You are on page 1of 24

Rua Pedrália n

o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
1
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL
DO FORUM DE BARUERI, ESTADO DE SÃO PAULO










INSTITUTO NACIONAL DE DEFESA DO CONSUMIDOR – INADEC, inscrito no
CNPJ sob o nº 01.040.305/0001-90, situado na Rua Pedrália nº 98 – Vila Gumercindo – São
Paulo – SP – CEP 04130-080, representada nos termos de seu Estatuto Social que segue em
anexo por seu Presidente, por seus advogados que esta subscrevem, vem, respeitosamente,
perante Vossa Excelência, tendo em vista o que dispõe a Lei Federal 8.078/90 – Código de
Defesa do Consumidor e, Lei Federal 12.529/11 – Lei de Repressão à Infração à Ordem
Econômica que, substituiu a Lei Federal 8.884/94 e, finalmente, a Constituição Federal da
República Federativa do Brasil e, sem detrimento dos demais dispositivos legais aplicáveis à
espécie, propor a presente

AÇÃO EXECUÇÃO DA OBRIGAÇÃO DE FAZER COM
PRECEITO COMINATÓRIO E
PEDIDO DE LIMINAR I NI TI O LI TI S
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 1


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
2

Contra WMB – COMÉRCIO ELETRÔNICO LTDA., CNPJ 14.314.050/0001-58,
sociedade com sede neste Município de Barueri, na Avenida Tamboré, 267, 8º andar,
Alphaville, CEP 06460-000, por sociedade esta mais conhecida por WALMART
COMÉRCIO ELETRÔNICO, pelos fatos e fundamentos que passa o INADEC
minudentemente a expor:

CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES
DAS ATIVIDADES DO INADEC


O INADEC é o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, sediado em São Paulo,
Capital e, faz atendimento aos consumidores de todo o Brasil, defendendo seus interesses
individuais, difusos e coletivos.

O atendimento individual é feito diariamente, a mais de cento e cinqüenta consumidores da
capital paulista, diretamente em sua sede. Este atendimento consiste em esclarecimento de
dúvidas, notificação a fornecedores e atuação direta na resolução de conflitos gerados na
relação de consumo.

Pelo telefone e via internet, são atendidos mais de mil consumidores diariamente, tratando-
se das mais variadas questões, desde consultas até a resolução das divergências nas relações
contratuais postas ao atendimento.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 2


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
3
Judicial e processualmente, o INADEC atende a consumidores de todo o Brasil onde haja
necessidade de sua intervenção para a garantia dos direitos e prerrogativas dos consumidores
de alguma maneira lesados por sua hipossuficiência na relação de consumo.
Muitas são as vitórias processuais do INADEC.

Em 2005 o INADEC foi o único instituto de defesa do consumidor que conseguiu a
liminar nos autos da ação civil pública que pedia a cessação da cobrança da assinatura
mensal básica do STFC – Sistema de Telefonia Fixo Comutado, na Segunda Vara
Federal de Brasília e, contra a ANATEL e todas as concessionárias de serviço público
de telefonia fixa.

Muito embora tenha sido revogada pela Juíza de Primeira Instância, todos os esforços estão
sendo ainda envidados pelo Instituto requerente para o restabelecimento deste que, é um dos
fundamentais direitos e princípios de direito consumerista, qual seja, o pagamento pelo uso
dos serviços públicos prestados e não o pagamento de assinatura ilegal e abusiva que as
concessionárias do STFC impõem ao consumidor do Brasil.

A mais recente das vitórias do INADEC foi a DECRETAÇÃO DE
INCONSTITUCIONALIDADE DO PARÁGRAFO 1º DO ARTIGO 1361 DO CÓDIGO
CIVIL BRASILEIRO PELO ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO
ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

A argüição de inconstitucionalidade foi incidental em ação declaratória proposta por uma
delegatária de serviço público que pedia a obrigatoriedade do registro em cartório de títulos
e documentos dos contratos de alienação fiduciária de automóveis de acordo com o que
determina a lei civil.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 3


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
4

O fato é que, o parágrafo do artigo mencionado, tirou – ao arrepio da lei de alienação
fiduciária e da lei de registros públicos – a obrigatoriedade do registro pelos bancos e
financeiras e, o consumidor brasileiro não tinha mais acesso a seu contrato de financiamento
até que ficasse inadimplente e estivesse nas mãos do banco financiador. Com a declaração
de inconstitucionalidade, o consumidor agora está protegido com o registro do contrato e
constituição da propriedade fiduciária. O que os bancos e financeiras faziam antes dessa
declaração pelo Tribunal Fluminense era não preencher os dados do contrato, não registrá-
lo, muito embora cobrassem o consumidor por isso e, ainda por cima preenchiam com os
valores que melhor lhes interessasse no momento da execução da fidúcia.

Mais uma vez o INADEC conseguiu, em abril de 2008, proteger o consumidor brasileiro
contra desmandos em relações consumeristas de hipossuficiência do consumidor.

As denúncias contra os fornecedores, feitas por consumidores ao INADEC são preservadas
e, integralmente investigadas para que, se necessário, haja intervenção até processual, se
necessário, como é o caso dos presentes autos. Nesta seara é que o INADEC recebeu
denúncia de consumidor dos serviços públicos da Prefeitura do Município de Ilhabela contra
a cobrança da TPA-Taxa de Proteção Ambiental.

Estudando a denúncia, outra alternativa não teve o INADEC senão propor a presente por
conta da ilegalidade da cobrança contra o consumidor dos serviços públicos municipais pois,
o fato gerador da taxa, como explicitado na lei, é indevido.

DOS FATOS

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 4


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
5

O consumidor brasileiro, nos termos do Código de Proteção e Defesa do Consumidor é
assim definido: “Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza
produto ou serviço como destinatário final. Equipara-se a consumidor a coletividade de
pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo.”

Diante desta definição, o INADEC pode e deve figurar – além da prerrogativa que lhe dá a
Lei Federal 7.347/85 – como autor desta ação em nome de todos os consumidores brasileiros
que queiram ir à estância balneária de Ilhabela.

A requerida, doravante denominada simplesmente WALMART, na noite do dia 16 de
dezembro de 2013, disparou um e-mail (mensagem eletrônica) para todos os consumidores
cadastrados em seu site de comércio eletrônico, www.walmart.com.br e, fez veicular no
próprio site, a oferta de venda do seguinte produto:

“Computador ICC Intel Core i5 3330, 8GB, HD 1 TB, com
gravador de DVD, HDMI pelo valor de R$580,00 (quinhentos e
oitenta reais).”

Por computador se entende a CPU que é a acima descrita, o monitor, teclado e mouse,
obviamente sem os programas que têm custo apartado.

Nenhum dos milhares de consumidores compradores desconfiou de nada porque, há um
programa de vantagens do Walmart denominado PBTD – Programa Preço Baixo Todo
Dia. Como se avizinhava o Natal, poderia ser uma queima de estoques que propiciaria a
baixa dos estoques da loja e ao mesmo tempo uma promoção de Natal que, é comum em
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 5


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
6
sites de compras pela Internet. Não só o Walmart faz promoções como essas mas, qualquer
outro site faz promoções relâmpago que, visam baixar estoques e atender a consumidores
pré cadastrados pois, esses consumidores eram os que constavam do mailing do Walmart.
Foi o Walmart quem chamou os consumidores para a
promoção.

O fato é que milhares de computadores foram vendidos.

DOS MOTIVOS QUE TORNARAM IMPERIOSA A
PROPOSITURA DA PRESENTE


Dez ou doze horas passadas das autorizações das operadoras de cartões de crédito, o
Walmart enviou uma mensagem aos clientes compradores com o seguinte teor:

“Prezado cliente,
Nós recebemos o seu pedido para a compra do
“Computador ICC Intel Core i5-3330, 8GB, HD
1TB, gravador de DVD e HDMI – Windows 8 +
Monitor Led 21,5” Samsung Full HD 1920 x
1980 – S22C300F” realizada no nosso site.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 6


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
7
No entanto, informamos que o produto foi
apresentado com o preço errado no valor de
R$580,00 quando seu valor real de venda é
R$2.398,00. Por esse motivo, todos os pedidos
referentes a este item foram cancelados.
Lamentamos o fato e caso seu pagamento já
tenha sido efetuado, pedimos que nos informe os
dados de sua conta corrente (Banco, Agência,
Conta e CPF do titular da conta) para que seja
feita a devolução dos valores pagos.
Mais uma vez pedimos desculpas pelo ocorrido e
estamos à disposição por email e telefone.
Atenciosamente,
Equipe do Walmart.com”

Aí começaram as ilegalidades.

Primeiro, porquanto, se o fornecedor errou o preço na oferta, tem que mante-la às suas
expensas.

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 7


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
8
Depois, porque os consumidores que caíram no golpe chegaram a demorar mais de três
meses para receber o dinheiro de volta e há consumidores que ainda nem conseguiram
receber os valores pagos pelo computador pois, o Walmart se recusa a fazer o depósito da
devolução para consumidores que apresentaram como contas, poupanças. O Walmart
somente faz a devolução em contas correntes.

Aqueles consumidores que pagaram com boletos bancários e não pagaram com cartões de
crédito ou, por qualquer motivo retiraram dinheiro da poupança para efetuar o pagamento
não estão conseguindo receber os valores da devolução.

Todavia, esse não é o problema.

O problema da ilegalidade foi o fato de pura e simplesmente se desculpar o fornecedor por
ter havido um erro na oferta e cancelar os pedidos dos consumidores.
Até uma comunidade no Facebook foi aberta para todos os consumidores lesados
conversarem sobre tal problema.

DA NOTA OFICIAL DO WALMART


O Walmart, instado pela produção do Programa Patrulha do Consumidor que é apresentado
pelo presidente do Inadec, mandou para ser lida no ar para todos os consumidores, a
seguinte nota oficial sobre o ocorrido:

“NOTA À PATRULHA DO CONSUMIDOR/TV RECORD
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 8


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
9
O Walmart.com lamenta a ocorrência do erro na publicação de
preço do kit de produtos computador ICC Intel Core i5-3330, 8GB,
HD 1TB + gravador de DVD e HDMI – Windows 8 + monitor Led
21,5”, Samsung Full HD 1920 x 1080 – S22C300F, em seu site na
noite do dia 16 para 17 de dezembro de 2013.
Naquela noite o kit foi apresentado com o preço errado de
R$580,00 – quando seu valor correto para venda seria de
R$2.398,00. Por este motivo, tão logo o erro foi identificado, todos
os pedidos referentes à compra daquele kit, ao preço incorreto,
foram cancelados.
Tal cancelamento foi imediatamente comunicado aos consumidores
afetados pela medida. No comunicado feito há três meses, a
empresa também apresentou esclarecimento em relação ao estorno
ou devolução de pagamento já feito. Além disso a companhia
ofereceu àquele grupo de consumidores, desconto de 30% na
compra de qualquer mercadoria do site, válido por um período de
60 dias.
A empresa lamenta o ocorrido e informa que já na ocasião tomou
providências para que erros do tipo não voltassem a acontecer.
Att.
Walmart.com”
(grifos nossos)

A prova da autoria e materialidade da lesão ao consumidor está tanto no site como nesta
nota ofertada ao programa de televisão que pedia providências à empresa na lesão aos
consumidores.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 9


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
10

Todavia, quando as notas e esclarecimentos falam em três meses, o fazem porque querem
que este problema caia no vazio da decadência e prescrição do artigo 26 do Código de
Defesa do Consumidor, Lei Federal 8.078/90. O caso, em verdade, é o do cabimento do
artigo 27, que fala no fato do produto e serviço, defeito de projeto, origem e propaganda,
caso em que, o prazo prescricional/decadencial é de cinco anos contados da constatação da
lesão ao direito do consumidor.

DO DIREITO

O caso presente é de execução da obrigação de fazer, com pedido preceito cominatório e
liminar initio litis, ou seja, obrigar o fornecedor requerido a cumprir a oferta que fez aos
consumidores pelo preço e condições veiculadas.

Diz o artigo 30 da Lei 8.078/90:

“Art. 30: Toda informação ou publicidade,
suficientemente precisa, veiculada por qualquer forma
ou meio de comunicação com relação a produtos e
serviços oferecidos ou apresentados, obriga o
fornecedor que a fizer veicular ou dela se utilizar e
integra o contrato que vier a ser celebrado.”
(grifos nossos)

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 10


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
11
Assim, lamentar ao consumidor que a equipe incorreu em erro quanto ao preço do produto
ofertado, depois das milhares de operações terem sido aprovadas pelas operadoras de cartão
de crédito para quem efetuou o pagamento nestes moldes ou, que os bancos já tivessem
compensado os boletos bancários, é descumprimento da lei por parte do requerido
Walmart.com.
Dar também aos consumidores por trinta dias ou sessenta dias, trinta por cento de desconto
em outros produtos, também foi medida paliativa e enganosa uma vez que, aplicados os
trinta por cento de desconto nos produtos oferecidos pelo Walmart.com, ainda assim eles
ficavam mais caros que produtos idênticos em outros sites de comércio eletrônico.

Uma enganação do consumidor de cima a baixo.

Por certo, a Equipe Walmart.com que assina a nota enviada ao programa de televisão, não
tem conhecimento também dos artigos 34 e 35 do Código de Proteção e Defesa do
Consumidor:

“Art.34: O fornecedor do produto ou serviço é
solidariamente responsável pelos atos de seus
prepostos ou representantes autônomos.”

Desta forma, também não pode se escusar o fornecedor dizendo que houve erro de
funcionários quando foi posta a oferta no mercado do kit de computador com seus
acessórios, por R$580,00, quando na verdade o preço seria de R$2.398,00.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 11


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
12
Ao consumidor comprador, isso não faz a menor diferença. Se a empresa teria prejuízo com
tal fato, deve contabilizá-lo como tal e, cumprir a lei e, não simplesmente dizer que lamenta
e desfazer o contrato eletrônico firmado com seus consumidores.

O INADEC autor não tem como saber quantos milhares de consumidores fizeram a compra
do kit, todavia, a decisão de Vossa Excelência deverá ser no sentido de obrigar o
Walmart.com a vender pelo preço que anunciou o mesmo computador ou, um semelhante
em configurações se aquele não houver mais nos estoques, a todos os consumidores que
tiverem efetuado a compra e tal prova se fará simplesmente com a apresentação dos
documentos eletrônicos inerentes a uma venda deste tipo.

Diz mais ainda, o artigo 35 do mesmo Codex:

“Art. 35: Se o fornecedor de produtos ou serviços
recusar cumprimento à oferta, apresentação ou
publicidade, o consumidor poderá, alternativamente e
à sua livre escolha:
I – exigir o cumprimento forçado da obrigação, nos
termos da oferta, apresentação ou publicidade;
II – aceitar outro produto ou prestação de serviço
equivalente;
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 12


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
13
III – rescindir o contrato, com direito à restituição de
quantia eventualmente antecipada, monetariamente
atualizada e a perdas e danos.”
(grifos nossos)

Só o item I interessa aos consumidores representados pelo INADEC.

Outro produto não foi oferecido aos consumidores pelo fornecedor requerido (item II) e, a
rescisão do contrato e devolução do dinheiro foi feita pelo Walmart.com e, não pelos
consumidores que pagaram e tiveram que receber seus dinheiros de volta ou, receberam o
crédito na fatura subsequente de seus cartões de crédito.

Assim, é obrigatório que o requerido cumpra a oferta, entregando aos consumidores que
ainda se interessarem, o mesmo kit ou de produto de configurações idênticas ou superiores,
pelo mesmo preço veiculado de R$580,00 (quinhentos e oitenta reais).

DA INFRAÇÃO À ORDEM ECONÔMICA


Sendo grande fornecedor de produtos na Internet, o Walmart.com veicula propagandas
diariamente na televisão e para os clientes cadastrados no site, por meio de mensagem
eletrônica.

Grande empresa que é, valeu-se de tal hipossuficiência do consumidor na relação de
consumo e, lamentando-se pelo equívoco, simplesmente devolveu o dinheiro aos
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 13


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
14
consumidores e, negou-se ao cumprimento de sua oferta. Descumpriu e muito o CDC mas,
também descumpriu a Lei Federal 12.259/11, sucessora da Lei da Economia Popular editada
desde o Governo Vargas e que foi se transformando de acordo com as necessidades
consumeristas.

Diz o artigo 33 da Lei citada:

“Art. 33. Serão solidariamente responsáveis as
empresas ou entidades integrantes de grupo
econômico, de fato ou de direito, quando pelo menos
uma delas praticar infração à ordem econômica.”

Antes que diga o requerido que ele é somente um site de compras, deve se lembrar que faz
parte de um grupo econômico enorme, chamado WALMART que, é uma cadeia mundial de
hipermercados.

Muitas foram as infrações à ordem econômica praticada pelo Walmart.com, requerido, em
relação aos consumidores que, naquela noite foram enganados pelo descumprimento da
oferta veiculada por ele. Não se sabe nem ao certo se, naquela noite o que pretendia o
Walmart era desbancar algum concorrente, uma vez que estávamos às vésperas do Natal.

De todo modo, o artigo 36 da Lei retro citada bem define as infrações à ordem econômica e,
várias delas foram praticadas pelo requerido, senão vejamos:

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 14


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
15
“Art. 36. Constituem infração da ordem econômica,
independentemente de culpa, os atos sob qualquer
forma manifestados, que tenham por objeto ou possam
produzir os seguintes efeitos, ainda que não sejam
alcançados:
II - dominar mercado relevante de bens ou serviços;
IV - exercer de forma abusiva posição dominante;
§ 2
o
Presume-se posição dominante sempre que uma
empresa ou grupo de empresas for capaz de alterar
unilateral ou coordenadamente as condições de
mercado ou quando controlar 20% (vinte por cento)
ou mais do mercado relevante, podendo este
percentual ser alterado pelo Cade para setores
específicos da economia.
§ 3
o
As seguintes condutas, além de outras, na medida
em que configurem hipótese prevista no caput deste
artigo e seus incisos, caracterizam infração da ordem
econômica:
I - acordar, combinar, manipular ou ajustar com
concorrente, sob qualquer forma:
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 15


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
16
a) os preços de bens ou serviços ofertados
individualmente;
b) a produção ou a comercialização de uma
quantidade restrita ou limitada de bens ou a prestação
de um número, volume ou frequência restrita ou
limitada de serviços;
c) a divisão de partes ou segmentos de um mercado
atual ou potencial de bens ou serviços, mediante,
dentre outros, a distribuição de clientes, fornecedores,
regiões ou períodos;
VII - utilizar meios enganosos para provocar a
oscilação de preços de terceiros;
X - discriminar adquirentes ou fornecedores de bens
ou serviços por meio da fixação diferenciada de
preços, ou de condições operacionais de venda ou
prestação de serviços;
XI - recusar a venda de bens ou a prestação de
serviços, dentro das condições de pagamento normais
aos usos e costumes comerciais;
XVIII - subordinar a venda de um bem à aquisição de
outro ou à utilização de um serviço, ou subordinar a
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 16


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
17
prestação de um serviço à utilização de outro ou à
aquisição de um bem;”
(grifos nossos)


O INADEC não sabe e nem os consumidores sabem se, naquela noite o tal erro foi
intencional para derrubar algum concorrente mas, um inquérito civil na Procuradoria do
Consumidor do Ministério Público poderá ser instaurado para tal fim.
O fato é que foi ofertado o kit, foi desfeito o negócio e alguns consumidores ainda nem
foram reembolsados cinco meses depois.

Também é na mesma lei da Ordem Econômica que se diz que o prazo prescricional é de
cinco anos para a reclamação dos consumidores de acordo com o artigo 46 da mesma lei,
abaixo transcrito:

“Art. 46. Prescrevem em 5 (cinco) anos as ações
punitivas da administração pública federal, direta e
indireta, objetivando apurar infrações da ordem
econômica, contados da data da prática do ilícito ou,
no caso de infração permanente ou continuada, do dia
em que tiver cessada a prática do ilícito.”


S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 17


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
18
Já o artigo 47, determina que o INADEC, instituto de proteção de consumidores que é, tem
legitimidade para a ação acima mencionada cuja prescrição se dará em 16 de dezembro de
2018:

“Art. 47. Os prejudicados, por si ou pelos legitimados
referidos no art. 82 da Lei n
o
8.078, de 11 de setembro
de 1990, poderão ingressar em juízo para, em defesa
de seus interesses individuais ou individuais
homogêneos, obter a cessação de práticas que
constituam infração da ordem econômica, bem como o
recebimento de indenização por perdas e danos
sofridos, independentemente do inquérito ou processo
administrativo, que não será suspenso em virtude do
ajuizamento de ação.”

RESSUNTA

Muito mais não há a dizer, pois os documentos que compõem a presente falam por si sós:

a) Mensagens eletrônicas dos consumidores e Walmart.com tratando do desfazimento
do negócio por parte do fornecedor e devolução do dinheiro;

b) Nota ao programa de televisão, idêntica à veiculada no site eletrônico de vendas;

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 18


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
19
c) “Print” da tela do computador de um dos consumidores onde consta o lamento do
fornecedor em relação ao desfazimento do negócio por erro do preço;

d) Cópias de faturas de cartão de crédito de alguns consumidores onde consta a
devolução dos valores como crédito na fatura superveniente;

e) Mensagens eletrônicas trocadas entre os consumidores e o atendimento on line do
requerido com a demora excessiva na devolução dos valores e sem correção alguma
nos valores dispendidos pelos consumidores;

f) Provas pelas mensagens eletrônicas de que consumidores do Brasil todo foram
lesados pelo tal equívoco cometido pelo fornecedor.

Assim, só resta agora falar da liminar.

DA ANTECIPAÇÃO DOS EFEITOS JURISDICIONAIS
PEDIDO DE LIMINAR


Sendo a presente uma ação de execução da obrigação de fazer, nos termos dos ditames do
Código de Processo Civil, acessoriamente também se coloca a necessidade de aplicação por
este Juízo dos artigos 83 e 84 do Código de Proteção e Defesa do Consumidor:

O artigo 83 define que “para a defesa dos direitos e interesses protegidos por este
código são admissíveis todas as espécies de ações capazes de propiciar sua
adequada e efetiva tutela.”
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 19


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
20

Já o artigo 84, determina ao Juízo que, pode ele e, este verbo poder está no sentido de
dever, conceder a tutela específica que assegure o cumprimento da obrigação, dando à
liminar o resultado prático da ação:

“Art. 84. Na ação que tenha por objeto o cumprimento
da obrigação de fazer ou não fazer, o juiz concederá a
tutela específica da obrigação ou determinará
providências que assegurem o resultado prático
equivalente ao do adimplemento.
§ 1° A conversão da obrigação em perdas e danos
somente será admissível se por elas optar o autor ou se
impossível a tutela específica ou a obtenção do
resultado prático correspondente.
§ 2° A indenização por perdas e danos se fará sem
prejuízo da multa (art. 287, do Código de Processo
Civil).
§ 3° Sendo relevante o fundamento da demanda e
havendo justificado receio de ineficácia do provimento
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 20


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
21
final, é lícito ao juiz conceder a tutela liminarmente ou
após justificação prévia, citado o réu.
§ 4° O juiz poderá, na hipótese do § 3° ou na
sentença, impor multa diária ao réu,
independentemente de pedido do autor, se for
suficiente ou compatível com a obrigação, fixando
prazo razoável para o cumprimento do preceito.
§ 5° Para a tutela específica ou para a obtenção
do resultado prático equivalente, poderá o juiz
determinar as medidas necessárias, tais como busca e
apreensão, remoção de coisas e pessoas, desfazimento
de obra, impedimento de atividade nociva, além de
requisição de força policial.”

Isso tudo, aliado ao fumus boni juris que está configurado pela confissão do requerido de
não cumprimento da oferta que fez nos termos do artigo 30 do CDC e, ao periculum in mora
que, está caracterizado pelo fato de que quanto mais se demora na obrigação do fornecedor
de cumprir a oferta, mais desculpas vão sendo por ele engendradas no sentido de que os
computadores hoje em dia, se sucateiam muito rapidamente em relação à tecnologia.

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 21


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
22
Deixar para o momento da sentença tal obrigação, pode inviabilizar o negócio e a
necessidade do consumidor que houvera comprado em dezembro os computadores
oferecidos pelo fornecedor.

Assim, tanto pelo Código de Defesa do Consumidor como pelo Código de Processo Civil
que dá o poder cautelar geral ao Juiz de Primeiro Grau é que se pede a liminar para obrigar o
requerido a cumprir integralmente a oferta feita aos consumidores de venda do kit de
computador várias vezes mencionado nesta ação, pelo preço de R$580,00 (quinhentos e
oitenta reais).

Obviamente, tal oferta deve ser cumprida exclusivamente aos consumidores que fizeram a
compra na noite do dia 16 para 17 de dezembro de 2013, bastando para tal que seja
apresentado pelo consumidor o documento hábil da compra e desfazimento do negócio e,
pelo próprio requerido, seja apresentada a relação de consumidores compradores do
computador, cuja venda foi recusada em menos de doze horas depois de efetivada.

DO PEDIDO


Desta forma e fulcrado tanto na legislação mencionada como em qualquer outra que
entender devida Vossa Excelência, é a presente para requerer:

a) O recebimento, autuação e processamento da presente em todos os seus termos;
b) A citação do requerido para que, querendo, apresente razões de contrariedade;
c) O deferimento da liminar nos termos do artigo 84 do Código de Defesa do
Consumidor para que seja o fornecedor obrigado a entregar por R$580,00
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 22


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
23
(quinhentos e oitenta reais) aos consumidores compradores daquela noite de 16 para
17 de dezembro de 2013, o kit de produtos computador ICC Intel Core i5-3330,
8GB, HD 1TB + gravador de DVD e HDMI – Windows 8 + monitor Led 21,5”,
Samsung Full HD 1920 x 1080 – S22C300F;
d) Seja invertido o ônus da prova, se entender necessário Vossa Excelência, bem assim
como seja desconsiderada a personalidade jurídica do site eletrônico de vendas, se
necessário, passando-se a presente à cadeia de hipermercados Walmart;
e) Seja deferido ao Instituto Nacional de Defesa do Consumidor – INADEC, a produção
de todos os meios de prova em direito admitidos, todos desde já requeridos;
f) Ao final, seja a presente julgada totalmente procedente para obrigar-se em definitivo
o requerido a entregar o kit de computador ofertado aos consumidores todos que
efetivaram naquela noite a compra;
g) Para a comprovação da compra, bastam os documentos eletrônicos respectivos;
h) Ainda que tenha sido devolvido o dinheiro ao consumidor – vez que tal devolução
partiu exclusivamente do fornecedor – seja refeita a compra pelo consumidor
interessado nos mesmos moldes;
i) Se, tal kit de computador não mais existir, seja obrigado o fornecedor a vender um
igual ou superior pelo mesmo preço anunciado, uma vez que a compra houvera sido
feita pelos consumidores;
j) Caso seja o fornecedor descumpridor da obrigação, seja aplicada multa diária
condizente com o porte da empresa e seu faturamento de modo a impedir que sua
recusa na venda seja lucrativa para si e lesiva aos consumidores;
k) Seja ao final ainda condenado o requerido ao pagamento de custas processuais,
honorários de sucumbência em quantia não inferior a vinte por cento sobre o valor da
causa, demais consectários legais e, ainda honorários periciais se necessários de
acordo com o entendimento de Vossa Excelência.
S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 23


Rua Pedrália n
o
98 – Vl. Gumercindo – São Paulo – SP – CEP 04130-080
24

Dá o autor à presente, meramente para efeitos fiscais, o valor de R$1.000.000,00 (hum
milhão de reais), deixando de recolher as custas, por conta do determinado no artigo 87 do
CDC que diz que “nas ações coletivas de que trata este código não haverá
adiantamento de custas, emolumentos, honorários periciais e quaisquer outras
despesas, nem condenação da associação autora, salvo comprovada má-fé, em
honorários de advogados, custas e despesas processuais.”.

Assim decidindo, Vossa Excelência mais uma vez estará louvando o Direito e a Justiça.
De São Paulo para Barueri,

16 de maio de 2014


RENATO MOREIRA MENEZELLO
OAB/SP 101.067


LEA ROSA
OAB/SP 334.836

S
e

i
m
p
r
e
s
s
o
,

p
a
r
a

c
o
n
f
e
r
ê
n
c
i
a

a
c
e
s
s
e

o

s
i
t
e

h
t
t
p
s
:
/
/
e
s
a
j
.
t
j
s
p
.
j
u
s
.
b
r
/
e
s
a
j
,

i
n
f
o
r
m
e

o

p
r
o
c
e
s
s
o

1
0
0
6
4
2
0
-
0
9
.
2
0
1
4
.
8
.
2
6
.
0
0
6
8

e

o

c
ó
d
i
g
o

6
7
F
D
E
7
.
E
s
t
e

d
o
c
u
m
e
n
t
o

f
o
i

a
s
s
i
n
a
d
o

d
i
g
i
t
a
l
m
e
n
t
e

p
o
r

T
r
i
b
u
n
a
l

d
e

J
u
s
t
i
c
a

S
a
o

P
a
u
l
o

e

L
E
A

R
O
S
A
.

P
r
o
t
o
c
o
l
a
d
o

e
m

2
0
/
0
5
/
2
0
1
4

à
s

1
1
:
0
5
:
1
7
.
fls. 24