You are on page 1of 6

FORÇAS

A palavra Força possui uma definição intuitiva. Em Física, Força designa um agente capaz de modificar o estado de repouso ou de movimento de um determinado corpo. Porém, falar de força parece ser muito abstrato, mas basta pensar em todas as tarefas diárias que realizamos para que possamos perceber que força é algo que está presente em nosso dia a dia. Por exemplo: quando empurramos ou puxamos um objeto dizemos que estamos fazendo força sobre ele. Existem vários tipos de força: força elétrica, força magnética, força gravitacional, força de atrito, força peso, força normal e outras. Força é uma grandeza vetorial e, como tal, possui características peculiares. São as características:

Módulo é a intensidade da força aplicada; Direção é reta ao longo da qual ela atua; Sentido é dizer para que lado da reta em questão o esforço foi feito:

esquerda, direita, norte, sul, leste, oeste.

Sempre que se falar de uma grandeza vetorial deve-se ter em mente essas características.

Dentro da mecânica temos a parte que estuda o movimento dos corpos e suas causas, chamada de dinâmica, e a parte que estuda as forças sobre corpos em repouso, chamada de estática. Estática é a parte da Física que estuda sistemas sob a atuação de forças que se equilibram. De acordo com a segunda Lei de Newton, tal sistema possui aceleração nula. De acordo com a primeira Lei de Newton, todas as partes desses sistemas estão em equilíbrio. Para medir a intensidade de força existem aparelhos chamados de dinamômetros (dínamo= Força; metro= medida). Tal aparelho é graduado de forma a indicar o valor da força aplicada em uma de suas extremidades. Esses aparelhos são dotados de uma mola que se deforma à medida que uma força é aplicada sobre ela.

FORÇAS A palavra Força possui uma definição intuitiva. Em Física, Força designa um agente capaz de

As unidades de medida de força comumente utilizadas são o quilograma- força (kgf) e o newton (N). Para o caso de uma força, uma unidade muito utilizada na prática diária é 1 quilograma-força, que se representa por 1 kgf. Um quilograma-força é a força com que a Terra atrai o quilograma padrão (isto é, o seu peso) ao nível do mar e a 45° de latitude. O quilograma-força não é uma unidade força do SI (Sistema Internacional de Unidades). No SI, a unidade de medida de força é o newton (N), em homenagem a Sir Isaac Newton.

Torque ou Momento de uma Força

Considerando um braço de alavanca de massa desprezível d = r com uma das extremidades fixa na origem de um sistemade referência conforme a figura 01.

Torque ou Momento de uma Força Considerando um braço de alavanca de massa desprezível d =sistema d e referência conforme a figura 01. Figura 01: representação do diagrama de forças que atuam sobre um objeto de massa m que será forçado a se movimentar em torno de um ponto fixo. Consideremos que na extremidade de r há um corpo de massa m. Ao produto da força aplicada na extremidade d da alavanca pela distância da alavanca d e o seno do ângulo entre a linha sobre a qual está o braço de alavanca e a direção da força aplicada chamamos torque, ou momento de força. Um exemplo muito comum de torque é quando se aplica uma força perpendicular ao cabo de uma chave, fazendo-a girar um parafuso em torno de um ponto fixo, conforme na figura 02. figura 02: representação de uma situação comum de aplicação de torque. Matematicamente, o vetor torque τ é dado pelo produto vetorial entre os vetores r e F: τ = rxF " id="pdf-obj-1-9" src="pdf-obj-1-9.jpg">

Figura 01: representação do diagrama de forças que atuam sobre um objeto de massa m que será forçado a se movimentar em torno de um ponto fixo.

Consideremos que na extremidade de r há um corpo de massa m. Ao produto da força aplicada na extremidade d da alavanca pela distância da alavanca d e o seno do ângulo entre a linha sobre a qual está o braço de alavanca e a direção da força aplicada chamamos torque, ou momento de força. Um exemplo muito comum de torque é quando se aplica uma força perpendicular ao cabo de uma chave, fazendo-a girar um parafuso em torno de um ponto fixo, conforme na figura 02.

Torque ou Momento de uma Força Considerando um braço de alavanca de massa desprezível d =sistema d e referência conforme a figura 01. Figura 01: representação do diagrama de forças que atuam sobre um objeto de massa m que será forçado a se movimentar em torno de um ponto fixo. Consideremos que na extremidade de r há um corpo de massa m. Ao produto da força aplicada na extremidade d da alavanca pela distância da alavanca d e o seno do ângulo entre a linha sobre a qual está o braço de alavanca e a direção da força aplicada chamamos torque, ou momento de força. Um exemplo muito comum de torque é quando se aplica uma força perpendicular ao cabo de uma chave, fazendo-a girar um parafuso em torno de um ponto fixo, conforme na figura 02. figura 02: representação de uma situação comum de aplicação de torque. Matematicamente, o vetor torque τ é dado pelo produto vetorial entre os vetores r e F: τ = rxF " id="pdf-obj-1-15" src="pdf-obj-1-15.jpg">

figura 02: representação de uma situação comum de aplicação de torque.

Matematicamente, o vetor torque τ é dado pelo produto vetorial entre os vetores r e F:

τ = rxF

Que equivale a:

τ = r.F.senθ

Onde τ é o torque; r é a distância da força aplicada até o ponto fixo; F é a força aplicada; senθ é o seno do ângulo entre a força e o braço de alavanca d.

Quando θ é 90º senθ = 1 então a equação se reduz a:

τ = F.r Se considerarmos um braço de alavanca d com comprimento r, teremos:

τ = F.d em N.m (no SI)

observe que é a mesma dimensão de energia, porém a unidade de energia é o joule e é simbolizada por J, no SI.

Chama-se torque ou momento de uma força F aplicada num ponto P, em relação a um ponto O, o produto da intensidade F da força pela distância d do ponto O à linha de ação da força.

Que equivale a: τ = r.F.senθ Onde τ é o torque; r é a distância dacomprimento r, teremos: τ = F.d em N.m (no SI) observe que é a mesma dimensão de energia, porém a unidade de energia é o joule e é simbolizada por J, no SI. Chama-se torque ou momento de uma força F aplicada num ponto P, em relação a um ponto O, o produto da intensidade F da força pela distância d do ponto O à linha de ação da força. Por convenção o momento pode ser positivo ou negativo. Adota-se o sinal(+) se a força F tende a girar o segmento OP em torno de O no sentido anti-horário e (-) no sentido horário. O ponto O é denominado pólo e a distancia d, o braço. A unidade de momento no sistema internacional (SI) é newton x metro(N.m). Binário Binário é um sistema constituído de duas forças de mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos, cujas linhas de ação estão a uma certa distância d. a distância d chama-se braço do binário. Momento do binário " id="pdf-obj-2-20" src="pdf-obj-2-20.jpg">

Por convenção o momento pode ser positivo ou negativo. Adota-se o sinal(+) se a força F tende a girar o segmento OP em torno de O no sentido anti-horário e (-) no sentido horário.

O ponto O é denominado pólo e a distancia d, o braço. A unidade de momento no sistema internacional (SI) é newton x metro(N.m).

Binário

Binário é um sistema constituído de duas forças de mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos, cujas linhas de ação estão a uma certa distância d. a distância d chama-se braço do binário.

Que equivale a: τ = r.F.senθ Onde τ é o torque; r é a distância dacomprimento r, teremos: τ = F.d em N.m (no SI) observe que é a mesma dimensão de energia, porém a unidade de energia é o joule e é simbolizada por J, no SI. Chama-se torque ou momento de uma força F aplicada num ponto P, em relação a um ponto O, o produto da intensidade F da força pela distância d do ponto O à linha de ação da força. Por convenção o momento pode ser positivo ou negativo. Adota-se o sinal(+) se a força F tende a girar o segmento OP em torno de O no sentido anti-horário e (-) no sentido horário. O ponto O é denominado pólo e a distancia d, o braço. A unidade de momento no sistema internacional (SI) é newton x metro(N.m). Binário Binário é um sistema constituído de duas forças de mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos, cujas linhas de ação estão a uma certa distância d. a distância d chama-se braço do binário. Momento do binário " id="pdf-obj-2-34" src="pdf-obj-2-34.jpg">

Momento do binário

O momento do binário é a soma algébrica dos momentos das forças que o constituem. Assim, considerando um pólo O arbitrário e levando em conta a convenção de sinais, temos:

O momento do binário é a soma algébrica dos momentos das forças que o constituem. Assim,

O binário da figura tem sentido anti-horário e seu momento resultou positivo; se tivesse sentido horário, seu momento seria negativo. Da expressão obtida podemos concluir que o momento de um binário independe do pólo escolhido.

A resultante do binário é nula, pois as forças que o constituem têm mesma intensidade, mesma direção e sentidos opostos. Desse modo, se aplicarmos um binário a um sólido, inicialmente em repouso, este não adquire movimento de translação (pois a resultante é nula), mas adquire movimento de rotação não uniforme (pois o momento não é nulo)

Condições de equilíbrio de um corpo rígido

Para que um corpo rígido esteja em equilíbrio, além de não se mover, este corpo não pode girar. Por isso precisa satisfazer duas condições:

O resultante das forças aplicadas sobre seu centro de massa deve ser nulo (não se move ou se move com velocidade constante).

O resultante dos Momentos da Força aplicadas ao corpo deve ser nulo (não gira ou gira com velocidade angular constante).

Tendo as duas condições satisfeitas qualquer corpo pode ficar em equilíbrio, como esta caneta:

Condições de equilíbrio de um corpo rígido Para que um corpo rígido esteja em equilíbrio, além

Exemplo:

(1) Em um circo, um acrobata de 65kg se encontra em um trampolim uniforme de 1,2m, a massa do trampolim é 10kg. A distância entre a base e o acrobata é 1m. Um outro integrante do circo puxa uma corda presa à outra extremidade do trampolim, que está a 10cm da base. Qual a força que ele tem de fazer para que o sistema esteja em equilíbrio.

Condições de equilíbrio de um corpo rígido Para que um corpo rígido esteja em equilíbrio, além

Como o trampolim é uniforme, seu centro de massa é exatamente no seu meio, ou seja, a 0,6m. Então, considerando cada força: