You are on page 1of 2

Lixo

Aterros sanitários - São ainda a melhor solução para o lixo que não pode ser
reaproveitado ou reciclado. Trata-se de áreas de terreno preparados para receber o lixo,
com tratamento para os gases e líquidos resultantes da decomposição dos materiais, de
maneira a proteger o solo, a água e o ar da poluição. Todos os municípios deveriam ter
um aterro para colocação do seu lixo. Dependendo do volume de lixo gerado, existem
aterros que podem ser implantados sem a necessidade de um grande dispêndio de
recursos, sendo acessíveis a qualquer orçamento municipal.
*DICA VERDE: Pressione o prefeito e os vereadores de sua cidade a implantarem um
aterro sanitário o mais rápido possível, para colocação do lixo. Não aceite desculpas,
como falta de recursos: o aterro sanitário é tão necessário à manutenção da saúde em
seu município quanto às demais atividades do governo municipal.
Lixões - Os lixões também são depósitos de lixo, sem nenhum tratamento, com a
diferença de que são institucionalizados, isto é, autorizados pelas Prefeituras. No Brasil
esse problema é gravíssimo, pois mais de 40% dos municípios deposita seu lixo em
lixões, segundo a pesquisa de saneamento ambiental do IBGE de 2000. Esses depósitos
causam poluição do solo, das águas que bebemos e do ar, pois as queimas espontâneas
são constantes. Muita gente pensa que, se o lixão está longe de sua casa, ele não está lhe
causando problemas. Isso é um grave engano. A poluição causada por um lixão atinge
muitos e muitos quilômetros em volta, ou até mais, já que as águas e o ar movimentam-
se. O lixão traz ainda mais um problema: atrai a população mais carente e
desempregada, que passa a se alimentar dos restos encontrados no lixo e a sobreviver
dos materiais que podem ser vendidos. Esse tipo de degradação humana não pode mais
ser permitida e somente a erradicação total dos lixões vai solucionar essa situação.
*DICA VERDE: Verifique para onde o lixo de seu município está sendo levado. Se for
um lixão, não aceite, reclame das autoridades da prefeitura outra solução, pois todos os
habitantes da cidade estão tendo sua qualidade de vida e saúde afetadas por essa
situação.
Reciclagem - A reciclagem é um processo em que determinados tipos de materiais,
cotidianamente reconhecidos como lixo, são reutilizados como matéria-prima para a
fabricação de novos produtos. Além de se apresentarem com propriedades físicas
diferentes, estes também possuem uma nova composição química – fator principal que
difere o reaproveitamento da reciclagem, conceitos estes muitas vezes confundidos.
Este processo é importante, nos dias de hoje, porque transforma aquilo que iria ou já se
encontra no lixo em novos produtos, reduzindo resíduos que seriam lançados na
natureza, ao mesmo tempo em que poupa matérias-primas, muitas vezes oriundas de
recursos não renováveis, e energia. Para produzir alumínio reciclado, por exemplo,
utiliza-se apenas 5% da energia necessária para fabricar o produto primário.
Dessa forma, é importante separar esses materiais, para que não sejam encaminhados
juntamente com o lixo que não é reciclável, não tendo outro destino a não ser ocupar
espaço nos aterros sanitários e lixões.

Aproveitamento do Lixo:
- A reciclagem de lixo orgânico, por meio da compostagem, resulta em adubo de
excelente.
- O alumínio pode ser reciclado com um índice de reaproveitamento de
aproximadamente 100%. Derretido, ele volta para as linhas de produção das indústrias
de embalagens, reduzindo os custos para as empresas.
- O lixo que vira energia através das usinas térmicas que o queimam para gerar energia
ou calor com a queima direta dos resíduos ou a queima do biogás produzido a partir da
decomposição da matéria orgânica do lixo.
- Reciclagem de Resíduos de Aparelhos Elétricos e Eletrônicos, ou simplesmente
RAEE, é um nicho do mercado cheio de potencial e que já começou a ser ocupado. O
ramo ganha espaço na medida em que aumenta o consumo de eletroeletrônicos em
geral.
Políticas de Aproveitamento do Lixo:

- Coleta seletiva de lixo é um processo que consiste na separação e recolhimento dos
resíduos descartados por empresas e pessoas. Desta forma, os materiais que podem ser
reciclados são separados do lixo orgânico (restos de carne, frutas, verduras e outros
alimentos). Este último tipo de lixo é descartado em aterros sanitários ou usado para a
fabricação de adubos orgânicos.
- A política dos três erres: Redução, Reutilização e Reciclagem, objetiva diminuir o
acúmulo de lixo e o desperdício de materiais de valor econômico e, assim, reduzir a
exploração de recursos naturais. Um exemplo de reciclagem é a utilização de latas de
alumínio como material para fabricação de lingotes.