Projeto Biodiesel

Óleo reciclado Energia do Sol Plantação Extração de óleo

Cadeia do Biodiesel
CO2
Consumo Distribuição Produção de Biodiesel

1

O que é o Biodiesel?

É um combustível feito a partir de óleos vegetais que possui as mesmas características do Diesel de petróleo

Obs: óleo vegetal não é o mesmo que biodiesel! O óleo vira biodiesel após um processo químico.

2

Quais são as vantagens do  Biodiesel?
   

Renovável Pode ser misturado em qualquer concentração ao diesel Não precisa modificar o motor Pode ser feito a partir de diversas fontes
  

Óleos novos e usados (oliva, soja, milho, girassol, etc) Óleos não comestíveis (mamona, pinhão-manso) Gordura animal (sebo)

Não contribui para o aquecimento global
3

Mas é mesmo igual ao Diesel?

Teste NREL-US
    

Ônibus :5 B20 e 4 Diesel comum 2 anos, 160.000 km Chassis: Orion V / 2000 Motor: Cummins / 2000 Conclusões
 

Consumo: o mesmo Manutenção : a mesma

Consumo Manutenção ônibus motor

Diesel 1,87 0,34 0,03

B20 1,87 km/l 0,32 US$/km 0,04 US$/km

Tecnicamente equivalentes
4

Fonte: 100,000-Mile Evaluation of Transit Buses Operated on Biodiesel Blends (B20) National Renewable Energy Laboratory—U.S. Department of Energy

Exemplo: NewHolland
New Holland Supports B100
8 November 2007

A New Holland testou Biodiesel em  tratores não­modificados  durante 2  anos e comprovou que não houve  diferença com o diesel comum.

New Holland Agricultural Equipment now supports the use of B100 biodiesel in all equipment with New Holland-manufactured diesel engines, including electronic injection engines with common rail technology. Overall, nearly 80% of New Holland-branded products with diesel engines are now available to operate on B100 biodiesel. New Holland has also asked other suppliers of diesel engines used in New Holland-branded products to test and approve higher levels of biodiesel. Penn State’s College of Agricultural Sciences is operating new, unmodified New Holland tractors on B100 biodiesel on their 1,500-acre research farm to find out what diesel equipment owners can expect to experience when they use B100. After nearly two years of use, the tractors have performed with no adverse effects in performance or maintenance, according to Glen Cauffman, the university’s manager of farm operations and services. Paul Trella, New Holland Director of Product Marketing for Under-100 HP Tractors, stressed it is essential to use high-quality biodiesel produced to ASTM D6751 standards from a reputable supplier who can offer consistent fuel quality to ensure optimum performance and engine durability. Fonte: New Holland Web site at www.newholland.com/na.
5

Exemplo : CVRD

Mistura B20 Compra inicial da Petrobrás Futura Produção própria
6

Exemplo: Aviação
World's First 100% Biodiesel Jet Flight
by Sami Grover, Carrboro, NC, USA on 10.12.07

Foi realizado o primeiro vôo de  um jato com 100% de biodiesel.

Aviation history was made earlier this week in the high desert at the Reno-Stead Airport when an L-29 military aircraft piloted by Carol Sugars and Douglas Rodante succeeded in completing the world’s first jet flight powered solely by 100% biodiesel fuel. The Czechoslovakian-made aircraft is rated to fly on a variety of fuels including heating oil, making it the preferred platform for testing biodiesel in jet engines. The experimental test flights were conducted starting with a blend of jet fuel and biodiesel. The engine data was measured and the performance was evaluated and found acceptable for continued use, eventually resulting in the landmark flight using 100% renewable biodiesel fuel. According to Chief Pilot Carol Sugars who wrote and conducted the test program, “As we gradually increased the amount of biodiesel in the fuel blend, the data confirmed that the aircraft continued to perform well, giving me the confidence to transition to 100% biodiesel.” Flight tests were conducted up to an altitude of 17,000 feet showing no significant difference in performance compared to conventional jet fuel.
Source: http://www.treehugger.com/files/2007/10/worlds_ first_100_ percent_biodiesel_ jet_ flight.php

7

Exemplo: Aviação
Bio-jet fuel tests planned
07 june 2007

Petrobrás, TecBio, Boeing, Nasa e  Virgin Atlantic estão testando novos  biocombustíveis para aviação.

Petroleo Brasileiro SA, Brazil's state oil company, plans to study and distribute bio-jet fuel made from an oilseed blend. Studies by Brazil's TecBio, Boeing Co and NASA show use of the fuel is feasible, Petrobras said yesterday at a biofuels conference in Rio de Janeiro. Experimental tests with alternative jet fuels will begin this month under the TecBio-Boeing-NASA program, Francelino da Silva Paes, a Petrobras biofuels official, said during a presentation of the company's plan. The world's first demonstration flight using the fuel is planned for next year by Boeing, General Electric Co and Virgin Atlantic Airways, he said.
Source: http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_ generic.jsp?channel=bca&id=news/bca0907p3.xml http://www.taipeitimes.com/News/biz/archives/2007/07/08/2003368717

8

Exemplo : San Francisco ­ US
San Francisco Converts Entire Diesel Vehicle Fleet to Biodiesel
by Jeremy Elton Jacquot, Los Angeles on 12. 1.07 Cars & Transportation A Cidade de San Francisco­US está  usando biodiesel B20 em todos os  seus 1500 ônibus

San Francisco hit another major green milestone earlier this week when Mayor Gavin Newsom announced that the city had converted its fleet of approximately 1,500 diesel vehicles to run on biodiesel - a month earlier than the goal it had set in 2006. Fire engines, ambulances and MUNI buses, amongst others, will now run on B20, a blend of 20% biofuel and 80% diesel fuel. The city estimates the conversion will have the effect of displacing the equivalent of 1.2m gallons of diesel fuels every years. In addition, it will help to significantly cut down on the amount of diesel exhaust produced; the Bay Area is second only to (who else?) Los Angeles in the health impacts of diesel.

Fonte: http://www.treehugger.com/files/2007/12/san_francisco_converts.php

9

Como é produzido o Biodiesel?
Sub-produtos (proteina) Agricultura oleaginosas Extração do óleo Exportação Óleo usado Gordura animal (M)ethanol Usina de Biodiesel Catalizador Grandes consumidores (Frotistas) Glicerina Biodiesel Varejo
10

Distribuidoras (Petrobras)

Indústria química e farmacêutica

O fato mais importante a considerar

75%

do custo final do Biodiesel é o custo da matéria-prima.

Óleo Álcool Outros insumos Custo operacional Mão-de-obra

11

Matérias primas: óleo comestíveis

Soja

Dendê

Canola

12

Óleos não­comestíveis
Mamona Pinhão-manso

13

Qual fonte é a mais econômica?
Quanto produz?  Quanto custa a terra?

Quanto custo cultivar? Em quanto tempo produz?
Sementes kg/ha 2,200 8,000 1,800 3,000 3,500 25,000 6,000 Óleo Preço(US Gulf)** kg/ha US$/kg 1,056 0.99 274 0.71 792 0.66 1,890 0.66 630 0.55 4,500 0.42 2,100 0.30(2)

Comestíveis

Girassol Milho Canola Coco Soja Dendê Não-comestíveis Pinhão-manso(1)

Óleo na semente % 48 3 44 63 18 18 35

1 – An alternative oil from new crops of Jatropha curcas, a native plant of Central America 2 – PlantaBio’s estimated cost of production, FOB farm Sources: * Handbook of Energy Crops – James A. Duke, 1983. Unpublished. ** Jacobsen Publishing Co. – Mkt. News: Vegetable Oil (07/11/05) 14

O que é o Pinhão­manso

Baixo requerimentos
 

sobrevive com <200mm de chuvas ano; boa produção com 500-700 mm/ano. mais de 25 anos de produção

Uma planta perene

Nativa no Brasil Boa produtividade

grãos com alto teor de óleo
15

Produtividade do Pinhão­manso
País Indonesia India Ghana Philippines Nicaragua Costa Rica Peru Brazil Global Potential

Grãos (ton/ha) Idade da plant. 5 Years 4,00 - 5,00 5 Years 4,00 - 5,00 5 Years 4,00 - 6,00 5 Years 5,00 4 Years 4,00 5 Years 7,00 - 8,00 5 Years 3,50 - 5,00 4 Years 4,00 - 5,00 5 Years 4,80 5 Years 6,25 1 Years 0,80 2 Years 2,50 3 Years 4,00

Fonte FACT Foundation - Biofuel Summit 2007 Dr. Achmad Suryana - Ministry of Agriculture of Indonesia - April 2007 Technology Information, Forecasting & Assesment Council - Department od Science and Technology - India Resources and Livelihoods Group - PRAYAS (Non Profit - Charitable Trust) GreenRev Business Pvt. Ltd. Jatropha Africa - Ghana Department of Science and Technology FACT Foundation - Biofuel Summit 2007 DANIDA Forest Seed Centre (Denmark) & Enviroment Africa Dr. D. Jordens-Roettger - GTZ (German Development Corporation) Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) - Ministerio da Agricultura, Pecuaria e Abastecimento Purdue University - Centre for New Crops and Plant Products Biodiesel Project for the State of Uttar Pradesh - Bharat Petroleum Corp, Nadian Biomatrix Limited & Biotech Park Jones & Milles 1993 ; Heller 1996

6,00
6,00 - 8,00 12,50 12,00 - 15,00

4 Years 5 Years 5 Years 5 Years

16

Desvantagens do Pinhão­manso

Certificação ou zoneamento agrícola em fase de elaboração Possui pragas e doenças como todas as plantas Tecnologia de plantio pouco difundida

17

Colheitadeira mecânica

Em desenvolvimento, baseadas em Oliva e Café

18

Exemplo : DaimlerChryler
Porque o pinhão manso está atraindo tanta atenção
Quinta, 02 agosto 2007 . Fonte: N-TV.de
Traduzido e adaptado por BiodieselBR.com e para o inglês por Jonas Van Den Berg e Laurens Rademakers.

O gigante da indústria automotora DaimlerChrysler tem pesquisado, plantado e testado a Jatropha curcas e o biodiesel derivado de seu óleo nos últimos três anos em Gujarat, no noroeste da Índia. O projeto tem criado uma euforia de jatropha na região atacada pela pobreza, com os agricultores locais que participaram vendo um grande futuro no cultivo energético. Outros projetos incluem plantações no meio do deserto egípcio, para provar que a jatropha cresce nas condições mais extremas. E em Madagascar, onde em algumas regiões há desemprego de até 70%, a planta abriu um novo futuro para pequenos agricultores que podem finalmente diversificar seu cultivo. Professor Becker, você tem pesquisado a planta de jatropha para DaimlerChrysler desde 2003. Qual é a aposta da DaimlerChrysler? A DaimlerChrysler está interessada na planta porque dará à Índia um biodiesel de alta qualidade que pode ser diretamente usada nos carros atuais. Nós não estaremos estabelecendo plantações nós mesmos. Inicialmente o projeto era parte de um esforço de marketing na Índia, mas a planta se tornou tão popular que isto ficou maior do que nós esperávamos. Quando uma empresa importante investe em tal projeto, as pessoas levam as coisas a sério, que é o que aconteceu com jatropha.

Fonte: http://www.n-tv.de/819595.html

19

Exemplo : British Petroleum

BP Bets on the Jatropha Tree

Posted By Mark Gongloff On June 29, 2007 @ 10:34 MarketWatch’s Steve Goldstein has this report on BP’s latest biofuels venture: BP announced its second biofuel venture in a week, this time inking a deal with a British firm to get fuel out of Jatropha curcas. BP and D1 Oils said they plan a 50-50 joint venture to accelerate the planting of Jatropha curcas — a drought-resistant, inedible oilseedbearing tree. It does not compete with food crops for good agricultural land or adversely impact the rainforest. BP earlier this week unveiled a $400 million plant with Associated British Foods and DuPont in which wheat will be converted into bioethanol at a plant in Saltend, Hull. D1, a U.K.-listed biodiesel producer, and BP will work together exclusively on the development of jatropha as a sustainable energy crop, including the planting of trees, harvesting jatropha grain, oil extraction and transport and logistics. BP and D1 Oils intend to invest about $160 million in the next five years. D1 said it’s going to grant BP an option to subscribe for new shares representing 16% of its enlarged share capital at an average price of 251 pence. For D1, the news was significant, pushing its shares up 8.3% to 261.75 pence in mid-morning trade. BP shares rose 0.7%, continuing recent strength in the oil sector this week. Article printed from Energy Roundup - WSJ.com: http://blogs.wsj.com/energy

A British Petroleum e a D1Oil fizeram  parceria para investir US$160m em  Pinhão­manso nos próximos 5 anos
20

URL to article: http://blogs.wsj.com/energy/2007/06/29/bp-bets-on-the-jatropha-tree/

Exemplo: D1 Oil
Produção de Biodiesel a partir do Pinhão Manso pode gerar emprego e renda no Norte de Minas
Empresários da D1 Oil, indústria inglesa produtora global de biodiesel, estiveram reunidos com a secretária Elbe Brandão e com o presidente do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas – Indi, Reginaldo Arcuri, para discutir a possibilidade de investimentos da indústria, na região Norte de Minas para produção do biodiesel a partir do pinhão manso. A D1 Oil é pioneira em seleção genética, plantio e produção de óleos a partir de vegetais não comestíveis. Em Minas Gerais, no município de Janaúba, a Epamig já está realizando pesquisas da cultura de pinhão manso que deve constituir-se na base de estudos visando à seleção e ao aprimoramento de variedades mais produtivas. De acordo com Paul Nicholas, representante da D1 Oil, o Jatropha curcas, conhecido popularmente como pinhão manso, tem sido reconhecido mundialmente como uma fonte alternativa renovável para a produção do biodiesel. “Além de perene e de fácil cultivo, suporta baixa densidade pluviométrica e apresenta boa conservação da semente colhida, podendo se tornar grande produtora de matéria prima como fonte opcional de combustível”, afirma. Atualmente, essa espécie não está sendo explorada comercialmente no Brasil, mas segundo o consultor Mike Lu, o pinhão manso é viável para a obtenção do biodiesel, pois produz, no mínimo, duas toneladas de óleo por hectare, levando de três a quatro anos para atingir a idade produtiva, que pode se estender por 40 anos. Para a secretária Elbe Brandão, a possibilidade do uso do óleo do pinhão manso para a produção do biodiesel, abre amplas perspectivas para o crescimento das áreas de plantio com esta cultura no norte e semi-árido mineiro.
-------------------------------------------------BH - Abril/2007 Assessoria de Comunicação – 31 2129-8118

Fonte: http://www.idene.mg.gov.br/noticias_061.htm

21

Exemplo : Sada BioEnergia
Sada Bioenergia investe em pinhão-Manso para a fabricação de biodiesel
Valor Econômico - Segunda-feira, Fevereiro 12, 2007 A subsidiária Sada Bioenergia, instalada numa área de 16 mil hectares no município de Jaíba, no norte de Minas Gerais, começará a processar cana-de-açúcar para a produção de álcool e pinhão-manso para a fabricação de biodiesel. Até 2010, o grupo controlado pelo empresário Vittorio Medioli, que também edita o jornal "O Tempo", investirá R$ 120 milhões na construção de uma planta industrial conjugada de álcool e biodiesel e na implantação de 11 mil hectares de cana e de 5 mil de pinhão-manso. A usina de biodiesel, capaz de moer 240 mil toneladas de pinhão por ano, fabricará 85 mil toneladas de biodiesel a partir do processo etílico - 14 milhões de litros de etanol serão usados na produção de um biodiesel 100% vegetal, sem a utilização de produtos minerais no processo. Na segunda etapa, prevista para 2012, a usina de álcool passará a moer 2,5 milhões de toneladas de cana, produzindo 220 milhões de litros de álcool. No biodiesel, será possível elevar a produção a 1,1 milhão de toneladas a partir de 3 milhões de pinhão. Operador de uma frota de dois mil caminhões, o grupo Sada usará os combustíveis para atingir a auto-suficiência no abastecimento de seus veículos. Para isso, construirá dois pontos de apoio para alimentar sua frota em Juazeiro (BA) e Itaubim (MG). A produção será transportada em comboios-tanque movidos a biodiesel pelo rio São Francisco até as duas cidades. No Jaíba, um duto de 13 km ligará a usina até o rio. "Nosso objetivo é a auto-suficiência. Mas como somos uma empresa de logística, pensamos na distribuição da produção", explica Vittorio Medioli, que exerceu quatro mandatos de deputado federal.

22

Exemplo: Janaúba­MG
Publicado el 14/11/2007, por Expansion.com

A empresa espanhola CIE fez  parceria com a NNE de Janaúba  para investir 3,72 milhões de  Euros em Pinhão­manso.

CIE refuerza su apuesta por los biocombustibles en Brasil
El grupo industrial español ha comunicado a la CNMV la firma de un acuerdo de joint venture entre su filial brasileña y NNE Minas Agro Forestal para la producción y explotación en Brasil de cultivos relacionadas con la producción de biocombustibles y biocarburantes. El proyecto tendrá una inversión inicial de 3,72 millones de euros. CIE Automotive señala en su comunicado que estos proyectos se centrarán, "entre otros fines", a la producción, plantación y explotación de "semillas de pinhão manso (jatropha curcas)" y "en el desarrollo de otras oportunidades de negocio relacionadas con este cultivo y la producción de biocombustibles y biocarburantes". Estos proyectos representarán una inversión conjunta equivalente a 3,72 millones de euros, aproximadamente, "y su realización se repartirá entre la filial CIE Autometal con una inversión de 1,90 millones de euros (51% de las acciones de la joint venture) y NNE y sus asociados con 1,82 millones de euros de inversión (en conjunto titulares del 49% restante)".
Fonte: http://www.expansion.com/edicion/exp/empresas/es/desarrollo/1057442.html

23

Usinas de Biodiesel Petrobras
Candeias (BA) Montes Claros (MG) Quixadá (CE)

TOTAL
milhões 171 litros/anode

Capacidade Contrato Operação

57
11/08/06
Final de 2007

57
27/12/06
Março de 2008

57
29/12/06
Final de 2007

24

Usinas de Biodiesel 
Processo contínuo Processo por bateladas

25

Quanto custa uma refinaria?
 

Construídas de acordo com o volume de produção desejado Têndencia de queda
  

modularização novas tecnologias novos fornecedores (Atualmente : Transesterificação química) Transesterificação enzimática Transesterificação in-situ Novos catalizadores, uso de membranas, etc.
26

Novos processos
   

Exemplo: Usinas grande porte

Fonte: Novaol e Energea

27

Exemplo : Usinas médio porte

Fonte: www.storckbiodiesel.com.br

28

Exemplo: Usinas pequeno porte

Fonte: www.jetbio.com.br

29

Exemplo de instalação de usina

30

Exemplo de instalação de usina

31

Exemplo de instalação de usina

32

Esquema : extração e usina

33

Exemplo : Armazenagem de grãos

Fonte: Biomaxi

34

Composição de custos do biodiesel
Insumos Etanol Catalisador Preço 0,90 3,50
R$/L

Consumo 14,00% 0,05%

Custo 0,13 0,0018
R$/L

Matéria prima

Área plantada 10.000 20.000 30.000
ha

Custo Produção estimado 20.000 40.000 60.000
ton/ano

Óleo vegetal
2.000
L/ha

0,6
R$/L

Custo Preço Produção Impostos Lucro venda Produção Retorno Biodiesel 1,02 1,33 20% 1,6 39.200 12.530.045 30% R$/L Ton/ano R$/ano

Glicerina

0,20

0,26

0,50

3.800

380.000 12.910.045
R$/ano

Refinaria Investimento Custo Custo de (Capacidade) inicial operacional capital 20.000 9.800.000 0,26 0,08 40.000 11.200.000 0,23 0,07 60.000 13.200.000 0,22 0,06
ton/ano R$ R$/L R$/L

Atenção: Todos os valores são valores indicativos
35

Nossa empresa : Plant.a.Bio
 

Empresa brasileira Parceria entre: Cazenave & Asociados SA  Glencore/Lartirigoyen SA  Phoneutria Biotecnologia Ltda

36

Histórico
Phoneutria  Criada em 1994  Desenvolvimento de ponta em biotecnologia e genética Cazenave  Bom relacionamento com Criada em 1969 universidade e instituições de Avalia, planeja e gerencia projetos pesquisas

  

de investimentos

Nos últimos 12 anos gerenciou investimentos agrícolas de mais de US$ 205M em mais de 800.000 ha
37

Exemplos Cazenave

38

Exemplo Glencore : Moreno

Unidade de esmagamento de girassol Capacidade : 2.000.000 ton/ano 580 funcionários

39

Exemplo Glencore : Renova

Planta de Biodiesel Renova 240.000 ton/ano San Lorenzo-AR

40

Exemplo : Patagonia Bioenergia

Soy oil refinery capacity 600.000 Ton/ano Biodiesel reactor capacity 250.000 Ton/ano Own area 11 ha Biodiesel storage 20.000 ton Soybean oil storage 8.000 ton Refined soy oil storage 4.000 ton Methanol storage 1.600 ton Power usage 2 MW Boiler Pressure 15 kg/cm²

Planned plantation of 40.000ha of Jatropha
41

Atividades da Plant.a.Bio
Pesquisas na India Pesquisas no Brasil

Viveiro no Brasil

Produção de Mudas

42

Atividades da Phoneutria

Micropropagação Melhoramento Genético Marcadores Moleculares

43

Metas da Plant.a.Bio

Administração completa de grandes empreendimentos
  

Oportunidade  de negócio Planejamento Investidor Implantação

Planificação Implantação Comercialização

Produzir variedades melhoradas de oleaginosas, com ênfase inicial em Pinhão-manso
Lucro

Comercialização

44

Biomas Brasileiros
420 49% 204 Cerrado 24% Mata Atlantica 111 13% 84 Caatinga 10% 18 Pampa 2% 15 Pantanal 2% Total Brasil 851 .000.000 ha
Amazonia

45

A oportunidade
  

Grandes áreas disponíveis Não compete com comestíveis As empresas estão procurando novas formas de energia Produto com demanda mundial
Milhões de ha %

Área total do Brasil Agricultáveis Utilizado por lavouras Lavouras temporárias Lavouras permanentes Florestas plantadas Áreas disponíveis para agricultura Pastagens Semi-árido Florestas nativas Amazônica legal

851 153 63 43 15 5 90 177 90 440 350

100 18 7 5 2 1 11 21 53

Fonte: MAPA 2004

46

Localização: fatores agroclimáticos

Aptidão agrícola Índice pluviométrico Temperatura

47

Localização : logística

Portos Ferrovias Rodovias

48

Reciclagem : óleo vegetal usado

Fonte: Recóleo ltda., Belo Horizonte-MG

49

Crédito de carbono
Absorção de CO2 Créditos de carbono Excesso de CO2 Limite permitido

Vendedor (Projeto Limpo)

Renda adicional

Comprador

50

Créditos de Carbono
Plantação Colheita de grãos Extração de óleo Transesterificação Biodiesel

Sequesto de Carbono

Resíduos agrícolas

Torta, adubos

Glicerina

Combustível renovável

Biodiesel: 1.100 lt = 1 ton = 2,3 ton CO2 Etanol: 1.400 lt = 1 ton = 1,7 ton CO2
Fonte: EcoSecurities
51

Incentivos governamentais

O "Selo do Combustível Social"
  

pequenos agricultores devem ser envolvido no negócio obrigatório para vender para a Petrobras qualificação para obter menores taxas menores taxas www.biodiesel.gov.br Juros mais baixos
52

o "semi-árido" Nordestino

o Programa Nacional do Biodiesel
 

Financiamento : Banco do Nordeste
Encargos Financeiros Rural Indústria

5% Pequeno 7,25% Médio 7,25% 9% Grande
Micro

7,25% ao ano 8,25% 10% 11,5%

Demais condições na agência Contato : Sr. Wladston Viana, Gerente Agencia Belo Horizonte :(31) 3263 6400 clienteconsulta@bnb.gov.br ou 0800783030
53

Contatos

Antonio Tomás Parsons
 

atparsons@plantabio.com.br 54 (11) 4763 5500

Luciano Cardoso
 

lcardoso@plantabio.com.br 55 (31) 3427 6413
  

PlantaBio Agrotecnologia Ltda. Rua Teles de Menezes 148 Santa Branca 31565-130 Belo Horizonte, MG - Brasil

54