You are on page 1of 5

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares- Metodologias de

Operacionalização (conclusão)

Tarefa 2:

Análise e comentário Crítico:Referências às Bibliotecas Escolares nos relatórios da


Inspecção Geral da Educação relativos à avaliação das escolas.

Após a leitura de vários relatórios de avaliação externa, seleccionei os


seguintes Agrupamentos com Bibliotecas Escolares integradas na RBE, para a base
do meu trabalho: Agrupamento Vertical de Escolas de Coura e Minho –Caminha –
DREN- ano lectivo 2008/2009; Agrupamento de Escolas Conde de Oeiras-
DRELVT- ano lectivo 2008/2009; - Agrupamento Vertical de Escolas de Monte
Gordo - DREA – ano lectivo 2007-2008.

O Agrupamento de Escolas de Coura e Minho obteve Bom nos dois primeiros


Domínios , Muito Bom no que respeita a Organização e Gestão Escolar e a
Liderança e Bom no que diz respeito ao último Domínio: Capacidade de Auto-
Regulação e melhoria da Escola.
No que concerne ao Agrupamento de Escolas Conde de Oeiras obteve Bom
em todos os Domínios, à excepção do Domínio Liderança, classificado com Muito
Bom.
Relativamente ao Agrupamento de Escolas de Monte Gordo obteve
Suficiente no primeiro Domínio, Muito Bom nos Domínios dois e três, Muito Bom no
que respeita a Liderança e Bom no último Domínio: Capacidade de Auto-Regulação e
melhoria da Escola.

No relatório relativo ao Agrupamento de Escolas de Coura e Minho é feita


referência à BE no Domínio respeitante aos Resultados - 1.2 – Participação e
desenvolvimento cívico: “ Os amigos da BE colaboram na organização e
funcionamento deste espaço e ajudam os alunos mais novos na pesquisa
bibliográfica.” e no Domínio Organização e Gestão Escolar- 3.2- Gestão dos
Recursos materiais e financeiros :” A BE está inserida na RBE, é um espaço
recente, muito agradável, possui um bom acervo bibliográfico, responde às
necessidades da comunidade educativa e revela investimento na dinamização de
actividades e Projectos destinados a promover hábitos de leitura, mas ainda não
foi dotada de equipamento informático.”
Quanto ao Agrupamento de Escolas Conde de Oeiras a BE é referida no
Domínio Liderança- 4.3 – Abertura à Inovação :” Implementação de estratégias
diversificadas, no sentido de estimular nos alunos o gosto pela Língua Portuguesa.
No que respeita esta disciplina, tem havido um trabalho importante de promoção
da leitura e da escrita através de actividades criativas, nomeadamente no âmbito
do PNL e da dinamização da BE/CRE” e 4.4- Parcerias, protocolos e projectos “ O
Agrupamento está envolvido em diferentes projectos nacionais, de forma a
proporcionar melhores aprendizagens, designadamente o PAM e a Rede de
Bibliotecas Escolares”.
Por último, no que respeita o Agrupamento de Escolas de Monte Gordo, não
posso deixar de salientar a quantidade e a qualidade das referências ao trabalho
desenvolvido pela BE que constam no Relatório de Avaliação Externa.
Estas evidências distinguem-se das apresentadas nos outros relatórios da amostra
bem como nos restantes relatórios que li. No que respeita à BE é, esta é referida
nos seguintes Domínios/campos de análise:
1.-Resultados
.1.1 – Sucesso académico
“Também com o objectivo de melhorar os resultados, o grupo de Língua Portuguesa,
em articulação com a BE/CRE, desenvolve actividades relacionadas com a leitura e
a escrita e dinamiza concursos diversos.”
1.2 – Participação e desenvolvimento cívico
“A intenção de envolver os alunos e de os comprometer com actividades concretas
do Agrupamento levou à criação de uma equipa de voluntários que, após a
frequência de uma formação ministrada por uma professora, auxilia os colegas na
utilização da BE/CRE, nomeadamente na realização de trabalhos e na consulta de
livros e de
outras fontes documentais.”
1.3 – Comportamento e disciplina
Como factores que contribuíram para a melhoria das relações entre os alunos dos
diferentes níveis de ensino foram apontados (…) espaço da BE/CRE que foi sujeito
a melhoramentos (…)”
1.4 – Valorização e impacto das aprendizagens
“Por outro lado (…) os alunos e as suas famílias podem ter acesso a actividades
lúdicas (…) nomeadamente os projectos desenvolvidos na BE/CRE (…)”
“Por outro lado (…) os alunos e as suas famílias podem ter acesso a actividades
lúdicas (…) nomeadamente os projectos desenvolvidos na BE/CRE (…)”
2. Prestação do Serviço Educativo
2.1 – Articulação e sequencialidade
“É ao nível do desenvolvimento do Plano Nacional de Leitura e do PAM que se
observam práticas mais coerentes de articulação e sequencialidade (…)”
2.3 – Diferenciação e apoios
“Também na BE/CRE é disponibilizado, por professores, apoio para a realização de
pesquisas e elaboração de trabalhos.”
3. Organização e Gestão Escolar
3.2 – Gestão dos recursos humanos
“Existem, contudo, serviços em que, atendendo à sua especificidade, se mantêm os
mesmos responsáveis (papelaria, BE/CRE, bufete).”
3.3 – Gestão dos recursos materiais e financeiros
“Com o objectivo de ampliar a oferta de espaços e equipamentos, estão a ser
instalados, nas salas de aula, quadros interactivos e foi criada uma sala ao lado da
BE/CRE equipada com computadores.”
4. Liderança
4.3 – Abertura à inovação
“Salienta-se, ainda, o apetrechamento da BE/CRE e a utilização que tem sido dada
a este espaço, permitindo aos alunos o acesso a recursos educativos, que, de outra
forma, não teriam, e de realizar actividades estimulantes e adequadas à construção
das competências consideradas fundamentais para a sua formação.”
4.4 – Parcerias, protocolos e projectos
“São parceiros privilegiados do Agrupamento: (…) a Biblioteca Municipal de Vila
Real de Santo António – apoio à implementação e catalogação do fundo documental
da BE/CRE (…)”

Passemos agora à análise das referências à BE por domínio/campos de


análise de desempenho constantes dos Relatórios de Avaliação Externa dos
Agrupamentos da amostra:
Domínio 1 - Resultados
Neste campo de acção, apenas aparecem referências à BE nos Relatórios de
Avaliação
Externa do Agrupamentos de Monte Gordo e Agrupamento de Escolas de Coura e
Minho.Salientam-se as referências constantes em três, dos quatro campos de
análise de
desempenho, deste parâmetro, relativamente à BE do Agrupamento de Escolas de
Monte Gordo onde se traduz efectivamente o impacto da BE nas aprendizagens dos
alunos.
Domínio 2- Prestação do Serviço Educativo
Quanto à Prestação do Serviço Educativo, existem menções relativamente à BE do
Agrupamento de Escolas de Monte Gordo, dando-se se ênfase à articulação
curricular e ao apoio aos utilizadores no âmbito da pesquisa de informação.
Domínio 3- Organização e Gestão Escolar
No que diz respeito a este domínio apenas existem evidências do trabalho
desenvolvido pelas BE enquanto estrutura educativa, o Agrupamento de Escolas do
Coura e Minho sendo reconhecido o seu papel no âmbito das aprendizagens dos
discentes. Nos restantes agrupamentos A BE não existe enquanto estrutura
educativa transversal a todo o Agrupamento de Escolas, não sendo reconhecido o
seu trabalho.
Domínio 4- Liderança
Quanto à “Liderança”, as referências à BE surgem nos campos de análise de
desempenho 4.3 (abertura à inovação) e 4.4 (parcerias, protocolos e projectos).
Apenas um dos três Agrupamentos de Escolas da amostra não apresenta evidências
neste domínio.
No campo 4.3 salienta-se o Programa Rede de Bibliotecas Escolares, a par de
outros
projectos como o PNL e o PAM. Apenas no Relatório de Avaliação Externa do
Agrupamento de Escolas de Monte Gordo surge uma evidência clara ao papel da BE
na construção de competências necessárias à formação do aluno: “Salienta-se,
ainda, o apetrechamento da BE/CRE e a utilização que tem sido dada a este espaço,
permitindo aos alunos o acesso a recursos educativos, que, de outra forma, não
teriam, e de realizar actividades estimulantes e adequadas à construção das
competências consideradas fundamentais para a sua formação.”
No âmbito do campo 4.4, num dos Agrupamentos de Escolas da amostra surgem
evidências à ligação da Biblioteca à Biblioteca Municipal (SABE).
Domínio 5- Capacidade de Auto-Regulação e Melhoria da Escola.
No que concerne a este domínio nenhum dos Agrupamentos da amostra apresenta
qualquer evidência.
Podemos no entanto considerar que, no âmbito da sustentabilidade do progresso da
aplicação do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares, as acções para a
melhoria do trabalho da BE/ BE’s do Agrupamento, poderão fornecer evidências a
enquadrar na capacidade e auto-regulação e melhoria dos Agrupamentos de Escolas.

Conclusão: Não foi possível estabelecer uma relação directa entre os


Agrupamentos de Escolas nos diferentes campos de análise de desempenho da
Avaliação Externa e o maior número de referências à BE, nos vários domínios.
É certo que existem alguns aspectos que podem ser objecto de reflexão,
nomeadamente: nos Agrupamentos da amostra o Modelo de Auto-Avaliação das BEs
estava a ser testado? Os coordenadores das BEs fizeram parte de algum painel do
IGE?...O facto é que, até ao momento, os relatórios da Avaliação Externa das
Escolas levados a cabo pela IGE não espelham o contributo da Biblioteca Escolar
no sucesso educativo dos alunos.
Lá chegaremos!

Albertina Leitão
Em jeito de conclusão/ reflexão podemos enumerar três medidas fundamentais para
a melhoria deste processo de Auto-Avaliação, designadamente:
- definir linhas orientação comuns entre as diferentes estruturas dos Agrupamentos de
Escolas;
- elaborar um plano equilibrado a este nível;
- sistematizar práticas de Auto-Avaliação.
Assim, a Auto-Avaliação irá assumir-se no Agrupamento de Escolas como um processo
fundamental para a melhoria das acções educativas.
Neste contexto, a acção do Professor-Bibliotecário e o seu papel proactivo no âmbito
da aplicação do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares será sempre uma
oportunidade que trará reflexos positivos na qualidade e na eficiência dos serviços
prestados.
No entanto, se conseguirmos enquadrar este processo de auto-avaliação no processo
de Auto-Avaliação do Agrupamento de Escolas estaremos a ir mais longe, pois,
somente através desta inserção, estaremos a levar à prática, uma política de gestão,
verdadeiramente promotora do sucesso educativo e da melhoria das aprendizagens.

em todos os Domínios, à excepção do último- Capacidade de Auto-Regulação e


melhoria da Escola. Assim, no Domínio Resultados a BE surge