You are on page 1of 14

Teoria dos Conjuntos

Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com

Teoria dos Conjuntos
1. Introdução
Analise a seguinte situação-problema:
Em uma pesquisa realizada com 50 pessoas para saber que esporte elas
apreciam entre futebol basquete e !"lei o resultado foi o seguinte: #$ gostam
de futebol 1% de basquete e 1& de !"lei' 10 gostam de futebol e de basquete' (
de futebol e !olei % de basquete e de !"lei e 5 gostam das tr)s modalidades.
a* +uantas pessoas não gostam de nen,um desses esportes-
b* +uantas pessoas gostam somente de futebol-
c* +uantas pessoas gostam s. de basquete-
d* +uantas gostam apenas de !"lei-
e* E quantas não gostam nem de basquete nem de !"lei-
f* +uantas pessoas gostam s. de futebol ou s. de basquete ou de ambos-
/ara resol!er quest0es desse tipo de!emos utilizar con,ecimentos de con1untos.
#. A noção de con1unto
A noção de con1unto 2 bastante simples e fundamental na 3atem4tica pois a partir dela
podem ser e5pressos todos os conceitos matem4ticos.
6m con1unto 2 uma coleção qualquer de ob1etos. /or e5emplo:
7on1unto dos estados da região sudeste:
8 9 :8/ ;< 3= E8>.
7on1unto dos n?meros primos:
@ 9 :# $ 5 A 11 1$...>.
6m con1unto 2 formado por elementos. 6m ob1eto a qualquer pode ser elemento de um
determinado con1unto A. +uando for dizemos que:
I
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
7aso contr4rio dizemos que:
$. Igualdade de con1untos
Bois con1untos são iguais quando possuem os mesmos elementos. /or e5emplo se A 9
:n?meros naturais pares> e B 9 :0 # & C % 10 1#...> então A 9 B. 8e A não 2 igual a B
então:
&. 7on1untos !azio unit4rio e uni!erso.
Conjunto vazio 2 o con1unto que não possui elementos cu1a notação 2 : > ou .
/odemos defini-lo com uma propriedade contradit.ria. /or e5emplo:
: n?meros naturais Dmpares menores que 1> 9 :5 E 5 2 um n?mero natural Dmpar menor do que
1> 9 pois não ,4 n?mero natural Dmpar menor do que 1.
Conjunto Unitário 2 formado por um ?nico elemento. /or e5emplo:
:n?meros naturais primos e pares> 9 :5 E 5 2 um n?mero natural par e primo> 9 :#> pois o ?nico
n?mero natural par e primo 2 o #.
II
a pertence a A e escre!emos a ∈ A
a não pertence a A e escre!emos a

A
A 2 diferente de @ e escre!emos A ≠ @.
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
Conjunto Universo 2 formado por todos os elementos com os quais estamos trabal,ando
numa determinada situação. 8ua notação 2 U. F sempre importante saber em qual uni!erso
estamos trabal,ando. /or e5emplo se 6 2 o con1unto dos n?meros naturais então a equação
5 G 5 9 # não tem solução' por2m se 6 2 o con1unto dos n?meros inteiros então a equação 5 G
5 9 # tem como solução 5 9 - $.
5. 8ubcon1untos
7onsideremos dois con1untos A e B. 8e todos os elementos de A forem tamb2m
elementos de B dizemos que A 2 um subcon1unto de B ou que A est4 contido em B ou
ainda que A 2 parte de B. Indicamos esse fato por A ⊂B.
A é um subconjunto de B.
Se A não for subconjunto de B, escrevemos A ⊄ B .
III
A ⊂ B l)-se: A 2 subcon1unto de B
ou
A est4 contido em B
ou
A 2 parte de B.
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
Consideremos, como exemplo, P o conjunto dos números naturais pares e N o conjunto dos números
naturais, temos:
P = {, !, ", #, $, %, ...&
N = {, %, !, ', ", (, #, ), ...&
*este caso, P ⊂ N, pois todos os elementos de P pertencem a N.
Indicamos:
Hbser!aç0es:
Iodo con1unto 2 sucon1unto de si pr.prio. JA⊂ A*
H con1unto !azio 2 subcon1unto de qualquer con1unto. J

A*.
Iodo con1unto tamb2m possui como subcon1unto o con1unto !azio representado
por :> ou . /odemos mostrar isto supondo que se o con1unto !azio não pertence
ao con1unto em questão então o con1unto !azio de!e possuir um elemento ao
menos que não pertença a este con1unto. 7omo o con1unto !azio não possui
elementos isto não 2 possD!el. 7omo todos os con1untos !azios são iguais uns
aos outros 2 permissD!el falar de um ?nico con1unto sem elementos.
8e o con1unto A possui KmL elementos então ele possui #
m
subcon1untos.
H con1unto formado por todos os subcon1untos de um con1unto A 2 denominado
con1unto das partes de A e 2 indicado por / JA*. Assim se A 9 :cd> o con1unto
das partes de A : :c> :d> :cd>>.
6m subcon1unto de A 2 tamb2m denominado parte de A.

C. 7on1unto das partes
I+
*
,
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
Bado o con1unto A 9 : # $ 5 > 2 possD!el escre!er todos os subcon1untos J ou todas as
partes* de A. Esse con1unto formado por todos os subcon1untos de A 2 c,amado de
con1untos das partes de A ou partição de A e 2 indicado por /JA*. Assim temos:
Hbser!e que ,4 uma relação entre o n?mero de elementos de /JA* e o n?mero de
elementos de A:
M tem zero elementos e /JM* 9 : M > tem 1 elemento.
A 9 :a> tem 1 elemento e /JA* 9 : :M> :a>> tem # elementos.
A 9 : a b > tem # elementos e /JA* 9 ::M> :a> :ab>:abc>> tem & elementos.
A9 :abc> tem $ elementos e /JA* 9 ::M> :a>:b>:c> :ab> :ac> :bc>:abc>> tem %
elementos.
Assim podemos con1ecturar que se A tem n elementos /JA* tem #
n
elementos.
A. Hperaç0es com con1untos.
Biferença
Bados os con1untos A e @ define-se como diferença entre A e @ Jnesta
ordem* ao con1unto representado por A N @ formado por todos os elementos
pertencentes a A mas que não pertencem a @ ou se1a:
E5emplos:
8endo A 9 :0 5A> e @ :0 A$> então A N @ 9 :5>.
+
,-./ = {:#> :$> :5> :#$> :#5> :$5> :# $5> M>
. 0 1
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
8e A 9 :1 # $ &5> e @ 9:1#$> então A N @ 9 :&5>.
/ropriedades imediatas:
I * A - : > 9 A
II* : > - A 9 : >
III* A - A 9 : >
IO* A - @ P @ - A J a diferença de con1untos não 2 uma operação comutati!a*.
União
8e1a A 9 : 0 10 #0 $0 50> e @ 9 : 0 $0 &0 50 C0> podemos escre!er o con1unto 7
formados pelos elementos que pertencem a A ou pertencem a @ ou a ambos. Assim 7 9 :0 10
#0 $0 &0 50 C0>. H con1unto 7 2 c,amado de 6nião de A e @ e 2 indicado por A

@ Jl)-se: A
união @*.
Be modo geral dados dois con1untos A e @ a união Jc,amada tamb2m de reunião* A

@ 2 o
con1unto formado pelos elementos de A mais os elementos de @.
Bados os con1untos A e @ define-se o con1unto união A

@ 9 : 5I 5 ∈A ou 5 ∈ @>.
/or e5emplo se A 9 :$ C> e @ 9 :5 C> então A

@ 9 :$ 5 C>.
/ercebe-se facilmente que o con1unto união contempla todos os elementos do con1unto
A ou do con1unto @.
Observação:
Este KouL Kda união não 2 o KouL de e5clusão da linguagem usual K !amos ao cinema ou
ao teatroL. Ele significa: se 5 ∈ A

@ então 5 ∈A ou 5 ∈ @ ou pertence a ambos isto 2 5 ∈
A

@ quando pelo menos uma das afirmaç0es 2 !erdadeira.
+I
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com

Intersecção
Bados dois con1untos A 9 :a e i o u> e @ 9 :a e u b> podemos escre!er o con1unto 7
formado pelos elementos que pertencem simultaneamente a A e @ ou se1a pelos elementos
comuns a A e @. Assim 7 9 :a e u>
H con1unto 7 2 c,amado intersecção de A e @ e 2 indicado por A

@ J l)-se: A
intersecção @ ou simplesmente A inter @*. Assim
/or e5emplo se A 9 :0 # & 5> e @ 9 :& CA> então A

@ 9 :&>.
/ercebe-se facilmente que o con1unto interseção contempla os elementos que são
comuns aos con1untos A e @.
Hbser!ação: 8e A

@ 9 : > então dizemos que os con1untos A e @ são Disjuntos.
/ropriedades da 6nião e Intersecção
1Q A

@ 9 @

A Jpropriedade comutati!a*
A

@ 9 @

A
#Q JA

@*

7 9 A

J@

7* Jpropriedade associati!a*
JA

@*

7 9 A

J@

7*
+II
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
$R A

J@

7* 9 JA

@*

JA

7* Jpropriedade distributi!a*
A

J@

7* 9 JA

@*

JA

7*
S?meros de elementos da 6nião de con1untos
7onsideremos o con1unto A o con1unto dos n?meros Dmpares de 0 a 10 e @ o con1unto dos
n?meros primos de 0 a 10. Então se nJA* representa o n?mero de elementos de A temos:
A 9 :1 $ 5 A (> então nJA* 9 5.
@ 9 :# $ 5 A> então nJ@* 9 &
A

@ 9 :$ 5 A> ≠ M então nJA

@* 9 $.
A 6 @ 9 :1 # $ 5 A (> então nJ A 6 @* 9 C
Hbser!e que n JA 6 @* ≠ nJA* G nJ@* pois ,4 tr)s elementos comuns a ambos os con1untos
TnJA

@* 9 $U.
Assim:

Então:
Observações:
So caso particular de A

@ 9 M temos: n-. 2 1/ = n-./ 3 n-1/, pois n-A

@* 9 0.
+III
# = ( 3 " 4 '
n-. 2 1/ = n-./ 3 n-1/ 4 n-A

@*
n(A

B) = n(A) + n(B) - n(A

B)
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
H n?mero de elementos de um con1unto 2 tamb2m con,ecido com a cardinalidade do con1unto.
E5ercDcios resol!idos
%. Suma pesquisa com 1o!ens foram feitas as seguintes perguntas para que
respondessem sim ou não: =osta de m?sica- =osta de esportes- ;esponderam sim V
primeira pergunta (0 1o!ens' A0 responderam sim V segunda' #5 responderam sim a
ambas. +uantos 1o!ens foram entre!istados-
Resoução:
A: 7on1unto dos que gostam de m?sica

nJA* 9 (0.
@: 7on1unto dos que gostam de esporte

nJ@* 9 A0.
A

@: con1unto dos que gostam de ambos

n

JA

@ * 9 #5
A N JA

@*: con1unto dos que s. gostam de m?sica

(0 N #5 9 C5
@ N JA

@*: 7on1unto dos que gostam s. de esporte

A0 -#5 9 &5
/ortanto o n?mero de entre!istados 2:
C5 G #5 G &5 G &0 9 1A5
nJA 6 @* G &0 9 nJA* G nJ@* N nJA

@* G &0 9 (0 GA0 N #5 G &0 9 1A5
#. Agora estamos em condiç0es de resol!er o problema da introdução da aula:
Em uma pesquisa realizada com 50 pessoas para saber que esporte elas
apreciam entre futebol basquete e !"lei o resultado foi o seguinte: #$ gostam
de futebol 1% de basquete e 1& de !"lei' 10 gostam de futebol e de basquete' (
de futebol e !olei % de basquete e de !"lei e 5 gostam das tr)s modalidades.
a* +uantas pessoas não gostam de nen!u" desses esportes-
b* +uantas pessoas gostam so"ente de futebol-
c* +uantas pessoas gostam s# de basquete-
d* +uantas gostam a$enas de !"lei-
e* E quantas não gostam nem de basquete nem de !"lei-
f* +uantas pessoas gostam s# de futebol ou s. de basquete ou de ambos-
Resoução:
Oamos considerar
I5
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
W: 7on1unto dos que gostam de futebol
@: 7on1unto dos que gostam de basquete e
O: 7on1unto dos que gostam de !"lei.
Oamos montar o diagrama com a distribuição das quantidades. Be!emos começar sempre
com a intersecção dos tr)s depois com a intersecção de dois e finalmente com os que
gostam s. de um esporte sempre desconsiderando os 14 contados.

5 $

Analisando o diagrama temos:
a* 50 N J5 G 5 G $ G & G 5 G# G (* 9 1A
b* So!e s. gostam de futebol.
c* 7inco pessoas s. gostam de basquete.
d* Buas pessoas s. gostam de !"lei.
e* Ointe e seis pessoas não gostam nem de basquete nem de !"lei J ( que s.
gostam de futebol e 1A que não gostam de nen,um dos esportes*
f* ( G 5 G 10 9 #& J !inte e quatro pessoas s. gostam de futebol ou s. de basquete
ou de ambos*.
Hbser!ação: So caso de tr)s con1untos A @ e 7 pode-se pro!ar que a f.rmula que
indica o n?mero de elementos da 6nião A

@

7 2:
Assim:
nJW

@

O* 9 #$ G 1% G 1& N 10 N ( N % G 5 9 $$.
5
n%A

B

C) & n%A) ' n%B) ' n%C) ( n%A

B) ( n%A

C) ( n%B

C) ' n%A

B

C)




2
4
5 5
9
5
B F
V
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
)*erc+cios de ,i*ação
1. 7onsidere os con1untos A9:$&5> @9:1#&5> e 79:#5C> obten,a os con1untos:
a/ .

1 = :&5>
b/ .

1 = :1#$&5>
c/ .

1

C = :5>
d/ 1 0 C = :1&>
e/ {1

.& 0 {C

.& = :5>
#. Em uma academia #00 alunos praticam natação #50 musculação C0 fazem as duas
modalidades e (0 não fazem nem natação nem musculação.
a. +uantos alunos fazem somente natação- 1&0
b. +uantos alunos não fazem musculação-#$0
c. +uantos alunos t)m a academia- &%0
'. Em uma escola que tem &10 alunos ##0 estudam ingl)s 1C0 estudam franc)s e 50
estudam ambas as lDnguas. ;esponda:
5I
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
d. +uantos alunos fazem somente ingl)s-1A0
e. +uantos alunos estudam ingl)s ou franc)s-$$0
f. +uantos alunos não estudam nen,uma das duas-%0
&. 7onsidere o diagrama com o n?mero de elementos em cada região:
I N 100 Betermine:
II - $0 a* nJA* 9 ##0
III N %0 b* nJ7* 9 1%0
IO N &0 c* nJ@* 9 1A0
O - 50 d* nJ A ∩ @ * 9 A0
OI N #0 e* nJA ∩ 7* 9 (0
OII N A0 f* nJ@ ∩ 7* 9 C0
g* nJA ∩ @ ∩ 7* 9 &0
,* nJA ∪ @ ∪ 7* 9 $(0
5. Suma comunidade de 1%00 pessoas ,4 tr)s programas de IO fa!oritos:
Esporte JE* no!ela JS* e ,umorDstico JX*. A tabela seguinte indica quantas pessoas assistem a
esses programas:
/rogramas
S?mero de
Ielespectadores
S 1##0
X 10%0
E e S ##0
S e X %00
E e X 1%0
E S e X 100
E &00
;esponda:
a* +uantas pessoas da comunidade assistem somente ao programa E- 100
b* +uantas pessoas da comunidade assistem dois desses programas- 1000
c* +uantas pessoas da comunidade não assistem nen,um desses programas- #00
5II
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
C. 6ma pesquisa sobre a prefer)ncia de tr)s marcas de tele!isores 3 / e 8 com
$50 entre!istados re!elou que:
1(A preferem 3'
1%$ preferem /'
#10 preferem 8'
%5 preferem 3 e /'
(# preferem 3 e 8'
10$ preferem / e 8'
10 preferem as tr)s marcas
Betermine:
a* +uantas pessoas não preferem nen,uma das tr)s marcas- $0
b* +uantas preferem somente a marca 8- #5
c* +uantas não preferem a marca /- 1CA
d* +uantas preferem somente uma marca- C0
A. 6ma pesquisa sobre a prefer)ncia dos consumidores por $ marcas de suco A
@ e Y re!elou que dos 500 entre!istados:
#10 preferem o suco A
#$0 preferem o suco @
1C0 preferem o suco Y
(0 preferem A e Y
A0 preferem @ e Y
&0 preferem A e @
$0 gostam das tr)s marcas.
Betermine:
a* +uantas preferem somente o suco Y- $0
b* +uantas preferem somente o suco @- 150
c* +uantas não gostam o suco @- #A0
d* +uantos entre!istados não preferem nen,uma das $ marcas- A0
5III
Teoria dos Conjuntos
Matemática para Negócios Maria do Carmo
Pereira Servidoni servidonipereira@gmail.com
%. Em uma empresa cu1o quadro de funcion4rios 2 formado por &#0 pessoas nos
deparamos com a seguinte situação. #&0 trabal,am no setor A $5C trabal,am no setor @.
+uantos funcion4rios trabal,am tanto no A como no @- 1AC
5I+