You are on page 1of 12

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte

II)

D. Gestão da BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
Indicadores Factores Críticos Instrumentos de Evidências extraídas dos Instrumentos, a
de Sucesso Recolha de integrar no Relatório de Auto-avaliação
Evidências
sugeridos
D.2.1 Liderança do • O professor • Auto-avaliação do • A BE elaborou um plano de acção e de
professor bibliotecário bibliotecário exerce uma professor avaliação fundamentado, articulando os
na liderança forte e eficaz, bibliotecário (CK3) objectivos e missão da BE com os objectivos
escola/agrupamento. promovendo: curriculares e o Projecto Educativo da Escola

- O trabalho sistemático • Registos de • O professor bibliotecário reuniu com o Director
e a comunicação com os reuniões realizadas da escola para apresentar o Modelo de Auto-
órgãos de direcção, com o Director avaliação e assegurar uma estratégia de
administração e gestão trabalho colaborativo com os órgãos
(director, conselho • Registos de pedagógicos e de gestão da escola
pedagógico), reuniões de Conselho
departamentos Pedagógico • O PB tem assento no Conselho Pedagógico e
curriculares e demais participou das análises e decisões relativas ao
estruturas de Projecto Educativo da Escola, procurando
coordenação educativa articular o plano de acção e as práticas de
• Registos de avaliação da BE com os objectivos da escola
e supervisão reuniões com os
pedagógica. Departamentos • A BE reuniu com os docentes dos
Curriculares e com os Departamentos Curriculares e com os
- Uma participação Directores de Turma
efectiva no conselho Directores de Turma para apresentar o Modelo
de Auto-avaliação e assegurar uma estratégia
pedagógico e demais
de trabalho colaborativo com os outros
estruturas de
• Registos do intervenientes, de modo a articular as acções
coordenação educativa
trabalho articulado da biblioteca com outros projectos ou
e supervisão actividades existentes na escola
com departamentos
pedagógica, garantindo
e docentes
a integração e
• O professor bibliotecário desenvolveu
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

adequação dos • Registos de estratégias e acções de comunicação
objectivos e actividades projectos/actividades permanente com os órgãos e estruturas da
da BE aos objectivos desenvolvidos pela escola
educativos e BE
curriculares da escola.
• A BE trabalhou com X nº de alunos (7 turmas
- Uma gestão integrada de 7º ano, 4 de 8º e 6 de 9º ) no
que desenvolvimento de PCT
rentabilize recursos e A BE realizou X acções formativas no âmbito da
possibilidades de utilização de recursos digitais e do acesso a
trabalho na escola. documentação on-line e X no âmbito da promoção
da leitura
• Registos e actas de
- Uma boa gestão dos
reuniões da equipa • A BE apoiou grupos de alunos que
recursos humanos,
da BE desenvolveram trabalho articulado entre a BE
criando boas relações
interpessoais com a e os docentes de português no âmbito de um
equipa. concurso literário

- A mobilização das O PB reuniu com a equipa para redefinir o plano de
comunidades educativa acção da BE, mobilizando-a para a necessidade de
e escolar para o valor e realizar trabalho articulado com os outros
para o trabalho da/com • Registos e actas de docentes, no sentido de articular a gestão da BE
reuniões do PB com com a gestão da escola e com os seus objectivos
a BE.
os outros PB do globais
- O trabalho articulado agrupamento
A BE desenvolveu processos de recolha sistemática
com os docentes.
• Questionário aos de evidências, implementando um método de auto-
avaliação contínua, no sentido de reavaliar os seus
- O apoio e o trabalho docentes (QD3)
objectivos, práticas e acções de forma frequente e
com as BE/escolas do constante
agrupamento,
garantindo igualdade de
O PB reuniu com os outros PB do Agrupamento
condições para definir modos de rentabilização e partilha de
no acesso aos recursos recursos
de
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

informação e a
actividades que Resultados do Questionário QD3 Por ex:...% de
facultem o apoio ao professores que considera boa a “Capacidade de
currículo e a formação liderança do professor bibliotecário, trabalho com
para as diferentes os departamentos, docentes e alunos e
literacias. desempenho ao nível de gestão da BE”; % de
professores que pensa que a BE tem “Capacidade
- O apoio a projectos e a de contribuir para melhorar a qualidade do
• Questionário ao trabalho escolar e o nível de competências dos
articulação com outros
Director (CK1) alunos”; % de professores que articulou
actores com intervenção
pedagógica na escola actividades com a BE; % de professores que avaliou
positivamente (ou negativamente) o trabalho da
(PTE, PNEP, PNL,
BE; % de professores que reconhece a boa
outros).
“Interacção da BE com a escola pela definição de
programas formativos e de trabalho com
- A planificação departamentos e docentes.... % de professores que
estratégica e usou a BE para determinada Área (Área de
operacional relacionada Projecto; Estudo Acompanhado; Formação Cívica;
com os resultados da outra); % de professores que considera que a BE
avaliação, com os faz uma boa gestão e partilha de recursos entre as
objectivos prioritários e escolas/ bibliotecas no agrupamento.
o
planeamento da escola. Resultados do Questionário CK1: O Director
considera que “A BE está envolvida nas grandes
- A operacionalização de finalidades e nas prioridades pedagógicas e
programas de formação educativas identificadas para a
para as literacias e escola/agrupamento.”; O Director considera que “A
actividades culturais BE e o seu trabalho são acompanhados com
que contribuam para as regularidade (por exemplo, através da realização
aprendizagens dos de encontros regulares com o professor
alunos e para o sucesso bibliotecário, da observação de actividades,
escolar. outros.)” mas este aspecto requer acções para a
melhoria; O Director reconhece que “A BE está
- A implementação da reconhecida de forma explícita nos documentos
autoavaliação dos normativos (regulamento interno, projecto
educativo, plano anual e plurianual de actividade)
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

serviços, introduzindo da escola/agrupamento, sendo encarada como um
um processo de recurso pedagógico fundamental.” e que “O
melhoria contínua com professor bibliotecário e a sua equipa têm apoio e
impacto no processo de condições para participarem em reuniões que
planeamento e em permitem aprofundar a ligação da BE à escola (por
acções de promoção e exemplo, reuniões de Conselho Pedagógico,
marketing Departamentos, Conselhos de Turmas, docentes,
outros).”

D. Gestão da BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
Indicadores Factores Críticos Instrumentos de Evidências extraídas dos Instrumentos, a
de Sucesso Recolha de integrar no Relatório de Auto-avaliação
Evidências
sugeridos
D.2.2 Adequação dos • O professor • Currículos • A BE realizou um estudo diagnóstico das
recursos humanos às bibliotecário afecto profissionais dos necessidades dos seus utilizadores, de modo
necessidades de possui formação e membros da equipa. a reavaliar a adequação dos recursos
funcionamento da BE na competências humanos às exigências da escola
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

escola/agrupamento adequadas ao seu
conteúdo funcional, nos • A BE afectou uma equipa pluridisciplinar com
termos da legislação competências profissionais adequadas aos
vigente. • Horário da equipa. conteúdos funcionais
• A equipa é
pluridisciplinar, • A equipa da BE procurou assegurar um
adequada em número e • Registos de horário de funcionamento que abrangesse as
possui formação e actividades de auto- necessidades dos utilizadores
competências formação realizadas
adequadas seu pelos membros da • A equipa da BE participou em X acções
conteúdo funcional. equipa da BE formativas que permitiram desenvolver
• O professor competências e adquirir conhecimentos na
bibliotecário e a equipa, área da gestão e organização dos serviços e
que deve integrar da auto-avaliação
• Registos e actas de
pessoal não docente, reuniões da equipa
asseguram uma gestão da BE
integrada e serviços • A BE planeou estratégias de comunicação e
eficazes à marketing, para promover o uso dos seus
• Documentos recursos pelos alunos e pelos docentes
escola/agrupamento. produzidos pela BE
• O professor para promover as
bibliotecário e a equipa
• A BE realizou X acções de apresentação do
suas actividades e espaço e dos seus recursos para as turmas
têm uma atitude dar a conhecer os dos novos alunos da escola e para os novos
proactiva que: seus recursos professores
• Registos formais de
induz comportamentos actividades de
de formação de
acesso e uso dos utilizadores
recursos; realizadas na BE com • A BE realizou X sessões de formação de
professores e alunos utilizadores com X turmas e com X nº de
garante uma mediação professores
eficaz entre as • Questionário aos
necessidades dos docentes (QD3).
utilizadores e as fontes • Resultados do Questionário QD3: Por ex:...%
de informação; de professores que afirmou usar diariamente
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

a BE; % de professores que participou em
promove as sessões de formação; % de professores que
possibilidades de articulou actividades com a BE; % de
trabalho facultadas pela professores que considera bom o “Trabalho
BE. da equipa na criação de instrumentos de
• O professor apoio aos utilizadores e na criação de
condições de acesso e de acompanhamento
bibliotecário e a equipa
aos utilizadores.”; % considera que a BE
formam os alunos para
realizou um “acompanhamento aos
o uso da BE, para as
utilizadores na pesquisa e uso da
diferentes literacias e informação.”; % de professores que pensa
acompanham-nos em que o horário da BE é adequado às
trabalho orientado na necessidades dos utilizadores; % de
BE. professores que reconhece o trabalho
• O professor articulado da equipa com os docentes e o
bibliotecário e a equipa apoio da BE ao desenvolvimento curricular; %
trabalham • Questionário aos de professores que considera boa a
articuladamente com alunos (QA4). “Disponibilização de informação relacionada
outras BE/escolas e com com o trabalho escolar/currículo”; % de
o exterior professores que reconhece que a equipa da
BE promoveu a articulação de actividades e a
partilha de recursos entre as escolas/
bibliotecas no agrupamento.

• Resultados do Questionário QA4: Por ex. %
de alunos que considera adequado o horário
da BE; % de alunos que reconhece como bom
• Registos o apoio que a equipa da BE presta na
estatísticos de pesquisa de informação e na realização de
trabalhos; % de alunos que considera
utilização da BE por
adequada a divulgação que a BE fez dos
alunos e por
seus recursos e actividades; % de alunos que
professores participou em “sessões de trabalho
organizadas pela equipa e destinadas a usar
a BE ou a consultar, pesquisar e produzir a
informação”
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

• Questionário ao
Director (CK1) • ... % de professores que usou a BE para
determinada Área (Área de Projecto; Estudo
Acompanhado; Formação Cívica; outra);

• ... % de alunos que usou a BE para
determinada Área (Área de Projecto; Estudo
Acompanhado; Formação Cívica; realização
de trabalhos e de leituras em presença)

• Resultados do Questionário CK1: o Director
considera que “A BE tem os recursos
humanos necessários (docentes e não
docentes) em número, disponibilidade e em
• Registos e actas de competências para o seu bom
reuniões do PB com funcionamento; O Director reconhece que “A
as equipas das outras BE é apoiada para que exista uma maior
escolas do integração dos seus recursos e possibilidades
agrupamento de trabalho no processo de planificação e no
desenvolvimento das actividades formativas
e curriculares” e ressalta que a BE “tem
condições de trabalho e recursos para
facultar serviços de biblioteca a todo o
agrupamento.”; o Director considera que a
BE “é apoiada na identificação de
necessidades de formação para o
desenvolvimento das competências
tecnológicas e de literacias de informação
dos alunos e dos docentes”

A BE planeou com as outras BE estratégias de
partilha de recursos, para assegurar serviços de
Biblioteca a todas as escolas do agrupamento
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

D. Gestão da BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
Indicadores Factores Críticos Instrumentos de Evidências extraídas dos Instrumentos, a
de Sucesso Recolha de integrar no Relatório de Auto-avaliação
Evidências
sugeridos
D.2.3 Adequação da BE • A BE reflecte e integra • Documentos • A BE está organizada de acordo com os
em termos de espaço às os caracterizadores da normativos definidos pela RBE
necessidades da normativos definidos BE (planta,
escola/agrupamento. pelo ME/RBE. equipamentos,
outros).
• A BE disponibiliza • A BE procurou adequar o espaço às
condições de espaço • Registos de solicitações e necessidades dos seus
capazes de responder, observação do utilizadores, de acordo com os registos de
no funcionamento. observação da utilização da BE e dos seus
seu funcionamento, às recursos
solicitações da • Registos de
comunidade escolar e a conversas informais • A BE permite uma utilização diversificada,
uma utilização com professores e pela organização do espaço em áreas bem
diversificada. definidas, possibilitando o trabalho individual
alunos sobre as
e em grupo e a utilização de recursos
condições de acesso
tecnológicos
• A organização do e a organização do
espaço e dos recursos espaço da BE
permite uma utilização
Resultados do Questionário QD3:...% de
integrada e flexível e o • Questionário aos professores que considera adequada a área, a
trabalho individual e em docentes (QD3). organização do espaço, o mobiliário existente e as
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

grupo. condições de acomodação nas deslocações com
alunos. % de professores que usou a BE para
• O mobiliário é realização de actividades de pesquisa ou para a
adequado em termos de • Questionário aos realização de trabalhos com os seus alunos
ergonomia, quantidade, alunos (QA4).
cor, altura à faixa etária Resultados do Questionário QA4: % de alunos que
e necessidades dos considera que a BE oferece condições apropriadas
alunos, proporcionando de circulação, consulta de documentos e
boas condições de realização de trabalhos; % de alunos satisfeitos
acomodação e o acesso com o espaço e a sua organização
livre dos utilizadores à
documentação.

D. Gestão da BE
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços
Indicadores Factores Críticos Instrumentos de Evidências extraídas dos
de Sucesso Recolha de Instrumentos, a integrar no Relatório
Evidências de Auto-avaliação
sugeridos
D.2.4 Adequação dos • Os equipamentos são • Inventário de • A BE realizou um inventário do
computadores e equipamentos suficientes para as equipamentos equipamento existente no sentido de
tecnológicos ao trabalho da BE necessidades locais e existente. analisar a sua adequação, em nº e em
e dos utilizadores na para qualidade, às necessidades e
escola/agrupamento responder aos serviços solicitações da escola
de biblioteca que a BE • Questionário aos
realiza no agrupamento. docentes (QD3). Resultados do Questionário QD3: Por ex:...%
de professores que afirmou que os
• Os equipamentos equipamentos tecnológicos da BE estão
respondem em adequados em número e actualização; % de
actualidade, adequação professores que considera bom o trabalho
da BE na “disponibilização de recursos e de
e funcionalidade aos
ferramentas Web para acesso, produção e
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

desafios que o difusão de informação.”;;... % de
paradigma actual coloca professores que considera existir
e ao trabalho e uso da “diversidade da colecção em áreas
documentação em temáticas e em suportes, incluindo recursos
diferentes suportes. organizados online.”; % de professores que
reconhece que a BE contribui para o
desenvolvimento de práticas de uso das TIC
• Os equipamentos de
e para a exploração e uso qualificado da
leitura áudio/Mp3 e • Questionário aos
Internet e disseminação de ferramentas
vídeo/ DVD são alunos (QA4).
WEB
adequados em número
e condições
Resultados do Questionário QA4: % de
de funcionamento às
alunos que considera que os computadores
necessidades dos • Registos correspondem, em nº e em actualização, às
utilizadores. estatísticos de suas necessidades curriculares; % de alunos
utilização dos que recorre às ferramentas WEB
• O número de recursos tecnológicos disponibilizadas
computadores da BE por alunos e
responde à procura e às por professores % de alunos que acede a informação online
solicitações da na BE; % de alunos que utiliza o
escola/agrupamento. • Registos de equipamento áudio e vídeo na BE; % de
conversas informais alunos que realiza trabalhos curriculares na
• O hardware está com professores e BE, recorrendo à informação disponibilizada
actualizado e o software alunos sobre a online
responde às exigências adequação e % de professores que considera os recursos
das actualidade dos tecnológicos adequados às necessidades
solicitações. recursos tecnológicos pessoais de pesquisa e ao trabalho
às necessidades dos pedagógico com os alunos; % de professores
• O professor utilizadores que usa os equipamentos tecnológicos da
bibliotecário BE
rentabiliza • Registos de
possibilidades de reuniões com o O PB e a equipa rentabilizam as
afectação de recursos e coordenador TIC possibilidades dos recursos tecnológicos de
de trabalho no contexto que dispõem, disponibilizando aos seus
utilizadores informação organizada online e
do desenvolvimento do • Registos formais de
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)

PTE ou de outros actividades de diferentes ferramentas WEB
projectos na área das formação na área da
TIC. literacia da A BE articulou X acções formativas (de
informação, utilização dos recursos digitais) com o
realizadas na BE com coordenador da área TIC
professores e alunos
% de professores que participou em acções
formativas e em actividades articuladas
• A BE funciona em rede entre a BE e a área das TIC
(Intranet e Internet) e
explora as % de alunos que participou em acções
potencialidades • Questionário ao formativas e em actividades articuladas
que as redes facultam. Director (CK1) entre a BE e a área das TIC

• A BE recorre a A BE desenvolveu práticas de
funcionamento em rede com as outras
diferentes tipos de
escolas do agrupamento, criando processos
ferramentas: WEB,
digitais de partilha de informação, por
plataformas (LMS) ou exemplo blogues ou wikis.
outros dispositivos da
WEB2, para incentivar o
Resultados do Questionário CK1: o Director
diálogo e desenvolver afirma que a BE teve “condições para
processos formativos ou cumprir os requisitos necessários de
criativos com os funcionamento de acordo com as
utilizadores e com o orientações da RBE, designadamente para a
agrupamento. renovação dos equipamentos e a
actualização da colecção.”, mas este
aspecto necessita de reavaliação; o Director
considera que A BE é apoiada na
identificação de necessidades de formação
para o desenvolvimento das competências
tecnológicas e de literacias de informação
dos docentes.
O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (Parte
II)