You are on page 1of 5

Análise e comentário à presença de referências da BE nos relatórios

de Avaliação Externa dos Agrupamentos de Escolas (IGE)

Para a realização deste comentário seleccionei os três relatórios de Avaliação Externa de:

• Agrupamento de Escolas do Pico de Regalados – Vila Verde (Novembro de 2007);

• Agrupamento de Freixo – Ponte de Lima (Janeiro de 2008);

• Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica (Junho de 2006).

Após a leitura dos referidos relatórios, pude constatar facilmente que a BE raramente é referida nos
campos avaliados pela IGE. Apenas um dos relatórios salienta de uma forma mais incisiva o papel
desempenhado pela Biblioteca Escolar nos domínios: Prestação do Serviço Educativo e Organização
e Gestão Escolar.

A tabela que se segue, mostra, apenas, a referência às BE dos referidos Agrupamentos.

Célia Cristina Batista Pereira Martins
Agrupamentos de Escolas Referências à BE nos relatórios de Avaliação
Externa (IGE)
2. Prestação de Serviço Educativo

2.3. Diferenciação e apoios

“As medidas de promoção activa das aprendizagens nos 1º, 2º e 3º ciclos são diversificadas. Atente-
Agrupamento de Escolas do Pico de se…a dinamização das Bibliotecas Escolares… promovidas em todo o Agrupamento.”
Regalados – Vila Verde
3. Organização e Gestão Escolar

3.3. Gestão dos recursos materiais e financeiros

“Existem Bibliotecas escolares em 3 EB1 do Agrupamento, estando a dinamização de duas a cargo de
uma funcionária da Câmara Municipal de Vila Verde. A intenção de criar outras dinâmicas
direccionadas para a requisição e circulação de livros da Biblioteca Municipal, parece colher toda a
pertinência atendendo aos reduzidos recursos materiais existentes. Todas as EB1 dispõem de
equipamento informático com ligação, em rede, à internet.”3.

3. Organização e Gestão Escolar

3.2. Gestão de recursos humanos

“Relativamente ao pessoal auxiliar da Escola Sede, o número de elementos é considerado insuficiente,
Agrupamento de Escolas do Freixo o que inviabiliza, por exemplo, o funcionamento da biblioteca a tempo integral…”
– Ponte de Lima 4. Liderança

4.3. Abertura à inovação

Célia Cristina Batista Pereira Martins
“A abertura à inovação presente no Agrupamento manifesta-se na adesão a uma diversidade de
projectos de âmbito nacional(… Rede de Bibliotecas Escolares,…”

2. Prestação de Serviço Educativo

2.1. Articulação e Sequencialidade

“Deve ser relevada a acção do CRE na promoção da articulação entre as diferentes componentes do
Escola Básica Integrada da currículo e na criação de elementos de transversalidade entre saberes e competências, quer no âmbito
da Língua Portuguesa, quer no campo das ciências experimentais, por exemplo.”
Charneca da Caparica
3. Organização e Gestão Escolar

3.3. Qualidade e acessibilidade dos Recursos

“O Centro de Recursos Educativos constitui o espaço, por excelência da acessibilidade dos recursos
educativos existentes, dos livros, aos jogos, aos vídeos, e CDrom adquiridos ou construídos pelos
alunos, ou à internet, aberto a todos, funcionando como biblioteca, ludoteca ou estudoteca, ou como
centro para apoios às necessidades específicas, para estudo acompanhado, ou para realização de
projectos de pesquisa ou de trabalhos da aula. Funcionando como um eixo fundamental da actividade
educativa para todos os níveis de ensino, articulando actividades específicas, ligadas ao
desenvolvimento das competências da leitura e da expressão oral e escrita, com outras áreas
artísticas e culturais, a sua acessibilidade decorre de uma criteriosa e criativa gestão do espaço e do
tempo de utilização, bem cómodos recursos humanos que apoiam esta área de serviços aberta a toda
a comunidade educativa.”

Célia Cristina Batista Pereira Martins
Após a análise destes documentos, em que procurei identificar a presença da BE nos vários domínios
avaliados/analisados pela IGE, concluí que a sua “presença” não é fortemente visível nesta avaliação. O que
demonstra que a mesma não intervém e não causa impacto nos Agrupamentos onde está inserida. Devo
salientar, contudo, o caso da Escola Básica Integrada da Charneca da Caparica.

No relatório apresentado, a BE evidencia-se claramente como um eixo fundamental e transversal de
suporte das aprendizagens dos alunos, revelando uma preocupação de articular com as diversas áreas.

Na minha opinião, esta escola, das três apresentadas, foi aquela em que a biblioteca e o papel
fundamental desempenhado por esta, mais se evidenciaram. Julgo que é relevante referir que no relatório
apresentado, foi atribuída a classificação de Muito Bom nos domínios: 1. Resultados; 2. Prestação do Serviço
Educativo; 3. Organização e Gestão escolar e 4. Liderança. Sendo uma escola com uma politica promotora de
percursos escolares bem sucedidos em que se definem estratégias orientadas para uma prática de qualidade, a
Biblioteca integra e articula com todas as estruturas desta Escola Básica Integrada.

No que concerne aos outros dois Agrupamentos, a BE aparece referida, mas de uma forma quase
inexistente. Num deles é manifestamente claro a falta de documentos de planeamento, a escassa articulação
vertical e a falta de uma cultura de auto-avaliação (Agrupamento de Escolas do Freixo – Ponte de Lima). No
outro Agrupamento, é de salientar, também, a reduzida articulação curricular. Perante estes pontos fracos,
parece-me impossível haver uma biblioteca com um papel activo no processo de aprendizagem dos alunos
destes dois agrupamentos.

Espero que, entretanto, a realidade tenha melhorado.

Célia Cristina Batista Pereira Martins
Célia Cristina Batista Pereira Martins