Propriedades físicas dos compostos orgânicos

Página 1 de 9
ÍNDICE

Introdução Teórica -------------------------------------------------- Error! Bookmark not defined.
Objectivos ----------------------------------------------------------------------------------------------------- 3
Materiais e Reagentes ------------------------------------------------------------------------------------- 4
Procedimentos experimentais --------------------------------------------------------------------------- 5
Resultados e Discussões --------------------------------------------------------------------------------- 8
Conclusões ------------------------------------------------------------------------------------------------- 10
Bibliografia -------------------------------------------------------------------------------------------------- 11














Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 2 de 9
Introdução teórica


A química possui um papel determinante no estudo das propriedades das substâncias,
sua composição e transformações. O estudo das propriedades físicas e químicas das
substâncias, ajudam-nos a compreender melhor as transformações que ocorrem na
natureza.
As propriedades físicas são características das substâncias. Nos apercebemos delas
pela análise do comportamento das substâncias na presença de determinados
fenómenos físicos. Estas mesmas propriedades podem ser determinadas sem que haja
alterações na integridade ou constituição física das substâncias analisadas.
Existem várias propriedades físicas, como por exemplo: densidade, ponto de ebulição,
ponto de fusão, índice de refração, condutividade térmica, etc.
Ponto de fusão é a temperatura em que uma determinada substância passa do estado
sólido para o estado líquido.
Ponto de ebulição é a temperatura em que uma determinada substância passa do
estado líquido para vapor.
Refração é a mudança de direção de uma onda ao atravessar a fronteira entre dois
meios com índices de refração diferentes.
Índice de refração é a relação entre a velocidade da luz no vácuo e a velocidade da luz
em um determinado meio.
Na prática realizada, estudou-se vários compostos orgânicos, para que através das
suas propriedades físicas (como o Ponto de Fusão, Ponto de Ebulição e Índice de
Refração), pudéssemos identificá-los.












Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 3 de 9
Objetivos


A prática de laboratório realizada teve os seguintes objetivos:

 A identificação de compostos orgânicos através das suas propriedades
físicas, como o Ponto de Ebulição, Ponto de Fusão e Índice de Refração.
 Aprofundar os conhecimentos sobre as propriedades acima citadas dos
compostos orgânicos.
 Colocar em prática os conhecimentos adquiridos sobre as medidas de
segurança e desenvolver as técnicas de manuseio dos mais variados
instrumentos e equipamentos de laboratório.
 Aplicar conhecimentos sobre o manuseio de substâncias orgânicas perigosas
durante a prática.

























Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 4 de 9
Materiais e Reagentes


Aparelhos:

Banco de aquecimento (colocar foto)
Refratómetro de Abbé (colocar foto)
Manta de aquecimento (colocar foto)
Conde (descobrir o que é)

Materiais:

1 Termómetro de 150ºC
2 Suportes universais
1 Rolha com um buraco
Condensador Lievig
Mangueira de borracha
Copo de precipitação de 200mL
Proveta de 100mL
Balão de destilação de 150mL

Reagentes:

Substância Y líquida
Solução de X
Etanol (C₂H₅-OH)
Água (H₂O)









Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 5 de 9
Procedimentos experimentais


A prática realizada consistiu em três (3) experimentos distintos:

Experimento Nº1 - Determinação do ponto de fusão através do aparelho, Banco
de Aquecimento.
1º Colocou-se no banco de aquecimento pequenas quantidades da substância Y.
2ºPosicionou-se o ponteiro na direção da substância Y.
3ºCalibrou-se o banco de aquecimento num intervalo de 134-138ºC.
4ºLigou-se o banco de aquecimento.
5ºObservou-se pós algum tempo uma mudança no estado da substância Y, de sólido a
líquido.



Experimento Nº2 - Determinação do ponto de ebulição através de destilação
simples.

1º Transferiu-se 150ml da substância Y para o copo de precipitação.
2º Transferiu-se a substância Y contida no copo de precipitação para o balão de
destilação que se encontrava na manta de aquecimento.
3º Inseriu-se com cuidado o termómetro na rolha e tapou-se o balão de destilação com
a mesma.
4º Colocou-se uma proveta de 100mL para armazenar o destilado da substância Y.
5º Abriu-se a torneira e colocou-se a água a circular no condensador.
6º Após termos toda operação montada e todo material a postos, ligou-se a manta de
aquecimento e deu-se início ao processo de destilação.
7º Quando a primeira gota do destilado caiu na proveta, registou-se uma temperatura
de 86ºC.
8º Anotou-se a temperatura indicada pelo termómetro a cada 10mL da substância Y
destilada.
9º No final da destilação, indicada quando se atingiu os 100mL da substância Y
destilada, registou-se a temperatura de 94,5ºC.
Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 6 de 9





Experimento Nº 3 – Determinação do índice de refração de substâncias Y

1º Primeiramente limpou-se a lente e a parte cinzenta com etanol e fechou-se.
2º Fez-se a leitura da temperatura, que registava 26ºC antes de ligar-se o aparelho.
3º Ligou-se o aparelho, posicionou-se as lanternas nos orifícios e regulou-se a































Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 7 de 9








Resultados e Discussão

Experimento Nº 1

Neste experimento, para saber qual é a substancia Y teríamos de saber a
temperatura de fusão, mas não observou-se mudança na temperatura. Estando o
banco de aquecimento calibrado à 133ºC, esperava-se ver uma deslocação do
indicador da temperatura, mas não houve deslocação.
Esperava-se uma variação no indicador da temperatura, por não ter havido,
acreditamos que houve alguns erros, que são:
1- Interferência no aquecimento que a placa proporcionava na substância
devido ao ar fresco do ar condicionado.
2- Má calibração do intervalo da temperatura.
3- Falha do aparelho, possivelmente a problemas técnicos do mesmo.


.



Experimento Nº 2

Durante a destilação da substância Y, obteve-se os seguintes resultados, como indica a
tabela abaixo:

Nº da leitura Volume (mL) Temperatura (ºC)
1 0 25
Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 8 de 9
2 10 92
3 20 92,5
4 30 93
5 40 93
6 50 93,2
7 60 93,5
8 70 93,8
9 80 94
10 90 94
11 100 94,5


Experimento Nº 3








Conclusões













Propriedades físicas dos compostos orgânicos


Página 9 de 9

































Bibliografia


http://www.explicatorium.com/CFQ7-Propriedades-dos-materiais.php