Unidade de Revisão

Unidade VII – Recuperação
Conceitos Iniciais

Para o projeto de uma edificação, sob o aspecto legal, considerar a legislação:

-Ambiental
Proteção do Meio Ambiente


-Zoneamento
Uso e ocupação do solo dentro do perímetro urbano


-Código de Obras
Regras de Construção e ocupação dentro do perímetro urbano


-Código de Segurança dos Bombeiros
Segurança das Edificações em situação de incêndio


-Código Sanitário do Estado de São Paulo
Regras para garantir a segurança sanitária das edificações
Além das condicionantes legais, também verificar:

-Condições de Vizinhança
Estado de conservação das edificações, e a compatibilização com a obra que será
executada. Estudo do impacto da obra na vizinhança. Condição de fluxos.

-Levantamento Planialtimétrico
Condições topográficas do terreno e as relações de vizinhanças. Subsídios mínimos para o
entendimento da implantação do projeto de arquitetura.

-Sondagens
Condição estrutural do subsolo, fundamental para a implantação de uma obra.

-Projetos
-Estudo Preliminar
Primeira análise das demandas do cliente
-Anteprojeto
Solução aperfeiçoada e pré-requisito para os demais projetos
-Projeto Legal
Projeto na prefeitura / orgãos de regulamentação local
-Projeto Executivo
Projeto para execução na obra
-Detalhamentos
Detalhamentos para a obra
-Memorial Descritivo
Demonstrar o que o projeto executivo não consegue explicar


Unidade VII – Recuperação
Movimento de Terra

-Fundamento
Movimento necessário para a implantação de um edifício ou uma obra de arte (ponte,
viaduto, tunel, etc)

-Comportamento Físico
–Fator de Empolamento
Mudança do volume de solo quando o mesmo sai do estado compactado para
o estado solto

-Cotas de Escavação
Cotas definidas pelo projeto

-Tipos de movimento de terra
-corte
Cota da plataforma < cota natural
-aterro
Cota da plataforma > cota natural
-corte e aterro
Volume de corte = volume de aterro
Unidade VII – Recuperação
Sistemas de Contenção

Função: Conter o solo num movimento de terra, tanto de corte, quanto de aterro


Sistemas Definitivos
São soluções de contenção definitivas, cujo resultado já é o final, não precisa de
tratamento posterior.

Ex: -Taludes (natural e com capa de concreto)
-Pranchamento Metálico com Placas de Concreto
-Parede Diafragma



Sistemas Provisórios
São sistemas que servem de fôrma, para o sistema posterior, geralmente concretagem
in loco

Ex: -Pranchamento Metálico com chapas de madeira

Unidade VII – Recuperação
Canteiro de Obras

-Definição
Local aonde acontecem as atividades de execução de uma obra. Deve ser concebido de
maneira a facilitar estas atividades.

-Importância
O canteiro de obras precisa ser organizado, de maneira que os serviços ocorram da
maneira mais linear possível

-Sistemas e Componentes
-Produção de Suprimentos (massa, concreto)
-Estoque de materiais e logística
Como organizar para otimizar fluxos?

-Fases do canteiro de obras
O canteiro vai se modificando ao longo do andamento da obra, pela característica dos
materiais envolvidos e dos processos de produção.

-Infraestrutura necessária
Deve ser equalizada segundo prazos, volumes e trabalho envolvidos e processos
produtivos. Ex: Gruas, Central de Argamassa, etc.
Unidade VII – Recuperação
Locação de Obra

-Definição
Serviços/técnicas necessárias para a implantação do projeto no terreno desejado

-Pré-requisito
Finalização de todos os serviços preliminares

-Métodos de Implantação de Obra
Emprego de Tabeiras: estrutura de madeira montada ao redor da área de implantação do
edifício, com a locação dos eixos dos componentes estruturais, de fundação e alvenaria

-Processo
Implantação se inicia pelo eixo dos componentes estruturais. A locação sempre segue os
eixos para distribuição proporcional dos erros.

-Equipamentos Eletrônicos
Teodolitos e Estação Total: utilizados em obras de grande porte. Garante agilidade e
precisão de locação dos componentes construtivos.
Unidade VII – Recuperação
Fundações


-Definição
Sistemas Estruturais responsáveis por encaminhar os esforços da estrutura para o solo,
de maneira segura.

-Classificação
Classificação quanto ao tipo de descarregamento de esforços

-Fundações Diretas Rasas
Descarregam os esforços em camadas resistentes superficiais. Indicadas para solos
superficiais resistentes e sem a presença de água:

Exemplos:

-Blocos de Fundação

-Alicerces

-Sapatas
Unidade VII – Recuperação
-Fundações Diretas Profundas
Descarregam os esforços em camadas inferiores do terreno, trabalhando
predominantemente na resistência de ponta

Exemplos:

-Tubulão a Céu-Aberto
-Tubulão a Ar-Comprimido


-Fundações Indiretas
Buscam resistência em camadas inferiores de solo, e trabalham por resistência lateral e
de ponta

Exemplos:

-Brocas
-Estacas de Madeira
-Estacas Metálicas
-Estacas Pré-moldadas de Concreto
-Estacas de Concreto Moldadas in loco
Unidade VII – Recuperação
Sistemas Estruturais

-Definição
Sistemas Estruturais são responsáveis pela garantia da segurança da estrutura, quanto
aos esforços oriundos do seu peso próprio, e dos esforços de utilização.

-Classificação quanto à função dos Elementos Estruturais
-Reticulada de Concreto Armado
-Elementos Planos – Alvenaria Estrutural
-Vetores Ativos – Treliças
-Cascas e Membranas
-Estruturas Estaiadas

-Classificação quanto aos materiais constituintes
-madeira
-aço
-alvenaria bloco de concreto
bloco cerâmico
bloco de sílico-calcário
etc.
-concreto armado
protendido
Unidade VII – Recuperação
Estruturas de Concreto Armado

Características:
-Estrutura mais utilizada no Brasil
-Mão de Obra empregada é a tradicional da Construção Civil
-Emprega-se sistemas tradicionais
-Possuem grande flexibilidade e tradição de uso


Processo de Produção:
-Preparo das Armaduras
-Preparo do concreto
Dosagem em obra
Dosagem em Central Dosadora
-Preparo das fôrmas


Montagem da Estrutura
-Locação da estrutura
-Montagem das fôrmas e Escoramentos
-Montagem das Armaduras
-Execução da concretagem



Unidade VII – Recuperação
Fôrmas para Concreto Armado

Definição
Componentes necessários para a moldagem da estrutura de CA. Inclui moldes e
Escoramentos.

Características
-moldar o concreto;
-conter o concreto fresco até que ele consiga se conter por si só;
-proporcionar a superfície do concreto a superfície requerida;
-servir de suporte para a armadura;
-servir de suporte para os elementos de instalação;
-servir de estrutura provisória para os serviços de armação e concretagem;
-proteger o concreto contra choques mecânicos;
-limitar a perda de água do concreto, facilitando a cura.

Materiais Empregados
-Chapas de Madeira
-Vigas de Madeira
-Elementos Plásticos
-Componentes Metálicos – Racionalização
-etc
Unidade VII – Recuperação
Armaduras de Concreto Armado

Importância da Produção das Armaduras
O Aço é um componente fundamental na execução das estruturas de concreto armado,
e pelo seu alto custo, precisam ser cuidadosamente projetadas.

Classificação dos Materiais
Barras Ø > 5,00 mm
Fios Ø < 10,0 mm

Processo de Fabricação
A Barras utilizadas nas estruturas de concreto armado são produzidas pelo processo de
laminação a quente, e o fios são obtidos através de trefilação à frio.

Principais propriedades
-Resistência ao escoamento
-Resistência última
-Alongamento
-Dobramento
Unidade VII – Recuperação
www.cruzeirodosulvirtual.com.br

Campus Liberdade
R. Galvão Bueno, 868
01506-000
São Paulo SP Brasil
Tel: (55 11) 3385-3000