You are on page 1of 10

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão

Conhecimento na área Biblioteca escolar

Aspectos críticos
que a Literatura Desafios. Acções
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
identifica a implementar

Mobilização (para Professor Pouca formação na Formação para os Fraco Oferta de Formação
Competências do professor conseguir levar os bibliotecário a tempo área das TIC; elementos da equipa reconhecimento do aos diversos
bibliotecário outros a apropriarem- inteiro; da BE/CRE. novo papel do utilizadores da
se e a usar, de forma Atribuição de poucas Professor BE/CRE.
transversal a Disponibilidade para horas aos elementos Formações para os Bibliotecário; Valorizar o papel do
biblioteca e dos seus o trabalho; da equipa da alunos melhorarem a professor
recursos); BE/CRE, o que sua aprendizagem; A carga curricular Bibliotecário na
Boa relação com os dificulta o apoio ás doa alunos e a sua comunidade
Formação para a órgãos de direcção e diversas Bibliotecas Existência de um distribuição; Educativa
abertura à mudança e de gestão e com a do Agrupamento e grupo de trabalho de Realizar a auto-
capacidade de comunidade aos respectivos professores Excesso de reuniões avaliação das diversas
antecipação nas educativa em geral; professores; bibliotecários de professores e de actividades
tecnologias de (SABE); burocracia nas dinamizadas;
informação e das Tic Visão do professor escolas;
para poder apoiar a bibliotecário por O professor Incorporação das
infra-estrutura parte de alguns pares; bibliotecário faz parte tecnologias na prática
tecnológica do Conselho diária do professor
contribuindo, através Pedagógico; bibliotecário e no
da formação, da marketing da BE;
informação e da Auto-avaliação que
proposta de aquisição implica, toda a
de recursos, para o comunidade
seu uso nas práticas educativa e que será
lectivas; futuramente tida em
Conhecimento na área Biblioteca escolar

conta na avaliação
Capacidade de gestão externas das escola;
da informação,
competências de
mediação para as
diferentes literacias e
competências para
validação da
informação (articular
com os outros
docentes as
competências que
suportem as
aprendizagens e a
contrução do
conhecimento.);

Competências de
cooperação que
facilitem o
desenvolvimento do
trabalho em rede;

Ter espírito de
liderança, inteligência
emocional e
capacidade de
envolvimento dos
outros na BE;
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Competências de Funcionamento da Recursos financeiros Desenvolvimento de A resistência dos Formação de


organização da BE/CRE a tempo que permitam projectos e parcerias; professores para utilizadores;
estrutura de apoio inteiro; responder, em termos utilização da
educativo e dos de equipamentos, O modelo de auto- biblioteca Acções de
serviços técnico- O PB a tempo inteiro espaços e recursos às avaliação contribui A falta de um sensibilização e
pedagógicos que apoiado pelos necessidades dos para o orçamento próprio marketing da BE
gere; professores utilizadores com reconhecimento por para actualizar componentes;
pertencentes à equipa eficácia; parte dos órgãos constantemente a
Articulação entre a e professores pedagógicos da colecção e os Encontrar na
BE/CRE, a direcção, Colaboradores Constantes falhas na importância de equipamentos comunidade
os órgãos directivos e Funcionária a tempo ligação à Internet; rentabilizar os parceiros;
as estruturas inteiro; serviços da BE no
intermédias de Insuficiente material apoio ao
coordenação, os Pais Catalogação de todo audiovisual; desenvolvimento
e Encarregados de o material pela BM; curricular, na
Educação e o pessoal Deficiente mobiliário promoção da leitura e
Organização e Gestão da BE não docente; Aquisição de material na BE; da literacias, no
de acordo com as desenvolvimento de
Constituir a necessidades dos projectos e parcerias;
Biblioteca como uma departamentos e dos
estrutura de utilizadores;
aprendizagem,
transversal ao Elevado número de
currículo; computadores;

Disponibilização de Um espaço amplo,


recursos financeiros com todas as áreas
que permitam bem definidas;
oferecer os melhores
serviços;
Conhecimento na área Biblioteca escolar

A colecção deve Parceria com a BM Colecção insuficiente Participação em Desactualização da Sensibilizar os órgãos
incorporar ao lado no tratamento técnico e em suportes pouco concursos e colecção pode de gestão da Escola,
dos recursos da colecção e no variados para dar projectos, para desmotivar os para a necessidade de
tradicionais, recursos apoio à selecção de respostas às conseguir leitores; fundos para uma
TIC, sendo capaz de novo fundo solicitações; financiamento para o adequada melhoria do
manter o valor dos documental; melhoramento do fundo documental;
recursos impressos O nº de documentos fundo documental
-responder às electrónicos e Realizar avaliações
necessidades de multimédia estão PNL; anuais da colecção.
informação; ainda muito abaixo Planificar, afectar
dos indicados como Concursos nacionais verbas e executar as
A informação digital referência pela IFLA e locais; acções decorrentes
deve estar pronta para e pela UNESCO; dessa planificação, de
ser usada no quadro Empréstimos inter forma a manter a
Gestão da Colecção
interactivo, os bibliotecas (Redes colecção actualizada
ambientes virtuais de concelhias); e adequada às
aprendizagem devem necessidades das
ser criados e Criação de novos populações que serve;
disponibilizados em centros escolares com
espaços virtuais da BE;
BE;

Necessidade de
disponibilizar um
conjunto de recursos
de informação
actualizada em
diferentes suportes;

A BE como espaço de A BE deve ser Integração da Deficiente articulação Referência nas Resistência dos Reforçar a articulação
conhecimento e entendida como uma BE/CRE nos com os restantes avaliações externas Departamentos da BE com todos os
aprendizagem. Trabalho estrutura que se documentos que Departamentos de outras escolas da Curriculares em departamentos e áreas
colaborativo e articulado com envolve na regem a Escola: Curriculares na falta de articulação participar nas curriculares não
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Departamentos e docentes. planificação, no Regulamento Interno, divulgação e na como um ponto fraco actividades da BE; disciplinares;
currículo, sendo Projecto Educativo, planificação conjunta da avaliação da
parceira dos Conselho Pedagógico das actividades; escola leva as escolas Falta de tempo dos Realização de acções
professores na e diversos ainda não avaliadas a professores para de formação sobre a
promoção da literacia Departamentos; A integração da BE tentar desenvolver participar nas BE;
da informação; nos PCT; essa mesma actividades devido à
Fortes taxas de articulação e essa é carga lectiva; Apresentação aos
Deve ser centro de utilização das BE Utilização dos uma oportunidade coordenadores das
aprendizagem, um para a realização de recursos na BE em para a BE se afirmar Avaliação dos diversas estruturas do
espaço de trabalho, trabalhos de pesquisa actividades lectivas com propostas que professores que pode modelo de auto-
visando a e para apoio ao de todas as agreguem; levar à tentação do avaliação e dos
transformação da estudo; disciplinas; trabalho individual e instrumentos de
informação em da procura de recolha de evidências;
conhecimento; Acesso à Internet em protagonista;
todas as BE’s;
Deve estar conectada
com a comunidade Desenvolvimento de
docente, integrada no actividades de
processo desenvolvimento
ensino/aprendizagem; cultural dos alunos;

Os pais devem ver a Disponibilização de


Biblioteca como um equipamentos e
recurso que tem recursos que
objectivos definidos, permitem aos
que vão de encontro utilizadores o acesso
aos objectivos do PE à informação;
e que em
consequência
contribui para a
melhoria dos
resultados dos alunos
e para o sucesso;
Conhecimento na área Biblioteca escolar

A Gestão da Escola e
a tutela devem saber
que a BE não pode
nem deve ser
esquecida, nem
desvalorizada na
definição de políticas
e na aplicação de
verbas;

Formação para a leitura e Desenvolvimento de Participação e A colecção modesta Biblioteca Digital do Falta de tempo por Reforçar a promoção
para as literacias competências de mobilização dos pais para procura dos PNL; parte dos alunos, da leitura nos
leitura e de um e Encarregados de livros pelos alunos; devido à elevada diversos espaços da
programa de literacia Educação em torno Outros recursos carga lectiva; Escola, e em casa.
de informação, da promoção de Elevado número de digitais de apoio à Promover actividades
integrado no leitura e alunos com falta de leitura; de leitura em voz alta,
desenvolvimento desenvolvimento de hábitos de leitura.; de leitura partilhada
curricular; competências nas Empréstimos inter ou animações que
crianças e jovens que bibliotecas; cativem as crianças e
O professor frequentam a Escola; os jovens e induzam
bibliotecário deve Concursos e projectos comportamentos de
consciencializar que a Participação nos que estão no Plano de leitura;
informação do séc. diversos concursos do Actividades da BE;
XXI é diversa, Plano Nacional Acções de formação
complexa, ambígua, Leitura; PNL; sobre Literacias;
e, assim sendo, deve
fomentar (em Articulação com o
articulação com os Departamento de
outros docentes) a Línguas, nos vários
promoção da leitura e projectos e
o desenvolvimento de concursos;
um programa de
Conhecimento na área Biblioteca escolar

literacia da Abertura a projectos


informação, como externos;
base de construção de
conhecimentos;

A BE deve promover
as melhores
oportunidades de
acesso à informação e
contribuir para que
essa informação se
transforme em
conhecimento que
permita aos
utilizadores serem
pensadores críticos e
pessoas
independentes;

O «consumo» da BE
deve aparecer como
upgrade nas literacias
dos utilizadores;
BE e os novos ambientes O professor A implementação da Formação limitada do A BE organiza e Constante Organizar actividades
digitais. bibliotecário deve ter ligação em fibra PB no que concerne participa em desactualização dos de formação de
um conhecimento óptica; ás TIC; actividades de equipamentos utilizadores tanto para
vasto e sempre formação para informáticos; alunos, professores e
actualizado no que se Taxa de utilização de docentes e alunos no pessoal operacional;
refere aos novos equipamento domínio da literacia Falta de fundos para a
ambientes digitais; informático digital; remodelação/manuten Reforçar a articulação
diversificado; ção do material da BE com as
informático; Áreas de Projecto e
Existência de um outras áreas de
Conhecimento na área Biblioteca escolar

blogue e de um carácter transversal


moodle; que fomentem a
utilização
Grande participação contextualizada das
dos alunos nas TIC;
actividades ligadas à
informática;

Elevado número de
computadores;

Gestão de evidências/ “Evidence, not Existência de um Carga negativa da A presente formação, O tempo é Implementar um
avaliação. advocacy”: a modelo de auto- palavra avaliação; proporcionada pela insuficiente para sistema de avaliação
necessidade de avaliação orientador e A dificuldade de RBE aos professores manter actual a continuado que
conduzir práticas muito completo; recolha de bibliotecários; desejável recolha e o compreenda a
baseadas em evidências; próprio tratamento de observação e outras
evidências. Prática de recolha de evidências; formas de acesso à
Com o objectivo de dados estatísticos Resistência, por parte informação;
se auto-regular e de sobre alguns de alguns elementos
melhor adequar a domínios, há já da comunidade Construção de
actividade da BE às alguns anos; educativa, em instrumentos mais
necessidades da colaborar no registo eficazes de recolha de
comunidade Existência de de evidências, evidências;
educativa (finalidade literatura sobre nomeadamente
da auto-avaliação), o instrumentos de através do Aplicar o modelo de
professor recolha de preenchimento de auto-avaliação;
bibliotecário deve evidências; inquéritos, do
proceder, de forma sumariar actividades Usar as novas
sistemática, à recolha Elaboração de ou práticas referindo tecnologias para
de evidências que o relatórios anuais para a BE, inclusão da BE recolha e tratamento
permitam fazer; a RBE e para o CP no PCT; dos dados;
que implicam a
Conhecimento na área Biblioteca escolar

Usar as evidências na reflexão sobre


tomada de decisões práticas;
acerca do nosso
trabalho e do trabalho
da BE;

As Biblioteca devem
ser avaliadas em
função dos serviços
que prestam e não da
dimensão da colecção
(uma avaliação do
que fazemos e não do
que temos)
as estatísticas e os
resultados da
avaliação do
desempenho e dos
produtos que
resultam das acções
desenvolvidas são
dados muito
importantes para a
gestão da biblioteca;

As evidências devem
permitir que
concluamos se faz ou
não diferença q8iue a
BE exista e devem
ajudar a demonstrar
que a BE é uma mais
Conhecimento na área Biblioteca escolar

valia;

Gestão da mudança
SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias

No contexto de mudança do Acções de divulgação e marketing da BE; Corporativismos; Apostar na formação dos utilizadores da
papel da BE, é importante Biblioteca Escolar;
que os órgãos de gestão e os Formação de utilizadores; Fazer entender aos diferentes órgãos e
colegas das escolas tenham a elementos da comunidade educativa Promover a articulação com as diversas áreas
percepção dos novos Trabalho colaborativo; (Direcção, Conselho Pedagógico, professores, curriculares e não curriculares;
domínios de acção da BE ; alunos, encarregados de educação…) que a
Parcerias com a BM e outras entidades; BE cumpre objectivos semelhantes àqueles em Auto-avaliação;
Os professores bibliotecários que todos eles se empenham;
devem apostar em formação Empenhamento dos órgãos de direcção e
que dê ênfase a questões de gestão; Fazer entender que a construção da BE é um
educação e de acesso/ trabalho de agrupamento e que quem está em
transformação de informação Recursos económicos; avaliação não é o coordenador são as escolas;
em conhecimento e não
apenas a questões de Aposta nas novas tecnologias e na WEB2.0;
bibliotecária;
Dar visibilidade ao trabalho que se faz;
Dar a conhecer a importância
da biblioteca como factor de
sucesso e melhoramento da
escola no seu todo