FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

Trabalhando com Templates
O SSMS permite a criação, organização e uso de templates de scripts de banco de dados e a utilização de um sistema de controle de código como o Visual Source Safe da própria Microsoft. O SSMS disponibiliza uma série de scripts para geração de seu projeto de Banco de Dados, Data Warehouse, Notification Services, Service Broker ou XML. Os tipos de templates disponíveis no SSMS são os seguintes: 1. Templates para projetos do SQL Server

(Figura 3.1)
Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

31

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

2. Templates para projetos do SQL Server Analysis Services

(Figura 3.2) 3. Templates para projetos do SQL Server Compact Edition

(Figura 3.3) O SSMS apresenta na mesma área do Template Explorer os scripts que foram utilizados recentemente na área Recently Used Templates como é possível ver na figura 3.3.

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

32

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

A utilização de um template é feito da seguinte forma. Exemplo: Criando uma base de dados com múltiplos arquivos de dados utilizando Templates. 1. No SSMS clicar em View e depois em Template Explorer (ou aperte as teclas CTRL+ALT+T). 2. Navegar pela janela do Template Explorer, expandir a pasta Databases e efetuar um duplo clique em create database on Multiple Filegroups.

(Figura 3.4) 3. Selecionar o servidor desejado para criação da base de dados na janela de conexão que abrir e clicar em Connect. 4. O SSMS apresenta a vantagem de possibilitar a modificação dos parâmetros do template aberto clicando em Query e Specify Values for Template Parameters como mostra a figura 3.5.

(Figura 3.5)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

33

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

5. Digitar os valores dos parâmetros desejados na janela aberta. Observe que não é necessário digitar todos os parâmetros caso a base que for criada não exija isso. A figura 3.6 mostra os parâmetros definidos.

(Figura 3.6)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

34

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

6. Após ter inserido os parâmetros o editor irá apresentar o script preparado para rodar no servidor escolhido ou para ser salvo e guardado para uso posterior.

(Figura 3.7)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

35

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

Criando Templates customizados
O script de criação de uma base de dados com múltiplos arquivos apresentado na figura 3.7 gerá uma base com cinco arquivos de dados distribuidos em três grupos de arquivos e dois arquivos de log.

Explorer.

A customização pode começar pela criação de novas pastas dentro do Template

Exemplo: Criando uma pasta para armazenar consultas T-SQL 1. No SSMS clicar em View e Template Explorer. 2. Expandir a pasta SQL Server Templates e clicar com botão direito do mouse sobre a mesma. 3. Selecionar New e Folder. 4. Digitar T-SQL para o nome da pasta . 5. Clicar com o botão direito do mouse sobre a pasta e selecionar New e Template. 6. Digitar Select Top 10 no nome do template. 7. Digitar o código a seguir no editor. /* Retorna as 10 primeiras linhas da tabela */ USE <database, sysname, FAC0100DB> GO SELECT TOP 10 * FROM <schema_name, sysname, dbo>.<table_name, sysname, sample_table> GO 8. Salvar o template. 9. Testar clicando em Query e Specify Values for Template Parameters.

(Figura 3.8)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

36

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

O DBA pode utilizar a customização de scripts para: • • • • • Criar templates para banco de dados com outra estrutura de arquivos. Criar templates de consultas T-SQL para distribuir entre os desenvolvedores. Criar templates de Stored Procedures incluíndo padrões de documentação interna da procedure como cabeçalho, autores, versionamento, etc... Criar templates com melhores práticas para uso de cursores. Criar templates administrativos direcionados aos seus servidores para: o Backup o Restore o Funções DBCC o T-SQL de verificação de processos. o Seqüência de procedimentos de recuperação de dados.

O fato é que muitos DBAs e desenvolvedores já tem, por padrão, uma pasta na sua máquina de trabalho aonde guardam todos os seus scripts. O SSMS possibilita a organização desses scripts diretamente na ferramenta de desenvolvimento e administração do banco.

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

37

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

Trabalhando com Projetos e Soluções
O SSMS permite a utilização de um sistema de controle de código como o SourceSafe. A criação de projetos e soluções de bancos de dados fornece uma forma de organizar toda a codificação dos objetos do banco de dados, scripts de teste e de acompanhamento de ambientes de desenvolvimento, homologação e produção. Aqueles desenvolvedores acostumados a trabalhar com o Microsoft Visual Studio terão mais facilidade de trabalho, pois diferentemente do SQL Server 2000 Query Analyser, SSMS permite essa organização do código mesmo não estando conectado ao servidor de banco de dados.

Criando um Projeto no SSMS
A criação de um projeto de banco de dados no SSMS é feita da seguinte forma: 1. Dentro do SSMS, clicar em File, New e Project.

Observe que existem outros tipos de projetos que podem ser criados.
(Figura 3.9) 2. Informar o nome do projeto e o local onde você deseja que ele seja salvo. O projeto ao ser criado não precisa ter necessariamente uma conexão realizada com o banco. 3. Nas janelas Solution Explorer e Properties serão apresentadas as informações do projeto como mostram as figuras 3.10 e 3.11. A janela de propriedades é sensível ao contexto.

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

38

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

(Figura 3.10)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

39

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

(Figura 3.11) 4. Inserir uma conexão clicando em Connections com o botão direito do mouse e depois em New Connection sobre o menu que abrir conforme a figura 3.12.

(Figura 3.12) 5. Informar o nome do servidor e a forma de conexão com o servidor de banco de dados. Neste ponto é possível informar as conexões para os bancos de dados de desenvolvimento, homologação, testes ou produção. 6. Definir para cada uma das conexões que forem criadas o banco de dados de trabalho clicando em Properties e usando a propriedade Initial Database como mostra as figuras 3.13 e 3.14.

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

40

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

(Figura 3.13)

(Figura 3.14)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

41

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

4. Efetuar um duplo clique sobre a conexão de banco de dados na pasta Connections para criar um novo script T-SQL, ou clicar com o botão direito do mouse na pasta Queries e depois em New Query. É possível ver que a organização dos scripts pode ser realizada de uma forma simples e estruturada. E cada script guarda a conexão a que ele está associado. Um exemplo de estruturação de projeto pode ser visto na figura 3.15.

(Figura 3.15) E cada objeto tem as suas propriedades conforme mostra a figura 3.16.

(Figura 3.16)

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

42

FACTDATA - Business Intelligence & Data Warehouse

Anotações e Dúvidas

Todos os direitos reservados a FACTDATA – Business Intelligence & Data Warehouse

43