TRIBUNAL DA FUNÇÃO PÚBLICA

Competências
O Tribunal da Função Pública da União Europeia é composto por sete juízes nomeados pelo
Conselho por um período de seis anos reno!"!el ap#s con!ite para a apresentação de
candidaturas e parecer de um comité composto por sete personalidades escolhidas de entre anti$os
membros do Tribunal de %ustiça e do Tribunal &eral e juristas de reconhecida compet'ncia(
)o nomear os juízes o Conselho de!e $arantir *ue a composição do Tribunal da Função Pública
seja e*uilibrada e assente na mais ampla base $eo$r"+ica possí!el de cidadãos dos Estados,
-embros e dos re$imes jurídicos nacionais representados(
Os juízes do Tribunal da Função Pública desi$nam de entre si por um período de tr's anos
reno!"!el o respecti!o presidente(
O Tribunal da Função Pública reúne em .ecç/es de tr's juízes( Toda!ia *uando a di+iculdade ou a
import0ncia das *uest/es de direito o justi+i*uem um processo pode ser remetido ao Tribunal
Pleno( )lém disso nos casos a determinados pelo seu 1e$ulamento de Processo o Tribunal pode
decidir em .ecç/es de cinco juízes ou como %uiz .in$ular(
Os juízes nomeiam um secret"rio por um mandato de seis anos(
O Tribunal da Função Pública disp/e de uma .ecretaria pr#pria mas utiliza os ser!iços do
Tribunal de %ustiça para asse$urar o seu +uncionamento administrati!o e lin$uístico(
2esde 3453 o Tribunal da Função Pública pode recorrer a um juiz interino a +im de suprir a
aus'ncia de um juiz impedido de participar por raz/es de saúde na resolução das causas por um
período de pelo menos tr's meses sem se encontrar numa situação de in!alidez total(
.ob proposta do presidente do Tribunal de %ustiça o Conselho estabelece uma lista de tr's juízes
interinos( Esses tr's juízes são escolhidos de entre anti$os membros do Tribunal de %ustiça do
Tribunal &eral ou do Tribunal da Função Pública(
Competências
O Tribunal da Função Pública é no 0mbito da instituição jurisdicional da União a jurisdição
especializada no domínio do contencioso da +unção pública da União Europeia compet'ncia
anteriormente e6ercida pelo Tribunal de %ustiça e a partir da sua criação em 5787 pelo Tribunal
de Primeira 9nst0ncia(
: competente para conhecer em primeira inst0ncia dos lití$ios entre as Comunidades e os seus
a$entes por +orça do disposto no arti$o 3;4(< TFUE o *ue representa em conse*u'ncia cerca de
534 processos por ano para um pessoal das instituiç/es da União pr#6imo das => 444 pessoas(
Estes lití$ios t'm por objecto não s# *uest/es relati!as ?s relaç/es laborais propriamente ditas
@remuneração e!olução da carreira recrutamento medidas disciplinares etc(A mas i$ualmente ao
re$ime de se$urança social @doença re+orma in!alidez acidentes de trabalho abonos de +amília
etc(A(
: i$ualmente competente para os lití$ios entre *ual*uer #r$ão ou or$anismo e o seu pessoal para
os *uais a compet'ncia é atribuída ao Tribunal de %ustiça da União Europeia @por e6emplo os
lití$ios entre Europol o 9nstituto de Barmonização do -ercado 9nterno @9B-9A ou o Canco
Europeu de 9n!estimento e os respecti!os a$entesA(
Em contrapartida não tem compet'ncia para conhecer dos lití$ios *ue op/em as administraç/es
nacionais aos respecti!os a$entes(
)s decis/es pro+eridas pelo Tribunal da Função Pública podem no prazo de dois meses ser
objecto de recurso limitado ?s *uest/es de direito para o Tribunal &eral(
Tramitação os Processos
) tramitação dos processos no Tribunal da Função Pública é re$ulada por disposiç/es do Estatuto
do Tribunal de %ustiça da União Europeia em especial as contidas no seu ane6o 9 bem como pelo
seu pr#prio 1e$ulamento de Processo *ue entrou em !i$or em 5 de Do!embro de 344;(
Em princípio a tramitação dos processos compreende uma +ase escrita e uma +ase oral(
• Fase escrita
Uma petição redi$ida por um ad!o$ado e diri$ida ? .ecretaria d" início ao processo( O secret"rio
noti+ica a petição ? parte contr"ria( Esta disp/e do prazo de dois meses para apresentar uma
contestação(
O Tribunal da Função Pública pode decidir *ue é necess"ria una se$unda troca de articulados
escritos(
Eual*uer pessoa *ue demonstre ter interesse na resolução de um lití$io submetido ao Tribunal da
Função Pública bem como as instituiç/es da Comunidade e os Estados,-embros podem inter!ir
no processo( O inter!eniente apresenta um articulado no *ual e6p/e as raz/es por *ue entende *ue
os pedidos de uma das partes de!em ser de+eridos ou inde+eridos articulado esse a *ue estas
últimas podem em se$uida responder( O inter!eniente pode i$ualmente apresentar obser!aç/es
durante a +ase oral(
• Fase oral
2urante a +ase oral realiza,se normalmente uma audi'ncia pública( Do decurso da audi'ncia os
juízes podem +azer per$untas aos representantes das partes e se +or caso disso ?s pr#prias partes(
O juiz,relator elabora um relat#rio preparat#rio da audi'ncia *ue contém os elementos essenciais
do processo e indica os aspectos em *ue as partes de!em concentrar as suas ale$aç/es( Este
documento é posto ? disposição do público na lín$ua do processo(
Os juízes deliberam com base no projecto de ac#rdão elaborado pelo juiz,relator(
O ac#rdão é pro+erido em audi'ncia pública(
• 2espesas da inst0ncia
O processo no Tribunal da Função Pública não est" sujeito a custas( Em contrapartida as despesas
do ad!o$ado autorizado a e6ercer a ad!ocacia nos tribunais de um Estado -embro *ue de!e
obri$atoriamente representar as partes não são suportadas pelo Tribunal da Função Pública( Do
entanto uma parte *ue não tenha possibilidade de suportar as despesas da inst0ncia pode pedir
apoio judici"rio(
• 1esolução ami$"!el dos lití$ios
Em *ual*uer +ase do processo incluindo a partir da apresentação da petição o Tribunal da Função
Pública pode tentar obter a resolução ami$"!el dos lití$ios(
Processo de medidas pro!is#rias
O recurso para o Tribunal da Função Pública não tem por e+eito suspender a e6ecução do acto
impu$nado( O Tribunal da Função Pública pode porém decretar a suspensão da sua e6ecução ou
ordenar outras medidas pro!is#rias( O presidente do Tribunal da Função Pública ou
e!entualmente outro juiz , na *ualidade de juiz das medidas pro!is#rias , decide sobre tal pedido
mediante despacho +undamentado(
.# podem ser concedidas medidas pro!is#rias se esti!erem preenchidas tr's condiç/esF
5( o recurso de!e ? primeira !ista a+i$urar,se procedenteG
3( o re*uerente de!e especi+icar as raz/es da ur$'ncia das medidas demonstrando *ue se a não
+orem adoptadas so+reria um prejuízo $ra!e e irrepar"!elG
=( as medidas pro!is#rias de!em ser ordenadas ponderando os interesses das partes e o interesse
$eral(
O despacho tem car"cter pro!is#rio e não prejudica a decisão do Tribunal da Função Pública no
processo principal( Pode ser objecto de recurso para o Tribunal &eral(
• 1e$ime lin$uístico
) lín$ua utilizada na petição *ue pode ser uma das 3H lín$uas o+iciais da União Europeia é a
lín$ua do processo(
Os debates na +ase oral são objecto de interpretação simult0nea consoante as necessidades em
di+erentes lín$uas o+iciais da União Europeia( Os juízes deliberam sem intérpretes numa lín$ua
comum *ue é o +ranc's(
Tramitação do Processo
Tramitação dos processos no Tribunal da Função Pública
Fase escrita
Em todas as fases do
processo, o Tribunal da
Função Pública pode
tentar obter a
resolução amigável
do litígio entre as
partes.
Petição
Noticação da petição ao recorrido pela !ecretaria
"omunicação do recurso para o Jornal Ofcial da União Europeia #s$rie "%
(Publicação ofcial do objecto e dos pedidos formulados na petição, disponível
em todas as línguas aproimadamente seis semanas depois do dia em !ue o
pedido ten"a sido submetido ao #ribunal da $unção P%blica&'
&'ntervenção(
"ontestação
&e)cepção de inadmissibilidade(
&*$plica e tr$plica(
+ ,ui-.relator prepara o relat/rio preliminar
*eunião de !ecção
&0edidas de organi-ação do processo ou de instrução(
&Pedido de apoio ,udiciário(
&0edidas provis/rias(
1tribuição do processo a uma
!ecção
e designação do ,ui-.relator
Fase oral
1udi2ncia
*elat/rio preparat/rio da audi2ncia
((ocumento elaborado pelo jui)*relator, !ue cont+m os elementos essenciais do processo e indica, se for caso
disso, os aspectos em !ue as partes devem concentrar as suas alegaç,es&''
Deliberação dos juízes
1c/rdão3 ou despac4o3 #em caso de despac4o, nunca 4á lugar a fase oral%