You are on page 1of 3

7ª Sessão

ANÁLISE E COMENTÁRIO CRÍTICO À PRESENÇA DE REFERÊNCIAS A RESPEITO DAS BE

Eu escolhi o Agrupamento de escolas Dra. Maria Alice Gouveia de Coimbra e
o Agrupamento de Escolas de Mafra.
Não escolhi estas escolas por um motivo em particular, apenas procurei
agrupamentos de escolas com níveis de ensino iguais ao agrupamento onde
lecciono.
Procurei escolas, nas quais sei que a biblioteca tem um papel importante e de
destaque, no entanto, não encontrei a respectiva avaliação. Nesta procura
exclui as escolas de Peniche e da Atouguia da Baleia, pois é grande a
probabilidade de as respectivas professoras bibliotecárias terem feito essa
reflexão. Prefiro então analisar depois essa reflexão.

Em relação ao Agrupamento de escolas Dra. Maria Alice Gouveia de
Coimbra, encontrei as seguintes referências:

Ponto 2.4 – Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da
aprendizagem.
“ Muitos dos projectos contribuem para o reforço das competências dos
alunos, principalmente nos domínios académico, artístico e sócio-afectivo,
podendo enumerar-se, de entre eles, …Aprender a Ler, …”

Ponto 3.3 – Gestão dos recursos materiais e financeiros.
“ A BE/CRE foi ampliada de modo a integrar a Rede Nacional de Bibliotecas.”

Ponto 5.2 – Sustentabilidade do progresso.

1
“ Também tem permitido identificar e aproveitar algumas oportunidades para
alcançar os seus objectivos, de que são exemplo … a integração na Rede
Nacional de Bibliotecas, …”

No que diz respeito ao projecto “ Aprender a Ler “, não se sabe se a BE teve
alguma intervenção, pois tal não é referido.
No segundo ponto, apenas se refere que a BE foi ampliada, sem qualquer
ilação que daí se possa retirar.
Apenas no último ponto é atribuída alguma importância à BE, no sentido em
que se considera uma oportunidade a sua integração na Rede Nacional de
Bibliotecas.
Como se pode facilmente concluir na avaliação externa desta escola, o papel
da BE surge em segundo plano, apenas lembrada por constituir, em conjunto
com outros factores, uma oportunidade para melhorar o desempenho da
escola.

No que concerne ao Agrupamento de Escolas de Mafra, foram referidos
os seguintes aspectos:

Ponto 2.4 – Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da
aprendizagem.
“ A valorização das dimensões culturais e artísticas é reforçada … nas
actividades extra-lectivas (actividades organizadas pela BE/CRE, …)….

Ponto 3.2 – Gestão de recursos humanos
“ A assistente operacional que exerce funções na BE/CRE tem formação em
arquivo e documentação.”

Ponto 3.3 – Gestão dos recursos materiais e financeiros

2
“A EB1 Hélia Correia, …, dispõe de boas instalações (incluindo … uma
biblioteca integrada na Rede Nacional de Bibliotecas Escolares…).”
“ Os recursos, espaços e equipamentos estão bem organizados e acessíveis
na BE/CRE).”

Ponto 4.3 – Abertura à Inovação
“A BE/CRE tem desenvolvido algumas actividades de consolidação da
identidade do Agrupamento, entre as quais um projecto de escrita criativa que
envolve os níveis de educação e ensino.”

Ponto 4.4- parcerias, Protocolos e Projectos
“O Agrupamento participa em vários projectos de âmbito nacional: … Rede
Nacional de Bibliotecas Escolares, …., com resultados conducentes ao
aumento do sucesso dos alunos”

Neste relatório de avaliação externa já se evidencia o papel da Biblioteca
Escolar no desenvolvimento de actividades e participação em projectos, que
envolvem o Agrupamento e que contribuem para o sucesso educativo dos
alunos.
Apesar de dar algum enfoque à BE, não lhe dá o destaque que provavelmente
merece.

Ana Paula Moreira Souto
Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos D. Luís de Ataíde

3