Meditação para Empreendedores

Por trás de todos os desejos humanos, o equilíbrio é o objetivo final de cada um. Seja qual for o objetivo ao qual um ser humano se apegue, na raiz deste objetivo há o princípio do equilíbrio, fundamento primário das regras que compõem o universo no qual vivemos.

insistimento.com.br
Utilize seus talentos para ser a diferença que deseja para o mundo.

Meditação para Empreendedores

Aviso ao leitor
Este pequeno livro traz apenas alguns comentários sobre as minhas experiências como meditante e empreendedor. Desta forma, tudo que exponho aqui é mera opinião. Se quiser levar este livro a sério, procure, através das suas experiências, discernir entre o que serve e o que não serve para você. Boa leitura.

Um universo em equilíbrio

A

ntes de falarmos propriamente de meditação, faz-se necessário argumentarmos acerca de alguns preceitos inerentes à manifestação da vida. Um destes conceitos, porque não o principal, é o de equilíbrio trazido pela própria natureza. É necessário compreender que vivemos em um universo tridimensional com leis claras que visam alcançar o equilíbrio. Se paramos alguns minutos, podemos visualizar no sistema solar que ele age em plena harmonia com os outros planetas que se movimentam em torno da sua órbita tal qual um perfeito relógio. Não é diferente para o planeta Terra, que gira em torno do Sol e ao mesmo tempo em torno de si mesmo, tal qual uma bela engrenagem em profunda harmonia. Dentro do nosso planeta, uma diversidade enorme de seres nasce, cresce e morre a todo momento. Cada um cumprindo o mesmo ciclo incessantemente. Há uma cadeia alimentar que proporciona o equilíbrio a todos os seres, mesmo que para isso alguns tenham que morrer e outros tenham que viver. A vida é algo passageiro, mas o equilíbrio alcançado torna-a eterna. Esta cadeia alimentar, esses ciclos, esse relógio perfeito de nascer, crescer e morrer, também se apresenta em nosso próprio corpo, já que ele contém as mesmas regras harmônicas que o universo que o abraçou, tornando possível o seu trabalho todos os dias. Percebe-se que basta beber muito álcool e passar uma noite em plena atividade física para se sentir desgastado no dia seguinte, com o corpo pedindo por cama e descanso. Pedir descanso, demonstra que o corpo deseja se equilibrar. Por outro lado, quando se tem uma boa noite de sono, acorda-se animado para movimentar o corpo e colocá-lo em produção, pois ele também deseja se equilibrar colocando-se em trabalho uma vez que passou tantas horas inativo.

Por trás de todos os desejos humanos, o equilíbrio é o objetivo final de cada um.

Seres humanos, sejam eles de qualquer raça, religião, grupo, sexo, desejam se tornar mais equilibrados financeiramente, emocionalmente, intelectualmente e espiritualmente. O objetivo de alguns é receber uma boa quantia em dinheiro em troca do seu trabalho para lhe dar conforto, saúde e satisfação material. Assim como há aqueles que almejam um bom relacionamento amoroso, um crescimento intelectual ou uma compreensão da vida como um todo para ter paz e bem-estar à frente das adversidades.

Seja qual for o objetivo ao qual um ser humano se apegue, na raiz deste, há o princípio do equilíbrio, fundamento primário das regras que compõem o universo no qual vivemos.

O ser humano empreendedor, leva o fogo da mente para as ações, alterando sentimentos e pensamentos ao mesmo tempo em que age construindo a realidade. A compreensão deste equilíbrio leva o empreendedor a não objetivar mais pelo conforto, que é vício, mas pelo equilíbrio, que remete à perfeição.

O que é meditação

A

palavra meditação vem do latim meditare, que significa voltar-se para o centro. É uma prática que consiste em focar a atenção em algo e, apesar de ser comumente associada a religiões orientais, ela também pode ser praticada para desenvolvimento pessoal em um contexto não religioso como, por exemplo, o empreendedorismo. É fácil observar na rotina diária da atual sociedade, um sentimento de ansiedade que dia após dia confunde e ilude a vida de quem faz parte dela. Este sentimento de correria reflete o que acontece dentro da mente de cada ser humano que, não conseguindo diminuir o fluxo de seus pensamentos, extravasa no mundo externo suas aflições. Meditar pode trazer um alto benefício para o praticante que, afastado de seus pensamentos, adquire uma melhor clareza sobre seus objetivos e decisões. O poder do centrar-se toma conta do praticante e possibilita uma melhor gestão de todas as suas funções e responsabilidades. Sendo tão somente o ato de sentar, de permanecer, de ficar parado, de estar, não há como definir o que é meditaçào sem experenciá-la. Parar por alguns minutos durante o dia e praticar o esvaziamento de pensamentos, proporciona paz interior e bem-estar, que se reflete no mundo em forma de atitudes que vem a florescer com aquela consciência adquirida naqueles poucos minutos do dia em que o meditante se permitiu parar.

me.di.ta.ção sf (lat meditare) 1 Ato ou efeito de meditar; reflexão. 2 Oração mental. 3 Contemplação religiosa. sf pl Pensamentos, estudos, reflexões.

A prática diária da meditação é fundamental para qualquer pessoa, principalmente aquela que está à frente de um negócio. Pois um empreendimento afeta diretamente a realidade das pessoas que fazem parte dele e indiretamente daquelas que vivem ao seu redor. Por esse motivo, é imprescindível que qualquer decisão tomada por quem esteja à frente dos negócios esteja em harmonia total consigo e com o ambiente em que vive.

Meditação é, portanto, uma atitude pessoal de presenciar
o momento contínuo que envolve nossas vidas enquanto permacemos presentes. O objetivo principal da prática é de descansar a mente, relaxar, deixando os pensamentos fluirem e tornando-os cada vez mais harmônicos.

“O vazio é o seu ser” - Osho

Antes de meditar

P

or focar toda a sua atenção em tornar-se presente tanto fisica, emocional e mentalmente, indo contra a maré de agendas lotadas de atividades, alguns cuidados devem ser tomados durante a prática para tornar possível o crescimento contínuo do meditante. Estes cuidados devem estar presentes em todas as atividades diárias que se desempenha. Porém, é fato que na meditação é possível perceber melhor o que está ocorrendo dentro de si. Enumerarei, três vícios a serem percebidos e combatidos pelo praticante da meditação que deve se mostrar atento a cada um deles, principalmente durante a sua prática. O primeiro vício é a indisciplina que é combatida com a eleição e cumprimento de um horário e período específico do dia para a prática. Nas primeiras quatro semanas deve-se atuar de maneira rígida de maneira que este bom hábito passe a fazer parte da rotina diária do praticante. É claro que, como todo viciado em indisciplina, sempre será um momento para descansar mais ou passar do horário, mas se fortalecer cumprindo o horário estabelecido é um ótimo caminho para quem almeja adquirir a força necessária para objetivos que poderão requerer uma disciplina maior.

Já a falta de concentração, segundo vício a ser combatido, se apresentará logo nas primeiras tentativas de prática. Menciono tentativa, porque nas primeiras vezes em que nos posicionamos em busca da meditação, uma infinidade de desequilíbrios se apresentam no nosso corpo, no nosso emocional e na nossa mente. A saída tornase buscar um ponto no espaço onde seja possível se concentrar durante todos os minutos da prática. Este ponto pode ser uma marca na parede, um objeto estático em uma sala, qualquer coisa. A intenção é procurar algo onde se possa colocar todo o foco, percebendo todos os nuances do objeto voltando toda a nossa atenção para ele. Com a prática, o poder de concentração começa a vir à tona e tomar conta do praticante naturalmente. Com um pequeno esforço inicial de concentração a percepção sobre si aumenta e este, é um dos maiores benefícios que esta prática traz.

“O foco deve estar no percurso do início da sala até a porta e não na chegada a porta.” - Eckhart Tolle
O importante é se dar a permissão de não possuir controle sobre tudo, nem sequer sobre si mesmo. Este é o terceiro e último inimigo da meditação que deve ser combatido: o apego ao controle. Para combatê-lo, não é necessário o autoflagelo mental quando algum pensamento vier à cabeça ou o corpo se mexer. Deixar-se levar pelo o que está acontecendo dentro de nós e acompanhar isso com calma e desapego é uma demonstração de humildade diantes dos fatos da vida onde tudo requer um esforço inicial grande, seguido de uma persistência constante e uma abnegação sem expectativa resultados.

Por quê meditar?

P

or quê trabalhar? Por quê empreender? Por quê comer? Por quê fazer exercícios físicos? Por quê?

Meditar, ou melhor, colocar o foco no momento presente se observando, é um descanso para mente. Assim como precisamos descansar após um dia de trabalho estafante ou um jogo de tênis, precisamos descansar nossas mentes. Dormir é um descanso para a mente também, assim como é para o corpo, mas descansar o corpo preguiçosamente em uma rede estando acordado é tão bom quanto descansar a mente relaxadamente meditando. Os empreendedores investem muito do seu tempo pensando em uma maneira melhor e mais eficiente de se fazer dinheiro. Muitas das vezes, o próprio tempo livre é utilizado para pensar mais a respeito de uma nova idéia. É comum também, fazer uso do tempo gasto nos engarrafamentos, nas leituras e até mesmo em um passeio ao parque para criar uma estratégia melhor de ação para os dias vindouros. De fato, empreender, requer muita energia do ser humano. Isto ocorre porque o empreendedorismo traz algo abstrato, que existe apenas no mundo da imaginação para o mundo físico, enraizando um novo trabalho. Isto requer muita energia e esforço, principalmente quando um projeto está perto do seu fim, já que é muito fácil começar algo e não terminar, do que terminar efetivamente um projeto. É por esse gasto de energia sobre humano e esse descanso necessário que se deve meditar. Meditando é possível sintonizar os pensamentos, harmonizando-os, observando-os passar pela mente até que esta se acalme e relaxe, fazendo baixar o lixo da superfície para o fundo do rio deixando os pensamentos mais refinados.

Meditar trará um maior autoconhecimento, uma vez que se está tirando um momento do dia para praticar o exercício de se observar. A auto-observação fará com que o meditante perceba o que faz com que ele volte a ativa tirando o seu corpo da inércia, se distraindo. Bem como, também trará a luz da percepção quais pensamentos e emoções o acalmam.

É muito importante encarar a meditação como um exercício mental, pois os ganhos, se adotada esta postura, trarão benefícios enormes por levar o praticante ao centro de si mesmo, ao comando da sua pessoa. Depois de algum tempo praticando, será possível observar antecipadamente quando se estiver começando a adotar uma postura de reação, de crise, ao invés de uma postura de ação, decisão. Os sentimentos e pensamentos começarão a eclodir no praticante que, notando este início de turbulência, não permitirá que eles virem ações. Com o exercício contínuo da meditação, auto-observação, passo a passo o meditante não deixará sequer que brotem mais pensamentos de reação em sua mente, escolhendo criteriosamente o que deseja pensar. O autocontrole que vem através do autoconhecimento é algo extremamente benéfico para o empreendedor que é responsável pela sua própria vida e também pela vida daqueles da sua equipe e suas famílias. Saber gerenciar a si mesmo é a primeira meta de um líder que deve ser concretizada, pois como será possível que ele gerencie a outros se dentro dele mesmo existe uma grande confusão que o induz a reagir as adversidades da vida ao invés de agir?

Um outro benefício da meditação é impulsionado por esse autoconhecimento que é a compreensão do outro. Somente polindo a sua própria pedra é possível estar melhor preparado para ser polido pelas outras. Por conseguinte, sabendo-se como uma pedra é polida, compreende-se portanto o que está passando o outro.

Com a prática constante da meditação, ficará fácil compreender quando alguém está fora de si por já estar familiarizado com os nuances dos primeiros pensamentos e emoções que fazem com que uma pessoa fique alterada. Além disso, tornarse-á melhor escutar uma pessoa que fala sem pausa porque você também já experimentou falar sem parar sequer para respirar. Outrossim, também será possível discernir entre o que é importante e o que é menos importante porque o praticante se observa e sabe quando é o seu corpo, a sua mente ou as suas emoções que querem alguma coisa ao invés dele próprio.

O corpo quer descansar um pouco mais enquanto o importante é levantar para trabalhar. A mente quer teorizar a respeito de novos negócios ou conseguir desculpas para fracassos ao invés de colocar em prática algo que pode ser feito agora para fazer dinheiro. E, por fim, as emoções querem conforto, prazer e dor ao invés de buscar o equilíbrio para se dedicar mais e melhor a um ofício.

Por todas estas explicações, podemos concluir que a meditação irá colocar o praticante diante desses fatos que vivem junto com ele e que antes antes eram desconhecidos. Fazendo assim com que ele descubra o que é importante para si. Imagine uma carroça guiada por um homem com três cavalos correndo cada um para o seu lado.

A meditação coloca o praticante na posição do dono da carroça, olhando de cima o que cada cavalo deseja e para que lado eles estão puxando. Dominar esses cavalos, traz o comando para reger a vida e encaminhá-la por um caminho reto determinado no início da viagem. Um caminho que só o dono da carroça sabe que é importante seguir e que só ele pode conduzir os cavalos até lá.

Autoconhecimento, autocontrole, compreensão, descanso, relaxamento, foco, concentração, realização, tranquilidade, serenidade, compaixão, discernimento, são alguns dos benefícios conseguidos com a prática da meditação.

Como empreendedores que criam um novo mundo através de uma maneira mais responsável de se fazer dinheiro, temos a responsabilidade de desenvolver cada uma das qualidades acima. O caminho mais efetivo para se obter essas habilidades é a meditação que não possui ligação com qualquer religião ou qualquer outra forma de categorização da sociedade. A raça humana é a única raça no planeta capaz de controlar a própria mente. Quanto mais pessoas meditarem e quanto mais empreendedores meditarem, mais negócios bem estruturados, simples, coerentes e responsáveis haverão no mundo.

Vamos à prática

Q

uanto menos regras forem levadas para a prática da meditação melhor, pois assim, o praticante se sente mais livre e não preso a uma nova rotina. Como disse anteriormente, a meditação é uma maneira de treinar a mente e esta, todo ser humano tem, não importando raça, credo, sexo, idade ou posição social. As sugestões abaixo, são sugestões mínimas para começar a prática, porém, cada praticante deve encontrar o seu próprio caminho e perceber o que se adequa melhor para a sua vida.

Horário e duração
Será melhor começar o dia com pensamentos negativos, preocupados, temerosos ou pensamentos positivos, relaxados e confiantes? Evidentemente, iniciar o dia com pensamentos estruturados e mais alinhados é melhor do que já começar o dia se autodestruindo em pensamentos. Por esse motivo, o melhor horário para se meditar é de manhã cedo, logo depois de acordar, pois a mente acabou de despertar.

Separar uns minutos no início do dia para meditar, fará com que a mente, domesticada a se preocupar logo que desperta, enfrente um processo de reeducação que limpará todo e qualquer tipo de pensamento deixando cada vez mais claro o pensar. E não é necessário muito tempo para praticar meditação. Basta meditar durante 20 a 30 minutos por dia para perceber que pouco a pouco os pensamentos vão clareando na mente, deixando-a mais livre. No início, coloque um despertador para avisá-lo que o tempo terminou, mas com a prática logo você não precisará mais deste artifício.

Lugar
É ideal que você esteja sozinho, em um lugar onde você não seja incomodado durante o tempo da sua prática. Já bastam as distrações que a própria mente impõe. Assim, converse com as pessoas que moram com você ou então procure levantar bem mais cedo que elas para dedicar-se a prática em um momento onde permaneça completamente sozinho. Com o tempo, será possível meditar em qualquer lugar, mesmo com muitas pessoas e barulho, mas inicialmente o melhor é estar sozinho e quieto para deixar a calma fluir de dentro para fora.

Postura
Não é preciso sentar em um tipo especial de posição. Apenas sentar da maneira mais confortável deixando a coluna e cabeça eretas já é o suficiente. Nossa coluna é a condutora de uma enormidade de “fios” que levam energia para todo o nosso corpo, portanto, o único requisito, é deixá-la reta. Se almejamos estar em equilíbrio, tornandonos perfeitos naquilo que somos, como permitir que nosso próprio corpo, raiz de toda ação que desempenhamos no mundo, esteja desequilibrado, desalinhado?

O que fazer agora?
Uma vez sentado, com a coluna e cabeça eretas, com vinte ou trinta minutos pela frente, a primeira pergunta que vem a mente é: “Ok, e agora? O que eu faço aqui?” A resposta é nada. O praticante deve ficar parado, inerte, concentrado apenas na respiração e observando seus pensamentos e a reação do seu corpo a eles, nada mais. A inquietação e a ansiedade virão a mente e se manifestarão no corpo em forma de balanços, coceiras e tudo o que for possível o seu corpo fazer para te tirar do centro acontecerá, mas nada disto deve lhe abalar. De fato, este fazer está associado a acompanhar o que seus pensamentos e emoções estão fazendo com a sua decisão de permanecer parado. Observe isto, concentre-se nisso e melhore dia após dia.

Conclusão
É responsabilidade de cada ser humano gerenciar a sua própria vida. É o ser humano, o ser único deste planeta dotado da capacidade de pensar e refletir sobre as suas ações e é ele o responsável por prover aos outros seres da sua raça e de outras o equilíbrio. O planeta em que vivemos está se equilibrando novamente com inciativas vindas dos quatro cantos do mundo. Nós, como seres humanos somos responsáveis por tomar as decisões que mais impactam o nosso planeta, e se ainda essas decisões são frutos de nossos pensamentos e emoções, temos a responsabilidade de controlar tudo aquilo que pensamos e sentimos para, enfim, nos tornarmos melhores do que fomos ontem, dia após dia, provendo ao mundo ainda mais equilíbrio em todas as áreas conquistando pouco a pouco aquilo que somos em verdade.

A raiz de tudo o que agimos, está dentro de nós e somente tendo ação, fala, pensamentos e emoções alinhados é que conseguiremos conquistar a liberdade e a excelência do que somos.

Meditação para Empreendedores | 2009
Este livro te o objetivo de impulsionar o empreendedorismo através do autoconhecimento e da ser vidão ao mundo com os talentos inatos de cada ser humano. Marcos Rezende marcos.rezende@insistimento.com.br

w w w.insistimento.com.br

Faça Download deste e -book:

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful