You are on page 1of 7

O Modelo de Auto – Avaliação das Bibliotecas Escolares no

contexto da Escola/ Agrupamento.


TAREFA 2:

1-Análise à realidade da escola e à capacidade de resposta ao processo


e identifique os factores que considera inibidores do mesmo.

A Escola Secundária Conde de Monsaraz apresenta uma realidade diagnosticada através


do seu projecto educativo.
Na página 6 do projecto pode ler-se:

“ 2.2. PROBLEMAS DIAGNOSTICADOS


Diminuta comunicação entre as estruturas intermédias
Esta conclusão decorre da análise feita aos questionários colocados aos
docentes em que 27% dos mesmos manifestam desconhecer as
informações fornecidas no Conselho Pedagógico.
Também nesta sequência, 38% diz não ter opinião sobre a sua
representação no Conselho Pedagógico.
Observa-se, ainda, que os parâmetros de adequado e inadequado
totalizam 29% das opiniões relativamente ao item sobre a comunicação
da informação.

Ausência da intervenção dos Encarregados de Educação e dos


Pais
O problema identificou-se a partir dos questionários feitos aos
Encarregados de Educação, em que 65% responde que não participa na
vida da Escola. Os relatórios elaborados pelas Coordenadoras dos
Directores de Turma indicam, também, índices de presenças muito
baixos em reuniões para Encarregados de Educação, agravando-se esta
situação no Ensino Secundário.
Regista-se, ainda, a inexistência de uma Associação de Pais e
Encarregados de Educação há já alguns anos na nossa Escola.

Pouca integração dos percursos alternativos


Constatou-se que esta situação se pode associar, de modo especial, aos
alunos do PIEF, cuja formação se faz, em parte, fora da Escola. Através
da análise feita aos questionários destes alunos, concluiu-se que no que
diz respeito à camaradagem e à prestação de ajuda, os parâmetros de
adequado e inadequado totalizam 50% dos inquiridos, tendo 16%
respondido não ter opinião.
Para as relações estabelecidas com professores e assistentes
operacionais são, também, estes alunos que exprimem um menor grau
de satisfação.
Desconhecimento, por parte do pessoal docente e não docente,
do funcionamento das estruturas internas da escola
Considerou-se pertinente referir este problema, uma vez que 26% dos
docentes manifesta não ter opinião sobre o empenho na resolução de
problemas por parte do Conselho Pedagógico.
33% dos inquiridos aponta os parâmetros de inadequado e adequado
sobre o mesmo item.
71% do pessoal não docente revelou não ter opinião tanto acerca do
empenho do Conselho Pedagógico, no sentido de resolver problemas,
assim como no parâmetro que se refere à valorização do seu
representante neste órgão. Ainda em relação à sua representação neste
órgão, 13% do pessoal não docente considera o empenho do seu
representante como inadequado ou adequado.

Inexistência de um canal de informação interno de informação

Identificou-se a ausência de uma página de Internet que foi,


recentemente, criada. O problema fica, em si, resolvido, esperando-se
que contribua para a resolução de outros problemas inventariados,
também eles relacionados com a comunicação.

Ausência do trabalho entre pares (docentes)


O problema aqui levantado tem como alvo o trabalho desenvolvido entre
os elementos dos conselhos de turma, visto que as respostas dadas, nos
inquéritos, têm uma incidência de 38% para os parâmetros de
inadequado e adequado, no total.

Diminuta abertura e troca de experiências


Esta questão é mais direccionada para o pessoal docente que apontou
os parâmetros inadequado e adequado com 17% e 29%,
respectivamente, das respostas para a sua abertura à troca de
experiências o que se considera significativo.

Inexistência de Infra-estruturas devidamente apetrechadas e


funcionais (salas de aula / instalações sanitárias / bar)
Através da análise dos questionários de satisfação da população escolar,
sobressaem, pela negativa, o bar, as salas de aula, mas, com particular
incidência, os sanitários que são apontados por toda a comunidade
escolar. Espera-se que com as obras a realizar em breve na nossa
escola, este seja outro dos problemas a ser suprimido.

Ambições pessoais / profissionais limitadas (alunos)

Esta situação constata-se aquando do acto da matrícula, em que os


alunos apresentam, frequentemente, dificuldades e dúvidas
relativamente às áreas e disciplinas por que optar, quer no ensino básico
quer ao nível do ensino secundário.

Expectativas / vivências limitadas sobre o mundo (hesitação na


escolha das áreas a nível do secundário)
O problema em si não foi identificado quantitativamente mas decorre da
experiência profissional do corpo docente que, em geral, constata esta
realidade no seu quotidiano.
É um facto que se observa especificamente em situações em que os
alunos são confrontados com a necessidade de fazer opções, deixando-
se condicionar por pormenores perfeitamente ultrapassáveis e pouco
significativos.

Ausência de práticas auto - reguladoras e de auto -avaliação


O facto de a Escola não dispor de uma equipa de auto - avaliação e de
pouca informação estatística dos resultados escolares comprovam que
seria, de todo, improvável proceder a uma avaliação fiável do trabalho
desenvolvido, no geral.
É nosso entendimento que a continuidade dada a este trabalho de auto -
regulação permitirá um acompanhamento sistemático e permanente da
actividade a que a equipa se dedicou ao longo deste ano lectivo,
contribuindo, desta forma, para a resolução do problema.

Problemas relacionados com a prática pedagógica (indisciplina /


insucesso / abandono)
De acordo com o estudo feito, com base na estatística dos resultados
escolares dos últimos quatro anos, concluiu-se que existe maior
insucesso ao nível do 7º e do 10º anos de escolaridade. Isto verifica-se,
sobretudo, nos últimos 3 anos e crê-se existir uma relação com o facto
de serem, ambos, anos de transição e de mudança / adaptação ao ciclo
e à Escola, por parte de alguns alunos.
As disciplinas apontadas com insucesso foram, para o ensino básico, o
Inglês e a Matemática, enquanto que, para o ensino secundário, se
salientam a Biologia / Geologia, a Física e Química e a Matemática A.

Os problemas enunciados são o ponto de partida para a detecção de


factores inibidores do processo. A falta de comunicação entre as
diferentes estruturas da escola. A ausência da intervenção dos
Encarregados de Educação e dos Pais. A ausência do trabalho entre
pares (docentes). Ambições pessoais/profissionais limitadas (alunos).
Expectativas/ vivências limitadas sobre o mundo a ausência de práticas
auto -reguladoras e de auto – avaliação e por ultimo os problemas
relacionados com a prática pedagógica são factores inibidores e ao
mesmo tempo áreas de intervenção da Biblioteca Escolar Professor
Manuel Talhante.
O objectivo principal é objectivar a missão da escola, tal qual é descrita
no projecto educativo na página 11:

“MISSÃO DA ESCOLA
É missão da escola educar e formar alunos visando o desenvolvimento
harmonioso das suas capacidades intelectuais e físicas, habilitando-os a
exercer, de forma responsável e empreendedora, a sua cidadania ao
serviço do desenvolvimento da sociedade. Na escola que o nosso
projecto ambiciona o processo de ensino / aprendizagem centra-se no
aluno e numa lógica de pesquisa autonomia e rigor científico.
A comunidade educativa, depois de auscultada, traçou a missão da
Escola Secundária Conde de Monsaraz. Assim, pretende-se valorizar um
ensino de qualidade tendo em vista a formação integral, o
desenvolvimento de competências e saberes, o desenvolvimento de uma
cultura científica que privilegie o domínio das novas tecnologias, o
ingresso ao ensino superior ou na vida activa. “

2- Delineie um plano de acção que contemple o conjunto de


medidas necessárias à alteração da situação e à sua consecução
com sucesso.

Estratégias
(factores críticos
Problemas
de sucesso)
Diagnosticados no Domínios Evidências Acções para melhoria
(retirados do PAA
PE
da BE para
2009/10)
Diminuta comunicação A) Apoio ao Favorecer o Organizar acções
entre as estruturas desenvolvi desenvolvimento das informais de formação
intermédias. mento literacias, sobre a BE junto dos
curricular. designadamente da Docentes.
leitura e da informação
Ausência da intervenção e apoiar o Melhorar a comunicação
dos E.E. e dos Pais desenvolvimento entre a BE e os docentes
curricular. no sentido de facilitar a
- Colaborar com os actualização e adequação
Ausência do trabalho Departamentos/Clubes dos recursos às suas
entre pares (docentes) e Projectos de forma a Registo de necessidades.
integrar os recursos da reuniões
Ambições Biblioteca no currículo. Apresentar aos docentes
pessoais/profissionais sugestões de trabalho
limitadas (alunos) - Programar e executar conjunto em torno do
actividades de parceria tratamento das diferentes
entre a Biblioteca e as unidades de ensino ou
Expectativas/ vivências Áreas de Projecto de 3º temas.
limitadas sobre o mundo. Ciclo e Secundário e o
Estudo Acompanhado. Registos de
• Área de projectos/
Projecto – actividades
Ausência de práticas sempre que a
auto-reguladoras e de Biblioteca for
auto - avaliação solicitada
• Estudo
Acompanhado:
Problemas relacionados Vida e Obra de:
com a prática Sophia de M. B.
pedagógica. Andersen
Eça de Queiróz
Rómulo de
Carvalho Folheto “ O
Jorge Amado Autor do Mês”
Maria Alberta
Meneres
Ernest Hemingway PowerPoint
Almeida Garrett

- Organizar “aulas
abertas”
• O Barroco Plano de aulas
• O Gótico e o
Renascimento e
outras, quando
solicitadas.
-Organizar tarefas para
aulas de substituição
sem plano de aula, num
dossiê próprio para o Dossiês
efeito.
 Dossiê
 Dossiês
Temáticos

- Divulgar e participar
na página da escola, no
blog da Biblioteca e no
jornal escolar: “A Blog e jornal.
Gazeta do Conde”.

- Realizar a “Hora da
Ciência” Planificação

Questionários
de satisfação
B) Leitura e Melhorar a promoção Estatísticas de Criar grupos ou comunidades
Literacias de actividades de utilização da de leitores para partilhar
leitura em voz alta, de BE para gostos e leituras.
leitura partilhada ou actividades de
animações que cativem leitura Definir um plano integrado
os alunos e induzam programada/ de actividades que melhorem
comportamentos que articulada com os índices de leitura,
favoreçam o outros docentes apresentando sugestões que
desenvolvimento da envolvam a colaboração dos
literacia. Materiais docentes
 “O Autor do produzidos
Mês”
 Projecto P.N.L: Listas de
• Feira do material
Livro
• Animaç
ão de
leitura Promover actividades de
• Encontr leitura em voz alta, de leitura
o com partilhada ou animações.
um
Escritor
 “Oficina da
Escrita”
 Sessão de
animação de
leitura para toda
a comunidade

- Elaborar listas de
material didáctico para
os docentes dos
diferentes
Departamentos.

C) Promover o uso da
Projectos, biblioteca e dos seus Horário da BE Aumentar a participação da
Parcerias e recursos dentro e fora BE na dinamização de
actividades da Escola melhorando a actividades culturais.
livres e de comunicação/parceria
abertura entre a B E, o Rentabilizar as iniciativas
Agrupamento, a Plano de programadas, partilhando-as
Autarquia e outras actividades com outras escolas e BE.
entidades locais,
desenvolvendo
projectos comuns e Melhorar os mecanismos de
visando uma maior promoção e marketing da
ligação à comunidade, BE, valorizando e
através da realização Relatórios das divulgando junto da
de: actividades. comunidade educativa e local
 Exposição – 1ª o seu programa de animação
Republica cultural
Portuguesa
-comemoração Solicitar o envolvimento e
do centenário colaboração dos EE e da
comunidade na organização
 Colóquios/Pales dos eventos.
tras -Centro de
Estudos de
Avifauna
Ibérica

 Comemoração
de dias:

- Dia
Internacional das BE

-Dia do Autor
Português

-Dia de
Portugal

“- Uma Aventura na
Biblioteca”.

D) Gestão Guião do Definir e implementar uma


da - Realizar visitas utilizador estratégia de promoção e de
Biblioteca guiadas para as turmas difusão da informação
Escolar de 7º e 10º ano da
Escola
Estabelecer parcerias inter e
- Realizar actividades intra escolas com vista ao
semanais desenvolvimento cooperativo
da colecção
- Continuar a
catalogação do fundo
documental Explorar e difundir o uso de
recursos on-line e incentivar
- Etiquetar o material o recurso de dispositivos da
livro e não livro WEB para produzir e
difundir informação
- Alargar a colecção
aos recursos digitais Aprofundar os
on-line conhecimentos da equipa e
da Professora - Bibliotecária
através da formação.

Amália Ribeiro