You are on page 1of 1

II ECO 15DEDEZEMBRODE2009 Diário do Minho


 no
mia 

P
erante os eventos da crise o Reino Unido, onde o défice orça- economias mais desenvolvidas saiu nhecido por AAA – em países como
financeira global, depois mental de 2010 (em percentagem já da recessão, apresentando assim os Estados Unidos da América e o
da onda de risco sistémico do respectivo Produto Interno Bruto) níveis de crescimento positivo, se Reino Unido, tem vindo a ser posta
que percorreu todo o Globo ultrapassará os 10%. Aos estímulos bem que ainda bastante anémicos, em causa por diversas agências de
após a falência da Lehman Brothers, orçamentais concedidos à genera- recuperação essa muito baseada no rating, ainda que não oficialmente.
o Mundo aplaudiu as medidas inédi- lidade da economia, há ainda que sector industrial (que tinha sido par- O equilíbrio difícil entre a manuten-
tas tomadas pelos diversos bancos somar os vários pacotes de ajuda ticularmente afectado pela recessão) ção dos estímulos à economia e o
centrais e governos. O próximo ano ao sector financeiro – através da e pela manutenção do consumo, evitar de níveis excessivos de endi-
permitirá entender melhor qual o compra dos denominados activos apesar do aumento da taxa de pou- vidamento será uma das questões
preço a pagar por estas medidas. tóxicos e através da entrada do Esta- pança, em níveis bastante aceitáveis. fulcrais para 2010.
A lógica das intervenções estatais na do no capital de diversas instituições Também as economias emergentes, Partilhe a sua opinião sobre este
economia foi, essencialmente, a de – que, no seu conjunto, somaram O P I N I Ã O essencialmente por estarem mais assunto, escreva-nos para investimen-
evitar a todo o custo um cenário de largas centenas de milhares de mi- bem preparadas em termos de tos@bancobest.pt
DIOGO SERRAS LOPES
depressão equivalente ao que ocor- lhões de euros. DIRECTOR DE INVESTIMENTOS reservas orçamentais e reservas de
reu na década de 1930 nos Estados As medidas passaram também pela BANCO BEST moeda estrangeira, conseguiram
Unidos da América. Também a mais descida das taxas de juro de referên- resistir bastante melhor à crise, re-
recente experiência japonesa da cia para níveis mínimos em termos forçando inclusive a componente
década de 1990 ensinou o mundo históricos. No entanto, os diversos de procura interna que permite
que respostas tímidas, perante um bancos centrais foram ainda mais uma menor dependência destes
cenário de contracção súbita da li- longe no combate à falta de liqui- países relativamente às flutuações
quidez disponível, não serviam para dez, através da concessão de linhas económicas dos países mais desen-
reavivar uma economia, criando ain-
da por cima um problema adicional
de crédito às instituições financeiras
recebendo como colateral activos de A factura volvidos.
Os primeiros meses do próximo ano
de credibilidade devido ao anunciar risco superior ao que comummente serão muito importantes para avaliar
sucessivo de novas medidas, nenhu-
ma delas eficaz.
era aceite e até, em alguns casos,
através do denominado quantitative
do combate qual a sustentabilidade e força da
retoma económica sentida nestes úl-
Perante estas lições da História, e
temendo ficar nesta como aqueles
que não evitaram o tal cenário de
easing, isto é, literalmente a impres-
são de dinheiro novo para estimular
a economia.
à crise timos meses de 2009. Mas também
a factura do esforço realizado deverá
começar a ser mais presente. Alguns
depressão, a generalidade dos go- Assistimos, assim, a medidas de países – como é o caso da Grécia nas
vernantes entendeu que a melhor combate excepcionais a uma crise últimas semanas – já começaram a
maneira de evitar agir por defeito que chegou a ameaçar destruir estar em foco devido ao excesso de
era tomar uma série de medidas parte significativa do crescimento endividamento, derivado de causas
sem precedente e que consistiram, económico global que se verificou estruturais mas agravado tanto pela
essencialmente, na transferência de nas últimas décadas. crise como pelas respostas a essa cri-
dívida privada para dívida pública. Os dados económicos mais recentes se. Mesmo a manutenção do rating
São vários os países, como os EUA e mostram que a generalidade das de crédito máximo – usualmente co-

E
m todas as organizações, cumprir ordens e tarefas, sendo desenvolva este talento, tem que ha- mesma equipa.
sejam elas públicas, priva- as suas motivações extrínsecas. ver uma combinação de motivações Chegamos pois ao patamar mais
das, sem fins lucrativos ou Alguém motivado por motivações extrínsecas e intrínsecas, ou seja, alto das motivações, a motivação
mesmo empresas com gran- extrínsecas, responde em função aquelas que dizem respeito ao pró- transcendente, aquela em que o que
des rentabilidades, encontramos daquilo que lhe pagam. Ou seja, su- prio trabalho em si (atractividade do motiva a pessoa transcende a ela
pessoas improdutivas, reactivas e postamente, quanto mais a organi- mesmo), à possibilidade de apren- mesma. Esta é uma motivação que
alheadas dos objectivos das suas zação paga ao trabalhador, mais ele dizagem constante e progressão na aparece quando o colaborador se
organizações. Porque é que isto produz, o que não é verdade! carreira. identifica com o grupo, com a em-
acontece? O tipo de talento desenvolvido por Vários meses após a entrada na presa e com a sociedade. É a motiva-
Peguemos no exemplo do Daniel. estes colaboradores é chamado de multinacional de consultoria, Daniel ção de colaborar com outros numa
Daniel era recém-licenciado na área talento dependente, pois o trabalho perdeu o líder da sua equipa, o qual missão que vale a pena.
da gestão, uma pessoa dinâmica, desenvolvido resume-se a cumprir O P I N I Ã O recebeu uma oferta de trabalho de
excelente aluno e que encontrou mínimos e a evitar erros. uma empresa de jogos. Este evento
como primeiro emprego um lugar Assim, ao fim do primeiro ano de tra- ILÍDIO FARIA levou a que a equipa aos poucos se
ILIDIO.FARIASAPO.PT
na direcção de compras de uma balho, Daniel conseguiu uma coloca- fosse desintegrando. Esta situação
grande empresa têxtil. Nos primeiros ção numa empresa multinacional de deixou Daniel novamente a pensar
meses de trabalho, Daniel elaborou consultoria para o desenvolvimento no seu futuro, e algum tempo mais
um sistema de gestão de controlo de um projecto em Espanha de tarde recebeu também um convite
de stocks e compras, algo que não fusão entre duas empresas. Os ob- de Jorge para ir trabalhar para a
havia numa empresa de alguma di- jectivos eram claros, era necessário Exitosa. Nesta empresa, Daniel ficou
mensão como a Texisa. O Presidente num curto prazo de tempo integrar responsável pela gestão de rela-
da empresa elogiou o trabalho de
Daniel, no entanto, o responsável do
as equipas de vendas e sistemas de
gestão das duas empresas. Pela pri-
As chaves cionamento com fornecedores, e
cedo se viu envolvido num projecto
departamento de compras não lhe
deu qualquer feedback sobre o seu
trabalho, e ainda pior, nos poucos
meira vez, Daniel sentiu-se indepen-
dente, um verdadeiro profissional,
que de forma proactiva tinha que
do talento de desenvolvimento de um novo
brinquedo, uma moto eléctrica tele-
comandada.
erros cometidos por Daniel, foi a procurar as melhores soluções para Este trabalhou exigiu que Daniel
primeira pessoa a criticar ferozmen- resolver os problemas que tinha pela fosse integrado numa equipa pluri-
te esses erros. Ao fim de seis meses frente. No entanto, com o desenrolar disciplinar e com bastante mais an-
Daniel começou a fazer trabalho do trabalho, as dificuldades foram tiguidade e experiência que Daniel.
rotineiro, quase sempre a pedido do surgindo, e quando teve que recor- A equipa tinha como missão desen-
director de compras, demonstrando rer à ajuda dos colegas todos lhe volver o protótipo do brinquedo em
desinteresse e algum cansaço em acenaram com um não pois estavam 3 meses, o que só foi passível de ser
todas as tarefas. concentrados e sem tempo para alcançado fruto do contributo signi-
Como poderá ter sido possível trans- cumprirem os seus próprios objecti- ficativo de todos os membros para
formar um “diamante por lapidar” vos. Daniel sentiu-se sozinho como o projecto. Com esta experiência
num robot em tão curto espaço de uma gota de água no oceano. Daniel percebeu que desenvolveu
tempo? A resposta encontra-se na Este tipo de direcção por objectivos um novo tipo de talento, o talento
ausência de feedback por parte da torna o talento dependente em interdependente, o qual só resulta
direcção. Daniel, como outros 80% independente, o que só é possível quando todos os membros de uma
dos trabalhadores em todo o mundo porque existem desafios claros que equipa partilham uma missão, a qual
são tratados pelas suas chefias como têm que ser encarados de forma é superior aos interesses individuais
subordinados, ou seja, existem para profissional e proactiva. Para que se de cada um dos membros dessa