FINAL DE ANO, ADRENALINA A MIL?

É POSSÍVEL CONTROLAR 10/12/2004 ESTRESSE – EMOÇÃO – ADRENALINA – CORTISOL – RELAXAMENTO – MEDITAÇÃO – ATIVIDADE FÍSICA – Dicas para a sua qualidade de vida – Por Nuno Cobra, Prof. Educação Física – Muito se tem falado sobre o mal que a adrenalina faz ao organismo. É uma substância que quando solicitada pela nossa cabeça, orientada pela emoção, causa danos cruéis. Mais adiante explicarei. Essa substância foi fundamental para a nossa vida e pode ser chamada de essência número 1. Graças a ela, nossa espécie não se extinguiu. Foi a adrenalina que manteve acesa a vontade de viver. Ela foi acionada em momentos de perigo, movimentou nosso corpo através dos seus músculos, permitindo que ele se safasse a tempo do iminente risco de vida. Quando o homem pré-histórico se via repentinamente diante de um predador, era justamente essa substância que possibilitava condições de reação e velocidade. Hoje tornou-se nosso maior mal. O mundo está estruturado e organizado de um modo que nos leva à apatia. Logo essa substância, tão maravilhosa em tempos ancestrais, perdeu em muito, sua razão de ser; tornando-se ao contrário um elemento perigoso. Evolução do mundo X evolução do corpo Nosso organismo leva milhões de anos para se modificar. Entretanto, a sociedade mudou muito rapidamente, principalmente nos últimos 100 anos. Apesar de não termos hoje nenhum leão solto em nosso caminho, nosso corpo continua fabricando adrenalina na mesma dosagem de milhares de anos atrás.

Quando estamos no trânsito, carregamos embutido esse potencial de explosão que pode ocorrer a qualquer instante. Diante de um obstáculo, de uma adversidade ou de qualquer tipo de intolerância, a glândula adrenal não consegue lançar na corrente circulatória apenas uma pequenina gotinha, suficiente para enfrentar a situação, mas coloca na corrente circulatória o suficiente para você enfrentar um leão. É aí que ocorrem desastres e assistimos em nossas metrópoles verdadeiras loucuras no trânsito, inclusive mortes estúpidas. Levará ainda milhares de anos para ocorrer essa importante mudança em nosso organismo, para que a glàndula adrenal se ajuste. Cabeça + emoções = derrame de adrenalina Nossa cabeça, seguida pela nossas emoções, é que solicita ou não esse derrame de adrenalina em nosso sangue. Ela funciona por uma lei do tudo ou nada. Controlar nossa mente é tudo o que precisamos. Não se envolva num litígio de rua para não acionar essa substância e provocar um desastre. A glândula adrenal tem uma outra maneira ainda de ser acionada, é quando uma pessoa se envolve demasiadamente em questionamentos mentais – preocupação. Ela estará criando uma substância terrível chamada cortizol. Uma pessoa ansiosa, preocupada e angustiada fabrica de forma contínua esta substância. O combate à fabricação do cortizol é justamente a colocação de atividade física... Se fizermos uma lista dessas doenças modernas, verificamos que o detonador delas foi justamente o cortizol, inclusive o conhecido Mal de Alzheimer. O cortizol é tão danoso que corrói todo o nosso sistema imunológico e até mesmo o nosso cérebro. O combate à fabricação do cortizol é justamente a colocação de atividade física como caminhar ou correr, de acordo com o momento cardiovascular, de forma sistemática e constante. Quando estamos equilibrados através da atividade com nosso corpo físico, estamos combatendo diretamente o cortizol. Controle

Relaxamento, meditação e atividade física O importante é perceber e controlar esse fluxo de adrenalina para que ela não fique muito tempo exigindo sua melhor performance, para não causar danos ao organismo com o cortizol. É importante que você tenha relaxamento, meditação e atividade física, pois isto irá eliminar do organismo a adrenalina desnecessária. O estresse é o resultado de solicitação de adrenalina durante o dia todo. Alimentação Na alimentação cuidado com café, chocolate, chá e coca-cola, o nível de consumo varia de pessoa para pessoa e de acordo com o momento, ou seja, se a pessoa está excitada ou relaxada. Mas não tem nada de positivo na produção de adrenalina? A adrenalina ainda é importante, porque estamos sempre diante de obstáculos e desafios buscando a melhor performance para sermos vencedores, mas diferente daqueles milhões de anos. Escrever este texto exige do cérebro. Para escrever e dar forma às idéias, é preciso de adrenalina, senão ficaria só pensamento, sem dar forma às idéias. Após escrever este texto, com dez minutos de respiração, por exemplo, coloco oxigênio na corrente e corto a fabricação de cortizol. Por isso que a meditação e a atividade física são tão importantes para a manutenção do alto nível de saúde. Nuno Cobra é formado pela Escola de Educação Física de São Carlos e pós-graduado pela Universidade de São Paulo. Foi preparador físico de Ayrton Senna, Mika Hakkinen, Rubens Barrichello, Abílio Diniz entre outros. É autor do best-seller A Semente da Vitória Fonte: Vya Estelar – UOL –

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.