1.

APRESENTAÇÃO
Segundo o grande educador Paulo Freire podemos destacar, dentre as principais
funções da universidade, a função social. Entende-se que seria oferecer à
comunidade os benefícios advindos do conhecimento que o aluno adquire durante
seu período acadêmico, além de desenvolver nestes o sentimento de cidadania e
responsabilidade social. É neste propósito que a Faculdade de Tecnologia e
Ciências-FTC, Campus de Vitória da Conquista vem buscando cumprir este papel,
através dos Projetos de Extensão desenvolvidos na comunidade.
A implantação dos Projetos de Extensão pelas faculdades, além de demonstração
de responsabilidade social, vem ao encontro das Diretrizes Curriculares Nacionais
para o ensino superior. No Curso de Graduação em Enfermagem, especificamente,
é instituído no Artigo 14º da Resolução CNE/CES nº 3, de 7 de novembro de 2001,
que diz:
”A estrutura do Curso de Graduação em Enfermagem deverá assegurar:
I – a articulação entre o ensino, pesquisa e extensão/assistência, garantindo um
ensino crítico, reflexivo e criativo, que leve a construção do perfil almejado,
estimulando a realização de experimentos e/ou de projetos de pesquisa;
socializando conhecimento produzido, levando em conta a evolução epistemológica
dos modelos explicativos do processo saúde-doença; “
Diz ainda, no Artigo 14 da mesma Resolução, no inciso III, que deverá assegurar,
ainda: ”a visão de educar para a cidadania e a participação plena na sociedade;”
Dentro desta proposta foi elaborado este projeto de extensão. Em que a FTC
disponibilizaria discentes do Curso de Graduação em Enfermagem, para atuarem
como monitores em centro cirúrgico e central de material, colaborando então no
trabalho das unidades de saúde do município sede deste Campus, Vitória da
Conquista, e que prestam serviços ao Sistema Único de Saúde - SUS.
O município de Vitória da Conquista está localizado na região sudoeste da Bahia,
com uma população de 282.000 habitantes (IBGE/2004), embora sua área de
abrangência no atendimento de serviços se estenda por 77 municípios. O que o
torna um município pólo em educação e saúde.
Na área de saúde, especificamente, o município atende aos municípios conveniados
através da PPI - Programação Pactuada Integrada, oferecendo-lhes serviços de
média e alta complexidade. Estes atendimentos são executados através da rede
pública e da privada, conveniados ao SUS.
O Hospital UNIMEC, local onde será implantado o projeto, é uma instituição de
saúde de Vitória da Conquista, pertencente à rede privada, conveniada ao SUS, que
oferece seu espaço físico como campo de estágio para os alunos do curso de
Graduação em Enfermagem da FTC. Cerca de 80% da sua clientela são usuários do
SUS, sendo assim, o recurso financeiro advém, na maior parte, da mesma fonte e
na mesma proporção do atendimento. Segundo seu Diretor, Dr Emanoel Pedreira,
como os numerários são reduzidos torna-se difícil a ampliação de recursos humanos
e materiais, portanto toda ajuda neste sentido, é sempre bem vinda.

1

do centro Universitário Barão de Mauá. dentro da comunidade local. de forma filantrópica. assepsia. Mantendo. o primeiro registro da atuação de um instrumentador cirúrgico ocorreu na Batalha de Solferino. buscando oferecer aos discentes as melhores condições de aprendizagem teórica e prática. Este profissional auxilia o cirurgião em qualquer tipo de cirurgia. Campus de Vitória da Conquista. quando o mestre Jean Henri Dumont exerceu esta função. atualizada com a realidade do mercado de trabalho. Para isso exige-se deste o conhecimento de aparelhos e instrumentos modernos. quando lhe era confiado o aperfeiçoamento. é uma forma de investigação científica. bem como apresentá-los aos consumidores em potencial. além da capacitação preparatória. Portanto a oportunidade gerada pelo estágio em um centro cirúrgico. técnicas usualmente empregadas em atos operatórios específicos. Ribeirão Preto – SP. células e tecidos. fisiologia. com o intuito de auxiliar e agilizar as cirurgias ocorridas na época. 2 . esses profissionais de grande valor têm adquirido maior relevância junto à equipe cirúrgica. fazendo parcerias com instituições públicas e privadas locais. instalou-se na cidade em 2000. JUSTIFICATIVA Este projeto visa atender a proposta pedagógica adotada pela FTC – Campus de Vitória da Conquista. que necessita dos serviços públicos de saúde.A Faculdade de Tecnologia e Ciências-FTC. abrindo novos espaços para o estudante. e com isso reconhecimento no mercado de trabalho. ética profissional. 2. higiene. Segundo Maria Zuanon Dias. a guarda e o transporte do instrumental necessário para as cirurgias. a confecção. Com o avanço da tecnologia e o aprimoramento das técnicas cirúrgicas. O mercado de trabalho para o instrumentador não fica restrito unicamente ao trabalho desenvolvido nos centros cirúrgicos de hospitais e clínicas. é de grande valia. instrumentação cirúrgica e microbiologia. aliada à prática. biossegurança. assim. Contudo. um vínculo permanente entre ensino/serviço e reforçando sua contribuição à comunidade. Cordenadora Técnica do Curso de Formação Específica em Instrumentação Cirúrgica. Sempre buscando cumprir com êxito e qualidade as suas responsabilidades e funções. estudos apontam que a origem do instrumentador cirúrgico aconteceu na Idade Média. Reforçamos ainda que a construção do conhecimento. no ato operatório. além de noções de anatomia. amenizando o sofrimento dos feridos. em 1859. inicialmente com o curso de graduação em Administração e hoje conta com 18 cursos. uma fonte inesgotável para o acadêmico que quer sempre aprender mais. tanto no campo acadêmico como no de trabalho. mas também em firmas que fabricam instrumental cirúrgico e que necessitam do profissional para realizar controle de qualidade dos produtos.

1. ao funcionamento do centro cirúrgico e a CME. Oferecer ao discente embasamento teórico sobre ressuscitação cárdiorespiratória e infecção hospitalar. OBJETIVOS 3. METODOLOGIA O Projeto será desenvolvido com a participação da FTC e do Hospital UNIMEC. 4.  Realização da capacitação teórica. de acordo com princípios científicos. 3. Procedimentos gerais de Instrumentação cirúrgica. serão estabelecidos de acordo com o Projeto de Monitoria da FTC. Objetivo Geral Levar o discente de enfermagem a desenvolver habilidades especificas de instrumentação cirúrgica. para o desenvolvimento das ações. que colaborarão na realização da capacitação teórica e de 12 monitores selecionados previamente. acrescido dos critérios abaixo:  Ter cursado no mínimo o IV semestre letivo ou concluído as disciplinas Enfermagem Fundamental I e II. 5. Capacitar os discentes de enfermagem. abordando os principais temas e conceitos relativos a prática cirúrgica. abordará os temas abaixo descritos: 1. Tipos de cirurgias. Elementos da Unidade Cirúrgica. Medidas de Controle de Infecção Hospitalar. Instrumentais e aparelhos cirúrgicos mais usados. para atuar com o cirurgião nas diversas especialidades cirúrgicas. além de desenvolver nestes o sentimento de cidadania e responsabilidade social.3. O Hospital disponibilizará os profissionais médicos e enfermeiros para auxiliarem os monitores na teoria e acompanharão as práticas e o estágio. 4. Ressuscitação cárdio-respiratória. A capacitação teórica dos discentes. A Faculdade disponibilizará 02 professores da Disciplina Enfermagem Fundamental I. 6. 3 . 2. Objetivos Específicos      Qualificar os discentes de enfermagem para executar técnicas de instrumentação cirúrgica. Organização do Centro Cirúrgico e CME.2. visualizando novos campos de atuação da sua profissão no mercado de trabalho. 7. 3. com 100% de freqüência. Promover maior participação da faculdade e dos discentes nas instituições de saúde da comunidade local. Favorecer a interação teoria/prática e iniciação científica. O tempo de permanência e a seleção para participação do monitor.

1 Materiais de Quantidade Consumo Materiais de Disponíveis Consumo Papel ofício 1000 und Xerox 1500 und Tinta p/impressora 01 und Classificadores 05 und c/presilha A serem adquiridos: Transparências p/retroprojeção Luvas p/procedimentos Luvas cirúrgicas Gorros descartáveis Máscaras descartáveis Propés descartáveis Quantidade Materiais de Consumo 50 und 01 cx 24 pares 100 100 100 4 . Será realizado. atividades realizadas e assinatura do aluno. um relatório de todas as atividades desenvolvidas durante o semestre.2. pelo Coordenador. através de reunião com docentes. 5. Ao final do tempo de participação no projeto.1 Recursos Humanos da FTC e da UNIMEC: Nome Instituição Função no Projeto de Origem Professores/Supervisore s Ceres Neide Almeida Costa FTC Coordenadora Olguimar Pereira Ivo FTC Professora Suely FTC Professora Emanoel Pedreira UNIMEC Professor/Supervisor Monitores A selecionar FTC 5. que constará data/carga horária. sendo que o grupo de 12 monitores será dividido em 06 grupos de 02. nos dois turnos. o professor e o monitor receberão certificado de participação com a referida carga horária. Só receberá certificado o monitor que apresentar pelo menos 75 % de freqüência. monitores e gestores da UNIMEC. Estas atividades serão realizadas de segunda a sábado. distribuídos cada dia da semana. também. A avaliação do monitor será realizada pelo professor supervisor de acordo com o Projeto de Monitoria da Faculdade. que corresponde a um semestre. RECURSOS NECESSÁRIOS 5. O projeto será avaliado ao final de cada etapa. correspondendo à prática e ao estágio. no turno matutino ou vespertino.2 Recursos Materiais: 5. os acadêmicos realizarão atividade de monitoria de 12 horas semanais. A freqüência e as atividades dos monitores serão controladas através de relatório de campo e freqüência.Além da capacitação teórica. onde serão sugeridas modificações para melhor andamento dos próximos grupos. que se iniciarão.

5.2 Equipamento Materiais Permanentes Disponíveis Retroprojetor Kit multimídia A serem adquiridos: e 5 .2.

 Medidas de Controle de Infecção Hospitalar. Capacitação dos monitores quanto aos temas abaixo descritos:  Elementos da Unidade Cirúrgica E CME. Olguimar e Ceres. FTC Equipe do Centro Cirúrgico e CME do UNIMEC. tipos de cirurgias e ressuscitação cárdiorespiratória. relativos a pratica cirúrgica. Qualificar 100% dos monitores para executar Qualificação dos monitores técnicas de instrumentação quanto a: cirúrgica abordando os  Instrumentais e aparelhos principais temas e conceitos.  Ressuscitação cárdiorespiratória.  Tipos de cirurgias. medidas de controle de infecção hospitalar. cirúrgicos mais usados. 6 . 02 horas/aula 04 horas/aula 04 horas/aula 04 horas/aula 04 horas/aula 08 horas/aula 108 horas/aula 04/2005 a 06/2005 Equipe do Centro Hospital Cirúrgico e CME UNIMEC.  Organização de um Centro Cirúrgico e CME. PROGRAMAÇÃO DAS AÇÕES METAS AÇÕES CARGA HORÁRIA Capacitar 100% dos monitores do Projeto quanto aos elementos e a organização do Centro Cirúrgico e CME. aos sábados. do UNIMEC.  Procedimentos gerais de Instrumentação cirúrgica Promover em 100% dos monitores a interação Realização de teoria/prática. aos sábados. 03/04 a 17/04/2005 das 08:00 às 11:40. LOCAL RESPONSÁVEL FTC Suely.6. Supervisionado Estágio 02 horas/aula PERÍODO/ HORÁRIO 06/03 a 27/03/2005 das 08:00 às 11: 20.

baraodemaua. a interação ensino/aprendizagem. Acreditamos também que. 8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Centro de Graduação Barão de Mauá. CONCLUSÃO A implantação deste Projeto de Extensão será de grande importância para a comunidade acadêmica da FTC.br/51_instrumentador_cirurgico. Disponível http://www. leva o discente a um amadurecimento espontâneo e necessário para seu futuro enquanto profissional. o conhecimento da realidade das instituições de saúde do município.htm. Acesso 12/dez/2004. em em 7 . no sentido de divulgar o Curso de Graduação em Enfermagem à população e levar de forma voluntária o trabalho dos discentes a este mesmo grupo.7. como também para a comunidade local já que os benefícios alcançados serão de grande valia para ambos. o desenvolvimento do sentimento de cidadania e responsabilidade social. assim como a visualização de novos mercados de trabalho.