You are on page 1of 12

Focos de acção Acções a Destinatários Instrumentos Calendarização Resultados esperados

desenvolver de Apoio
Reunião Concelhia Professores -Textos de apoio Setembro – logo no - Alteração de paradigmas no que diz
1 com os Professores Bibliotecários para suscitar início da ano respeito ao conceito de BE; reflexão sobre
Conhecimento do
Modelo/Integração
Bibliotecários para: reflexão e debate lectivo os conceitos e modelo de BE que o Modelo
de processos e de ideias de Auto-avaliação pressupõe
envolvimento na (bibliografia
escola fornecida na - Consciencialização da necessidade de
o Reflexão sobre formação sobre o acompanhar e gerir a mudança que se
modelos e Modelo de auto- verifica actualmente, sobretudo no plano
conceitos de avaliação) tecnológico e digital, no que diz respeito ao
BE acesso, produção e comunicação da
-PPT com o informação, de modo a reavaliar as
Modelo de Auto- necessidades dos utilizadores, as prioridades
avaliação educativas e, consequentemente, o papel
que a BE deve desempenhar neste novo
contexto educativo

- Reflexão sobre modelos de BE - repensar
o modelo de biblioteca escolar centrado na
o Perspectivação oferta de um espaço equipado e construir
da missão da um conceito de biblioteca centrado na acção
BE na e no trabalho conjunto com todos os agentes
sociedade e na da escola, intrinsecamente ligada aos
escola actuais objectivos programáticos e curriculares das
várias disciplinas, ou seja, às prioridades
educativas definidas nos Departamentos
Curriculares. Como refere Doug Johnson
(2002) “too many media specialists create
lovely programs that have very little to do
with what transpires in the rest of the
school. While I’m sure their library skills
and activities do wonderful things for
students, teachers and administrators are
too often unaware of them and see little
impact on the school’s overall learning
goals. Classroom instruction is and will
remain the primary focus of education, and
unless we have an impact on it, we will be
seen as superfluous.”

- Reconhecimento de que o valor da BE só
será efectivo se ela se constituir como
estrutura nuclear de trabalho, de
aprendizagem e de construção do
conhecimento ao serviço da escola e do
sucesso educativo dos alunos, e se tiver
impacto efectivo nos resultados escolares
dos alunos e no seu percurso formativo

- Reforço do papel de liderança que o PB
o Redefinição do deverá ter, para envolver no processo de
papel do elaboração do Programa da BE e respectiva
Professor auto-avaliação não só os elementos da sua
Bibliotecário/ equipa, mas toda a escola: director, órgão
reflexão sobre pedagógico, departamentos curriculares,
a importância professores de todas as disciplinas
da liderança
- Maior visibilidade da acção da BE e do
professor bibliotecário como interventor
directo no percurso curricular dos alunos e
como instrutor de competências de literacia
da informação e de leitura – Ross Todd
designa o PB como “learning specialist” e
Eisenberg defende que "School librarians
teach meaningful information and
technology skills that can be fully integrated
with the regular classroom curriculum”

- Implementação de práticas de trabalho
colaborativo entre o PB e os outros
o Reflexão sobre professores da escola, pois como refere
o papel da Mike Eisenberg, “Your library program
auto-avaliação must also have a direct link to school
na definição da initiatives, concerns, and priorities”
missão da BE e
na planificação - Integração do processo de avaliação nas
do seu práticas quotidianas da BE, promovendo
programa de uma cultura de auto-avaliação e inquirição:
acção recolha e gestão de evidências, redefinição
de objectivos e do plano de acção,
articulação com outros projectos e
programas existentes na escola,
comunicação de resultados, discussão e
definição de estratégias com o director da
Professores escola e com o Conselho Pedagógico
Bibliotecários -Modelo de Setembro/Outubro
Reunião com os PB e e equipas da Auto-avaliação
as suas equipas, em BE
cada escola, para: - Envolvimento do Director, do Conselho
Pedagógico e dos Departamentos
Curriculares no processo de auto-avaliação
da BE e de planificação da sua estratégia de
o Análise de actuação
diagnóstico da
BE e apoio na - Desenvolvimento de estratégias de
elaboração de colaboração e de comunicação com os
um Programa outros agentes da escola e com as estruturas
da Biblioteca existentes. Eisenberg reforça o valor desta
Escolar comunicação ao afirmar “As librarians, it's
perspectivado our job to ensure that administrators,
para quatro teachers, parents, and decision makers fully
anos e comprehend that effective library programs
enquadrado nas are critical to boosting student learning and
necessidades e achievement” e a importância de o PB
objectivos da estabelecer trabalho de parceria com os
escola outros professors: “As a partner, the school
librarian "joins with teachers and others to
identify links across student information
needs, curricular content, learning
outcomes, and a wide variety of print,
nonprint, and electronic information
o Análise da resources."
organização e
estrutura do Novembro - Selecção fundamentada do domínio a ser
Modelo de avaliado pela BE, que deve ser determinado
Auto-avaliação em função das prioridades educativas da
e selecção do escola e validado pelos órgãos executivo e
domínio a pedagógico
avaliar

o Apoio na -Modelo de - Envolvimento de todas as estruturas da
planificação de Auto-avaliação escola no conhecimento do MAABE
sessões de
divulgação do
modelo, a
realizar pelo
PB junto dos
diversos órgãos
e estruturas da
escola:
Direcção,
Conselho
Pedagógico,
Conselho
Geral,
Conselho de
Directores de
Turma,
Departamentos
Curriculares - Sensibilização dos Directores das escolas
Directores das Outubro/Novembro para a importância de colaborar no processo
Reuniões com os Escolas de Avaliação da BE, tornando-se
Directores das escolas coadjuvantes nesse processo e valorizando
implicadas no as práticas da biblioteca
processo de aplicação
do MAABE
2 Reuniões com os Professores Entre Janeiro e - Reconhecimento da diferença entre
Gestão
estratégica da
Professores Bibliotecários Abril recolher informação de valor meramente
informação Bibliotecários e e equipas das estatístico e transformar a informação em
recolhida e equipas, em cada Bibliotecas conhecimento real sobre o impacto das
transposição para escola, para: acções e serviços da BE:
o processo de
planeamento e de “The librarian who has done all this collecting,
gestão
o Apoio no
gathering and measuring now has a huge
processo de
amount of information available. But information
recolha e is not the same as knowledge; knowledge
gestão de implies understanding. All this disparate
evidências information needs to be synthesised to become
knowledge about how successfully the LRC is
fulfilling its function. Scott (2002) “

o Distinção entre - Distinção das diferentes etapas no
processo de recolha e gestão das evidências,
recolha de
para criar uma cultura de auto-avaliação
informação e
constante na BE – o conceito de “evidence-
tratamento da
based practice”, de Todd:
informação;
realização de
- identificação de Problemas ou áreas que
ligações e
necessitem maior intervenção
inferências,
- selecção de instrumentos de recolha de
interpretando
informação/evidências e da amostra a tratar
os dados
- distinção entre informação válida e
recolhidos informação pouco pertinente para cumprir o
objectivo definido (analisar o problema
identificado)
- cruzamento dos dados recolhidos,
interpretação da informação e formulação
de conclusões, para identificar os pontos
fortes e os pontos fracos do funcionamento
e das práticas da biblioteca
- confronto dos resultados do trabalho da
biblioteca com os factores críticos de
sucesso apontados nos indicadores do
Modelo
- definição dos níveis de desempenho da
biblioteca
- redefinição de objectivos e planeamento de
acções para a melhoria

o Apoio na Maio - Elaboração de relatórios de auto-avaliação
elaboração do que sejam efectivamente instrumentos
Relatório de pedagógicos que conduzam à melhoria de
Auto-avaliação práticas, permitindo no futuro:
 identificar problemas
 introduzir procedimentos
sistemáticos de recolha de
informação (data collecting)
 clarificar os problemas e redefinir
estratégias de actuação a partir da
análise da informação recolhida
(data analysis)
 estabelecer prioridades de
intervenção, de acordo com as
necessidades de professores e
alunos
 definir planos estratégicos de
melhoria de práticas

- Alteração do conceito de avaliação: a auto-
avaliação é o único processo capaz de
conduzir à melhoria da qualidade da
biblioteca e consequentemente à sua
integração na escola como estrutura
relevante para promover o sucesso e as
aprendizagens dos alunos. Mais uma vez
salientar as palavras de Eisenberg:

“Processes turn inputs into outputs. They
include analysis, decision making,
implementation strategies, planning,
managing, and communication. Formal
processes are critical to achieving the
ultimate output — getting students to
become effective users of ideas and
information.”
3
Comunicação dos
resultados e
Reunião Concelhia Professores Maio/Junho
integração na com os Professores Bibliotecários
escola Bibliotecários para:
- Textos de suporte - Alteração de práticas e processos de
o Reflexão e indução da avaliação. Sabendo que a prática de recolha
conjunta sobre reflexão – de dados não é totalmente uma novidade,
o valor da Bibliografia salientar a diferença entre:
avaliação e fornecida na 1- conhecer e avaliar a eficácia dos recursos
sobre o formação MAABE da BE – recolha de informação estatística
processo de sobre recursos, colecção e hábitos de
implementação utilização da BE (os inputs)
do MAABE:
2- conhecer e avaliar o impacto da BE nos
- oportunidades e resultados escolares dos alunos (os
constrangimentos outcomes): a este propósito Todd salienta a
recolha, selecção e interpretação da
- dificuldades informação: “Evidence-based practice puts
sentidas na emphasis on student learning outcomes and
aplicação do centers on the key questions: what has my
Modelo e library and its learning iniciatives enable
elaboração do my students to become? What are the
relatório differences, the tangible learning benefits,
defined and expressed in ways that lead the
- procedimentos local school community to understand the
a adoptar para important contribution of the library to
apresentação dos learning outcomes”
resultados da - Integração do processo de auto-avaliação
avaliação à escola da BE na avaliação global da escola. Sarah
McNicol aponta precisamente esta questão
- modo de integrar ao referir: “Traditionally, school libraries
a Auto-avaliação have been evaluated primarily in terms of
da Biblioteca no library management; the impact they have
processo de on teaching and learning has rarely been a
avaliação externa focus. For this reason, they have often been
da escola omitted from whole school self-evaluation.
Self-evaluation can help schools to prepare
for inspection, but more importantly to
identify strengths and weaknesses and help
schools to improve their library provision
through in-depth evaluation of specific
areas.”
- Consciencialização de que o trabalho
realizado na biblioteca deve ser integrado no
projecto educativo da escola e portanto a
avaliação da biblioteca deve ser parte
integrante da avaliação da escola:
“It is essential that, as an integral part of
the school, the library is part of any whole
school evaluation. Ericson outlined a
number of reasons why self-evaluation was
important:

1. Self-awareness: 'the desirability that a
school should know and understand itself
through reflection and thus be in a better
position to prioritise its requirements and
direct its energies towards desired goals'.

2. All that needs to be evaluated in schools
cannot be achieved through external
evaluators alone.

3. Schools need to be accountable and to
demonstrate that they are doing a
professional job and continuallyimproving.

4. Evaluation should be 'an obvious and
integral' part of school improvement.

5. Evaluation allows individuals to learn
about their own practice and to gain greater
understanding to the evaluation process in
general. (Ericson, 1992, pp. 107-108)”
- formas de
envolver os órgãos - Partindo das palavras de Eisenberg,
pedagógicos e de reflexão sobre a importância de dar
gestão da escola na visibilidade ao Programa da BE: “It's
concepção do critical for your principal and
plano de melhoria administration to fully embrace the vision
a elaborar para o of an active, engaged library program.
ano lectivo Much more can be accomplished when
seguinte you have the support of the entire school
community.A memo to the principal is a
nice way to keep the administration
apprised of the value, progress, and
- modos de apresentar future of your program.”
o programa da
Biblioteca Escolar à - Reconhecimento da importância da
escola, no ano seguinte comunicação dos resultados à escola para
evidenciar o valor da biblioteca

- Definição de estratégias de comunicação e
divulgação da Auto-avaliação da BE e do
seu plano de acção para a melhoria junto
dos diversos órgãos e estruturas da escola