ALTERAÇÃO CONTRATUAL DE SOCIEDADE EMPRESÁRIA DE

FORMA LIMITADA E CONSOLIDAÇÃO
TUMI LOCADORA DE VEICULOS LTDA
CNPJ: 03.205.578/0001-72
Por este instrumento particular e na melhor forma de direito, os abaixo
assinados:
ARIOVALDO GROTTA
Brasileiro, maior, divorciado, empresário, portadora da Cédula de
Identidade RG nº!""#!$$%$ &&P'&P e inscrito no Cadastro (acional de
Pessoas )*sicas + CP)',) sob o nº-.!/0$!"#$%--, residente e domiciliado na
Capital do 1stado de &2o Paulo, sita á Rua )elipe de 3oren4o, nº#$ + 5ila
Gustavo + Cep: -6-$0%-0- e,
EUNICE SIMIONI
Brasileira, maior, vi7va, empresária, portador da Cédula de Identidade
RG:#!$/!"".%- &&P'&P e CP)',) sob o nº6#"!-00!"#$%$8 , residente e
domiciliada na Capital do 1stado de &2o Paulo, sita á Rua )elipe de 3oren4o
nº#$ + 9ltos + 5ila Gustavo + Cep: -6-$0%-0-!

:nicos s;cios componentes da sociedade empresária de forma limitada,
<ue =ira á AVENIDA JULIO BUONO Nº 99 – VILA IZOLINA MAZZEI –
SÃO PAULO – SP – CEP: 02201000 com a denomina>2o social de TUMI
LOCADORA DE VEICULOS! com contrato social devidamente re=istrado e
ar<uivado na ?unta Comercial do 1stado de &2o Paulo % &P, NIRE
"#21#$29"$" %& '%''() *% 2$+0#+1999, resolvem na melhor forma de direito
ALTERAR % CONSOLIDAR seu Contrato &ocial, <ue passará a re=er%se pelo
<ue está contido nas cláusulas e condi>@es á se=uir, <ue aceitam e outor=am, a
saber:
CLÁUSULA PRIMEIRA
Aesli=a + se da sociedade o &r! ARIOVALDO GROTTA! <ualificado no
preBmbulo deste instrumento, o <ual cede e transfere, como de fato tem cedido

.
e transferido a totalidade de suas <uotas societárias, ou seCa #-- D<uinhentasE
<uotas no valor nominal de RF.,-- DGm realE, totali4ando o valor de
RF#--,-- DHuinhentos reaisE para a s;cia remanescente a &ra! EUNICE
SIMIONI, Cá <ualificado no preBmbulo deste instrumento, pelas <uais dá
plena e rasa <uita>2o!
CLÁUSULA SEGUNDA
I admitido na sociedade o &r! PAULO ,ENRI-UE SC,EUFEN!
brasileiro, maior, casado, empresário, portadora da Cédula de Identidade RG
nº66!-0$!/.0 &&P'&P e inscrito no Cadastro (acional de Pessoas )*sicas +
CP) sob o nº.#"!$//!0#$%$, residente e domiciliado a nesta Capital do
1stado de &2o Paulo, sita á Rua Ao JramKaL, nº6-# + Jucuruvi + Cep: -6-%
-$-, <ue neste ato ad<uire da s;cia EUNICE SIMIONI, <ualificada no
preBmbulo deste instrumento, a t*tulo =ratuito, 0/!#-- D<uarenta e nove mil e
<uinhentasE <uotas no valor nominal de RF.,-- DGm realE, totali4ando o valor
de RF0/!#--,-- DHuarenta e nove mil e <uinhentos reaisE!
CLÁUSULA TERCEIRA
9 partir desta data, a administra>2o da sociedade será re=ida pelo s;cio
PAULO ,ENRI-UE SC,EUFEN! <ue assinará sempre
ISOLADAMENTE.
CLÁUSULA -UARTA
M Capital social permanece INALTERADO, na importBncia de R/
#0.000!00 0C1234%256 &17 8%61'9 constitu*dos de #0.000 0C1234%256 &17
34)56'9 <uotas no valor de R/ 1!00 0U& 8%679 cada uma e subscrito e
inte=rali4ado em moeda corrente nacional pelos s;cios, e assim distribu*das
entre ambos:
9%E Paulo Nenri<ue &cheufen 0/!#-- <uotas RF 0/!#--,--

6
B%E 1unice &imioni #-- <uotas RF #--,--
Jotal #-!--- <uotas RF#-!---,--
P68:;86<) =21>)
9 responsabilidade de cada s;cio é restrita ao valor de suas <uotas, mas
todos respondem solidariamente pela inte=rali4a>2o do Capital &ocial!
CLÁUSULA -UINTA
Continuam em pleno vi=or as demais cláusulas e condi>@es n2o
modificadas pela presente altera>2o, de cuCo teor todas as s;cias declaram ter
pleno conhecimento!
CONSOLIDAÇÃO
Ms infra assinados PAULO ,ENRI-UE SC,EUFEN! brasileiro, maior,
casado, empresário, portadora da Cédula de Identidade RG nº66!-0$!/.0
&&P'&P e inscrito no Cadastro (acional de Pessoas )*sicas + CP) sob o
nº.#"!$//!0#$%$, residente e domiciliado a nesta Capital do 1stado de &2o
Paulo, sita á Rua Ao JramKaL, nº6-# + Jucuruvi + Cep: -6-%-$-, e
EUNICE SIMIONI, brasileira, maior, vi7va, empresária, portador da Cédula
de Identidade RG:#!$/!"".%- &&P'&P e CP)',) sob o nº6#"!-00!"#$%$8 ,
residente e domiciliada na Capital do 1stado de &2o Paulo, sita á Rua )elipe
de 3oren4o nº#$ + 9ltos + 5ila Gustavo + Cep: -6-$0%-0-, tem Custas e
combinadas e na melhor forma de direito, consolidar seu contrato social
mediante as cláusulas e condi>@es se=uintes <ue aceitam e outor=am, a saber:
CAP?TULO I
D6 *%2)&126@()! )AB%5)! '%*% % C86D) *% *486@()

CLÁUSULA PRIMEIRA
9 sociedade =ira sob a denomina>2o de ETUMI LOCADORA DE
VEICULOS LTDAF.
CLÁUSULA SEGUNDA
9 sociedade tem por obCetivo a LOCAÇÃO DE VEICULOS DE
PASSEIO.
CLÁUSULA TERCEIRA
9 sociedade sita á AVENIDA JULIO BUONO! Nº99 – VILA
GUSTAVO – SÃO PAULO – SP – CEP:02201000! e terá dura>2o por pra4o
indeterminado, podendo a critério dos s;cios abrir ou extin=uir filiais, em
<ual<uer parte do territ;rio nacional!
CAP?TULO II
D) C6C1567 % *6' -4)56'
CLÁUSULA -UARTA
M Capital &ocial é de R$ 50.000,00 (Cinqüenta mil reais) dividido em
#-!--- Dcin<uenta milE <uotas societárias, no valor nominal de RF.,-- Dum
realE cada uma, totalmente inte=rali4ado pelos s;cios em moeda corrente
nacional, ficando assim as <uotas societárias distribu*das entre ambos da
se=uinte forma:
9E + Paulo Nenri<ue &cheufen 0/!#-- <uotas RF 0/!#--,--
BE % 1unice &imioni #-- <uotas RF #--,--
Jotal #-!--- <uotas RF#-!---,--
P68:;86<) P81&%18)
9 responsabilidade de cada s;cio é restrita ao valor de suas <uotas, mas
todos respondem solidariamente pela inte=rali4a>2o do capital social!

0

P68:;86<) S%;42*)
Ms s;cios s2o obri=ados ao cumprimento da forma e pra4o previstos
para a inte=rali4a>2o de suas <uotas, e a<uele <ue deixar de fa4O%lo deverá ser
notificado imediatamente e no pra4o de - DtrintaE dias da notifica>2o pela
sociedade, responderá perante esta pelo pa=amento de mora!
P68:;86<) T%8>%18)
5erificada a mora, poder2o, por decis2o maCoritária, os demais s;cios
tomarem para si ou transferirem para terceiros a <uota do s;cio remisso,
excluindo o primitivo titular e devolvendo%lhe o <ue houver pa=o, dedu4idos
os Curos da mora, as presta>@es n2o cumpridas e mais despesas, se houver!
P68:;86<) -4685)
9 cess2o total ou parcial de <uotas, sem a correspondente modifica>2o
do contrato social com o consentimento dos demais s;cios, n2o terá eficácia
<uanto a estas e a sociedade!
CLÁUSULA -UINTA

Ms s;cios participam dos lucros e perdas, na propor>2o das respectivas
<uotas!
P68:;86<) =21>)
Ms s;cios s2o obri=ados á reposi>2o dos lucros e das <uantias retiradas,
a <ual<uer t*tulo, mesmo a<uelas autori4adas no contrato, <uando tais lucros
ou <uantia se distribu*rem com preCu*4o do capital!
CAP?TULO III
D6 A*&121'586@()

#
CLÁUSULA SEGTA
9 administra>2o da sociedade será re=ida pelo s;cio PAULO
,ENRI-UE SC,EUFEN! <ue assinará sempre ISOLADAMENTE.
P68:;86<) P81&%18)
M administrador tOm poderes =erais para praticar todos os atos
pertinentes á =est2o da sociedade, mas as suas assinaturas isoladas n2o obri=a
a sociedade perante terceiros!

P68:;86<) S%;42*)
M administrador poderá receber uma remunera>2o mensal á titulo de
Ppr;%laboreQ, fixado de comum acordo pelos s;cios, respeitando as normas
fiscais vi=entes e os seus limites!
P68:;86<) T%8>%18)
I vedado ao administrador fa4erem uso da firma na presta>2o de
=arantia, fian>a, aval ou <ual<uer outro t*tulo de favor, em ne=;cios estranhos
ao obCeto social!
P68:;86<) -4685)
M administrador responde solidariamente perante a sociedade a aos
terceiros preCudicados por culpa no desempenho de suas fun>@es!
CLÁUSULA SHTIMA

(os <uatro primeiros meses se=uintes ao término de cada exerc*cio
social, a administradora é obri=ada a prestar para a s;cia contas Custificadas de
sua administra>2o, apresentando%lhes o inventário, bem como o balan>o
patrimonial e o de resultado econRmico!


CAP?TULO IV
D6' R%421I%'

"
CLÁUSULA OITAVA
9s delibera>@es dos s;cios ser2o tomadas em reuni2o, <ue será
convocada pelos administradores!
P68:;86<) P81&%18)
M aviso de convoca>2o para reuni2o será feito por carta com o
respectivo ciente das s;cias, devendo mediar, entre a data da primeira
convoca>2o e a da reali4a>2o da assembléia, o pra4o m*nimo de oito dias para
a primeira convoca>2o, e de cinco dias para as posteriores!

P68:;86<) S%;42*)
Aispensam%se as formalidades de convoca>2o previstas nos pará=rafos
antecedentes, <uando todas as s;cias comparecerem ou declararem, por
escrito, estar cientes do local, data, hora e ordem do dia!

P68:;86<) T%8>%18)
9 reuni2o torna%se dispensável <uando todos os s;cios decidirem, por
escrito, sobre a matéria <ue seria obCeto dela!

P68:;86<) -4685)
Reali4ada a reuni2o, dos trabalhos e delibera>@es será lavrada, no livro
de atas de reuni@es, ata assinada pelas s;cias participantes e c;pia da ata
autenticada pelos administradores ou pela mesa, será apresentada ao Re=istro
P7blico de 1mpresas ,ercantis, para ar<uivamento e averba>2o!
P68:;86<) -4125)
9 reuni2o dos s;cios instala%se com a presen>a, em primeira
convoca>2o, de titulares de no m*nimo trOs <uartos do capital social, e, em
se=unda, com <ual<uer n7mero!
CAP?TULO V
D6' D%71A%86@I%' *)' SJ>1)'

8
CLÁUSULA NONA

Aependem da delibera>2o dos s;cios, além de outras matérias indicadas
na 3ei ou no contrato:
9 E + aprova>2o das contas da administra>2oS
B E + a desi=na>2o dos administradores, <uando feita em ato separadoS
C E + a destitui>2o dos administradoresS
A E + o modo de sua remunera>2o, <uando n2o estabelecido no contratoS
1 E + a modifica>2o do contrato socialS
) E + a incorpora>2o, a fus2o e a dissolu>2o da sociedade, ou a cessa>2o do
estado de li<uida>2oS
G E + a nomea>2o e destitui>2o dos li<uidantes e o Cul=amento das suas contasS
CLÁUSULA DHCIMA
9s delibera>@es dos s;cios ser2o tomadas:
I + Pelos votos correspondentes, no m*nimo, a trOs <uartos do
capital social, nos casos previstos nas letras PeQ e PfQS
II + Pelos votos correspondentes a mais de metade do capital
social, nos casos previstos nas letras PbQ, PcQ, PdQ e PhQS
III + Pela maioria dos presentes, nos demais casos previstos no
contrato ou na lei!
P68:;86<) P81&%18)
9s delibera>@es dos s;cios ser2o tomadas por maioria de votos,
contados se=undo o valor da <uota de cada um!
P68:;86<) S%;42*)
9s delibera>@es tomadas de conformidade com o presente contrato e ao
amparo da lei vinculam todas as s;cias, ainda <ue ausentes ou dissidentes!
CAP?TULO VI
R%5186*6! M)85%! )4 EK>74'() *% SJ>1)

$
CLÁUSULA DHCIMA PRIMEIRA
Cabe ao s;cio <ue deseCar ceder suas <uotas ou retirar%se da sociedade
comunicar aos demais, por escrito, com pra4o m*nimo de "- DsessentaE dias
=arantindo aos s;cios remanescentes o direito de preferOncia na a<uisi>2o das
mesmas!
P68:;86<) =21>)
&e nenhum dos s;cios usar do direito de preferOncia, no pra4o máximo
de "- DsessentaE dias ap;s o recebimento do aviso de <ue trata este arti=o, tem
o s;cio cedente a liberdade de transferir as suas <uotas a terceiro!
CLÁUSULA DHCIMA SEGUNDA
M falecimento de <ual<uer dos <uotistas n2o dissolverá a sociedade, <ue
poderá continuar com os herdeiros do de cuCos, salvo se a s;cio remanescentes
optar pela dissolu>2o da mesma!
P68:;86<) P81&%18)

9té <ue se ultime, no processo de inventário, a partilha dos bens
deixados pelo de cuCos, incumbirá ao inventariante, para todos os efeitos
le=ais, a representa>2o ativa e passiva dos interesses perante a sociedade!
P68:;86<) S%;42*)
Ms herdeiros, através de seu inventariante ou representante le=al,
poder2o retirar%se da sociedade!
CLÁUSULA DHCIMA TERCEIRA
Pode o s;cio ser exclu*do <uando a maioria dos s;cios, representando
mais da metade do capital social, entender <ue um ou mais s;cios est2o pondo
em risco a continuidade da empresa, em virtude de atos =raves e <ue
confi=urem Custa causa!
P68:;86<) P81&%18)

/
9 exclus2o somente poderá ser determinada em reuni2o especialmente
convocada para este fim, ciente o acusado em tempo hábil para permitir seu
comparecimento e o exerc*cio do direito de defesa!
P68:;86<) S%;42*)
&erá também de pleno direito exclu*do da sociedade a s;cia declarada
falida, ou a<uele cuCa <uota tenha sido li<uidada para o pa=amento de credor
particular do s;cio!
P68:;86<) T%8>%18)
(o caso de retirada, morte ou exclus2o das s;cias ou dissolu>2o da
sociedade, o valor das <uotas, considerada pelo montante efetivamente
reali4ado, li<uidar%se%á com base na situa>2o patrimonial da sociedade,
verificada em balan>o especialmente levantado, a data da resolu>2o, e seus
haveres lhe ser2o pa=os em .6 Ddo4eE parcelas i=uais, mensais e sucessivas,
vencendo a primeira - DtrintaE dias ap;s a apura>2o do valor!
P68:;86<) -4685)
Podem os s;cios remanescentes suprirem o valor da <uota!
CLÁUSULA DHCIMA -UARTA
9 retirada, exclus2o ou morte da s;cia, n2o o exime, ou a seus
herdeiros, da responsabilidade pelas obri=a>@es sociais anteriores, até dois
anos ap;s averbada a resolu>2o da sociedade!
CAP?TULO VII
D) EK%8>L>1) S)>167
CLÁUSULA DHCIMA -UINTA.
M exerc*cio social coincidirá com o ano civil!

P68:;86<) P81&%18)

.-
9nualmente em - DtrintaE dias ap;s o término do exerc*cio social será
levantado o balan>o =eral da sociedade, dos lucros l*<uidos ou preCu*4os do
exerc*cio, feitas as necessárias amorti4a>@es e previs@es o saldo existente terá
o destino <ue os s;cios houverem por bem determinar! A C4A71>6@() *)
A6762@) M *1'C%2'6*6.
P68:;86<) S%;42*)
9té <uatro meses ap;s o encerramento do exerc*cio social, haverá
reuni2o dos s;cios para: 9E + tomar as contas dos administradores e deliberar
sobre o balan>o patrimonial e o de resultado econRmicoS BE + desi=nar
administradores, <uando for o casoS CE + tratar de <ual<uer outro assunto
constante da ordem do dia!
P68:;86<) T%8>%18)

Aa vota>2o das contas e balan>o n2o poderá fa4er parte a
administradora!
CAP?TULO VIII
D6' D1'C)'1@I%' F1261'
CLÁUSULA DHCIMA SEGTA
M administrador e os s;cios declaram sob as penas da lei, <ue n2o est2o
impedidos de exercerem a administra>2o da sociedade, por lei especial,ou em
virtude de condena>2o criminal, ou por se encontrarem sob os efeitos dela, a
pena <ue vede, ainda <ue temporariamente, o acesso a car=os p7blicos: ou por
crime falimentar, de prevarica>2o, peita ou suborno, concuss2o, peculato, ou
contra a economia popular, contra o sistema financeiro nacional, contra
normas de defesa da concorrOncia, contra as rela>@es de consumo, fé p7blica,
ou a propriedade! (art. 1.011, parágrafo 1º, CC'6--6E!
CLÁUSULA DHCIMA SHTIMA
Ms casos omissos ser2o tratados pelo <ue re=ula o Cap*tulo I, &ubt*tulo
II do 3ivro II da 3ei .-!-0"'6--6 + C;di=o Civil!

..
CLÁUSULA DHCIMA OITAVA
9s partes, de comum acordo, ele=em o )oro da Capital do 1stado de
&2o Paulo, renunciando a <ual<uer outro, por mais privile=iado <ue seCa, para
dirimir <ual<uer d7vida <ue possa emer=ir deste documento!
CLÁUSULA DHCIMA NONA
Revo=am%se todas as disposi>@es contidas no instrumento contratual
primitivo, passando a sociedade a re=er%se somente pelo <ue está contido neste
instrumento!
1, por assim estarem Custos e contratados, assinam o presente em
- DtrOsE vias de i=ual teor e forma, na presen>a das testemunhas abaixo, para
<ue produ4a os efeitos le=ais!
&2o Paulo, - de ,ar>o de 6-.6!

NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN
A81)O67*) G8)556
RG: ".PP#.Q"QQ– SSP+SP
NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN
NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN
E421>% S1&1)21 P647) ,%28134% S>R%4<%2
RG: #.Q9".PP10 – SSP+SP RG: 220SQ91S – SSP+SP
T%'5%&42R6':
1
T
NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN 2TNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN
J471626 V1%186 C48867) S17O626 AC68%>1*6 *% A7&%1*6
RG: "0.1"#.Q9P#SSPSP RG: "2."#1.""P0SSPSP


NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN
L4>1626 V1%186 C48867)
OAB+SP 2º29$."11

.6