You are on page 1of 6

RESUMO

Cada camada da pele desempenha tarefas específicas. E é a partir de um
impulso nervoso que as informações são transmitidas pelos órgãos dos sentidos que
detectam um evento no meio ambiente, absorvendo energia. Esta energia é
convertida em energia elétrica, por um receptor apropriado que leva ao
desencadeamento de um potencial de receptor que ser levado ao !"C.
#s órgãos dos sentidos possuem receptores específicos e adaptados para
cada estímulo. "a camada $erme encontramos os receptores de dor e tato, que são
denominados% &ecanoreceptores , 'ermoreceptores e 'erminações "ervosas (ivres.
#s Corp)sculos sensitivos locali*ados na pele são classificados em
Corp)sculos de &eissner, +acini, ,uffini e -rause.
Corp)sculo de &eissner% atuam como receptores de contato.
Corp)sculo de +acini% percebem os estímulos de pressão.
Corp)sculo de ,uffini% transmitem a sensação térmica de calor.
Corp)sculo de -rause% transmitem a sensação térmica de frio.
.nsetos e Crustceos
"os invertebrados, os receptores tteis costumam aparecer como filamentos,
pelos ou pro/eções sensíveis ao atrito, ao contato ou a pressão. 0m bom e1emplo
são os tentculos tteis dos moluscos gastrópodes, como o caracol, ou as antenas
de crustceos e insetos, que cumprem também uma importante função olfativa. Em
geral, trata2se de terminações livres, promovidas de ramificações.
AVES
"os vertebrados, os receptores tteis cut3neos são terminações de células
epiteliais em cu/a base conecta2se uma fibra nervosa. 4lguns desses receptores
para estímulos mec3nicos fornecem dados sobre postura corporal e movimentos de
algumas partes do corpo com relação a outras. 4s regiões do corpo que estão mais
e1postas ao contato com ob/etos do ambiente e1terno contam com n)mero maior de
receptores tteis.
!em d)vida, o sentido mais desenvolvido nas aves é o da visão, mas no seu
dia a dia, uma ave utili*a2se, dependendo da situação e da espécie, um ou uma
combinação dos outros sentidos, de maneira vital para sua sobreviv5ncia.
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 1
,eceptores tteis na língua e ou no bico de pica2paus, patos e de espécies
que reviram a lama com o bico au1iliam na percepção de alimento que não est 6
vista, por e1emplo.
RÉPTEIS
#s crocodilianos apresentam algumas características peculiares como%
termorregulação, onde o animal regula a temperatura corpórea em relação ao
ambiente. 4s .!#! são receptores sensoriais fi1os na pele onde o animal percebe
mudanças de pressão e direção quando submersos.
4s cobras em geral possuem termorreceptores para lu* infra vermelha , elas
identificam a presa pelo calor emanado no corpo dessas durante a noite.
PEIXES ÓSSEOS
4 +erca amarela é um e1emplo de pei1e ósseo.
Este animal possui o chamado sistema de linha lateral que inclui a linha
lateral e vrias e1tensões na cabeça que evidentemente percebe ligeiras
modificações da pressão, ondas lentas e movimentos da corrente*a7não mais do
que seis por segundo8, como poderiam ser e1perimentados por um pei1e nadando
perto de algum ob/eto sólido do qual os movimentos da gua são refletidos
7 orientação tctil 6 dist3ncia8.
4 presença de outros pei1es, de presas e predadores e dos padrões de
corrente*a provavelmente também são percebidos. # sistema da linha lateral
contém células ciliadas mecanorreceptoras situadas em canais abertos ou em t)neis
na superfície do corpo. Ele é inervado por ramos laterais do décimo nervo craniano e
considera2se que se/a homólogo do ouvido interno dos vertebrados terrestres.
CÃES
+or meio do tato são mediadas diversas qualidades sensoriais, que diferem entre si
pelo tipo de estímulo e pela impressão que ocorre, ou se/a, as impressões de
pressão e contato, as sensações dolorosas, de cócegas e os pruridos.
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 2
#s receptores para as sensações de pressão encontram2se espalhados
praticamente por todo o organismo, faltando somente nos órgãos internos e nas
serosas. #s receptores para as sensações de contato encontram2se logo abai1o da
superfície cut3nea, com e1ceção da córnea, con/untiva ocular e glande do p5nis. #s
receptores de contato possuem um limiar bai1o, / os receptores de pressão, um
limiar de estímulo mais elevado.
4s sensações vibratórias representam uma forma especial, sendo provocadas
por estímulos fracos, muitas ve*es repetidos sobre a superfície corpórea. $esta
maneira, são detectados os insetos que correm sobre a superfície corporal, podendo
ser espantados, mas não são detectados insetos em repouso, / que sua massa é
muito pequena.
4s sensações térmicas somente são percebidas em determinados pontos,
podendo2se distinguir entre pontos para o calor e para o frio. #s pontos de
temperatura situam2se na superfície cut3nea e nos orifícios org3nicos como
cavidade nasal, cavidade bucal e 3nus. # n)mero de pontos para o frio situados
superficialmente é maior que o n)mero de pontos para o calor, variando também a
sua distribuição.
+ara as sensações dolorosas e1istem receptores especiais. Estes encontram2
se tão distanciados entre si, sendo possível administrar in/eções relativamente
indolores através da pele. #s pontos dolorosos são encontrados na pele,
musculatura, tendões, articulações, dentes, etc. 4 maioria das vísceras, como
cérebro, rins e pulmões não possuem receptores para a dor, ao contrrio da serosa
que recobre alguns destes órgãos e, portanto, condiciona a dor que pode ocorrer
nas cavidades.
4 sensibilidade dolorosa varia muito de acordo com a espécie, a idade e a
reação individual dos animais, sendo que com o avançar da idade esta sensibilidade
diminui.
"o que se refere 6s regiões corporais isoladas, são especialmente sensíveis
6 dor, os lbios, o focinho, os dedos, o espaço interdigital, a superfície interna da
co1a, a região perineal e a superfície ventral da cauda.
4 sensação de coceira é uma forma especial da sensação dolorosa, e
provocam reações de defesa com acentuação emocional desagradvel, podendo
provocar a automutilação.
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 3
4lém das terminações nervosas sensoriais e1istentes em todo o corpo, os
cães possuem pelos especiais, denominados vibrissas, que se locali*am acima dos
olhos, abai1o da mandíbula e no focinho. 4s vibrissas estão inseridas em tecidos
com irrigação sanguínea intensa e com um maior n)mero de terminações nervosas,
é tão sensível que permitem ao cão sentir uma leve corrente de ar, ou mesmo,
determinar a forma e a te1tura de um ob/eto.
EQUINOS
# cavalo utili*a2se muito deste sentido em vrias funções de seu dia a dia.
Equinos possuem também, pelos tteis na e1tremidade do focinho, utili*ados para
reconhecer ob/etos que despertam interesse e curiosidade. !ão também utili*adas
para o cavalo 9saber: quando chegou com o focinho em algum ob/eto ou no cocho.
+or isso que, fa*er a raspagem destes pelos a prete1to de embele*ar o animal,
poder tra*er algumas consequ5ncias desagradveis, pois ele chocar o focinho no
cocho nas primeiras ve*es que for comer, pois não mais perceber a pro1imidade do
mesmo.
4s e1tremidades dos membros possuem uma privilegiada sensibilidade ttil
no cavalo quando em liberdade. # casco do cavalo tem um revestimento cut3neo
que é a continuidade da pele do membro. Esse tecido possui muitos vasos
sanguíneos e filetes nervosos o que propicia uma sensibilidade muito grande, além
de uma facilidade muito grande para inflamação e congestão quando o invólucro
perde, por uma ra*ão qualquer, suas propriedades fisiológicas.
Esta sensibilidade ttil também é utili*ada para perceber a apro1imação de
pessoas ou outros animais. 4s vibrações que atingem o solo são transmitidas
através dos cascos, subindo pelos ossos até chegar, como mensagem ao cr3nio e
ouvido médio.
# cavalo possui um m)sculo cut3neo na porção da tela subcut3nea,
recobrindo grande parte de seu corpo. Este m)sculo est envolvido na ocorr5ncia do
calafrio, com o ob/etivo de aumentar a temperatura superficial do corpo do animal,
também é o responsvel por remover partículas aderidas 6 pele quando o animal
rolar ou se deita, e atua como mecanismo de defesa contra moscas, quando fora do
alcance da cauda.
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 4
GATOS
#s gatos geralmente apresentam uma d)*ia de vibrissas 7pelos tteis8,
dispostas em quatro fileiras sobre os lbios superiores, as vibrissas dessa região em
particular são comumente chamadas coletivamente de bigode, alguns nas
bochechas, tufos sobre os olhos e no quei1o.
#s !ph;n1, gatos quase sem pelos, podem ter bigodes normais curtos ou
sequer apresent2los. #s bigodes au1iliam na navegação e tato. +odem detectar
pequenas variações nas correntes de ar, possibilitando ao gato descobrir obstruções
sem v52las, facilitando o deslocamento na penumbra. 4s fileiras mais elevadas dos
bigodes movem2se independentemente das inferiores para medições ainda mais
precisas.
#s receptores para as sensações de contato encontram2se logo abai1o da
superfície cut3nea
Especula2se que os gatos podem preferir guiar2se pelos bigodes
especiali*ados que dilatar as pupilas na totalidade, o que redu* a habilidade de focar
ob/etos pró1imos. Esses pelos também alcançam apro1imadamente a mesma
largura do corpo do bicho, permitindo2o /ulgar se cabe em determinados espaços.
# posicionamento dos bigodes é um bom indicador do humor do felino.
7!E<0"$# !'E=E" C(4,- >??@8 ,ecentes estudos de fotografias infravermelhas
de gatos caçando demonstram que eles também utili*am seus bigodes para
determinar se a presa mordida / est morta. #bserva2se nas fotos que, ao aplicar a
mordida fatal 6 vítima e posteriormente a manter apertada entre as mandíbulas,
seus bigodes AabraçamA ou rodeiam completamente o corpo da presa para detectar
uma possível mínima vibração como sinal de que a caça ainda possa estar com
vida. Cr52se que este fenBmeno é usado para proteger o próprio corpo do felino,
porque muitas de suas vítimas, como os ratos, ainda podem mord52lo ou lesion2lo,
se o predador as leva 6 boca quando ainda estão com vida.
4lguns dos pelos tteis importantes, também são encontrados na porção
palmar e plantar dos membros desses animais. #s cochins dos gatos assim como
nos cães não possuem sensibilidade apreciavel, devido a falta de desenvolvimento
do tecido desse ponto do corpo animal.

CONCLUSÃO
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 5
Em todas as espécies, temos diversos tipos de receptores, que são
adequadamente distribuídos conforme o seu g5nero, e se tornam algo fundamental
para a sobreviv5ncia do animal em seu habitat.
#bservamos que em cada classe de animais, os receptores tteis são
semelhantes, e tem uma forma de distribuição muito parecida entre os mesmos, os
tornando diferentes anatomicamente, porém fisiologicamente similares.
FISIOLOGIA – TATO FMU Página 6

Related Interests