LICEU OLAVO MONIZ

Disciplina de FPS (Formação Pessoal e Social)
U

Por: Adnízia Maysa Ribeiro Fortes Victor Monteiro Almeida Viviane Spencer Pimenta Lima Waldir Spencer Pimenta Lima

nº1 nº34 nº35 nº36

23 de Abril de 2001

1-Introdução.................................................................pág.3 2-O Texto Em Si (desenvolvimento).......................pág.4 2.1-A Conquista....................................................pág.4 2.1.1-A Apresentação................................pág.4 2.1.2-A Aproximação.................................pág.4 2.1.3-Bute???..............................................pág.5 2.2-A Curtição.....................................................pág.5 2.2.1-“Ficar”................................................pág.5 2.2.2-Vantagens... ....................................pág.6 2.2.3-...E Desvantagens............................pág.6 2.3-O Namoro......................................................pág.6 2.3.1-A Declaração....................................pág.6 2.3.2-O “sim”..............................................pág.11 2.3.3-Problemas........................................pág.11 2.4-A Traição.....................................................pág.12 2.4.1-É o Boi!! (Chifres & Cornos).........pág.12 2.4.2-Vingança ou Corte??.....................pág.12 2.4.3-Fiz Besteira!!..................................pág.12 2.5-A Separação................................................pág.13 2.5.1-A Decisão Fatal..............................pág.13 2.5.2-O Arrependimento........................pág.13 2.5.3-The End...........................................pág.13 3-Conclusão.................................................................pág.14 4-Bibliografia.............................................................pág.14

2

1 - INTRODUÇÃO

certeza já fizeste estas perguntas a ti mesmo ou ao teu melhor amigo. Decidimos por isso escrever sobre este assunto na esperança que te possa ajudar na resposta às tuas dúvidas amorosas. Esperamos que aprecies e tires o maior proveito possível deste ”guia do namoro”, ou que, pelo menos, possas ajudar alguém. Mas não vamos prolongar-nos muito mais, pois afinal isto é uma introdução e sabemos que não gostas de ler introduções e muito menos introduções compridas. Poderias até nem estar a ler esta frase agora, mas agora que já leste até aqui, aproveitamos para te agradecer: obrigado pela tua paciência! E em honra a isso, vamos logo acabar com isto e começar logo com o texto em si, pois já deves estar impacientíssimo. Vira, pois, a página, e delicia-te com as nossas palavras.

S

erá que gosta de mim? Estarei a ser enganado(a)? Como declarar-me? Com

3

2 - O TEXTO EM SI
(Desenvolvimento)

U

2.1-A Conquista

U

2.1.1-A Apresentação

Vamos começar pelo princípio de tudo: chegaste, viste o/a e apaixonaste-te; E agora? Como aproximares-te dele/a? Bem, vais ter que recorrer à “apresentação”. Bom, isso é o mais simples. Geralmente faz-se com a ajuda de um amigo que conheça a pessoa. Se não tiveres nenhum amigo que a conheça, ou se tiveres coragem suficiente, podes tentar meter conversa com ele/a, sozinho/a. Dicas: • Pergunta-lhe as horas (não te esqueças de tirar o relógio do pulso antes); • Não é aconselhável tentar a “aproximação individual” quando a pessoa se encontra no seu grupo; • Tenta criar amizades com elementos do seu grupo de amigos, e conseguirás ser amigo dela também;

U

2.1.2-A Aproximação

Agora já estás numa fase mais avançada. Já conheces a pessoa, agora tens que tentar ficar mais tempo com ela. Dicas: • Convida-a para ir ao cinema; • Pede-lhe o seu telefone (apenas o número, não o telefone...) e dá-lhe o teu; • Tenta estar mais tempo sozinho com ela e conhece-a melhor;
4

2.1.3 – Bute?
Bem, quando já estiverem mais próximos, podem combinar um PRIMEIRO ENCONTRO. Dicas: Se és rapariga: • Não vás demasiado bem vestida e maquilhada; se ele gosta de ti, gosta como tu és; • Não ponhas perfume demais, enjoa; • NÃO discutas; • Faz-lhe perguntas sobre ele; • Sorri sempre. Se és rapaz: • Vai vestido estilo desportivo - a maioria das raparigas gosta de rapazes assim vestidos (mas não é com o equipamento do Benfica, mas sim com umas sapatilhas, umas calças compridas – jeans, etc.- e uma t-shirt). Podes pôr alguns acessórios como um boné, um blusão, mas nunca óculos escuros – ela tem que ver os teus olhos; • Não mintas; ela acabará por descobrir (a mentira tem perna curta) e não te perdoará.

5

2.2-A Curtição
2.2.1-“Ficar”
Este é um termo utilizado pelos adolescentes e que foi adoptado da cultura brasileira. Tanto curtir como ficar significam ”uma relação sem responsabilidades nem compromissos”. Cada um dos “curtidores” pode acabar com “tudo” , quando quiser.

2.2.2-Vantagens...
• Se, passado algum tempo, descobrires que afinal não gostas da pessoa com quem curtes, podes facilmente acabar com a relação; • Se gostares realmente dela, é muito mais fácil passares ao namoro, agora; • Não há traições.

2.2.3-...E Desvantagens
• É muito mais provável que um de vocês não goste realmente do outro; • Algum dos dois pode se apaixonar realmente enquanto o outro está apenas a curtir, sem nenhum interesse.

6

2.3-O Namoro
2.3.1-A Declaração
Há dois tipos de declaração: • A Directa; • A Indirecta: • Por Carta; • Por Telefone.

Directa:

Há algumas dicas que deves ter em conta se optares por este tipo de declaração: Sorriso de combate Quem não gosta de um sorriso sincero? Ninguém. Não hesites e sorri. Não tenhas medo de ser divertido(a) e mostra as tuas melhores gargalhadas. Ele(a) pensará que és positivo(a) e optimista e que te sentes bem ao lado dele(a). O sorriso é o teu melhor cartão de visita. Estratégia: Controla-te. Também não se trata de passar o dia todo a rir. Evita os risos forçados porque podes correr o risco de parecer falso(a). Demonstra que, para além de teres sentido de humor, também sabes ser sério(a) quando é preciso.

Atrai-o para a tua rede Uma maneira infalível de chamar a atenção dele(a) sem dar nas vistas é convidá-lo(a) a fazer parte do teu mundo. Para isso, podes, por exemplo, organizar uma festa com mais pessoas e
7

incluí-lo entre os convidados. Dá a entender que gostas dele(a), mas sem parecer desesperado(a). Estratégia: ao princípio não combines sair sozinho(a) com ele(a). No meio do grupo ele(a) poderá observar-te e ver como te comportas com as pessoas sem o perigo de o(a) asfixiar.

Desfile de olhares Dizem que os olhos são o espelho da alma, e por isso o papel deles na linguagem do amor é super-importante. Olhar para ele(a) fixamente nos olhos revela segurança em ti mesmo(a) e interesse pela pessoa para quem estás a olhar. Estratégia: Cuidado: também não é para não tirares os olhos de cima dele(a). De vez em quando, descansa o olhar abaixando os olhos e depois volta a olhar para ele(a).

Mistério... Não lhe contes tudo. Diz-lhe o que pensas, quais são as tuas ideias e sentimentos e reserva as grandes verdades para o fim. Se ele(a) insistir em saber mais, diz-lhe que mais tarde lhe explicarás quando tiveres mais confiança nele. Assim provocas a curiosidade dele(a) e demonstrarás que mais tarde ou mais cedo estarás disposto(a) a confiar nele(a). Estratégia: não te transformes num túmulo nem prolongues a intriga eternamente; Corres o risco de ele(a) acabar por se cansar e de sentir enganado.

8

Bombardeamento de ciúmes Utiliza a técnica da Júlia Ormond no filme “Lendas de Paixão”: Dedica-lhe a tua atenção, mas não exclusiva. Fala, sorri e olha para os(as) outros(as) rapazes (raparigas). Conseguirás assim chamar a atenção dele(a), verificarás aquilo que ele(a) sente por ti e pô-lo(a)-ás louco(a) de ciúmes. Quando ele(a) já estiver apanhado(a), podes dizer-lhe que não tem razões para se preocupar, pois só ele(a) te interessa. Estratégia: não o(a) ignores totalmente, nem sejas demasiado atrevido(a) com os(as) outros(as), poderia pensar que não gostas dele ou que és demasiado descarado(a).

Indirecta:

Por carta Pouco tempo depois da entrada no século XXI, quando toda a gente se comunica pela Internet, ainda há muitos românticos que precisam de um papel e uma caneta para falar de amor. Se queres chegar por escrito ao seu coração, há certos pormenores que deves ter em conta: Escrever cartas de amor é incrível, pois podes expressar todos os teus sentimentos com mil palavras diferentes... e se, quando a acabares de a escrever, não gostares dela, podes começar de novo, porque a pessoa a quem essas palavras são dirigidas ainda não as leu. Quantas vezes não lhe
9

terias dito que morres pelo seu sorriso, se a vergonha de ele estar á tua frente não te tivesse impedido de o fazer?... em contrapartida, com uma carta tudo é mais fácil, a única coisa que precisas é de escrevê-la de uma forma divertida, e seguir estes truques imprescindíveis, para que ele delire quando a ler. Se as palavras saírem do coração, o êxito está garantido.

• Capta a atenção dele logo na primeira linha. Surpreende-o! Desperta-lhe a curiosidade para ele continuar a ler: «O meu coração tem um segredo que cada dia é maior e creio que não poderá escondê-lo durante muito mais tempo».

• Que o teu melhor aliado seja o sentido de humor. Ele tem de aperceber-se que és uma pessoa divertida, positiva e que tens tudo sob controlo. Estás a declarar-lhe o teu amor, mas em nenhum momento deves cair no ridículo: «Fiz uma pesquisa na turma e, tenho muita pena, mas só tens um(a) admirador(a)».

• Propõe-lhe directamente um encontro. No amor e na guerra... vale tudo!: «Se quiseres, podemos encontrar-nos na sexta-

10

feira ao fim das aulas no banco do jardim para falarmos sobre o assunto».

• Acaba a carta com o mesmo tom divertido. Se ele a mostrar aos seus amigos, alucinarão por seres tão curtida. «Enfim, agora já disse! Podes acusar-me de tudo, menos de não ter lata». • Despede-te escrevendo o teu nome. Demonstra-lhe que não tens medo e que tens confiança em ti próprio/a... E boa sorte!

Por telefone Há alguns pormenores que deves ter em conta, quando utilizares este método: • Se quiseres disfarçar a tua voz, põe um lenço no bucal do telefone, ou tapa o nariz. Podes, ainda, falar com um lápis na boca (mas não utilizes todos estes truques ao mesmo tempo, pois a tua voz ficaria completamente imperceptível); • Não ocultes a tua identidade durante muito tempo, pois corres o risco de enfadar a pessoa que estás a tentar conquistar;

11

2.3.2- O “sim”
Antes de dizê-lo deves pensar muito bem pois pode ser uma decisão fatal e te levar à maior infelicidade da tua vida. Se fores tu a esperar a resposta, sê compreensivo e não insistas se a resposta for não.

2.3.3- Problemas...
Esperamos que a tua história de amor pare antes de chegar a esta fase e que continue assim para sempre. Mas se por acaso atingir esta fase, segue as seguintes dicas: • Tenta colocar-te no seu lugar e sê um pouco mais paciente e compreensivo; • Não sejas demasiado ciumento(a); • Não o(a) obrigues a ficar contigo em vez de ficar com os amigos, lembra-te de que eles também são muito importantes para ele(a).

12

2.4 – A traição
2.4.1 – É o boi: “chifres” e “cornos”
É claro que não deves ser tu a enfeitar a cabeça da tua cara-metade, mas, se por acaso o fizeres, e estiveres arrependido(a), não hesites a pedir perdão, deixa o teu orgulho de lado, mas não esperes uma resposta positiva logo à primeira. Se fores tu a recebêlos, pensa bem antes de tomares qualquer decisão.

2.4.2 – Vingança ou corte?
Não aconselhamos a vingança, pois estarás rebaixandote ao nível do teu parceiro. • Corte: Se tiveres a certeza ABSOLUTA que as únicas soluções são vingança ou corte, aconselhamos o corte.

2.4.3 – Fiz besteira!!!
Se te arrependeres de ter dado o corte, podes tentar uma reconciliação, mas avisamo-te desde já que as possibilidades de isso acontecer são remotas, visto que a outra pessoa terá ficado (em princípio…) magoada com o teu acto. Mas não desanimes, pois apesar de tudo, está provado que os ex ficam sempre com um fraco um pelo outro…
13

2.5- Separação

2.5.1- A decisão fatal
Quando tiveres a certeza de que a separação é melhor opção para ti, não hesites, nem te iludas buscando soluções impossíveis, pois não podes ficar presa para sempre numa história de amor, se é que foi mesmo uma história de amor.

2.5.2- O arrependimento
Se, depois de estarem definitivamente separados, sentires falta dele e quiseres voltar atrás, aconselhamos que tentes esquecê-lo, pois uma relação que já deu errado dificilmente resultaria na segunda vez; contudo este é apenas o nosso conselho, a decisão final tu é que a deves tomar.

2.5.3- The End
Quando deres conta de que já não sentes nada pelo teu ex, podes abrir as portas do teu coração e “partir pra outra”.

14

3-CONCLUSÃO

P

retendemos com este trabalho demonstrar, de uma forma simples e divertida, como é o namoro na adolescência, passando gradualmente por todas as suas fases. Assim sendo, para ajudar-nos a nós próprios, auxiliar os nossos colegas, e acima de tudo, dar uma boa mão aos adolescentes, gostaríamos de ver publicado este trabalho com a intenção de que venha a ser um instrumento de guia e de consulta para todos.

15

4-BIBLIOGRAFIA
• Suplemento SuperPOP Especial Amo-te – mil maneiras de dizê-lo sem fracassar • Revista BRAVO (secção Sexo, Amor e Ternura)

16