You are on page 1of 3

XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

2ª FASE -PENAL



DAMASIO EDUCACIONAL
XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO – 2ª FASE DIREITO PENAL
EXERCICIO Nº 02
Bloco de Questões 01
Cronograma do Exercício
Data do pedido pelo Professor em aula 26/12/2013
Entrega pelo aluno 02/01/2014


Questão 01 (Questão aplicada no XI Exame de Ordem). O Ministério Público ofereceu
denúncia contra Lucile, imputando-lhe a prática da conduta descrita no Art. 155, caput,
do CP. Narrou, a inicial acusatória, que no dia 18/10/2012 Lucile subtraiu, sem
violência ou grave ameaça, de um grande estabelecimento comercial do ramo de
venda de alimentos, dois litros de leite e uma sacola de verduras, o que totalizou a
quantia de R$10,00 (dez reais). Todas as exigências legais foram satisfeitas: a denúncia
foi recebida, foi oferecida suspensão condicional do processo e foi apresentada
resposta à acusação.
O magistrado, entretanto, após convencer-se pelas razões invocadas na referida
resposta à acusação, entende que a fato é atípico.
Nesse sentido, tendo como base apenas as informações contidas no enunciado,
responda, justificadamente, aos itens a seguir.
A) O que o magistrado deve fazer? Após indicar a solução, dê o correto fundamento
legal. (Valor: 0,65)
B) Qual é o elemento ausente que justifica a alegada atipicidade? (Valor: 0,60)



Questão 02 (questão aplicada na prova FGV/OAB 2010.2). Caio, funcionário público,
ao fiscalizar determinado estabelecimento comercial exige vantagem indevida. A qual
delito corresponde o fato narrado:
I. Se a vantagem exigida servir para que Caio deixe de cobrar tributo devido;
XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
2ª FASE -PENAL



DAMASIO EDUCACIONAL
XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
II. Se a vantagem, advinda de cobrança de tributo que Caio sabia não ser devida, for
desviada para proveito de Caio?


Questão 03 (questão aplicada na prova FGV/OAB 2010.3). Caio professor do curso de
segurança no trânsito, motorista extremamente qualificado, guiava seu automóvel
tendo Madalena, sua namorada, no banco do carona. Durante o trajeto, o casal
começa a discutir asperamente, o que faz com que Caio empreenda altíssima
velocidade ao automóvel. Muito assustada, Madalena pede insistentemente para Caio
reduzir a marcha do veículo, pois àquela velocidade não seria possível controlar o
automóvel. Caio, entretanto, respondeu aos pedidos dizendo ser perito em direção e
refutando qualquer possibilidade de perder o controle do carro. Todavia, o automóvel
atinge um buraco e, em razão da velocidade empreendida, acaba se desgovernando,
vindo a atropelar três pessoas que estavam na calçada, vitimando-as fatalmente.
Realizada perícia de local, que constatou o excesso de velocidade, e ouvidos Caio e
Madalena, que relataram à autoridade policial o diálogo travado entre o casal, Caio foi
denunciado pelo Ministério Público pela prática do crime de homicídio na modalidade
de dolo eventual, três vezes em concurso formal. Recebida a denúncia pelo magistrado
da vara criminal vinculada ao Tribunal do Júri da localidade e colhida a prova, o
Ministério Público pugnou pela pronúncia de Caio, nos exatos termos da inicial. Na
qualidade de advogado de Caio, chamado aos debates orais, responda aos itens a
seguir, empregando os argumentos jurídicos apropriados e a fundamentação legal
pertinente ao caso.
A) Qual(is) argumento(s) poderia(m) ser deduzidos em favor de seu constituinte?
B) Qual pedido deveria ser realizado?
C) Caso Caio fosse pronunciado, qual recurso poderia ser interposto e a quem a peça
de interposição deveria ser dirigida?



XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
2ª FASE -PENAL



DAMASIO EDUCACIONAL
XII EXAME DE ORDEM UNIFICADO
Questão 04 (questão aplicada na prova FGV/OAB 2010.3). Caio, residente no
município de São Paulo, é convidado por seu pai, morador da cidade de Belo
Horizonte, para visitá-lo. Ao dirigir-se até Minas Gerais em seu carro, Caio dá carona a
Maria, jovem belíssima que conhecera na estrada e que, ao saber do destino de Caio, o
convence a subtrair pertences da casa do genitor do rapaz, chegando a sugerir que ele
aguardasse o repouso noturno de seu pai para efetuar a subtração. Ao chegar ao local,
Caio janta com o pai e o espera adormecer, quando então subtrai da residência uma
televisão de plasma, um aparelho de som e dois mil reais. Após encontrar-se com
Maria no veículo, ambos se evadem do local e são presos quando chegavam ao
município de São Paulo. Com base no relatado acima, responda aos itens a seguir,
empregando os argumentos jurídicos apropriados e a fundamentação legal pertinente
ao caso.
A) Caio pode ser punido pela conduta praticada e provada?
B) Maria pode ser punida pela referida conduta?
C) Em caso de oferecimento de denúncia, qual será o juízo competente para
processamento da ação penal?