Escola Secundária da Maia

Autores: Ana Raquel, nº1 Beatriz Marques, nº4 Inês Ferreira, nº10 8ºD

Maia, 29 de Fevereiro de 2008

1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

Introdução…………………………………………………. pág. 2 Catástrofes naturais......................................... pág. 3 Catástrofes artificiais………………………………….. pág. 5 Poluição……………………………………………………… pág. 6 Conclusão…………………………………………………… pág. 8 Bibliografia…………………………………………………. pág. 9 Anexos

2

Neste trabalho vamos falar sobre a perturbação dos ecossistemas. Fizemos este trabalho a pedido do nosso professor de Ciências Naturais que sugeriu que o fizéssemos, com o intuito de ficarmos a conhecer os fenómenos que contribuem para o desequilíbrio dos ecossistemas, compreender o papel das catástrofes e da poluição nesses desequilíbrios e, por fim, assumir uma atitude crítica face aos comportamentos/fenómenos anteriormente mencionados. Para elaborarmos este trabalho, reunimo-nos umas em casa das outras, desenvolvendo parte do mesmo nas aulas de Ciências Naturais.

3

Catástrofe é uma mudança violenta e súbita de uma situação estabelecida que dá origem a um desequilíbrio imediato na estrutura e organização. Tempestade Uma tempestade, tormenta ou temporal é um estado climático de curta duração marcado por ventos fortes, trovoadas e precipitação forte – chuva (granizo ou neve), neste último caso, a tempestade a tempestade sendo chamada de tempestade de neve, nevão ou nevasca. As tempestades acontecem quando uma significante condensação acontece – resultando na produção de água em estado líquido e cristais de gelo. Inundação Uma inundação pode ser o resultado de uma grande tempestade ao qual a chuva da mesma não foi suficientemente absorvida pelo solo ou devido a um escoamento, causado mais tarde transbordamentos. Há vários tipos de inundação: a inundação fluvial, quando há uma grande precipitação, causando transbordamentos de rios e lagos, a inundação de origem marítima, que é causada por grandes ondas, que invadem os polderes ( terrenos baixos e planos) e as inundações artificiais, causadas por falhas humanas na operação de diques, etc.

Incêndio Um incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, pode ser extremamente perigosa para os seres vivos e as estruturas. A exposição de um incêndio pode produzir a morte, geralmente pela inalação de gases causando desmaios ou posteriormente pelas queimaduras graves. Sismos e vulcões Os sismos e os vulcões são manifestações da actividade interna da Terra que, em poucos minutos, podem alterar os ecossistemas.

4

Estes acontecimentos podem modificar paisagens, arrasar cidades, vilas e aldeias, destruindo milhares de vidas. Os vulcões podem ser: vulcão-escudo se expelem enormes quantidades de lava; cones de escórias que são o tipo mais simples e mais comum de vulcão; estratovulcões se são grandes edifícios com longa actividade; caldeiras ressurgentes que são as maiores estruturas vulcânicas da Terra e por fim Vulcões submarinos que se situam debaixo de água. Seca A seca é um fenómeno climático causado pela ausência de precipitação numa determinada região por um grade período de tempo. Normalmente a seca ocorre quando a evopotranspiração ultrapassa por um período de tempo a precipitação.

Tipos de seca A seca pode ser gerada pelos mais diversos fenómenos climatológicos, por isso, criou-se uma tipologia de seca: seca permanente: esta seca existe nos climas desérticos. Este tipo de seca impossibilita a agricultura; seca sazonal: esta seca é uma particularidade dos climas semi-áridos. Este tipo de seca possibilita a plantação no período de chuvas; seca irregular: esta seca pode ocorrer em qualquer região onde o clima seja húmido ou sub-húmido e seca “invisível”: de todos, este tipo de seca é o pior, pois a precipitação não é interrompida, porém, o índice de evapotranspiração é maior que o índice pluviométrico causando um desequilíbrio da humidade regional. Este desequilíbrio gera uma redução da humidade do ar que por sua vez aumenta o índice de evapotranspiração, que realimenta a perda de humidade subterrânea para a atmosfera desenvolvendo desta forma chuvas, que porém não é suficiente para aumentar a humidade do solo.

5

A guerra e o terrorismo A guerra é a maior catástrofes, já que provoca todo o tipo de sofrimento e morte. Podem ser causadas pelo negócio do armamento, pela intolerância e pelos recursos de cada país. O terrorismo é um grave problema das sociedades modernas. Tem muitas causas e ainda mais consequências. Hoje em dia toda a gente acredita que a intolerância é a base deste fenómeno que se encontra em plena expansão.

O efeito de estufa O efeito de estufa é um fenómeno que resulta da retenção, na atmosfera, do calor reflectido pela superfície terrestre. O dióxido de carbono, o metano, o vapor de água, outras substâncias gasosas e partículas sólidas que existem na atmosfera absorvem uma muito calor, impedindo que se dissipe para o espaço. É por isso que a atmosfera aquece. Sem o efeito de estufa a vida na Terra conhecemos. Nos últimos anos, verificou concentração de poluentes na atmosfera aumentou, provocando o aquecimento temperatura média na atmosfera) não existiria, tal como a – se um aumento da e o efeito de estufa global (aumento da

Buraco da camada de ozono Os CFC (clorofluorcarbonetos) são os principais responsáveis pela destruição da camada de ozono, devido á sua composição química que reage facilmente com o ozono. Apesar de os CFC serem os principais causadores da destruição da camada de ozono existem outros que contribuem para a sua eliminação como por exemplo os halocarbonetos (existem nos extintores) o clorofórmio de metilo e o tetracloreto de carbono.

6

Poluição do solo O solo é um corpo vivo, de grande complexidade e muito dinâmico. Tem como componentes principais (fase sólida) (matéria mineral e matéria orgânica), água e o ar na designada componente “não sólida”. A poluição do solo consiste numa das formas de poluição, que afecta particularmente a camada superficial da crusta terrestre, causando problemas directos ou indirectos à vida humana, à natureza e ao meio ambiente. No dia-a-dia, vemos o homem a depositar detritos e substâncias químicas como os derivados do petróleo, constituindo assim uns dos grandes problemas ambientais. Poluição de origem Urbana Nas áreas urbanas o lixo atirado sobre a superfície, sem o devido tratamento, são umas das principais causas dessa poluição. Poluição de origem agrícola A contaminação do solo, nas áreas rurais, dá-se sobretudo pelo uso indevido de agrotóxicos, técnicas antiquadas de produção ( a exemplo da cana-de-açúcar, vinhoto e a criação de porcos). O problema pode ser resolvido por: Remoção dos indivíduos e\ ou bens ameaçados; Remoção da fonte de poluição; Bloqueamento das vias de transferência (isolamento da área). Poluição da água Existe dois tipos de defenição para descrever uma água poluída. Do ponto de vista económico, a poluição da água é uma alteração da qualidade que afecta o bem estar do consumidor e reduz os lucros do produtor exigindo-se assim os estabelecimento de um nível óptimo de poluição. Em termos ambientais a poluição da água é uma alteração do ambiente que afecta os ecossistemas e directa ou indirectamente, o homem.

7

Doenças transmitidas pelas águas poluídas A água poluída pode causar diversos efeitos deletérios á saúde humana: Poluição por esgotos: provocam doenças como febre tifóide, cólera, etc. Água poluída por vectores (mosquitos): malária, febre amarela, doença do sono, etc. Doenças geradas pela escassez de água: tuberculose, lepra, tétano, etc. Poluição atmosférica A poluição atmosférica resulta da emissão de gases poluentes ou de partículas sólidas na atmosfera. Pode provocar uma degradação dos ecossistemas devido ao lançamento de inúmeras substâncias. Este tipo de poluição pode dar origem ao efeito de estufa, ás alterações climatéricas, á diminuição da qualidade do ar, a problemas de saúde nos seres vivos como diversas doenças respiratórias, diversos tipos de cancros, entres outros.

8

Gostámos de fazer este trabalho apesar de termos tido algumas dificuldades em resumirmos a informação em nove páginas. Contudo conseguimos atingir os objectivos desejados. Aprendemos mais ao pormenor o que era o desiquilíbrio dos ecossistemas e dentro destes todos os outros temas ligados ao mesmo.

9

Livros: ANTUNES, Cristina et al, Novo Descobrir a Terra 8, Areal Editores, Porto, 2007.

Enciclopédias: -Álvaro Borges Fernandes e outros, Nova enciclopédia portuguesa/Volume 3, Cil, Madrid, 1996.

Sites: - www.estiva.mg.gov.br
- www.library.com.br

10

Fig.1-Buraco da camada de Ozono

Fig.2-esgoto Fig.2Esgotos Fig.3-Sismógrafo

Fig.5-Vulcão em erupção

Fig.6- Furacão Fig.7 – Árvore seca.

Fig.8-Furacão

Fig.9 – Cheias 11

12