You are on page 1of 15

Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Integração do Modelo da RBE na
Escola/Agrupamento

MARIA DA CONCEIÇÃO REBOREDO
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

“A ligação entre a biblioteca escolar, a escola e o sucesso educativo é
hoje um facto assumido por Organizações e Associações Internacionais
que a definem como “the heart” ou “the hub” da escola e por um
conjunto de estudos a nível internacional que atestam a sua ligação à
aprendizagem e ao sucesso educativo dos alunos.”
Katherine Mansfield

“À biblioteca escolar cabe um papel de liderança, assumindo-se como um
recurso indutor de inovação, um recurso que contribua e tenha um papel
activo e de resposta às mudanças que o sistema introduz, trazendo valor
à escola no cumprimento da sua missão e no cumprimento dos objectivos
de ensino/aprendizagem.”

Elsa Conde e Rosa Canhoto Martins, (newsletter n.º 5)
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE
O Papel e mais valias da Auto-Avaliação da BE

• É a forma de objectivar o trabalho das bibliotecas escolares, e
aferir o seu contributo para as aprendizagens.

• É importante que cada escola conheça o impacto que as
actividades realizadas pela e com a BE, vão tendo no processo
de ensino e na aprendizagem bem como o grau de eficiência dos
serviços prestados e a satisfação dos utilizadores.

• A Auto-Avaliação da BE deve fazer parte do processo de auto-
avaliação da escola e articular-se com os objectivos do PEE.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE
Avaliar para quê?
• Identificar pontos fortes ;

• Identificar pontos fracos;

• Melhorar o ensino e a aprendizagem;

• Transformar boas ideias em boas práticas;

• Determinar prioridades de actuação;

• Conhecer o grau de satisfação dos utilizadores;

• Estabelecer prioridades orçamentais;

• Produzir um relatório anual que servirá de base de trabalho para planificar o ano seguinte,
com a definição das melhorias a introduzir e que fará parte do relatório de Auto-Avaliação
da Escola

• …
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE
O Modelo será aplicado ao longo de quatro anos
para que todos os domínios sejam avaliados

Metodologia

• Fazer o diagnóstico;
• Identificar/definir o domínio a avaliar;
• Evidências a recolher e quais os instrumentos a utilizar;
• Calendarização;
• Recolha e análise de dados;
• Identificação dos pontos fortes e fracos e posicionamento nos
níveis de desempenho;
• Interpretação dos resultados da avaliação e definição de acções
de melhoria;
• Comunicação, aos órgãos próprios, do resultado da avaliação e
das acções de melhoria a implementar e a sua integração no
Relatório de Avaliação Interna da Escola.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE
Ideias Chave:

• Valor - Experiência e benefícios da Auto-Avaliação.

• Avaliação com oportunidade – Desenvolver uma cultura de avaliação.
Gerir as evidências recolhidas no sentido de comunicar o valor da BE e
corrigir os gaps identificados.

• Qualidade e eficácia da BE – Não o desempenho individual do
coordenador e ou elementos da equipa.

• Utilização Exequível, flexível - Adequada à realidade de cada escola e
de cada BE.

• Uso estratégico da informação - Para utilizar junto dos Órgãos
Pedagógicos da Escola/Agrupamento, RBE, Ministério da Educação.

• Saber gerir a mudança - É a escola que está em auto-avaliação.
Promover a reflexão orientada para a mudança, envolvimento colectivo.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

O modelo está organizado em quatro domínios essenciais
e respectivos subdomínios:

A – APOIO AO DESENVOLVIMENTO CURRICULAR:

A.1. Articulação curricular da BE com as estruturas pedagógicas e os docentes.
A.2. Desenvolvimento da literacia da informação.

B. LEITURAS E LITERACIAS.

C –PROJECTOS, PARCERIAS E ACTIVIDADES LIVRES E DE ABERTURA À
COMUNIDADE:

C.1. Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular.
C.2. Projectos e parcerias.

D – GESTÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR

D.1. Articulação da BE com a Escola/Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE.
D.2. Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços.
D.3. Gestão da colecção/da informação.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Envolvimento da Escola

Professor bibliotecário
e Equipa da BE

Conselho Geral Professores

Intervenientes
no processo
Director Alunos

Conselho Encarregados
Pedagógico de educação
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Envolvimento da Escola

• Toda a comunidade educativa deve participar e ser envolvida no
processo de Auto-Avaliação:

• O coordenador deve estabelecer uma relação directa com a direcção
executiva e um trabalho continuo com professores e alunos ,
adequando o trabalho da BE aos objectivos educativos da escola e ao
sucesso dos alunos.

• A direcção da Escola deve ser líder coadjuvante no processo, aglutinar
vontades e acções e integrar a avaliação da biblioteca na avaliação
global da escola.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

O processo de auto-avaliação da BE

Avaliação
Planificação

Aplicação
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Impactos esperados
• Espera-se que:

• O programa da BE integre os planos estratégicos e operacionais da escola e os seus
objectivos educativos;

• Haja uma estreita cooperação, planificação e trabalho colaborativo entre o coordenador
da BE e todos os professores.

• Se potencie o Valor da BE, através da apresentação de evidências e da comunicação
contínua com os diferentes actores e stakeholders da escola.

• Se implemente uma cultura de avaliação.

• A mudança seja gerida com eficácia
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Integração dos resultados na Auto-Avaliação da Escola

• Uma síntese do relatório final de auto-avaliação da BE fará parte do
relatório de auto-avaliação da Escola, a apresentar à IGE.
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

“A complexidade das “velhas” e “novas” literacias, o perfil dos
utilizadores, as suas necessidades de informação transformam a
biblioteca escolar num espaço de intervenção, associado à
aprendizagem com base nos recursos, em complementaridade com os
professores das diferentes áreas curriculares e não curriculares.”

(newsletter n.º 5)
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Conclusão

A Auto-avaliação deverá:

- Mostrar à comunidade educativa o valor da BE e qual o seu verdadeiro papel no
processo de ensino/aprendizagem;

- Implementar uma cultura de avaliação, através da recolha de evidências, com
vista à identificação dos pontos fortes e fracos;

- Ser um factor de melhoria, de mudança de atitudes e práticas;

- Integrar a Auto-Avaliação da Escola.

“A auto-avaliação é a chave da melhoria…” Sarah McNicol
Modelo de Auto-Avaliação em Bibliotecas Escolares - RBE

Bibliografia

• Textos da sessão, disponibilizados na plataforma.

• Elsa Conde e Rosa Canhoto Martins, (newsletter n.º 5 - Modelo de
auto-avaliação da Biblioteca Escolar: Princípios estrutura e
metodologias de operacionalização)