ATP193 O que há de novo no AutoCAD 2008

Segmento 1

Data: Junho 9, 2007 Instrutor: Kenneth Leary, Antônio Fontenele Nível: Todos os Níveis Categoria: AutoCAD 2008

Web: www.AUGI.com

1

Introdução
É Primavera, as flores florescem, os pássaros cantam e a primavera está no ar! É o tempo ideal para o lançamento da próxima versão do AutoCAD! Este ano, a boa gente da Autodesk fez o seu melhor para lançar uma nova versão que tentará mesmo as carteiras dos usuários mais resistentes a atualizações. O AutoCAD 2007 trouxe mudanças enormes nos comandos e funções 3D e, desta vez, o usuário 2D obtém a maioria dos benefícios destes novos comandos melhorados. Este curso apresentará os novos comandos, os comandos melhorados e aqueles que foram completamente revisados. Eu não sei se muitos de vocês são fãs do seriado “Jornada nas Estrelas”, mas existe sempre a crença que as seqüencias de filmes pares são melhores que as seqüencias de filmes impares. Eu conheci uma pessoa que prefere mais o filme “Jornada nas Estrelas – A Fronteira Final” do que o filme “Jornada nas Estrelas – A Ira de Khan”. Uma vez dito isso, a mesma teoria parece ser verdadeira com o AutoCAD, pois a versão R14 foi muito mais aplaudida que a versão R13. E muito de nós, antigos professores de CAD, ainda se lembram com carinho dos dias da versão R12. Bem, a Autodesk não fez nada para provar que a teoria dos números pares está errada. Mais uma vez, uma versão com número par tem a oferecer muitas novas ferramentas que poupam tempo e é um programa muito mais estável. Este curso apresentará os novos comandos, os comandos melhorados e aqueles que foram completamente revisados.

2

Escala para Anotações (Annotation Scaling)
O novo recurso mais comentado do AutoCAD 2008 é a Escala para Anotações (Annotation Scaling). Infelizmente, a maioria das pessoas que falam sobre ele ainda não como utilizá-lo. Vamos aprender alguma coisa básica e alguns dos diferentes comandos que você precisa conhecer para começar a utilizar este recurso com suas anotações. Primeiro, vamos começar explicando o conceito por trás da Escala para Anotações. Se você está trabalhando em um desenho e quer visualizá-lo em uma escala específica, ou mais de uma escala, existe um esforço adicional envolvendo qual é o tamanho correto do texto ou do tamanho do padrão de hachura. Por exemplo, queremos que o texto de um desenho tenha 2 mm de altura quando o plotarmos. Se a nossa viewport estiver configurada para a escala 1:100, o texto deverá ter o tamanho de 0,2 unidades e se a nossa viewport estiver configurada para a escala 1:50, o texto deverá ter o tamanho de 0,1 unidades. Você terá que fazer o mesmo tipo de cálculo para cada viewport com escala diferente para que o texto seja exibido corretamente no paper space e seja plotado no tamanho correto. Da mesma forma, um padrão de hachura pode parecer bem numa vista aproximada de um objeto e muito denso em uma vista geral do mesmo. O recurso Escala para Anotações auxilia e automatiza o processo de escalar os objetos para a escala correta em uma viewport.

3

Agora, vamos explorar a Propriedade de Anotações (Annotation property). Esta é uma nova propriedade que pode ser aplicada aos objetos de um desenho que inclui textos, mtext, dimensões, leaders, multi-leaders (que será explicado adiante), blocos, atributos e hachuras. Esta propriedade pode ser definida de tal forma que o objeto aparecerá nas viewports somente em uma escala específica, na escala correta e não aparecerá em outras. Quando estes objetos tiverem uma configuração de escala, eles serão facilmente reconhecidos, simplesmente movendo o cursor sobre eles e eles exibiram um ícone que indica a presença do recurso de Escala para Anotações. Esta propriedade por ser ativada quando você cria um novo objeto ou atráves da caixa de diálogo de propriedades. Outro termo, a saber, é o Estilo de Anotações (Annotative style). Isto significa que você não precisa utilizar a Propriedade de Anotações objeto por objeto; Você também pode defini-la a estilos. Isto funciona com estilos de texto, estilos de dimensionamento, etc... Uma vez que o estilo tem a sua Propriedade de Anotações definida nele, você verá o ícone de Escala para Anotações mostrado na frente dele no editor de estilos. Você tem a possibilidade de desligar a Propriedade de Anotações de objetos específicos quando a necessidade surgir. Esta Propriedade de Anotações também não muda automaticamente os objetos que já foram criados usando o estilo, antes da Propriedade de Anotações ter sido aplicada a eles. Você pode usar o novo commando ANNOUPDATE para selecionar os objetos que você quer atualizar para os novos parâmetros.

4

Layer properties
Nós sempre tivemos a capacidade de algum tempo para cá para desligar ou congelar layers em uma viewport enquanto os deixamos desligados ou descongelados em outra. O AutoCAD 2008 expande esta idéia e permite configurar mais propriedades de camadas em diferentes viewports. Estas novas propriedades atribuídas a viewports são as cores, tipos de linhas, espessuras de linha e estilo de plotagem. Estas novas propriedades permitem que você aplique propriedades de camadas para cada viewport independente das outras. Estas novas configurações de camadas são chamadas de viewport overrides. Elas adicionam mais colunas ao gerenciador de camadas (Layer Manager) para permitir este novo recurso. Estas novas propriedades permitem que você possa exibir as camadas de uma forma em uma viewport e de outra forma em outra viewport. Ao invés de mudar as propriedades de uma camada de forma global que mudaria tudo em todas as viewports, você pode mudar a configuração dentro de uma viewport e não alterar as outras. Quando você abrir o Gerenciador de Propriedades de Camadas (Layer Properties Manager), você verá que existem algumas mudanças incluindo o uso do código de cores das camadas em cada viewport. E o tradicional Layer Manager fica bem “tumultuado” com todas estas colunas ligadas. Para tornar a coisa mais fácil, você pode selecionar quais colunas você quer ver no Layer Manager. Apenas clique o botão direito do mouse na faixa horizontal que contém os nomes das colunas e selecione o comando CUSTOMIZE no menu de contexto. Isto abrirá a caixa de diálogo (Customize Layer Columns) que permite que você escolha que colunas irão aparecer ou não no Layer Manager.

5

Datalinking
Usando tabelas que são importadas do Excel pode muitas vezes ser complicado, sem mencionar o fato de que elas não são atualizadas quando a planilha no Excel for alterada. O AutoCAD 2008 permite agora um vínculo de dados bidirecional entre as planilhas do Excel e as tabelas do AutoCAD. Utilize o comando atualizado Paste Special, escolha a opção AutoCAD Entities e selecione Paste Link para inserer a planilha do Excel no AutoCAD. Isto criará um vínculo de dados entre o AutoCAD e o Excel. Você pode fazer isto de outra forma e usar o commando TABLE. Comece como se você fosse criar uma nova tabela e selecione a nova opção From data link na caixa de diálogo de tabelas. Se o arquivo vinculado do Excel tiver alguma alteração um balão de notificação aparecerá informando que aconteceu uma atualização e clicando no balão de notificação, a tabela será atualizada.

O comando SetBylayer
Às vezes, quando você está trabalhando em um desenho e muda a cor da camada, você descobrirá que alguns objetos naquela camada não mudaram. Isto acontece porque as cores foram definidas individualmente por objeto e não pela cor principal da camada. O novo comando SETBYLAYER permite que você converta diversos objetos para uma propriedade BYLAYER. Este comando poder ser digitado na linha de comando ou através do menu Modify. Este comando também funciona com outras propriedades além das cores de camadas e pode mudar o tipo de linha, espessura de linha e material. Tudo isso pode ser escolhido atrás das configurações específicas do comando.

6

Suporte a arquivos no formato DGN do Microstation
Finalmente, após alguns anos de espera, o AutoCAD 2008 permite que você trabalhe com arquivos DGN do Microstation V8! De fato, você não abrirá o arquivo DGN e irá trabalhar no seu formato nativo, mas o AutoCAD utilizará o DGN como uma base (underlay) assim como é feito com arquivos DWF ou você pode ainda importar o arquivo DGN transformando-o em um arquivo DWG. O mais importante... Nunca mais ouviremos reclamações dos usuários do Microstation quando eles diziam que podiam abrir arquivos DWG e nós não podíamos abrir os seus DGN’s. Nossa... Como eu esperei este dia! Você pode importar um arquivo DGN selecionando o menu File e depois o comando Importing ou simplesmente digitar o novo comando DGNIMPORT na linha de comando. Você pode especificar as opções de gerenciamento arquivos referenciados externamente no Microstation, durante a importação. Na seção External DGN references da caixa de diálogo de importação, existem três opções. A primeira Ignore external references ignora as referências anexadas ao arquivo e o converte imediatamente. A segunda opção Translate references to DWG converte o arquivo principal e todas as suas referências cruzadas para um único arquivo DWG. A terceira opção Create DGN Underlay abre o arquivo DGN como uma referência cruzada que pode ser visto no seu desenho, mas que não pode ser alterado. Você pode também exporter um desenho para o format DGN utilizando o comando DGNEXPORT ou utilizando a opção Export do menu File e escolher o formato Microstation V8 DGN para o novo arquivo que será salvo. A exportação também oferece algumas opções. A seção External DWG References funciona como na importação, definindo como converter as referências, assim como o arquivo selecionado ou o arquivo em si. Também permite unir o arquivo e suas referências em um único DGN. Uma opção que não existe durante a importação é a Seed File. Um Seed file é igual ao arquivo Template do AutoCAD que contém opções pré-configuradas. Você pode escolher qual Template será o Seed File.

7

Conclusão
No segmento seguinte cobrirá alguns mais dos comandos novos e irá mais na profundidade nas mudanças no gerente das propriedades da camada e nas ferramentas novas da camada. Você descobrirá logo que há uns muitos das ferramentas novas grandes do saving de tempo que não estão começando a atenção que merecem.

8

ATP193 O que há de novo no AutoCAD 2008
Segmento 2

Data: Junho 11, 2007 Instrutor: Kenneth Leary, Antônio Fontenele Nível: Todos os Níveis Categoria: AutoCAD 2008

Web: www.AUGI.com

1

Introdução
No ultimo segmento nos vimos alguns dos novos comandos do AutoCAD 2008. Neste segmento, nós continuaremos a conhecer mais alguns novos comandos e explorar alguns dos comandos que foram melhorados ou em algumas vezes totalmente refeitos.

Suporte a Iluminação Fotométrica
O AutoCAD 2007 ofereceu algumas melhorias significantes nos comandos 3D enquanto ofereceu poucas melhorias nos comandos 2D. Na versão 2008, acontece o oposto; Ele oferece uma quantidade significativa de melhorias nos comandos 2D e algumas coisas novas para os usuários 3D. Na versão 2007, a iluminação era oferecida somente em uma forma genérica. O AutoCAD 2008 oferece outros tipos diferentes de iluminação. O AutoCAD oferece três tipos de unidades de iluminação: padrão (que é a mesma iluminação genérica das versões anteriores), Internacional (SI) e a Americana. O novo padrão de iluminação do AutoCAD 2008 é baseado no Sistema Internacional. A terceira opção, Americana, adota a unidade de Iluminância em candelas-pé ao invés de lux. As luzes fotométricas vão além do que apenas métodos de medidas de iluminação, pois elas resultam numa iluminação fisicamente correta. Em outras palavras, elas parecem e agem como as luzes reais do nosso dia a dia. Por exemplo, isso permite a capacidade de ver com exatidão, durante o rendering, o qual brilhante ou escuro ficará uma sala, assim como na vida real. Você pode até especificar a potência em Watts, alterando as propriedades da lâmpada na paleta de ferramentas específica. Propriedades fotométricas podem ser adicionadas tanto a iluminação artificial quanto a iluminação natural. Para as luzes naturais, você pode aplicar o Sol e o Céu como pano de fundo nos seus renderings. Para luzes artificiais, você pode criar luzes com várias características de cores e luminâncias (brilho). Você também tem a capacidade de importar arquivos fotométricos fornecidos pelos fabricantes de lâmpadas e luminárias. Na Dashboard , você pode ver as alterações possíveis de Iluminação Avançada (Advanced Lighting) na imagem à direita. Isto permite que você faça mudanças específicas na iluminação, incluindo emissão de luz, refletância e distribuição de cor. Você pode mudar o tipo padrão de iluminação através da variável de sistema LIGHTINGUNITS. Defina 0 para a iluminação genérica, 1 para o Sistema Internacional e 2 para o Sistema Americano. É impressão minha ou este ícone de uma lâmpada ao lado me parece um pouco irônico agora? ☺

2

Melhorias no Dimensionamento
O dimensionamento ganhou algumas atualizações este ano. Observando a Barra de Ferramentas de Dimensionamento (Dimension Toolbar), você verá que novos ícones foram adicionados e um foi removido. O ícone do comando Leader (ou QLEADER) não existe mais. Isto se dá porque o novo comando Multi-Leader ganhou uma barra de ferramentas exclusiva (Nós veremos isso no Segmento 3 do nosso curso). Na imagem abaixo você pode ver a nova Dimension Toolbar com a exceção do nome do Estilo de Dimensionamento, que deveria apresentar a opção Standard e não o nome da empresa do professor. (Oops! ☺)

Às vezes você não consegue evitar que linhas de dimensões se cruzem. Isto é uma prática indesejável, mas às vezes é necessário. No AutoCAD 2008, você pode usar uma quebra de linha de dimensionamento (Dimension Break) aonde as linhas se cruzam. Você apenas seleciona o ícone abaixo ou digita DIMBREAK (e ENTER) e seleciona a linha a ser quebrada. As Linhas de Dimensionamento Deslocadas (Jogged Line Linear Dimensions) são usadas comumente para mostrar que uma linha não representa o valor exibido na dimensão. Selecione o ícone ao lado ou digite DIMJOGLINE (e ENTER). Então, selecione a dimensão que você quer adicionar e aonde a sua linha tem que aparecer. Isto é muito útil quando a prancha não é grande o suficiente para mostrar todo um desenho. No passado, este problema era resolvido apenas utilizando o comando Breakline das Express Tools. A nova ferramenta Dimension Space permite que você distancie igualmente entre si as linhas de dimensionamento. Selecionando o ícone ao lado ou digitando DIMSPACE (e ENTER), você pode especificar a distância que você deseja entre as linhas de dimensionamento ou você pode deixar que o AutoCAD determine o espaço mínimo entre elas e faça o trabalho para você.

3

QuickCUI
Não deixe que o nome iluda você; QUICKCUI (Personalização Rápida) não mais rápido que o editor de personalizações, o CUI Editor que você utiliza. Entretanto, o CUI Editor abre mais rápido agora que na versão 2007. QUICKCUI é a caixa de diálogo de personalização de interface que abre em uma janela com dimensões reduzidas. É uma versão mais simples para fazer pequenas mudanças na interface. Também permite que você arraste comando diretamente dela para as Barras de Ferramentas. Somente os painéis Customizations In e Command List são exibidos. O painel Customizations In é exibido de forma recolhida e a lista completa de comando na Command List é mostrada na imagem ao lado. Quando esta caixa de diálogo é expandida (selecionando o ícone da seta no canto inferior direito, ela expande totalmente o CUI Editor.

Work Spaces
Como no AutoCAD 2007, os workspaces padrões incluem as opções 3D Modeling e AutoCAD Classic. Agora, o AutoCAD 2008 incluindo novos workspaces chamados 2D Drafting and Annotation e AutoCAD Default. Você pode personalizar o workspace como quiser, em seguida descer até Save Current As... para salvar as mudanças (como File Editing e Ken’s Workspace na imagem ao lado). Desta forma, você pode mudar entre os workspaces e voltar ao seu perfil original, facilmente. Isto estava disponível nas últimas versões, mas não era tirada vantagem disto.

4

Gerenciador de Propriedades de Camadas (Layer Properties Manager) No primeiro segmento nós vimos como as camadas podem ser modificadas para cada viewport, mas isto é apenas uma nova função oferecida pelo Gerenciador de Propriedades de Camadas (Layer Properties Manager). Existem mudanças adicionais que poupam muito tempo e dores de cabeça. Em primeiro lugar, o Gerenciador de Estado de Camadas (Layer States Manager) foi atualizado e ganhou sua própria caixa de diálogo. Ele não é acessado mais a partir do Gerenciador de Propriedades de Camadas (Layer Properties Manager). Um dos melhores recursos, especialmente se você trabalha com muitos arquivos referenciados com XREF que estão sendo editado por outras pessoas ao mesmo tempo, é o Reconciliador de Camadas (Layer Reconciler). Ele lista as camadas dos arquivos anexados via XREF quando você salva ou plota um desenho e compara com o estado atual das camadas no desenho. Se existem novas camadas, você será notificado disso e ele cria um filtro temporário chamado Unreconciled New Layers. Isto permite que você verifique facilmente quais são as novas camadas e decida se elas deverão ser manipuladas no seu desenho ou não. No canto inferior esquerdo do Gerenciador de Propriedades de Camadas (Layer Properties Manager) existe um novo botão chamado Settings. É aí onde você define como o AutoCAD avaliará as camadas externas e como ele notificará isso. Você pode também mudar a cor das camadas que tiveram alterações pontuais aplicadas nas viewports se você não gostar da cor de fundo azul clara que o AutoCAD usa.

5

Corretor Ortográfico (Spell Checker)
O corretor ortográfico foi finalmente revisto e melhorado no AutoCAD 2008. Ele tem a sua própria caixa de diálogo, que pode ser aberta sem selecionar texto. Quando você digita SPELL (e ENTER), a nova caixa de diálogo Check Spelling será aberta. Você pode selecionar o texto específico que você quer revisar, checar apenas o layout atual ou checar todo o desenho. A primeira coisa que você deverá notar é que, quando o corretor ortográfico acha um erro, o Zoom mostrará imediatamente a posição do texto. De fato, mostrar a palavra com Zoom não aumenta a velocidade ou eficiência do comando, mas é um recurso novo bem interessante! E também ajuda a determinar o contexto da palavra na frase que ela pertence. Você verá na imagem acima que a caixa de diálogos agora tem um botão Settings... Ele abre outra caixa de diálogo para configurar o comportamento do corretor ortográfico. Isto faz com que você possa checar ou pular textos de dimensionamento, texto em atributos de blocos e textos em referências externas. Você também pode pular palavras com primeira letra em maiúscula (Capitals), palavras com letras maiúsculas e minúsculas, palavras totalmente em maiúsculas, palavras com números ou pontuação.

6

No Próximo Segmento
Eu espero que você tenha encontrado informações úteis neste segmento. No próximo segmento nós vamos ver mais recursos novos incluindo algumas atualizações em Tabelas, o novo comando Multi-Leader e uma lista de novas variáveis de sistema. Lembre-se que esta apostila é só uma parte do curso, pois o suporte a dúvidas sempre está disponível online no fórum do nosso curso. Eu lhe peço que visite os fóruns e faça suas perguntas sobre suas dúvidas que você tiver sobre este segmente. O nosso lema é... “A única pergunta tola é aquela que você não fez!”

7

ATP193 O que há de novo no AutoCAD 2008
Segmento 3

Data: Junho 18, 2007 Instrutor: Kenneth Leary, Antônio Fontenele Nível: Todos os Níveis Categoria: AutoCAD 2008

Web: www.AUGI.com

1

Introdução
No ultimo segmento nós vimos alguns dos novos comandos no 2008. Neste segmento nós vamos continuar vendo alguns novos comandos e explorar mais alguns comandos que foram atualizados ou melhorados. Também mergulharemos nas novas variáveis de sistema que foram adicionadas ao AutoCAD 2008.

Múltiplos Leaders
Intencionalmente, eu deixei os comandos Multileader para o último segmento por um motivo. É um grande e novo recurso do AutoCAD, mas ainda precisa de alguns ajustes. Primeiro, vamos ver o que ele faz e depois vamos ver alguns problemas relativos a ele e como contornar isso. Você perceberá que na barra de ferramentas Dimension não existe mais o ícone do comando Qleader. Agora com a introdução dos Multileaders, eles ganharam sua própria barra de ferramentas. Os Multileaders, assim como os textos e dimensões, também são capazes de utilizar as propriedades de anotações que variam conforme a escala. Para desenhar um Multileader, clique no ícone na extrema esquerda da barra de ferramentas ou digite MLEADER. Quando você executa o comando, o botão direito do mouse permite que você escolha a forma de criação do Leader, seja criando primeiro a sua seta, o traço sob o texto ou o texto propriamente dito. O método que você escolherá continuará sendo padrão para todos os Multileaders adicionais. Mas, como o nome sugere, você pode agora utilizar múltiplas linhas de chamada para cada novo Multileader que você adicionar. Adicionar ou remover Leaders adicionais é muito fácil. Você pode selecionar o ícone Add Leader (próximo ao ícone MLEADER) ou simplesmente, selecionar o Leader, que você desejar adicionar uma nova linha de chamada extra e clicar com o botão direito no objeto. A caixa de diálogo aparece, exibida à esquerda, então selecione a opção Add Leader e a

2

nova linha de chamada é criada. Seu cursor será atraído para o fim da nova linha de chamada, permitindo que você a coloque aonde quiser, facilmente. Você também pode usar os grips para editar as linhas de Leaders depois de sua criação. Você usa a mesma técnica para remover uma linha de chamada de um Multileader. Clique no ícone Remover Leader ou clique com o botão direito do mouse e selecione Remove Leader do menu de contexto. Então selecione a linha de chamada a ser excluída. Assim como as dimensões, você também tem os estilos de Multileader que se comporta como qualquer estilo de dimensionamento e as propriedades de escala de anotações podem ser adicionadas a ele, assim como nos estilos de texto e de dimensão. Agora, aqui é onde as coisas complicam, pois o grande defeito dos Multileaders é que os estilos não podem ser importados ou exportados como os estilos tradicionais de dimensionamento. Também este recurso não existe no Design Center como nos outros estilos. Felizmente, existe uma solução para isso. Você pode criar o estilo de Multileader da forma que quiser e salvar o desenho em um template (DWT). Então você pode inserir este template como bloco ou você pode arrastá-lo do Windows Explorer para dentro do seu desenho. Isto importará o estilo sem adicionar o bloco. A outra opção é criar o estilo e desenhar um Multileader usando o novo estilo. Arraste este Multileader para a Tool Palette e ele ficará armazenado lá com todas as configurações do estilo. Você poderá usá-lo a partir da Tool Palette nos novos desenhos e ele trará as configurações do estilo com ele. Quando você cria o novo estilo de Multileader e o adiciona à Tool Palette, certifique-se que você nomeou o estilo para qualquer nome menos “Standard”. Algumas de suas configurações personalizadas podem não ser aplicadas sobre o estilo existente no desenho se utilizar o nome “Standard”. Existem duas outras ferramentas na barra de ferramentas Multileader que são importantes de serem mencionadas. A primeira é o comando Multileader Align. Trata-se de uma forma interessante de automatizar os alinhamentos de Leaders ao longo de uma linha que você define. Você também tem a opção de alinhar as linhas de Leader para que elas fiquem paralelas entre si. Simplesmente selecione os Leaders, como na figura à direita e selecione o ícone do comando Multileader Align ou digite MLEADERALIGN na linha de comando. Então, escolha Options para selecionar o método de alinhamento que você quer usar.

3

A outra nova ferramenta é a Multileader Collect. Ela permite que você pegue vários Multileaders e os combine em um apenas. Este comando é muito útil, mas somente funciona com Multileaders with Blocks (chamados Block-type multileaders). Não funciona com aqueles que usam Mtext. Para combinar Multileaders, selecione o ícone do comando Multileader collect ou digite MLEADERCOLLECT na linha de comando. Selecione os Multileaders que você quer combiner e ele os combinará em um só, permitindo você escolher aonde deseja colocá-lo. A ordem de seleção afeta a ordem com a qual os Multileaders são exibidos da esquerda para a direita. Quando eu criei o Multileader na figura da direita, eu selecionei o C em primeiro lugar e o A em último lugar. Outro problema dos Multileaders acontece quando você salva o arquivo para uma versão anterior do AutoCAD. Os Multileaders são convertidos em objetos proxy, que podem ser difíceis de serem visualizados. Certifique-se de que a variável de sistema SAVEFIDELITY tenha o valor igual a 1 para que estes objetos sejam visualizados corretamente em versões anteriores ao formato 2007 que o AutoCAD 2008 utiliza.

Corte Invertido para Arquivos de Referência
Alguma coisa que sempre acreditei ser ultrapassado por algum tempo foi finalmente adicionado ao recurso Corte de Referência (Reference Clipping). Você pode inverter o corte agora. Isto significa que quando você seleciona um limite para o comando XCLIP, como o quadrado na figura ao lado, você irá encontrar a nova opção Invert Clip e o AutoCAD cortará a área interna definida pela figura ao invés de cortar a área externa. O resultado você vê nesta outra figura ao lado.

4

Dicas e Truques Interessantes
Brilho de Camadas Chaveadas - Um novo recurso do AutoCAD 2008 é a capacidade de automaticamente diminuir a intensidade de brilho das camadas chaveadas (Locked Layers). Isto torna claro que os objetos daquela camada não estão disponíveis para edição. Estes objetos nas camadas chaveadas continuarão a serem plotados na sua cor original ou na espessura de linha aplicada àquela camada. É um bom recurso, mas pode causar confusão, se a camada aparentar apagada, mas não será plotada daquela forma. A variável de sistema LAYLOCKFADECTL controla o efeito ou você pode mudar este valor no Dashboard como mostrado na figura ao lado. Salvando objetos de anotações para versões anteriores – Partindo do princípio que objetos de anotações não estavam disponíveis em versões prévias, salvar um arquivo para uma versão prévia é obviamente uma pergunta que virá às mentes da maioria dos usuários de AutoCAD. Felizmente, os bons programadores da Autodesk pensaram nisso também. Quando você salva um desenho para uma versão prévia, o AutoCAD cria cópias dos objetos de anotações e coloca-os em camadas, que o AutoCAD gera, para cada escala de anotação. Por exemplo, a figura à esquerda mostra como um objeto desenhado na camada 0 que teve propriedades de escala de anotações definidas para 1, 10 e 20, é copiado para as camadas “0 @ 1”, “0 @ 10” e "“0 @ 20”. Layout Tabs - AutoCAD 2008 adicionou algumas novas melhorias às Etiquetas de Layout (Layout Tabs) que as tornaram mais amigáveis ao usuário. A primeira e bem apreciada mudança, para muitos usuários, é a capacidade de arrastar e soltar Layouts numa ordem diferente. No passado, reorganizá-los era bem uma provação, agora basta arrastar e soltar e o trabalho está feito.

5

Também é nova a capacidade de arrastar e soltar as Etiquetas de Layout para o Gerenciador de Conjunto de Folhas (Sheet Set Manager) para adicionar o Layout ao conjunto de folhas. Isto executará o comando de importação SSM e tudo o que você tem que fazer é clicar em Import e a folha é adicionada ao conjunto. Você também pode usar as teclas Shift e CTRL para selecionar múltiplos Layouts para arrastar e soltar, tanto para adicionar aos conjuntos de folha ou quanto para reorganizar as Etiquetas de Layout. Também é importante a capacidade de clicar duas vezes nas etiquetas de Layout e renomear o Layout diretamente na etiqueta de Layout. DWF Layers - Muitos de vocês estão cientes que o recurso DWF Underlay foi adicionado no AutoCAD 2007. Isto permitiu anexar um arquivo DWF a seu desenho. Nesta nova versão, a capacidade de mudar a visibilidade de camadas no DWF foi adicionada. Simplesmente selecione DWF e clique com o botão direito. O menu de contexto oferece a opção modificar as camadas do DWF. Selecionando esta opção, será aberta a caixa de diálogo de Camadas de DWF (DWF Layers), que lista as camadas no arquivo DWF e permite ligá-las ou não. Orientation Property - Outro recurso que não está recebendo a atenção que merece é a propriedade de Orientação. Ele mantém o texto orientado com a vista atual quando é girado. Esta propriedade pode ser aplicada a texto, atributos e blocos. Se você rotacionar uma viewport para alinhar um objeto no desenho, por exemplo, os textos rotacionados mudarão para serem exibidos de forma correta, e os textos regulares permanecerão no ângulo que foram criados. Mtext columns - O Mtext recebeu um novo recurso adicional interessante no AutoCAD 2008. Você agora pode adicionar múltiplas colunas ao seu Mtext. Isto é uma ferramenta valiosa quando tem uma quantia considerável de anotações e uma quantia limitada de lugar para colocá-las no desenho. Você pode defini-las todas para um comprimento uniforme ou selecionar o Mtext e usar o grip para dividi-las em comprimentos variáveis por coluna.

6

Tables - O comando Table recebeu uma maquiada e várias novas características que o faz muito mais funcional; Isto é uma adição às ferramentas de conexão de dados apresentadas no Segmento 1. A caixa de diálogo de estilo de tabela recebeu uma maquiada e agora nos dá a opção de copiar o estilo de uma tabela que está já presente no desenho corrente. Também uma função de quebra de tabela que funciona muito parecido como as novas colunas no comando Mtext.

Novas Variáveis de Sistema
Esta é uma seção importante do curso embora seja monótona, desde que se assuma que você não achou o resto do curso monótono também! ☺. Isto é algo que eu costume me referir como a seção “Leia uma vez, imprima e guarde para consulta” do curso. Estas são as novas variáveis de sistemas que foram introduzidas no AutoCAD 2008. 3DCONVERSIONMODE – Usado para converter definições de materiais e luzes. 3DSELECTIONMODE – Controla a seleção de precedência de objetos visualmente sobrepostos quando se usa os estilos visuais 3D (3D visual styles). ANNOALLVISIBLE – Esconde ou exibe objetos de anotação que não suporta a escala de anotação corrente. ANNOAUTOSCALE – Atualiza objetos de anotação para suportar a escala de anotação quando esta é alterada. ANNOTATIVEDWG – Especifica quando ou não um desenho se comportará como bloco de anotação quando inserido em outro desenho. ATTIPE – Controla a exibição do editor usado para criar atributos de multilinhas. ATTMULTI – Controla quando atributos de multilinhas podem ser criados. AUTODWFPUBLISH – Controla quando o recurso AutoPublish está ligado ou desligado. Este recurso, quando ligado, automaticamente cria um arquivo DWF do desenho quando você salva ou fecha o desenho. CANNOSCALE – Define o nome da escala de anotação corrente para o espaço corrente. CANNOSCALEVALUE – Exibe o valor da escala de anotação corrente.

7

CMLEADERSTYLE - Determina o estilo de Multileader corrente. COPYMODE – Controla quando o comando COPY é repetido automaticamente. Isto é muito útil se você quiser definir que o comando COPY copie uma vez, como nas versões anteriores ao AutoCAD 2007. DATALINKNOTIFY – Controla o balão de notificação para apontar a atualização ou perda de conexão de dados (data links). DGNFRAME – Determina quando quadros contendo desenhos do tipo DGN (Microstation) são visíveis ou plotáveis no desenho corrente. Parece com os parâmetros de configuração dos quadros para Xref e Imagens. DGNOSNAP – Controla o modo OSNAP para desenhos inseridos em formato DGN. DIMANNO – Indica quando ou não o estilo de dimensionamento corrente é anotativo. DXEVAL – Controla quando a extração de dados de tabelas é comparada com a fonte de dados e se os dados não estão atualizados, exibe um balão de notificação de atualização. HPMAXLINES – Controla o número máximo de linhas de hachuras que o comando Hatch pode gerar. LAYEREVAL – Controla quando a lista de filtro Unreconciled New Layer no Layer Manager é pesquisa por novas camadas. LAYERNOTIFY – Especifica quando um alerta é exibido para novas camadas que não foram reconciliadas. Ela controla o balão de notificação que é gerado (que é parecido com aquele para notificar a alteração de arquivos Xref). LAYLOCKFADECTL – Controla a redução de brilho dos objetos em camadas chaveadas (locked layers). O valor padrão é 50. Isto também pode ser controlado pela Dashboard como foi mencionado na seção Dicas e Truques Interessantes desta apostila. LIGHTINGUNITS – Controla quando luzes genéricas ou fotométricas são utilizadas e indica o sistema de unidades de iluminação corrente (Internacional ou Americano). LIGHTSINBLOCKS - Controla quando luzes existentes em blocos são usadas no rendering. LINEARBRIGHTNESS – Controla o brilho global do desenho quando estamos usando iluminação padrão ou luzes genéricas.

8

Ok, você está na metade do caminho. Respire fundo, estique suas pernas e pegue um pouco de café e volte para cá. ☺

LINEARCONTRAST – Controla o contraste global de um desenho quando estamos usando iluminação padrão ou luzes genéricas. LOGEXPBRIGHTNESS – Controla o brilho global do desenho quando estamos usando iluminação fotométrica. LOGEXPCONTRAST - Controla o contraste global do desenho quando estamos usando iluminação fotométrica. LOGEXPDAYLIGHT – Controla se a luz do sol está sendo usada ou não na iluminação fotométrica. LOGEXPMIDTONES – Controla os meios-tons desenho quando estamos usando iluminação fotométrica. MSLTSCALE – Antes que você tenha aquela sensação inicial de “Meu Deus, outra variável LTSCALE para se preocupar!” você verá que esta foi uma das melhores adições ao AutoCAD 2008. Configurando esta variável para 1, as escalas dos tipos de linha acompanharão as escalas de anotações e configurando para 0, mantém o comportamento das versões anteriores do AutoCAD. PERSPECTIVECLIP – Determina a posição do corte de perspectiva na câmera. PUBLISHCOLLATE – Controla quando a impressão de um conjunto de folhas, múltiplas plotagens ou fila de plotagem pode ser interrompida por outras solicitações de plotagem. Um valor 0 cria arquivos individuais de plotagem e um valor 1 cria um único arquivo contendo múltiplas plotagens. RENDERUSERLIGHTS – Controla quando as luzes do usuário são consideradas durante o rendering. SAVEFIDELITY – Controla quando o desenho será salvo com fidelidade visual. Isto é necessário se você for salvar um arquivo com Multileaders para uma versão anterior a 2007. SELECTIONANNODISPLAY – Controla quando as representações alternativas de escalas

9

são temporariamente exibidas em um brilho menor na tela quando um objeto de anotação for selecionado. SETBYLAYERMODE – Controla que propriedades serão selecionadas para SETBYLAYER. TABLETOOLBAR – Controla a exibição da barra de ferramentas de tabelas. TEXTOUTPUTFILEFORMAT – Oferece opções para a saída de texto Unicode. VPLAYEROVERRIDES – Indica se existem camadas que tiveram suas propriedades sobrescritas com o recurso viewport (VP) property overrides para a viewport corrente. VPLAYEROVERRIDESMODE – Controla quando o recurso viewport (VP) property overrides associado com viewports serão exibidos e plotados. VSFACEHIGHLIGHT - Controla quando o recurso layer property overrides associado com viewports serão exibidos e plotados.

Conclusão
Espero que você tenha achado muita informação útil neste curso. Eu sugiro a você testar algumas novas características apresentadas neste curso, experimentando-as. Normalmente, esse é o melhor meio de aprender todas as complexidades dos novos comandos porque, francamente, eu poderia fazer três cursos e não abordar cada característica de cada novo comando. Lembre-se de que esta apostila é apenas parte do curso, pois o apoio está sempre disponível online no fórum do nosso curso. Aconselho visitar os fóruns para fazer quaisquer perguntas que você pode ter sobre este segmento. O nosso lema é... “A única pergunta tola é aquela que você não fez!”

10

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful