Estações do Ano

As estações do Ano.
Todo mundo já sabe que durante o ano ocorrem quatro estações: Primavera,
verão, outono e inverno.
As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao
sol. O movimento do nosso planeta em torno do sol, dura um ano. Esse
movimento recebe o nome de translação e a sua principal conseqüência é a
mudança das estações do ano.
Se a Terra não se inclinasse em seu eixo, não existiriam as estações. Cada
dia teria 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. E como o eixo do planeta
terra forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, dias
longos e dias curtos. Durante o Verão, os dias amanhecem mais cedo e as
noites chegam mais tarde. Ao longo dos três meses desta estação, o sol se
volta, lentamente para a direção norte e os raios solares diminuem sua
inclinação. No início do Outono, os dias e as noites têm a mesma duração:
12 horas. Isso é porque a posição do sol está exatamente na linha do
Equador.
Porém, o sol, vai continuar se distanciando aparentemente para norte. A
partir daí, os raios solares atingem o mínimo de inclinação no início do
Inverno, e, ao contrário do Verão, os dias serão mais curtos e as noites mais
longas.
Então, o Sol vai começar a se deslocar na direção sul. Começando então a
Primavera e os dias e as noites terão a mesma duração.
Portanto, as estações do ano e a inclinação dos raios solares variam com a
mudança da posição da Terra em relação ao Sol. Quando o Pólo Norte se
inclina em direção ao Sol, o hemisfério Norte se aquece ao calor do verão.
Seis meses mais tarde, a Terra percorreu metade de sua órbita. Agora o Pólo
Sul fica em ângulo na posição do Sol. É verão na Austrália e faz frio na
América do Norte.
As quatro estações
Outono : De 21 de março a 21 de junho
Do latim: autumno. Também conhecido como o tempo da colheita, pois
é nesta época que ocorrem as grandes colheitas. Os dias ficam mais curtos
e mais frescos. As folhas e frutas, já estão bem maduras e começam a cair no
chão. Os jardins e parques ficam, coberto de folhas de todos os tamanhos e
cores.
Isto por que os países lá do hemisfério norte precisam se preparar para o
inverno que está chegando. É necessário armazenar bastante comida para
nada possa faltar!
Inverno: De 21 de junho a 23 de setembro
Do latim: hibernu, tempus hibernus, tempo hibernal. Associado ao ciclo
biológico de alguns animais ao entrar em hibernação e se recolherem durante
o período de frio intenso. Estação que sucede o Outono e antecede a
Primavera.
O inverno é a estação mais fria do ano. Os dias são curtos e por isso escurece
mais cedo.
No sul do Brasil é comum ver a neve cair, cobrindo o chão e as plantas. Já
nas outras regiões como São Paulo e Rio de Janeiro, é a chuva quem dá o ar
da sua graça.
Como a temperatura cai nessa fase, as pessoas tendem a passar mais tempo
dentro de casa, principalmente debaixo das cobertas!
Primavera: De 23 de setembro a 21 de dezembro.
Do latim: primo vere, no começo do verão.
Ah, essa é a estação mais florida do ano! Representa a época primeira, a
estação que antecede o Verão.
Com o fim do inverno, os voltam a ser mais longos e quentes. Este é o
período em que os animais se reproduzem e constroem seus ninhos. Os
insetos como as borboletas e abelhas, voam de flor em flor em busca néctar
que as flores possuem.
A temperatura não é tão baixa e nem tão alta fazendo da primavera uma
época muito agradável.
Verão: De 21 de dezembro a 21 de março.
Do latim vulgar: veranum, veranuns tempus, tempo primaveril ou
primaveral.
Chegou o Verão, a estação mais quente do ano. Muito calor e dias bem
longos. As temperaturas estão lá em cima. Relativo a primavera. Estação
que sucede a Primavera e antecede o Outono.
As árvores estão verdes e carregadas de frutas. Neste período a Terra recebe
mais chuva por causa da vaporização das águas. O céu fica, ás vezes, fica
nublado com pesadas nuvens que são o acúmulo de águas dos rios e dos
mares transportadas para a atmosfera em forma de vapor.
O verão é uma estação muito gostosa, com a chegada das férias e um clima
de alegria no ar.

Medidas de Tempo
A medida do tempo se baseia no movimento de rotação da Terra, que provoca
a rotação aparente da esfera celeste. Em 04/09/2012, o nascer do Sol em Porto
Alegre ocorre às 6:36 e
o pôr do Sol ocorre às
18:11, Hora de Brasília.
 Dia Sideral: é o
intervalo de
tempo decorrido
entre duas
passagens sucessivas do ponto γ (Vernal) (cruzamento do equador e
eclíptica, onde está o Sol próximo de 21 de março), pelo meridiano do
lugar (Sul-Zênite-Norte), isto é, duas culminações superiores
consecutivas do ponto Vernal.
Tempo Solar
O tempo solar toma como referência o Sol.

 Dia Solar: é o intervalo de tempo decorrido entre duas passagens
sucessivas do Sol pelo meridiano do lugar - duas culminações
superiores consecutivas do Sol. É 3
m
56
s
mais longo do que o dia
sideral, pois o Sol está se deslocando em sentido contrário ao
movimento diurno, isto é, de oeste para leste. Essa diferença é devida
ao movimento de translação da Terra em torno do Sol, de
aproximadamente 1 grau (4 minutos) por dia (360°/ano=360°/(365,25
dias)=0,9856°/dia).
Como a órbita da Terra em torno do Sol é elíptica, a velocidade de
translação da Terra em torno do Sol não é constante. Pela conservação
do momentum angular, expresso pela Segunda Lei de Kepler, a lei da
áreas, a velocidade é maior quando a Terra está mais próxima do Sol,
isto é, no periélio, causando uma variação diária na duração do dia
Solar de 1° 6' (4
m
27
s
) em dezembro-janeiro, e de 53' (3
m
35
s
) em junho,
quando a Terra está mais afastada do Sol, isto é, no afélio.
Tempo solar verdadeiro: é o ângulo horário (ângulo medido sobre o
equador, desde o meridiano local até o meridiano do astro) do centro do Sol.
Como o ângulo horário é diferente para diferentes locais, já que o zênite
muda, o tempo solar verdadeiro muda de local para local.
Tempo solar médio: é o ângulo horário do centro do sol médio. O sol médio
é um sol fictício, que se move ao longo do Equador celeste (ao passo que o
Sol verdadeiro se move ao longo da Eclíptica), com velocidade angular
constante, de modo que os dias solares médios são iguais entre si (ao passo
que os dias solares verdadeiros não são iguais entre si porque o movimento do
Sol na eclíptica não tem velocidade angular constante). Mas o movimento do
Sol na eclíptica é anualmente periódico, assim o ano solar médio é igual ao
ano solar verdadeiro.

Equação do Tempo: é a diferença entre o Tempo Solar Verdadeiro e o
Tempo Solar Médio. ET=H
Sol verdadeiro
-H
Sol médio

Sol verdadeiro

Sol médio
. Seu maior
valor positivo é cerca de 16 minutos e seu maior valor negativo é cerca de 14
minutos. Esta é a diferença entre o meio dia verdadeiro (passagem meridiana
do Sol), e o meio dia do Sol médio. Quando se faz a determinação da
longitude de um local pela medida da passagem meridiana do Sol, se não
corrigirmos a hora local do centro do meridiano pela equação do tempo,
poderemos introduzir um erro de até 4 graus na longitude.
Tempo civil (Tc): é o tempo solar médio acrescido de 12 hr, isto é, usa como
origem do dia o instante em que o sol médio passa pelo meridiano inferior do
lugar. A razão da instituição do tempo civil é não mudar a data durante as
horas de maior atividade da humanidade nos ramos financeiros, comerciais e
industriais, o que acarretaria inúmeros problemas de ordem prática.
Tempo universal (TU): é o tempo civil (tempo solar médio+12 hr) de
Greenwich, na Inglaterra, definido como ponto zero de longitude geográfica
na Conferência Internacional Meridiana, realizada em Washington em outubro
de 1884. Lá está a Linha Meridiana, no Royal Observatory, Greenwich.
Note que os tempos acima são locais, dependendo do ângulo horário do Sol,
verdadeiro ou médio. Portanto a Hora Solar Média em Porto Alegre é
diferente da Hora Solar Média em Brasília, já que os meridianos locais são
diferentes. Se medirmos diretamente a hora solar, esta vai provavelmente ser
diferente daquela que o relógio marca, pois não usamos o tempo local na
nossa vida diária, mas a Hora Legal, o tempo do fuso horário mais próximo.

Fusos Horários

De acordo com a definição de tempo civil, lugares de longitudes diferentes
têm horas diferentes, porque têm meridianos diferentes. Inicialmente, cada
nação tinha a sua hora, que era a hora do seu meridiano principal. Por
exemplo, a Inglaterra tinha a hora do meridiano que passava por Greenwich, a
França tinha a hora do meridiano que passava por Paris.
Como as diferença de longitudes entre os meridianos escolhidos não eram
horas e minutos exatos, as mudança de horas de um país para outro
implicavam cálculos incômodos, o que não era prático. Para evitar isso
adotou-se o convênio internacional dos fusos horários.
Cada fuso compreende (= 1 h). Fuso zero é aquele cujo meridiano central
passa por Greenwich. Os fusos variam de 0h a +12h para leste de Greenwich
e de 0h a -12h para oeste de Greenwich. Todos os lugares de um
determinado fuso têm a hora do meridiano central do fuso.
Hora legal: é a hora civil do meridiano central do fuso: HL=TU+fuso

Fusos no Brasil: o Brasil abrange três fusos (Lei 11 662 de 24.04.2008):
 -2h: arquipélago de Fernando de Noronha e outras ilhas distantes;
 -3h: estados do litoral, Amapá, Minas, Goiás, Tocantins e Pará (a leste
do Rio Xingu)
 -4h: Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia,
Roraima, Pará (a oeste do Rio Xingu) e Acre.
Como cada fuso correponde a diferença de longitude de Δλ=15°, o fuso de -3h
está centrado em uma longitude geográfica de -3h×15°/h=-45°, a oeste de
Greenwich. Como Porto Alegre tem longitude λ=-51°, existe uma diferença
Δλ = 51° - 45° = 6°. Esta diferença positiva em longitude significa que Porto
Alegre está a oeste do meridiano central do fuso -3 h. Assim, a hora do sol
médio (HSM) em Porto Alegre está atrasada com relação à hora legal (HL)
por
Hora Sol Médio = HL - 6° = HL - 24
m

Por exemplo, se em um dado instante a hora legal no fuso de -3h é HL=12h,
sabemos que a hora solar média no meridiano de Porto Alegre é HSM
PoA
= 11h
36m.
A Linha Internacional da Data, próxima de longitude=180°, separa os dois
dias do calendário. Cruzando a Linha para leste, subtrai-se um dia. Para oeste,
adiciona-se um dia.
A hora solar e hora a sideral são sistemas de medida de tempo baseados no
movimento de rotação da Terra. A rotacão da Terra sofre irregularidades,
algumas previsíveis, outras não. O movimento do polo afeta a longitude de
qualquer ponto na superfície da Terra, o que se reflete no ângulo horário do
Sol e do ponto vernal.
Além disso, a velocidade angular de rotação da Terra não é uniforme. Há uma
lenta desaceleração da rotação, causada pelo atrito da massa líquida do
planeta, que tende a se alinhar com a Lua e o Sol devido às marés, com a parte
sólida, além do atrito do núcleo sólido com o manto. Há também variações
sazonais, provavelmente causadas por mudanças meteorológicas, na rotação