You are on page 1of 12

1

Gerência da Manutenção
MCC
(Manutenção Centrada em Confiabilidade)
ISECENSA
Institutos Superiores de Ensino do Centro Educacional Nossa Senhora Auxiliadora
Instituto Tecnológico
Curso: Engenharia de Produção
Prof.: M.Sc. Anderson Prado Azevedo
Gerenciamento de Manutenção
MCC
Introdução
2
Definição da MCC
A Manutenção Centrada na Confiabilidade - MCC (Reliability Centered
Maintenance - RCM) é uma metodologia utilizada para determinar
as tarefas corretas de manutenção a fim de assegurar que qualquer
ativo físico ou sistema continue a realizar o que quer que seja que
seus usuários esperem, no seu atual contexto operacional.
História da MCC
60’s: MCC desenvolvido na indústria aeronáutica
70’s: MCC usado no exército e na marinha Americanos
1978: primeira utilização da expressão “Reliability Centered
Maintenance” (Manutenção Centrada na Confiabilidade) no livro de
Nowlan & Heap’s: este livro demonstrou que não existe forte
correlação entre idade e índice de falhas
80’s - 90’s: transferência da metodologia MCC para outros setores
industriais (ferrovias, indústria química)
3
Objetivos da MCC
Determinar o programa otimizado de manutenção
Otimizar seus esforços de manutenção
foco nas funções mais importantes dos sistemas
evitar ações de manutenção que não sejam estritamente necessárias
Buscar a confiabilidade requerida
pelo menor custo
sem sacrificar a segurança
sem sacrificar o meio-ambiente
Estabelecer práticas de manutenção com foco maior na
importância funcional de uma peça do equipamento e de seu histórico
de falhas/reparos
e menor nas
recomendações de fornecedores
Tarefas de inspeção tradicionais “ditadas por tempo”
Princípios da MCC
O MCC é Orientado aos Negócios
O MCC é Orientado à Função
O MCC tem Foco no Sistema
O MCC investiga Falhas de Equipamentos
O MCC define as melhores Estratégias de Manutenção com base
nas conseqüências de falhas
O MCC reconhece Limitações do Projeto
O MCC é uma Tarefa Permanente
4
Princípios da MCC
O MCC é Orientado aos Negócios
Manutenções são orientadas aos negócios (não somente orientadas tecnicamente):
eficiência das operações
qualidade
custo
segurança
ambiente
Princípios da MCC
O MCC é Orientado à Função
O RCM focaliza a preservação das funções do equipamento, não a preservação do
equipamento em si
Função do Equipamento: o que os seus usuários esperam que o mesmo
desempenhe
2 categorias de funções
funções primárias: velocidade, produção, qualidade do produto
funções secundárias: segurança, conforto, integridade ambiental
5
Princípios da MCC
O MCC tem Foco no Sistema
O MCC é mais ligado à manutenção das funções do sistema do que das funções
individuais dos componentes
Se o sistema ainda prover sua função primária em caso de falha de componente, o
componente é permitido a operar sob falha
Princípios da MCC
O MCC investiga Falhas de Equipamentos
Falha:
uma falha é a incapacidade do equipamento, sistema ou instalação em atender
a uma ou mais de suas funções pretendidas
Modo de Falha:
o que está errado
O que deve ser prevenido ou fisicamente reparado
Causa da Falha:
porque ocorreu o erro
Efeito da Falha:
conseqüências do modo de falha, quando ocorre
Padrões de falhas:
a relação entre a probabilidade de falha de um item e a sua idade (Curva tempo
X probabilidade de falha)
A MCC procura conhecer as probabilidades de falhas em idades específicas
6
Princípios da MCC
O MCC define as melhores Estratégias de Manutenção com base
nas conseqüências de falhas
Baseada nas conseqüências de falhas, a melhor estratégia de manutenção é
definida
Operação até Falha (Run to Failure - RTF)
Manutenção Preventiva
Manutenção Preditiva
Manutenção Detectiva
As estratégias de manutenção baseadas na condição (preditiva)ou a manutenção
detectiva são favoráveis em vista dos métodos tradicionais baseados em prazos
Princípios da MCC
O MCC reconhece Limitações do Projeto
Um programa de manutenção pode manter apenas o nível de confiabilidade inerente
ao projeto do sistema
Nenhum montante de manutenções poderá superar um projeto fraco
O conhecimento sobre as manutenções é repassado aos projetistas para
aperfeiçoamento do próximo projeto
7
Princípios da MCC
O MCC é uma Tarefa Permanente
O total benefício da MCC somente é obtido quando as experiências de operações e
de manutenções forem continuamente repassadas para análise do processo.
Gerenciamento de Manutenção
MCC
Ferramentas
8
Ferramentas da MCC
Ferramenta de seleção e priorização
Análise de Pareto
Ferramenta de Análise de Falha
FMEA
Ferramentas de Modelagem da Confiabilidade
Diagrama de blocos da Confiabilidade
Árvore de Defeitos
Ferramenta de Decisão
Análise da Árvore de Decisões
Ferramentas da MCC
Ferramenta de seleção e priorização
Análise de Pareto
A análise de Pareto é uma ferramenta de seleção e priorização
A análise de Pareto (também conhecida como regra 80/20 e análise ABC) é um
método para a classificação de itens, eventos ou atividades, de acordo com sua
importância relativa
A análise de Pareto é baseada na premissa de que 80 % dos problemas são devidos
a 20 % das possíveis causas
Etapas
classifique os dados em ordem decrescente de importância
calcule as porcentagens individuais para cada categoria
calcule porcentagens cumulativas para cada categoria
todas as categorias com % cumulativa inferior ou igual a 80 % podem ser
selecionados para futura revisão
9
Ferramentas da MCC
Ferramenta de seleção e priorização
Análise de Pareto
Causas de Problemas
%
20
40
60
80
100
A B C D E F ... O P
42
62
80
100
Ferramentas da MCC
Ferramenta de seleção e priorização
Análise de Pareto
10
Ferramentas da MCC
Ferramenta de Análise de Falha
FMEA (Análise do Modo de Falha e dos Efeitos)
O Modo e o Efeito da Falha e a Análise de sua Criticalidade são ferramentas da Análise de
Falhas
Procedimento passo-a-passo para avaliação sistemática dos efeitos de falhas e da criticalidade
de potenciais modos de falhas de equipamentos e instalações
Um formulário-padrão deverá ser preenchido
Item Função
Modo de
Falha
Causa da
Falha
Efeito da
Falha
Detecção da
Falha
Isolamento da
Falha Ação Criticidade
Ferramentas da MCC
Ferramenta de Análise de Falha
FMEA (Análise do Modo de Falha e dos Efeitos)
11
Ferramentas da MCC
Ferramentas de Modelagem da Confiabilidade
Diagrama de blocos da Confiabilidade
O Diagrama de Blocos da Confiabilidade (RBD) é uma ferramenta de Modelagem da
Confiabilidade concebida para avaliar a confiabilidade global do sistema
Um Diagrama de Blocos da Confiabilidade representa graficamente a interação
lógica dos componentes dos seus sistemas, sendo que os componentes são
arranjados em blocos e são relacionados no sentido da confiabilidade
A
D
B
0.65
0.8
0.6
A,B,..: Componentes
Números: disponibilidade
Ferramentas da MCC
Ferramentas de Modelagem da Confiabilidade
Árvore de Defeitos (Análise da Árvore de Falhas)
O FTA é uma ferramenta de Modelagem de Confiabilidade
O FTA especifica um evento maior (por ex., um incêndio) para análise, seguido da
identificação de todos os elementos que poderiam ter causado a ocorrência desse
evento maior e, através disto, um diagrama simbólico lógico com desvios E/OU é
construído
Evento Maior
Falha 1 Falha 2
OU
Falha 3 Falha 4
E
12
Ferramentas da MCC
Ferramenta de Decisão
Análise da Árvore de Decisões
Um Diagrama de Árvore de Decisões é uma ilustração gráfica na qual ramificações
se estendem de um ponto central sem a formação de ciclos fechados
O Diagrama de Árvore de Decisões conduz o usuário através de um processo de
perguntas e respostas
As opções são classificadas por ordem de preferência
?
?
?
SIM
SIM
NÃO
NÃO
SIM NÃO
Opção 1 Opção 2 Opção 3 Opção 4