You are on page 1of 12

O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

143
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ABRINQ/CBMM/UNICEF/OFICINA DE IDÉIAS. 10 Medidas básicas para a infância
brasileira. São Paulo, Fundação ABRINQ para os Direitos da Criança, outubro
1994.
ALMEIDA, L.; WASSERMANN, R. Viver na rua é alternativa à violência em casa.
Folha de São Paulo, 3º Caderno, 14 de abril de 1996.
ALVES, A. J. Meninos de rua e meninos da rua: estrutura e dinâmica familiar. In
FAUSTO, A.; CERVINI, R. O Trabalho e a rua: crianças e adolescentes no Brasil
urbano dos anos 80. São Paulo, Cortez, 1992. Cap. 5 p. 117-132.
ARGIER, M. O sexo e a pobreza: homens, mulheres e famílias numa “avenida” em
Salvador da Bahia. Rev. Sociol. USP. São Paulo, v. 2, n. 2: 35-60. São Paulo,
1990.
ARIÈS, P. História da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2ª ed., Rio de
Janeiro, Zahar, 1981.
AZEVEDO, M. A.; GUERRA, V. N. A. (org.) Crianças vitimizadas: a síndrome do
pequeno poder. São Paulo, Iglu, 1989.
AZEVEDO, M. A.; GUERRA, V. N. A. (org.) Infância e violência doméstica:
fronteiras do conhecimento. 2 ª ed., São Paulo, Cortez , 1997.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

144
BECKER, M. J. A ruptura dos vínculos: quando a tragédia acontece. In:
KALOUSTIAN, S. M. (org.) Família Brasileira: a base de tudo. 1a. reimpressão.
São Paulo/Brasília, Cortez/UNICEF, 1997. Cap. 4, p. 60 – 76.
BOUDON R.; BAURRICAUD F. Dicionário crítico de sociologia. São Paulo, Ática,
1993.
BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei 8069/90. São Paulo, Atlas,
1991.
BRASIL. Constituição, 1988. Constituição da República Federativa do Brasil,
outubro 1988. São Paulo, Atlas, 1988.
BRASIL. Ministério da Saúde. Datasus. População residente – Goiás por município
e faixa etária. Período 1994. Brasília – DF, 1997.
CARLINI COTRIM, B.; CARLINI, E. L. A. O consumo de solventes e outras drogas
em crianças e adolescentes de baixa renda na cidade de São Paulo: Parte I.
Estudantes de primeiro e segundo graus rede estadual ensino. Rev. ABP-APAL,
v.9, nº2, abr–jun 1987.
CARLINI COTRIM, B.; CARLINI, E. L. A. O consumo de solventes e outras drogas
em crianças e adolescentes de baixa renda na Grande de São Paulo: Parte II.
Meninos de rua e menores internados. Rev. ABP-APAL, v. 9, nº 2, abr – jun
1987a.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

145
CARVALHO, M. A. Tô vivu: histórias dos meninos de rua. 2
ª
ed., Goiânia,
CEGRAF/UFG – Publicação nº 178, 1991.
CARVALHO, M. C. B. Repensando a criança como valor de troca: a política de
assistência social e o Estatuto da Criança e do Adolescente. Rev. Bras. Cresc.
Des. Hum., v.2, nº 1, São Paulo, 1992.
CARVALHO, M. C. B.; GUARÁ, I. M. F. R. A família: um sujeito pouco refletido no
movimento de luta pelos direitos da criança e do adolescente. . Rev. Bras. Cresc.
Des. Hum., v.4, nº 1, São Paulo, jan./jun. 1994.
CARVALHO, M. C. B. A priorização da família na agenda da política social. In:
KALOUSTIAN, S. M. (org.) Família Brasileira: a base de tudo. 1a. reimpressão.
São Paulo/Brasília, Cortez/UNICEF, 1997. Cap. 6, p. 93 – 108.
CERVINI, R.; BURGUER, F. O menino trabalhador no Brasil dos anos 80. In
FAUSTO, A.; CERVINI, R. O Trabalho e a rua: crianças e adolescentes no Brasil
urbano dos anos 80. São Paulo, Cortez, 1992. Cap. 5 p. 117-132.
CHAUÍ, M. Convite à filosofia. São Paulo, Ática, 1995.
CHENIAUX, S. Trapaceados e trapaceiros: o menor de rua e o serviço social. 3ª
ed., São Paulo, Cortez, 1988.
CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo, Cortez ,
1991.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

146
CNRH/UNICEF – Centro nacional de Recursos Humanos do Unicef. Estudos
básicos dos serviços para crianças de população de baixa renda: análise e
sugestões para uma política social da criança e da família pobre. Brasília (DF),
março, 1979.
COHN, A. Políticas sociais e pobreza no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas,
N. 12, jun/dez, 1995.
COSTA, A. C. G. Infância, juventude e política social no Brasil. Brasil, Criança:
Urgente. São Paulo. Columbus Cultural, 1990.
COSTA, A. C. G. Falta vontade política para garantir os direitos de cidadania das
crianças. Rev. Bras. Cresc. Des. Hum., v.3, n 1. Jan/jun 1993.
CRIANÇA e adolescente: em busca da cidadania. Jornal do Conselho Regional de
Psicologia (SP). São Paulo, s/d.
CRUZ NETO, O.; SOUZA, E. R.; ASSIS, S. G. Rede familiar: a reconstrução pela
desconstrução. In MINAYO, M.C.S.(org.) O limite da exclusão social: meninos e
meninas de rua no Brasil. São Paulo/Rio de Janeiro, Hucitec–Abrasco.
1993.Cap.3,p.56–96.
CRUZ NETO, O. O trabalho de campo como descoberta e criação. In MINAYO, M. C.
S. (org.) O limite da exclusão social: meninos e meninas de rua no Brasil. São
Paulo/Rio de Janeiro, Hucitec – Abrasco. 1993. Cap. 3, p. 51-66.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

147
DA MATTA, R. A Casa & a Rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 5
ª
ed.
Rio de Janeiro, Rocco, 1997.
DAUSTER, T. Uma infância de curta duração: o significado simbólico do trabalho e
da escola e a construção social do “fracasso escolar” nas camadas populares
urbanas. PUC/RIO – Departamento de Educação. Rio de Janeiro, 1991. Mimeo.
DEL COLLADO, A. C. M. Crianças na rua. São Paulo, Escuta, 1995.
DEL PRIORE, M. (org) História da criança no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.
DONZELOT, J. A Polícia das famílias. 2ª ed. Rio de Janeiro, Graal, 1996.
DREXEL, J.; IANNONE, L. R. Criança e miséria: vida ou morte? São Paulo,
Moderna, 1989.
EGRY, E. Y. Saúde Coletiva: construindo um novo método em Enfermagem. São
Paulo, Ícone, 1996.
FENELON, G. M.; MARTINS, L. C.; DOMINGUES, M. H. M. S. Meninas de rua: uma
vida em movimento. Goiânia, CEGRAF/UFG- Publicação 183, 1992.
FERRARI, M.; KALOUSTIAN, S. M. A importância da Família. In: KALOUSTIAN, S.
M. (org.) Família Brasileira: a base de tudo. 1a. reimpressão. São Paulo/Brasília,
Cortez/UNICEF, 1997.
FERREIRA, O. Menores de Rua: o descrédito das autoridades. Jornal Opção. Ano
22, N. 1166, p. A/20-A/22. Goiânia (GO), 1997.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

148
FUNDAÇÃO IBGE. Censo Demográfico 1991. Características gerais da população
e instrução. Nº 27 – Goiás. Rio de Janeiro, 1991.
________________. Censo Demográfico 1991. Resultados do universo relativos às
características da população e dos domicílios. Nº 27 - Goiás. Rio de Janeiro,
1991a.
________________. Crianças & Adolescentes: indicadores sociais. Rio de Janeiro,
v. 5, 1991b.
________________. Síntese de indicadores da Pesquisa Nacional por Amostra
de Domicílios – 1995. Rio de Janeiro, 1997.
FUNDAÇÃO PROJETO PESCAR. Projeto Pescar. Porto Alegre, Link S.A., 1988.
FUNDAÇÃO SEADE – Sistema Estadual de Análise de Dados. Crianças e
Adolescentes: pesquisa de condições de vida na região metropolitana de São
Paulo. Análises Especiais – 1. São Paulo, dezembro 1993.
GOIÁS. Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional.
Superintendência de Estatística, Pesquisa e Informação. Anuário Estatístico do
Estado de Goiás. Goiânia, 1996.
GOMES, R. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In MINAYO, M. C. S. (org.)
Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, Vozes, 1994.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

149
GOMES, R. O corpo na rua e o corpo da rua: a prostituição infantil feminina em
questão. São Paulo, Unimarco, 1996.
GRACIANI, M. S. S. Pedagogia Social de rua: análise e sistematização de uma
experiência vivida. São Paulo, Cortez, 1997.
HAGUETTE, M. T. F. Metodologia qualitativa na sociologia. 3ª ed. Petrópolis – Rio
de Janeiro, Vozes, 1992.
HERZLICH, C. A Problemática da representação social e sua utilidade no campo da
doença. Physis – Revista de Saúde Coletiva. V.1, N. 2, p. 23-36. Rio de
Janeiro, 1991
KRAMER, S. Política do pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. 2ª ed. São Paulo,
Achiame, 1981.
LEITE, M. L. M. O óbvio e o contraditório da Roda. In DEL PRIORE, M. (org)
História da criança no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.
LONDOÑO, T. T. A origem do conceito do “menor”. In DEL PRIORE, M. (org)
História da criança no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.
MARCÍLIO, M. L. (org.) Família, mulher, sexualidade e Igreja na história do
Brasil. São Paulo, Edições Loyola, 1993.
MASCARENHAS, M. T. M. Menino (as) de rua: princípios gerais do UNICEF a uma
visão de atendimento social. Rio de Janeiro, 1997.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

150
MATTOSO, K. Q. O filho da escrava. In DEL PRIORE, M. (org) História da criança
no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.
MEDEIROS, M. Aspectos históricos do abandono de crianças no Brasil. In 46ª
Reunião Anual da SBPC, Vitória (ES), 17 a 22 de jul ho de 1994. Anais.
MEDEIROS, M. Percepções dos atores sociais que coordenam programas de
atenção às crianças e aos adolescentes em situação de rua no município de
Ribeirão Preto (SP). Ribeirão Preto, 1995, 80p.. Dissertação (Mestrado). Escola
de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
MEDEIROS, M.; FERRIANI, M. G. C. Programas de atenção às crianças e aos
adolescentes em situação de rua: percepções de seus coordenadores. Rev.
Cresc. Des. Hum., v.5 , n.º 1/2, p.48-59 , jan/dez 1995.
MELLO, S. L. Famílias das classes populares: tradição e mudança. Rev. Bras.
Cresc. Des. Hum. São Paulo, vol. 4, n.º 1, 1994.
MINAYO, M. C. S. (org.) O limite da exclusão social: meninos e meninas de rua no
Brasil. São Paulo/Rio de Janeiro, Hucitec – Abrasco. 1993.
MINAYO, M. C. S. Introdução. In MINAYO, M. C. S. (org.) O limite da exclusão
social: meninos e meninas de rua no Brasil. São Paulo/Rio de Janeiro, Hucitec –
Abrasco. 1993a. Cap. 1, p. 09–15.
MINAYO, M. C. S. O Desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 2ª
ed. São Paulo, Rio de Janeiro. HUCITEC/ABRASCO, 1993c.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

151
MINAYO, M. C. S. (org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis –
Rio de Janeiro, Vozes, 1994.
MINAYO, M. C. S. Violência social sob a perspectiva da Saúde Pública. Cad. Saúde
Públ. v. 10 (Supl. 1). Rio de Janeiro, 1994a.
MINAYO, M. C. S; ASSIS, S. G. Violência e saúde na infância e adolescência: uma
agenda de investigação estratégica.. Saúde em Debate, nº 39, Junho 1993.
MONTEIRO FILHO, L.; FERRAZ, M. P.; MACHADO, N. R.; PINHEIRO, E. M.;
PINHEIRO, M. F.; RIBEIRO, M. C.; SÁ, R. F. Adolescentes cheiradores de cola.
Jornal de Pediatria . V. 57, nº 4, Rio de Janeiro, 1984.
MONTEIRO, M. C. N.; CABRAL, M. A. A; MORGADO, A. F. Violências contra
crianças e adolescentes: uma revisão bibliográfica. Arq. Bras. Pediat v.2 n.6,
1995.
MOURA, W. A família contra a rua: uma análise psicossociológica da dinâmica
familiar em condições de pobreza. In FAUSTO, A.; CERVINI, R. O Trabalho e a
rua: crianças adolescentes no Brasil urbano dos anos 80. São Paulo, Cortez,
1992.Cap.7 p.151-194
NEDER, G. Ajustando o foco das lentes: um novo olhar sobre a organização das
famílias no Brasil. In: KALOUSTIAN, S. M. (org.) Família Brasileira: a base de
tudo. 1a. reimpressão. São Paulo/Brasília, Cortez/UNICEF, 1997. Cap. 2, p. 26 –
46.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

152
PASSETTI, E. O menor no Brasil Republicano. In DEL PRIORE, M. (org) História
da criança no Brasil. São Paulo, Contexto, 1991.
PELIANO, A. M. T. M. (coord.) O Mapa da Criança: a indigência entre as crianças e
os adolescentes. Documento de Política n.º 19. Rio de Janeiro/Brasília. IPEA.
1993.
PERCY, M. S. Children from homeless families describe what is special in their lives.
Holistic Nursing Practice, v. 9, n.º 4, 1995.
PEREIRA JÚNIOR, A.; HERINGER, R. Levantamento de meninos e meninas nas
ruas do Rio de Janeiro: relatório de pesquisa. IBASE – Rio de Janeiro, março
1992. /mimeografado/
PRADO, A. A.; GOMES, R. A rua: institucionalização da exclusão social. In
MINAYO, M. C. S. O limite da exclusão social: meninos e meninas de rua no
Brasil. São Paulo/Rio de Janeiro, Hucitec – Abrasco. 1993. Cap. 4, p. 94 – 116.
RIZZINI, I.; RIZZINI, I. “Menores” Institucionalizados e meninos de rua: os grandes
temas de pesquisas na década de 80. In FAUSTO, A.; CERVINI, R. O Trabalho
e a rua: crianças e adolescentes no Brasil urbano dos anos 80. São Paulo,
Cortez, 1992. Cap. 3 p. 69-90.
ROMANELLI, G. Mudança e transição em famílias de camadas médias. Travessia.
Jan/abr 1991.
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

153
ROSEMBERG, F. Saúde da Criança e do Adolescente. Cadernos Conselho
Regional de Psicologia, 6ª Região, nº 2, São Paulo, Oboré Editorial Ltda., 1991.
ROSEMBERG, F. Crianças pobres e famílias em risco: as armadilhas de um
discurso. Rev. Bras. Cresc. Des. Hum. São Paulo, v.4, n.º 1. 1994.
SANTOS, H. O. Crianças esquecidas. Campinas, Pontes, 1995.
SARTI, C. A. A continuidade entre casa e rua no mundo da criança. Rev. Bras.
Cresc. Des. Hum., v.5, nº 1/2, São Paulo, 1995
SILVA, J. F. S. Uma análise crítica sobre a visão de mundo dos meninos e
meninas de rua da cidade de São Carlos. São Paulo, 1993, 146p.. Dissertação
(Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
SOUZA NETO, J. C. S. De menor a cidadão: filantropia, genocídio, políticas
assistenciais. São Paulo, Nuestra America, 1993.
SOUZA, H.; PEREIRA, J. L. P. O Orçamento da Criança. Folha de São Paulo, 02 de
maio de 1995. Opinião 1º Caderno.
STONE, L. Violence an epidemic. International Child Health. Geneva, v. 7, n. 3: 53-
7, July, 1996.
UNICEF. Estado de Goiás: Secretaria Especial de Solidariedade Humana, Secretaria
de Saúde. Diretrizes para avaliação do programa de apoio às famílias
O l h a n d o a l u a p e l o mu n d o d a r u a : REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

154
carentes do Estado de Goiás e resultados preliminares de dois anos de
implementação. Brasília - DF, março 1997.
VICENTE, C. M. O direito à convivência familiar e comunitária: uma política de
manutenção do vínculo. In: KALOUSTIAN, S. M. (org.) Família Brasileira: a base
de tudo. 1a. reimpressão. São Paulo/Brasília, Cortez/UNICEF, 1997. Cap. 3, p. 47
– 59.
ZILIOTTO, M. C. O Estatuto da Criança e do Adolescente e a política de
atendimento. Rev. Bras. Cresc. Des. Hum., v.2, nº 1, São Paulo, 1992.