You are on page 1of 4

Ano letivo 2013/2014

A alimentação no desporto


Escola Secundária da Mealhada
Educação Física
11ºB
Ana Patrícia Guerrinha, nº2
Bárbara Mateus, nº6

Introdução
Com este trabalho pretendemos responder a algumas perguntas são constantemente
colocadas por todos nós:
 Qual deve ser a alimentação de um desportista?
 O que comer antes de praticar desporto?
 O que comer depois de praticar desporto?


Como deve ser a alimentação de um desportista?
A performance de um atleta não depende apenas da sua preparação física mas
também da sua alimentação. Esta não deve ser cuidada apenas nas vésperas de uma
competição importante mas este cuidado deve ser uma constante. Nesta alimentação
deve-se ter em conta o consumo de líquidos e também uma ingestão correta dos
nutrientes.
Uma alimentação adequada é importantíssima para a obtenção de energia (hidratos
de carbono, gorduras e proteínas), diminui o tempo de recuperação após o treino e o
risco de lesão ou doença. Esta alimentação é também importante na manutenção do
peso, da massa muscular e da massa óssea de modo a melhorar a performance do
desportista.
A alimentação do atleta é em tudo igual à do não atleta. Sendo assim deve ser
equilibrada, variada e completa, seguindo a Roda dos Alimentos. Como normal, devem
ser feitas entre 5 a 6 refeições por dia e não deve ficar mais de 3 horas sem comer.
Elementos muito importantes desta alimentação são o pequeno almoço, o consumo
de leite e derivados (ricos em cálcio, proteínas e minerais), moderação no sal e no
açúcar, comer bastante fruta, alternar entre carne e peixe nas principais refeições,
consumir sopa e massa e batatas nas principais refeições.
Hidratos de carbono
Os hidratos de carbono são essenciais na alimentação do atleta pois são uma grande
fonte de energia. É importante para um bom desempenho em provas de sprint, saltos
ou corridas. Alimentos: pão, cereais, arroz, massa,batata, leguminosas.
Proteínas
As proteínas ajudam na recuperação de danos ao nível de desgaste muscular causado
por um treino intenso, sendo assim bastante importantes. Alimentos: leite e derivados,
fiambre, carne, peixe, ovos, leguminosas.
Gordura
Como para todos, também para os atletas o consumo de gorduras deve ser moderado.
Este consumo moderado de gorduras é importante na manutenção do peso e na
contribuição com nutrientes indispensáveis. O consumo excessivo de alimentos ricos
em gorduras traz apenas malefícios para a saúde, como o excesso de peso e todos os
problemas consequentes do excesso de peso. Alimentos: óleo, azeite, manteigas e
margarinas, ovo, molhos e carnes.


Vitaminas e minerais
O atleta tem uma maior necessidade de ingestão de vitaminas e minerais do que o não
atleta devido a treino intensivo. Esta deverá ser a única variante entre a alimentação
do desportista e do não desportista. Sendo assim, deve-se ter em atenção os
momentos de treino mais intenso, pois são gastas mais vitaminas e minerais, devendo
ser ingeridos em maior quantidade repondo o que é gasto. Alimentos: carne, ovos,
queijo, leite, vegetais, fruta e azeite.
Hidratação
A hidratação é importante a vários níveis. Ajuda a evitar lesões musculares, ajuda a
regular a temperatura corporal e evita a desidratação. Devem ser ingeridos cerca de 1
a 3 litros de água por dia, dependendo das necessidades físicas que estão relacionadas
diretamente com o peso.