You are on page 1of 5

SINOPSE DO CASE: SELETIVO UNDB PARA O CURSO DE SISTEMAS

DE INFORMAÇÃO¹

Denis Viana Costa²
Ana Florêncio Chagas Melo ³
1 DESCRIÇÃO DO CASO
É comum durante o dia a dia nos deparar com diversas dúvidas acerca de fatos nos
quais não sabemos se são ou não verdadeiros. Às vezes tiramos conclusões sobre esses fatos
baseados na intuição ou em experiências já vividas, mas sempre de forma imprecisa, pois
algumas vezes não temos 100% de certeza ou conhecimento suficiente sobre determinado
assunto que nos faça fundamentar nossa opinião de maneira que seja exata. Em muitas
situações podemos e devemos usar a lógica para chegar à conclusão, se alguns fatos ou
situações são verdadeiros ou falsos.
O seletivo UNDB nos diz que todos os candidatos serão submetidos a duas provas
objetivas, sendo uma de conhecimentos básicos (P1) e a outra de conhecimentos específicos
(P2) com 50 e 70 questões respectivamente, além de uma prova discursiva. Cada item tem o
valor de 1,00 ponto, sendo 1,00 ponto para cada questão que esteja de acordo com o gabarito
oficial e 0,00 ponto caso não haja marcação ou esteja em discordância com o gabarito. O
valor total da nota de cada prova objetiva será determinado pela soma algébrica de todos os
itens que estiverem marcadas de acordo com o gabarito oficial.
O candidato será reprovado e automaticamente eliminado do processo seletivo de
acordo com as condições abaixo:
a) Obtiver nota inferior a 8,00 pontos na prova de conhecimentos básicos
b) Obtiver nota inferior a 17,00 pontos na prova de conhecimentos específicos
c) Obtiver nota inferior a 36,00 pontos na soma das provas objetivas

__________________________________

¹ Case apresentado à Disciplina Lógica Matemática e Computacional, da Unidade de Ensino Superior Dom
Bosco – UNDB
² Aluno do 1º Período, do Curso de Sistemas de Informação, da UNDB.
³ Professora, orientadora.



A nota final será a soma da nota final das provas objetivas pela soma da nota obtida na
prova discursiva.
O primeiro critério para o caso de haver empate será o valor da nota na prova
discursiva. Terá preferência o candidato que obtiver maior nota nesta prova.
No entanto, apenas um critério de desempate é insuficiente, haja vista que pode haver
empate também nas notas da prova discursiva. Diante disso, iremos utilizar linhas de
raciocínio lógico baseados na dedução para determinar demais critérios de desempate, além
de utilizar regras de construção de proposições lógicas para representar simbolicamente as
condições de reprovação e eliminação de candidatos apresentadas a cima.
2 IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DO CASO
2.1 Descrição das decisões possíveis
O primeiro critério de desempate diz que será classificado o candidato que obtiver maior
nota na prova discursiva. De acordo com a dedução lógica, podemos definir os demais
critérios de desempate sendo como:
● O candidato que obtiver maior nota na prova objetiva de conhecimentos específicos
(P2).
● O candidato que obtiver maior nota na prova objetiva de conhecimentos básicos (P1).
● O candidato que obtiver maior nota na soma algébrica da prova de conhecimentos
específicos (P2) e da prova discursiva.
Foram definidas condições para reprovação do candidato, que serão agora representadas
simbolicamente:
● O candidato que obtiver nota inferior a 8,00 pontos da prova de conhecimentos
básicos (P1);
● O candidato que obtiver nota inferior a 17,00 pontos da prova de conhecimentos
específicos (P2);
● O candidato que obtiver nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.







Representação simbólica das condições:
Expressão Símbolo
Prova de conhecimentos básicos (P1) P
Prova de conhecimentos específicos (P2) Q
Candidato Aprovado A
Candidato Reprovado B
P1 <8 E
P1 >8 F
P1 ≥ 8 G
P1 >19 H
P2 <17 I
P2 >17 J
P2 ≥ 17 K
P2 >28 L
P1 +P2 <36 M
P1 +P2 ≥ 36 N

2.2 Argumentos capazes de fundamentar cada decisão
Critérios de desempate:
A prova objetiva de conhecimentos específicos (P2) tem relevância maior para medir o grau
de conhecimento dos candidatos, sendo assim, o valor obtido na soma dos seus itens será o
segundo critério de desempate. Seguindo na ordem, o valor da soma dos itens da prova de
conhecimentos básicos (P1), será o terceiro critério de desempate, e por último, a soma das
notas das provas de conhecimentos específicos (P2) e discursiva, determinarão o quarto
critério de desempate.
Condições para reprovação:
● E → B (Se E, então B)
Se o candidato obtiver nota inferior a 8 pontos na prova objetiva de conhecimentos
básicos, estará reprovado.
● I → B (Se I, então B)



Se o candidato obtiver nota inferior a 17 pontos na prova objetiva de conhecimentos
específicos, estará reprovado.
● F ^ I → B (Se F e I, então B)
Se o candidato obtiver nota superior a 8 pontos na prova objetiva de conhecimentos
básicos e inferior a 17 pontos na prova objetiva de conhecimentos específicos, estará
reprovado
● E ^ J → B (Se E e J, então B)
Se o candidato obtiver nota inferior a 8 pontos na prova objetiva de conhecimentos
básicos e superior a 17 pontos na prova objetiva de conhecimentos específicos, estará
reprovado.
● M → B (Se M, então B)
Se o candidato obtiver nota inferior a 36 pontos na soma algébrica das notas obtidas nas
provas objetivas, estará reprovado.

Condições para aprovação:

● N → A (Se N, então A)
Se o candidato obtiver nota igual ou superior a 36 na soma algébrica das notas obtidas nas
provas objetivas, então será aprovado.
● G^L→A (Se G e L, então A)
Se o candidato obtiver nota igual ou superior a 8 na prova objetiva de conhecimentos
básicos, e nota superior a 28 pontos na prova objetiva de específicos, então será aprovado.
● K^H→A (Se K e H, então A)
Se o candidato obtiver nota igual ou superior a 17 na prova objetiva de conhecimentos
específicos, e nota superior a 19 na prova de conhecimentos básicos, então será aprovado.

2.3 Descrição dos critérios e valores
Com base nos tópicos anteriores podemos concluir que de acordo com os princípios
lógicos, o candidato para não ser reprovado no seletivo UNDB, precisa obter nota igual ou
superior a 36 pontos na soma das provas objetivas, desde que sua nota na prova objetiva de
conhecimentos básicos não seja menor que 8 e a nota na prova objetiva de conhecimentos
específicos não seja menor que 17, ressaltando que caso tire 8 na prova de conhecimentos



básicos, precisará tirar nota igual ou maior que 28 na prova de conhecimentos específicos,
atingindo assim a nota mínima na soma das duas provas que é 36. Da mesma forma, caso tire
17 na prova de conhecimentos específicos, precisará alcançar 19 na prova de conhecimentos
básicos, para que assim, no conjunto das duas provas, obtenha os 36 pontos.
Depois de aprovado, caso exista empate entre candidatos, a ordem de classificação será
determinada primeiramente pela nota da prova discursiva, persistindo o empate, o segundo
critério que determinará a ordem de classificação dos candidatos será de acordo com a maior
nota obtida na prova objetiva de conhecimentos específicos, entendendo que esta prova tem
maior relevância no que diz respeito ao nível de conhecimento dos candidatos relacionado às
vagas oferecidas pela instituição. Subsequentemente, terá preferência o candidato que obtiver
maior nota na prova objetiva de conhecimentos básicos e por último, o candidato que obtiver
maior nota no conjunto das notas obtidas nas provas de conhecimentos específicos e prova
discursiva.