessidade.
- Ignorar que Deus é a fonte da riqueza infinita é o mesmo que estar afastado de Deus.
- Aquele que adora a Deus considerando-O apenas como distribuidor de graças (fornecedor/provedor)
não conhece realmente a Deus. Nem mesmo um pai de família ficaria satisfeito em dar apenas ajuda
material à sua família. Ser ele for considerado por seus familiares como um simples “instrumento que
fornece dinheiro à família”, sentir-se-á desgostoso e passará a não fornecer mais nem o dinheiro.

Somente o que é reconhecido na mente passa a ter existência neste mundo. Logo, os que não
reconhecem que Deus é a fonte da provisão inesgotável não descobrem o celeiro divino de onde se
pode retirar infinitamente a riqueza.

Desejo sincero:
Quando o que já existe no mundo da Realidade emerge em nossa mente como solicitação do nosso íntimo,
dizemos que temos um “desejo sincero”.

• •• • Teste para verificar se você está orando de modo correto ou não
1) Não estarei desejando um meio ?.
2) É realmente algo indispensável ?
3) É um desejo adequado ao meu caráter ?
4) Não é um desejo prematuro ?
5) É um desejo construtivo ?
6) Não é uma oração egoística ?
7) Não é uma oração que viola o pensamento do outro ?

• •• • Elabore a listagem dos desejos(projeto prosperidade)
1) Converse docilmente com Deus.
2) Ore com as palavras claras e definidas.
3) Use palavras afirmativas e positivas.
4) Agradeça e mantenha a crença.
5) Anule o ego e incorpore-se nas palavras da oração.

Livros complementares:
- A Verdade da Vida – vol 8
- A Verdade e a Saúde (Ciência Mental)
- Abrindo canal da Provisão Infinita



ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 23
• •• • Como elaborar o Projeto Prosperidade
Utilizar uma folha de rascunho para descrever os desejos, após, analisar cada um deles sobre os seguintes
aspectos:
1. Eu o desejo realmente? necessito realmente?
2. A concretização desse desejo contribuirá para a evolução da minha alma ou da alma alheia?
3. A concretização de meu desejo não trará prejuízo ou problema aos outros?
4. A realização desse desejo será útil efetivamente para o lar, para a pátria e para a humanidade?

• •• • Transformando seus desejos em Objetivos concretos
Os desejos que realmente permanecerem após análise acima devem ser transcritos para o papel, definindo
inclusive a data prevista para quando desejo concretizá-lo.
Utilize palavras claras e definidas e Use palavras afirmativas e positivas.
Um desejo sem objetivo certo é difícil de ser concretizado: mesmo que você deseje algo magnífico, se não
sabe em que utilizá-lo, se não tem um objetivo certo onde empregá-lo, esse desejo pode não se realizar.

Definir o BENEFÍCIO de cada objetivo (Em que, para que ou como será empregado o objeto de seu desejo)

• •• • Definir as ESTRATÉGIAS (O que fará para que seu objetivo seja concretizado )
Escreva as estratégias com as datas e as ações necessárias para atingir seus objetivos. Se você não consegue
definir sua estratégia, então faça a seguinte oração:
• •• • Oração para a concretização dos sonhos:
“A sabedoria de Deus flui para dentro de mim e indica os planos necessários, coragem inquebrantável e os
recursos necessários para concretizar meus objetivos”.

• •• • Classificação dos objetivos nas áreas da vida
Para você se sentir verdadeiramente bem sucedido é preciso buscar um balanceamento, uma harmonia entre as
áreas da vida nas quais desempenhamos nosso papel ao viver. São elas: pessoal, social, familiar,
profissional, financeira e espiritual. No entanto, se você não souber se coloca determinado objetivo em uma
ou outra área, isso não tem a menor importância. Essa classificação tem a principal finalidade de fazer com
que você avalie todas as áreas da sua vida.

Você vai, na próxima aula, elaborar seu Projeto Prosperidade. Este deve ser entregue ainda hoje. Não se
preocupe caso você necessite alterar, atualizar ou mesmo acrescentar algo durante o ano. O importante é
enviar seu Projeto, pois ao efetuar a modificação no seu rascunho, sua vibração estará ligada ao original.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 24
2ª Reunião – 7ª Aula

PROJETO PROSPERIDADE – Parte3
Elaboração e entrega do Projeto Prosperidade

Segue abaixo alguns dos exemplos de como classificar por áreas
1 – Área Pessoal
Cuidar da fisionomia, esforçar para refletir sempre ( interna e externamente) a SERENIDADE
Cuidar da saúde: alimentação, ginástica, esporte, lazer.
Melhorar a gramática, expressar-se corretamente, fazer curso de oratória, de idiomas, de informática.

2 – Área Social
Associar-se a um Clube, Associação de Classe, Comunidade.
Participar de alguma atividade voluntária, associação filantrópica.
Participar do encontro de amigos, colegas, recuperar amizades.
Gerar, ajudar na geração de xxx empregos

3 – Área Familiar
• Manifestar amor aos familiares por meio do abraço, palavras carinhosas, elogio.
• Empenhar-se para promover a harmonia entre as pessoas da família que estão em desarmonia.
• Estar mais presente com a família, lembrar datas importantes, planejar viagens com a família.
• Viajar com a família para xxxxxxxxxxxxxxxx.

4 – Área Profissional
Desenvolver e aprimorar as habilidades na área técnico-profissional.
Cursos, Simpósios, Congressos, na área técnico-profissional etc.
Atualizar-se na área de atuação profissional (cursos, idiomas)
Reconhecer as qualidades e elogiar colegas de trabalho

5 – Área Financeira (Econômica)
Aumentar as vendas em ....% (Empresa, vendedor, etc)
Estabelecer a meta de ganho mensal/anual (valores)
Definir o custo fixo mensal (o gasto necessário por mês).
O que você pretende melhorar ou aumentar na sua área econômica?
Quantas horas por dia você pretende trabalhar?
Que tipo(s) de investimento você deseja realizar no ano
Definir quanto pretende economizar (poupar) por mês/ano

6 – Área Espiritual
Fazer xx pontos diários no Exercício do Ciclo de Estudos e atingir Nível xxxxxxxxxx.
Praticar a meditação SHINSOKAN todos os dias sem falta
Leitura Diária da Sutra Sagrada, com sentimento de gratidão para os Antepassados.
Mensalmente contribuir com a Missão Sagrada e divulgar Revistas Sagradas da Seicho-No-Ie.
Fazer Forma Humana para amigos e parentes que necessitam dessa ferramenta
Ler xx livros da Seicho-No-Ie por ano.
Associar-me a uma Associação da Prosperidade Local da Seicho-No-Ie ( APL )
Participar de um Seminário na Academia de Treinamento Espiritual da Seicho-No-Ie
Concluir esse nível do Ciclo de Estudos da Prosperidade e ingressar no próximo nível.

Considerações finais:
- Caso seja casado, procure fazer o projeto que esteja em harmonia com o cônjuge. Caso tenha um sócio na
empresa, procure estabelecer metas que estejam em harmonia com o sócio e com as metas da empresa.
- Passe para a folha original, e entregue ainda hoje o seu Projeto Prosperidade ao Coordenado do Ciclo.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 25
PROJETO PROSPERIDADE – PARTE 3
ELABORAÇÃO E ENTREGA DO PROJETO PROSPERIDADE
(RASCUNHO)

ÁREA OBJETIVOS
PESSOAL



SOCIAL



FAMILIAR




PROFISSIONAL




FINANCEIRA




ESPIRITUAL






ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 26











3ª REUNIÃO
























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 27

3ª Reunião – 1ª Aula
O SEGREDO DA HARMONIA NO LAR

Livro: A Verdade da Vida – Vol. 40 cap I (2)

• Quando num lar há reverência mútua entre marido e mulher, avó e netos, nora e sogra, e ainda reverenciam
os fregueses como pessoas enviadas por Deus, toda a família se torna radiosa.

• Entretanto, reverência mútua não significa respeitar o outro como se ele fosse um ser sagrado distante.
Significa tratar o outro com coração franco e sem barreiras.

• Quando esposa reverencia o marido como se ele fosse Deus de amor, um anjo que lhe satisfaz tudo, e, por
sua vez, o marido também reverencia a esposa, é derrubada qualquer barreira que separe o casal, ocorre uma
união verdadeira e tudo transcorre bem. (praticar exercício 4)

• O marido não sente atração pela esposa se ela não é realmente feminina e meiga; (que) o homem ama uma
mulher que seja de fato meiga e bondosa. (exercício 22)

• Aqui está o segredo da harmonia conjugal: acabar com o sentimento de resistência que os cônjuges nutrem
reciprocamente. Mesmo que a esposa sinta amor pelo marido, isso de nada adiantará se não o expressar por
meio de palavras e gestos. O modo de viver da Seicho-No-Ie fundamenta-se em demonstrar amor através de
palavras, atitudes e ação.

• Manifestando amor num simples sorriso e em cada atitude, desaparece a resistência mental recíproca entre
os cônjuges e o lar se ilumina.

• Mesmo que a pessoa sinta muito amor, se ela não o expressar, ninguém se sentirá amado por ela. Apesar
de os pais amarem mentalmente os filhos, se mantiverem expressões muito sisudas, eles pensarão: “Meu pai
mete medo” ou “Minha mãe vive brava”. Se, ao contrário, externarem amor aos filhos tanto em palavras
quanto em gestos, com certeza estes passarão a obedecer-lhes e procurarão, espontaneamente, satisfazer os
desejos dos pais.

• Não é raro encontrarmos menores delinqüentes, e, na maioria dos casos, a causa dessa delinqüência está
no ódio que essas crianças sentem por seus pais. São filhos que odeiam os pais. Pode parecer estranho que
haja filhos que odeiam os pais, porém, sendo o ódio o reverso do amor, eles odeiam justamente porque os
amam.

• Todo filho possui instintivamente o desejo de ser amado pelos pais e também de amá-los. Se os pais,
apesar de amarem o filho, vivem a recriminá-lo por meio de atitudes e palavras, ele achará que não é amado.
Desse modo, o amor que o filho sente pelos pais transforma-se em ódio. Quando o filho passa a odiar os pais,
só pensa em contrariá-los. O desejo que sentia até então de contentar os pais se inverte, e ele passa a ter
vontade de fazer somente aquilo que os magoam. (exercício – Oração para abençoar o filho de Deus)

• Um filho possui o desejo de ser amado pelos pais, mas a falta de expressão do amor paterno e materno
transforma o amor filial em ódio. Não existe originalmente uma criança delinqüente. Ela se manifesta como
tal quando o amor toma rumo inverso. Por isso, quem deseja ter um filho dócil, bondoso e correto, deve
demonstrar realmente o amor que sente por ele através de palavras, sorrisos, atitudes e ação.






ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 28

3ª Reunião – 2ª Aula

A FORMAÇÃO DO DESTINO DO HOMEM
Livro: A Verdade da Vida - Vol.4 – cap IV

• •• • O Deus Verdadeiro, o único Deus Criador, a quem por conveniência denominamos “Deus da Seicho-No-
Ie”, não castiga. O Deus Único e Verdadeiro é Bem Supremo, é Misericórdia Suprema, é Amor Supremo e
não cria pecadores. Por conseguinte, não existe também o castigo de Deus.

• •• • Então que castigo é esse que se refere o Sr Hirochika Komori? Ele é obra da mente da própria pessoa e
dos seres do mundo espiritual, que tem ligação com a mente dessa pessoa.

• •• • Quando o homem tem um pensamento não condizente com a perfeição do “Filho de Deus” que é, surge
um processo interior para fazer com que esse pensamento se desfaça por si mesmo e seja restaurado o estado
natural. Esse processo chama-se “Processo de desintegração do pecado” e toma a aparência de castigo de
Deus.

• •• • Quando pensamos ou agimos de uma forma não condizente com a retidão de um filho de Deus, somos
atraídos pela infelicidade como conseqüência da reação natural de corrigir o que está errado e acalmar o que
está agitado. (exercício 34)

• •• • Para cada pessoa existe um espírito protetor, que, na maioria das vezes, é um dos espíritos de
antepassados. O espírito protetor é um ser espiritual, e o homem também é um ser espiritual; e no
subconsciente de ambos está igualmente arraigada a idéia de que, uma vez cometido um pecado
(encobrimento da Perfeição do Filho de Deus) é necessário adoecer, empobrecer, ter uma desgraça na família
ou sofrer de alguma forma, para que esse pecado seja perdoado.

Este pensamento está tão fortemente gravado no subconsciente de cada um quanto a convicção da humanidade
toda (mente coletiva) de que “o homem sangra quando é ferido a faca”. Portanto, mesmo que o homem não
tenha no consciente a idéia de pecado e nem pense em expiá-lo, seu subconsciente e seu espírito protetor
estão indubitavelmente inclinados a expiar o pecado através do sofrimento. (exercício 34)

• •• • Quando surge uma ocasião, aflora subitamente do fundo do subconsciente uma idéia propícia para
concretizar algum tipo de sofrimento no corpo ou alguma situação infeliz. Essa idéia que surge
repentinamente é quase sempre a causa de nossa felicidade ou infelicidade.

• •• • O ponto de partida para a felicidade ou para a desgraça está na “idéia que surge de repente”. Portanto,
se surge de repente uma idéia, a causa está em nossa própria mente. Em outras palavras, nós é que traçamos o
nosso próprio destino.

• •• • As infelicidades que nos atingem não são castigos infligidos por Deus. É nossa própria mente que,
controlando-nos de dentro, faz propositadamente com que tenhamos a infeliz idéia de iniciar um negócio
fadado a fracassar; faz com que fiquemos apaixonados por uma pessoa com a qual conviveremos
desastrosamente, ou faz com que partamos de carro justamente num horário propício para colidir com um
trem. A propósito. Se atravessarmos a ferrovia um segundo antes ou depois de passar o trem, não iremos
colidir.

• Deus do amor corrigindo o destino
No início deste capítulo, mostrei, citando diversos exemplos verídicos, que os fatos que ocorrem hoje na vida
do homem já estão determinados muitos dias antes, porque são concretizações cármicas de pensamentos e atos
do passado. Em seguida, apresentei quatro exemplos de fatos do presente que foram melhorados, no presente,
com a oração. Resumindo:
1- Nosso destino já está predeterminado.
2- O destino pode ser corrigido pela oração.
Como interpretar esses dois fatos aparentemente contraditórios? Ambos são verdadeiros.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 29
• •• • Nosso destino já está determinado pelos carmas (pensamentos e atos acumulados) e os atos presentes
(acontecimentos), são manifestações automáticas para eliminação desses carmas. Isso ocorre devido à lei da
desintegração da mente em ilusão, que pune rigorosa e impiedosamente sendo a lei do Tailão: “olho por olho,
dente por dente”. Essa lei de desintegração da ilusão ou “lei da causa e efeito” é tão rigorosa que, no
mundo da ilusão (treva), é impossível romper a relação entre causa e efeito: para eliminar 5 pecados são
necessários 5 sofrimentos, e para 10 pecados, 10 sofrimentos.

• •• • Quando oramos a Deus, que é Luz, o mundo da treva (ilusão) desaparece, e a lei deste mundo é
trancendida. Nesse caso, não serão mais necessários sofrimentos proporcionais aos pecados para expiá-los.

• •• • O sofrimento diminuirá quanto mais a mente se voltar para Deus. Se estiver 50% voltado para Deus, o
sofrimento reduzirá à metade. Se estiver 100% voltada, não será necessário sofrimento algum.
(exercício 10, 12,13,14, 40)
Suponhamos que uma pessoa, deixada a cargo do processo de autopunição pelos pecados, tivesse que passar
por longos anos de sofrimentos físicos e gastar toda a sua fortuna com tratamentos médicos para se curar de
uma doença; se ela se voltar para Deus, poderá ser perdoada e salva com menos sofrimentos e despesas, ou
sem sacrifício algum!. Eis a razão por que muitos adeptos da Seicho-No-Ie, orando a Deus e ligando-se a
Ele, vêem suas doenças ou outros sofrimentos completamente sanados ou consideravelmente aliviados.

• •• • Para obterem a correção metafísica do destino orem a Deus antes de mais nada. Para nós a situação
presente já está determinada, mas para Deus, há sempre margem para retificação.

• •• • O que dizer então da nossa vida futura, ainda não determinada, quando nos ligamos a Deus por meio da
oração? È indiscutível que haverá grande melhora, Deus ao Qual dirigimos nossas orações tem de ser o Deus
da Luz que elimina a treva, o Deus do Amor absoluto e infinito que perdoa todos os pecados. E aquele ao qual
chamamos “Deus da Seicho-No-Ie” é uma das manifestações desse Deus do Amor.(exercício 1, 35)

• •• • Destino – segundo vol 9 A Verdade da Vida (Prefácio do livro A Verdade da Vida – vol 4)
- A metade do destino do homem depende da soma total dos pensamentos e atos de encarnações anteriores
(carmas);
- quarta parte depende do esforço próprio, isto é de seus pensamentos e atos atuais;
- quarta parte depende da ação dos seres elevados do mundo espiritual (os chamados anjos, pelo cristianismo),
que sintonizam com o esforço, a fé e o pensamento da própria pessoa e que corrigem o “filme do destino”
(existentes no mundo espiritual) antes de ser projetado do mundo espiritual para o mundo físico.


















ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 30
3ª Reunião - 3ª Aula

O MESTRE MASAHARU TANIGUCHI

Livro: A Verdade da Vida vol 19 e 20, O homem milagre do Japão

• Abençoado pelo Sol e pela Lua
Às seis horas da manhã, a Lua cheia clareava ainda a cidade de Kobe com seus últimos raios e o
Sol nascente já dourava o horizonte com seus primeiros raios. Abençoado por dois astros, nascia na
Terra do Sol o gênio espiritual do Século 20, o “pioneiro da nova era” (The Voice), o “homem
milagre do Japão” (Roy Eugene Davis).

• Compartilhando os sofrimentos humanos
Dr. Masaharu Taniguchi nasceu em 22 de novembro de 1893. Possuidor de uma inteligência
extraordinária, um espírito puro e profundo sentimento de humanidade, buscou ativamente, desde
jovem, uma solução para os sofrimentos humanos. Apesar de ter sido aluno destacado nas escolas,
abandonou o curso de Literatura Inglesa da Universidade de Waseda para sofrer junto com as
pessoas de classes menos favorecidas, todos os tipos de sofrimento e miséria. Ele experimentou na
sua própria carne, a aridez da vida e a crueldade do mundo. Não podia admitir como justo o mundo
onde os fortes exploram os fracos. Não podia conceber este mundo cheio de doenças, misérias e
conflitos como criação de Deus. Se Deus é criador e é bom, como explicar o sofrimento daqueles que
trabalham suando honestamente? Até escreveu um livro intitulado Crítica a Deus, tendo Judas
Iscariotis como personagem central. Estudou as religiões e filosofias orientais e ocidentais, antigas e
modernas em busca da resposta.
“Este mundo está repleto de contradições: para o homem viver é preciso tirar a vida de outros
seres, o amor aos pobres e as aspirações a uma vida confortável não se compatibilizam. Por que
razão este mundo apresenta feições tão desarmoniosas?” escrevia ele.

• Recebe a revelação
Finalmente, após um intenso e doloroso esforço à procura da verdade, quando estava submerso
numa profunda meditação recebeu ele a revelação divina como uma voz, como um vasto murmúrio
de ondas, que parecia dizer: “A matéria não existe”! A carne não existe! O sofrimento não existe! O
que existe verdadeiramente é unicamente Deus e o que veio de Deus! O homem não é carne, é
espírito, é perfeito, é isento de pecado, é imortal! Deus está dentro de cada homem! O ambiente e as
circunstâncias são reflexos da mente. Mude a mente, e a vida mudará. O próprio homem é que cria a
sua felicidade ou infelicidade.
Desde então o mundo se transformou para ele. Libertou-se dos sofrimentos que o prendiam. O
mundo era mesmo o reflexo da sua mente. Com a sua mente iluminada a sua vida estava
transformada. Não se continha de júbilo. Queria transmitir a sua alegria a todos.
“Irei iluminando o caminho que a humanidade deve seguir queimando meu próprio ser, como
uma vela, até consumir-se toda a chama!”.

• A repercussão
O seu ardente desejo de transmitir essa alegria aos semelhantes levou-o a editar a revista mensal
Seicho-No-Ie, para divulgar as palavras da verdade que ele escrevia sob inspiração. Isto foi em 1
o
de
março de 1930, aos 36 anos de idade. Começaram então a acontecer fatos espantosos. Pela leitura do
mensário Seicho-No-Ie, centenas de milhares de pessoas começaram a obter a mesma liberdade e a
plenitude que o professor Taniguchi havia conseguido: reconciliação de lares em desarmonia,
regeneração de filhos, solução de problemas econômicos, cura de doentes desenganados pela
medicina, êxito no campo artístico-cultural... A crescente filosofia do professor Taniguchi atingiu
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 31
desde as camadas mais altas dos intelectuais até a dos mais humildes, devido à profundidade de sua
filosofia e facilidade de linguagem. A repercussão no campo artístico-cultural foi tão notável que foi
considerada “Religião de elite”. Muitos pintores e escultores se tornaram vultos de primeira
grandeza, pois suas obras adquiriram vida, brilho e profundidade, enriquecidas pela filosofia
Taniguchi.
“Nós escritores devemos sempre buscar a inspiração nas obras do professor Taniguchi”, diz
Sohachi Yamaoka.

• Suas obras
O professor Taniguchi escreveu mais de 400 livros. A sua obra fundamental é A Verdade da
Vida. Esta obra é um tratado de filosofia, religião, medicina psicossomática, parapsicologia, ética,
estética, psicologia aplicada, sociologia, economia, política, educação, enfim é uma filosofia - base
de tudo que se refere à atividade humana. É uma vasta ciência humana, uma obra imortal. Algumas
de suas obras traduzidas para o inglês (You Can Help Yourself; Divine Education and Spiritual
Training of Manking e Truth of Life, vol. 1) bastaram para que a Religious Science Institute e mais
outras universidades conferissem ao professor Taniguchi o título de Doutor em Filosofia.
Dr. Taniguchi manteve estreito contato com os eminentes líderes do New Thought (Novo
Pensamento): Aqui vão algumas palavras de alguns deles a respeito deste filósofo japonês, extraído
do livro O Homem Milagre do Japão, de autoria de Roy Eugene Davis.
Fenwicke L. Holmes (Irmão de Ernest Holmes, fundador da Igreja da Ciência Religiosa)
escreveu: “Jamais li os escritos do Dr. Masaharu Taniguchi sem sentir um grande ressurgimento
espiritual, como se algo precioso que se tivesse perdido estivesse nascendo novamente em mim.
Acredito que é mais do que um encontro de pensamentos. É um encontro de almas. Quando as almas
falam umas às outras, elas usam uma linguagem cósmica e encontram uma unidade acima do nível
do pensamento e sentimentos humanos. Chamamo-lo de plano metafísico, porém é mais que isto; é
um plano místico. Neste plano nós não pensamos tanto, como sentimos; ele está ainda além do
campo das emoções humanas; é uma compreensão divina; é uma experiência de Deus. Falo isto
como um dos que conhecem quase todos os inúmeros caminhos pelos quais os buscadores da
sabedoria, entendimento e cura é trazido para a realização de suas esperanças.”
Stella Teril Man escreve: “Os maiores pensadores do mundo têm lutado com a idéia diante do
sentimento de culpa do homem”. O problema é mais antigo que o livro de Gênesis que influenciou o
mundo cristão. Dr. Taniguchi toma o assunto de uma maneira destemida e direta, e declara que o
homem não é pecador. Sua obra será de grande interesse para psicólogos, psiquiatras, médicos,
conselheiros religiosos e pastores, bem como leitores em geral.
Starr Daily, conhecido e amado por milhões de pessoas do mundo, diz: “Considero a obra do
Dr.Taniguchi como uma contribuição vital para compreender a necessidade de solucionar os
problemas de todos os níveis.”

Ascensão ao mundo espiritual
O professor Masaharu Taniguchi faleceu às 7h53 (hora do Japão), do dia 17 de junho de 1985,
de morte natural, com 92 anos de idade, na cidade de Nagazaki, Japão.

As últimas palavras
“Na mesma madrugada, (dia 13) mais ou menos às 3h30, o Mestre disse: ‘Doença não existe,
ilusão não existe, pecado não existe – esta é a Verdade fundamental da Seicho-No-Ie. Deus, permita-
me dormir agora. Deus, permita-me dormir agora’. Ele repetiu esta frase duas vezes.”
Terminava assim a informação da Sra. Ueno. Posteriormente compreendi que, naquele
momento, meu marido se conscientizara de que, em poucos dias, deixaria o mundo fenomênico e por
isso pedia permissão a Deus para que seu “eu carnal” descansasse para sempre.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 32
3ª Reunião – 4ª Aula
O CAMINHO PARA SE CHEGAR A DEUS
Livro: A Verdade da Vida - Vl 2 cap V

• •• • O Caminho de Deus e o caminho do homem. (A Verdade da Vida vol 4 cap III)
Dizemos Caminho de Deus mas, como o homem é Filho de Deus, o Caminho de Deus não é senão o caminho
do homem. (praticar exercício 10)

• •• • Se podemos ter conhecimento de Deus, é porque existe no interior de cada um de nós algo que é idêntico
a Deus. Por ex, ao contemplarmos uma rosa, achamo-la bela. A maioria das pessoas, pensa que isto é uma
percepção nossa do belo que existe na rosa. Porém, a beleza da rosa pode ser percebida porque existe o belo
na mente daquele que a observa; e não é unicamente a flor da rosa em si que é bela.

• •• • Se a rosa fosse exclusivamente bela, um gato que a visse deveria ver beleza nela; se um rato visse uma rosa
deveria achá-la bela. Entretanto, nunca vimos um gato deleitar-se plantando rosas nem um rato embevecido
diante de uma rosa. Por este exemplo, pode-se compreender que a mente da pessoa contém beleza se projeta
na rosa, e o reflexo disso retorna à mente, e somente então é percebida a beleza. Portanto, se uma rosa nos
parece bela, é porque temos o “belo” dentro de nós.

• •• • Portanto, podemos ver somente o que existe no interior da própria mente. Mesmo em contato com algo,
não poderemos senti-lo se não o tivermos em nossa mente. Se podemos sentir Deus, é porque Deus está em
nosso interior.

• •• • A razão pela qual o ser humano cria diversas modalidades de arranjos florais e embeleza sua
habitação está no fato de existir nele certa insatisfação quanto à beleza do meio em que vive. “Quero
manifestar mais beleza e harmonia neste lugar!”, assim pensa e age para ornamentar seu ambiente. De modo
análogo, a razão por que procuramos Deus é a existência de alguma situação insatisfatória e imperfeita
em nossa própria vida ou na de pessoas ao seu redor (porque somos Perfeitos).

• •• • Se inconformado com a imperfeição e a desarmonia das pessoas e do mundo, procuramos ser mais perfeitos
e buscamos por um mundo mais harmonioso, é porque possuímos em nosso interior a perfeição e a
harmonia que não sintonizam com a imperfeição do mundo presente.

• •• • Se não possuíssemos em nosso interior a harmonia e a perfeição, não poderíamos imaginar situações
harmoniosas e perfeitas. Essa perfeição e harmonia que existem em nosso interior representam Deus.

• •• • Deus está presente em todos nós, como natureza divina capaz de idealizar estados ainda mais perfeitos e
harmoniosos. Porém, é diverso o grau de desenvolvimento dessa natureza divina em cada um, e é por isso que
as religiões existentes no mundo se dividem em várias seitas e há também variadas formas de manifestação
(imagens) de Deus que são venerados.

• •• • A perfeição que se aloja em nós é Deus, mas agora digo que o infinito que se aloja em nós é Deus. Em
outras palavras, a perfeição e o infinito se identificam. Somente será perfeito se for infinito. O que é finito por
ser limitado, jamais poderá ser perfeito. A questão que acompanha toda nossa vida é: como manifestar o
infinito de maneira mais perfeita possível, ou seja, como viver o infinito através da forma finita.

• •• • Deus é único, mas Se manifesta em infinitas formas, conforme o momento, o local, a pessoa, dependendo
do ambiente, da época e do indivíduo a ser salvo. Portanto, para salvar a humanidade em conformidade com a
época e a evolução dos povos, apresenta-Se de variadas formas. Deus Se manifestou no cristianismo como
“Deus único”, mas em certo ponto do Velho Testamento, aparece como Jeová (Senhor Deus), dizendo não
permitir adorar outro Deus, ou ser preciso restaurar a terra de Israel para o povo judeu, ou mostra-se como um
Deus da ira, Deus da vingança, Deus da inveja, Deus chouvinista, discriminatório e de forte apego.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 33
• •• • O que deve ser feito para se comunicar com Deus, ou seja, para se ter intercâmbio espiritual com Deus.
Para tanto, o mais importante é a concentração mental: a oração, a leitura de sutras, o sentar-se em silêncio, o
zen, a prática da Meditação Shinsokan tem a finalidade de concentrar a mente, tornar mais fácil a
comunicação entre o indivíduo e Deus e, sob Sua orientação, manifestá-LO de modo intenso, profundo e
perfeito em nossa vida diária. (praticar exercício 10, 12,13)

• •• • Para nos aproximarmos de Deus, o mais importante é sintonizarmos com as ondas de Deus. Se as ondas
de nossa mente forem inferiores, entraremos em contato com ondas inferiores de espíritos desencarnados
que estão em ilusão ou de espíritos de animais, o que nos fará cair em tentações em nosso dia a dia e
acabaremos nos tornando escravos dos desejos carnais ou dos desejos materiais. (praticar exercício 14)











































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 34
3ª Reunião – 5ª Aula

IMAGINAÇÃO, FONTE DA CRIAÇÃO DA VIDA

Livro: A Verdade da Vida – Vol.40 – cap I, Livro: A Prosperidade está na mente

• •• • A imaginação de uma criança é muito fértil.
Podemos desenvolver infinitamente a criança se soubermos valorizar essa capacidade de imaginar que ela
possui.

• •• • E que é imaginação?
É a capacidade de desenhar na mente aquilo que não existe diante dos olhos. O homem torna-se adulto e,
quanto mais materialista e realista for, terá menos imaginação e começará a achar que nada existe além
daquilo que vê diante dos olhos.

• •• • Por princípio, não existe criança alguma que seja mentirosa de nascença. Mas em vez de valorizar a
fértil e inocente imaginação do filho, estimulando-o, quem sabe, a se tornar um escritor talentoso, a mãe
declara com força da palavra “você é mentiroso”, esse filho será realmente mentiroso.

• •• • Há razões para se dizer mentira.
A criança não consegue distinguir claramente o que é concreto com aquilo que desenhou na mente e conta o
que imaginou sem falar que se trata de algo fictício. Desse modo a mãe que não entende a imaginação infantil,
acaba cometendo um grave erro, prejudicando totalmente o futuro dessa criança.

• •• • Tudo o que existe no mundo dos homens foi primeiro desenhado na mente, ou seja, criado no mundo
mental e só depois se manifestou em forma. Portanto, permitir que as crianças desenvolvam generosamente
a capacidade de desenhar na mente é o melhor meio de promover o grande crescimento do homem no futuro.

• •• • É aconselhável deixar a criança manifestar o mais fartamente possível sua imaginação.
Usando a sua fértil imaginação, a criança desenha diversas imagens na mente, mas é preciso evitar que ela
desenhe em sua mente figuras más e assustadoras. O que mais prejudica a vida de uma pessoa é o medo, pois
quase toda infelicidade humana tem origem nesse sentimento. Por isso, ao selecionar um conto infantil para
seu filho, é preciso selecionar aquele cujo conteúdo não provoque medo.

• •• • Outra questão importante é utilizar a farta imaginação da criança para que ela grave na mente a
existência de um ser invisível, bom e perfeito. Isto é, fazer com que grave na mente a crença em Deus
misericordioso e perfeito, que nos protege, pois essa é a melhor forma de tornar homem bom, harmonioso e
repleto de ânimo.

• •• • “Imaginar” é “criar”
Quando queremos construir algo, primeiro imaginamos a sua forma no “mundo mental”. Tudo neste mundo
começa pela “imaginação”. Se compreendermos isso, saberemos que o nosso destino será definido pela
imaginação que tivermos acerca do nosso futuro.

A pessoa que aplicar a lei da materialização do pensamento “Imaginar é criar” e sempre mantiver bons
pensamentos, fará, no futuro, boas criações. Se formarmos a melhor imagem possível de nós mesmos, se
imaginarmos um futuro promissor para nós e mantivermos esse pensamento, com certeza, seremos amanhã
excelentes pessoas.





ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 35
3ª Reunião – 6ª Aula

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DAS SUTRAS SAGRADAS, DOS LIVROS
SAGRADOS E A VIVÊNCIA DO ENSINAMENTO.

Livro: Preleções sobre a Sutra Sagrada - prefácio
Livro: Guia para uma vida feliz


• •• • A sutra “Chuva de Néctar da Verdade” é um poema constituído de mensagens que sintetizam a verdade
contida nos quarenta volumes da coleção a verdade da vida.

• •• • A leitura desse poema produziu e continua produzindo inúmeros milagres, por isso passou a ser
considerado Sutra Sagrada (exemplo do soldado nissei que portava a sutra sagrada e foi salvo de um projétil).

• •• • Dos benefícios advindos da leitura dessa Sutra:
a) Despertar espiritual
b) Cura
c) Solução de problemas
d) Despertar dos espíritos desencarnados
e) Proteção espiritual

• •• • Quando se lê a Sutra entendendo corretamente seu significado, o efeito benéfico é maior.

• •• • A graça se multiplica quando se lê ciente do seu significado
Quanto à questão de obter ou não graça lendo a Chuva de Néctar da Verdade sem ter compreendido seu
significado, a resposta seria afirmativa porque, sendo de autoria de Kanzeon Bosatsu, foi Deus que criou seus
versos e eles contem o ritmo da atmosfera vinda do Criador. A palavra Deus, aqui, abrange também Buda, no
sentido de que todas as religiões convergem para um único ponto. Portanto, só de portar esta sutra a pessoa
recebe graça.

• •• • A origem da sutra sagrada
A sutra sagrada Chuva de Néctar da Verdade contém, em poucas palavras, todo o ensinamento da Seicho-No-
Ie. Se alguém compreender verdadeiramente o sentido desses versos sagrados, pode até considerar que
entendeu todo o ensinamento da Seicho-No-Ie.

• •• • A verdadeira religião transcende artifícios
A verdadeira religião é aquela que nasce espontaneamente, partindo de Deus, em forma de Movimento de
Iluminação da Humanidade ou Movimento de Salvação da Humanidade.
Os ensinamentos contidos na coletânea A Verdade da Vida, como também a Sutra Sagrada Chuva de Néctar
da Verdade, transformaram-se naturalmente em religião, e pode-se afirmar que em seu interior trabalha Deus.
Por isso, há quem tenha visto uma luz resplandecente irradiada da sutra Chuva de Néctar da Verdade só de
abrir suas páginas.

• •• • Sobre o título do poema Chuva de Néctar da Verdade
Como já citei anteriormente, um dos poemas contidos no folheto “Poemas da Seicho-No-Ie” tinha o título
Chuva de Néctar da Verdade. Esse título surgiu do fundo da minha mente, repentinamente, por acaso ou por
inspiração, e não resultou de um pensamento elaborado pela inteligência humana.
Livro: Guia para uma vida feliz – cap XI

• •• •A importância da leitura diária
Procure ler diariamente pelo menos dez páginas de um bom livro. O conteúdo dessas dez páginas dar-lhe-á
ânimo e coragem, tornará bela sua alma, e fará você ter grande disposição para estudar e trabalhar. Se você
vive lendo livros inconvenientes, sua mente vai ficando cada vez mais entulhada de maus pensamentos e,
dentro de um ou dois anos, você acabará se tornando pessoa sem valor. Mas se, pelo contrário, você ler
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 36
diariamente algumas páginas de um bom livro, sua mente irá acumulando bons pensamentos, boas idéias e, no
decorrer de um ou dois anos, você terá se tornado uma pessoa de grande valor.

• •• • Amando os livros e lendo-os com carinho, aprendemos mais
É bom possuir na estante, muitos livros de que você gosta para os ler quando tiver vontade. Assim, lerá com
prazer e aprenderá muito mais do que lendo contra a vontade, por imposição alheia. Quando você lê sem
disposição, a “janela” de sua mente permanece fechada e não permite e “entrada” das palavras escritas no
livro. Mas, quando aprecia um livro e sente prazer em lê-lo, as mensagens nele contidas são facilmente
assimiladas por sua mente.

• •• • O método correto de leitura
Se fizermos uma viagem com a mente distraída, sem prestar atenção em nada, é lógico que não poderemos
adquirir nenhum conhecimento. O mesmo acontece com a leitura de um livro. Se o lermos apenas
superficialmente, sem prestar atenção no que está escrito, estaremos simplesmente desperdiçando nosso
tempo.

• •• • Leia, reflita e coloque em prática o que aprendeu
Leia livros com atenção, refletindo bem e procurando compreender o que o autor quer transmitir. Por
exemplo, ao ler a biografia de Toyotomi Hideyoshi que, de simples criado acabou se tornando um grande
general, não basta empolgar-se com sua trajetória de vida rumo à glória. É preciso refletir sobre o que o levou
a vencer na vida, analisando, por exemplo, a passagem em que, certa manhã gélida de inverno, Hideyoshi –
que ainda era um humilde criado – esquentou com o calor do próprio corpo os chinelos de seu amo.
Sublinhe as frases ou trechos que você achar interessantes, para que a mensagem fique profundamente
gravada em sua mente.
Torne a ler frequentemente as frases ou os trechos grifados, procure assimilá-los bem, e ponha em prática
as boas lições dali retiradas.

• •• • Vamos melhorar nosso destino lendo bons livros
Todas as pessoas são “construtoras” de seus respectivos destinos.
Tornar-nos bem-sucedidos, ricos etc. depende de nós mesmos, e não da sorte.
A sorte é algo que nós próprios criamos.
Já que você é o construtor do próprio destino, precisa valorizar seu tempo.
Aproveite ao máximo as horas vagas e estude alguma coisa.





















ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 37
3ª Reunião – 7ª Aula
OS PRINCÍPIOS DO “RELÓGIO DO SOL”
Livro: A Verdade da Vida - Vol.7(3)

• •• • Vocês já viram um relógio de sol? Trata-se basicamente de um disco com as horas gravadas e um
pino fixado perpendicularmente a ele; quando os raios do sol incidem sobre o pino, a sombra deste
projeta-se na superfície do disco, indicando, assim, a hora. Logicamente, sem sol, não se pode ler as
horas nesse relógio. Existem relógios de sol que trazem a seguinte inscrição em seu disco: “I record
none but hours of sunshine” ( Eu registro apenas as horas em que o sol brilha).
(praticar exercícios 6, 31, 32)
• •• • O homem também pode registrar apenas as horas em que o sol brilha – e eu chamo a isso
modo de viver segundo os princípios do relógio de sol. Caro leitor , se você quer fazer de seu lar um
Seicho-No-Ie (Lar do Progredir Infinito), faça o possível pra registrar apenas as horas radiantes, ou
seja, lembre e fale somente de momentos alegres e felizes; use o poder criador da palavra para
expressar a alegria, Eis o segredo da felicidade. (praticar exercícios 17, 21,22)

• •• • Se toda a humanidade passar a viver conforme os princípios do relógio de sol, registrando somente
as coisas boas, alegres e positivas na mente, e expulsando sem demora as recordações desagradáveis,
pensamentos tristes ou imaginações sombrias, quão alegre e feliz se tornará este mundo!

• •• • Por que será que muitas pessoas ficam se lembrando e falando de infelicidade,
aborrecimentos, ódio, ciúme, humilhações etc., com que se depararam? É por desconhecimento
da lei mental e do poder criador da Palavra. Essas pessoas precisam aprender que: manifesta-se
tudo aquilo que se pensa e fala; precisam saber que a infelicidade continua existindo somente
quando se fica com a mente presa a ela, e se pensa, fala nela com freqüência.

• •• • Seja como um relógio de sol, que marca apenas as horas brilhantes. De que adianta ficar
guardando a tristeza no coração, indefinidamente? De que adianta ficar lembrando as perdas
sofridas? O mundo em nada se beneficiará como fato de ficarmos desalentados, remoendo os nossos
fracassos.

• •• • Tristezas, perdas, fracassos – tudo isso são “bagaços” dos acontecimentos desta vida. Não
fique segurando tais “bagaços” na sua mente o tempo todo; jogue-os fora! Você deve expulsa-los
com se expulsa um ladrão. Precisamos nos conscientizar de que a mente é preciosa demais para ficar
obstruída por “bagaços” como tristezas, desânimo e todos os demais pensamentos negativos.
(exercício 34, oração do perdão, leitura de revelações divinas)

• •• • Quando você ficar com a mente presa a pensamentos desagradáveis, ou se sentir dominado
pelo ódio, ira, ciúme ou desejo de vingança, pense que “sua mente está sendo assaltada por ladrões
que pretendem roubar o tesouro chamado felicidade”.

• •• • Se um ladrão entrar na sua casa para roubar, mesmo que seja apenas um par de sapatos, você o
expulsaria, não é? Então, por que deixa permanecer tanto tempo dentro de sua mente os ladrões
que entraram para roubar o maior de todos os tesouros – a Felicidade?

• •• • Vamos jogar fora os “bagaços” que ficaram acumulados em nossa mente. Vamos atirar longe a
tristeza, como se atira a pedrinha que entrou no sapato. Vamos abandonar o ódio, vamos nos livrar da
melancolia e do tédio, e viver alegremente apenas os momentos resplandecentes do sol. Esse é o
modo de viver da Seicho-No-Ie. (praticar exercícios 11, 34)

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 38






4ª REUNIÃO























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 39
4ª Reunião – 1ª Aula

AS SETE DECLARAÇÕES ILUMINADORAS DA SEICHO-NO-IE
Livro: A Verdade da Vida - Vol.1

1ª - Declaramos transcender todo sectarismo religioso e, reverenciando a Vida, viver em fiel obediência
à Lei da Vida.
O objetivo da Seicho-No-Ie é viver cada qual reverenciando a Vida, em fiel obediência à Lei da Vida, e
estender esse modo de viver ao maior número possível de pessoas, a fim de iluminar gradativamente a vida
cotidiana de toda a humanidade. Temos como objetivo viver reverenciando a Vida e obedecendo à Lei da
Vida, porque partimos do fato de que viemos a este mundo recebendo Vida.

2ª - Acreditamos que a lei da manifestação da Vida é o caminho do progredir infinito e acreditamos
também que é imortal a Vida que se aloja em cada indivíduo.
A Lei da Vida atua para fazer crescer e não para fazer regredir. Somente aquele que está em maior
concordância com a lei da manifestação da Vida, consegue se desenvolver melhor.

3ª - Estudamos e publicamos a Lei da Criação da Vida para que a humanidade possa seguir o
verdadeiro caminho do progredir infinito.
Considerando o fato de o Pai nos ter enviado Jesus Cristo e Amithaba (Buda) como nossos salvadores,
concluímos que Ele não se alegra com os sofrimentos de Seus filhos, que somos nós.
O coração misericordioso do Pai espera que Seu filho se desenvolva com o mínimo de sofrimento possível.
Portanto, a Seicho-No-Ie, dando seqüência a esse desejo do Pai, da Grande Vida, como também de Jesus
Cristo e Amithaba (Buda), compreendeu que, se a alma do homem seguir verdadeiramente o “caminho real do
desenvolvimento”, conseguiremos desenvolver nossa vida, vivendo prazerosamente o dia-a-dia, sem precisar
receber advertências do Pai na forma de sofrimentos e doenças para motivar nossa reflexão.

4ª - Acreditamos que o amor é o alimento da Vida e que a oração, as palavras de amor e o elogio
constituem o “poder criador da palavra” que concretiza o amor.
O amor é a força que gera e cria, é força que cura. Se, com o coração misericordioso e sem o mínimo temor,
orarmos por um doente mentalizando que o divino amor de Deus atuará infalivelmente através dessa oração,
se for uma doença que deva se curar, será curada.

5ª - Acreditamos que, como filhos de Deus, possuímos em nosso interior a possibilidade infinita e que
podemos atingir o estado de absoluta liberdade com o uso controlado do poder da palavra.
No mundo da Imagem Verdadeira já possuímos essa liberdade absoluta, mas no mundo fenomênico a temos
em forma de potencialidade que vai se desenvolvendo gradualmente. Nosso crescimento consiste em nos
aproximarmos, passo a passo, da concretização no mundo fenomênico desse estado de total liberdade do
mundo da Imagem Verdadeira. Essa potencialidade infinita, que está oculta em nosso interior, é a nossa
Imagem Verdadeira, nossa natureza divina, a Verdade absoluta e imutável.

6ª - Para melhorarmos o destino da humanidade por meio do poder criador das boas palavras,
publicamos a revista Seicho-No-Ie e livros sagrados, que contêm boas palavras.
Os senhores escovam os dentes todas as manhãs, não é mesmo? Entretanto, deveriam saber que a existência
da mente é muito mais importante do que os dentes. É um contra-senso escovar os dentes todas as manhãs,
sem polir a tão importante mente.

7ª - Baseados na correta filosofia da vida, no correto modus vivendi e no correto modo de educar,
organizamos movimentos concretos que dominem doenças e todas as demais formas de sofrimento
humano, para construir na face da Terra o Reino do Céu de amor mútuo e cooperação.
Quando a filosofia de vida, o modo de viver e o método educacional da Seicho-No-Ie – que acredita ser
perfeita a Imagem Verdadeira de todas as existências – abrangerem o mundo todo, ai sim, será estabelecido o
Reino do Céu na face da Terra. Nesse momento, pela cura metafísica, não haverá mais doenças; pelo modo de
viver da Seicho-No-Ie, não mais existirão sofrimentos neste mundo.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 40
4ª Reunião – 2ª Aula
O QUE É A SEICHO-NO-IE
Livro: A Verdade da Vida - Vol 3 – cap III

• A Verdade pregada pela Seicho-No-Ie é a Verdade que vivifica todos os seres. Pela leitura dessa
Verdade, não só se curam as doenças, como também os lares se tornam Seicho-No-Ie (Lar do progredir
infinito), e o país se torna país do progredir infinito. (exercícios 1, 17, 18, 19, )

• O caso, por exemplo do Sr Guizô Kubota, que se curou de úlcera gástrica sem o uso de remédios, e se
manteve tranqüilo em meio a explosões e fogos cruzados, mostra que ele foi protegido por uma sabedoria
extraordinária, isto é, pela sabedoria de Deus. Por que ocorreu tal milagre extraordinário? É porque
naquele local atuou o poder da Verdade, o poder de Deus, que se manifestou personificado em forma de
“Deus da Seicho-No-Ie”.

• Deus é Amor, é Verdade e não tem forma; mas ao mesmo tempo Ele é “pessoa” e tem poder para
realizar qualquer coisa. Justamente por não ter forma é que Ele pode assumir variadas formas, manifestar-Se
personificadamente e mostrar uma determinada imagem. (exercício 10)

• Deus não só é um Ser abstrato e incorpóreo tal qual a energia, como também se revela assumindo uma
determinada forma e dizendo “aqui estou”.

• Deus não é um ser frio como uma lei ou um princípio, mas uma pessoa viva e calorosa. Por isso é que
podemos ver o Deus do Amor, ó Deus-Pai, amigo afetuoso com quem podemos contar. Este é o “Deus da
Seicho-No-Ie”.

• Foi este “Deus da Seicho-No-Ie, quem iniciou o Movimento de Salvação da Humanidade, e passou a
publicar através de mim a revista divina Seicho-No-Ie, a fim de propagar esse pensamento para iluminar a
vida da humanidade”.

• A Verdade revelada por Deus tem o grande poder de trazer a paz ao coração das pessoas e eliminar
não só as doenças como também todos os sofrimentos da humanidade. A mesma Verdade “cura” também as
dificuldades financeiras. Essa Verdade manifestou-se personificada como Deus do Amor, Deus da Sabedoria e
Deus da Salvação.

• Quando se vive conforme a Verdade, faz-se presente a proteção divina, e então deixam de existir
doenças e dificuldades financeiras.

• A Seicho-no-Ie indica o caminho da Verdade, o caminho certo, inclusive às pessoas em dificuldade
financeira; salva-as dos sofrimentos e faz com que elas renasçam como pessoas alegres e otimistas; faz as
pessoas nervosas tornarem calmas. Isso acontece porque elas conscientizam o seu próprio “Aspecto
Verdadeiro da Vida”. Conscientizar o Aspecto Verdadeiro, perfeito e harmonioso da nossa Vida,
exatamente como Deus criou – isto é o grande despertar, a coisa mais importante. O objetivo da Seicho-No-
Ie é conduzir as pessoas a esse grande despertar.

• O mais importante é o fato de que nós próprios somos a Verdade (Filhos de Deus). Quando
conscientizamos isso, alcançamos o estado de plena liberdade no qual só precisamos ingerir a Verdade em
lugar do alimento, pois quando precisamos de alimentação esta vem naturalmente a nós; e outras vezes
quando deixamos de receber a coisa desejada, recebemos algo melhor e mais necessário do que aquilo que
havíamos desejado.

• Todas as coisas necessárias vêm a nós, dirigidas pelos fios invisíveis da Providência Divina, pois todas
as coisas e todos os seres do Universo estão ligados entre si, constituindo um único corpo harmonioso.
Portanto, nossa liberdade não é aquela obtida pela força egoística do “eu individual”, mas sim a liberdade do
“eu ligado ao todo”. É por isso que alcançamos a tranqüilidade absoluta e concluímos que realmente o poder
da Verdade é maravilhoso. Se não alcançamos essa “liberdade do eu ligado ao todo”, acabaremos fracassando,
mesmo que estejamos prosperando no momento.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 41
4ª Reunião - 3ª Aula

O Significado Sublime da Missão Sagrada

Manual Doutrinário da Missão Sagrada
• •• • O que é Missão Sagrada?
A Missão Sagrada da Seicho-No-Ie é um sistema para custear as atividades do Movimento de Iluminação da
Humanidade e do Movimento Internacional de Paz pela Fé, através da contribuição dos membros. A
contribuição que os Membros da Missão Sagrada oferecem todos os meses é uma prova de dedicação sincera
do sentimento de gratidão, em retribuição a Deus. É uma prática de amor que está em conformidade com a
vontade de Deus.

• •• • Como se tornar membro da Missão Sagrada?
As pessoas que se tornam membros da Missão Sagrada escrevem, de próprio punho, o seu nome nos
formulários de Registro Espiritual da Missão Sagrada, dos quais uma via será enviada ao Japão para ser
depositada na Arca do Templo Matriz da Seicho-No-Ie em Nagasaki e receber, assim, vibrações espirituais
das bênçãos de Deus.
Além disso, recebem orações diárias dos adeptos da Seicho-No-Ie, que oferecem a leitura da Sutra Sagrada
Chuva de Néctar da Verdade e Louvor aos Apóstolos da Missão Sagrada, cultuando-os como Apóstolos da
Missão Sagrada.

Palavras do Mestre Masaharu Taniguchi
"Deus prometeu, no remoto passado do Velho Testamento, que agraciaria abundantemente àqueles que
contribuíssem com o dízimo”. Não vamos, porém, ter como objetivo a graça, apenas vamos assimilar a
Palavra de Deus e desejar veementemente que se manifeste a Vontade de Deus em toda a humanidade.

• •• • Como é empregada a contribuição da Missão Sagrada
A valiosa contribuição dos membros da Missão Sagrada, além de custear as atividades da Sede Central e das
Regionais, é destinada à construção e à manutenção das Sedes Regionais e das Academias. Uma parte dessa
contribuição é também destinada ao Movimento de Iluminação em diversos países, para custear a instalação e
a administração das Sedes e Academias, e também cobrir as despesas para encaminhar os preletores que vão
orientar Conferências e Seminários de Treinamento Espiritual.

"Oração para agradecer a colheita"
“Deus, dai-me a honra de colaborar com Vossa Sagrada obra de Iluminação da Humanidade. Esta
contribuição que venho vos oferecer é uma parte da” "COLHEITA" que de Vós recebi este mês. É com o
coração repleto de alegria e gratidão que venho oferecê-la como fundo para concretizar o Paraíso Terrestre,
onde toda a humanidade possa viver alegre e próspera, acreditando que com isto estarei, ao mesmo tempo,
fazendo oferenda às almas dos meus antepassados e semeando a prosperidade dos meus descendentes, Muito
obrigado Deus".

• •• • Um ensinamento supremo – uma salvação efetiva
A Seicho-No-Ie é o supremo e derradeiro ensinamento da humanidade. Portanto, todos os adeptos aqui
reunidos são pessoas maravilhosas, de espírito muito elevado. Por esse motivo, seus registros espirituais estão
consagrados a Deus, na forma de apóstolos da Missão Sagrada.

• •• • Liberte-se do egoísmo
“É lamentável, mas não há como salvar quem não crê em mim ou não me chama, porque essa descrença não
sintoniza com as minhas ondas de salvação. Há os que se salvam estando distantes e os que não se salvam
mesmo estando perto de mim. É lamentável, mas nada posso fazer. Ensina mais a Seicho-No-Ie a teus irmãos!
Não monopolizes o amor que recebeste de Deus. Não guardes para ti as graças que recebeste e colabora com o
Movimento de Iluminação da Humanidade de Deus”.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 42

Origem da Sutra “Louvor aos Apóstolos da Missão Sagrada”
“Os senhores têm em mãos a Sutra Louvor aos Apóstolos da Missão Sagrada, que escrevi há
alguns dias, atendendo à solicitação que me fizeram de uma sutra para ser lida na ocasião de
consagrar os registros espirituais da Missão Sagrada, na ‘arca dos registros espirituais da Missão
Sagrada’. No momento que comecei a escrever essa sutra, veio-me a mente, por inspiração, a
denominação ‘apóstolo da Missão Sagrada’ e, ao terminar, fiquei surpreso com o seu conteúdo
extremamente primoroso. Escrevi, naturalmente, ideogramas que não costumo usar comumente e
palavras ainda desconhecidas para mim. Uma após outra, afloravam-me palavras difíceis e
primorosas que não saberia dizer quando as aprendi.
“A Sutra Louvor aos Apóstolos da Missão Sagrada foi escrita com o fim de reverenciar a alma
dos senhores como apóstolos da Missão Sagrada e, evocando a perfeição da Imagem Verdadeira de
cada um, fazê-los alcançar rapidamente a iluminação de Buda”.

Apóstolos da Missão Sagrada
“Doravante, denominamos as pessoas que colaboram com este Sagrado Movimento de
Iluminação da Humanidade” de ‘Apóstolos da Missão Sagrada’ e depositamos seus registros
espirituais na arca do Templo Matriz.
“Quando a pessoa escreve o seu nome no registro espiritual, com toda a devoção, através do seu
próprio punho, aí fica gravada a sua vibração espiritual”.
“O fato, de toda manhã inúmeros adeptos se reunirem para praticar a Meditação Shinsokan e ler
a Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade, diante da arca onde estão depositados os nomes de
cada um dos senhores, escritos com toda a devoção, gravando neles a respectiva vibração espiritual,
significa que não sou eu sozinho ou o meu sucessor que executa essa atividade. Enquanto houver
adeptos, sempre haverá pessoas executando essa prática, sem falha nem esquecimento. Se aumentar
o número de adeptos, aumentará também o número de pessoas que lerão as Sutras Sagradas e
praticarão a Meditação Shinsokan.

A Missão Sagrada
“Com a formação da Missão Sagrada, foi-me entregue pelas Mãos de Deus esta tarefa sagrada,
que é o Movimento de Iluminação da Humanidade”.

Significado Espiritual da Missão Sagrada
“Cada membro da Seicho-No-Ie deve abrir os olhos da mente e visualizar com firmeza o
sublime aspecto global do Movimento de Iluminação da Humanidade”.

O desejo sincero ao oferecer a contribuição da Missão Sagrada

É uma contribuição monetária mas, mentalmente, o que se comunica a Deus é o sincero desejo
de demonstrar-lhe a nossa devoção. Por isso é importante que todos aprofundem a convicção de
estarem participando do Movimento de Iluminação da Humanidade. É aconselhável entregar a
contribuição orando a Deus:
‘Deus, permita-me colaborar com o seu Movimento de Iluminação da Humanidade.
Desejo que esta contribuição esteja de acordo com a Sua vontade e seja usada corretamente no
Movimento de Iluminação da Humanidade. Muito obrigado’.





ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 43
4ª Reunião – 4ª Aula
MANIFESTE ABSOLUTAMENTE A LIVRE
"NATUREZA VERDADEIRA DA VIDA"
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 2 – cap II
• •• • Contágio por sugestão.
É do conhecimento de qualquer um que o bocejo é contagiante, assim como choro e a salivação. Isso mostra
quão grande é a influência que nossa mente exerce sobre as funções fisiológicas. Logo, precisamos fazer o
máximo possível para pensar na saúde e não na doença.
(praticar exercício 16, 17, 21, 22, Quadro mental da saúde)

• •• • Mente Coletiva e Mente Individual.
A ingênua mente infantil move-se sempre conforme as ondas da “mente coletiva”. Por isso, mesmo que os
pais não pensem na doença, ainda que a criança não pense na doença, esta adoecerá, quando se expuser a algo
que o senso comum, o pensamento do povo considera “causador de doença” (fazer oração para abençoar os
filhos de Deus).

• •• • Prós e contras do conhecimento de medicina popular.
Devemos saber o que pensa o povo a respeito da medicina e dos métodos de tratamento, pois:
a) seremos prejudicados se contrariarmos o pensamento coletivo e;
b) beneficiados se agirmos de acordo com ele (mesmo que nosso consciente o desconheça, o
subconsciente o conhece).
c) Entretanto, quando a pessoa conhece o que é “prejudicial” e o que é “bom”, passa a agir como quem
comeu “do fruto do conhecimento do bem e do mal”, isto é, passa a seguir rigorosamente os
mandamentos da dietética, da higiene e da medicina preventiva. Está sempre com medo de adoecer, e
à menor disposição imagina uma doença. Por conseguinte, segundo a lei mental de que os fatos
mentalizados concretizam-se no mundo das formas, a pessoa se torna mais propensa a adoecer.

• •• • Estado mental totalmente livre.
Nesta vida há pessoas que,quando encontram qualquer obstáculo, ficam desesperadas. Por outro lado, há
pessoas que, diante dos mesmos obstáculos, não ficam desesperadas. Porque uns se desesperam e outros não?
- Desespera-se porque a mente se prende a esse obstáculo, perde a liberdade e perde a força divina. Se fica
desesperada por não ter alcançado determinado objetivo, é porque a mente, apegando-se a esse objetivo,
deixou de ser livre e flexível.

Se, como filho de Deus, mantivermos a mente livre, desembaraçada e natural, exatamente no estado em que
recebemos de Deus, será impossível surgirem doenças.

• A oração verdadeira consiste em anular o ego e tornar-se um com Deus, entregando-se a Ele. Artigo do
Sr Toyohiko Kagawa: “Até recentemente eu pensava que orar consistisse em dirigir-me a um mundo
diferente, algo especial; porém, agora estou percebendo que é um instinto tão natural quanto o sono”.
(praticar exercício 14)

• •• • Diariamente, ilumine a mente com a luz da Verdade. (praticar exercício 5)
Se estou escrevendo mensalmente a revista Seicho-No-Ie é para desenterrar a semente mental da doença e de
outros males, a fim de expô-la aos raios luminosos da poderosa Verdade e assim impedir que germine. Por
isso, os livros e revistas que contêm pensamentos iluminadores não podem ser abandonados após lidos uma
vez.
É preciso expor a própria mente, ao menos uma vez ao dia, à Luz da Verdade, assim como se expõe
diariamente à luz solar as roupas de cama. Não há nada tão poderoso quanto a luz direta, durante uma hora,
para eliminar qualquer bactéria patogênica. Da mesma fora, aquele que todos os dias, durante uma hora,
ilumina a mente com a luz da Verdade, mesmo que um dia tenha distraidamente plantado no subconsciente
semente de alguma doença, não adoecerá, pois tal semente acabará secando e não poderá germinar.
(Pontuar 50 pontos/dia nos Exercícios; 50 pontos/dia = 50 minutos).

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 44
• •• • Nada pode causar doença ao homem, a não ser a sua própria mente.
De um modo geral, o doente pensa que existe algo exterior com capacidade de adoecê-lo. Na verdade, porém,
nada existe além de sua própria mente com poder de torná-lo doente. Quando a mente se prende a algo
ilusório e perde a liberdade inerente à Vida, surgem sintomas de doenças como projeção desse estado mental.

• •• • O melhor meio de erradicar a doença consiste em, através de repetidas leituras de obras da Seicho-No-Ie,
iluminar as profundezas da mente com a Verdade: “na essência o homem é filho de Deus e jamais fica doente;
mesmo que surja uma doença, o Eu verdadeiro não adoece. Simplesmente a errônea crença de estar doente é
que está refletida no espelho do corpo carnal. Assim a idéia de doença semeada no subconsciente se extingue
diante da luz da Verdade. Eliminada a semente mental, a doença “secará” e não poderá mais brotar”.
(Pontuar 50 pontos/dia nos Exercícios; 50 pontos/dia = 50 minutos).

• •• • Recorrer a tratamentos médicos e remédios significa aproveitar o pensamento coletivo
Não de deve plantar no subconsciente infantil a semente da doença. Contudo, pode-se levar a criança ao
médico quando ela parece estar enferma. Basta receber os cuidados do médico com naturalidade, como se a
criança estivesse sendo submetida a um exame médico escolar, sem sentimento de temor. As leis físicas
podem ser utilizadas no sentido de tornar o homem feliz e pode-se obter bons resultados fazendo aquilo que a
grande maioria das pessoas considera “bom”. Por isso, em casos de emergência, não há inconveniente em usar
o medicamento que o pensamento coletivo acredita ser “eficaz” e tomar providências consideradas “boas”.

Entretanto, a causa da doença pode estar no fato de se ter contrariado o pensamento coletivo ou na
desarmonia entre os cônjuges ou entre os familiares. Seja como for, se houver discórdia, é preciso
reconciliar-se; se houver tristeza, é preciso substituí-la pela alegria; e será bom que os familiares se alegrem e
mentalizem fortemente: “O homem é filho de Deus, originariamente inadoecível”. (praticar Oração para
abençoar o filho de Deus)

• •• • Porque uma pessoa boa adoece?.
Entre as pessoas com tendência de contrair tuberculose, são muito freqüentes os homens bons, íntegros, que
possuem idéia nítida do bem e do mal e não cometem males, mas com mente tão inflexível que, se cometem
um mal sem querer, ficam com a mente presa a ele, criticam o mal (reconhecem o mal) tanto o seu como
dos outros e vivem lamentando a vida.

Por mais que a pessoa tenha boas qualidades, estas perderão o valor se ela não tiver abertura mental e estiver
sempre preocupada com o mal. Precisamos ser bons, ao menos devemos nos envergonhar de cometer o mal.
Porém, se nos prendermos a um “bem” e perdermos a liberdade mental, cairemos numa armadilha.
(exercício 6)

• •• • Iniciar e terminar com uma oração
Quando iniciamos e terminamos com oração, toda e qualquer ação que praticamos torna-se benéfica.
Podemos ficar ou não zangados com o próximo, podemos repreendê-lo ou não, podemos emprestar-lhe
dinheiro ou não, pois somos orientados pela Sabedoria de Deus onisciente que se aloja em nós e não pela
inteligência do nosso ego. Assim, alcançamos um estado mental de ampla e irrestrita liberdade (Natureza
verdadeira da Vida). (exercício 28)










ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 45
4ª Reunião – 5ª aula

A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS ECONÔMICOS – PARTE 1

Livro: A Verdade da Vida - Vol.2 cap VI
• •• • A pobreza segundo a religião.
... Entretanto, quis ser ainda mais esperto, comendo do fruto da árvore do conhecimento. Essa atitude
demonstra que ele não pode acreditar na sabedoria infinita alojada em seu interior. Essa falta de fé e o que
mais limita o homem, que na verdade é infinito. É também essa falta de fé que entope o canal que liga o
homem à fonte infinita da provisão infinita.

O homem, não acreditou nas palavras de Deus, não acreditou (não reconheceu) que ele fosse inesgotável,
e buscou recursos externos; conseqüentemente acabou vendo que era nu. Em outras palavras, o homem, apesar
de estar no paraíso de provisão infinita, não o reconheceu e reconheceu apenas a pobreza.

• •• • Segundo a lei da mente, reconhecer algo mentalmente é a primeira condição para que esse algo passe a
existir. Coisa alguma pode passar a existir, se não for reconhecida (“acreditada”) pela nossa mente. Logo,
quem deseja prosperar precisa reconhecer a provisão inesgotável que lhe é dada desde o princípio.

• •• • Tudo que se fala aparece. Esta é força criadora da palavra. Esta é a lei da existência.
É preciso saber que a palavra (verbo) é Deus, e que o mundo visível é projeção da mente. Os pobres
costumam lamuriar a pobreza, mas isso serve apenas para agravar a pobreza pelo poder da palavra.
(praticar exercício 17, 18)
• A partir de hoje, deixemos de falar a respeito de qualquer carência! Aquele que for ameaçado por
sensação de pobreza, deve se retirar para um aposento isolado e realizar a Meditação Shinsokan, mentalizando
palavras com o seguinte sentido: “Deus e eu somos um. Sendo Deus possuidor de todas as coisas, eu também
sou possuidor de todas as coisas. Tudo me foi concedido por Deus; portanto, sou rico”.
(praticar exercício 8, 40)
• •• • Pessoas que reclamam de pobreza gravam-na constantemente em sua mente e passam a ter fisionomia
de pobre. Quem não analisa sua mente e inveja ou odeia o próximo, culpando-o pelo seu insucesso, não
progride; e, para quem não progride, não há outro caminho senão a decadência, o fracasso.

• Nossa posição é a de sanar a pobreza a partir da causa, que está na mente, e não de remediar a
conseqüência, ignorando a causa da pobreza. Mesmo que alguém tome o dinheiro dos ricos e o distribua aos
pobres, se não for eliminada da mente deles a causa da pobreza, eles voltarão a ser pobres quando acabarem
de gastar esse dinheiro usurpado.

• “não existe vestimenta alguma que seja boa demais para um filho de Deus”. É preciso vestir-se de
modo que reforce na mente a convicção “sou vitorioso”, pois isso traz o progresso descontraído. Sempre a
mente precede os fatos. Tendo na mente a sensação de êxito é que a pessoa terá êxito; tendo na mente a
sensação de vitória é que a pessoa será vitoriosa, e tendo na mente a sensação de progresso é que progredirá
(praticar exercício 43 - semana da prosperidade)

• A vida pode ser comparada a um palco onde as pessoas desempenham seus papéis segundo a mente.
Portanto, aquele que almeja ter êxito, deve se apresentar como se já estivesse bem sucedido; aquele que deseja
ser virtuoso, deve se apresentar como se já tivesse virtudes; o que deseja ter saúde, deve desfranzir o
sobrecenho como se já estivesse saudável.

• O ser humano, para enriquecer materialmente, precisa antes enriquecer mentalmente.
O Sr X, atualmente um multimilionário norte americano, durante muito tempo não conseguia desvincular-
se de sua pobreza. Um dia, porém, encontrou um livro onde leu que “pobreza é doença da mente” e
despertou: “É isto! Eis porque estou pobre. A partir de hoje vou refazer totalmente a minha vida”. Ele
sentir desejo de rir de si próprio que estivera mentalmente mergulhado na pobreza de tal maneira que, para
executar algo ou para dar um passo, partia da premissa: “ porque sou pobre, preciso conter os meus
gastos” (praticar exercício 43 - semana da prosperidade)

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 46

Enquanto caminhava ou nos momentos de silêncio que precediam o sono, esse senhor passou a dizer a
si próprio diariamente em tom audível: “Não sou pobre! Vou chamar a riqueza com a mente. Já retirei da
minha mente o germe da pobreza. Deus é provisão infinita, e como filho de Deus, sou herdeiro de tudo que
Deus possui, Já sou possuidor de riqueza inesgotável. Estive pensando que fosse pobre: eis o meu erro! Tudo
que quero, daqui para a frente, virá a mim como que atraído por um imã. Nada tenho a temer. Agora
efetivamente estou atraindo tudo que desejo”.

Através do método de auto sugestão, utilizando a força da palavra, esse senhor foi adquirindo confiança
em relação ao êxito e eliminou da sua mente o medo da pobreza. Ele compreendeu que o seu estado atual de
pobreza não passava de sombra do pensamento de pobreza de até então, e que essa sombra estava destinada a
passar. (exercício 12,13, 17,28, 29)

Até aquela data, para praticar qualquer ato, partia da premissa de que era pobre. Quando ia tomar uma
refeição, pedia o prato mais barato possível, para deslocar várias milhas ia a pé...

Resolveu impregnar-se de sensação de riqueza através de todos os atos de sua vida. Passou a pedir os
melhores pratos que seu bolso permitia, nos melhores restaurantes, procurando gravar profundamente no
subconsciente a sensação de “sou rico”.

Jogou fora os sapatos, o chapéu, e a roupa de até então, que davam a impressão de mendigo, e resolveu
cobrir seu corpo com vestimentas dignas de um cavalheiro. Mudou também de residência.

Obedecendo a lei mental de que “semelhante atrai semelhante”, começou a se relacionar, o quanto
possível, com pessoas renomadas e ricas. Então a sua vida começou a melhorar espontaneamente.

• A mente é á base de tudo. O valor desta Verdade, descoberta pela Seicho-No-Ie, não reside apenas no fato
de proporcionar a saúde ou a prosperidade; ela é valiosa por possibilitar algo muito mais importante, que é
despertar o homem para a sua natureza verdadeira, que é infinita e livre.


























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 47
4ª Reunião – 6ª Aula

SEICHO-NO-IE FONTE DA HARMONIA UNIVERSAL
Livro: A Verdade da Vida – Vol. 3 – cap II

• É possível que os senhores estejam pensando que o livro A Verdade da Vida ou a revista mensal Seicho-
No-Ie “são publicações cuja leitura cura doenças e, portanto, sem utilidade às pessoas sadias”,
porém isso é um equívoco muito grave. Tal equívoco surge pelo seguinte: na revista Seicho-No-Ie está
escrita a Verdade, e aquele que lê esta Verdade desperta para a Imagem Verdadeira de sua própria Vida, e,
segundo esse despertar, desaparecerá a “ilusão” que estava abafando a liberdade da sua Vida e esta
passará a ser livre e descontraída.

• Quando conscientizarmos perfeitamente o Aspecto Real da nossa “Vida” e for manifestada a
Harmonia Universal, a nossa vida cotidiana tornar-se-á livre em vários sentidos. Teremos obviamente a
cura da doença e inclusive no aspecto econômico seremos bem-sucedidos.
(exercício 12, 13)
• O destino do homem é traçado por ele mesmo, isto é, a atmosfera mental que emana do indivíduo
torna-se um ímã, um aparelho receptor, e atrai coisas semelhantes a ela.

• O destino, seja qual for, não é coisa que venha de encontro a nós sem que nós próprios o atraiamos. Se
a treva vier de encontro à claridade, no instante do encontro se transformará em claridade. Na verdade,
a treva não pode de maneira alguma entrar em contato como a claridade; a infelicidade não pode
aproximar-se de maneira alguma das onda espirituais de luz.

• Este movimento espiritualista da Seicho-No-Ie surgiu para iluminar a humanidade toda. Por isso, os
homens do mundo todo, ao lerem o que prega a Seicho-No-Ie, poderão irradiar atmosfera de luz – em
outras palavras, uma aura passará a emanar do seu corpo, ou melhor do seu coração. Se a luz começar a
brilhar do interior dos homens de todo o mundo, infelicidade alguma poderá se aproximar deles.

• Dentre todas as infelicidades humanas não existe outra maior que a guerra. Porém, mesmo vivendo
numa situação crítica, a pessoa que compreendeu a Verdade consegue manter a paz de espírito, acende a
luz divina em seu coração, ilumina as pessoas que estão em sua volta, cria ao seu redor um ambiente de
paz e segurança por meio da vibração mental da paz que ela irradia, e nesse ambiente de segurança
manifesta plenamente a sua força vital, ajudando e vivificando as pessoas ao seu redor.

• Eu concebi um método que facilita às pessoas atrair a “luz” e afastar a “treva”. Isto é, estou
divulgando publicações que contêm palavras da Verdade, a fim de que as vibrações espirituais de luz que
emanam dessas publicações atraiam, segundo a lei da atração dos semelhantes, apenas a “luz” para seus
leitores ou portadores, ainda que estes não tenham compreendido realmente a Verdade.

• A assimilação da essência do Zen não consiste em alcançarmos o estado de espírito em que aceitamos
morrer tranqüilamente a qualquer momento, e sim em vivermos livremente, sem apreensão e medo. Da
mesma forma, a Verdade e a Meditação Shinsokan reveladas por Deus da Seicho-No-Ie permitem ao
Homem-filho de Deus transcender a vida e a morte do corpo carnal, conscientizar o seu Eu verdadeiro e a
natureza livre da sua Vida e manifestar vigorosamente a misteriosa força vital que vivifica tanto a si
próprio como aos outros.

• Quando uma pessoa compreende a Verdade e se ilumina, são iluminadas até as pessoas que vivem
ao seu redor. A luz contagia. Vamos, então, transmitir ao máximo esta luz aos semelhantes. Quem
conheceu esta luz da Verdade antes que os outros, é uma pessoa que recebeu de Deus a missão de
iluminar a humanidade.

• Em voz alta eu conclamo a humanidade a vir à Seicho-No-Ie a fim de formar homens que transcendam
verdadeiramente a vida e a morte.



ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 48
4ª Reunião – 7ª Aula

A GRATIDÃO É A PRÁTICA COMPLEMENTAR DA
MEDITAÇÃO SHINSOKAN
Livro: A verdade da Vida - Vol. 8 – cap VI

• O exercício da gratidão é uma prática espiritual que consiste em procurar não esquecer o sentimento de
gratidão, em todos os momentos da vida cotidiana. (exercício: 15.000 Muito obrigado)

• Os sentimentos opostos à gratidão – descontentamento, insatisfação, ressentimento, inveja, raiva, etc.,
desarmonizam o pensamento do homem, e serão também desarmoniosos os acontecimentos que advirão
desse pensamento; os quais constituem o carma desencadeador de outros acontecimentos infelizes.

• Mesmo que pratiquemos dedicadamente a Meditação Shinsokan, que é uma forma de transcender a
transmigração do carma e fundir-se na Imagem Verdadeira, se não houver a prática dos atos de gratidão
no nosso cotidiano e mantivermos os sentimentos de descontentamento, insatisfação, raiva, inveja, etc,
estaremos apagando o sentimento de fusão com o mundo harmonioso da Imagem Verdadeira conseguida
através da Meditação Shinsokan.

• A prática da gratidão cria sentimento de gratidão, ou seja, de “harmonia”, mesmo diante do mais
infeliz dos acontecimentos. Como conseqüência desse “sentimento de harmonia”, manifesta-se o “mundo
de harmonia” no mundo exterior, impedindo que seja mantido o “mundo infeliz” de até então, gerado
pela “insatisfação”. Desse modo, a gratidão torna-se uma prática complementar para interromper a
“transmigração do carma”.

• È por isso que a maioria das religiões recorre a artifícios para retirar a insatisfação dos homens e suscitar-
lhes o sentimento de gratidão. (praticar exercício 1, 2, 3)

• A missão da religião é fazer os homens conscientizarem a sua natureza divina. Para isso ela faz com
que eles sintam gratidão, porque esse sentimento conduz à paz infinita, e, através desse sentimento
pacífico é facilitada a conscientização da sua própria imagem verdadeira, fazendo surgir o mundo
iluminado no mundo exterior, e trazendo à tona a força infinita do interior.

• A gratidão calculista é a gratidão que se sente por ter recebido algo de fora. Com esse tipo de gratidão, a
pessoa ainda não poderá transcender realmente o carma, pois se não continuar recebendo coisas de fora
não sentirá gratidão.

Entre as pessoas que se dizem gratas por terem conhecido a Seicho-No-Ie e por passar a freqüentá-la, há
as que agradecem somente o fato de ter melhorado economicamente ou de ter-se curado de doença de
difícil cura (gratidão utilitarista).

• A gratidão religiosa deve ser aquele sentimento de júbilo que brota de dentro e vai enchendo a alma,
decorrente da conscientização suprema, de que sua essência é Deus, é Buda, independentemente da
aparência exterior.

• Os iniciadores de religião costumam pregar os seus ensinamentos colocando o “eu verdadeiro
infinitamente bom” em contraposição ao “eu falso infinitamente mau”.
É nesse momento que surge a Seicho-No-Ie, para diferenciar claramente o “eu verdadeiro” do “falso”.

• A gratidão verdadeiramente religiosa é alcançada quando a pessoa adquire consciência de que a sua
imagem verdadeira é “filha de Deus”; e como essa perfeição está se manifestando, reconhece a perfeição
de todas as coisas do universo.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 49








5ª REUNIÃO
























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 50
5ª Reunião – 1ª Aula

SUTRA SAGRADA CHUVA DE NÉCTAR DA VERDADE
CAPÍTULO “DEUS”

Livro: A verdade da Vida - Vol. 21 – pág 21 - 42
Revelações Divinas de 15 de setembro de 1933
Finalidade da vida
Manifestar no mundo fenomênico o filho de Deus, que é a Essência do ser humano.

O processo de manifestação do homem-Essência no mundo fenomênico (o processo de evolução) pode
ser acelerado ou retardado conforme a mente de cada um.

A aceleração do processo de evolução (o que evolui é a forma da manifestação do homem-Essência no
mundo fenomênico) é conseguida pela purificação da mente.

O melhor meio para purificar a mente consiste em despertar para a Essência, que é pureza absoluta; e o
segundo meio consiste em transcender os desejos materiais.

O melhor meio para transcender os desejos materiais é compreender a Verdade da inexistência da
matéria.

Quem não consegue compreender esta Verdade, tem duas alternativas: ou busca voluntariamente os
sofrimentos como treinamento para transcender os desejos materiais, ou busca os prazeres materiais e
colhe sofrimentos, para finalmente transcender os desejos materiais.

Além desses dois modos de sofrer, há um terceiro: é quando a pessoa experimenta sofrimentos
resultantes da turbulência que ocorre em seu perispírito como processo de desintegração do carma
negativo formado no passado.

Eis a razão de os sofrimentos não serem eliminados tão facilmente e as comunicações do mundo espiritual
enaltecerem o valor dos sofrimentos e sacrifícios.
(Revelação Divina de 15 de setembro de 1933).

• A palavra “Deus” é usada tanto no Xintoísmo como no Cristianismo, normalmente com o significado de
“Criador”.

• Na Índia, na época do aparecimento de Sakyamuni, o Bramanismo pregava que este mundo foi criado por
Mahesvara, a Divindade Suprema. Sakyamuni criticou com veemência tal doutrina, dizendo que, se este
mundo tivesse sido criado por um criador bom e onipotente, não existiriam as cruéis lutas pela
sobrevivência.

• Entretanto, se eles encaram Deus dessa forma, é porque tem a idéia preconcebida de que este mundo é
feito de matéria. A Seicho-no-Ie parte de uma grande premissa Verdade de que a “matéria não é
existência verdadeira”.

• Se a matéria é apenas aparência, devemos compreender que a expressão “este mundo”, empregadas em
frases como “este mundo criado por Deus”, não se refere ao mundo material, que não é existência
verdadeira.

• A Seicho-No-Ie diz que este mundo aparente é manifestação da mente; tudo neste mundo perceptível é
manifestação da mente. Em outras palavras, este mundo aparente não foi criado por Deus, mas pela
mente; a mente é a criadora do mundo fenomênico.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 51
• Jesus Cristo diz claramente na Bíblia “O meu Reino não é deste mundo”. Ele afirma que o seu reino não é
o mundo material, e jamais disse que este foi criado por Deus.

• Se interpretarmos o termo “mundo” da expressão bíblica “Deus criou o mundo...” como mundo material,
estamos errando. Mas, se o interpretamos como mundo da Imagem Verdadeira, absoluto, indestrutível
e eterno, que transcende o mundo material, então é correto que o Criador desse mundo seja Deus, que é
Buda ao mesmo tempo.

• Na Imagem Verdadeira (criação de Deus) (nossa natureza divina) somos sempre perfeitos, assim como
Sol está sempre brilhando com a mesma intensidade, tanto no dia ensolarado como no nublado ou
encoberto.

• Ao compreendermos (reconhecermos) que Deus é tudo, que a ilusão não é existência verdadeira e que
existe unicamente a luz de Deus, surge no plano fenomênico o mundo unicamente de luz, o mundo
ideal de provisão infinita, onde “realizam-se o bem, a justiça, a misericórdia, por si se instala a
harmonia, ajusta-se cada um em seu respectivo lugar não há dissensões, não há quem lese o próximo, não
há quem adoeça, não há quem sofra e não há quem seja miserável”, pois, segundo a lei da manifestação
do fenômeno, concretiza-se no mundo fenomênico somente aquilo que for reconhecido pela mente.

• Relato do Sr Kunitaro Yoshida: ele extraira um rim, porque estava praticamente deteriorado, sendo que o
outro também estava afetado, mas não podia ser extraído. Felizmente ele conheceu a Seicho-no-Ie e
começou a praticar a Meditação Shinsokan... Percebeu então, que a demora da cura se devia a uma
ilusão (sentimento negativo) que existia em sua mente e, para eliminá-la, passou a ler fervorosamente o
livro A Verdade da Vida. De repente veio-lhe a iluminação: “A ilusão não existe! Ela é vazia!.
Consequentemente, seu estado de saúde passou a melhorar rapidamente.

• Até então, ele lutava contra a ilusão, procurando dominá-la, considerando-a existente: “Aqui existe uma
ilusão, uma doença, uma dificuldade financeira...”. Enquanto assim pensava, elas se apresentavam
efetivamente e o atacavam como se fossem oponentes. Por mais que procurasse pensar que é filho de
Deus e que a doença e a dificuldade financeira são inexistentes, a mente dele não conseguia trancendê-las.
Esforçava-se para pensar que a ilusão não existe, mas sentia sua existência e não conseguia derrotá-lo.
Contudo enquanto lia fervorosamente o livro A Verdade da Vida, alcançou o despertar: compreendeu
realmente que a ilusão não existe, que as doenças e as dificuldades financeiras não existem, que
unicamente Deus existe... Consequentemente, ficou curado. Sua situação financeira também melhorou...

• Como se vê, o erro está em pensar que a ilusão seja existência verdadeira. Por considerá-la existente é que
surge a pergunta: “De onde veio a ilusão?”. Ela não veio de lugar algum porque nunca existiu.

















ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 52
5ª Reunião – 2ª

SUTRA SAGRADA CHUVA DE NÉCTAR DA VERDADE
CAPÍTULO “ESPÍRITO”
Livro: A verdade da Vida - Vol. 21

• O vocábulo “espírito”, aqui, não se refere ao Espírito universal, mas ao espírito individual, dotado de
corpo espiritual (ou perispírito). O budismo, que prega a “inexistência” do eu, não admite o espírito como
existência verdadeira. A Seicho-No-Ie também diz que o “eu” que ora se ilude, ora vai ao paraíso, não é
existência verdadeira.

• O que acontece é que, quando as vibrações mentais se projetam na “tela” do mundo presente ou do
espiritual, aparece nela a imagem individualizada, assim como aparece a imagem de uma pessoa na tela de
cinema. A imagem que aparece na “tela” do mundo espiritual é o corpo espiritual. E o “eu provisório” que
projeta o corpo espiritual chama-se espírito.

• O corpo espiritual, portanto, não é algo que tem existência própria, é uma imagem manifestada pelas
vibrações mentais, tal como uma imagem cinematográfica, que parece ser uma existência verdadeira.

• O sexto sentido é a faculdade de perceber ondas mais sutis, do mundo espiritual, as quais não podem ser
captadas pelos sentidos físicos. O sexto sentido se subdivide em cinco tipos de sentidos espirituais, a saber:
visão espiritual (vidência), audição espiritual (clariaudiência), gustação espiritual, olfato espiritual e tato
espiritual.

• Como vemos, o sexto sentido compreende cinco sentidos espirituais correspondentes aos cinco sentidos
carnais (visão, audição, gustação, tato e olfato). Portanto, desenvolvendo o sexto sentido, tem-se, além dos
cinco sentidos carnais, mais cinco sentidos espirituais, totalizando dez sentidos.

• Assim, percebemos as coisas através dos sentidos, mas é um erro pensar que elas existem exatamente como
as percebemos. Nós não percebemos nem tocamos o objetivo em si, mas as vibrações emitidas por ele.

• As pessoas tendem a pensar que é impossível os espíritos continuarem doentes, pois não tem mais o
corpo carnal. Parece-lhes até cômico que espíritos que já não tem estômago nem coração estejam sofrendo de
doença gástrica ou cardíaca. Mas, para os espíritos, é um caso sério, pois sentem realisticamente a doença e
sofrem com isso.

• Já as ondas que constituem o corpo espiritual são mais sutis, depuradas e sensíveis à ação da força mental, e
por isso a doença do corpo espiritual desaparece quase instantaneamente quando o espírito desperta para a
inexistência da doença.

• A pessoa que recebe a influência de um espírito que está com queimadura, sofre como se ela própria
estivesse queimada. Se um espírito que sofre de doença gástrica influi alguém, este contrai o mesmo mal
gástrico. Aquele que é influenciado por um espírito que sofre de doença cardíaca contrai a mesma
enfermidade. Mas, se lermos a esse tipo de doente, a Sutra Sagrada chuva de Néctar da Verdade ou o livro A
Verdade da Vida, tanto o espírito influente como o espírito da pessoa influenciada, adquirirão a convicção de
que “o homem é filho de Deus, a doença não existe” e, conseqüentemente, assim que desaparecer a idéia de
doença, desaparecerá também a própria doença.

• Não devemos, pois, considerar as doenças como existências verdadeiras. Se as encararmos pensando que
elas existem, esse pensamento fará com que elas se agravem ainda mais. Por isso, a Sutra diz que não
devemos encarar como existência verdadeira aquilo que não o é. O que não existe verdadeiramente
desaparecerá, se o enfrentarmos com a existência.

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 53
• A aparência deve ser enfrentada somente com a Imagem Verdadeira. Somente a realidade pode destruir
a irrealidade. Somente a Imagem Verdadeira possui força para eliminar a falsa aparência. Para provar a
inexistência da treva, não adianta discutirmos na treva, basta acender a luz. Se alguém está sofrendo de
doença, basta faze-lo compreender que a Imagem Verdadeira da Vida do homem é a própria Vida perfeita e
inadoecivel de Deus, para que sua doença desapareça. Se alguém está sofrendo por causa de pecados
cometidos, basta faze-lo compreender a Verdade de que o pecado não existe verdadeiramente porque Deus
jamais o criou, e então seus pecados e os sofrimentos decorrentes acabarão desaparecendo.

• Quando pregamos esta Verdade, inúmeras divindades celestiais nos abençoam, derramam palavras de
louvor sobre nós, dizendo “Muito bem! Muito bem!” e colaboram conosco na obra de iluminação da
humanidade. Graças a essa colaboração estão ocorrendo fatos inéditos na Seicho-No-Ie. Por exemplo, apenas
lendo o livro A Verdade da Vida, muitas pessoas adquiriram um poder tão milagroso que, ao transmitirem um
pouco do que aprenderam a seus semelhantes, estes ficam curados de suas doenças.









































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 54
5ª Reunião - 3ª Aula

SUTRA SAGRADA CHUVA DE NÉCTAR DA VERDADE
CAPÍTULO “MATÉRIA”

Livro: A Verdade da Vida - Vol. 21


• •• • Despertar para a inexistência da matéria.
Ao despertarmos para a inexistência de matéria, isto é, ao compreendermos que a matéria, que parece
existente, não é existência verdadeira, não passa de projeção da mente, tornamo-nos livres em todos os
sentidos e desaparecem todos os empecilhos.

• •• •. Na matéria – por exemplo, na cadeira em que estou sentado ou nos pilares deste templo – não existe Vida.
Na matéria em si não está a Verdade. A matéria em si, não possui inteligência, nem sentido, nem
consciência. Se percebemos como existente, é porque, com o poder do nosso pensamento, reconhecemos sua
existência. Se não a reconhecermos, ela não existirá.

• •• • O mundo dos espectros é constituído de outro tipo de vibração mental (freqüência diferente).
É por isso que eles atravessam paredes e penetram num aposento que para nós parece hermeticamente
fechado. Esse fato nos ajuda a compreender que a matéria, como diz a sutra sagrada, e “nada”, ela não é uma
existência sólida que possua natureza própria.

• •• • “Parece que a morte ocorre no momento em que o corpo carnal fica inerte, mas, na verdade, a pessoa já está
morta uns dias antes, no mundo da mente”. Exemplo ocorrido no navio couraçado Kawati que navegava pelas
costas da província de Aomori.

• A sutra sagrada, no capítulo intitulado “Deus”, diz: “Deus, ao criar todas as coisas, (...) cria unicamente com
a Mente”. Nesta citação, “Mente” é a mente-Imagem Verdadeira, é a mente que existe verdadeiramente, é a
mente verdadeira, é a Mente de Deus. Portanto, o mundo da Imagem Verdadeira, criado por Deus e
constituído pelas idéias de Deus, é um mundo sumamente belo, sublime e harmonioso.

• •• • Tudo o que ocorre no mundo material é primeiramente formado no mundo do pensamento e depois
projetado no mundo visível.

• •• • Tudo que acontece neste mundo visível é manifestação daquilo que já ocorreu no mundo mental, então
pergunto: “Uma desgraça já consumada no mundo mental manifestar-se-á inevitavelmente neste mundo
material? Não haveria alguma forma de impedi-la?” Há, sim. O fato pode ser corrigido pela ação de
pensamentos positivos antes de se concretizar no mundo material.

• O volume 9 da coleção a A Verdade da Vida cita a jovem médium Reine que profetizara a Primeira Guerra
Mundial antes de se concretizar no plano material...Reine quis saber do que se tratava, e Vetterini explicou
que os espíritos elevados se esforçavam ao máximo para minimizar a extensão da tragédia da Grande Guerra
que estava prestes a irromper na face da Terra.

• Deus do mundo da Imagem Verdadeira, isto é, Deus verdadeiro, absoluto, que é a Grande Vida universal,
pode Se manifestar personificado como um salvador, quando surge no mundo mental uma situação caótica,
que irá se projetar no mundo material. Explicando melhor, quando, por nossa própria conta, com nossas
ilusões, criamos no mundo mental (que não é existência verdadeira) infelicidades ou conturbações e estas
ameaçam se concretizar neste mundo visível, Deus absoluto, misericordioso, envia do mundo da Imagem
Verdadeira vibrações de luz, as quais assumem a forma de divindades tais como Avalokitêsvara (Kanzeon
Bosatsu), Amida Buda etc. Este são personificações de Deus.

• Para exemplificar que o corpo carnal é projeção da mente, vou contar o caso do Sr. Sakae Noji, funcionário
da Indústria de Cimento Titibu.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 55

• Realmente o corpo carnal é efêmero, não passa de “sombra” da mente. Isso não é teoria, é fato. O corpo
carnal é algo que desaparece com o tempo e pode até já estar abandonado pela substância que o sustenta

• É correto, pois este corpo não é projeção do pensamento da Imagem Verdadeira (Deus), mas do
“pensamento ilusório”, que distorce e delimita a imagem projetada pela Imagem Verdadeira. E o que é
ilusório, isto é, o que não é existência verdadeira, não tem outra alternativa senão desaparecer.

• •• • “A matéria é afinal o nada e nele não existe qualidade inerente”.
“E essas cadeiras, as roupas que vestimos e as vigas deste templo?”. Elas existem concretamente, por mais
que neguemos a existência da matéria. Será que podemos dizer que essas coisas também são meras
aparências? Então pergunto: como surgiram essas vigas? As madeiras foram feitas pelas mentes das árvores;
são materializações da mente das árvores e se manterão enquanto perdurar a força inercial dessa mente.

Enquanto morarmos numa casa, cuidamos dela; mas quando a desocupamos, nossa mente a
abandona, e então ela começa a se arruinar rapidamente. As vigas deste templo também estão
mantidos pela mente das pessoas que utilizam este imóvel. Por isso, quando desaparecer a mente
que conserva o imóvel, as vigas começarão a se destruir. Uma casa abandonada se arruína mais
depressa porque nela não habita uma mente que a queira conservar.

































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 56
5ª Reunião - 4
a
Aula

A IMPORTÂNCIA DA GRATIDÃO AOS PAIS

• •• • “Quando todos agradecerem aos pais, todos serão felizes”
“Só depois de cinqüenta anos atingi o estado espiritual de reverenciar meus pais como Budas” :
(KUSUMOTO, Kamino. Buscando o Amor dos Pais; 9ª Ed.; Guia para a Felicidade; p. 120)

• •• • “Cumprir o dever filial” – esta é uma ordem suprema ditada pela alma
Quando não se cumpre o dever filial, haverá o arrependimento – o grito da consciência. Para camuflar isso,
embebeda-se ou faz coisas erradas.
(TANIGUCHI, Masaharu. Preleções Sobre a Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade; 1ª Ed.; Que É Deus; p. 55)

• •• • Agradeça aos pais
“O amor de Deus manifesta-se sob a forma de corpo carnal, visível e palpável, através dos pais”
(A Verdade da Vida, vol. 1).
Somente o amor dos pais já é suficiente para nos fazer reconhecer o amor de Deus.
As palavras contidas nas Revelações Divinas do Acendedor dos Sete Candeeiros são o ensinamento
fundamental da Seicho-No-Ie: “Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra”.(...) Dentre os teus
irmãos, os mais importantes são teus pais. “Mesmo que agradeças a Deus, se não consegues, porém, agradecer
a teus pais, não estas em conformidade com a vontade de Deus”. Então a gratidão aos pais é a própria
vontade de Deus. (KUSUMOTO, Kamino. Buscando o Amor dos Pais; 1ª Ed.; Guia para a Felicidade; p.
128)
Há um velho provérbio que diz: “reconhecemos o amor de nossos pais quando nós próprios nos tornamos
pais”. Realmente, o amor com que os pais amam os filhos é tão profundo e imenso, que os filhos não
conseguem nem imaginar. TANIGUCHI, Masaharu. A Chave da Vida Feliz, Vol. 1; 10ª Ed.; Cap. IV; p. 95)

• •• • A falta de gratidão aos pais é causa de doenças
São freqüentes os casos em que o paciente de tuberculose é pessoa que há muito tempo vem nutrindo revolta,
rancor ou ódio contra os pais.
(TANIGUCHI, Seicho. Meu Lar É um Paraíso. 1ª ed. São Paulo: Seicho-No-Ie do Brasil, 1992. Cap. 4, p. 56.)

• •• • Devemos compreender os sentimentos dos pais
Uma senhora solteira desejava se casar, e em orientação compreendeu que não vivia em harmonia e não sentia
gratidão por seu irmão mais velho (esse era o desejo de seu pai que já se encontrava no mundo espiritual).
Quando conseguiu respeitar e agradecer seu irmão, ela concretizou seu desejo e viveu um lar feliz.
(KUSUMOTO, Kamino; Buscando o Amor dos Pais; 9ª Ed.; p. 66)
• •• • Progride quem ama os pais
Eastman, órfão de pai, entregou seu primeiro salário de servente para sua mãe, em gratidão à ela. Progrediu
muito dentro da empresa, pois quem sente gratidão aos pais segue firmemente o caminho do progresso.
(TANIGUCHI, Masaharu. Dinamize sua Capacidade; Ed.: 15ª ; Cap. V; p. 75)
• •• • Vivificado pelo afeto dos pais
O bebê, manifesta sua insatisfação chorando alto, sem saber o quanto isso incomoda os adultos. A fase do
egocentrismo é manifestada nessa idade, natural em todo bebê. Quando pensamos na profundidade do amor de
nossos pais, que cuidaram de nós com todo o carinho e toda a atenção, não podemos deixar de agradecer a
eles. (TANIGUCHI, Masaharu. Assim Se Concretiza o Amor; 1ª Ed.; Cap. 1; p. 18)

• •• • Agradeça a seus pais
Também papai sempre trabalhou com afinco para que você pudesse freqüentar a escola, adquirir roupas, ter
alimentos; fizesse sol ou chuva, calor ou frio, ele se esforçou trabalhando. Portanto, agradeça a seus pais, do
fundo do coração. Antes das refeições, agradeça-lhes dizendo:
“Papai, mamãe, obrigado por esta refeição”. Assim, você terá mais saúde e irá bem nos estudos.
(TANIGUCHI, Masaharu. Guia para uma Vida Feliz; 13ª Ed.; Cap. XVI; p. 171)


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 57
5ª Reunião - 5
a
Aula

A IMPORTÂNCIA DA GRATIDÃO AOS ANTEPASSADOS
Livro: Melhore seu destino orando pelos antepassados – Prefácio até pág 36.

• Muitas pessoas ignoram a relação existente entre o mundo espiritual e este mundo material.

• Hoje, a ciência mental acha-se bastante evoluída e não se resume mais na psicologia tradicional. Comprova-
se cada vez mais a existência de espíritos que sofrem desesperadamente, como conseqüência de atos
praticados na vida física. O inferno e o purgatório não existem verdadeiramente como ensinam certas
religiões, mas as múltiplas facetas do sofrimento aproximam-se das descrições antigas sobre os degraus do
purgatório. Quanto mais impuro o espírito, mais tempo ele leva para se purificar.

• A purificação do espírito pode ocorrer pelo processo natural, depois de cumprido um longo período de
sofrimento. Mas seria insuportável tanta agonia para um homem carnal, vítima de emanações do mundo
espiritual. Torna-se imperioso tomar medidas mais rápidas e eficazes para abreviar a penitência do espírito, a
fim de salvar o parente encarnado. O arrependimento consiste em conscientizar profundamente o mal que se
praticou no passado e bani-lo com a firme decisão de nunca mais voltar a cometê-lo.

• Conhecer a Verdade é compreender que na essência, todo ser humano é oriundo de Deus e possui
todas as características de Deus: a perfeição infinita em todos os sentidos. O espírito obtém essa
conscientização quando um parente encarnado procede à leitura da Sutra Sagrada especialmente em memória
a ele. Em conseqüência desse ato de amor, fica assegurado o bem-estar e a prosperidade desse parente
encarnado, pois liberta-o de emanações de angústia e sofrimento dos parentes desencarnados.

• Se você sentir alguma preocupação quanto à situação dos seus antepassados, pode estar certo de que uma
mensagem deles chegou até você. O pensamento deles infiltrou-se em sua consciência. Quando isso ocorrer,
deve oferecer cultos à alma dos seus antepassados.

• Como salvar almas que continuam sofrendo no mundo espiritual
Para as almas que insistem em continuar sofrendo as dores do corpo físico inexistente, deve ser esclarecido
que não possuem mais corpo material nem doença, e que a Vida continua após a morte, pois ela é eterna.
Enfim, são explicações que estão contidas na Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade.

• •• • Significado da oração aos antepassados
Basicamente, por ser filho de Deus, o ser humano já é perfeito e completo, não necessita que lhe seja
acrescido coisa alguma. Esta é a Verdade fundamental. Se algum espírito sente falta de oração em sua
memória é porque ele não despertou ainda para sua condição de filho de Deus. Entretanto, há muitos espíritos
que não conscientizaram essa Verdade, e que continuam presos às sensações da vida terrena. Nesses casos,
devemos satisfazer primeiramente os desejos deles e, através das orações proferidas em sua memória,
esclarecer a Verdade, para que se conduzam a níveis espirituais cada vez mais elevados. Devemos, na medida
do possível, oferecer orações que obedeçam ao ritual religioso que nossos parentes estavam familiarizados.

• •• • Não ore para espíritos desconhecidos
Orar para espíritos desconhecidos – não pertencentes á sua família – é como dar esmola a mendigos: outros
espíritos sofredores e perdidos serão atraídos. Os templos e igrejas realizam cultos e missas coletivas a almas
desconhecidas sem qualquer problema, pois naqueles locais existe a divindade protetora ou padroeira cuja
proteção os livram de qualquer interferência negativa.

• •• • O que se deve observar antes da leitura da Sutra Sagrada aos antepassados
Não é aconselhável ler a sutra sagrada aos antepassados com o sentimento de que “eles não vão me incomodar
mais com vibrações negativas”. Isto é o mesmo que admitir a existência do mal neles e querer corrigi-los.
Irritando os espíritos, eles não aceitarão a leitura da sutra sagrada. Nesse caso essa leitura não resultará em
benefício para nenhuma parte. (exercício: leitura da sutra sagrada)


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 58
5ª Reunião - 6ª Aula

O QUE FAZER PARA ENCONTRAR UM EMPREGO

Livro: A Verdade da Vida - Vol. 8 – cap V

• •• • Quando você estiver desempregado, o que deve fazer para encontrar emprego?
A primeira coisa que você deve fazer para conseguir emprego é crer, antes de qualquer coisa, que o Amor de
Deus Eterno o protege sempre, que a Sabedoria de Deus Eterno o orienta sempre, e que Ele está
providenciando para torná-lo rico. (exercício 3, 10)

• •• • Se Deus fez o homem surgir na Terra, foi para fazê-lo realizar algum trabalho, de modo que é
absolutamente impossível que não haja emprego para ele.

• •• • O único problema é se ultimamente você veio pensando em trabalhar de acordo com a vontade de Deus,
isto é, “vontade de ajudar os outros”. No momento em que deixa de existir no homem o espírito de
“dedicação aos outros”, deixa de haver onde trabalhar. (exercício 1)

• •• • Não é que não haja onde trabalhar, o que lhe falta é a vontade de ajudar os outros;

• •• • A origem da palavra mookeru (lucrar) é mookeru (construir); não significa obter rendimentos. Lucrar é
construir algo que beneficie os outros, e a intenção de construir vai fazendo naturalmente a pessoa lucrar.
Trabalhar pelo bem dos outros será, em conseqüência, enriquecer a si próprio.

• •• • Se você perdeu o emprego, faça um exame de si próprio.
Faça uma reflexão: ou está lhe faltando vontade de trabalhar pelos outros porque está se tornando egoísta,
ou você já está diplomado no trabalho que executou até agora e, para lapidar o seu espírito, é necessário
um novo trabalho. (exercício 15)

• •• • Se você não tem emprego, a melhor coisa é pedi-lo a Deus.
Quem neste mundo tem círculo de amizade mai amplo, tem relacionamento com todas as pessoas e exerce
mais influência sobre todas as pessoas? Deus é onipotente, está presente em todos os lugares, e pode sussurrar
no fundo d´alma de alguém: "Ei, meu caro, empregue aquela pessoa"; e então, naturalmente ele sentirá
vontade de empregá-lo.

• •• • O necessário é mudar totalmente a sua atitude mental. Se você veio para este mundo, não foi para executar
um trabalho só para você, desligado da Grande Vida. Antes de tudo, abandone essa idéia de que é você quem
faz. É preciso tornar-se humilde e dócil, disposto a “fazer com todo o prazer qualquer tarefa dada por
Deus”. Quando você se tornar o canal de saída do trabalho da Grande Vida, que é Deus, jamais lhe
acontecerá de ficar sem emprego.

• •• • Mude totalmente o seu espírito, de pessimista para otimista.
O espírito pessimista só atrai coisas deploráveis. O espírito otimista atrai coisas auspiciosas. Você precisa
procurar ver o lado positivo das coisas. Acredite que Deus jamais deixará o homem, que é Seu filho, na
condição de desempregado. É muito eficaz mentalizar: "Se Deus me pôs no mundo, foi para eu ter um
trabalho. O emprego já está dado a mim. Deus já ouviu a minha prece. O emprego já está dado a mim. Muito
obrigado". (exercício 16)

• •• • Se a pessoa acreditar que já recebeu aquilo que deseja e o agradece, isso se realiza, e são inúmeros os
casos verídicos que o comprovam. Um desses casos é o de dentista da cidade de Nagasaki. Chegou-lhe a
notificação do imposto de renda a pagar, cujo valor era tão alto que não podia ser pago com o dinheiro que ele
possuía. Mas, sendo adepto da Seicho-No-Ie, agradeceu considerando-se já possuidor dessa importância. Ao
acordar na manhã seguinte, foi até a porta e, apesar de não haver nenhum cliente, agradeceu: “Ó sejam bem
vindos. São dois? Ambos querem fazer dentadura completa? Providenciarei imediatamente. Muito
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 59
obrigado”. Assim ele agradeceu, considerando que já houvera o pedido de dois pares de dentaduras. Acontece
que nesse dia vieram de fato dois clientes que precisavam ambos de dentadura completa.

• •• • O que escrevo a seguir é o relato de uma experiência que eu passei (autor: Massaharu Taniguchi),
conseguindo emprego através da oração... Eu passei a trancar-me uma vez por dia, durante cerca de uma hora,
num quarto do andar superior e a praticar a Meditação Shinsokan como é denominada atualmente. “Deus é o
todo de tudo, Deus possui todas as coisas. Não é possível que o emprego de que necessito não esteja nas mãos
de Deus. Se eu existo aqui, como uma determinada capacidade, certamente haverá pessoas que
necessitam dessa minha capacidade. Como o ser que procura e o ser que é procurado estão dentro de Deus,
ligados um ao outro, Deus fará infalivelmente com que eles se descubram um ao outro. Deus permita-me
descobrir”.

• •• • O que vem a ser essa força que faz com que o homem e o emprego se atraiam reciprocamente? É o
fato de "o eu e o outro" serem "um só" - isto é "amor". Por serem ambos em princípio um só corpo, quando
age a força do "amor", isso faz com que se atraiam mutuamente. Sendo Deus o Amor e a origem de todas
as coisas, estando dentro de "Deus", o "eu" e o "outro" são um só, e o "homem necessário" e o "emprego
necessário" atraem-se mutuamente: atuam como se fossem ímãs.

• •• • Já que confiou tudo a Deus, jamais acontecerá algo que não seja coisa boa.
Ainda que por um momento pareça vir-lhe coisas más, ou mesmo que lhe seja dado o que não satisfaz o seu
desejo, isso é um trampolim que fará surgir mais do que o desejado; portanto, é necessário que se dedique
sinceramente a esse trabalho.

• •• • Avance, antevendo tranqüilamente a realização da glória de si próprio que é Filho de Deus.
O pensamento é a luz que ilumina o caminho a seguir, ao mesmo tempo em que é a mola propulsora que
impulsiona a realidade para cima. Acredite, acredite em Deus que se aloja dentro de você. Acredite que existe
dentro de você algo que é invencível.



























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 60
5ª Reunião – 7ª aula







AVALIAÇÃO
DO
PROJETO PROSPERIDADE
e
Exercícios
do
Ciclo de Estudos da Prosperidade


























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 61













6ª REUNIÃO


























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 62
6ª Reunião – 1ª Aula

FILOSOFIA QUE TRANSCENDE A FARMACOLOGIA
Livro: A Verdade da Vida – Vol. 2 – cap I

• •• • O capítulo “Filosofia que transcende a farmacologia”, inserido neste volume, constitui parte basilar
da coleção A Verdade da Vida, pois quando publicado parcialmente em 2 opúsculos de 64 páginas cada
um, sob os títulos Santuário da Vida e A mente que me faz viver, verificaram-se numerosas ocorrências
milagrosas entre os leitores, despertando a admiração do próprio autor.

• Se aqui abordei a questão da alimentação com carne foi para explicar a influência da mente na
transformação da matéria. Originariamente na matéria não existe natureza venenosa nem antitóxica; o
que lhe confere caráter venenoso ou antitóxico é a força da mente. O veneno é materialização da “força
mental nociva”, ou seja, a força mental que existe primeiro é que se materializar como veneno.

• Se na própria matéria existisse inerente o veneno, não haveria como anulá-lo pela força da mente. Porém,
como já citei, segundo experiências realizadas pelo Dr. Iwano, o veneno da serpente habu foi neutralizado
pela força mental e tornou-se inócuo. Essa experiência endossa a afirmação da Seicho-No-Ie, segundo o qual o
veneno não é próprio da matéria e sim manifestação da força mental, e por isso desaparece espontaneamente
quando atua uma força mental oposta.

• •• • Contamina o homem a palavra que sai de sua boca
Se chegarmos a compreender que pela força da mente uma substância venenosa deixa de agir como veneno,
na verdade não mais precisaremos “nos preocupar com o que comer” como disse Cristo. Em outra passagem
Cristo disse: “não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca”. Se na matéria
em si não existe veneno, seja o que for que entre em nossa boca, nada nos poderá causar dano. Porém, se sair
de nossa boca palavras como “isto é venenoso”, “isto é difícil digestão”, que provocam receio ou temor,
cria-se em nossa mente a força para formar a toxina no organismo e diminui a produção dos
indispensáveis suco e enzimas nutritivos. Então mesmo as substâncias atóxicas poderão nos prejudicar como
se tivessem toxidade.

• •• • Do ponto de vista religioso, o conselho é: “não vos preocupeis acerca do que haveis de comer”. Não
constitui problema se o alimento é de origem animal ou vegetal. Basta comer com a mente em paz,
agradecendo o que a Providência concedeu. (exercício 2)

• •• • Curando-se a mente, cura-se o corpo
Os médicos em geral estão preocupados somente com a cura do corpo e não procuram curar o ser humano
como um todo, isto é, inclusive a mente. Eles possuem o conceito de que o homem é uma máquina
constituída de partes e não pensam em curar a totalidade do homem. A Seicho-No-Ie jamais se preocupa com
a doença separadamente; procura curar radicalmente “a mente do homem”, o próprio homem.

• •• • A Seicho-no-Ie fala da Verdade
É a Verdade que cura, de modo que basta conhecê-lo. Por favor, leitor, peço que reflita profundamente sobre
este caso verídico em que a tuberculose, para a qual medicamentos e tratamentos fototerápicos não haviam
produzido efeito satisfatório, foi curada pela simples leitura da Seicho-No-Ie, sem ser tratada por ninguém. Se
pensamentos de paz emitidos por um terapeuta fizeram o veneno da serpente habu tornar-se inócuo, não há
por que uma doença não possa ser curada quando a própria pessoa mantém a mente em constante estado de
paz.

• •• • O que é inofensivo torna-se mortal pela força da mente
Casos citados na obra “Mundo desconhecido”, do Dr. Camille Flamarion.
As “associações de idéias” provocadas pela sensação
E no instante que ocorre essa concentração mental, produz efeito o sugestionamento previamente feito, de
que “tal sensação significa que vai acontecer isto ou aquilo com você”. Então, a pessoa passa a apresentar o
sintoma de doença ou acaba até morrendo, exatamente como foi sugestionado.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 63
• •• • O processo de auto desintegração de doenças
A doença, que não passa de uma “sombra da mente em ilusão” projetada no corpo, inicia imediatamente o
processo de auto desintegração, quando a mente da pessoa recebe a luz da Verdade. No caso da tuberculose, o
aumento de escarros e tosses é uma coisa necessária no processo de auto desintegração da doença, pois é
através deles que são eliminados os micróbios e outras substâncias nocivas. Portanto, esse sintoma passageiro,
ao invés de ser temido, deve ser aceito com alegria (gratidão). (exercício 1)

• •• • A essência da vida é a força vital infinita
Originariamente, a nossa força vital é-nos dada por Deus. Assim sendo, a nossa Vida está
permanentemente ligada à Deus. Visto que Deus é Força Vital Infinita, Inteligência Infinita e Amor Infinito,
Ele está nos envolvendo o tempo todo com o Seu Amor e, através da Sua Inteligência muito superior à
nossa, planeja tudo da melhor maneira, conforme as nossas necessidades.

O poder da mente é tal que, se tivermos essa fé, a função fisiológica do nosso corpo também será por ela
controlada adequadamente. Mas, lamentavelmente, o homem tende a se guiar apenas pela sua limitada
inteligência cerebral e atemoriza-se pensando que uma hemoptise pode ser fatal ou que o aumento de escarros
é o sintoma do agravamento do mal. E porque desenha na mente um mal que, na verdade, não existe – pois
não passa de uma projeção de sua mente – acaba fazendo com que a “doença” se manifeste objetivamente no
corpo (que também é projeção da mente).

• •• • Não existe doença no homem – filho-de-Deus
Não há o que curar, pois o homem é saudável desde o princípio. Se alguém diz que está doente, isto se deve à
existência de alguma “idéia errônea” em sua mente. Essa “idéia errônea” é que se projeta no corpo físico
como estado doentio. Nosso ser não é algo imperfeito que necessite de esforço desesperado para funcionar
normalmente. Nosso ser é “filho de Deus”, portanto, não foi criado imperfeito. Desde que, esta verdade seja
gravada nas profundezas da mente e se torne convicção, o corpo físico só poderá ser harmonioso e perfeito,
como projeção dessa convicção.

• •• • Porque os medicamentos não curam doenças crônicas e de difícil cura
A eficácia do remédio é observada quando há perfeita coincidência entre a crença coletiva, a do médico e a do
doente, de que tal remédio é eficaz. Porém, no caso da doença de difícil cura, ocorre que:
- o próprio doente não crê que tomando remédio se curará;
- o médico não possui a convicção de que algum remédio poderá curá-la;
- e o povo em geral acredita que não há remédio que a cure.
Nesse caso, os remédios ficam privados de poder curativo, isto é, da fé na sua eficácia. Mais do que isso:
devido à influência da vibração mental coletiva de que “remédios não curam essa doença”, quanto mais o
paciente tomar remédios, mais difícil se tornará a cura.

• •• • Confie na sua própria força vital.
Supertição é acreditar que o remédio cura. O que cura é unicamente a força vital (Deus) alojada em nós.
Talvez alguém leia a revista Seicho-No-Ie e ao mesmo tempo tome remédios e experimente vários tipos de
tratamento, na expectativa de que um deles produza efeito, mas tal atitude mostra que ele não confia
totalmente na força vital de seu interior e recorre a forças externas. Isso é que constitui “ilusão”, a qual reflete
no corpo carnal e faz com que o corpo apresente imperfeição. Não se pode dizer que tal pessoa compreendeu a
Verdade; não se pode dizer que despertou para a Essência da Vida. (praticar exercício 4)










ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 64
6ª Reunião – 2ª Aula

CONSCIENTIZE-SE DE SUA NATUREZA
DE FILHO DE DEUS

Livro: A Verdade da Vida - Vol.7 (5)

• A autoconfiança é um dos fatores mais importantes nesta vida. Para se conseguir autoconfiança inabalável,
é preciso, primeiramente, conscientizar-se de que todas as pessoas, sem exceção, são filho de Deus.

• O ser humano, sendo filho de Deus, possui a capacidade de crescer infinitamente. Não fique encolhido
timidamente, descontraia-se e cresça infinitamente!. Não fale mal dos filhos de Deus; nem dos outros, nem de
si mesmo. Nem ao diabo fale mal. Agradeça a todas as coisas, até mesmo a objetos como mesas e cadeiras.
(praticar exercício 1)

• Não humilhe a si mesmo. Todos somos filhos de Deus. Portanto, rejubile-se e ame o próximo. Aquele que
humilha a si mesmo está humilhando um filho de Deus. Assim como você louva os outros, louve a si mesmo.
Através dessa auto-reverência, exteriorize a natureza divina que existe dentro de você.
(praticar exercício de auto-elogio, na frente do espelho por exemplo).

• Nunca cometa atos de covardia, como o de responsabilizar os outros pelos erros que você próprio
cometeu. Conscientize-se de que todos são filhos de Deus. Ao cumprimentar os outros cumprimente-os como
filho de Deus. Quando estiver caminhando pela rua pense que “é o filho de Deus que está caminhando”
(Exercício 33 - Treinamento: 1-1-3-10-3).

• Creia na força criadora da palavra, na força criadora da mente. Aprofunde a conscientização da sua
natureza divina, expressando isso em palavras. O ser humano consegue agir realmente como filho de Deus,
quando conscientiza a sua natureza divina (lei mental: manifesta-se aquilo que reconhecemos).
(praticar os exercícios 10 até 20)

• Se, neste momento, você está enfrentando dificuldades ou doenças, é porque estão brotando agora as
sementes que você havia plantado no mundo da mente no passado, quando ainda não tinha se conscientizado
de sua natureza divina. É preciso que você plante, agora, no mundo mental, a semente da conscientização da
sua natureza divina.

• Relato do Sr F: não obstante haver escrito em seu diário a frase “antes de mais nada, devo anular a mim
mesmo”, disse mais tarde ao seu representante “resolverei a situação com a minha força”, o que equivale a
dizer “vou assumir todas as responsabilidades” – nestas palavras o Sr F nota-se que ele tendo se
conscientizado de sua natureza de filho de Deus, confiou plenamente em sua força.(exercícios 11, 12, 13)

• Como podemos ver pelo exemplo narrado, muitos dos problemas da vida se solucionam com facilidade,
quando as pessoas usam palavras como “eu é que errei” ou “a culpa é minha”. Quero esclarecer que dizer
palavras como “eu é que errei” ou “a culpa é minha”, não significa reprovar a si mesmo, nem negar a própria
natureza divina.

• Um dos aspectos positivos do uso da palavra, como na frase “a culpa é minha”, é desviar para si a ponta da
arma que até então era usada para criticar outrem. Quando dizemos “eu é que errei” ou “a culpa é minha”,
fica subentendido que o outro está certo, não tem culpa. Estamos assim vivificando a sua natureza divina. Em
vez de ver o mal do outro, estamos apenas vendo o bem. E visto que é lei da mente passar a existir unicamente
aquilo que é reconhecido, as pessoas que tiverem reconhecido apenas o bem, e não o mal, não poderão deixar
de se tornar boas pessoas.



ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 65
6ª Reunião – 3ª Aula

POR QUE A RELIGIÃO SE ENVOLVE COM O
“MEIO AMBIENTE” E A “GENÉTICA” - PARTE 1
Caminho da paz pela fé – pág 195-214



• A Ciência muda completamente o senso comum

• Questões do meio ambiente são “fáceis de compreender” ?

• Questões do meio ambiente é um assunto secular?

• Analisar mais profundamente a questão ambiental

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 66
6ª Reunião – 4ª Aula


A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS ECONÔMICOS – PARTE 2

Livro: A Verdade da Vida - Vol. 2 – cap VI

Provisão infinita

Nossa capacidade intelectual, nossa saúde e nossa riqueza individual não são de maneira alguma oriundas de
fonte finita. Se, por hipótese, eu aumentar minha capacidade intelectual e me tornar apto a executar o trabalho
de duas ou três pessoas, estarei retirando essa capacidade da Grande vida infinita, portanto, ninguém ficará
com a capacidade reduzida em quantidade correspondente. Se minha saúde dobrar, não estarei roubando a
saúde de ninguém.

A uma análise superficial, isto parece de pouca importância, mas nisto reside uma grande Verdade. Se a
inteligência e a saúde existissem no Universo em quantidade limitada, quanto mais inteligente ou saudável eu
fosse, mais diminuiria a inteligência ou a saúde dos outros.

Podemos concluir que a inteligência e a saúde são infinitas, que estas provêm do oceano da Vida infinita e
que, portanto, estamos ligados à Vida infinita (Provisão infinita).

Esta conscientização é de suma importância. Percebendo que nossa força vital não é algo isolado e
limitado, mas ligado à Vida infinita, compreendemos que somos seres infinitamente maravilhosos. Esta é a
razão por que a Seicho-No-Ie diz que “todo homem é filho de Deus”.

Todos entendem que o aumento da capacidade ou saúde de uma pessoa não prejudica os outros, mas, em se
tratando de bens materiais, muitos pensam que quanto mais se enriquecer uma pessoa, mais pobres se tornarão
os demais. Os que não reconhecem que Deus é a fonte da provisão inesgotável, não descobrem o celeiro
divino, de onde se pode tirar infinitamente a riqueza.

• •• • Desde que não afastemos de Deus, que é infinita provisão, a riqueza vem de acordo com a necessidade,
através dos mais variados canais. Ignorar que Deus é a fonte da riqueza infinita é o mesmo que estar afastado
de Deus.

• •• • Não há necessidade de se apegar á empresa que esteja em crise ou à empresa que for – pois todas elas são
limitadas fontes de recurso – e disputar seus lucros. Basta estabelecer intercâmbio direto com Deus, que é
fonte inesgotável de recursos. Se por parte do empresário em apuros houver esta disposição, Deus lhe abrirá o
caminho, inspirando-o com idéias de novas atividades ou novos produtos.

• •• • É ilógico o ser humano, que foi criado por Deus, que é vivificado por Deus, e que é um com Deus, fonte da
provisão infinita, sofrer pelo pão de cada dia, ou não conseguir emprego, ou viver apavorado pela ameaça de
ser dispensado. Se isso ocorre, com certeza é porque o canal da provisão infinita está obstruído.
Removendo a obstrução, o ser humano recebe diretamente da fonte da provisão infinita tudo que lhe é
necessário. Essa obstrução consiste em não conscientizar que o homem está ligado a Deus, que é a fonte da
provisão infinita.








ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 67
Circulação da riqueza

Que aconteceria se, por 5 anos a partir de agora, com a justificativa de poupar, os habitantes do seu País
comprassem apenas arroz e hortaliças? A conseqüência seria catastrófica: todas as empresas industriais e
comerciais, excetos os produtores e comerciantes de arroz e hortaliças, teriam de encerrar as atividades!
Quando uma pessoa compra algo, há circulação de mercadoria e de dinheiro: uma parte do dinheiro pago
pelo produto vai para o produtor, outra para o comerciante e outra para os empregados.

Contanto que não prejudiquemos o próximo, podemos comprar e usar, contentes e agradecidos, os produtos
que os outros com dedicação produziram, pois simbolizam o que Deus bondosamente destinou a nós.

Quando o povo faz economia, pensa-se que isso é uma grande virtude, e quando um patrão demite
empregados, pensa-se que é um ato desumano, mas ambos os atos tem o mesmo efeito, pois economizar
significa não utilizar os artigos produzidos pelos trabalhadores, e isso é o mesmo que dispensar os
trabalhadores.

As pessoas consideram a prática da doação uma virtude, mas o ato de comprar é de certo modo uma “
doação mútua”

O ato de comprar é uma virtude maior que o simples ato de doar, pois muitas vezes se dá dinheiro a quem
não trabalha, a um vadio, enquanto que, ao se comprar, está-se recompensando uma nobre atividade chamada
trabalho e dando ao trabalhador condições para continuar em atividade.

Muitos pensam que é desperdício gastar dinheiro, pois este diminui ao ser usado. Do ponto de vista dos
benefícios práticos, o dinheiro aumenta quanto mais for usado, pois, embora, seja a mesma quantia, haverá
aumento proporcional à sua rotatividade. Exemplificando: uma nota de R$10,00, se num mês retornar e sair
10 vezes das mãos de uma pessoa, permitirá transações no valor total de R$100,00. Entretanto, se ficar
eternamente parada nas mãos da mesma pessoa, não terá utilidade alguma.

O mundo econômico financeiro também é dirigido pela mente.
As pessoas que tem o firme pensamento de que “o dinheiro gasto dificilmente retorna”, quando o recebem,
fazem de tudo para não soltá-lo. Equivocados moralistas recomendam esta atitude, denominando-a virtude da
poupança. Com isso, surgem locais de acumulação que obstruem a livre circulação da riqueza!

Não é a crise que ocorre primeiro; a crise nasce primeiro na mente e depois se manifesta na forma.

Havendo circulação da riqueza, em vez de acumulação, não haverá crise econômica, nem social. Seja o que
for, não é bom que se acumule num único lugar. Porque a riqueza não circula e fica represada nas mãos de
uma minoria é que há crise nos sistemas econômicos dos tempos presentes.

Cada um recebe somente aquilo que corresponde à sua mente: se o recipiente mental for pequeno, pouco
receberá; se for grande o recipiente mental, receberá em abundância. Segundo a Bíblia, ao que tem será dado
ainda mais, e ele terá em abundância; mas de quem não tem será tirado até o que tem (Mat.25,29). Estas
palavras se referem à lei mental.









ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 68
6ª Reunião – 5ª Aula

COMO AMAR REALMENTE A DEUS

Livro: A Verdade da Vida - Vol.6 – cap I, A Verdade da Vida vol 4 – cap III

• •• • Como amar realmente a Deus.
Cristo disse também que de todos os mandamentos o primeiro é “amar a Deus” (Mateus 22,37).
É preciso amar verdadeiramente a Deus. Para isso, você precisa conscientizar que Deus e você são um só ser,
isto é, que sua Vide é Vida de Deus. Deve ver Deus em você próprio, e amar a Deus em você mesmo. É
imprescindível que você intensifique o sentimento de unidade com Deus.

Enquanto não sentir profundamente que você e Deus constituem um único ser indivisível, não poderá amar a
Deus verdadeiramente.

O Shinsokan consiste em incutir, não somente ao nível do consciente, mas até a camada mais profunda do
subconsciente, a seguinte idéia: “A Vida de Deus flui em mim, constituindo minha Vida”, “Sou preenchido e
vivificado por Deus”, “Sou um com Deus”.
(praticar exercício 10, 12, 13)
• •• • A idéia errônea que aparta de Deus o homem.
Toda e qualquer idéia que nos aparta de Deus, que prejudica o relacionamento entre o homem e Deus, impede
que amemos de verdade a Deus.

Idéias do tipo: “Se não for através disto o homem não será aceito como filho de Deus”, ”Se não praticar tal
ritual, não poderá ser filho de Deus”, “O homem originariamente não é filho de Deus”, “O homem é pecador”
etc. nos distanciam de Deus.

Existem religiosos que suscitam temor nos homens, por meio dessas idéias a fim de aumentar o número de
seus adeptos, mas isso é um grande erro. Se houver, um mínimo que seja, dessa idéia, o homem perderá o
sentimento de unidade com Deus e não poderá amar de verdade a Deus.

O homem peca porque não conscientiza verdadeiramente que é filho de Deus. Aquele que se considera
filho de ladrão acaba furtando, porque acha natural praticar o mesmo ato do pai. Se alguém pensar que é
mendigo de nascença, dificilmente poderá praticar nobres atos.

• •• • O Caminho de Deus e o caminho do homem. (A Verdade da Vida vol 4 cap III)
Dizemos Caminho de Deus, más, como o homem é Filho de Deus, o Caminho de Deus não é senão o caminho
do homem.

• •• • Cristo disse: “Amai o próximo”. Ele não disse “Amai primeiro os distantes”. Devemos começar por
amar primeiro os que estão perto de nós. Estaremos grandemente enganados, se pensarmos que o “próximo”
se refere aos estranhos e não aos familiares. Os familiares são, para nós, os mais próximos, e quem não ama
verdadeiramente os seus familiares não ama verdadeiramente a Deus. Cristo também indagou: “Aquele que
não ama o seu irmão a quem vê, como pode amar a Deus, a quem não vê??

A Verdade da Vida – vol 38, palavras do dia 16 de julho.
• •• • Aquele que adora a Deus considerando-O apenas como distribuidor de graças (fornecedor/provedor)
não conhece realmente a Deus. Nem mesmo um pai de família ficaria satisfeito em dar apenas ajuda material à
sua família. Ser ele for considerado por seus familiares como um simples “instrumento que fornece dinheiro à
família”, sentir-se-á desgostoso e passará a não fornecer mais nem o dinheiro.




ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 69
6ª Reunião – 6ª Aula

ORAÇÃO PARA MANIFESTAR A ESSÊNCIA
Livro: A Verdade da Vida - Vol.6 – cap I - Interpretação do “Pai nosso”

A oração para manifestar o ser verdadeiro deve ser mais ou menos o seguinte teor: “Fazei-me despertar para
o fato de que o meu ser verdadeiro é filho de Deus criado por Deus”

Interpretação do “Pai nosso”
• No cristianismo ora-se o “Pai Nosso”: ”Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. Isso é o
mesmo que orar: ”tornai perfeito o mundo fenomênico, da mesma forma como é perfeito o mundo da
essência”. Portanto, a oração do Pai Nosso coincide com a oração da Seicho-No-Ie que diz: ”fazei-me abrir os
olhos da mente e despertar para o fato de que sou filho de Deus”.

• “Tu porém, quando orares, entra no teu quarto,e, fechada a porta, ora a teu Pai, que está em segredo;
e teu Pai, que vê em segredo, te dará a recompensa. Nas vossas orações não useis muitas palavras como os
gentios, os quais julgam que serão ouvidos à força da palavra...”

• “Pai nosso, que estás nos céus...”. Isso prova que temos relação de filiação com Deus, sem depender da
intermediação de ninguém, que podemos nos dirigir diretamente a Deus como Pai.

• “Pai nosso, que estás nos céus...”, quer dizer que Deus só está nos céus, e não na Terra? Não, não é assim.
“Céu” significa o mundo da Imagem Verdadeira, e “terra” significa o mundo fenomênico. Este é o profundo
sentido da sentença: “Seja te feito a tua vontade assim na terra como no céu”

• “Venha o teu reino”, o sentido desta frase é concretize o reino de Deus também no mundo fenomênico,
assim como já está concretizado no mundo da Imagem Verdadeira.

• “Santificado seja o teu nome”, refere-se ao Verbo (Palavra). Portanto, esse trecho significa que devemos
enaltecer o nome de Deus com as melhores e mais belas palavras de louvor. No budismo, fazem uso de
palavras de louvor a Deus tais como: existência infinita, luz infinita, luz onipresente etc.

• Na Seicho-No-Ie, louvamos as virtudes de Deus durante a oração do Shinsokan: “Deus é o todo de tudo,
Deus é perfeita Vida, Deus é perfeita Sabedoria, Deus é perfeito Amor, no interior de todas as coisas vive a
Vida de Deus, vive a Sabedoria de Deus, vive o Amor de Deus.”

• Através do Shinsokan, contemplamos concentradamente o mundo da Imagem Verdadeira, no qual as
virtudes de Deus já palpitam no interior de todas as coisas, e oramos: “Venha o teu reino, seja feita a tua
vontade no mundo fenomênico, assim como no Mundo da Imagem Verdadeira”.

• •• • O meio para obter da fonte da Vida Infinita
Para que o mundo da Imagem Verdadeira se projete no mundo fenomênico e o paraíso terrestre se concretize,
é preciso que recebamos diariamente a Vida Infinita do mundo da Imagem Verdadeira. É por isso que no Pai
nosso diz: “O pão nosso de cada dia no dá hoje”. Esta oração não é um pedido mesquinho de fornecimento
do alimento material. (exercício 1, 2, 3)

• •• • Ao orarmos ajustamos o foco da objetiva da mente para projetá-la no mundo fenomênico. Por isso,
durante o Shinsokan oramos: “Ó Deus Pai, que fazeis viver todos os seres viventes, reparti-me a Vossa Vida-
Fonte”. (exercício 40)

• •• • Para ajustarmos corretamente a lente da mente a fim de projetar perfeitamente o mundo da Imagem
Verdadeira no mundo fenomênico, precisamos harmonizar nossa mente com a mente de Deus. (exercício 33)

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 70
• •• • Para harmonizar nossa mente com a mente de Deus, precisamos nos reconciliar com todas as coisas do
céu e da terra. Quando nos reconciliamos com tudo, nossa vibração mental sintoniza com as vibrações mentais
de Deus. Por isso, no Pai nosso se diz em seguida: “Perdoa-nos as nossa dívidas (harmoniza-te conosco),
assim como nós perdoamos aos nossos devedores (reconciliamo-nos com todos que devem a nós)

• •• • “E não nos deixeis cair em tentação, mas livra-nos do mal”, “tentação” significa deixar-se atrair pela
matéria. Estamos pedindo a Deus que não permita que sejamos tentados pela matéria; que possamos ver
sempre a Imagem Verdadeira e não o mal.

• •• • O mal não existe originariamente, mas chamamos assim à situação em que a pessoa, esquecendo-se da
Imagem Verdadeira, focaliza com a mente apenas a matéria. Por isso, se a pessoa deixar de ser tentada pela
matéria (ilusão), o mal desaparecerá espontaneamente. Desaparecendo a ilusão da mente, desaparecerá todo e
qualquer mal, e o bem do mundo da Imagem Verdadeira se projetará fielmente, surgindo o paraíso terrestre.

• •• • Oração não atendida
Mesmo orando, nem sempre o objetivo se concretiza no mundo fenomênico. Isto porque muitas vezes a
pessoa deseja algo para seu ego e não para o seu ser verdadeiro. É lógico que, orando corretamente, estaremos
abrindo o caminho para que as “coisas boas do mundo da Imagem Verdadeira” se projetem no mundo
fenomênico, mas tais coisas boas nem sempre coincidem com o que a pessoa imagina. Como a oração não
modifica o mundo da Imagem Verdadeira, não adianta pedir o que impede a manifestação da Imagem
Verdadeira.

• •• • O significado de “punir o pecado”
Por ser o pecado originariamente inexistente, ao ato de revelar a sua natureza e reduzi-lo à sua originária
inexistência, diz-se “punir o pecado”.

• •• • Como sempre digo, o pecado é o encobrimento da Imagem Verdadeira, é o acúmulo de vibrações
mentais ilusórias que encobrem a Imagem Verdadeira. Mas, como não é o estado verdadeiro do filho de Deus,
é existência falsa. O pecado ou o carma, sendo existência falsa e provisória , acaba desaparecendo.

• •• • Tratando-se de punição judicial de crime, se houver suspensão da pena, o sofrimento da pessoa desaparece.
Mas no caso do pecado, o sofrimento que a pessoa experimenta não desaparece com o simples fato de ser
perdoado por outrem. È absurdo pensar que o sofrimento proveniente do pecado poderá desaparecer se
os outros fecharem os olhos, fazendo de conta que não viram o pecado.

• •• • Cristo várias vezes comparou o pecado à dívida.
- Há vezes em o indivíduo está em dívida com alguém e deve pagá-la, mas não percebe isso e deixa de fazê-
lo. Esta é a situação do primeiro estágio, em que o indivíduo não conscientiza o pecado (encobrimento da
Imagem Verdadeira); o espírito ainda não despertou.

- Porém, mais tarde, ele percebe que não pagar a dívida é errado, sem no entanto dispor a pagá-la. Este é o
segundo estágio, em que o indivíduo está prestes a despertar.

- O não pagamento da dívida fundamenta-se em dois tipos de ilusão:
a) a crença de que não tem capacidade para liquidar a dívida;
b) o pensamento de que pagando a dívida, diminuirá a sua posse;
Tanto um motivo como o outro impedem o indivíduo de tomar a firme decisão de pagar, de conscientizar a
capacidade infinita do filho de Deus para liquidar a dívida.







ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 71
6ª Reunião – 7ª aula

ORAÇÃO PARA CURA DIVINA – FORMA HUMANA

Os desejos se concretizam através da oração

As pessoas vêm à Seicho-No-Ie buscar soluções para todos os tipos de problema. Às vezes, no auge de
uma situação, nem sempre é possível receber uma orientação imediata; nesse caso, a forma mais imediata,
eficiente, ininterrupta e permanente de auxiliar essas pessoas, até a concretização de seus desejos, é realizar
constantes orações, ou seja, fazer o pedido de Oração para Cura Divina através da Forma Humana.
Para que as pessoas recebam as orações da Forma Humana sem interferências, é conveniente que elas
preparem a mente, purifiquem-na e realizem também as orações, participem das reuniões e pratiquem o que se
recomenda nas orientações.

O que é Oração para Cura Divina (Forma Humana)

Cura Divina é a Oração que a pessoa solicita como forma de auxilio espiritual na resolução de
seus problemas fenomênicos.
Assim como existem programas de rádio e TV em forma de ondas, existem também ondas mentais de
todos os tipos, porém elas não são captadas todas de uma só vez, mas apenas as que se sintonizam de acordo
com a freqüência mental de cada pessoa. A Forma Humana é um instrumento para ajudar as pessoas a se
sintonizarem com as ondas mentais positivas.

O departamento de Forma Humana foi criado essencialmente com essa missão, com a função
genuinamente religiosa, para, através das orações, levar o grande Amor de Deus da Seicho-No-Ie à
humanidade, para salvá-la, congregando os atributos de desprendimento, perseverança, Amor infinito e os
quatro sentimentos búdicos: misericórdia, caridade, alegria e abnegação.
No início da Seicho-No-Ie, o mestre Masaharu Taniguchi atendia a cada pedido de oração: “Quando
alguém me solicitava mentalizações à distância e eu dispunha de tempo, emitia-lhe pensamentos de luz
durante 30 a 60 minutos”. Diante da impossibilidade de atender a milhares de pedidos de orações, foi criado
no Japão, no ano de 1957, o Departamento de Orações para a Cura Divina e, no Brasil, em 1965, onde
também é chamado de “Forma Humana”. Desde a criação deste Departamento, milhões de pessoas que
receberam graças através destas orações relataram as curas e soluções de problemas ocorridas com elas, com
parentes ou amigos.

Tipos de Formas Humanas e de Proteção Divina
Os desejos humanos são os mais variados possíveis, porém, devem ser enquadrados num dos 15 tipos
básicos a seguir:

01- Manifestação da Imagem Verdadeira
02- Saúde
03- Prosperidade
04- Harmonia
05- Concretização dos Planos
06- Êxito nos Estudos
07- Emprego
08- Casamento
09- Eliminação dos Vícios
10- Parto Feliz
11- Concebimento
12- Crescimento Perfeito
13- Êxito nas Funções Sagradas
14- Solução dos Problemas
15- Proteção
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 72
Tipos de Forma Humana
a) Forma Humana para 1 mês, 3 meses, 6 meses e 1 ano
b) Proteção Divina do Veículo - Especial para um ano
c) Proteção Divina de Residência / Empreendimento

Tipos de desejo da Forma Humana
As orações destinam-se exclusivamente às pessoas vivas, com nome conhecido. Cada Forma Humana deve
conter apenas um nome.
Todos os tipos de necessidade podem ser enquadrados num dos desejos enumerados, e também podem ser
feitas quantas Formas Humanas sejam necessárias. Os desejos são os seguintes:

1) Manifestação da Imagem Verdadeira
Esse desejo visa reconhecer Deus alojado no interior de cada pessoa, ou seja, a Força Infinita que dá
existência à Vida e a todas as coisas existentes.

2) Saúde
Muitas pessoas, quando chegam à Seicho-No-Ie, vêm com a ilusão de doenças. Por isso, quando começam a
praticar os ensinamentos, precisam de orações para sair da ilusão e voltar à Essência que já é saudável.

3) Prosperidade
Para obter a prosperidade, deve-se ter a convicção de ser filho de Deus, dotado de capacidade infinita. Todos
os trabalhos devem ser realizados com muito amor, dedicação, alegria e gratidão. Assim, certamente, a
prosperidade se manifestará.

4) Harmonia
Quando há conflitos e desordem de toda espécie, sem paz e compreensão entre as pessoas, recorre-se a este
desejo. A concretização da Grande Harmonia depende da atitude mental. O fato de desejar a harmonia, que é
própria do filho de Deus, significa que ela já está realizada.

5) Concretização dos Planos
A Forma Humana faz com que a pessoa serene a mente e entre em sintonia com as vibrações do Amor de
Deus, para concretizar os planos que são planos de Deus.

6) Êxito nos Estudos
Crianças, adolescentes, universitários e professores, todos gostam de estudar, mas nem sempre obtêm os
melhores resultados nos exames, provas, graduações e testes. A Forma Humana proporciona a adequação dos
meios para atingir os melhores resultados, assim como a seleção de livros, matérias, ambientes e condições,
interferindo positivamente na atitude mental dessa pessoa.

7) Emprego
Agradecendo ao emprego anterior e aos superiores (pais, chefes anteriores etc.), mais portas se abrirão para o
trabalho. Quando estiver desempregado, ore diariamente mentalizando as seguintes palavras: “Uma vez que
Deus me fez nascer como homem na face da Terra, significa que existe um emprego adequado para mim”.
Faça todo trabalho que estiver à mão com dedicação e amor, agradecendo sempre aos pais pela vida.

8) Casamento
Deus criou o ser humano à sua imagem e semelhança, mas dividiu a alma em duas metades, para manifestar o
amor de Deus na face da Terra. Assim sendo, suas vibrações espirituais são idênticas.
Agradecendo sempre aos pais, que serviram de modelos, através dos quais conheceram o respeito e a
reverência, realizam-se as condições para um excelente casamento.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 73
9) Eliminação dos vícios
Os maus hábitos que se repetem com freqüência chamam-se vícios e são conseqüências de atitudes errôneas
que a pessoa não admite ou não consegue vencer. Através das orações da Forma Humana a pessoa elimina o
sentimento de culpa e preenche-se de harmonia e cria condições de superar a ilusão.

10) Parto Feliz
A vida é sempre generosa, abundante e repleta de harmonia, desde que a mente esteja em harmonia. A Forma
Humana harmoniza a mente do casal e concretiza um parto feliz.

11) Concebimento
Respeitando-se o que deve ser respeitado e através do sentimento de gratidão aos antepassados, aos pais,
sogros e ao cônjuge, ocorre à manifestação da Vida e a vontade de Deus. A concepção é a concretização da
maravilhosa obra divina de criação do Universo no âmbito do lar.

12) Crescimento Perfeito
Uma vez que a perfeição é inerente à Imagem Verdadeira, o ser humano busca-a para poder exteriorizá-la e
sentir a sua alegria. Acreditando que o homem é filho de Deus, o objetivo da Vida estará sempre direcionado
para o crescimento perfeito.

13) Êxito nas Funções Sagradas
Este é um desejo bastante elevado que vem praticamente do próprio Deus, sendo específico para as
pessoas escolhidas por Ele para trabalhar com dinamismo e sucesso na expansão do Movimento de
Iluminação da Humanidade.

14) Solução dos Problemas
Os problemas representam sofrimento para o ser humano, por ele não compreender o seu significado.
A Forma Humana proporciona, pela força de Deus, um auxílio sereno e preciso. Deus orienta a pessoa
influenciando sua conduta mental, o seu ambiente e as coisas envolvidas, para superar as dificuldades.

15) Proteção
Vivendo em um mundo, repleto de variadas ondas mentais, se não estiver com a mente da consciência divina,
de forma constante, faz-se necessária à sintonização com Deus, através da Forma Humana. Mesmo as pessoas
bastante conscientes, devido às influências do mundo fenomênico, amparam-se nessa proteção.

Proteção Divina no Trânsito
O veículo é o instrumento que serve para as pessoas se locomoverem de um local para o outro com conforto e
rapidez. Serve também para transportar mercadorias. A Forma Humana de Proteção Divina no Trânsito
envolve o veículo em proteção e harmonia, para que ele continue sendo útil por muito tempo.

Proteção Divina do Lar e Empreendimento
A residência é um local onde vivem e convivem os maravilhosos filhos de Deus, mas também onde se
concentram toda espécie de ondas mentais próprias dos anseios dos familiares. A proteção física nem sempre
é suficiente, pois representa o aspecto material. Assim, providenciar a Proteção Divina do Lar é uma atitude
de reconhecimento e amor. Com as bênçãos de Deus, se concretiza formalmente a proteção do lar.
A Proteção Divina de Empreendimento tem a mesma amplitude, porém, com a finalidade de proteger o
estabelecimento empresarial.







ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 74





7ª REUNIÃO


























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 75
7ª Reunião – 1ª Aula

O INDIVÍDUO NO TODO
Livro A Verdade da Vida – Vol. 14 cap III
• Individualidade e universalidade na arte
O eu e os outros somos um. Deus e eu somos um – reconhecer esse fato constitui o fundamento da ética, e
todas as virtudes são decorrentes disso. Então, será que existe unicamente o Grande Eu, de natureza
universal, e inexiste o ser individual? Alguns pensadores dizem que sim, mas a Seicho-No-Ie não aceita
essa teoria. Pelo contrário, ela ensina que quanto mais claramente o homem manifestar sua
individualidade, mais ele se integrará na Vida Universal.

Por exemplo, uma peça da engrenagem deve manifestar plenamente as características que lhe são
peculiares, ou seja, engrenar-se corretamente com outras peças, manter inalterável o seu diâmetro mesmo
que ocorram variações de temperatura, e girar numa determinada direção, com velocidade correta.
Quanto maior a perfeição com que ela manifestar a sua peculiaridade, mais ela estará contribuindo
para o pleno funcionamento do mecanismo geral do relógio.

• A Individualidade representa a missão (ou a função) atribuída a cada Vida menor (em relação à
Grande Vida), em seu respectivo lugar.

• Individualidade de uma pessoa (ou peculiaridade de uma coisa) é a característica que só essa pessoa
(ou só essa coisa) possui. Portanto, manifestando plenamente as características com que foi projetada pela
Grande Vida, a pessoa (ou coisa) estará manifestando a sua individualidade (ou peculiaridade).

• O espírito não perde a individualidade mesmo após a morte do corpo carnal
O aprimoramento espiritual do ser humano não consiste em anular cada vez mais a individualidade, diluir-
se numa imensidão incolor e transparente e perder totalmente as características peculiares. Pelo contrário,
o aperfeiçoamento espiritual do ser humano consiste em manifestar cada vez mais a sua
individualidade. Se o aperfeiçoamento de um ser humano consiste em manifestar cada vez mais a sua
individualidade, seria completamente ilógico que o seu espírito, após deixar o corpo carnal, se diluísse no
imenso mar do Grande Espírito Cósmico, perdendo todas as suas características e tornando-se igual aos
outros.

• Vimos que a Vida individual, isto é, o ser espiritual invisível, pode afastar-se do corpo e realizar ações
em lugares distantes no espaço. Como pode esse ser espiritual alcançar lugares distantes sem nenhum
intermédio material? A explicação disso está na Verdade fundamental de que todos os seres e todas as
coisas são partes do todo. Quando machucamos um dedo, não é apenas esse dedo que dói. Todo o corpo
sente a dor. No entanto, cada dedo tem a função própria e pode trabalhar independentemente. Assim são
os seres humanos: cada um, com sua individualidade, compõe o todo harmonioso.

• Qual será o elemento que liga um ser individual com outros seres individuais? Esse elemento é Deus. Em
Deus, nós somos um com todos os seres.

• Então como é Deus? Sendo Ele um ser incorpóreo, não podemos apreendê-Lo através dos cinco sentidos.
Para chegarmos à resposta da pergunta acima, falemos sobre um elemento chamado éter...

• Isso nos leva a compreender que a Vida não age diretamente sobre o elemento material chamado corpo
carnal, mas sim sobre o nada, isto é, sobre os espaços vazios que existem entre as moléculas. A vida, em
primeiro lugar, age sobre o “nada” e depois sobre os elementos criados a partir do “nada”, tais como o
corpo carnal, o sistema nervoso, a luz, o eletromagnetismo, etc.Se ocorre essa união dos seres isolados, é
porque o que preenche o espaço vazio entre os seres não é o “nada” puro e simples, mas sim algo que traz
em si a força para unir todos os seres e as coisas. O nada propriamente dito e os elementos materiais não
têm a capacidade de unir as coisas. Somente “aquele que possui força unificadora” consegue unir os seres
isolados e formar um todo. Aquele que possui força unificadora é Deus. Somente pelo poder de Deus
todos os seres podem tornar-se um só corpo.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 76
7ª Reunião – 2ª Aula

O PRINCÍPIO BÁSICO DA HARMONIZAÇÃO

Livro A Verdade da Vida – Vol. 14 cap IV
• Será necessário harmonizarmo-nos até mesmo com as “tentações de Satanás?
Justamente quando damos uma guinada em nossa mente, volvemo-la na direção de Deus e tomamos a decisão
de viver em conformidade com a vontade de Deus, podem surgir situações que nos dificultam viver conforme
a vontade de Deus. A isso, no cristianismo, diz-se “tentação” ou “provação”.

• A idéia central da filosofia da Seicho-No-Ie é: “O homem é um com Deus. Não há coisa alguma que te
prejudique, pois tudo provém de Deus. Portanto, deves reconciliar-te com todas as coisas do Universo”.
Então, surge uma dúvida: para reconciliarmo-nos com todas as coisas do universo, precisamos nos
harmonizar até mesmo com doutrinas heréticas e idéias errôneas?

• “Esta casa é morada do homem e não de carrapatos. Os carrapatos têm seu próprio lugar para morar.
No Mundo da Imagem Verdadeira não há agressões mútuas, e todos os seres convivem em perfeita
harmonia. Eu não faço mal aos carrapatos, e eles também não me fazem mal, havendo, pois, perfeita
harmonia entre nós – assim é a Imagem Verdadeira da Vida”.

• Princípio básico da harmonização
Com “o que” aquelas duas senhoras se harmonizaram? Será que elas se harmonizaram com “os
carrapatos que prejudicam as pessoas”? Mas, não foi isso. Harmonizar-se com “seres nocivos” é o mesmo
que permitir a sua proliferação. Consideremos, por exemplo, o caso dos bacilos de tuberculose.
Suponhamos que uma pessoa, mesmo tendo na mente o pensamento de que “os bacilos da tuberculose
atacam o homem”, deseje harmonizar-se com eles e, intencionalmente, cultive-os e absorva-os em seus
pulmões. Pode parecer que, com isso, essa pessoa se harmonizou com os bacilos da tuberculose; mas ela
não se harmonizou verdadeiramente, porque não se harmonizou com a Imagem Verdadeira dos bacilos da
tuberculose.

• A Filosofia da Seicho-No-Ie tem como principal característica distinguir em todos os seres a Imagem
Verdadeira (o ser real) e o aspecto aparente (produto da ilusão). Por isso, afirmamos que o aspecto
aparente, embora pareça real, não é existência verdadeira. Afirmamos que somente a Imagem Verdadeira
existe, e que ele é perfeito em todos os sentidos.

• Se nos harmonizarmos com o aspecto aparente pensando ser ele a existência real (Imagem
Verdadeira), estaremos fazendo com que o aspecto aparente avulte ainda mais e, conseqüentemente, a
Imagem Verdadeira ficará cada vez mais oculto.

• Portanto, harmonizar-se com bacilos da tuberculose não significa, em absoluto, admitir o aspecto aparente
e nocivo dos bacilos da tuberculose, fornecer-lhes nutrientes e cultivá-los. Aquilo que é apenas uma
imagem aparente, embora pareça existir, não existe realmente. E não é possível harmonizarmo-nos
com algo que não existe realmente. Só podemos nos harmonizar com aquilo que existe realmente.

• Assim, o ensinamento que diz “reconciliai-vos com todas as coisas do universo” não significa que
devemos nos harmonizar com o aspecto aparente – aspecto falso, que se caracteriza como algo nocivo
e hostil a nós -, mas sim harmonizarmo-nos com a Imagem Verdadeira, ou seja, com a natureza
verdadeira do ser ou da coisa, natureza essa que está em harmonia conosco e nos vivifica assim como
nós a vivificamos.

• Nas famílias ricas, onde os pais são por demais indulgentes, é bastante comum os filhos tornarem-se cada
vez mais intratáveis, preguiçosos e dissolutos. Isso ocorre porque os pais, ao invés de repudiar o falso
aspecto do filho, manifestado como “rebelde, preguiçoso e dissoluto”, reconciliaram-se com esse aspecto.
Reconciliando-se com o falso aspecto, este passa a se manifestar com maior força.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 77

• Harmonizar-se com a Imagem Verdadeira é compreender que o aspecto aparente “não existe”
originariamente. Harmonizar-se verdadeiramente com alguém ou alguma coisa é reconhecer a sua
Imagem Verdadeira perfeita e harmonizar-se com essa Imagem Verdadeira

• Não devemos nos harmonizar com falsas teorias
Dentre todas as falsas teorias, a principal é a de que “a matéria existe”. Recentemente, um certo membro
da Seicho-No-Ie andou desviando-se da Verdade e esteve tentado a crer na teoria dualista de que “existem
tanto a matéria como o espírito”, bem como no argumento de que “o fenômeno também é manifestação do
Eu Verdadeiro”.

• O ensinamento “reconciliai-vos com todas as coisas do universo” significa que devemos nos
reconciliar com todas as coisas que existem realmente no universo. Portanto, jamais devemos nos
harmonizar com falsas teorias.

• A luz não se concilia com a treva
Porque Jesus Cristo, que sempre ensinou “amai os vossos inimigos”, ordenou energicamente: “Retira-te,
Satanás!” em vez de dizer “Satanás, eu te quero bem”? Aqueles que comumente chamamos de “inimigos
são seres humanos, e, por pior que eles pareçam, a sua Imagem Verdadeira é perfeita. Portanto, “amai os
vossos inimigos” significa “vede nos inimigos o ser perfeito, que é a Imagem Verdadeira deles, e amai
essa Imagem Verdadeira”. Mas, quanto a Satanás, o que ele é, exatamente? Ele é a corporificação das
ilusões que interferem na prática da concentração espiritual. A ilusão consiste na visualização “daquilo
que não existe realmente”. Assim sendo, Satanás, que é a corporificação das ilusões, também não existe
realmente, mesmo que pareça existir.

• O essencial é compreendermos que o ensinamento “reconciliai-vos com todas as coisas do universo”,
que constitui o primeiro e o mais importante preceito da Seicho-No-Ie, significa, mais estritamente, o
seguinte: “Reconciliai-vos com a Imagem Verdadeira de todas as coisas do universo”. Portanto, em se
tratando de falsos aspectos e falsas teorias, devemos repudiá-los energicamente, dizendo: “Retira-te,
Satanás!”. Tanto Sakyamuni como Jesus Cristo refutaram as falsas teorias com a mesma atitude enérgica.






















ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 78
7ª Reunião – 3ª Aula

O HOMEM É FILHO DE DEUS, ISENTO DE PECADO

Livro: A Verdade da Vida - Vol.6 e 4
Prefácio do livro: A Verdade da Vida - Vol. 6
Muitas pessoas desconhecem as causas da infelicidade da humanidade. Dentre essas causas a principal é o
“sentimento de culpa” resultante da idéia de que o “homem é pecador”, portanto “precisa ser punido”. Como
formas de autopunição.
Como o pecado existe apenas na mente e não é existência verdadeira, também Jesus Cristo, com a frase “são
te perdoados os teus pecados”, curou um paralítico: eliminada a idéia de pecado, desapareceu a paralisia
gerada pelo desejo de autopunição provocada por essa idéia. E esse milagre de Jesus não é um feito misterioso
de que só ele era capaz, mas um fenômeno resultante da aplicação da ciência mental. (exercício 13, 34)

livro A Verdade da Vida – vol 6 cap I - O perdão do pecado, sob ponto de vista religioso
• •• • O meio de eliminar o pecado.
O pecado só desaparece quando você se funde com a sua Imagem Verdadeira absolutamente isenta de pecado.
A treva não desaparece com meras palavras pedindo perdão. A treva só desaparece quando é exposta à luz.
Da mesma forma, seu pecado só desaparece quando você se integra com sua Imagem Verdadeira
absolutamente isenta de pecado. (praticar exercício 5, ler o livro)

• •• • A treva só desaparece quando é exposta à luz.
- Se a sua Imagem Verdadeira não fosse originariamente luz e sim treva, jamais emitiria luz, por mais
que você polisse.
- Se a sua Imagem Verdadeira fosse originariamente treva e apenas se iluminasse com a incidência da luz de
um Deus externo, isso não significaria sua iluminação (salvação), mas a extinção da própria treva. Não pode
haver salvação na extinção de si próprio.
- Por isso, a condição para que haja a sua salvação é o fato de que você é originariamente filho de Deus.
- Se o homem é salvo somente quando se funde com a sua Imagem Verdadeira, é porque este é filho de Deus,
luz onipresente, sabedoria perfeita e Vida eterna. (praticar exercício 10, 12, 13)

• •• • Na Sutra Sagrada Chuva, capítulo Pecado, está escrito: “Pecado, doença e morte, porque não são criações
de Deus, embora usem a máscara da Realidade, são irrealidades, são falsidades. Vim para tirar esta máscara
e mostrar a irrealidade do pecado, da doença e da morte...”.

• •• • Os pecados não acabarão, mesmo que você os pague um por um, assim como a treva não desaparecerá
por mais que você tente jogá-lo fora. A treva é “ausência de luz”, é inexistente; portanto, não há como
jogá-lo fora. O pecado também é originariamente inexistente, razão pela qual é impossível eliminá-lo
pagando um por um. Para eliminar a treva, basta acender a luz. Para eliminar o pecado, basta você fundir-se
com a Imagem Verdadeira da Vida.

• Perdoar não significa tolerar o pecado. O perdão divino e a tolerância são diferentes. O perdão divino
significa eliminar o pecado, a redução do pecado ao nada originário.

• O pecado é o encobrimento do ser verdadeiro, que é dotado de verdadeira felicidade. Assim, enquanto
persistir o pecado, a felicidade do ser verdadeiro estará encoberto.

• O próprio pecado constitui a “morte” ou a “eliminação da felicidade verdadeira”, porque oculta a Vida
do ser verdadeiro, oculta a felicidade eterna do filho de Deus. Assim sendo, mesmo que sejamos
desculpados, se mantivermos o pecado, jamais poderemos experimentar a felicidade verdadeira.

• Se o pecador sofre e é infeliz, é porque a Essência do filho de Deus, que é felicidade eterna, está oculta.
Sendo Deus amor, mesmo orando a Ele, não ficará satisfeito se o pecado estiver mantido. Ele não Se
conformará em ver que o indivíduo continua infeliz. Orar pedindo perdão ou felicidade mantendo o
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 79
pecado é o mesmo que pedir a luz mantendo-se de olhos fechados, ou querer conhecer o mundo mantendo-se
recluso num cubículo.

• Na verdade, não há pecado
“Na verdade não há pecado, não há morte, não há doença; veja seu ser verdadeiro, que é filho de Deus”. Com
estas palavras, consegui curar doenças e eliminar vícios mentais dos que nelas acreditaram. Não somente eu,
mas também o conseguiram do mesmo modo as pessoas que compreenderam esta Verdade. Se escrevo
explicações minuciosas em livros e aconselho a fazer longas mentalizações, é para que todos possam
compreender bem e assimilar essa Verdade.

A destruição do pecado.
• •• • Podemos destruí-lo aproveitando a própria natureza do pecado. O pecado encobre a superfície da Imagem
Verdadeira por atração do nosso pensamento, assim como a nuvem cobre a superfície da Terra devido à força
gravitacional da própria Terra. Se a gravidade da Terra deixar de existir, as nuvens imediatamente se
dissiparão no espaço. Da mesma forma, se a força da atração da nossa mente deixar de existir, o pecado
se dissipará, desintegrando-se.

• •• • Por isso, para destruir o pecado, não basta apenas ignorá-la. Às vezes, o pecado ignorado, age em
surdina. As recentes pesquisas psicológicas revelaram que um “mau pensamento” já esquecido, mas
acumulado no subconsciente pode provocar doenças.

• •• • Descobrindo o pecado, deve-se conscientizar: “Ah isto foi um ato do falso eu totalmente contrário a minha
Imagem Verdadeira, que é filho de Deus. O meu verdadeiro Eu não pratica imperfeições como esta”. Com
isso, se desfaz o pensamento que atraia o pecado e este se dissipa espontaneamente.

O que significa ser perdoado (A Verdade da Vida – vol 4- cap I)
Quando a pessoa compreende que estava agindo erroneamente e se arrepende, passa a manifestar a sua
Natureza Divina. Esse é o estado em que o pecado foi perdoado e eliminado. Uma vez que o homem
reconheça que estava errado, seu pecado desaparece. Por isso, em vez de se prender ao pecado do passado,
deve partir decididamente para a prática de atos dignos de um filho de Deus, com a consciência digna de
um Filho de Deus. Esta é a razão porque Cristo disse à arrependida Madalena: “São te perdoados os teus
pecados”.

• •• • Quando se reconhece a culpa, o pecado desaparece (A Verdade da Vida – vol 4- cap I)
Embora seja necessário arrepender-se dos pecados, não é preciso divulgá-los levianamente aos outros. Basta
que o doente, refletindo sobre o seu passado, reconheça que aqueles atos errados não foram praticados pelo
seu “verdadeiro Eu” e tome a grande decisão de, caso for curado da doença, trabalhar para o bem da
humanidade como homem verdadeiro dotado de Natureza Divina. Se essa decisão for sincera, nesse instante
a doença já está curada no mundo mental. Como a mente já está mudada e curada, o corpo carnal, que é
projeção e materialização dessa mente, também vai começar a melhorar rapidamente a partir desse instante.

• •• • Uma vez que a pessoa reconheceu o seu passado ignóbil, arrependeu-se e tomou a grande decisão de se
corrigir, nesse instante todos os pecados do passado desapareceram. Portanto, não é mais necessário
afligir-se da gravidade dos pecados ou duvidar do perdão pensando “Será que fui perdoado só com isso?”,
pois assim estaria duvidando do poder de absolvição de Deus.

• •• • A treva por mais densa que seja, desaparece infalivelmente ao se acender a luz. (ler livro: A humanidade
é isenta de pecado, praticar exercício 34,39, oração do perdão, exercício 4, 5)






ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 80
7ª Reunião – 4ª Aula

POR QUE A RELIGIÃO SE ENVOLVE COM O
“MEIO AMBIENTE” E A “GENÉTICA” - PARTE 2
Caminho da paz pela fé – pág 214 – 236; 232-235





• Por que não lava a tigela?

• A auto-expansão pessoal é um progresso?

• A falta de ética as gerações

• O modo de viver do lírio do campo

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 81
7ª Reunião – 5ª Aula
COMO VIVER A RELIGIÃO NO LAR
Livro: A Verdade da Vida – Vol. 14 – cap VII

• •• • O mais importante de tudo é que cada um dos cônjuges respeite a personalidade do outro. Respeitar a
personalidade de alguém significa ver a Imagem Verdadeira dessa pessoa.

• •• • Contemplando a Imagem Verdadeira do marido.
Então perguntei-lhe: “A senhora fica feliz nessas poucas ocasiões em que seu marido volta para a casa?”. E
ela respondeu: “Pelo contrário, só de olhar para a cara dele, sinto-me mal”... Por isso, eu aconselhei a essa
senhor: “O mal não está no seu marido, nem na senhora. Está unicamente no pensamento de admitir o mal.
Abandone o pensamento de admitir o mal e, a partir de hoje, procure ver a Imagem Verdadeira do seu
marido, que é originariamente Filho de Deus. Acredite que a senhora tem um ótimo marido que não possui
nenhum aspecto abominável e, quando ele voltar para casa, procure pensar ‘Que bom que ele voltou para
casa!’, em vez de pensar que se sente mal só de olhar para a cara dele. (exercício 32)

• •• • E para viver realmente a religião, não basta compreendê-la apenas no nível filosófico ou teórico; é preciso
que a conscientização de que “somos Filhos de Deus” passe a ser vivida em nosso cotidiano, em nosso lar.
(exercício 22, 37)
• •• • As pessoas projetam nos outros o que ela própria pensa ou sente, e vêem neles o seu próprio reflexo.

• •• • Moral convencional e moral da Seicho-No-Ie
A moral convencional consiste em admitir a existência do mal e procurar corrigir o homem por fora. A
essência da doutrina moral da Seicho-No-Ie consiste na conscientização de que eu verdadeiro do homem – ou
seja, o homem real – é Filho de Deus e é fundamentalmente bom. A partir dessa conscientização básica,
passam a se revelar, por si mesmas, todas as demais virtudes.
... Se antes o Sr B não conseguia apagar esse “ressentimento”, foi porque ele o considerava como algo que
existe verdadeiramente. Lendo os livros da Seicho-No-Ie, ele compreendeu que “ressentimento” é algo que
não existe verdadeiramente: que apenas a mente de Deus, imune de ressentimentos é existência real e só ele
constitui o seu eu verdadeiro. (exercício 11, 36)

• •• • Moral da vida conjugal
Também na vida conjugal, cada um dos cônjuges deve fazer o possível para ver a Imagem Verdadeira perfeita
do outro, não se atendo aos defeitos, que não passam de aspecto fenomênico.

• •• • Como corrigir o mal manifestado concretamente
Podemos ignorar o mal que está manifestado concretamente aqui e agora? Podemos deixar que ele continue
manifestado, sem tomarmos nenhuma providência para corrigi-lo?
Resposta: É possível corrigir o “mal”, sem nos atermos a ele. Se vemos o “mal” em alguém ou algo, isso
significa apenas a “ausência do “bem”, e não a “presença concreta do mal”. Esta é uma Verdade sumamente
importante. O mal é o nada, isto é, a ausência do bem. Portanto não há necessidade de eliminar o “mal”; basta
aparecer o “bem” para que o “mal” desapareça por si mesmo.

O que é preciso fazer para que o bem apareça? É preciso sempre sublimar mais e mais os nossos próximos,
procurando elevá-los infinitamente. Todavia, para melhorar os outros, precisamos, em primeiro lugar,
melhorar a nós próprios. É impossível melhorar os outros sem termos melhorado primeiro a nós mesmos. O
meio para melhorar a nós mesmos consiste em fazermos vibrar em nossa mente as ondas mentais de Luz.
(exercício 10, 12, 13, 14)

• •• • Não é preciso citar falhas uma por uma e criticar a pessoa com a intenção de melhorá-la, pois erros e
fracassos são degraus que possibilitam a pessoa elevar-se mais e manifestar com mais clareza a Imagem
Verdadeira perfeita. Se em muitos casos, os cônjuges ficam saturados um do outro com o passar do tempo, é
porque no decorrer da vida matrimonial, cada qual fica ruminando os esporádicos erros cometidos pelo outro
no aspecto fenomênico, e deixa a mente se prender aos defeitos aparentes.(exercício 31, 32)

ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 82
7ª Reunião – 6ª Aula
EDUCAÇÃO DA VIDA

Livro: A Verdade da Vida – Vol. 14 – Pedagogia da Seicho-No-Ie

• •• • Muitas mães se preocupam demasiadamente com seus filhos, e conseqüentemente lhes
transmitem vibrações mentais negativas, prejudicando-lhes a saúde e o destino... Elas se inquietam
maneira porque consideram suas crianças como filhos dos homens em vez de considerá-los Filhos de
Deus... (Revelação Divina)

• Acredite no homem. Acredite na criação de Deus.
O talento que se aloja na criança é um diamante ainda não lapidado, é uma preciosidade imaculada.

• Não duvide da obra de Deus, vendo somente a aparência externa.
Se Deus criou o talento e o escondeu dentro de cada ser humano, é para que este não se corrompa com a
ociosidade; é porque Deus se alegra com o esforço e a descoberta feitos pelo próprio homem.

• Uma das condições básicas para desenvolver o talento alojado na criança é a fé na criação de Deus. Os
pais devem acreditar que seus filhos são criações de Deus, fazer com que as próprias crianças conscientizem
que são criações de Deus e esforçar-se ao máximo para cultivar nelas um espírito nobre capaz de honrar sua
condição de criação divina.

• Nunca é cedo demais para começar a educar a criança.
A educação quanto mais cedo melhor é, contanto que seja ministrada de modo adequado. Devemos saber que
a Vida pode crescer todos os dias sem parar. Não pense que seu filho é fraco ou ainda não chegou à fase de
desenvolvimento. A capacidade que não se usa não se desenvolve.

• O objetivo da vida é crescer. E a vida só cresce pela atividade. A vida cresce quando se transforma a
atividade latente em atividade real. A capacidade que não se usa não se desenvolve. A vida que não se
movimenta não cresce.

• Não repreenda a criança por ser barulhenta. É normal que um ser em desenvolvimento seja barulhento. É
normal que um ser em desenvolvimento seja barulhento. Tudo que está em construção é ruidoso. Uma fábrica
onde há produção é ruidosa. O barulho sempre acompanha o desenvolvimento e a construção.

• Não tente fazer com que desabrochem rosa num pé de lírio.

• Para ajudar a criança a desenvolver seus dons naturais, é preciso dar-lhe uma ocupação adequada. É um
erro pensar que a criança não deve trabalhar. Uma dose adequada de trabalho é indispensável para o seu
desenvolvimento..

• O objetivo principal de se proporcionar trabalho à criança consiste em cultivar nela uma tendência
construtiva. Os pais não devem dar tarefas a uma criança, visando apenas o rendimento do serviço. Se
colocarem em primeiro plano seus próprios interesses, terão que ficar irritados qual ela fizer um trabalho
imperfeito.

• Proporcionar brincadeiras que exijam o uso da inteligência e da energia física ao mesmo tempo.

• Cultivo da capacidade imaginativa.
Sem uma imaginação fértil, não se pode alcançar grande êxito na vida. A imaginação fértil constitui a força
motriz de todo e qualquer desenvolvimento. Imaginação é a capacidade de desenhar na mente aquilo que
ainda não está manifestado no mundo das formas.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 83

• O medo é o fator mais prejudicial para a felicidade do homem.
Em hipótese alguma se deve assustar crianças no escuro ou contar-lhes histórias de fantasmas, monstros ou
assombrações.Utilizar todos os meios possíveis para cortar o medo pela raiz durante a infância. Para isso há 2
métodos:
a) O primeiro é fazer com que a criança acredite na existência de um Deus bondoso e todo poderoso.
É a afirmação do Bem.
b) O segundo é fazer a criança acreditar na inexistência do mal. É a negação do mal.

• Intuição.
A intuição, esta misteriosa faculdade extra-sensorial que propicia inclusive o estado de inspiração, é
necessária para todas as pessoas de quaisquer ramos de atividade, e é indispensável principalmente para
religiosos, educadores, músicos, poetas, artistas em geral.

• Para conduzir a criança ao bem, devemos repreender o menos possível. A repreensão grava duplamente o
mau ato na mente da criança e provoca nela o desejo de repetir o mesmo mal.

• A criança deve ser estimulada, desde pequenina a desenvolver os dons que demonstra possuir. Quando ela
demonstrar interesse ou habilidade em algo, devemos elogiá-la e encorajá-la de tal modo que ela se interesse
ainda mais por aquilo e se torne exímia em sua execução.


































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 84
7ª Reunião – 7ª Aula

QUEIME A PONTE QUE ACABOU DE ATRAVESSAR
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 7 – pág 74 - 85

• Após você tomar a decisão de realizar alguma coisa, é necessário seguir sempre em frente, com a firme
convicção que vencerá infalivelmente. Ninguém poderá exteriorizar plenamente a sua força, se, ao iniciar um
empreendimento, deixar preparado um caminho para retroceder quando se deparar com algum obstáculo.
(Praticar exercícios: 9, 10, 12, 13, 17, 20, 27, 31)
• Compreender que “não há outro caminho a não ser seguir em frente”, é um meio de fazer manifestar a
força da Vida Infinita que existe em nós. “Vencerei infalivelmente, onde quer que eu vá” – aquele que inicia
qualquer empreendimento com essa determinação, alcançará infalivelmente a vitória. (oração do vencedor)

• Aquele que, admitindo a possibilidade de falhar, fica desenhando na mente o fracasso e preparando-se
para isso, não pode exteriorizar a força total. Também aquele que por viver preocupado com doenças, carrega
sempre os remédios consigo, não se torna realmente sadio. Todas as coisas traçadas na mente (consciente ou
inconscientemente) acabam se manifestando. Aquele que não vê a força infinita dentro de si, não pode
manifestá-la (lei mental).

• Queimar a ponte que acabou de “atravessar” significa que, ao tomarmos a decisão de atingir um
objetivo, devemos avançar a todo custo, impedindo voluntariamente o trânsito por quaisquer outros caminhos
de retrocesso. Falando de modo dramático, é renunciar a todas as demais coisas, para atingir um objetivo. Este
é o preço da vitória, o qual, seja para o que for, é preciso pagar.

Se ficarmos perseguindo vários objetivos ao mesmo tempo, sem nos concentrarmos em um único, não
poderemos realizar bem coisa alguma.

• Conheço um membro da Seicho-No-Ie que resolveu tornar-se dentista depois de já ter passado da meia
idade. Seus conhecidos comentaram: “é difícil conseguir ser dentista nessa idade”. Mas esse senhor não se
importou com os comentários e começou a estudar odontologia. Um dia encontrando uma tábua adequada,
confeccionou uma tábua para a sua futura clínica dentária (exercício: Quadro mental). Tempos depois, ele
conseguiu o seu diploma de dentista e abriu sua própria clínica, onde pendurou aquela placa confeccionada
bem antes de diplomar.

• Deus não responde aos que não manifestam o espírito de dedicação total. Isso porque, segundo a lei
mental, somente os semelhantes de atraem. O espírito de dedicação total sintoniza com Deus, porque Deus é o
próprio espírito de dedicação total, Deus é o Ser total. O nosso empenho total numa obra faz exteriorizar a
força infinita de Deus que existe em nós, porque Deus é a própria força total, Ser total. Na verdade, os
semelhantes se atraem.

•Existem pessoas que recorrem a artifícios, procurando obter o máximo e pagando o menos possível, e,
justamente devido a essa atitude mental, acabam fracassando. Pensamentos mesquinhos não dão frutos
abundantes, pois a mesquinhez e a abundância repelem-se mutuamente. Segundo a “Lei da afinidade”, as
pessoas podem atrair para si somente aquilo que tem a mesma freqüência de suas ondas mentais (mesquinhez
= pensar pequeno).

• Deus é os Ser total. Assim sendo, Ele manifesta a sua força infinita somente às pessoas que manifestam o
espírito de dedicação total. Se uma pessoa não consegue manifestar a força de Deus, é porque ela não está
manifestando suficientemente o espírito de dedicação total. Este nada tem a ver com a idade ou a posição
social da pessoa; o que vale é o coração.

• Poderosa é á força do espírito de dedicação total. Mas neste mundo existem muitas pessoas que não o
conseguem exteriorizar, apesar de tentarem. Por que não conseguem? É porque elas não ousam queimar a
ponte que acabaram de atravessar. É porque elas têm preparado algum caminho para a fuga, podendo nele se
refugiar toda vez que as coisas ficarem difíceis. Assim, elas não precisam empenhar sua força total.
ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 85





8ª REUNIÃO
























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 86
8ª Reunião - 1ª Aula


O CRESCIMENTO ESPIRITUAL E A FORÇA DA DECISÃO
Livro: A Verdade da Vida - Vol. 7 (12)

• Quando uma pessoa tem consciência real do valor e dignidade de sua natureza divina, essa consciência
manifesta-se em suas palavras e em seus atos com a maior naturalidade. Aquele que está realmente consciente
da própria natureza divina não usa de arrogância nem de falsa modéstia. Ele é livre e descontraído.

• Pessoas realmente queridas e respeitadas são aquelas cuja grandeza se manifesta sem ostentação, tal qual
raios de Sol que se derramam silenciosas sobre todas as coisas, ou o sereno que desce na calada noite, ou a
brisa que sopra suavemente. São pessoas cujos gestos de amor e bondade brotam com naturalidade do mais
profundo de suas almas.

• Amar verdadeiramente a Deus consiste em vivificar o máximo possível esse legado. Quando a sua vida
cotidiana é regida pelo Amor, o homem vivifica a si mesmo e também ás pessoas arredor. Isso porque Amor é
Vida. Onde o Amor deixa de se manifestar, a Vida também deixa de manifestar. E onde a Vida deixa de se
manifestar, é natural que tudo se destrua e se desintegre por si mesmo.

AJA COM DECISÃO, PERCISTÊNCIA E CORAGEM.

• Aquele que não toma a iniciativa de dar o primeiro passo em direção à oportunidade, acaba perdendo-a
para sempre. Este mundo reserva bons lugares somente às pessoas decididas, capazes de resolver os
problemas com lucidez e determinação.

• Audácia, a coragem, a determinação, a presteza e a persistência são as principais características das
grandes personalidades.

• Elimine palavras que exprimem hesitação, como por exemplo, “mas”. Depois de ter analisado bem a
questão e tomado uma resolução, esqueça as palavras que exprimem a falta de coragem, como “o que será que
os outros vão pensar”?

• Com tantas coisas a fazer, costumo dormir menos de 5 horas por dia, mas isso não tem prejudicado a
minha saúde. Certamente muitas pessoas dirão que isso é proteção de Deus. Sim, realmente isso é proteção
Divina. Mas para uma pessoa receber a proteção de Deus, ela precisa, antes de qualquer coisa, corrigir a mente
medrosa e covarde que está sempre arranjando desculpa para si mesma.

• Quando você abandonar completamente a atitude mental covarde de criar desculpas e purificar ao
máximo a sua mente, esta se tornará um canal ligado a Deus, e então deixará de sofrer influência das
vibrações de espíritos maus. Caro leitor, se você quer ser um canal ligado a Deus, deve-se tornar uma pessoa
de alma pura.

• Desde há muito, eu acalentava o desejo de publicar uma revista que levasse Luz á Humanidade... E se
eu me demitisse do emprego e me dedicasse inteiramente à publicação dessa revista? – perguntava a mim
mesmo. Mas logo compreendi que isso não daria certo. A partir do momento em que visse obrigado a garantir
o meu próprio sustento por intermédio dos lucros provenientes da publicação dessa revista, eu estaria me
tornando um escritor e editor profissional; e essa revista acabaria se tornando uma simples mercadoria,
perdendo assim a missão mais importante desse tipo de publicação, que é de purificar a mente da humanidade.

• Achava que não devia esperar dos trabalhos da Seicho-No-Ie um centavo sequer para o meu sustento,
devendo este ser garantido por outro meio bem diverso – ou seja, trabalhando numa empresa, como
assalariado. Todavia, se quisesse agir conforme esse pensamento, eu teria de levar uma vida dupla ou até tripla
atividade: além de serviços da firma, teria de escrever artigos para Seicho-No-Ie, e também despender muitas
horas orientando as pessoas que me pediam auxílio para solucionar seus problemas de família ou de saúde.


ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 87
• E o senso comum me dizia que isso era impossível. Reconhecendo a fragilidade de meu corpo, eu
hesitava; e pensava com tristeza, que a única solução era esperar até que a minha situação melhorasse o
bastante para que eu deixasse o emprego, e só então iniciar o meu trabalho verdadeiramente dedicado a Deus e
à humanidade.

• Naquela época, eu sofria de problemas gástricos e estava também com esgotamento nervoso. Por isso,
quando chegava em casa após um dia inteiro de trabalho, sentia-me exausto e não tinha ânimo para mais nada.
Mas louvado seja Deus! Para conduzir-me a tomada de decisão, Ele permitiu que eu fosse vítima de roubo,
por duas vezes.

• Então decidi: “Não vou mais esperar até que a minha situação melhore”. Não vou mais justificar a minha
falta de coragem, usando como pretexto o fato de ter saúde precária. Vou provar a mim mesmo que posso
agüentar uma vida de dupla ou tripla atividade. Minha vida é Vida recebida de Deus, não é? Aquele que capta
a sua vida da Vida Infinita de Deus jamais se esgotará.

• Assim que tomei essa decisão, passei para a ação, disposto a não retroceder jamais. Na edição inaugural
da revista Seicho-No-Ie, nas “Palavras de Sabedoria”, escrevi o seguinte: “Queime a ponte que você acabou
de atravessar”. Exprimia, assim, a revelação divina recebida naquela ocasião. Até então, eu estava represando
a minha capacidade infinita, por meio do pretexto de que era fraco e doentio.

• Ao tomar a firme decisão e iniciar efetivamente o trabalho de publicação da revista Seicho-No-Ie, que
considerava o ideal de minha vida, eu estava removendo a rolha chamada pretexto e desobstruindo o canal de
ligação da minha vida com Grande Vida (Deus).

• “Levantem-se resolutamente! A partir daí, o caminho se abrirá por si mesmo. Diante da coragem e da
determinação, todos os obstáculos, até mesmo as enfermidades, acabarão desaparecendo”.




























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 88
8ª Reunião – 2ª 3ª Aulas






AVALIAÇÃO



TEMPO PARA A REALIZAÇÃO DEVE SER DE 01h30min
































ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 89
8ª Reunião - 4ª Aula



RELATOS DO PROJETO DE PROSPERIDADE

























ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 90

8ª Reunião - 5ª Aula





AULA CONCLUSIVA




TEMA: O CAMINHO DA PROVISÃO INFINITA


E

INSCRIÇÃO DOS ALUNOS PARA O PRÓXIMO ANO













ASSOCIAÇÃO DA PROSPERIDADE DA SEICHO-NO-IE DO BRASIL – APSIB
Ciclo De Estudos Da Prosperidade – Nível 1 – Página 91

8ª Reunião - 6ª e 7ª Reunião





CONFRATERNIZAÇÃO