APLICAÇÃO

!
MODOS DE CONTROLE
!
!
!
!
PROTEÇÕES E FUNÇÕES:
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
MEDIÇÃO E MONITORAÇÃO
!
!
!
!
!
ENTRADAS E SAÍDAS
!
!
!
!
INTERFACE DE USUÁRIO
!
!
!
Communicação
!
Controle e proteçao de cargas resistivas e
indutivas, regulando temperatura, corrente ou
potência.
1- Malha Aberta (Manual Open Loop), com
setpoint digital pelo IHM ou setpoint externo.
2- Malha aberta, para uso com controladores
externos.
3- Malha Fechada (Closed Loop) para regulação
de corrente com PID programável, com TCs para
leitura de corrente incluídos internamente.
4- Malha Fechada, com PID programável e
transdutor externo, proporcional a temperatura
ou potência.
ANSI 27 Subvoltagem.
ANSI 59 Sobrevoltagem.
ANSI 37 Subcorrente.
ANSI 50 Sobrecorrente.
ANSI 46 Desbalanceamento de corrente.
ANSI 47 Falta de fase.
ANSI 65 Regulação de temperatura/corrente.
ANSI 69 Inibe/Habilita processo.
ANSI 74 Função alarme.
Limitação de corrente.
ANSI 26 Sobretemperatura nos dissipadores.
Carga desconectada.
Monitoração de tiristores em curto circuito.
Identificador do módulo de potência
desconectado.
ANSI 86 Bloqueio (Lockout).
ANSI 48 Sequência incompleta.
ANSI 30 Anunciador de alarme
A, V, VA (modelo PWM).
A, V, VA, Vload (Modelo ângulo de fase).
Pronto para iniciar processo (Ready to Start).
Bloqueado/Rodando/Rampa
(Blocked/Running/ Ramp).
Lista de eventos - 5 últimas falhas.
4 Entradas Digitais (Inicia Processo, Parada /
Emergência, Reset remoto, Controle (Start
Process, Stop/Emergency, Remote Reset,
Control).
5 Saídas Digitais (2 N.A.+2 N.F. Programáveis,
1 SPDT Falha).
1 Entrada Analógica para Setpoint.
1 Entrada Analógica para Valor de processo.
4 Linhas x 16 Caracteres LCD.
4 Teclas de função.
1 x Porta RS485.
Modbus RTU.
DESCRIÇÃO
Controlador de potência é um
equipamento projetado para controlar
o nível de energia em uma carga, para
processos em geral, envolvendo
cargas resistivas e cargas indutivas
(monofásicas, bifásicas e trifásicas).
Pode ser usado em controle de
temperatura, iluminação, fornos
industriais, máquinas de injeção,
e xt r u s o r a s , pr i má r i o de
transformadores, etc. O controlador
de potência SOLLIS foi concebido
para controlar e proteger cargas
resistivas e indutívas e controla
corrente, potência ou temperatura
para qualquer processo industrial que
precise deste tipo de controle.
Integra as funções de Controle,
Diagnóstico de falhas, Proteção,
Medida de variáveis e comunicação,
tudo em uma única caixa compacta,
com alta taxa de integração e
características avançadas, como
I HM/Display destacável com
iluminação, comunicação Modbus,
TCs para leitura de corrente e outros.
Seu conceito, com controle PID
incorporado, controle com interface
I HM des tac ável par a s er
opcionalmente montado na porta de
painel, permite montagem limpa e
confiável e facilita eventual
manutenção. O SOLLIS integra todas
as proteções principais requeridas
para este tipo de controle.
O Sollis recebe sinais de TCs e TPs
internos, o que permite elementos de
proteção em corrente, voltagem e
potênci a. O S ol l i s permi te
monitoraramento e medição de
variáveis. Um relatório de falhas
armazena as últimas 5 falhas. O
SOLLIS provê funções de controle
em 3 modos: 1- Open Loop com
potência entregue a carga
proporcionalmente ao sinal de
controle. Este modo pode ser usado
com controladores de processo
externos. 2- Loop fechado
internamente, com corrente
entregue a carga proporcionalmente
ao erro entre o “Valor de Processo” e
“Setpoint" no PID programável, com
corrente medida internamente.
3- Loop Fechado externamente, que
opera do mesmo modo que em 2,
mas com “Valor de Processo”
introduzido por um transdutor
externo, que pode ser proporcional a
temperatura ou potência. A
programação de todos os
parâmetros pode ser feita em
minutos, pelo IHM frontal, com
menus interativos e organizados ou
por um programa de PC opcional que
permite também monitorar através
de um laptop conectado a uma porta
RS232 / RS485. O SOLLIS pode ser
fornecido com programação em 3
idiomas especificados no pedido
(Inglês, Português e Espanhol).
SOLLIS
CONTROLADOR DE POTÊNCIA POR PWM OU ÂNGULO DE FASE
NNOVATION
SOLLIS
2
NNOVATION
UNIFILAR
Display
O SOLLIS tem um display de 4 linhas x 16 caracteres
com iluminação backlight com 4 teclas de funções que
permite controle local, leituras e programação sem o
auxílio de um computador. Todos os setpoints, valores
atuais, mensagens de falhas e histórico pode ser
programado ou visto. Os menus são interativos .
MEDIÇÃO E MONITORAMENTO
INTERFACE COM O USUÁRIO
Medição
O Controlador de Potência SOLLIS tem medições
precisas de:
! Corrente das Fases A, B e C (A).
! Corrente Média (A).
! Voltagem das Fases A, B e C (V).
Topologia
O SOLLIS usa uma solução inovadora com o Módulo de
Potência e Controle na mesma caixa compacta. O
Módulo de Controle é o mesmo para toda a gama de
corrente com detecção automática da corrente nominal
do Módulo de Potência. O IHM é um sub módulo tipo
"plug in" que pode ser usado plugado ao módulo de
controle ou montado à porta de painel e conectado ao
módulo de controle por um cabo. O módulo de IHM pode
ser até mesmo usado somente para programar o
SOLLIS e ser retirado por segurança. O SOLLIS não
precisa do módulo de IHM para operar.O mesmo IHM,
com parâmetros programados em sua memória, podem
ser usados os mesmos parâmetros em vários
controladores.
Portas de Comunicação
O SOLLIS é equipado com uma porta de comunicação
RS485 para habilitar a comunicação entre o
equipamento e dispositivos externos como
computadores, CLPs e SDCDs. Esta porta suporta o
protocolo Modbus RTU.
Entradas Digitais
O SOLLIS possui 4 entradas digitais, 3 delas são
pré-definidas (Start, Stop, Reset) e 1 é designada
(Sinal de Controle) que pode ser programada para
“Block” ou “Auto / Manual” ou outra função
customizada.
ENTRADAS E SAÍDAS
Saídas Digitais
O SOLLIS possui 5 saídas digitais para controle de
relés externos. Um desses relés é designado para
sinalização de FALHA / TRIP. Os outros 4 são
designados para Alarme, Running, Rampa,
Bloqueio e Pronto.
Entradas de Corrente e Voltagem
O SOLLIS possui 3 TCs internos para leitura de
corrente de linha e 3 transformadores para leitura
de voltagem em cada fase da entrada,
caracterizando proteções e leituras de corrente,
voltagem e quantidades de potência.
CARGA
Elemento Térmico
AUX 2
AUX 3
AUX 4
DI1
AI1
DI2
AI2
FALHA / TRIP
AUX 1
START
ALARME ou
outras funções
RAMPA ou
outras funções
RUNNING ou
outras funções
Pronto ou
outras funções
Opcional
0-20mA
4-20mA
0-5Vcc
0-10Vcc
POT
CLP ou
Potenciômetro
ºC para
Conversor
de Corrente
SP
PV
STOP/EMERGÊNCIA
RS485
27 59
50 37
65
69
48
30
74
86
47
46
SOLLIS
BARRAMENTO
52
Medição
A,V,VA
26
DI3 RESET REMOTO
DI4
ENTRADA SINAL DE
CONTROLE
0-20mA
4-20mA
0-5Vcc
0-10Vcc
POT
Saída Analógica
0-5Vcc
0-10Vcc
AO1
10%
50%
73,3%
10%
50%
73,3%
60 SEMICICLOS
NOVO
INTERVALO
MODO DE OPERAÇÃO TREM DE IMPULSOS (PWM)
MODO DE OPERAÇÃO ÂNGULO DE FASE (CONTÍNUO)
PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO
PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO
Nos dois tipos de controle, um sinal, que pode ser manual (potenciômetro ou IHM) ou proveniente de um controlador de temperatura ou
de processo, estabelece o ponto de operação e a quantidade de energia entregue à carga se operando em Malha Aberta. Se operando em
Malha Fechada um sinal do Valor de processo provém dos TCs internos ou transdutores externos, proporcional à temperatura da carga,
chegando para o PID interno. Neste caso, o PID controla a quantidade de potência enviada para a Carga para obter a temperatura
constante na carga e igualar a porcentagem do Setpoint.
TIPO TREM DE IMPULSOS (PWM)
Neste tipo de operação, a comutação é sempre feita no zero de
tensão, para o ligamento, e no zero de corrente, para o
desligamento, que é o mesmo da voltagem da carga resistiva. No
diagrama estão representadas as curvas para carga resistiva, nas
quais a corrente e tensão estão em fase.
O Controlador SOLLIS sistema Trem de Impulsos pode ter um
período de ciclo programado para 0,5 s, 1 s, 1,5 s or 2 segundos. O
Controlador recebe respectivamente em cada período 60, 120,
180 ou 240 semi-ciclos da linha, e pode modular a potência
enviada à carga, com resolução de 1/60, 1/120, 1/180 ou 1/240, ou
em outras palavras, com degraus de 1,66%, 0,83%, 0,55% ou
0,41% da potência total disponível, conseguindo-se um controle
linear da potência. Veja exemplo com período de 0,5 segundos
nas curvas acima.
TIPO ÂNGULO DE FASE
Neste tipo de operação, a comutação é feita ciclo a ciclo da rede,
modulando-se o ângulo de disparo dos tiristores. O ligamento
ocorre no ângulo (180º para 0º) estabelecido pelo sinal de controle e
o desligamento ocorre sempre no zero de corrente deste ciclo.
Neste caso se consegue também um controle linear da potência.
Este é o tipo de operação mais adequado para ser utilizado em
primários de transformadores, evitando a corrente de surto na
magnetização que ocorre em cada pulso do Trem de Impulsos.
(Importante: O transformador deve ter no mínimo 30% da carga,
sempre conectada, para que não ocorra instabilidades devido ao
fato de que o fator de potência fica muito baixo com
transformadores sem carga e os tiristores não operam corretamente
com potências muito pequenas).
SOLLIS
NNOVATION
3
SOLLIS
4
NNOVATION
TABELA DE PROTEÇÕES
E FUNÇÕES
T
R
I
P
A
L
A
R
M
B
L
O
C
K
C
O
N
T
R
O
L
ANSI
DESCRIÇÃO
27 Subvoltagem
59 Sobrevoltagem
50
37
Sobrecorrente Instantânea
Subcorrente / Subpotência
46 Desbalanceamento de Corrente
47
65
69
74
26
Falta de Fase
Regulação Corrente/Temperatura
Inibe / Habilita Processo
Função Alarme
Sobretemperatura nos dissipadores
Limitação de Corrente
Carga Desconectada
Monit. Tiristor em Curto-circuito
Ident. Mód. Potência Desconectado
86 Bloqueio
48 Sequência Incompleta
30 Anunciador de Alarme
Registro Eventos - 5 últimos
Leituras - Ar,As,At,Aavg,V,r,Vs,Vt,VA
M
o
n
i
t
o
r
PROTEÇÕES E FUNÇÕES RESUMO DAS PROTEÇÕES
Sobrevoltagem (ANSI 59)
Subvoltagem (ANSI 27)
Subcorrente (ANSI 37)
Sobrecorrente Instantânea (ANSI 50)
Desbalanceamento de Corrente ( ANSI 46)
Falta de Fase (ANSI 47)
Sobretemperatura nos dissipadores (ANSI 26)
Limitação de Corrente
Carga Desconectada
Monitoramento de Tiristor em Curto-circuito
Se em qualquer fase a voltagem exceder o nível
especificado de sobrevoltagem, a falha atuará após o
tempo de retardo ajustado.
Se em qualquer fase a voltagem cair abaixo do nível
especificado de subvoltagem, a falha atuará após o
tempo de retardo ajustado.
Se em qualquer fase a corrente cair abaixo do nível
especificado de subcorrente, a falha atuará após o
tempo de retardo ajustado, após a primeira vez que
essa corrente se ultrapassar o nível, e sem a intenção
de abaixar o setpoint, a falha atuará.
O Nível de sobrecorrente instantânea é baseada na
Corrente Nominal (amps) x Nível de sobrecorrente
(percentagem da nominal). Se em qualquer fase a
corrente exceder o nível especificado de sobrecorrente
instantânea, a falha atuará após o tempo de retardo
ajustado.
Se em qualquer fase a leitura de corrente variar em
relação a média das três fases, atingindo o valor
máximo de desbalaceamento programado, então a
falha atuará.
Esta função provê uma indicação de um desequilíbrio
extremo da fase.
O SOLLIS possui um sensor de temperatura linear
montado nos dissipadores que permite o IHM indicar a
temperatura real.
Esta realmente não é uma falha, mas uma função de
proteção. Se o SOLLIS está operando em corrente
constante, temperatura constante ou até mesmo em
malha aberta, e se qualquer distúrbio do processo ou
erro do operador que poderiam levar a corrente de
saída atual acima do valor programado, o SOLLIS inicia
um controle da corrente (limitado), evitando aumentos
sobre este ponto, protegendo a carga e o equipamento.
Se depois de um processo de partida válida é dada o
SOLLIS não ler qualquer corrente, em um curto período
do tempo de rampa, esta falha atuará.
Se antes de algum processo de partida válida é dada, o
SOLLIS detecta qualquer corrente em quaisquer das
fases.
Identificador de Módulo de Potência Desconectado
Bloqueio (ANSI 86)
Sequência Incompleta (ANSI 48)
O SOLLIS possui um módulo identificador inteligente dentro do módulo de potência,
para facilitar o intercâmbio com o módulo de controle. Se este identificador não for
detectado, uma falha será atuada.
Se qualquer falha é atuada, o SOLLIS previne outro processo de partida válida ao
menos que todas as causas de falha sejam resolvidas e/ou resetadas.
O processo de partida não é possível antes que o contato de Stop esteja fechado
(DI2) habilitando esta entrada a ser usada em um circuito externo para adquirir esta
função. Antes de tudo por condições no circuito é verdade que este contato pode ser
fechado habilitando o SOLLIS a iniciar o processo de Start no DI2.
NNOVATION
5
Tipo de Carga Resistiva, Indutiva.
Voltagem de Linha (Potência) 220, 380, 440 VAC - 15% a +20% - 50/60 Hz
Frequência 50 / 60Hz
Aliment. Módulo de Controle 90 a 240 VAC / VCC -7 Watts
Aliment. Ventiladores 115 ou 220 VAC - 20 W (Max)
Tipo de Ligação * Normal com 3 cabos com carga em Estrela ou Triângulo.
Potência Nominal
220 VCA 11 - 250 KW - Trifásico // 6.6 KW - 144 KW -Monofásico
380 VCA 19.7 - 430 KW -Trifásico // 11.3 KW - 248 KW - Monofásico
440VCA 22 - 500 KW - Trifásico // 12.7 - 288 KW - Monofásico
Corrente Nominal 30 a 1200 A
Circuitos de Potência 6 SCRs - Carga Trifásica // 4 SCRs Carga Bifásica // 2 SCR -Carga Monofásica
Proteção contra Transientes Circuito Snubber - 1 por SCR +Varistores entre fases de entrada
SCR PIV 1200 - 1600 V, dependendo do Modelo
Resfriamento
Natural para modelos até 45A -Com ventiladores axiais para modelos entre 60 e
1200A. Os Ventiladores ligam automaticamente acima de 50ºC nos dissipadores
Ambiente
0 - 40 ºC / até 95% de umidade relativa (Não condensante)
Altitude até 2000 m sem derating - 1% de derating a cada 100m..
Entrada Digital (Start /
Controle / Reset / Habilita)
2 contatos secos usando alimentação interna de 9 a 30VCC para isolação total.
Saídas Digitais - Relés
2 Saídas N.A. +2 Saídas N.F.; 1 saída programável +1 saída "Falha" tipo SPDT.
Todos 240 VAC - 2A max ou 125 VDC/0,1 A max.
Saída Analógica 0 - 10 VCC proporcional à corrente ou potência - programável
Entrada Analógica 0-10 VCC ou 0-5 VCC ou 0-20 mA ou 4-20 mA, programável
CPU Microprocessador com leituras analógicas de 12bits/8/canais e 250Ks/s
TCs Internos 3 x Toroidais de alta performance não saturáveis até 20 x IN.
IHM
Destacável e montável na porta do painel, padrão 96X96 com displayLCD de 4
linhas de 16 caracteres cada com iluminação trazeira (Backlight).
Bornes de Comando Extraíveis sem necessidade de soltar fios
Bornes de Potência
Em plástico reforçado ou resina de alta resistência, com partes vivas protegidas
e parafusos tipo Allen, para conexão universão de cabos ou barramentos.
Módulo de Controle
Único para toda a linha, em ABS alto impacto e placas de CI com coating
de silicone para suportar ambientes úmidos ou agressivos.
Módulo de Disparo
Em caixa plástica encapsulado em epóxi, tipo plug in, trocável sem soltar
fios.
Isolação Comando/Potência
e Ground
>1500 VAC. Total isolação com transformadores e acopladores óticos.
Não possui redutores de tensão com divisores resistivos.
Modos de Controle
* Malha Aberta com saída de potência proporcional para controle de sinal.
* Malha Fechada com controle de PID de temperatura/potência (PV - SP).
* Malha Fechada com controle de PID (corrente constante).
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS
SOLLIS
6
NNOVATION
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS
Continuação ...
SOLLIS
PID Totalmente programável, tipo ISA para total adequação do processo.
Limite de Potência Programável
Tempo do Trem de Impulsos Programável em 0.5s, 1s, 1.5s ou 2 segundos.
Rampa de Potência
Programável. Aumentar lentamente a corrente na carga prolonga a vida útil
da mesma, evitando problemas no processo.
Proteção Sobrecorrente Programável - 110 - 150% // 0- 30 s
Proteção Subcorrente Programável - 10 a 100 % - 0 a 120 s
Proteção Sobrevoltagem Programável - 110 a 150 % - 0 a 120 s
Proteção Subvoltagem Programável - 25 a 100 % - 0 a 120 s
Proteção de
Desbalanceamento de
Corrente
Programável - 2 a 30 % - 0 a 120 s
Proteção de Falta de Fase Sempre Ativo
Proteção Carga
Desconectada
Sempre Ativo
Proteção de Curto-circuito
no Tiristor
Sempre Ativo
Proteção Sobretemperatura Sensores Térmicos nos dissipadores
Leituras
Voltagem e Corrente nas 3 fases / Corrente Média / Voltagem e Corrente
Máxima / KW / Temperatura nos Dissipadores.
Placa CPU
Multilayer (4 Layers) com Layer de terra e alimentação e Buffer para o
microcontrolador para total imunidade a ruídos e confiabilidade. Extensivo
uso de componentes SMD.
Barramentos de Potência
Internamente com barramentos de cobre eletrolitico estanhados. Cabos
não são usados.
Comunicação Conexão RS485 com protocolo Modbus RTU standard
Memória Interna
Tipo flash, não volátil para sistema operacional (permite atualização do
software) e parâmetros.
Software de Configuração
Opcional - para configuração por PC para programação mais amigável.
(Entretanto pode-se configurar o SOLLIS totalmente pelo IHM)
LEDs Status 4 LEDS no módulo de controle para Power / Ramp / Running / Fail
Password Programação com senha.
Memorização de falhas Indicação da primeira falha ocorrida e memorização das últimas 5 falhas
Módulo de identificação
Módulo com memória flash e microcontrolador localizado no módulo de
potência permite identificação automática ao se conectar o IHM inteligente
/ módulo de controle. Permite intercambiar o módulo de controle e IHM
entre todos os modelos com mais segurança.
Memorização / Histórico
O módulo de identificação na base memoriza dezenas de variáveis como
máxima tensão, máxima corrente, número de partidas, falhas, números de
série etc, facilitando a identificação de problemas.
Acabamento
Chapas metálicas com pintura epóxi a pó e módulo de controle em ABS
além de bornes plásticos na potência com partes vivas protegidas.
Dissipadores em alumínio aletado e anodizado.
ISO 9001 - 2000 BUREAU VERITAS - ANAB
UL / CE Em certificação
SOLLIS
CONTROLADOR DE POTÊNCIA SOLLIS -
MONOFÁSICOS, BIFÁSICOS E TRIFÁSICOS
MODELO TAMANHO
CORRENTE
MÁXIMA
(A)
CORRENTE
MÉDIA
(A)
POTÊNCIA
(220V)
(KW)
POTÊNCIA
(380V)
(KW)
POTÊNCIA
(440V)
(KW)
CARGA
MÍNIMA
(OHM)
CARGA
MÁXIMA
(OHM)
30 1.1 37 30 11.4 19.7 22.8 5 50
50 1.2 85 50 19 32.9 38 1.2 12
75 1.3 85 75 28.5 49.3 57 1.2 12
100 1.4 115 100 38 65.8 76 0.95 9.5
125 1.5 135 125 47.5 82.2 95 0.95 9.5
150 2.1 163 150 57 98.7 114 0.67 6.7
185 2.2 185 185 70.3 121.7 140.6 0.6 6
200 2.3 360 200 76 131.6 152 0.3 3
250 3.1 360 250 95 164.5 190 0.3 3
300 3.2 360 300 114 197.4 228 0.3 3
350 4.1 471 350 133 230.3 266 0.23 2,3
400 4.2 471 400 156 270.2 312 0.23 2.3
450 4.3 485 450 175 303 350 0.22 2.2
500 4.4 670 500 190 329 380 0.16 1.6
600 4.5 670 600 228 395 456 0.16 1.6
700 5.1 1600 700 266 460 532 0.068 0.68
800 5.2 1600 800 304 536 608 0.068 0.68
900 6.1 1600 900 342 592 684 0.068 0.68
1000 6.2 1600 1000 380 658 760 0.068 0.68
1200 7.1 1600 1200 456 790 912 0.068 0.68
AS INFORMAÇÕES PODERÃO SER ALTERADAS SEM AVISO PRÉVIO - CONSULTE O FABRICANTE
TIPOS DE SELEÇÕES
PWM ou Ângulo de fase
Selecionar um modelo apropriado a sua aplicação
basta seguir algumas regras simples:
•Caso sua carga é puramente resistiva, os dois
tipos podem ser usados: PWM ou Ângulo de
Fase. Este primeiro é preferível na maioria dos
casos, porque não gera harmônica e nem ruídos
na linha e não degrada o fator de potência.

•Se sua carga incluir lâmpadas, o tipo Ângulo de
Fase deveria ser usado, de forma que as
lâmpadas não piscarão.

•No caso do controlador ser aplicado no primário
de um transformador, deve se optar pelo tipo
Ângulo de Fase, para evitar a “Corrente de Surto”
em cada pulso, devido a magnetização do
transformador.

•Deverá ser considerado o seguinte: No caso do
tipo PWM, nenhum barulho ou harmônica é
gerado na linha. No modo PWM só é possível ler a
corrente comum no display do SOLLIS pelo
integrador interno. Não será possível usar um
amperímetro em série à carga para ler corrente
média sem um integrador externo, acrescentado
ao amperímetro. Com o modelo "Ângulo de Fase"
pode ser usado um amperímetro ou TC
diretamente em série com a carga.

•Definido o tipo uma vez, escolha o controlador
pela corrente nominal de carga. Veja as tabelas.
IHM Destacável,
Pode ser montado na
porta do painel.
Telas Principais - Modelo PWM
NNOVATION
7
S t a t u s < < O F F > > *
V i = 0 0 0 V S P = 0 0 0 %
P o = 0 0 0 % P V = 0 0 0 %
T h = 0 2 5 º I m = 0 0 0 0 A
S e t P o i n t < < O F F > > *
S P = 0 5 0 % P o = 0 5 0 %
P V = 0 4 9 % I m = 0 0 4 5 A
> A r r o w s A d j . S P
P o t e n c i a < < O F F > *
P o w . = 0 0 0 1 . 7 1 K V A
V O L T A G E M < < O F F > *
V r = 2 2 0 V V i = 2 2 0 V
V s = 2 2 2 V S P = 0 5 0 %
V t = 2 2 1 V P V = 0 4 9 %
P u l s o / A v r g
I r = 1 0 0 A / 4 5 A
I s = 1 0 2 A / 4 6 A
I t = 1 0 1 A / 4 5 A
M a x i m a s < < O F F > *
I m = 1 5 2 A T h = 2 5 º
V i = 2 2 1 V
< E n t e r > = C l e a r
SOLLIS
ESQUEMA TÍPICO 1
Controlando corrente da Carga usando TCs
internos e controle por PID, com ajuste pelo IHM
Alimentação
90 a 240 VAC / VDC
Ventiladores
(ver especificação)
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47
Aux 1 Aux 2 Aux 3 Aux 4
Fail
S
t
a
r
t

*
C
o
n
t
r
o
l
e

o
p
c
.

*
(
B
l
o
c
k
)
R
e
s
e
t

*
E
m
e
r
g
.

S
t
o
p

*
L
1
/
1
L
2
/
3
L
3
/
5
T
1
/
2
T
2
/
4
T
3
/
6
Carga *
ENTRADA POTÊNCIA
TRIFÁSICA
Fusíveis ultra
rápidos
(opcional) *
SOLLIS
Sollis-Módulo de Controlel
Fusível *
Fusível *
*
1
*
O Cliente provê
1
2
2
3
3
4
4
“Start” para ser programado por “Pulsar” ou “Segurar”
Controle por ser programado em algumas funções - ver manual.
Ver Especificação
AUX 1 à AUX 4 = Max 240 VAC - 2 A / 125 VDC - 0,5A.
“Falha” - Contatos de Relé - Max 240 VAC - 2A.
0
Detalhes
Nesta aplicação se o SOLLIS é
programado para modo Malha
Fechada, a corrente de carga é
ma n t i d a c o n s t a n t e ,
proporcionalmente para o valor de
Setpoint (0 a 100%). O Setpoint
neste caso é ajustado na interface
do IHM para o módulo de controle
do SOLLIS. É o modo mais
simples para aplicar o SOLLIS. A
corrente da carga será mantida
estável e constante até mesmo na
presença de mudança na
voltagem de linha e mudanças de
valor na carga através de efeito de
temperatura.

Note que é possível programar o
SOLLIS também em modo Malha
Aberta e neste caso a voltagem
média da carga será proporcional
à escala de Setpoint (0-100%)
mas não compensará voltagem de
linha e da carga.

Para o SOLLIS Bifásico há
somente dois conectores na
entrada (L1 e L2) e dois na saída
(T1 e T2), somente conecte a linha
e a carga corretamente. A
instalação elétrica de controle é o
mesmo.

O contato de Processo de Stop é o
conector 12, e deve ser fechado
todo o tempo e se abre
momentaneamente quando a
corrente de carga será zerada. O
contato de Processo de Start pode
ser programado para "Pulsado" ou
"Retido". Se programado para
"Retido", deverá ser fechado
mantido para operação do
processo. Se programado para
"P ul s ado” s omente um
fechamento breve será o bastante
para começar o processo e só
abrindo o sinal de Stop a corrente
da carga será zerada.

O contato de Controle pode ser
programado para Bloquear ou
para Remoto/Local. Na função de
Remoto/Local, muda o sinal de
Setpoint externo para o Setpoint
do IHM. Só neste esquema a
opção "Block" será útil.
8
NNOVATION
ESQUEMA TÍPICO 2
Detalhes
Nesta aplicação o SOLLIS deve
ser programado a modo Malha
Fechada e um conversor de
temperatura para corrente ou
conversor de temperatura
voltagem devem ser usados
para controlar a temperatura da
carga proporcionalmente ao
valor do Setpoint (0 a 100%). O
Setpoint neste caso é ajustado
por um potenciômetro externo.
Será mantida a temperatura da
carga estável e constante na
mudança de voltagem de linha e
de valor da carga.
Note que aquele controlador de
temperatura externo, muito mais
caro e complexo que o
conversor de temperatura, não é
necessário, devido ao regulador
de PID interno do SOLLIS.

Para o SOLLIS Bifásico há
somente dois conectores na
entrada (L1 e L2) e dois na saída
(T1 e T2), somente conecte a
linha e a carga corretamente. A
instalação elétrica de controle é
o mesmo.

O contato de Processo de Stop é
o conector 12, e deve ser
fechado todo o tempo e se abre
momentaneamente quando a
corrente de carga será zerada.
O contato de Processo de Start
pode ser programado para
"Pulsado" ou "Retido". Se
programado para "Retido",
deverá ser fechado e deverá ser
mantido fechado para operação
do processo. Se programado
para "Pulsado” somente um
fechamento breve será o
bastante para começar o
processo e só abrindo o sinal de
Stop a corrente da carga será
zerada.
O contato de Controle pode ser
programado para Bloquear ou
para Remoto/Local. Na função
de Remoto/Local, muda o sinal
de Setpoint externo para o
Setpoint do IHM. Só neste
esquema a opção "Block" será
útil.
Controlando a Temperatura usando o Controle
interno de PID e o Setpoint do IHM
Alimentação
90 a 240 VAC / VDC
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47
Aux 1 Aux 2 Aux 3 Aux 4
Fail
L
1
/
1
L
2
/
3
L
3
/
5
T
1
/
2
T
2
/
4
T
3
/
6
CARGA *
ENTRADA POTÊNCIA
TRIFÁSICA
Fusíveis ultra
rápidos
(opcional) *
SOLLIS
Sollis- Módulo de Controle
Fusíveis *
Fusível *
*
1
5
5
*
O Cliente provê
1
2
2
3
3
4
4
“Start” para ser programado por “Pulsar” ou “Segurar”
Ver Especificação
Conversão pode ser provido pela Varixx. E pode ser para RTD
ou Thermo-elementos.
O SOLLIS controlará a Temperatura da Carga sem
precisar de um controlador externo.
ºC to
4-20 mA
+
-
Controle por ser programado em algumas funções
Exemplo: SP externo (B22) / SP IHM ou SP1 B22 / SP2 B23.
- ver acima.
0
SOLLIS
NNOVATION
9
S
t
a
r
t

*
C
o
n
t
r
o
l
e

o
p
c
.

*
(
B
l
o
c
k
)
R
e
s
e
t

*
E
m
e
r
g
.

S
t
o
p

*
Ventiladores
(ver especificação)
AUX 1 à AUX 4 = Max 240 VAC - 2 A / 125 VDC - 0,5A.
“Falha” - Contatos de Relé - Max 240 VAC - 2A.
SOLLIS
ESQUEMA TÍPICO 3
Controlando Temperatura usando um CLP
externo e o SOLLIS em Modo Malha Aberta
Alimentação
90 a 240 VAC / VDC
Ventiladores
(ver especificação)
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47
Aux 1 Aux 2 Aux 3 Aux 4
Fail
L
1
/
1
L
2
/
3
L
3
/
5
T
1
/
2
T
2
/
4
T
3
/
6
CARGA*
ENTRADA POTÊNCIA
TRIFÁSICA
Fusíveis ultra
rápidos
(opcional) *
SOLLIS
Sollis-Módulo de Controle
Fusível *
Fusível *
*
1
5
5
*
O Cliente provê
1
2
3
3
4
4
“Start” para ser programado por “Pulsar” ou “Segurar”
Controle por ser programado em algumas funções - ver acima.
Exemplo: SP externo (B22) / SP IHM ou SP1 B22 / SP2 B23.
Ver Especificação
AUX 1 à AUX 4 = Max 240 VAC - 2 A / 125 VDC - 0,5A.
“Falha” - Contatos de Relé - Max 240 VAC - 2A.
SOLLIS programado para Malha Aberta.
A malha estará fechada pelo CLP setando o SP
como requerido no processo.
2
0
PLC
+
-
Detalhes
Nesta aplicação o SOLLIS
deverá ser programado para
modo Malha Aberta e um
controlador de temperatura
deve ser usado para controlar a
temperatura da carga. O
Setpoint de temperatura, neste
caso, é ajustado no controlador
de temperatura externo. Neste
modo, o controlador de PID
interno não é usado e o SOLLIS
apenas transfere a carga a
quantia de potência que o
controlador externo ajustado na
entrada SP. A limitação de
corrente e outras proteções
permanecem ativas.

Para o SOLLIS Bifásico há
somente dois conectores na
entrada (L1 e L2) e dois na saída
(T1 e T2), somente conecte a
linha e a carga corretamente. A
instalação elétrica de controle é
o mesmo.

O contato de Processo de Stop
no conector 12 deve ser fechado
o tempo todo e se abrir
momentaneamente que a
corrente de carga será zerada.
O contato de Processo de Start
pode ser programado para
"Pulsado" ou "Retido". Se
programado para "Retido" isto
deverá ser fechado e ser
mantido fechado para processo
de operação. Se programado
para "Pulsado" somente um
fechamento breve será o
bastante para o processo de
Start e só abrindo o sinal de Stop
a corrente de carga será zerada.

O contato de Controle pode ser
programado para Bloquear ou
para Remoto/Local. Neste
esquema somente a função
"Block" será útil.
10
NNOVATION
S
t
a
r
t

*
C
o
n
t
r
o
l
e

o
p
c
.

*
(
B
l
o
c
k
)
R
e
s
e
t

*
E
m
e
r
g
.

S
t
o
p

*
SOLLIS
DIMENSÕES
L
P
C
DIMENSÕES
Nas tabelas de características mecânicas podem ser observadas as dimensões principais, o parafuso necessário para apertar os cabos
de potência ou barramento, o torque necessário e a chave de fenda usada. Maiores detalhes sobre as dimensões são encontradas na
folha de dados de cada equipamento.
•O módulo de controle é plug-in, sendo inserido na parte superior do controlador, sendo de fácil acesso, substituição e verificação, e
é o mesmo para toda a gama de corrente, sendo o bastante um módulo de controle como peça sobressalente, cobrindo todos os
controladores instalados.
•Os módulos de tiristores são facilmente substituíveis.
•Os módulos de disparo, são encapsulados, e de acoplamento óptico, o que provê alta confiabilidade e isolamento entre controle e
potência. Estes módulos incluem a proteção de dv/dt (snubber).
TRIFÁSICO COM 2 FASES CONTROLADAS- SOLLIS
MODELO TAMANHO
LARGURA
mm
COMPRIMENTO
mm
PROFUNDIDADE
mm
PARAFUSO
CHAVE
FENDA
TORQUE
Nm
TORQUE
Kgfm
30 1.1 218 307 255 M6 5 18 1.84
50 1.2 218 307 255 M6 5 18 1.84
75 1.3 218 307 255 M8 6 26 2.65
100 1.4 218 307 255 M8 6 26 2.65
125 1.5 218 307 255 M8 6 26 2.65
150 2.1 303 370 295 M10 8 45 4.59
185 2.2 303 370 295 M10 8 45 4.59
200 2.3 303 370 295 M10 8 45 4.59
250 3.1 303 385 334 M10 8 45 4.59
300 3.2 303 385 334 M10 10 75 7.65
350 4.1 380 385 340 M12 10 75 7.65
400 4.2 380 385 340 M12 10 75 7.65
450 4.3 380 485 340 M12 10 75 7.65
500 4.4 380 485 340 M12 10 75 7.65
600 4.5 405 538 330 M12 10 75 7.65
700 5.1 560 750 330 M12 10 75 7.65
800 5.2 560 750 330 M12 10 75 7.65
900 6.1 CONSULTE CONSULTE CONSULTE M12 10 75 7.65
1000 6.2 CONSULTE CONSULTE CONSULTE M12 10 75 7.65
1200 7.1 CONSULTE CONSULTE CONSULTE M12 10 75 7.65
AS INFORMAÇÕES PODERÃO SER ALTERADAS SEM AVISO PRÉVIO - CONSULTE O FABRICANTE
Nota:

Nos Controladores SOLLIS
Monofásicos e Bifásicos têm
dois conectores de potência
de entrada e dois conectores
de potência de saída.
NNOVATION
11
NNOVATION
SOLLIS
ASPECTO DE MONTAGEM
EM PAINÉIS
BROCHURA VERSÃO 2P
S OL L I S T r i f á s i c o
montando em um
painel metálico com
fusíves e acessórios.
Montagem típica da
Porta do painel com o
I H M e d e m a i s
c o m a n d o s e
sinalizações.
ESPECIFICAÇÃO
Va r i x x I n d ú s t r i a E l e t r ô n i c a
Rua Phelippe Zaidan Maluf 450 - Distrito Industrial Unileste
Piracicaba - SP - CEP13.422.190 - Fone: (55) (19) 3424.4000 - Fax: (55) (19) 3424.4001
www.varixx.com.br info@varixx.com.br
S OL L I S B i f á s i c o
montando em um
painel metálico com
fusíves e acessórios.
MODELOS
SOLLIS P / XXX / YYY / ZF / DW
SOLLIS A/ XXX / YYY / ZF / DW
P = MODELO PWM (TREM DE IMPULSOS)
A= MODELO ÂNGULO DE FASE
XXX = Corrente Nominal
YYY = Voltagem Nominal
ZF = Fases Controladas
DW = Tensão do Ventilador
Exemplo: Sollis P / 100 / 500 / 3F / D1
- Controlador de potência Sollis tipo PWM
de 100A, até 500V, trifásico e tensão do
ventilador de 110VCA
3F = Trifásico
2F = Bifásico
1F = Monofásico
D1 = 110VCA
D2 = 220VCA
D3 = Outros