Missão Ceifa – Do Ceará aos confins da terra!

CETRO - CENTRO DE TRATAMENTO E REABILITAÇÃO OCUPACIONAL

“Vestes de louvor em vez de espírito angustiado” Is. 61:3b Página 1


A Missão Ceifa, também designada pela sigla MC, constituída em 22 de Fevereiro
de 2008, é uma unidade civil religiosa, sem fins lucrativos, regida por um Estatuto e pelas
demais disposições legais que lhe são aplicadas, com Sede em Quatro Bocas distrito de
Mangabeira S/N - Pacajus– CE. Seu principal objetivo é capacitar vocacionados para o
trabalho sócio espiritual. Dentre suas finalidades buscamos garantir o bem estar e a justiça, a
que destaco o artigo segundo do estatuto:
Artigo 2º - A MC tem por finalidade o desenvolvimento de atividades no campo da
ordem sócio espiritual que busquem garantir o bem estar e a justiça.

a) Treinar, Capacitar e enviar pessoas para Cultuar a Deus e pregar o Evangelho do
Nosso Senhor Jesus Cristo, seja no âmbito cultural ou Transcultural, conforme os
ensinamentos da Bíblia Sagrada, tanto em Jerusalém, Samaria, Judéia e até os
confins da Terra. (AT. 1.8)
b) Edificar Igrejas e núcleos de missões em qualquer localidade tribal, estadual,
nacional e internacional;
c) Enviar e sustentar missionários, Cultural e Transcultural em parceria com as
igrejas Evangélicas;
d) Cooperar com qualquer Igreja evangélica que solicite a cooperação da MC, no
treinamento de missionários, na orientação, em palestras e treinamentos específicos
para seus membros, implantação de igrejas dentro e fora do país;
e) A MC manterá um Instituto Bíblico Teológico e Missiológico, onde formará e
preparará os missionários para serem enviados tanto para, fortalecer e implantar
igrejas no campo cultural e Transcultural, como para: Dirigir ou Pastoreá-las
conforme parcerias.
f) A MC também praticará a beneficência abrigada nas garantias da Constituição
Federal, conforme o ART. 5º, Parágrafo VI e ART. 19º, Parágrafo I;
g) Criar e fundar, juntamente com as Igrejas, assistenciais sociais de ajuda às mães
desamparadas, às viúvas, aos idosos, aos órfãos, aos indigentes, às crianças
abandonadas e aos índios;
h) Criar cooperativas comerciais e educacionais nas cidades, em parcerias com
órgãos públicos ou empresas privadas;
i) Criar no campo, junto às Igrejas, cooperativas agrícolas e pecuárias;
j) Promover cursos profissionalizantes, visando dar aos membros oportunidades de
competirem eficazmente no mercado de trabalho;
l) Criar ambulatório médico-odontológicos para atender as necessidades de saúde
dos seus membros;
m) Criar e desenvolver microunidades de produção, reunindo grupos e famílias,
visando o auto-sustento dos membros;
n) Construir creches, escolas, ginásios, institutos, etc;
o) Construir habitações para menores abandonados, orfanatos, abrigos para idosos,
albergues para mendigos e centros de recuperação para viciados.
Buscando cumprir o paragrafo 14º do referido artigo, nasce em 10 de agosto de
2013 o Centro de Tratamento e Reabilitação Ocupacional (CETRO) que é um ministério da
Missão Ceifa o mesmo visa acolher jovens do sexo masculino com idade mínima de 16 anos
com histórico de uso e abuso indevido de álcool e outras drogas. n
Atualmente o CETRO conta com um diretor administrativo, um coordenador e
cinco monitores devidamente capacitados pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas
(SENAD) do Ministério da Justiça, onde os mesmos atrelam os conhecimentos adquiridos no
curso com a prática espiritual, resgatando nesses jovens sua autoestima e autonomia.

Missão Ceifa – Do Ceará aos confins da terra!
CETRO - CENTRO DE TRATAMENTO E REABILITAÇÃO OCUPACIONAL

“Vestes de louvor em vez de espírito angustiado” Is. 61:3b Página 2


OBJETIVO GERAL:

Acolher e recuperar em caráter biopsicossocial os jovens com idade mínima de 16 anos,
proporcionando a eles uma assistência multidisciplinar e espiritual.

OBJETIVOS ESPECIFICOS:
 Prestar atendimento em regime integral.
 Gerenciar projetos ocupacionais oferecendo cuidado clínico;
 Oferecer atividades multidisciplinares com ações intersetoriais que envolvam educação,
trabalho, esporte, cultura e lazer através de estratégias específicas, como: oficinas
temáticas, atividades em grupo, saídas culturais, atendimentos individuais e terapias
espirituais.
 Promover através dessas atividades um processo de sensibilização continua e uma
construção de sua autonomia, os tornando autores e corresponsáveis por suas vidas.
 Identificar os sinais internos de aviso de recaída e empregar recursos adequados para
prevenção (gatilhos).
 Promover situações estratégicas para viabilizar a expressão de sentimentos, emoções e
vivências;
 Estimular o estabelecimento de hábitos saudáveis e melhora no estilo de vida dos
pacientes a partir da conquista de maior autonomia, autoestima e autoconfiança dos
mesmos.
 Estimular a participação da família, tendo em vista a grande importância destes no
processo de reinserção social dos alunos.

ESTRATÉGIA:

Buscar parceiros que possam viabilizar a reabilitação dos alunos seja do setor privado,
Municipal, Estadual, Federal e/ou de instituições sem fins lucrativos como também do CAPS
(Centro de Atendimento Psicossocial) e toda a rede de apoio e atenção à saúde mental.

JUSTIFICATIVA:
Segundo a estimativa de especialistas, existem mais de 100 mil usuários de crack
no Ceará, número baseado em cálculos da organização mundial da saúde (OMS), portanto o
número é cada vez mais crescente e a falta de clinicas e comunidades terapêuticas para
atender tal demanda nos desafia a estarmos empenhados e comprometidos na reabilitação
desses jovens que sofrem com os efeitos biológicos e sociais da droga na sociedade.
QUADRO DE PROFISSIONAIS DE NÍVEL SUPERIOR.
Os alunos serão acompanhados semanalmente por uma equipe multiprofissional
formada por psicólogo, clinico geral, enfermeiro, técnico de enfermagem e uma odontóloga,
que desenvolvem ações de promoção à saúde e prevenção de doença de forma
interdisciplinar, buscando atender as necessidades individuais de cada aluno.

Missão Ceifa – Do Ceará aos confins da terra!
CETRO - CENTRO DE TRATAMENTO E REABILITAÇÃO OCUPACIONAL

“Vestes de louvor em vez de espírito angustiado” Is. 61:3b Página 3


CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

 Meditação a sós – (momento em que o aluno ficará a sós, para meditar através da
palavra bíblica).
 Grupo de discursão - (Construídos de acordo com a necessidade dos alunos,
baseados desde temas bíblicos a outras temáticas).
 Atividades orientadas – (direitos humanos, cidadania e palestras bíblicas que os
ajudem a construir valores éticos e morais de acordo com suas singularidades,
laborterapia, oficinas, danças, música, teatro, vídeos, pintura, álbum, cursos
profissionalizantes, dinâmicas e outros).
 Lazer – (futebol, vôlei, e outros).
 Culto de louvor e adoração (palavra bíblica, oração e louvor).


FUNCIONAMENTO DIÁRIO DA CASA
De Segunda á Sábado
06h30min – DESPERTAR
07h00min AS 07h30min – MEDITAÇÃO AS SÓS
07h30min AS 08h00min – CAFÉ
08h00min AS 08h30min – GRUPO DE DISCURSÃO
08h40min AS 11h00min – ATIVIDADE ORIENTADA
11h00min ÀS 11h30min – LIVRE
11h30min AS 12h00min – ALMOÇO
12h00min ÀS 13h50min – DESCANSO
14h00min AS 16h00min – SERVIÇO
16h10min ÀS 16h30min – LANCHE
16h30min ÀS 17h30min – ATIVIDADE ORIENTADA
17h30min ÀS 18h30min – LAZER (FUTEBOL, VOLEI, PING-PONG E OUTROS)
18h30min AS 19h00min – ORGANIZAÇÃO/BANHO/RELACIONAMENTO
19h00min ÀS 20h30min – ATIVIDADE ORIENTADA
20h35min AS 21h00min – JANTA
21h00min AS 22h00min – LIVRE/DESCANSO
22h00min – RECOLHER
22h30min – APAGÃO
DOMINGO – FOLGA INTERNA E VISITA FAMILIAR.



Missão Ceifa – Do Ceará aos confins da terra!
CETRO - CENTRO DE TRATAMENTO E REABILITAÇÃO OCUPACIONAL

“Vestes de louvor em vez de espírito angustiado” Is. 61:3b Página 4



DESPESAS FIXAS E NECESSARIAS:


DESCRIMINAÇÃO QUANTIDADE VALOR UNITARIO VALOR TOTAL
ENERGIA 01 R$ 250,00 R$ 250,00
ALIMENTAÇÃO MES R$ 3.920,00 R$ 3.290,00
MANUTENÇÃO
DO ESPAÇO
MES R$ 500,00 R$ 500,00
LOGISTICA
TRANSPORTE
MES R$ 250,00 R$ 250,00
MATERIAL
DIDATICO
MES R$ 100,00 R$ 100,00
TELEFONE MES R$ 39,00 R$ 39,00
GAS DE COZINHA 02 R$ 42,00 R$ 84,00
ALUGUEL 01 R$ 1.000,00 R$ 1.000,00
OUTROS 01 R$ 1.200,00 R$ 1.200,00
TOTAL R$ 6.713,00

RESULTADOS ESPERADOS.
Garantir aos alunos o reconhecimento de suas vulnerabilidades o que vem a propiciar a eles
um melhor entendimento de sua relação com a dependência, facilitando como consequência a
reabilitação dos mesmos. Não pretendemos dizer para eles como devem agir, mas criar um
ambiente facilitador que os ajudem a construir suas próprias histórias após a saída da casa.