PLANO DE ENSINO

CURSO: Licenciatura em Ciências Sociais
MODALIDADE: Ensino a Distância (EaD)
COMPONENTE CURRICULAR: Pensamento Social Brasileiro
CARGA HORÁRIA TOTAL: 80h
SEMESTRE: 4º


EMENTA
Análise de obras e teses dos principais autores que produziram importantes
interpretações sobre os dilemas sociais vividos pela sociedade brasileira. A formação do
pensamento social brasileiro e suas definições conceituais. Estudo das teses sobre a
questão nacional brasileira. Apresentação dos intérpretes do Brasil nas primeiras décadas
do século XX e do pensamento autoritário do final do século XIX. O Brasil visto pelos
intelectuais da segunda metade do século XX: teses sobre o subdesenvolvimento, a tese
do patrimonialismo, a teoria do protagonismo das massas na democratização da
sociedade, a tese das especificidade da Revolução Burguesa brasileira, a noção de
Conciliação como conceito chave para explicar as mudanças históricas no Brasil, a
contribuição de Octavio Ianni e Darcy Ribeiro à compreensão do preconceito racial no
Brasil. O pensamento social brasileiro na atualidade.

OBJETIVOS GERAIS
Apresentar os principais autores do pensamento social brasileiro e o processo de
institucionalização do pensamento social brasileiro.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Unidade 1
O que é o Pensamento Social Brasileiro

Objetivos da Unidade
Indicar as distinções entre o Pensamento Social Brasileiro, o Pensamento Sociológico e o
Pensamento Político, mostrando como o primeiro é de alguma maneira mais amplo que
os últimos, já que pode ser elaborado por diversos atores que buscam explicar e intervir
na realidade social de uma determinada sociedade, independente se seu compromisso
com um ponto de vista lógico-científico. Estudar as contribuições de autores estrangeiros
sobre o pensamento social brasileiro.


Unidade 2
As teses do século XIX sobre a questão nacional

Objetivos da Unidade
Estudar os diferentes testes desenvolvidos por pensadores e políticos influentes da
segunda metade do século XIX sobre a questão nacional brasileira. Estas teses tiveram
peso decisivo na discussão futura sobre a formação do Estado nacional brasileiro em
tempos republicanos.


Unidade 3
Intérpretes do Brasil na primeira metade do século XX

Objetivos da Unidade
Acompanhar e entender o pensamento dos primeiros intérpretes do Brasil no século XX,
atentando para as questões fundamentais que ressaltam em suas obras principais: Jessé
de Souza, Joaquim Nabuco, Euclides da Cunha, Oliveira Vianna, Paulo Prado, Caio Prado
Junior, Monteiro Lobato, Fernando de Azevedo e, por fim, Sérgio Buarque de Holanda.


Unidade 4
Intérpretes do Brasil na segunda metade do século XX

Objetivo da unidade
Acompanhar e entender o pensamento dos intérpretes do Brasil que despontaram na
segunda metade do século XX, portanto autores contemporâneos, atentando para as
questões fundamentais que ressaltam em seus trabalhos: Celso Furtado, Guerreiro
Ramos, José Honório Rodrigues, Raymundo Faoro, Florestan Fernandes, Octavio Ianni e
Darcy Ribeiro.


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO (Teórico e
Prático)
TOTAL DE HORAS AULA
UNIDADE I: O que é o Pensamento Social
Brasileiro .
20
UNIDADE II: As teses do século XIX sobre a
questão nacional
20
UNIDADE III: Intérpretes do Brasil na
primeira metade do século XX
20
UNIDADE IV: Intérpretes do Brasil na
segunda metade do século XX
20
TOTAL HORAS/AULA 80



BIBLIOGRAFIA BÁSICA
FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil. Rio de Janeiro, Editora Guanabara,
1976.
FURTADO, Celso. Desenvolvimento e Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora Fundo
de Cultura, 1961.
FAORO, Raymundo. Os donos do poder. Rio de Janeiro, Editora Globo, 1958.


BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
CHAUÍ, Marilena. (2000). Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Editora
Fundação Perseu Abramo.
SKIDEMORE, Thomas E., O Brasil Visto de Fora. Rio de Janeiro Paz na Terra, 1994.
CHAUÍ, Marilena. (2000). Brasil: mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo:
Editora Fundação Perseu Abramo.
RIBEIRO, Darcy. O povo brasileiro. (edição de bolso). São Paulo: Companhia das Letras,
2006.
SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Roteiro bibliográfico do pensamento político-social
brasileiro (1870-1965).Belo Horizonte, Editora UFMG, 2002

METODOLOGIA
As aulas serão desenvolvidas por meio de recursos como: vídeo-aulas, fóruns, chats,
atividades individuais, atividades em grupo. O desenvolvimento do conteúdo
programático se dará por leitura de textos, indicação e exploração de sites, atividades
individuais, colaborativas e reflexivas entre os alunos e os professores.

AVALIAÇÃO

A avaliação dos alunos é contínua, considerando-se o conteúdo desenvolvido e apoiado
nos trabalhos e exercícios práticos propostos ao longo do curso, como forma de reflexão e
aquisição de conhecimento dos conceitos trabalhados na parte teórica e prática e
habilidades. Prevê ainda a realização de atividades em momentos específicos como
fóruns, chats, tarefas, avaliações a distância e Prova Presencial.


CONTEÚDO DAS AULAS - TEXTO

Unidade 1
O que é o Pensamento Social Brasileiro

Objetivos da Unidade
Indicar as distinções entre o Pensamento Social Brasileiro, o Pensamento Sociológico e o
Pensamento Político, mostrando como o primeiro é de alguma maneira mais amplo que
os últimos, já que pode ser elaborado por diversos atores que buscam explicar e intervir
na realidade social de uma determinada sociedade, independente se seu compromisso
com um ponto de vista lógico-científico. Estudar as contribuições de autores estrangeiros
sobre o pensamento social brasileiro.

Conteúdo aulas-texto
Aula: 01 - Em que consiste o pensamento social?
Aula: 02 - Qual a diferença entre o Pensamento Social e o Pensamento Sociológico?
Aula: 03 - O que estuda o Pensamento Social Brasileiro?
Aula: 04 - O que estuda o Pensamento Sociológico?
Aula: 05 - O que estuda o Pensamento Político?
Aula: 06 - O interesse pelos estudos interpretativos sobre a nação brasileira
Aula: 07 - O Brasil entendido por não brasileiros: os brasilianistas
Aula: 08 - Enfim, como se deve estudar o Pensamento Social Brasileiro?
Resumo - Unidade I

Unidade 2
As teses do século XIX sobre a questão nacional

Objetivos da Unidade
Estudar os diferentes testes desenvolvidos por pensadores e políticos influentes da
segunda metade do século XIX sobre a questão nacional brasileira. Estas teses tiveram
peso decisivo na discussão futura sobre a formação do Estado nacional brasileiro em
tempos republicanos.

Conteúdo aulas-texto
Aula: 09 - Ordem versus progresso
Aula: 10 - Natureza versus cultura
Aula: 11 - Povo versus elite
Aula: 12 - Cópia versus autenticidade
Aula: 13 - Ressentimento versus ufanismo
Aula: 14 - Americanismo versus Iberismo
Resumo – Unidade II

Unidade 3
Intérpretes do Brasil na primeira metade do século XX

Objetivos da Unidade
Acompanhar e entender o pensamento dos primeiros intérpretes do Brasil no século XX,
atentando para as questões fundamentais que ressaltam em suas obras principais: Jessé
de Souza, Joaquim Nabuco, Euclides da Cunha, Oliveira Vianna, Paulo Prado, Caio Prado
Junior, Monteiro Lobato, Fernando de Azevedo e, por fim, Sérgio Buarque de Holanda.

Conteúdo das aulas-texto
Aula: 15 - Jessé Souza: "O malandro e o protestante"
Aula: 16 - A questão nacional e o "fôlego de gato"
Aula: 17 - Joaquim Nabuco e o Abolicionismo
Aula: 18 - Euclides da Cunha e Os Sertões
Aula: 19 - Oliveira Vianna e as bases do pensamento autoritário brasileiro
Aula: 20 - Paulo Prado e Retrato do Brasil
Aula: 21 - Caio Prado Jr e Formação do Brasil contemporâneo
Aula: 22 - Monteiro Lobato e a formação de uma comunidade de leitores
Aula: 23 - Fernando de Azevedo e a reforma da instrução pública no Distrito Federal
(1927-1930)
Aula: 24 - Sérgio Buarque de Holanda e Raízes do Brasil
Resumo - Unidade III

Unidade 4
Intérpretes do Brasil na segunda metade do século XX

Objetivo da unidade
Acompanhar e entender o pensamento dos intérpretes do Brasil que despontaram na
segunda metade do século XX, portanto autores contemporâneos, atentando para as
questões fundamentais que ressaltam em seus trabalhos: Celso Furtado, Guerreiro
Ramos, José Honório Rodrigues, Raymundo Faoro, Florestan Fernandes, Octavio Ianni e
Darcy Ribeiro.

Conteúdo das aulas-texto
Aula: 25 - Teoria Política e o Nacionalismo em Celso Furtado
Aula: 26 - A luta pela institucionalização democrática por Guerreiro Ramos
Aula: 27 - José Honório Rodrigues: Reforma e Conciliação
Aula: 28 - Faoro e o patrimonialismo como atraso
Aula: 29 - Florestan Fernandes e a Revolução Burguesa no Brasil
Aula: 30 - Octavio Ianni e o preconceito racial no Brasil
Aula: 31 - Darcy Ribeiro e O Povo Brasileiro
Aula: 32 - O pensamento social brasileiro na atualidade
Resumo - Unidade IV