UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO
CURSO DE BACHARELADO ENGENHARIA ELÉTRICA

ALDEMIRO DA SILVA COSTA
GEORGE WILLIAM PICANÇO TAVARES
GUSTAVO DIAS LOBATO
MOZER RAMONT AREIAS PEREIRA
RICHARDSON SALOMÃO DE ARAÚJO








TRABALHO 2 (PROVA FINAL)










Macapá-AP
2014
2



3






Macapá, 11 de agosto de 2014.







4

I – INTRODUÇÃO

Para qualquer atividade laboral humana na atualidade, é necessário o uso da energia
elétrica, principalmente na produção de serviços e bens de consumo. Em todas as residências,
seja ela urbana ou rural, o fornecimento de energia já é parte estrutural dessas edificações,
classificando este tipo de consumidor no grupo B (baixa tensão), o qual se subdivide em B1,
B2, B3 e B4. Esse grupo se caracteriza principalmente por serem atendidos em tensões abaixo
de 2,3 kV, o que os leva a gerar uma conta de energia chamada monômia, onde paga-se
somente a energia consumida em tarifa própria.
Para o grupo de consumidores que são atendidos em alta tensão, ou seja, acima de 2,3
kV, é denominado de grupo A, o qual também se subdivide em A1, A2, A3, A3a, A4 e AS. Essa
subdivisão se dá pelo nível de tensão que são fornecidos, por exemplo, o subgrupo A4 (mias
comum em nossa região) seu nível de tensão está entre 2,3kV e 25kV.
No grupo A, a conta de energia é chamada de binômia pois ela é composta pelo
Consumo e pela Demanda de energia contratada. Sua tarifação pode ser de 3 formas:
- Convercional: Além do consumo, é contratada uma única forma de Demanda que não
leva em consideração a hora do dia ou o período do ano. Normalmente são para consumidores
que queiram contratar uma Demanda inferior 300kW. Genericamente é calculada da seguinte
forma: Consumo + Demanda + Demanda ultrapassada;
- Horo-Sazonal Verde: Além do Consumo (que considera o horário do dia: de Ponta ou
Fora de Ponta), é Contratada uma Demanda que considera apenas o período do ano (úmido –
5 meses; ou seco – 7 meses). É calculada da seguinte forma: Consumo (ponta + fora de ponta)
+ Demanda (úmido + seco) + Demanda ultrapassada;
- Horo-Sazonal Azul: É a mais complexas das tarifações. Além do Consumo (que
considera tanto a hora do dia – ponta e fora de ponta, quanto o período do ano – úmido e
seco), é Contratada uma Demanda que considera tanto o período do ano quanto a hora do dia.
É calculada da seguinte forma: Consumo (ponta + fora de ponta / úmido + seco) + Demanda
(ponta + fora de ponta / úmido + seco) + Demanda ultrapassada (ponta + fora de ponta).
Neste trabalho será analisada uma situação hipotética proposta pela docente, a qual
deverá ser caracterizada a sua tarifação e realizada a devida análize em valores com o objetivo
de buscar qual a melhor (mais vantajosa) tarifação a ser proposta como solução.





5

II – DESENVOLVIMENTO

Toda a análise a seguir foi realizada utilizando a planilha eletrônica MS-Excel.

01 – Inserção dos dados em Planilha















Observa-se que os dados referentes ao mês de dezembro foram realocados na última
linha. E, respondendo ao item 1 proposto nessa atividade, concluímos que trata-se de um
consumidor está enquadrado no grupo tarifário Horo-Sazonal Azul, pois tanto o Consumo
quanto a Demanda estão apresentando os dados considerando a hora do dia (Ponta e Fora
de Ponta) e o período do ano (úmido e seco). Não pode ser HS Verde, pois para este não
seria necessário os dados de Demanda quanto a hora do dia (ponta ou fora de ponta).
Também não poderia ser convencional, pois os dados de demanda ultrapassam os 300 kW
como limite para a Convencional.



02 – Elaboração dos Gráficos da Demanda









Nesse gráfico da Demanda na Ponta foi inserida uma reta para melhor visualização
tanto dos valores que ultrapassam a demanda contratada
(desconsiderando os 10% de tolerância)









Nesse gráfico da Demanda fora de Ponta foi inserida uma reta para melhor
visualização tanto dos valores que
Azul (desconsiderando os 10% de tolerância), quanto para o período do ano.




6
dos Gráficos da Demanda e Consumo
Nesse gráfico da Demanda na Ponta foi inserida uma reta para melhor visualização
ores que ultrapassam a demanda contratada na ponta
(desconsiderando os 10% de tolerância), quanto para o período do ano.
Nesse gráfico da Demanda fora de Ponta foi inserida uma reta para melhor
visualização tanto dos valores que ultrapassam a demanda contratada fora de ponta para a HS
Azul (desconsiderando os 10% de tolerância), quanto para o período do ano.
Nesse gráfico da Demanda na Ponta foi inserida uma reta para melhor visualização
para a HS-Azul
Nesse gráfico da Demanda fora de Ponta foi inserida uma reta para melhor
ultrapassam a demanda contratada fora de ponta para a HS-

7























Observa-se que o perfil de consumo do cliente é semelhante tanto para os horários de
ponta quanto para os fora de ponta, caracterizando sempre um padrão de consumo que não
sofre mudanças bruscas, facilitando uma análise tarifária.



8

03 – Levantamento financeiro para a Tarifação de DEMANDA na HS-AZUL









Da planilha acima consideramos o seguinte:
- Coluna Status: Nesta coluna é caracterizada se a Demanda (tanto na Ponta quanto Fora de
Ponta) está abaixo da Demanda Contratada (“inferior”), acima da Demanda contratada, mas
dentro do limite tolerável de 10% pela norma (“na margem”) ou superior à Demanda
Contratada + 10% (“Ultrapassada). Na planilha eletrônica foi inserida a seguinte fórmula:
=SE(C13>$B$6;(SE(C13>1,1*$B$6;"ultrapassada";"na margem"));"inferior") ; onde
C13 - é a Demanda na ponta
B6 – é a Demanda Contratada na Ponta em período úmido


- Coluna Demanda (à pagar na Ponta): esta coluna calcula os valores em R$ da Demanda no
horário de Ponta. Sua fórmula foi:

=SE(OU(D13="inferior";D13="ultrapassada");$B$6*$I$6;C13*$I$6) ; onde

D13 – Status
I6 – Valor da Tarifa em horário de ponta
Leia-se: Se o status for “inferior” ou “ultrapassada”, calcular a tarifa utilizando a
demanda contratada na Ponta em período úmido, caso contrário, calcular a tarifa utilizando a
Demanda medida na coluna C13.


- Coluna Ultrapassagem: Nesta coluna só deverá aparecer valor caso a demanda medida na
Ponta ultrapassa a Demanda Contratada + 10%. Neste caso tira-se a diferença entre a
Demanda medida na Ponta e a Demanda Contratada, e multiplica-se pela tarifa de
ultrapassagem na Ponta. Veja a fórmula usada:

9

=SE(D13="ultrapassada";(C13-$B$6)*$J$6;0) ; onde

J6 – É o valor da tarifa de ultrapassagem na Ponta

Foram criadas as mesmas colunas para a Demanda Fora de Ponta, considerando os
valores de Contrato e Tarifação (fora usada as mesmas fórmulas).
Ao final de todos esses cálculos, podemos observar que o total anual gasto com a
Demanda será de R$ 147.234,24.



04 – Levantamento financeiro para a Tarifação de CONSUMO na HS-AZUL


























A planilha acima mostra de forma clara o calculo de tarifação do Consumo na HS-AZUL.
Lembramos que os valor da Tarifa é em MWh, sendo assim a fórmula usada para calcular os
valores acima é:

=(C12*$B$6)/1000 (para a ponta)
=(D12*$C$6)/1000 (para fora de ponta)
10

Portanto, após calcularmos os valores de Demanda e de Consumo em HS-AZUL, temos
o seguinte valor total anual:

TOTAL ANUAL HS-AZUL = Demanda anual + Consumo Anual

TOTAL ANUAL HS-AZUL = R$ 147.234,24 + R$ 90.124,25

TOTAL ANUAL HS-AZUL = R$ 237.358,49


05 – Levantamento financeiro para a Tarifação de DEMANDA na HS-VERDE

Para respondermos ao item 2, devemos fazer toda a análise e cálculos anteriores para
o grupo tarifário HS-VERDE. Então vamos a seguir:




















Da planilha acima consideramos o seguinte:
- Coluna Demanda: Nesta coluna é inserido o maior valor entre os valores de Demanda na
Ponta e em Fora de Ponta. Na planilha eletrônica foi inserida a seguinte fórmula:
=MÁXIMO(Dados!F7;Dados!G7) ; onde
- Dados!f7 e Dados!g7 são respectivamente os valor de Demanda na Ponta e Demanda
Fora de Ponta.
- Coluna Status: Nesta coluna é caracterizada se a Demanda (tanto no período úmido quanto
no seco) está abaixo da Demanda Contratada (“inferior”), acima da Demanda contratada, mas
11

dentro do limite tolerável de 10% pela norma (“na margem”) ou superior à Demanda
Contratada + 10% (“Ultrapassada). Na planilha eletrônica foi inserida a seguinte fórmula:
=SE(C12>$B$5;(SE(C12>1,1*$B$5;"ultrapassada";"na margem"));"inferior")

Ao final de todos esses cálculos, podemos observar que o total anual gasto com a
Demanda será de R$ 37.923,91.


06 – Levantamento financeiro para a Tarifação de CONSUMO na HS-VERDE

Os cálculos desta são similares aos que foram feitos para o Consumo da HS-Azul,
considerando os valores de tarifa para a Verde:


























A planilha acima mostra de forma clara o calculo de tarifação do Consumo na HS-
VERDE. Lembramos que os valor da Tarifa é em MWh, sendo assim a fórmula usada para
calcular os valores acima é:

=(C12*$B$6)/1000 (para a ponta)
=(D12*$C$6)/1000 (para fora de ponta)
12

Portanto, após calcularmos os valores de Demanda e de Consumo em HS-VERDE,
temos o seguinte valor total anual:

TOTAL ANUAL HS-VERDE = Demanda anual + Consumo Anual

TOTAL ANUAL HS-VERDE = R$ 37.923,91 + R$ 195.330,18

TOTAL ANUAL HS-VERDE = R$ 233.254,09





































13

III – CONCLUSÃO

Como conclusão mostraremos uma comparação entre as duas tarifas horo-sazonais,
em resposta aos itens 2 e 3.

Ao final dos cálculos da HS-AZUL e HS-VERDE, podemos observar que no item
Demanda, é mais vantajoso para o consumidor em tela migrar para a Verde. Por outro lado, ao
calcularmos o item Consumo, podemos observar que nesse aspecto a Verde passa a ser bem
mais onerosa do que a Azul. Vejamos a planilha comparativa:





















A diferença descrita e calculada acima foi calculada da seguinte forma: HS_AZUL –
HS_VERDE. No item Demanda é mais econômico adotar a HS-Verde, mas, no item Consumo é
mais vantajoso adotar o HS-Azul.

Portanto, ao final de 1 ano, somando essas diferenças, podemos apontar que a
TARIFAÇÃO HS-VERDE seria mais vantajosa pois traria uma economia final de R$ 4.104,40
em comparação com a Azul. Assim é recomendável fazer a mudança de Contrato.



A seguir os gráficos comparativos de Demanda e de Consumo:

14