You are on page 1of 4

1º ENGENHARIA QUÍMICA

QUÍMICA GERAL I











LIGAÇÕES METÁLICAS



Adriany Correia Devens
Amanda da Rocha Souza




Professor
M.Sc., Mario Sergio da Rocha Gomes






ARACRUZ – ES
2014
Ligações metálicas
Ligação metálica é aquela que forma estruturas gigantes no qual os
elétrons nas camadas externas dos átomos do metal são livres para se mover.
A ligação metálica é a força de atração entre os elétrons livres e íons metálicos.
Ligações metálicas são fortes, de modo que os metais possam manter uma
estrutura regular e geralmente têm elevado ponto de fusão e pontos de
ebulição. Neste tipo de ligação, os orbitais atômicos vazios podem ser usados
para formar ligações adicionais, sendo para receber pares isolados de elétrons
de outros átomos ou ligantes, ou formar um aglomerado em que cada átomo
compartilha seus elétrons com diversos vizinhos, obtendo também a
participação destes.

Condutores, Isolantes e Semicondutores.
Materiais condutores são aqueles que possuem elétrons livres em sua
estrutura cristalina. Quando uma fonte elétrica é atribuída a uma das
extremidades do material, ela faz com que os elétrons livre movimentem-se e
se direcionem para a outra extremidade do material de forma simultânea. Já a
condução térmica, induz os elétrons a adquirirem uma maior movimentação,
pois a energia cinética do meio aumenta com a elevação da temperatura,
permitindo uma troca de calor mais rápida. Um exemplo de liga que possui
excelente condutividade elétrica e térmica são ligas com cobre, pois além de
um excelente condutor, ele é muito resistente a corrosão, sendo assim muito
empregado na indústria.
Os semicondutores são materiais que possuem em seu retículo cristalino
átomos ou íons de diferentes elementos químicos ou que possuam vacâncias
em seu retículo. A propriedade de semi condutividade aumenta com o aumento
da temperatura, pois com maior energia cinética, os elétrons movimentam-se
mais, permitindo a condução elétrica. Os semicondutores são muito utilizados
na indústria eletrônica devido às suas propriedades, sendo o elemento mais
usado nas ligas, o silício.
Isolantes são ametais que por estarem com seus orbitais preenchidos
em sua maioria, não havendo assim grande movimentação de elétricas.
Quando um campo elétrico é aproximado de um material isolante, ele apenas
direciona a rotação dos elétrons no sentido do campo. Temos como exemplo
de isolantes, a borracha e o vidro, dentre outros.

Ligas metálicas
As ligas metálicas são uniões de dois ou mais metais, podendo ainda
incluir elementos não metálicos, mas sempre com predominância dos metais.
Por apresentarem propriedades e características físicas mais satisfatórias que
as de seus componentes, as ligas metálicas têm importância primordial na
indústria metalúrgica.
As ligas dividem-se em dois grandes grupos: ferrosas e não-ferrosas. As
ferrosas são aquelas que apresentam o elemento ferro como constituinte
principal e as não-ferrosas, são aquelas que não apresentam o ferro como
constituinte.
Exemplos de ligas ferrosas:
Aços: São ligas de ferro-carbono, podendo apresentar consideráveis
concentrações de elementos como níquel, molibdênio, cromo, dentre outros.
Geralmente apresentam teor de carbono abaixo de 1% e, de acordo com a
concentração de carbono, podem ser classificados como aço de baixo teor de
carbono (menos de 0,25% de C), aço de médio teor de carbono (de 0,25% a
0,60% de C) e aço de alto teor de carbono (de 0,60% a 1,4% de C). O aço
inoxidável apresenta, além do ferro, 0,1% de carbono, 18% de cromo e 8% de
níquel.
Ferro fundido: É uma liga de ferro-carbono com teor de carbono acima
de 2,14%. Os produtos são obtidos, mais comumente, pelo processo de
fundição em molde de areia ou matriz.
Exemplos de ligas não-ferrosas:
Latão: Trata-se de uma liga que tem como base o cobre e elemento de
liga principal o zinco. Geralmente é obtida por forjamento ou fundição. Uma de
suas características é a alta resistência à corrosão.
Bronze: São ligas à base de cobre que possuem o estanho como liga
principal, além de proporções variáveis de outros elementos como zinco,
alumínio, antimônio, níquel, fósforo, chumbo, entre outros.
Solda: é a mais conhecida das ligas à base de estanho. Contém 70% de
estanho e 30% de chumbo.
Alucobond e Alubond: Trata-se de um compósito sanduíche com duas
lâminas de alumínio e um núcleo de polietileno.

Referências:
MONTEIRO, Roberto de Barros Filho. Faculdade INAP. Disponível em:
<http://faculdadeinap.edu.br/materiais_didaticos_disciplinas/materiais%2
0e%20tecnologia/metais_e_ligas_metlicas.pdf> Acesso em: 01/07/14

LEE, J.D. Química Inorgânica não tão concisa. 5th Ed., São Paulo:
Edgard Blücher Ltda., 1999. p. 62-73.