You are on page 1of 3

Agrupamento de Escolas de Vale Rosal

A BIBLIOTECA ESCOLAR NOS RELATÓRIOS DE AVALIAÇÃO EXTERNA
DAS ESCOLAS / AGRUPAMENTOS

Para a realização da análise e comentário crítico à presença de referências a respeito das BE escolhi os
seguintes relatórios:
♦ Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos – Pinhal Novo – 2006/07
♦ Agrupamento de Escolas Maria Alberta Menéres - Algueirão – Mem Martins – 2007/08
♦ Agrupamento de Escolas de Castanheira de Pêra – 2008/09

Agrupamento de Escolas Agrupamento de Escolas Agrupamento de Escolas
José Maria dos Santos Maria Alberta Menéres de Castanheira de Pêra
II – Caracterização …existência de duas Bibliotecas …biblioteca integrada na RBE
da unidade de gestão Escolares/Centros de Recursos
Educativos
Alguns projectos/acções assumem
III – Conclusão da uma dimensão privilegiada de
avaliação transversalidade, sendo exemplos
os decorrentes da dinamização da
por Domínio.
biblioteca.

A biblioteca, pelas várias acções
que desenvolve, desempenha um
papel importante na promoção do
sucesso educativo

(…) de referir as actividades que o Plano Anual de Actividades está
IV – Avaliação por começam a desenvolver-se no organizado por estabelecimento
factor centro de recursos e biblioteca integrando projecto de …adopção de iniciativas para as
escolar, que se espera venham a dinamização cultural da EB1(…) áreas onde se regista maior
constituir pólos de atracão e de insucesso (p. ex…adesão ao
desenvolvimento educativo. As duas Bibliotecas/Centros de PNL..)
recursos estão apetrechados e
O agrupamento tem investido de organizados de forma a A biblioteca organiza actividades
espaços pedagógicos bem proporcionar uma utilização eficaz diversificadas, integradas em
equipados, nomeadamente o centro aos utentes projectos, com particular destaque
de recursos (…) para a leitura. Promove concursos
As duas Bibliotecas/Centros de (…) Concurso Nacional de
O agrupamento participa em recursos são espaços dinâmicos Leitura(…)actividades realizadas
diversos projectos nacionais como onde decorrem muitas actividades com a colaboração da comunidade
as Bibliotecas Escolares (…) articuladas com o desenvolvimento local: “Hora do Conto”, “Histórias
dos currículos e com a comunidade e habilidades das avós”. (…)É
educativa. efectuada a monitorização da
utilização da biblioteca (…)
As duas Bibliotecas/Centros de
recursos integram a RBE áreas prioritárias ( ...
apetrechamento da biblioteca(…)

O agrupamento adere a projectos
inovadores (…) PNL e RBE com o
objectivo de colmatar dificuldades
de aprendizagem (…)

As actividades levadas a cabo, no
âmbito do PA e da biblioteca, são
avaliados através de relatórios
apresentados ao CP e ao CGT

V – Considerações
finais

1
Para uma melhor visualização da presença de referências a respeito das BE nos relatórios seleccionados
elaborei um quadro síntese.

No Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos cujo relatório data de 2006/07 a referência à BE
resume-se às actividades que esta começa a desenvolver “que se espera venham a constituir pólos
de atracão e de desenvolvimento educativo” e ao facto de ser um espaço bem
equipado.

No Agrupamento de Escolas Maria Alberta Menéres cujo relatório data de
2007/08 as referências à BE já são de um teor mais abrangente. O Agrupamento
possui duas BE que estão integradas na RBE, o Plano Anual de Actividades integra a
BE. As BE do agrupamento estão bem apetrechadas e organizadas e mais importante:
“são espaços dinâmicos onde decorrem muitas actividades articuladas com o
desenvolvimento dos currículos e com a comunidade educativa”. Trata-se portanto
de bibliotecas onde existe um trabalho articulado com outros docentes.

No Agrupamento de Escolas de Castanheira de Pêra não posso deixar de
salientar a quantidade e a qualidade das referências ao trabalho desenvolvido pela
BE, que constam no Relatório de Avaliação Externa deste Agrupamento. A BE organiza
actividades diversificadas, integradas em projectos, com particular destaque para a
leitura, quer através da promoção de actividades do PNL, quer de actividades
realizadas com a colaboração da comunidade local. Estas actividades têm a finalidade
de colmatar dificuldades de aprendizagem. Mais importante ainda, é o facto de ser
referido o seguinte aspecto, “a biblioteca, pelas várias acções que desenvolve,
desempenha um papel importante na promoção do sucesso educativo”. As
actividades levadas a cabo pela BE são avaliadas através de relatórios apresentados
ao Conselho Pedagógico e ao Conselho Geral Transitório e existe uma monitorização
da utilização da BE. Estes aspectos revelam que se verifica a recolha de evidências e
uma avaliação do trabalho desenvolvido na BE.

Concluo referindo que, apesar de a amostra apenas espelhar a realidade de três Agrupamentos, li cerca de 16
e verifiquei que na sua grande maioria as referências à BE são muito incipientes e poucos reconhecem o
papel da BE no âmbito do apoio ao processo de ensino e aprendizagem.
Neste contexto, o Professor Bibliotecário tem uma árdua tarefa na implementação do Modelo de Auto-
Avaliação. A implementação de um Plano de Acção que contemple o valor da BE junto da Direcção e da
comunidade educativa, a criação de uma cultura de Agrupamento e a implementação de práticas de auto-
avaliação baseadas em evidências é fundamental para que a missão do Professor Bibliotecário seja cumprida.
Missão essa que, tem com objectivo final contribuir para formar alunos autónomos construtores do seu
conhecimento.

2
Clara Oliveira

3