Questão – Problema

:
• Pretende instalar-se um painel fotovoltaico, de modo a produzir a energia
elétrica necessária ao funcionamento de um conjunto de electrodomésticos.
Como proceder para que o rendimento seja máximo?
Objetivos da atividade:
• Explicitar a converso fotovoltaica da energia solar na transforma!o de
energia radiante numa diferen!a de potencial entre os p"los do painel
fotovoltaico.
• Estudar as condi!#es de rendimento máximo de um painel fotovoltaico.
Introdução Teorica
$m painel fotovoltaico é constitu%do por um conjunto de células fotoelétricas e
permite a converso da energia solar em energia eléctrica, através do efeito
fotoeléctrico& como a radia!o solar incidente possui energia superior ' energia de
ioniza!o do material semicondutor, utilizado na constru!o das células
fotoelétricas, so ejectados eletr#es (um eletro por cada foto incidente), que
permitem o transporte da energia eléctrica.
Consulte o Caderno de *tividades de +a,orat"rio, páginas -. e --, para
responder ás seguintes questões
Questões pr!"laboratoriais
# $esta aula laboratorial vai estudar o aproveitamento da energia solar
na produção de uma energia Indique"a
Produ!o da corrente eléctrica.
% Qual ! o equipamento que utili&a essa energia'(usti)que
*P+
/..
Colocar fotogra0a dos painéis fotovoltaicos
usados na escola.
/
1 painel fotovoltaico transforma a radia!o solar em eletricidade, já que se o,tém
uma diferen!a de potencial ($) entre os polos do painel. 1 painel fotovoltaico é uma
associa!o de células fotovoltaicas.
* +upon,a que pretendes instalar uns paines -otovoltaicos de tal modo
que possam -ornecer energia el!trica a um conjunto de
electrodom!sticos' O que ! que deve ter em consideração'
* pot2ncia média solar rece,ida por unidade de superf%cie terrestre durante o dia
pode considerar-se o n3mero médio de 4oras de luz solar por dia e a pot2ncia
elétrica a de,itar.
. $a e/peri0ncia que vai reali&ar o que simula os eletrodosmesticos'
(ustique
1 re"stato simulará o conjunto de eletrodomésticos de uma casa. 1 re"stato é um
dispositivo que permite variar a resist2ncia do circuito elétrico que é alimentado
pelo painel fotovoltaico.
1 Indique a relação que e/iste entre a resist0ncia 234 e a di-erença de
potencial 5 Indique ainda a unidade +I de resist0ncia
* resist2ncia (5) pode ser relacionada com a diferen!a de potencial ($) nos
terminais do painel fotovoltaico e com a intensidade da corrente (6) que percorre o
circuito pela expresso matemática7
U
R
I
=
* unidade 86 de resist2ncia eléctrica é o o4m (

).
6 7omo se pode determinar a pot0ncia el!ctrica má/ima -ornecida pelo
painel'
* pot2ncia pode calcular-se através da expresso matemática seguinte7
E
P
t

=

9o circuito eléctrico, a pot2ncia elétrica (P) depende da diferen!a de potencial nos
terminais do painel fotovoltaico e da intensidade da corrente que percorre o
circuito. * expresso matemática que traduz essa rela!o é7
P U I = ×
7onceitos a e/plorar:
• Efeito fotoelétrico&
• 6ntera!o radia!o-matéria&
• Painel fotovoltaico&
*P+
/..
.
• :emperatura&
• 5esist2ncia&
• Pot2ncia&
• :ransfer2ncias e transforma!#es de energia.
8tividade Pratico"laboratorial
9aterial:
• 5e"stato&
• ;olt%metro&
• *mper%metro&
• <onte +uminosa&
• Painel fotovoltaico
:squema de montagem:
(Circuito eletrico e ainda a fotogra0a da montagem)
Procedimento:
/. Preenc4eu-se o quadro 6.
.. Come!ou por efetuar-se a montagem do circuito eléctrico, tendo-se em aten!o
que o candeeiro devia ser ligado uns minutos antes de efetuar as medi!#es,
para 4omogeneizar a temperatura do painel
-. 6luminou-se a célula fotovoltaica com a luz proveniente de uma l=mpada de
incandesc2ncia, que fez um =ngulo de >? com a normal ' célula, tendo-se o
cuidado de a dist=ncia dal=mpada de incadesc2ncia ao painel se ter mantido
constante durante toda a experi2ncia.
@. <ec4ou-se o interruptor e colocou-se o cursor do re"stato na posi!o
correspondente ' maior resist2ncia do circuito. Efetuaram-se as leituras da
intensidade da corrente e da diferen!a de potencial e registou-se no quadro 66.
A. <ez-se variar a resist2ncia do circuito, deslocando, sucessivamente, o cursor do
re"stato. Para cada posi!o do cursor, efetuara-se as leituras da intensidade da
*P+
/..
-
corrente e da diferen!a de potencial nos terminais do re"stato e registe no
quadro 66.
B. 5epitiu-se toda a sequ2ncia experimental, fazendo variar a inclina!o da
l=mpada de incandesc2ncia em rela!o ' célula, para @A?, mantendo as
mesmas condi!#es iniciais, e registou-se no quadro 666.
3egisto das observações:
• Instrumentos de medida
Instrumento de medida Incerte&a absoluta 2sensibilidade4
5égua C>,Amm
*mper%metro C>,/*
;olt%metro C>,>>/;
Inclinação: ;< Inclinação: .1<
I 284 52=4 32Ω4 P2>4 I 284 52=4 32Ω4 P2>4
/DB >,>E-
>,>>>@.
-
/B,.BE /E> >,>>-
/,BFE-
>A
>,A@
/E@ >,--A
>,>>/E.
/
B/,B@ /F.,A >,.FA
>,>>/AD
@
@F,@-F
A
/F@ >,@@F
>,>>.AB
D
FF,FFE /B@,B >,-BD
>,>>..@
.
B>,F-F
@
/@E,B >,B/F
>,>>@/A
.
D/,BEB
.
/@A,D >,AD.
>,>>@>A
E
EB,-F.
E
/>E,A >,FA.
>,>>BD-
/
E/,AD. /.. >,ADF
>,>>@ED
-
F.,E-@
EF,- >,E>D
>,>>D.B
F
F>,B.A
F
D.,/ >,FD
>,>>EAF
E
F.,FAD
F>,- >,E@@
>,>/.>>
B
AD,---
.
FE,D >,E- >,>/>A. BA,@EF
BB,@ >,EAA
>,>/.EF
F
AB,FF. AD,E >,EE/
>,>/@F-
.
A.,BE-
E
AE,. >,EFA
>,>/A>-
@
A>,D.A A-,/ >,EDE
>,>/BD/
/
@F,BE-
E
A-,. >,EEF
>,>/BBF
-
@F,/EE
@
@F,/ >,D>F
>,>/D.A
F
@.,F/D
F
@F >,D
>,>/D/@
D
@.,- @.,B >,D/@
>,>./@A
A
-E,D-B
@
@-,. >,D>B
>,>.>DF
.
-D,/-D
.
@/,A >,D/.
>,>./DF
B
-F,E@E
@/,A >,D>D
>,>./D>
@
-F,F.-
A
-F,F >,D./ >,>.@@-
-@,F./
F
-E,F >,D/@
>,>.-B/
E
-A,-F/
E
-E >,D/-
>,>.@>.
B
-@,BD@
-B >,D.
>,>.AAA
B
--,/. -A >,D.
>,>.B.E
B
-.,.
-- >,D.A >,>.E>- ->,A.A -A,@ >,D>D
>,>.ABF
E
-.,/FE
B
-. >,D.B
>,>.ED-
E
.D,B-. --,A >,D.@
>,>.FAE
.
->,DA@
*P+
/..
Quadro
I
->,D >,D.E
>,>->>-
.
.E,BFA
.
--,@ >,D.@
>,>.FBB
A
->,EB/
B
->,B >,D-
>,>->-D
.
.E,@AE -.,F >,D.B
>,>.E-/
E
->,.E>
.
Tratamento de dados:
# Para cada uma das situações? construiram"se? no programa :/cel? os
grá)cos da pot0ncia em -unção da resist0ncia P @ - 234
% 8 partir da análise de cada um dos grá)cos:
 6denti0que em que condi!#es a pot2ncia fornecida pela célula é
maximizada.
Grá0co 6 H 6nclina!o7 >?7 a resist2ncia exterior de I >,>>@. Ω otimiza o rendimento
do painel fotovoltaico, que corresponde a uma pot2ncia máxima de D/,BD J.
Grá0co 66 H 6nclina!o7 @A?7 a resist2ncia exterior de I >,>>A Ω optimiza o
rendimento do painel fotovoltaico, que corresponde a uma pot2ncia máxima de
EB,-FJ.
 Compare as pot2ncias máximas nas duas situa!#es e os respectivos
valores da resist2ncia.
Comparando os dois grá0cos, pode concluir-se que, quando a incid2ncia de radia!o
é perpendicular ao painel fotovoltaico, a pot2ncia máxima é maior.
* 7rAtica dos resultados
Estes resultados foram o,tidos ap"s uma prévia esta,iliza!o da temperatura dos
semicondutores constituintes do painel fotovoltaico.
$ma vez que o seu funcionamento depende da temperatura, deixou-se incidir a
radia!o durante um certo intervalo de tempo, antes de se iniciar a experi2ncia.
C4ama-se, tam,ém, a aten!o de que, nas duas experi2ncias efetuadas, se
manteve constante a dist=ncia entre a l=mpada de incandesc2ncia e o painel
fotovoltaico (/A cm). *penas se variou a inclina!o do painel.
*P+
/..
Kuadro .
Questões pBs"laboratoriais:
# Qual ! a trans-ormação de energia que ocorre na c!lula -otovoltaica'
1corre transforma!o de energia solarLeletromagnética em energia elétrica.
% Para cada um dos grá)cos obtidos? indique o valor da resist0ncia que
otimi&a o rendimento da c!lula -otovoltaica
Grá0co 6 H 6nclina!o7 >?7 a resist2ncia exterior de I >,>>@. Ω otimiza o rendimento
do painel fotovoltaico, que corresponde a uma pot2ncia máxima de D/,BD J.
Grá0co 66 H 6nclina!o7 @A?7 a resist2ncia exterior de I >,>>A Ω otimiza o rendimento
do painel fotovoltaico, que corresponde a uma pot2ncia máxima de EB,-FJ.
* pot2ncia é máxima quando a resist2ncia interna do painel fotovoltaico iguala a
resist2ncia externa.
* Qual a inclinação apropriada do painel para que receba o má/imo de
radiação incidente'
* inclina!o adequada é >?, de modo a que a radia!o incida perpendicularmente
no painel fotovoltaico.
. O que aconteceria se repetissem a e/peri0ncia? mantendo constante a
inclinação e variando? apenas? a distCncia da lCmpada de
incandesc0ncia D c!lula'
* pot2ncia é a energia que o painel rece,e por unidade de tempo. * pot2ncia iria
ser maior quanto menor fosse a dist=ncia entre a l=mpada de incandesc2ncia e a
célula. 1u seja, se a dist=ncia aumentasse, a pot2ncia diminuiria& por outro lado, se
a dist=ncia diminu%sse, a pot2ncia aumentaria.
1 7omo deverão ser montados os pain!is -otovoltaicos no tel,ado de
uma casa para que o seu rendimento seja má/imo'
Mevem ser montados perpendicularmente 's radia!#es solares, de maneira a que a
resist2ncia exterior ao sistema de painéis seja inferior ou igual ' resist2ncia de
máximo rendimento do conjunto de painéis.
6 +upon,a que pretende instalar numa ,abitação pain!is -otovoltaicos?
de modo a colocar em -uncionamento os seguintes eletrodom!sticos:
 Eogão el!trico 2P @ %;;; >4F máquina de lavar 2P @ #;;; >4
:stime a área desses pain!is solares? sabendo que cada painel utili&a
a pot0ncia de G1 > de radiação solar por cada metro quadrado
*P+
/..
- Pot2ncia 3til necessária7 ->>> J.
6 N PL* O * N PL6 O * N ->>>LFA N @>m
.
G Que tipo de associação se deve -a&er entre os pain!is para se obter o
resultado pretendido'
Meve associar-se os painéis em paralelo.
H 8 região onde se locali&a a ,abitação terá alguma inIu0ncia no
rendimento dos pain!is' : na pot0ncia Jtil disponibili&ada pelos
pain!is' (usti)que
8im, quanto maior for a quantidade de sol (radia!o)Lenergia dispon%vel, maior será
a pot2ncia 3til do painel.
K Indique vantagens e desvantagens na utili&ação de pain!is
-otovoltaicos
;antagens7
- no disp#em de partes m"veis (so constitu%dos por m"dulos agrupados em
painéis, o que l4es permite agruparem-se mediante as necessidades energéticas&
- so inofensivos para o meio am,iente, já que a transforma!o de energia solar em
energia elétrica no produz qualquer res%duo&
- necessitam de pouca manuten!o, dado que a pluviosidade normal se encarrega
de manter os painéis limpos&
- t2m um elevado tempo de vida.
Mesvantagens7
- as tecnologias utilizadas t2m um elevado custo de produ!o&
- t2m ,aixo rendimento de converso&
- exigem a ocupa!o de grandes áreas de terreno, para a produ!o de quantidades
signi0cativas de energia.
#;3esponda D questão problema: Pretende instalar"se um painel
-otovoltaico? de modo a produ&ir a energia el!trica necessária ao
-uncionamento de um conjunto de eletrodom!sticos 7omo proceder
para que o rendimento seja má/imo'
* montagem deverá ser otimizada, para que a resist2ncia exterior ao sistema de
painéis seja a resist2ncia de máximo rendimento do conjunto de painéis.
Libliogra)a
Pendon!a, +. 8., Mantas, P. d., Q 5amal4o, P. M. (.>>-). Caderno de Actividades Laboratoriais Jogo de
Partículas. +is,oa7 :exto Editora.
*P+
/..
F