You are on page 1of 7

Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares

:
metodologias de operacionalização

PLANO DE AVALIAÇÃO DA
BIBLIOTECA ESCOLAR

EB1 Nº 2 DE CHAVES

Filomena Freitas

Novembro 2009

1
Justificação

Segundo o texto da sessão “O propósito da auto-avaliação é apoiar o desenvolvimento das bibliotecas escolares e demonstrar a sua
contribuição e impacto no ensino e aprendizagem, de modo a que ela responda cada vez mais às necessidades da escola no atingir da sua
missão e objectivos”.
Para tal necessitamos de saber o que vamos avaliar, para quê e de onde partimos .

Metas do projecto Educativo do Agrupamento
“Investir no Plano Nacional de Leitura”

“Fomentar o gosto pela leitura e pela consulta de informação”

“Incentivar a curiosidade e o interesse pelo saber através da promoção e dinamização de concursos que fomentem o gosto pelas
diferentes áreas do conhecimento”

“Neste âmbito, a BE/CRE, deve contribuir para o desenvolvimento da informação de modo a garantir a literacia necessária para
formar cidadãos activos.”

Análise da situação da Biblioteca Escolar

Pontos fortes

- A BE tem um horário de abertura de acordo com as necessidades da escola e do seu público.
- Localização em relação à escola adequada.
-Área de informática com 5 computadores mais o computador da coordenadora.
- A BE está organizada segundo as zonas funcionais
- Representação em Pedagógico
- A BE gere a colecção com base numa política de desenvolvimento da colecção (critérios de selecção, definição de prioridades
para as aquisições, adequação ao currículo e ao público, avaliação da colecção, definição dos responsáveis pela selecção.
- A Biblioteca identifica as necessidades de informação da comunidade de acordo com o currículo escolar e as necessidades/
interesses da população.
- Trabalho colaborativo entre a Biblioteca Escolar e sala de aula.
- Relaciona o espaço Biblioteca com actividades de expressão artística, lúdica e literária.

2
- Sensibiliza a comunidade escolar para o usufruto deste espaço, através da divulgação nos placares espalhados pela escola e
panfletos.
- A BE organiza o seu serviço educativo (formação de utilizador, promoção da leitura, desenvolvimento das literacias) de forma a
contribuir para que os alunos se tornem pensadores críticos e utilizadores efectivos da informação
- A BE colabora com o Departamento 1º ciclo / Titulares de Turma com o fim de conhecer os diferentes PCT´s e de se envolver
no planeamento das respectivas actividades, estratégias e recursos.
- A BE desenvolve actividades no âmbito da promoção da literacia da informação, utilizando o guião BIG SIX, de acordo com um
plano previamente definido, contemplando objectivos, estratégias e instrumentos de avaliação.
- A BE desenvolve actividades no âmbito da promoção da leitura de acordo com um plano previamente definido, articulado com as
linhas de orientação definidas pelo Plano Nacional de Leitura, contemplando objectivos, estratégias e instrumentos de avaliação.
- O plano de actividades de promoção da leitura prevê a articulação com a comunidade educativa, nomeadamente com os
docentes, (Despartamento 1º ciclo) com a família e /ou outros membros da comunidade.
- Plano de actividades de promoção da leitura prevê actividades centradas em diferentes modos, usos e funções de leitura,
abrangendo também diferentes suportes de leitura, em contextos recreativos ou direccionadas a projectos formativos ou
curriculares.
- O plano de actividades prevê, especificamente, a realização de várias actividades que visam promover o gosto pela leitura:
Sessões de Leitura, de Reconto ou outras que associem diferentes formas de leitura, de escrita ou de comunicação, projecto dos
baús temáticos para as escolas do agrupamento.
-Encontros com escritores, ilustradores, Feiras do Livro e outros eventos culturais.

Pontos fracos

- A área de ocupação da BE é de 48 m2, tornando-se muito pequena.
-Ausência de formação por parte dos professores da escola e auxiliares
- A BE tem um orçamento anual de base reduzido
- O apoio às escolas do agrupamento devido às distâncias
- Enciclopédias desactualizadas e exclusivamente em suporte papel.
- Documentos multimédia obsoletos pela evolução da tecnologia e ambiente informáticos.
-A BE não disponibiliza uma colecção tão variada e adequada aos gostos e interesses de informação dos utilizadores como
gostaria.
- Disseminação da informação
- Pagina Web bibliotecas do agrupamento
- Não existe catálogo em rede, mas sim um catálogo de autor em formato word.

3
Partindo desta análise identificámos o nosso objecto de avaliação.

Domínio escolhido
Leitura e literacia

OBJECTIVO GERAL : PROMOVER E ANIMAR A LEITURA
• Elaborar guias de leitura segundo diferentes critérios
• Planear a vinda de escritores à BE
Desenvolver actividades diversas de promoção do livro e da leitura

Indicador de Processo
B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura na escola/agrupamento.

Tipo de avaliação de medida a empreender Métodos e instrumentos a utilizar Calendarização

•A BE disponibiliza uma colecção variada e adequada aos Estatísticas de requisição, circulação no No fim de cada período e anual
gostos, interesses e necessidades dos utilizadores. agrupamento e uso de recursos
relacionados com a leitura

•A BE promove acções formativas que ajudem a Registos de actividades Ao longo do ano
desenvolver as competências na área da leitura. Grelhas de observação/ano escolaridade 1º período e 3º período

•A BE incentiva o empréstimo domiciliário. Estatísticas de utilização informal da BE. Por período

•A BE está informada relativamente às linhas de Questionários
orientação e actividades propostas pelo PNL e desenvolve Comentários às actividades realizadas No fim de cada actividade
as acções implicadas na sua implementação. Relatório de avaliação

•A BE incentiva a leitura informativa, articulando com o Registos de actividades/projectos
departamento curricular no desenvolvimento de Questionário aos docentes (QD2). No início do ano lectivo e no final do ano
actividades de ensino e aprendizagem ou em projectos e Questionário aos alunos (QA2).
acções que incentivem a leitura.

•A BE desenvolve, de forma sistemática, actividades no Entrevistas aos professores Quando a actividade o proporcionar
âmbito da promoção da leitura: sessões de leitura, fóruns Questionários simples aos alunos Ao longo do ano lectivo
Nº de sessões realizadas no ano. Quantificar no final de cada actividade
Nº de alunos envolvidos/ano
Nº de alunos participantes e nº de livros
apresentados.

4
•A BE promove encontros com escritores ou outros Nº de turmas presentes No final de cada actividade
eventos culturais que aproximem os alunos dos livros ou Nº de alunos /ano
de outros materiais/ambientes e incentivem o gosto pela Trabalhos apresentados
leitura. Nº livros trabalhados do autor
Quantidade de livros doados
Nº de alunos que participantes

•A BE apoia os alunos nas suas escolhas e conhece as Recolha de preferências 1º período /2º período /3º período
novidades literárias e de divulgação que melhor se
adequam aos seus gostos.

Indicador de Impacto
B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia

Tipo de avaliação de medida a empreender Métodos e instrumentos a utilizar Calendarização
 Os alunos usam o livro e a BE para ler de forma Estatísticas de utilização da BE para Ao longo do ano lectivo
recreativa, para se informar ou para realizar actividades de leitura.
trabalhos escolares. Estatísticas de requisição
domiciliária.
Questionário aos alunos (QA2).

 Os alunos, de acordo com o seu ano/ciclo de Análise diacrónica das avaliações dos Quantificar no final de cada actividade
escolaridade, manifestam progressos nas alunos
competências de leitura, lendo mais e com maior Observação da utilização da BE Actividade de leitura 1º período/3º período
profundidade. (O3; O4)/ ano escolaridade
Questionário aos docentes (QD2). 1º peíodo / 3ºperíodo

Trabalhos realizados pelos alunos
No final de cada actividade
 Os alunos desenvolvem trabalhos onde interagem
com equipamentos e ambientes informacionais
variados, manifestando progressos nas suas
competências no âmbito da leitura e da literacia. Questionários aos alunos No final de cada actividade

 Os alunos participam activamente em diferentes

5
actividades associadas à promoção da leitura:
clubes de leitura, fóruns de discussão, jornais,
blogs, outros.

Intervenientes;

Equipa da BE/ Alunos / Professores

Planificação da recolha e tratamento de dados

A pesquisa social tem efectuado estudos com métodos quantitativos que servem para descrever e explicar fenómenos. Actualmente,
podemos observar outra forma de investigação, utilizando o método qualitativo, proposto pelas Ciências Humanas, que não pode
desenvolver-se utilizando somente elementos de base quantitativa.
Os estudos Quantitativos procuram seguir rigorosamente um plano previamente estabelecido, enquanto que a pesquisa Qualitativa é
direccionada ao longo da investigação, procurando o investigador entender os fenómenos segundo a perspectiva dos investigados e da sua
situação, interpretando-os à sua maneira.
Hoje em dia, os métodos qualitativos e quantitativos não se excluem. São diferentes e por isso o método qualitativo veio contribuir para o
melhoramento do estudo e da compreensão dos fenómenos com os seus procedimentos intuitivos e racionais. Como queremos seguir um
método com um desenho de investigação/ avaliação flexível, que permita valorizar e compreender todas as perspectivas que são objecto
de avaliação e ao mesmo tempo ser sensível, observar e escutar as pessoas de forma a obter um conhecimento directo, optámos por
utilizar métodos de investigação/avaliação qualitativo e quantitativo. Este tratamento de dados será elaborado com a ajuda da equipa de
avaliação da escola – sede, ao longo do ano lectivo.
A aplicação de questionários a alunos (10% em cada nível de escolaridade) e professores (20% do total de professores, de várias
Escolas, se for a actividade de agrupamento) ou à totalidade dos professores-titulares da escola, caso seja da actividade da biblioteca.

Análise e comunicação da informação

Conselho Pedagógico
Departamento do 1º ciclo
Inclusão dos resultados no relatório de actividades da BE e no relatório final de avaliação a enviar à RBE

Levantamento de necessidades

6
Será necessário recorrer aos préstimos dos professores titulares de turma para poder organizar e recolher dados ao longo do período de
avaliação. Repensar os recursos financeiros e materiais, que a biblioteca dispõe, visto envolver alguns custos a impressão e o tratamento
de dados.

Reflexão sobre os resultados da avaliação

A auto-avaliação deve ajudar a melhorar o desempenho e a utilização da BE, promovendo a sua importância na comunidade educativa e
ajudar à concretização da sua missão.

Bibliografia

Texto da sessão
Basic Guide to Program Evaluation, disponível em : http://www.managementhelp.org/evaluatn/fnl_eval.htm#anchor1585345, acedido em
2009/11/26.
Modelo de Auto-avaliação das Bibliotecas Escolares, disponível em: www.rbe.min-edu.pt. Acedido em 2009/11/26.

7