1

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES


GRANADA











2
DADOS BÁSICOS

NOME OFICIAL Granada
CAPITAL Saint George’s
ÁREA 345 km²
POPULAÇÃO 110 mil habitantes
IDIOMAS Inglês, dialeto com base no francês
SISTEMA POLÍTICO Monarquia Constitucional. Estado membro da
Commonwealth desde sua independência em 1974
CHEFE DE ESTADO Rainha Elizabeth da Inglaterra, desde 1952,
representada pelo Governador-Geral Sir Carlyle Glean,
desde novembro de 2008
CHEFE DE GOVERNO Primeiro-Ministro Tillman Thomas, desde julho de 2008
EMBAIXADOR EM BRASÍLIA Richard Paul James McPhail (residente em Caracas)
EMBAIXADOR EM SAINT
GEORGE’S
Paulo Wangner de Miranda
MINISTRO DOS NEGÓCIOS
ESTRANGEIROS E TURISMO
Peter David, desde julho de 2008
PIB nominal US$ 410 milhões
PIB ppp US$ 580 milhões
PIB nominal per capita US$ 3.920
PIB ppp per capita US$ 5.480
3
UNIDADE MONETÁRIA East Caribbean Dollar (padrão adotado pela
Organização dos Estados do Caribe Oriental OECO)
US$ 1.00 = CD 2.7


INTERCÂMBIO COMERCIAL (em US$ milhões fob, fonte MDIC)

BRASIL –
GRANADA
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010
(jan-mar)
Intercâmbio 2,38 3,22 5,12 4,72 6,25 6,87 6,13 2,09
Exportações
2,30 3,13 5,12 4,72 6,24 6,80 6,11 2,09
Importações
0,08 0,09 0 0 0,01 0,07 0,02 0
Saldo
2,32 3,04 5,12 4,72 6,23 6,83 6,09 2,09




























4
CRONOLOGIA DAS RELAÇÕES BILATERAIS

2006: Visita do Chanceler Celso Amorim a Granada; Assinaturas do Acordo de
Cooperação Técnica e do Acordo de Isenção Parcial de Vistos para Portadores de
Passaportes Diplomáticos, Oficiais e de Serviço.

2007: Concessão de “agrément” do Governo brasileiro, em 14 de junho de 2007, ao
Senhor Richard Paul James Mc Phail como Embaixador Extraordinário e
Plenipotenciário junto ao Governo brasileiro, com residência em Caracas.

2008: Criação da Embaixada do Brasil em Saint George’s, pelo decreto 6.612, de
22 de outubro de 2008.

Exportações brasileiras para Granada atingem a cifra de US$ 6,8 milhões, dos quais
80% referentes a alimentos de origem animal.

2009: Nomeação de Paulo Wangner de Miranda como Embaixador residente do
Brasil em Saint George’s por Decreto publicado no DOU nº 81, 30 de abril de
2009.

2009, 27 e 28 de julho, Vista do Ministro dos Negócios Exteriores, Peter David, e
da Secretária-Executiva do Ministério dos Negócios Estrangeiros granadinos a São
Paulo e Brasília.







5
CRONOLOGIA HISTÓRICA

1498: Cristóvão Colombo chegou à Ilha, então dominada por índios caraíbas.

1650: Franceses nomeiam a Ilha como Grenade e introduzem a mão-de-obra
escrava africana.

1763: O território torna-se colônia britânica.

1974: Conquista da independência, com a liderança de Eric Gaury, do Partido
Trabalhista Unido de Granada (Gulp), no cargo de Primeiro-Ministro.

1979: Maurice Bishop, em uma aliança de esquerda, depôs Gaury; o novo Governo
estreitou relações com Cuba, o que despertou apreensão nos EUA.

1983: Bishop foi destituído e fuzilado num golpe liderado pelo General Hudson e
pelo Vice-Primeiro-Ministro Bernard Coard; Tropas dos EUA instauraram governo
provisório, incumbindo de realizar eleições.

1984: O Novo Partido Nacional (NNP) venceu as eleições numa união de várias
organizações, com o apoio dos EUA.

Década de 1990: O turismo cresceu nesse decênio, mas o número de visitantes
começou a cair a partir de 2001.

1998: Denúncias de corrupção abalaram o governo do Primeiro-Ministro Keith
Mitchell (NNP), mas nas eleições do ano seguinte o NNP conseguiu mantê-lo como
‘Premier’.

2003: Keith Mitchell iniciou seu terceiro mandato;

2004: O país foi devastado pelo furacão Ivan, que causou 37 mortes.

2007: Tribunal de apelações, no Reino Unido, revogou as sentenças impostas aos
envolvidos na morte de Bishop; dos 13 réus, dez receberam pena de prisão, a ser
cumprida até 2010, e os outros três foram libertados.

2008: Tillman Thomas venceu as eleições com o NDC e tornou-se Primeiro-
Ministro, em julho.

6
ATOS BILATERAIS

Título Data de Celebração Vigência
Acordo sobre Isenção Parcial de Vistos
para Portadores de Passaportes
Diplomáticos, Oficiais e de Serviço
24/04/2006
Aprovado pelo
Brasil, aguarda
aprovação por
Granada.
Acordo de Cooperação Técnica 24/04/2006
Aprovado pelo
Brasil, aguarda
aprovação por
Granada.


7
INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS







BALANÇO DE PAGAMENTOS (US$ milhões) 2 0 0 5 2 0 0 6 2 0 0 7
(1)
A. Balança comercial (líquido - fob) -261,1 -231,6 -267,9
Exportações 32,9 31,4 48,1
Importações 294,0 263,0 316,0
B. Serviços (líquido) 20,6 31,4 39,2
Receita 116,0 130,0 147,5
Despesa 95,4 98,6 108,3
C. Renda (líquido) -28,3 -28,7 -30,6
Receita 11,4 13,3 13,3
Despesa 39,7 42,0 43,9
D. Transferências unilaterais (líquido) 82,3 36,1 36,9
E. Transações correntes (A+B+C+D) -186,5 -192,8 -222,4
F. Conta de capitais (líquido) 47,0 61,8 31,5
G. Conta financeira (líquido) 132,2 132,1 194,2
Investimentos diretos (líquido) 70,2 85,2 139,5
Portfolio (líquido) 17,8 -0,7 0,7
Outros 44,2 47,6 54,0
H. Erros e Omissões -20,1 4,1 9,6
I. Saldo (E+F+G+H) -27,4 5,3 12,8
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do FMI, International Financial Statistics, CD February 2009.
(1) Última posição disponível.
2003 2004 2005 2006 2007
COMÉRCIO EXTERIOR
(1)


( US$ milhões ) 2 0 0 3 2 0 0 4 2 0 0 5 2 0 0 6 2 0 0 7 2 0 0 8
(2)
Exportações (fob) 45 40 48 38 698 380
Importações (fob) 244 272 339 344 393 194
Saldo comercial -199 -232 -291 -306 305 186
Intercâmbio comercial 289 313 387 382 1.091 574
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do FMI, Direction of Trade Statistics, CD January 2009.
(1) Os dados não coincidem, necessariamente, comaqueles apresentados no Balanço de Pagamentos em razão das diferentes metodologias de cálculo.
(2) janeiro - junho.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA
8





DIREÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR % % % %
(US$ milhões - fob) do total do total do total do total
EXPORTAÇÕES:
Jamaica 1 1,3% 1 1,4% 648 92,8% 350 92,1%
Santa Lúcia 6 12,2% 7 18,9% 9 1,3% 5 1,3%
Estados Unidos 5 11,4% 4 11,4% 8 1,2% 4 1,2%
Antigua e Barbuda 4 8,3% 5 12,8% 6 0,9% 3 0,9%
São Cristóvão e Névis 4 7,4% 4 11,5% 5 0,8% 3 0,8%
Dominica 4 7,4% 4 11,5% 5 0,8% 3 0,8%
Itália 1 2,0% 0 0,0% 2 0,3% 0 0,0%
Barbados 2 3,2% 1 3,6% 2 0,2% 1 0,3%
Países Baixos 4 7,9% 1 3,5% 1 0,2% 1 0,2%
França 2 4,2% 2 4,0% 1 0,2% 3 0,9%
São Vicente e Granadinas 0 1,0% 1 1,6% 1 0,1% 0 0,1%
México 0 0,5% 0 0,1% 1 0,1% 0 0,1%
Canadá 1 1,6% 1 2,2% 1 0,1% 0 0,1%
Reino Unido 3 6,8% 0 0,7% 0 0,1% 0 0,0%
Guiana 0 0,5% 0 0,8% 0 0,1% 0 0,1%
Brasil 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
SUBTOTAL 36 75,8% 32 83,8% 691 99,0% 376 98,8%
DEMAIS PAÍSES 12 24,2% 6 16,2% 7 1,0% 4 1,2%
TOTAL GERAL 48 100,0% 38 100,0% 698 100,0% 380 100,0%
IMPORTAÇÕES:
Trinidad e Tobago 93 27,6% 116 33,6% 143 36,5% 82 42,2%
Estados Unidos 91 26,7% 83 24,2% 92 23,3% 38 19,7%
Itália 7 2,1% 7 2,2% 16 4,1% 2 0,9%
Reino Unido 20 5,9% 15 4,2% 13 3,4% 7 3,6%
Barbados 13 3,9% 10 2,8% 12 3,1% 7 3,8%
Japão 13 3,7% 9 2,7% 9 2,2% 2 1,1%
Guiana 5 1,6% 7 1,9% 8 2,1% 5 2,4%
Canadá 7 2,1% 7 2,1% 7 1,9% 4 1,9%
Países Baixos 5 1,3% 5 1,4% 7 1,8% 3 1,8%
Santa Lúcia 4 1,1% 4 1,3% 5 1,4% 3 1,6%
São Vicente e Granadinas 3 0,9% 4 1,1% 5 1,2% 3 1,5%
Alemanha 3 1,0% 5 1,4% 4 1,0% 2 0,9%
França 6 1,7% 5 1,5% 4 0,9% 2 0,8%
China 3 0,9% 5 1,3% 3 0,8% 1 0,8%
Brasil 6 1,7% 5 1,5% 0 0,0% 0 0,0%
SUBTOTAL 278,3 82,0% 286,2 83,2% 328,4 83,5% 160,9 83,0%
DEMAIS PAÍSES 60,9 18,0% 57,8 16,8% 64,8 16,5% 33,1 17,0%
TOTAL GERAL 339,2 100,0% 344,0 100,0% 393,3 100,0% 194,0 100,0%
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do FMI, Direction of Trade Statistics, CD January 2009.
Países listados emordemdecrescente, tendo como base os valores apresentados em 2007.
(1) janeiro - junho.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA
2 0 0 8
(1)
2 0 0 5 2 0 0 6 2 0 0 7
9






COMPOSIÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR Part %
no total
EXPORTAÇÕES (US$ mil)
Combustíveis, óleos e ceras minerais 20.378 41,1%
Peixes e crustáceos, moluscos, etc 6.021 12,1%
Café, chá, mate e especiarias 5.847 11,8%
Produtos da indústria de moagem, malte, amidos e féculas, insulina, glúten de trigo 2.749 5,5%
Embarcações e estruturas flutuantes 2.330 4,7%
Papel e cartão, obras de pasta de celulose 1.607 3,2%
Máquinas, aparelhos e material elétricos 1.192 2,4%
Ferro fundido, ferro e aço 969 2,0%

Subtotal 41.093 82,8%
Demais Produtos 8.522 17,2%
Total Geral 49.615 100,0%
IMPORTAÇÕES (US$ mil)
Combustíveis, óleos e ceras minerais 40.451 14,5%
Caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos 19.730 7,0%
Máquinas, aparelhos e material elétricos 18.030 6,4%
Embarcações e estruturas flutuantes 14.828 5,3%
Veículos automóveis, tratores, suas partes e acessórios 13.974 5,0%
Plásticos e suas obras 9.333 3,3%
Ferro fundido, ferro e aço 8.976 3,2%
Bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres 8.082 2,9%
Sal, terras e pedras, gesso, cal e cimento 7.779 2,8%
Carnes e miudezas comestíveis 7.748 2,8%
Obras de ferro fundido, ferro ou aço 7.180 2,6%
Madeira, carvão vegetal e obras de madeira 6.722 2,4%
Cereais 6.246 2,2%
Leite e laticínios, ovos de aves, mel natural 6.122 2,2%
Móveis, mobiliário médico-cirúrgico, colchões 5.343 1,9%
Preparações à base de cereais, farinhas, amidos, féculas 4.596 1,6%
Papel e cartão, obras de pasta de celulose 4.525 1,6%
Alumínio e suas obras 3.751 1,3%
Livros, jornais, gravuras e outros produtos das indústrias gráficas 3.679 1,3%
Produtos farmacêuticos 3.144 1,1%
Subtotal 200.239 71,5%
Demais Produtos 79.650 28,5%
Total Geral 279.889 100,0%
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados da UNCTAD/ITC/Trademap.
(1) Última posição disponível.
Granada não informou dados comerciais ao banco de dados COMTRADE. Portanto, os dados são baseados em informações de países importadores/exportadores, o que pode causar
divergências nos dados estatísticos.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA
2 0 0 7
(1)
10















COMPOSIÇÃO DO INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL - GRANADA % % %
(US$ mil - fob) do total do total do total
EXPORTAÇÕES: (por principais produtos e grupos de produtos)
Carnes e miudezas, comestíveis 2.620 55,4% 4.099 65,6% 4.361 64,1%
Pedaços e miudezas, comest. de galos/galinhas, congelados 2.201 46,5% 3.743 59,9% 3.882 57,1%
Carnes desossadas de bovino, congeladas 150 3,2% 77 1,2% 193 2,8%
Carnes de peruas/perus, em pedaços e miudezas, congeladas 114 2,4% 216 3,5% 170 2,5%
Outras carnes de suíno, congeladas 108 2,3% 40 0,6% 78 1,1%
Madeira, carvão vegetal e obras de madeira 582 12,3% 603 9,7% 758 11,1%
Outras madeiras compensadas, com folhas de espessura <= 6mm 0 0,0% 239 3,8% 431 6,3%
Madeira compensada c/ fls. <= 6mm, face de madeira n/ conífer. 0 0,0% 155 2,5% 209 3,1%
Leite e laticínios, ovos de aves, mel natural 682 14,4% 637 10,2% 595 8,7%
Outros leites, cremes de leite, concentrados, adocicados 682 14,4% 637 10,2% 488 7,2%
Preparações de carne, de peixes ou de crustáceos 248 5,2% 352 5,6% 549 8,1%
Preparações alimentícias e conservas, de bovinos 235 5,0% 316 5,1% 521 7,7%
Produtos cerâmicos 345 7,3% 284 4,5% 226 3,3%
Outros ladrilhos, etc. de cerâmica, vidrados, esmaltados 345 7,3% 284 4,5% 226 3,3%
Caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos 24 0,5% 76 1,2% 79 1,2%
Móveis, mobiliário médico-cirúrgico, colchões 64 1,4% 37 0,6% 63 0,9%
Subtotal 4.565 96,5% 6.088 97,5% 6.631 97,5%
Demais Produtos 164 3,5% 157 2,5% 173 2,5%
TOTAL GERAL 4.729 100,0% 6.245 100,0% 6.804 100,0%
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do MDIC/SECEX/Aliceweb.
Grupos de produtos listados em ordemdecrescente, tendo como base os valores apresentados em 2008.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA
2 0 0 6 2 0 0 7 2 0 0 8
COMPOSIÇÃO DO INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL - GRANADA % % %
(US$ mil- fob) do total do total do total
IMPORTAÇÕES: (por principais produtos e grupos de produtos)
Caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos 0 0,0% 4 26,7% 49 69,0%
Outras partes de rolamentos 0 0,0% 0 0,0% 28 39,4%
Camisas de cilindro, para motores diesel ou semidiesel 0 0,0% 0 0,0% 17 23,9%
Obras de ferro fundido, ferro ou aço 0 0,0% 8 53,3% 6 8,5%
Arruelas de pressão ou segurança, de ferro fundido 0 0,0% 0 0,0% 6 8,5%
Outras obras moldadas, de aço 0 0,0% 8 53,3% 0 0,0%
Borracha e suas obras 0 0,0% 2 13,3% 6 8,5%
Outs.tubos borracha vulc.ref.out.mat.c/acess. 0 0,0% 2 13,3% 4 5,6%

Subtotal 0 0,0% 14 93,3% 61 85,9%
Demais Produtos 0 0,0% 1 6,7% 10 14,1%
TOTAL GERAL 0 0,0% 15 100,0% 71 100,0%
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do MDIC/SECEX/Aliceweb.
Grupos de produtos listados emordemdecrescente, tendo como base os valores apresentados em 2008.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA
2 0 0 6 2 0 0 7 2 0 0 8
11
























COMPOSIÇÃO DO INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL - GRANADA 2 0 0 8 % 2 0 0 9 %
(US$ mil - fob) (jan-mar) no total (jan-mar) no total
EXPORTAÇÕES: (Principais grupos de produtos)
Carnes e miudezas, comestíveis 859 59,1% 1.382 79,7%
Madeira, carvão vegetal e obras de madeira 279 19,2% 149 8,6%
Leite e laticínios, ovos de aves, mel natural, etc 185 12,7% 100 5,8%
Produtos cerâmicos 46 3,2% 42 2,4%
Papel e cartão, obras de pasta de celulose 0 0,0% 20 1,2%
Subtotal 1.369 94,2% 1.693 97,7%
Demais Produtos 84 5,8% 40 2,3%
TOTAL GERAL 1.453 100,0% 1.733 100,0%
IMPORTAÇÕES: (Principais grupos de produtos)
Máquinas, aparelhos e material elétricos 0 0,0% 9 52,9%
Caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos 0 0,0% 8 47,1%
Subtotal 0 0,0% 17 100,0%
Demais Produtos 0 0,0% 0 0,0%
TOTAL GERAL 0 0,0% 17 100,0%
Elaborado pelo MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, tendo por base os dados do MDIC/SECEX/Aliceweb.
Grupos de produtos listados em ordem decrescente, tendo como base os valores apresentados em jan-mar/2009.
DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES
ECONÔMICO-COMERCIAIS
GRANADA