Transportador de Correias

DADOS SÍMBOLO/DESCRIÇÃO VALOR UNIDADE OBS FONTE Complemento
Acionamento simples dado
Alimentação (carregamento) Uniforme dado
Altitude (abaixo de) 500 metro dado
Altura da posição do tambor de esticamento em
relação ao de retorno
H
x
=Lx * Sen( λ) metro calculada
Altura de elevação H = 10 metro dado
Ângulo de abraçamento no tambor motriz Θ = 220 graus (
o
) dado
Ângulo de acomodação do material α = 30 graus (
o
) calculado α = ρ - (10 a 15 graus)
Ângulo de inclinação do Transportador (máximo) λ
máx
= 21 graus (
o
) tabelado FAÇO
Ângulo de inclinação do rolo lateral β = 35 graus (
o
) adotado
Ângulo de repouso do material ρ = 45 graus (
o
) tabelado FAÇO
Capacidade desejada Q = 300 ton/h dado
Classificação do material D36 tabelado FAÇO
Classificação do material - Abrasividade 6 = material abrasivo FAÇO
Classificação do material - Escoamento 3 =
escoamento médio, ângulo de repouso de 30
a 49 graus
FAÇO
Classificação do material - Granulometria D = granular, contendo blocos de até 1/2 pol FAÇO
Classificação do material - Caract. Mistas tabelado FAÇO
Classificação do material - Caract. Mistas tabelado FAÇO
Comprimento do transportador L = 85 metro dado
Corrente trifásica alternada frequência 60 hertz dado
Distância entre discos lateriais do tambor C = adotado, igual a B (largura da correia)
Distância entre tambor de retorno e esticamento L
x
= 63.75 metro adotada, como sendo 1/4 de L
Emendas vulcanizadas
Fator função do ângulo de acomodação f = 1.5 tabelado, em função de ρ NBR 8011
Granulometria (máxima) a = 40 mm dado
Guia de material no recebimento dado
Instalação ao ar livre, com atmosfera limpa e
úmida
µ (coeficiente de atrito
correia x tambor)
0.35
tabelado, função das condições de operação
e do revestimento do tambor
NBR 8205/1988
Massa do Transportador M = 2,400 kgf.s
2
/m
estimada, considerando FAÇO (p. 1.34 a
1.45)
Mais de 10 horas de trabalho diário dado
Material transportado Farinha dado
Percentual de blocos no material P = 10 % dado
Peso do tambor de acionamento (motriz) W
tb
= 500 kgf adotado
Peso do tambor de esticamento e carro guia W
tbest
= 400 kgf adotado
Peso do tambor de retorno (movido) W
tbmov
= 500 kgf adotado
Peso específico do material transportado υ = 0.6 ton/m
3
tabelado FAÇO
Quantidade de material descarrregado durante a
frenagem
q
f
= 0.25 ton dado
Regime de funcionamento diário 10 a 16 horas dado
Tambor de abraçamento dado
Tambores revestidos (borracha ranhurada em V)
Temperatura (variando entre) 15 e 40 graus dado
Tempo de parada 10 segundo dado
Tensão elétrica de alimentação
220, 380
e 440
volts dado
Transportador uniformemente carregado
Velocidade da correia m/s tabelada
Velocidade de Carregamento coaxial 1.5 m/s dado
Velocidade máxima dos rolos n
máxrolo
= 500 rpm NBR 6778/1988
Transportador de Correias Digitar
3.3 Cálculo da Inclinação do Transportador - λ
L = 85 metros
H = 10 metros
λ = 6.8 graus
Comprimento do transportador, na horizontal - L
h
L
h
= 84.41 m
3.4 Cálculo da Capacidade do Transportador (FAÇO)
3.4.1 Capacidade Volumétrica (Q
V
)
B = 24 pol largura da correia inicialmente adotada
C
tab
= 158 m
3
/h tabelado
V = 2.0 m/s tabelado
k = 0.976 tabelado, obtido por interpolação
Q
V
= 308 m
3
/h
3.4.2 Capacidade Mássica (Q
M
)
Q
V
= 308 m
3
/h
υ = 0.6 ton/m
3
Q
M
= 185 ton/h
Correção da Capacidade Mássica, para uma correia com 30 pol de largura
e velocidade reduzida para V = 1,6m/s
B = 30 pol largura da nova correia escolhida
B = 0.75 m
C
tab
= 258 m
3
/h tabelado
V = 2.1 m/s admitida
Q
M
= 317 ton/h
3.4.3 Grau de Enchimento - G
E
L
H
arcsen = ì
f a P B × × + > 45 125
k V C Q
tab V
× × =
¢ × = C Q
M
(%)
M
E
Q
Q
G =
Q = 300 ton/h
Q
M
= 317 ton/h
G
E
= 94.6%
3.6.3 Rotação Síncrona do Motor (n
s
)
f = 60 hz
p = 6 pólos adotado
n
s
= 1200 rpm
n
nmot
= 1170 rpm velocidade real do motor, admitindo-se escorregamento
3.7 Potência requerida no eixo do tambor (N
m
) e Força Periférica (T
e
) - Método Simplificado FAÇO (p. 1.26 a 1.32)
V = 2.1 m/s
N
v
= 2.29 tabelado FAÇO
N
g
= 0 tabelado FAÇO
N
1
= 1.69 tabelado FAÇO obtido por interpolação
N
h
= 3.7 tabelado FAÇO obtido por interpolação
Q = 300 ton/h
N
e
= 21.0 HP
15.6 kW
3.7.1 Potência requerida no eixo do motor - N
m
N
e
= 21.3 HP
η = 0.85 rendimento adotado
N
m
= 25.1 HP
18.7 kW
75 HP tabelada
55 kW tabelada
3.7.2 Força Periférica
p
f
n
s
×
=
120
) ( 1 1 kW V C N × = ) ( 2 2 kW H C N × = ) ( 100 3 3 kW Q C N × = ) ( 3 2 1 kW N N N Nm q + + = ) ( 1000 3 2 1 N V N N N Te × + + = 2 1 T T T e + =
) (
100
) (
1 h g v e
N N
Q
N N V N ± × + + × =
V
N
T
e
e
×
=
75
q
e
m
N
N =
(%)
M
E
Q
Q
G =
N
e
= 21.0 HP
V = 2.1 m/s
T
e
= 749 kgf
7,350 N
3.7.3 Forças no tambor de acionamento
Força de saída no tambor de acionamento - T
2
k = 0.35 tabelado (NBR 8205/1988, tabela 6)
T
e
= 7,350 N
T
2
= 2,573 N
262 kgf
Força de entrada no tambor de acionamento - T
1
T
e
= 7,350 N
T
2
= 2,573 N
T
1
= 9,923 N
1,011 kgf
3.8 Tensão unitária por largura de correia - T
u
T
1
= 9,923
B = 0.75 m
T
u
= 13,230 N/m
13.23 kN/m
1,349 kgf/m
3.9 Taxa de Tensão na correia - T
t
T
e
= 7,350 N
T
u
= 44,000 N tabelado
T
t
= 16.7%
e
T k T × =
2
2 1
T T T
e
+ =
) ( 100 ) ( 1 h g v e N N Q N N V N ± × + + × = VN T e e × = 75
B
T
T
u
1
=
u
e
t
T
T
T =
q e m N N =
V
N
T
e
e
×
=
75
3.10 Taxa de Redução do Redutor - i
rot tambor =
V = 2.1 m/s
D
TA
= 0.42 m adotado, considerando o revestimento
n
nmot
= 1170 rpm
i = 12.25
15.44 escolhido na tabela de redutores
Potência equivalente - N
eq
N
eq
= f
s
x N
m
fs = 1.25 tabelado (FALK)
Nm = 75.0 HP
N
eq
= 93.8 HP
3.11 Velocidade Real do Transportador - V
R
V = 2.1 m/s
i = 12.25
i
tab
= 15.44
V
R
= 1.67 m/s
Potência Real do Transportador
N
e
= 21.0 HP
V = 2.1 m/s
V
R
= 1.67 m/s
N
R
= 16.6 HP
60 ×
× ×
= =
V
D n
n
n
i
TA nmot
tambor
nmot
t
tab
R
i
i
V V × =
V
V
N N
R
R
× =
Potência requerida no eixo do tambor (N
m
) e Força Periférica (T
e
) - Método Simplificado FAÇO (p. 1.26 a 1.32)
77.3 rpm
3.12.2 Seleção da Série de rolete de carga
Q
M
= 88.1 kg/s (para G
E
= 100%)
V =V
R
= 2.03 m/s
q
m
= 43.4 kg/m calculado
k
c
= 0.6 tabelado
a
c
= 1.46 m tabelado
P
a
= 373 N
38 kgf
Carga para Seleção do Rolo - P
s
k
dc
= 1 tabelado
P
a
= 373 N
q
c
= 9 kgf/m tabelado
mpm = 4.5 tabelado
a
c
= 1.46 m
P
s
= 469 N
48 kgf
3.12.3.1 Carga dinâmica no rolamento - C
Rotação do rolo
V = 1.67 m/s
D
1
= 0.127 m tabelado
n = 250.6 rpm
V S QV × = ¢ × = C QM (%) M E QQ G = k V C Q tab V × × = ¢ × =C QM (%) M E QQ G = V S QV × = ¢ × = C QM (%) M E QQ G =
g a q k P
c m c a
× × × =
V
Q
q
M
m
=
g mpm g a q P k P
c c a dc s
× + × × + × = ) (
5
2
eq
h
P
L n
C ×
|
|
.
|

\
|
× ×
=
3
10
000 . 000 . 1
60
1
60
D
V
n
×
×
=
t
) ( 100 ) ( 1 h g v m N N Q N N V N ± × + + × = VN T e e × = 75 ) ( 1 1 kW V C N × = ) ( 3 2 1 kW N N N Nm q + + =
P
s
= 469 N
P
eq
= 234.4 N
23.9 kgf
n = 250.6 rpm
L
10h
= 30000 h (NBR 6678/1988)
C= 1798 N
183 kgf
3.12.3.2 Vida do rolamento
C = 12700 N tabelado (NBR 6678/1998)
P
eq
= 234.4 N
n = 250.6 rpm
L
10h
= 10578171 h
≈ 1207.6 anos
3.13.2 Seleção da Série de rolete de retorno (plano)
q
c
= 9 kg/m tabelado
a
r
= 3 m tabelado
P
a
= 265 N
27 kgf
Carga para Seleção do Rolo de retorno - P
s
k
dr
= 1.2 tabelado
P
a
= 265 N
mpm = 12 tabelado (NBR 6678/1988)
P
s
= 436 N
44 kgf
eq
h
P
L n
C ×
|
|
.
|

\
|
× ×
=
3
10
000 . 000 . 1
60
2
s
eq
P
P =
3
10
60
000 . 000 . 1
|
|
.
|

\
|
×
×
=
eq
h
P
C
n
L
g a q P P
r c r a
× × = =
g mpm P k P
a dr s
× + × =
3.13.3 Carga dinâmica no rolamento - C
P
s
= 436 N
P
eq
= 218 N
22 kgf
n = 250.6 rpm (como os diâmetros dos rolos de carga e de retorno são iguais, a rotação de ambos é a mesma)
L
10h
= 30000 h (NBR 6678/1988)
C= 1670 N
170 kgf
eq
h
P
L n
C ×
|
|
.
|

\
|
× ×
=
3
10
000 . 000 . 1
60
2
s
eq
P
P =
rpm (como os diâmetros dos rolos de carga e de retorno são iguais, a rotação de ambos é a mesma)
Transportador Regenerativo - Método Prático
Q = 300 ton/h
N
h
= 3.7 HP
N
m
=N
e
21.0 HP
V
R
=V 1.67 m/s
N
v
= 2.29
N
g
= 0
11.1 > 33.4 (FALSO !!)
Logo o Transportador não é regenerativo !!
3.15.2.4 Força no tambor da cauda (retorno) - T
3
Onde
q
c
= 9 kg/m
K
xr
= 0.135
T
2
= 2573 N
L = 85 m
q
c
= 9 kg/m
H = 10 m
T
3
= 1802 N
184 kgf
3.15.2.5 coeficiente de resistência devido ao deslizamento da correia e ao atrito interno dos roletes de retorno
Valor de Hx
L
x
= 63.75 m
λ = 6.8 graus
H
x
= 7.5 m
(
¸
(

¸

+ × + × > × ) (
100 2
1
100
g v e h
N N V N
Q
N
Q
) ( 1000 3 2 1 N V N N N Te × + + = e T k T × = 2 2 1 T T T e + =
g q H L K T T
c xr
× × ÷ × + = ) (
2 3
c xr
q K × = 015 , 0
) (ì Sen L H
x x
× =
3.15.2.5 Força no tambor de esticamento
T
3
= 1802 N
K
xr
= 0.135
L
x
= 63.75 m
H
x
= 7.5 m
q
c
= 9 kg/m
T
rx
= 1056 N
108 kgf
3.15.2.6 Força Mínima para Limitar a Flecha (2%) na Correia entre dois Roletes
q
c
= 9 kg/m
q
m
= 43.4 kg/m
a
c
= 1.46 m tabelado
T
mín
= 4692 N
478 kgf
Verificação da flecha
q
m
= 43.42 kg/m
q
c
= 9 kg/m
a
c
= 1.46 m
T
o
=T
mín
= 478 kgf
f = 0.0292 m
2.4 cm
2.4%
g H q L K T T
x c x xr rx
× × + × ÷ = ) (
3
( )
g
a q q
T
c c m
mín
×
× +
=
16 , 0
( )
o
c c m
T
a q q
f
×
× +
=
8
2
coeficiente de resistência devido ao deslizamento da correia e ao atrito interno dos roletes de retorno
3.17.1 ciclagem
L = 85 m
V = 1.67 m/s
ciclagem: 102 segundos
112 segundos adotado, para compensar dispositivos etc.
1.9 min
3.17 Cálculo e Dimensionamento dos Tambores
3.17.1 Força atuante no tambor de acionamento - P
ac
T
2
= 2,573 N
T
1
= 9,923 N
W = 4,905 N estimado
P
ac
= 13,582 N
1,384 kgf
3.17.1.2 Momento Fletor
distância entre centro do mancal e disco lateral
L = 1260 mm NBR 6172/1995, tabela 13
C = 750 mm adotado
a = 255 mm
25.5 cm
Momento Fletor
P
ac
= 1384 kgf
a = 25.5 cm
M
f
= 17652 kgf.cm
3.17.1.3 Momento Torçor - M
t
(
¸
(

¸

+ × + × > × ) (
100 2
1
100
g v e h
N N V N
Q
N
Q
) ( 1000
3 2 1
N
V
N N N
T
e
×
+ +
=
e
T k T × =
2
2
C L
a
÷
=
2
a P
M
mot
f
×
=
( ) ( )
2
0 0
2
2
0 0
2 1
) 180 220 ( ) 180 220 cos( W sen T T T P
ac
+ ÷ × + ÷ × + =
(min)
60
2
V
L
ciclagem
×
×
=
N
m
= 75.0 HP (item 3.7.1.1)
D
TA
= 0.42 m
42 cm
V =V
R
= 1.67 m/s
M
t
= 71830 kgf.cm
3.17.1.4 Momento Ideal - M
i
K
f
= 1.5 Fator de serviço à flexão (FAÇO p. 1.59)
M
f
= 17652 kgf.cm
K
t
= 1.0 Fator de serviço à torção (FAÇO p. 1.60)
M
t
= 71830 kgf.cm
M
i
= 76555 kgf.cm
3.17.1.5 Diâmetro mínimo do eixo - d
1
M
i
= 76555 kgf.cm
σ
adm
= 750 kgf.cm
2
Aço 1045, sem chaveta
d
1
= 8.0 cm
d
1
=adotado 9.0 cm
3.17.2 Eixo do tambor movido
3.17.2.1 Força atuante no tambor movido - P
mov
T
3
= 1802 N
W
mov
= 4,905 N tambor movido igual ao motriz
P
mov
= 6087 N
620 kgf
3.17.2.2 Momento Fletor
distância entre centro do mancal e disco lateral
e
T k T × =
2
2 1
T T T
e
+ =
c c
q H q L T T × ÷ × × + = 15 , 0
2 3
c xr
q K × = 015 , 0
V
D N
M
TA m
t
× ×
=
38
( ) ( )
2 2
t t f f i
M K M K M × + × =
3
1
16
adm
i
M
d
o t ×
×
=
( ) ( )
2 2
3
2
mov mov
W T P + =
2
c L
a
÷
=
L = 1260 mm NBR 6172/1995, tabela 13
c = 750 mm adotado
a = 255 mm
25.5 cm
Momento Fletor
1371.6
P
ac
= 620 kgf
a = 25.5 cm
M
f
= 7911 kgf.cm
3.17.2.3 Diâmetro mínimo do eixo - d
1
M
i
= 7911 kgf.cm
σ
adm
= 750 kgf.cm
2
kgf.cm
2
Aço 1040, sem chaveta
d
1
= 4.8 cm
3.17.3 Flecha máxima - fmáx
No tambor de acionamento
P
ac
= 1384 kgf
K
s
= 1.5 tabelado
L = 126.0 cm tabelado
C = 75.0 cm
E = 2100000 kgf/cm
2
d
3
= 14.0 cm tabelado
f
máx
= 0.025 cm
Verificação da flecha
0.084 OK
3.17.4 Corpo do Tambor - espessura mínima (s
mín
)
g H q L K T T
x c x xr rx
× × + × ÷ = ) (
3
) (ì Sen L H
x x
× =
( )
g
a q q
T
c c m
mín
×
× +
=
16 , 0
2
c L
a
÷
=
2
a P
M
mov
f
×
=
3
1
32
adm
i
M
d
o t ×
×
=
) )( 2 2 (
) (
3
4
2 2
4
3
cm C LC L
d E
C L K P
f
s
máx
÷ + ×
× ×
÷ × ×
× =
t
) (
) 3 (
cm
D T K
s
c
ctbac c
mín
o
× × ×
=
Máxima tensão na correia no tambor de acionamento - T
ctbac
T
1
= 1011 kgf
B = 0.75 m (aproximadamente)
75 cm
T
ctbac
= 13 kgf/cm
K
c
= 0.078 tabelado (FAÇO, p. 1.63, tabela 1.31)
D = 40.0 cm
σ
c
= 560 kgf/cm
2
s
min
= 0.47 cm
s
adot
= 9.5 mm (3/8 pol) espessura comercial de chapa
3.17.5 Disco Lateral
3.17.5.1 Tensão de Flexão - σ
1
Relação entre o diâmetro externo do cubo (D
3
) e o diâmetro do tambor (D)
D
3
= 22.5 cm tabelado FAÇO, p. 2.53
D = 40.0 cm adotado
0.56
K
1
= 0.527
L
1
= 0.898 interpolado
Momento de Inércia - J
d = 9.0 cm
J = 322.1 cm
4
Cálculo de momento fletor devido às reações nos mancais - MO
) (
) 3 (
cm
D T K
s
c
ctbac c
mín
o
× × ×
=
B
T
T
ctbac
1
=
D
D
3
64
4
d
J
×
=
t
) (
4
C L
P
MO ÷ × =
P =P
ac
= 1384 kgf
L = 126.0
C = 75.0
MO = 17652 kgf.cm
Parcela do momento fletor que passa para o disco - M
d
K
1
= 0.527
L
1
= 0.898
J = 322.1 cm
4
MO = 17652 kgf.cm
t = 23.8 mm adotado igual a duas vezes e meia a espessura do tambor
2.54 cm arredondado, para espessura comercial (= 1 pol)
C = 75.0 cm
M
d
= 13835 kgf.cm
Deflexão no disco - ε
K
1
= 0.527
E = 2100000 kgf/cm
2
módulo de elasticidade do aço
t = 2.5 cm
M
d
= 13835 kgf.cm
ε = 0.00021167 cm
Tensão de Flexão - σ
1
L
1
= 0.898
D = 40 cm
) (
4
C L
P
MO ÷ × =
3
1
2
1
t C
J K
MO
M
d
×
× ×
+
=
d
M
t E
K
×
×
=
3
1
c
d
M
t D
L
×
×
×
=
2
1
1
2
o
t = 2.54 cm
M
d
= 13835 kgf.cm
σ
1
= 96.3 kgf/cm
2
3.17.5.2 Tensão de Compressão – σ
2
P =P
ac
= 1384 kgf
D
2
= 18.0 cm tabelado FAÇO, p. 2.53
t = 2.54 cm
σ
2
= 15.14 kgf/cm
2
3.17.5.3 Tensão de Cisalhamento – τ
D = 40.0 cm
T
1
= 1011 kgf
T
2
= 262 kgf
D
3
= 22.5 cm
t = 2.54 cm
τ = 7.4 kgf/cm
2
a) Tensão resultante no tambor motriz (de acionamento) - σ
Racion
σ
1
= 96.3 kgf/cm
2
σ
2
= 15.1 kgf/cm
2
τ = 7.4 kgf/cm
2
σ
Racion
= 112.4 kgf/cm
2
b) Tensão resultante no tambor de retorno (movido) - σ
Rmov
t D
P
ac
× ×
=
2
2
2
o
t D
T T D
t D
M
A
F
t c
× ×
÷ ×
=
× ×
×
= =
2
3
2 1
2
3
) ( 2
t t
t
2 2
2 1
4 ) ( t o o o × + + =
Racion
2 1
o o o + =
Rmov
σ
1
= 96.3 kgf/cm
2
σ
2
= 15.1 kgf/cm
2
σ
Rmov
= 111.4 kgf/cm
2
3.17.6 Espaçamento dos discos internos
E = 2100000 kgf/cm
2
B = 0.75 m
75.0 cm
R = 20 cm
s
adot
= 0.95 cm
T
ctbac
= 13 kgf/cm
Y = 119.0 cm
C =B = 75.0 cm
Y/C = 1.6
Como 1<Y/C<2, usa-se um disco interno
3.18 Contrapeso do Esticador
T
rx
= 108 kgf
λ = 6.8 graus
0.117920 rad
W
tbest
= 400 kgf estimado
G = 208 kgf
3.19.3 Especificação dos acoplamentos
3.19.3.2 União entre redutor e tambor de acionamento
n
nmot
= 1170 rpm
i = 15.44
n
sred
= 75.8 rpm
4
1
3
|
|
.
|

\
| × × ×
=
ctbac
T
s R B E
Y
( ) ( ) ì ì Sen W W Cos T G
tbest tbest rx
× ÷ × × + = 10 , 0 2
B T Tctbac 1 =
i
n
n
mot
sred
=
2 1
o o o + =
Rmov
3.20 Especificação do freio
3.20.1.1 Tempo de parada com freio - t
f
q
f
= 0.25 ton estimado
q
m
= 43.4 kgf/m
V
R
=V = 1.67 m/s
t
f
= 6.9 s
3.20.1.2 Força de Frenagem - F
f
M = 2400 kgf.s
2
/m adotado
V = 1.67 m/s
T
e
= 749 kgf
t
f
= 6.9 s
F
f
= -171 kgf
3.20.1.3 Torque de Frenagem - Zf
F
f
= -171 kgf
R
tb
= 0.25 m admitido inicialmente
Zf = -43 kgf.m
-418 N.m
3.20.2.1 Torque no contra-recuo - T
cr
T
e
= 7350 N
D
TA
= 0.42 m
1544 N.m
V q
q
t
m
f
f
×
×
=
2000
e
f
f
T
t
V M
F ÷
×
=
tb f f
R F Z × =
2
TA
e cr
D
T T × =
adotado igual a duas vezes e meia a espessura do tambor