SÉRIE: OS DEZ MAIORES PODERES DO MUNDO

O PODER DO EVANGELHO – Nada mais pode SALVAR a minha
vida.
Rev. Edilson Botelho Nogueira
Romanos 1:16 Pois não me envergonho do evangelho, porque é
o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê,
primeiro do judeu e tamém do grego!
Pregada na IPM !"#"$% noite
&"uase todos os homens podem suportar uma adversidade, mas se
você quiser testar o car#ter de um homem, dê poder a ele. '
Abraham Lincoln ( !#) Presidente dos Estados Unidos *!%+ ,
!%#-.
U/ dos te/as 0ue todos os dias o1u2a a /3dia i/2ressa4 5alada e
televisiva 6 o 2residente da 7ene8uela 9ugo :have84 0ue
re1ente/ente re1e;eu 2oderes do Parla/ento 2ara governar
so8inho4 se/ nenhu/a restri<=o4 2or !% /eses. A 9istoria 6 u/a
teste/unha do 0ue a1onte1e 1o/ 2essoas 0ue det>/ o 2oder ?
elas si/2les/ente /ostra/ o 0ue real/ente s=o 2or dentro.
Muitos de vo1>s @A ouvira/ a 5rase:
&$ poder tende a corromper, e o poder asoluto corrompe
asolutamente%&
Lord Acton *:arta ao Bis2o Mandell :reighton4 !%%B.
Cuilher/e AD5 Do/ingos4 2residente e/6rito da :on5edera<=o das
Asso1ia<Ees :o/er1iais do Brasil4 1erta ve8 dis1ursou so;re os F
Setores Geg3ti/os de Poder 0ue eHiste/ nu/a so1iedade 1ivil
organi8ada.
I O Primeiro Setor 6 o 2oder4 6 a !ni"o4 o Estado4 o
#$nic%pio4 os 2oderes E&ec$tivo4 Le'islativo e ($dici)rio.
O Se'$ndo Setor so/os nJs4 os empreendedores4 os
empres)rios e pro*ssionais liberais4 todos 0ue atua/ na livre
iniciativa e seus tra;alhadores.
O +erceiro Setor4 u/a /agn3D1a estrutura 0ue at6 ent=o
estava es1ondida4 s=o as associa,-es benem.ritasI.
Mas AD5 /en1iona u/ /0 Setor 0ue atua 1o/o u/ 5antas/a ( n=o
te/ sede4 n=o te/ estatuto4 n=o te/ res2onsAvel4 6 invis3vel. É u/
setor 2arasita 0ue se ali/enta dos outros setores da so1iedade: a
corr$p,"o.
Ele aDr/a:
!
I'st# in(ltrado no Primeiro Setor, porque não tem ladrão que não
tenha proteção de pol)cia, não tem ladrão que não tenha proteção
de justiça e não tem ladrão que não tenha proteção do '*ecutivo
ou dentro do +egislativo.
...I,gora tamém est# entre n-s, no Segundo Setor% 'u não sei se
hoje, do meu lado, quem est# concorrendo comigo vende
mercadoria comprada ou rouada% .oje h# andidos vendendo, em
postos da comust)vel, gasolina misturada com solvente, para
vender mais arato.K
...Iest# presente no terceiro setor! ele se in(ltrou nas instituiç/es
de enemerência, ou com 0achada de enemerência%%% $ 1arre0our
ariu uma loja nas imediaç/es do 2orro da Rocinha% 3o primeiro
mês, 14 assaltos% 1hama a pol)cia e registra, até que recee a
visita da turma do tr#(co: 5$ senhor quer que acaem os assaltos
aqui6 3os contrate que a gente 0a7 a segurança% 2as tem uma
condição: a pol)cia dos homens não pode pisar aqui que o territ-rio
aqui é nosso! n-s é que mandamos aqui5%%%$ "uarto 8etor est#
0a7endo enemerência! eles tem uma entidade e essa entidade
receia as doaç/es do 1arre0ourI. *site: sa/2aonline4 $$"-"!.
A nature8a hu/ana si/2les/ente n=o 1onsegue lidar 1o/ o 2oder
a n=o ser 2ara 5a8er o /al. O 2oder ;6li1o *ar/a/ento. 6 usado
2ara /atar4 destruir4 to/ar4 2ossuir. O 2oder e1onL/i1o 6 usado
2ara 1orro/2er4 o 2oder 2ol3ti1o 2ara ;eneD1io 2rJ2rio4 o 2oder da
1o/uni1a<=o 6 usado 2ara destruir valores /orais4 et1.
A SÉRIE ( OS 12 #A3ORES PODERES DO #!NDO4 vai /ostrar
1o/o a Pessoa /ais 2oderosa do Universo usa esses 2oderes 2ara
a;en<oar 2essoas4 2or0ue o seu 1ora<=o 6 2uro4 reto e @usto.
Nenhu/ dos ! Poderes estA na m"o do ser h$mano. Nenhu/
deles 2ode ser manip$lado 2elo ho/e/4 2ortanto4 n=o 2ode/ ser
1orro/2idos. Os ! /aiores 2oderes do /undo s=o res2onsAveis
2ela /aior trans4orma,"o 0ue @a/ais a ra<a hu/ana 2oderA
2rodu8ir 2or si /es/a. Moda a ci5ncia4 toda a tecnolo'ia4 toda a
c$lt$ra4 todo o armamento nu1lear4 @a/ais 2oderA 2rodu8ir u/a
nova 1riatura. Mas os ! Poderes na /=o de :RISMO 2ode/.
7a/os 1o/e<ar 1o/ O PODER DO EVANGELHO ( Nada /ais 2ode
SAG7AR a /inha vida.
$
Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de
Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu
e tamém do grego! Romanos 1:16
3l$st.
A tri;o DNAO4 vive na Indon6sia4 Ps /argens de u/ rio. É u/ 2ovo
de 1ostu/es estranhos...
U/a ve8 2or ano4 os artes=os da tri;o 5a8e/ u/ ;ar1o e/
/iniatura4 0ue de2ois de 2ronto 6 levado P /arge/ do rio.
Duas 'alinhas sadias e se/ de5eito4 s=o es1olhidas 2elos an1i=os ,
u/a 6 /orta e seu sangue 6 as2ergido ao longo da /arge/ do rio.
A outra 6 a/arrada nu/a das eHtre/idades do ;ar0uinho. Na outra
eHtre/idade4 u/a vela a1esa.
Gogo de2ois4 u/ a u/4 dos /e/;ros da tri;o 1olo1a/ u/a 1oisa
invis3vel no ;ar0uinho4 entre a galinha e a vela.
IDOSA6!Q I*.../eu 2e1ado.
Os an1i=os 1olo1a/ o ;ar1o no rio. Modos o;serva/Q
Silen1io4 ansiedade4 os an1i=os4 dentro do rio 2rende/ a res2ira<=o.
Sa;e/ 0ue se o ;ar1o voltar 2ara a /arge/4 serA u/ ano de
/aldi<=o...
Mas 0uando o ;ar1o se vai na 1orrente8a4 todos grita/...
ISelemat4 SelematQI *esta/os salvos Q. ...at6 o 2rJHi/o ano QQ
Modos os dias /ilhEes e /ilhEes de 2essoas nesse /undo se
levanta/ 1o/ o 2ensa/ento de 5a8er as 2a8es 1o/ Deus , elas v=o
aos santuArios4 o5ere1e/ 2resentes4 as1ende/ velas4 5a8e/
ora<Ees4 se 5ere/4 5a8e/ 1aridade4 ;oas o;ras4 enD/ 1olo1a/ seus
;ar0uinhos /orais4 1eri/onias4 rituais no rio de suas 2rJ2rias
1on1e2<Ees religiosas...
Modas es2era/ ser ouvidas4 2erdoadas4 re1on1iliadas...
É 2ara o Povo DRaS e 2ara todos os 2ovos da Merra 0ue a Boa
Not31ia 5oi enviada:
Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de
Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu
e tamém do grego! Romanos 1:16
3. A GL7R3A DO EVANGELHO 8 – DE!S SALVA PE9ADORES.
A 9istoria da Ra<a 9u/ana 6 /ar1ada 2elo 4racasso.
F
DEUS 1riou Ad"o e Eva4 deu a eles tudo 0ue 2re1isava/ no Tardi/
do Éden4 /as eles 5ra1assara/ 0uando pecaram e tivera/ 0ue ser
eH2ulsos do @ardi/ de DEUS.
DEUS deu Dlhos a Ad=o e Eva4 9aim e Abel. :ai/ teve 1iU/es de
A;el e o /atou. Da3 e/ diante4 o 2e1ado avolu/ou,se e 2rovo1ou o
Dil:vio onde toda u/a gera<=o 5oi destru3da.
DEUS 1ha/ou No. e salvou a 5a/3lia dele. :o/e<ou tudo de novo.
Mas os Dlhos de No6 1onstru3ra/ ;abel e DEUS os 1on5undiu a
linguage/ e os es2alhou 2ela 5a1e da terra.
DEUS 1ha/ou Abra"o4 5e8 alian<a 1o/ ele e seus des1endentes.
Ai nas1eu 3srael4 2ovo de 2ro2riedade eH1lusiva de DEUS.
Mas Israel deiHou o SEN9OR4 e n=o 2ode ser /ais lu8 2ara as
na<Ees.
Mudo 2are1ia 2erdido...todas as tentativas 2are1ia/ se/2re ser
5rustradas 2or nossa ini/i8ade e indis2osi<=o 2ara 1o/ Deus.
Mas vindo a 2lenitude do te/2o4 DEUS revelou o seu 2oderoso4
su;li/e e ousado /eio de salva<=o: O Se$ Evan'elho.
V segredo ines1rutAvel4 /ist6rio eterna/ente guardado na /ente
de DEUS.
Mas4 algu6/ dirA: <$e h) de t"o e&traordin)rio no Evan'elho=
No evangelho n=o hA nenhu/a eH2e1tativa de en1ontrar u/
ho/e/ >$sto ? nele todos 2e1ara/Q
No Evangelho n=o hA ningu6/ 1a2a8 de merecer 0ual0uer 1oisa de
DEUS ? todos est=o so; a ira de DeusQ
No evangelho n=o hA ningu6/ 1a2a8 de salvar a si mesmo ?
todos est=o /ortos e/ delitos e 2e1adosQ
O Evangelho revela o triun5o da Gra,a so;erana e irresist3vel de
DEUS so;re a nossa nature8a 2e1a/inosa4 indis2osta e indi5erente.
No evangelho4 a ($sti,a de :risto so;re2Ee,se P nossa in@usti<a.
No evangelho4 a Santidade de :risto so;re2Ee,se P nossa
i/2ure8a.
W
No Evangelho4 a Obedi5ncia4 a integridade4 a miseric?rdia de
:risto4 so;re2Ee,se P 5al>n1ia dos re1ursos hu/anos 2ara a
Salva<=o.
Eis a3 a s$blimidade do Evangelho.
O D3ALOGO DA REDEN@AO
U/ dia na eternidade reuniu,se o DEUS MriUno ( Pai4 Xilho e o
Es23rito Santo.
Es23rito Santo:9 'ntão, vamos criar mesmo o homem um agente
livre6
Pai: ? Si/4 va/os4 2or0ue ele serA 1riado P nossa i/age/ e
se/elhan<a.
Es23rito Santo: ( 2as ele vai nos trair%%%
Pai: ? É verdade.
Es23rito Santo: : ' se ele nos trair, ele ter# que romper conosco, se
romper ele vai dei*ar de e*istir, porque n-s somos a ase de
e*istência dele, e sem ele não vai 0a7er sentido nada que tivermos
criado para sustentar a vida do ser humano, o universo todo%%%
Pai ? 6 verdade...
Es23rito Santo: ? ;alve7 não valha a pena criar%
Pai: ? Bo/4 /as nJs 2ode/os sustentA,lo /es/o 1o/ o erro
dele...
Es23rito Santo: ? 2as é a nossa ordem que ele vai querar, nossa
vontade, nossa +ei, e a) como é que (ca6 'le vai decidir isso por
livre vontade% <sso é um crime, tem que ter uma resposta% 3ão
podemos sustentar um criminoso = custa da justiça%
Pai: ? EstA 1erto4 /as nJs 2ode/os nos res2onsa;ili8ar 2or eles.
Es23rito Santo: ? 2as isso%%%vai sair muito caro%%%responsaili7ar por
eles signi(ca que um de n-s teria de dei*ar a gl-ria agora 9 antes
que tudo comece%%%um de n-s tem que se o0erecer em sacri0)cio no
lugar deles agora, alguém precisa assumir a 0orma de servo agora,
alguém tem que entrar na historia deles e se dei*ar matar para que
a justiça seja satis0eita% 8er# preciso um 2ediador para se
sacri(car, e esse sacri0)cio tem que começar agora%%%
-
Nesse /o/ento4 o Xilho 0ue o;servava a 1onversa o te/2o todo
disse:
— Eu vou!
Nesse /o/ento nasce$ o Evan'elho da ClJria de DEUS. Por0ue
antes /es/o 0ue DEUS dissesse Y HA(A L!B 5oi ne1essArio di8er
HA(A 9R!B.
O A2Jstolo Paulo n=o tinha vergonha do Evangelho4 2or0ue 6 o
Poder de DEUS4 n=o o 2oder da ed$ca,"o4 n=o o 2oder do
pensamento 2ositivo4 n=o o 2oder da c$lt$ra4 n=o o 2oder do
conhecimento4 n=o o 2oder da moral4 n=o o 2oder da viol5ncia4
n=o o 2oder da amea,a4 /as o 2oder do trabalho do Salvador na
:ru84 o 2oder do San'$e do Salvador4 o 2oder da intercess"o do
Salvador4 o 2oder do m.rito do Salvador.
33. O PODER DO EVANGELHO PARA #E SALVAR ES+C NO
EN9ON+RO DOS PARADODOS.
O 0ue 5a8 a /ensage/ do Evangelho ser t=o 2oderosaZ
Por0ue ela a2resenta o en1ontro /ais 2oderoso do universo: o dos
2aradoHos. O sal/ista di8: ['ncontraram>se a graça e a verdade, a
justiça e a pa7 se eijaram.K *Sal/os %-:!.
DEUS 2ro/oveu esse en1ontro 0ue resultou na salva<=o da0uele
0ue 1r>.
Os ele/entos 2aradoHais s=o ? a verdade4 a @usti<a4 a gra<a e a
2a8.
O lugar do en1ontro 5oi no gJlgota4 na 1ru8 do :alvArio4 onde TESUS
:RISMO entregou a sua vida.
9omo isso ocorre=
Primeiro4 no :alvArio4 a verdade so;re todos nJs 5oi a;erta/ente
/ostrada.
:RISMO n=o /orreu 2elos seus pr?prios pecados4 /as 2elos do
m$ndo inteiro. Por dentro4 todos nJs so/os 2e1adores ( essa 6 a
verdade4 2or dentro todos sente/ inve@a4 /a0uina/ /aldades4
5ala/ e age/ se/ 2ensar nas 1onse0\>n1ias e isso 2rovo1a u/a
rea<=o e/ DEUS.
#
A rea<=o de DEUS 6 a2li1ar a >$sti,a ( ou se@a4 /atar a
deso;edi>n1ia na rai8. :RISMO n=o 5oi a2enas so4rer na 1ru84 ele 5oi
2ara ser morto4 2or0ue era a Uni1a 5or/a de lidar 1o/ o 2e1ado.
Ele 5oi casti'ado e/ nosso lugar4 2or isso a verdade abra,o$ a
>$sti,a.
Nesse /o/ento4 o nosso destino estava selado4 2or0ue ao
/ostrar a verdade de 0ue so/os todos pecadores 2or nat$reEa4
a nature8a santa de DEUS 2rodu8iu a >$sti,a4 ou se@a4 1ondenando
todos P /orte.
Mas da3 a2are1e a 'ra,a no 2onto de En1ontro4 e tra8 a ;oa noti1ia
de 0ue DEUS a1eita a /orte de :RISMO e/ nosso lugar ( o 5avor de
DEUS4 total/ente i/ere1ido4 6 o5ere1ido gra1iosa/ente aos
2e1adores4 0ue agora4 s=o @ustiD1ados4 s=o 2erdoados 2or 1ausa do
sa1ri531io de :RISMO.
A Ulti/a 2arti1i2ante do En1ontro dos ParadoHos 6 a PaE4 Dlha da
solu<=o de DEUS 2ara o 2ro;le/a do 2e1ado. O 1astigo 0ue nos
tra8 a 2a8 1o/ DEUS e 1o/ os nossos se/elhantes4 estava so;re
:RISMO4 e 2elas suas 5eridas4 5o/os sarados de nossa /aldade
interior. Agora4 @ustiD1ados 2or /eio da 564 te/os 2a8 1o/ DEUS e
1o/ o 2rJHi/o.
:erta ve8 u/ ho/e/ visitou u/a velha senhora 0ue estava 0uase
2ara /orrer. Mentando eH2eri/entar a sua 56 2ara 2artir desse
/undo 2erguntou:
? Su2onha 0ue na ulti/a hora4 Deus de1idisse n=o /ais salvar a
sua vida...
Ela res2ondeu:
? Por mim, tudo em, Deus perderia muito mais do que eu% 'u
perderia apenas minha alma% 2as 'le perderia a honra do
'vangelho que me garante: ,quele que crê em mim tem a vida
eternaK
IGUSMRA]^O: U/ rei tendo resolvido 2erdoar a d3vida de todos os
sUditos 0ue lhe devia/4 e li;ertar a0ueles 0ue servia/ 1o/o
es1ravos e/ suas vinhas e 1a/2os...
:ha/ou todos os seus no;res4 1o/andantes de eH6r1ito4
1onselheiros reais 2ara 1o/uni1ar,lhes sua de1is=o.
, I Senhores4 ho@e resolvi o5ere1er u/a $_ 1han1e 2ara 0ue todos os
/eus sUditos /e sirva/ 2or sua 2rJ2ria vontade...
B
O Rei assinando o de1reto de Perd=o 5e8 entrar na sala u/ ho/e/
0ue havia sido 1ondenado a /orte 2or ele /es/o4 alguns dias
antes...
Modos se es2anta/ 1o/ a 2resen<a da0uele ho/e/.
Nu/a atitude se/ 2re1edentes o Rei entregou nas /=os do ho/e/
o de1reto e disse: 7ai4 de2ressa...
Os no;res es2antados 1o/ a 1ena dissera/:, I Ma@estade4 2or 0ue
entregas t=o i/2ortante de1reto nas /=os de u/ 1ondenadoZ
, I Deveis estranhar /inha atitude , disse o Rei...
Mas vJs tendes u/ no/e no;re...
Mendes vossas 2ro2riedades4 tendes tesouros e ;ens...
Mes/o 0ue /etade do /eu Reino n=o D1asse sa;endo do /eu
de1reto4 dor/ir3eis tran0\ilos e/ vossos travesseiros 2or0ue tendes
tudo4 e nada deveis ao Rei...
Mas a0uele ho/e/ n=o te/ u/ no/e no;re4 ne/ terras4 ne/
ouro4 ne/ 2rata. Me/ a2enas u/ de1reto de /orte do 0ual eu
ta/;6/ o 2erdoei...
Ele nun1a des1ansarA4 nun1a 1o/erA tran0uilo4 nun1a res2irarA
aliviado4 at6 0ue o Ulti/o de /eus sUditos re1e;a a /ensage/...
...2or0ue estA 6 a Uni1a /aneira de 2rovar o 0uanto ele 6 grato 2or
sua 2rJ2ria vida...e de resgatar sua d3vida 1o/ seu 2rJ2rio 2ovo...
I8e anuncio o evangelho, não tenho do que me gloriar, pois sore mim pesa esta origação!
porque ai de mim se não pregar o evangelho%%%a responsailidade de despenseiro é que me
est# con(ada%%%porque sendo livre de todos, (7>me escravos de todos a (m de ganhar o maior
n?mero poss)vel%%%@i7>me tudo para com todos, com o (m de, por todos os modos salvar
alguns..I*ler I:or.+:!#,$F.
%