You are on page 1of 8

Grécia Antiga

A Grécia Antiga era formada por Pólis -> Cidades estado independentes
entre si.
 Porque se formaram as polis?
- Território montanhoso que causa difícil comunicação. Se houvesse um
estado comum, muitas cidades estado ficariam completamente isoladas
- Invasões. O território Grego foi várias vezes invadido, o que causou
insegurança e um isolamento.

Aspectos comuns entre Pólis
 Lingua
 Religião
 Espectáculos literários e desportivos
 Estilo artístico e arquitectónico
 Festas cívico-religiosas
 Panateneias, Jogos Olimpicos e Grandes Dionisiacas

Elementos definidores da Polis
I. Segundo Aristóteles:
1. Subsistências
2. Artes
3. Armas
4. Meios de riqueza
5. Sacerdócio
6. Governo democrático que atende às necessidades do povo


II. Constituição:
1. Território
2. Corpo Cívico (Homens com mais de 18 anos, filhos de mãe e
pai ateniense)
3. Governo e as Leis
4. Autarcia (independência)
____________________________________________________________
III. Espaços da Pólis:
1. Zona Rural
2. Porto
3. Cidade
a. Àgora
b. Acrópole
Organização do espaço cívico da Pólis:
Acrópole Ágora

 Centro da vida religiosa e
política da cidade
 No passado foi residência de
reis e nobres
 Recinto sagrado, constituído
essencialmente por templos
 Principais templos
 Local de culto
 Onde se encontram os mais
belos edifícios da cidade
 Zona mais alta da cidade

 Praça pública
 Centro político, económico e
social da cidade
 Centro da vida quotidiana
com o mercado de manhã e
centro de convívio
 Zona mais baixa da cidade
 Stoas e templos
 Construções destinadas ao
funcionamento político da
cidade
 À sua volta encontra-se as
casas de habitação
A Democracia Ateniense:
Séc. VIII a.C. – Atenas surge como polis enquanto monarquia
Séc. VII a.C. – Monarquia dá lugar à oligarquia (governo exercido por uma
minoria privilegiada e poderosa)
Séc. VI a.C. – Oligarquia converteu-se numa plutocracia (governo exercido
pelo grupo mais rico)
620 a.C. – Reformas de Drácon (leis que, apesar de severas, passaram a
ser escritas. Isso fez com que não houvesse várias interpretações)
595 – 594 a.C. – proibição de escravidão por divida (leis de Sólon), acesso
aos cargos públicos em função da riqueza (e não o nascimento), abertura
da Eclésia a todos os cidadãos
546 – 510 a.C. – Tirania. Aristocracia perde importância
510 a.C. – Reformas de Clístenes – Nascimento da Democracia
 Reorganização do corpo cívico
 Acesso aos cargos públicos através do sorteio ou eleições (defesa da
cidade)
 Ostracismo (direito publico de expulsar da cidade durante 10 anos
quem pusesse em perigo a democracia)
 Ampliação dos poderes da Eclésia
455 a.C. – Péricles
 Criação das Mistoforias (renumeração de cargos públicos,
permitindo assim o acesso de todos os cidadãos atenienses a esses
cargos, independentemente do seu grau de riqueza)




Democracia Ateniense:
I. Bulé
 Constituição:
 Assembleia dos 500
 Sorteados anualmente
 Toma decisões correntes
 Sorteados anualmente
 Funções:
 Prepara os projectos de lei, os prouboulemas
 Toma decisões correntes
 Expediente diário
 Decide nos intervalos da Eclésia
 Dá continuidade aos trabalhos legislativos

II. Pritanias
 Constituição:
 Comissões especializadas e rotativas (1/10 do ano)
 10 pritanias, cada uma constituída por 50 beleutas
 Funções
 Convoca o concelho e a assembleia
 Organizam as deliberações do Concelho, definem os
assuntos a tratar

III. Eclésia ou Assembleia Popular
 Constituição:
 Orgão máximo de soberania
 Composto por todos os cidadãos
 Reune 3/4 vezes por mês com votações
 Funções:
 Discute e vota em leis
 Vota o ostracismo
 Decide sobre a paz e sobre a guerra
 Elege e sorteia magistrados
 Fiscaliza magistrados
Princípios Base
 Isonomia (igualdade perante a lei)
 Isocracia (igualdade de acesso a cargos públicos)
 Isegoria (igualdade no uso da palavra)
Democracia directa de Atenas
Perigos da Democracia
 Corrupção
 Como se demonstra
 Obtenção de favores de forma indevida ou ilegal
 Mecanismos de Protecção
 Prestação de contas por todos os que exercem cargos
públicos no final dos mandatos
 Tratamento Desigual
 Como se demonstra
 Proporcionar mais tempo de defesa a uma das partes
em questão num julgamento
 Favorecer certos cidadãos na ocupação de cargos
políticos
 Mecanismos de protecção
 Utilização da Clepsidra
 Preferência por sorteio uma vez que assegura a
igualdade e a rotatividade

Democracia
Direta (Atenas)
Poder
Legislativo
Eclésia
Bulé
Poder
Judicial
Areópago
Helieu
Poder
Executivo
Estrategos
Arcontes
 Demagogia
 Como se demonstra?
 Aliciamento para propostas pouco sensatas e
irrealizáveis
 Mecanismos de protecção
 Graphê Paranomon: mesmo que uma lei já tenha sido
aprovada, pode ser revogada se for contrária às leis da
cidade.
 Cidadãos poderosos com atitudes duvidosas
 Como se demonstra?
 Comportamento considerado perturbador para o bom
funcionamento da democracia
 Mecanismos de protecção
 Ostracismo: condenação ao exílio por 10 anos. Não
perdem os seus bens.
Os Limites da Democracia Ateniense
Mulheres Metecos Escravos
Direitos

 Cuidar dos
filhos no
Gineceu
 Participar
nas festas
em honra a
Hera

 Assistir a festas
religiosas
 Recorrer ao
tribunal desde que
acompanhado por
um cidadão
 Dedicar-se ao
comércio e ao
artesanato

Deveres

 Sujeição à
tutela
masculina
 Sair apenas
acompanha
da de casa
 Recato

 Pagar vários
impostos
 Prestar serviço
militar
 Não podem casar
com mulheres de
Atenas

 Trabalhar
arduamente
em tudo
que o seu
dono quiser
Limites da Democracia Ateniense:
 A cidadania apenas diz respeito a uma pequena parte da população
 Existência de escravatura
 Segregação das mulheres
 Ostracismo
 Existência de imperialismo
 Liga De Delos contra os Persas levou a um
aproveitamento económico por parte da cidade de
Atenas
Imperialismo: Domínio de vários territórios por parte de um Estado,
político ou económico.

Comparar a Democracia Antiga com a Actual
Democracia Ateniense Democracia Actual
 Directa  Representativa
 Membros do Governo são
sorteados (apenas os
estrategos são eleitos)
 Membros do governo
nomeados de acordo com os
resultados eleitorais
 Cada cidadão vale por si sem
estar enquadrados num
partido
 Só podem recorrer às
legislativas pessoas
intregadas nas listas dos
partidos políticos
 Soberania reside no povo  Soberania reside no povo
(toda a população)
 Primado da lei (constituição)  Estado de Direito
(constituição)
 Isonomia  Igualdade perante a lei
 Religião/Política/Estado
misturam-se
 Separação da Religião, do
Estado e da política
 Liberdade com restrições
(escravatura, exclusão das
mulheres, imperialismo)
 Liberdade
 Mecanismos de protecção da
democracia
 Mecanismos de protecção da
democracia