ADM 250

capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston

20030917

Adm250 Administração da Produção
- Prof Clovis E Hegedus

Documento 16-2004
ADM 250 – Adm Produção
12/08/2004

1

Planejamento e Controle
Recursos de
entrada a
serem
transformados

Materiais
Informação
Consumidores

AMBIENTE

OBJETIVOS
ESTRATÉGICOS
DA OPERAÇÃO
PAPEL E
POSIÇÃO
COMPETITIVA
DA
OPERAÇÃO

ESTRATÉGIA DE
OPERAÇÕES

MELHORIA
Recursos de
entrada

PROJETO
PLANEJAMENTO
E CONTROLE

Saída,
produtos e
serviços

CLIENTES

Instalações
Pessoal

AMBIENTE
Recursos de
entrada de
transformação

20030917

Adm250 Administração da Produção
- Prof Clovis E Hegedus

PLANEJAMENTO E
CONTROLE DE
CAPACIDADE
Documento 16-2004
ADM 250 – Adm Produção
12/08/2004

2

Planejamento e Controle

Fornecimento de
produtos e serviços

Recursos da
operação

20030917

Planejamento e
controle de
capacidade produtiva

Conciliação da
capacidade
agregada da
produção com sua
demanda agregada

Adm250 Administração da Produção
- Prof Clovis E Hegedus

Demanda por
produtos e serviços

Consumidores da
operação produtiva

Documento 16-2004
ADM 250 – Adm Produção
12/08/2004

3

Perguntas que se esperam respondidas ao
final do capítulo 11
Que é planejamento e controle de capacidade?

Como a capacidade é medida?

Planejamento
e Controle de
Capacidade

Quais são as formas de lidar com as flutuações da
demanda?
Como as operações planejam seus níveis de
capacidade?

Como as operações controlam seus níveis de
capacidade?
Documento 16-2004
20030917

Adm250 Administração da Produção
- Prof Clovis E Hegedus

ADM 250 – Adm Produção
12/08/2004

4

Planejamento e controle de capacidade
• O equilíbrio adequado entre
capacidade e demanda pode
gerar altos lucros e clientes
satisfeitos, enquanto equilíbrio
“errado” pode ser
potencialmente desastroso.

20030917

Adm250 Administração da Produção
- Prof Clovis E Hegedus

Documento 16-2004
ADM 250 – Adm Produção
12/08/2004

5

Planejamento e controle de capacidade • As decisões de capacidade têm um impacto em toda a empresa. 20030917 Adm250 Administração da Produção . • Todas as áreas tem algum tipo de operação a ser realizada na forma de micro-processos. • A operação precisa de informações das demais áreas para planejar adequadamente a capacidade necessária.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 6 . os quais precisam ser corretamente planejados também em termos de capacidade.

20030917 Adm250 Administração da Produção .O que é capacidade? • Capacidade de uma operação é medida considerando-se duas dimensões – escala e tempo.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 7 .

20030917 Adm250 Administração da Produção .O que é capacidade? • Capacidade de uma operação é o máximo nível de atividade de valor adicionado em determinado período de tempo que o processo pode realizar sob condições normais de operação.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 8 .

20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 9 . seja por uma política deliberada de reserva produtiva.Restrições de capacidade • Grande parte das organizações operam abaixo de sua capacidade seja porque a demanda é insuficiente.

20030917 Adm250 Administração da Produção . Isto implica que algumas partes podem estar operando no limite ou acima de sua capacidade máxima e portanto são “gargalos” na operação.Restrições de capacidade • Entretanto nem todas as partes da organização têm a mesma carga (ou recebem o mesmo carregamento).Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 10 . • Estes gargalos funcionam como restrições ao processo como um todo.

20030917 Adm250 Administração da Produção . de forma que ela possa responder à demanda. • Isso significa decidir como a operação deve reagir a flutuações na demanda.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 11 .Planejamento e controle de capacidade • Planejamento e controle da capacidade podem ser entendidos como a tarefa de determinar a capacidade efetiva da operação produtiva.

20030917 Adm250 Administração da Produção . – A médio e curto prazo de forma agregada.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 12 .Demanda e capacidade agregadas • A análise da capacidade e do seu controle são feitas: – A longo prazo na definição e grandes investimentos. – A análise em geral é feita admitindo-se que o mix de produtos e serviços será razoavelmente constante.

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 13 .Objetivos do planejamento e controle da capacidade • Afetam os seguintes aspectos de desempenho: – Custos – Receitas – Capital de giro – Qualidade – Velocidade – Confiabilidade de entrega – Flexibilidade 20030917 Adm250 Administração da Produção .

Escolher as políticas de capacidade mais adequadas Estimativa da capacidade atual Tempo 20030917 Adm250 Administração da Produção .Medir a demanda e a capacidade agregadas Etapa 2 .Identificar as políticas alternativas de capacidade Previsão de demanda Etapa 3 .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 14 .Etapas do planejamento e controle da capacidade Produção agregada Etapa 1 .

Previsão de flutuações da demanda • Uma previsão de demanda requer que sejam considerados três requisitos: – Ser expressa em termos úteis para o planejamento e controle da capacidade – Ser tão exata quanto possível – Dar uma indicação da incerteza relativa 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 15 .

porque permite que a operação julgue os riscos para o nível de serviço Somente 5% de probabilidade de a demanda ser maior que esta DEMANDA DEMANDA Distribuição da demanda TEMPO 20030917 Adm250 Administração da Produção .Boas previsões são essenciais para o planejamento efetivo da capacidade.Prof Clovis E Hegedus Somente 5% de probabilidade de a demanda ser menor do que esta TEMPO Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 16 . também é essencial uma compreensão da incerteza da demanda. mas. da mesma forma.

sapatos) •Itens de jardinagem (sementes. bolos de natal •Vestuário (maiôs.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 17 . fertilizantes) •Fogos de artíficio 20030917 •Serviços de viagem •Férias •Processamento de imposto •Médico (gripe endêmica) •Serviços de esporte •Serviços de educação Adm250 Administração da Produção .Muitos tipos de operações devem lidar com demanda sazonal Causas Causasda dasazonalidade sazonalidade Climáticas Festivas Comportamentais Políticas Financeiras Sociais Alguns Algunsprodutos produtoseeserviços serviçossazonais sazonais •Materiais de construção •Bebidas (cerveja e refrigerantes) •Alimentos (sorvetes.

20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 18 . • Outras têm problemas com a sazonalidade de suprimentos. • O problema pode ocorrer em ambas as pontas da cadeia.Sazonalidade da demanda • A sazonalidade da demanda é uma questão central para várias organizações.

para alguns casos. • O grau em que uma operação terá que lidar com flutuações de demanda de prazo muito curto é determinado parcialmente pelo tempo que seus clientes estão dispostos a esperar por seus produtos e/ou serviços. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 19 . • Uma operação cujos clientes são incapazes ou não querem esperar deve planejar-se para flutuações de demanda de prazo muito curto. mas ela também pode ocorrer.Flutuações da demanda • É comum se pensar em relação à flutuação da demanda em termos anuais. em ciclos mais curtos.

• Para várias operações o volume de produção é uma medida adequada de capacidade. 20030917 Adm250 Administração da Produção . • Somente quando a produção é altamente repetitiva e padronizada é fácil definir a capacidade sem ambigüidade.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 20 .Medindo a capacidade • O problema principal com a medição da capacidade é a complexidade da maior parte dos processos produtivos. porque a natureza do produto da operação não varia.

20030917 Adm250 Administração da Produção .Medindo a capacidade • Para várias operações o volume de produção não é uma medida adequada de capacidade porque a natureza do produto da operação varia. medidas baseadas em insumos representam melhor a estimativa de capacidade. • Neste caso.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 21 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 22 .Medindo a capacidade Operação Medida da capacidade de insumos Medida da capacidade de volume de produção Fábrica de arcondicionado Horas de máquinas disponíveis Número de unidades por semana Hospital Leitos disponíveis Número de pacientes tratados por semana Teatro Número de assentos Número clientes entretidos por semana Lojas de venda no varejo Área de venda Número de itens vendidos por dia Companhia aérea Número de assentos disponíveis no setor Número de passageiros transportados por semana Companhia de eletricidade Tamanho do gerador Megawatts-hora de eletricidade gerada Cervejaria Volume dos tanques de fermentação Litros por semana Universidade Número de estudantes Estudantes graduados por ano 20030917 Adm250 Administração da Produção .

produtos e serviços de uma operação.Capacidade depende do mix de atividades • O volume de produção depende do mix de atividades. • Quando os mix são diferentes se torna mais difícil a comparação entre diferentes tipos de atividades. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 23 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 24 . • Dificuldades técnicas de programação de produção podem significar tempo perdido adicional.Capacidade de projeto e capacidade efetiva • A capacidade teórica de uma operação – a capacidade que os projetistas técnicos tinham em mente quando projetaram a operação – nem sempre pode ser atingida na prática. 20030917 Adm250 Administração da Produção . • Dificuldades operacionais outras podem também reduzir a capacidade.

despreparo dos funcionários etc.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 25 . movimentação. • Fatores de perda incluem problemas da qualidade.Capacidade de projeto e capacidade efetiva • A capacidade real de uma operação – é a capacidade que resta depois de deduzir todas as perdas e é chamada de capacidade efetiva da operação. • Os diversos fatores de perda acarretarão que o volume de produção real será ainda menor do que a capacidade efetiva. 20030917 Adm250 Administração da Produção .

• Utilização = volume de produção real capacidade de projeto 20030917 Adm250 Administração da Produção .Capacidade de projeto e capacidade efetiva • A proporção entre o volume de produção real e sua capacidade de projeto será denominada de utilização da planta.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 26 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 27 . • Eficiência = volume de produção real capacidade efetiva 20030917 Adm250 Administração da Produção .Capacidade de projeto e capacidade efetiva • A proporção entre a saída (output) real – capacidade produção real – e sua capacidade efetiva será denominada de eficiência da planta.

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 28 .304 20030917 Adm250 Administração da Produção .468 Perdas que podem ser evitadas: 58 horas / semana Produção real: 51 horas / semana Utilização = Volume de produção real Capacidade de projeto = 51 / 168 = 0.Como visualizar a utilização e a eficácia Perdas planejadas: 59 horas / semana Capacidade do projeto 168 horas / semana Eficiência = Capacidade efetiva: 109 horas / semana Volume de produção real Capacidade efetiva = 51 / 109 = 0.

Representação da capacidade acumulada Capacidade e demanda Capacidade acumulada Demanda cumulativa Incapaz de atender pedidos Formando estoques Tempo 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 29 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 30 .Eficácia geral de equipamento • A eficácia é baseada em três aspectos de desempenho: – Velocidade ou taxa de atravessamento do equipamento (tempo de ciclo) – Qualidade do produto ou serviço produzido – Tempo que está disponível para operar. 20030917 Adm250 Administração da Produção .

• A rejeição de uma peça significa perda de tempo e de velocidade. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 31 .Eficácia geral de equipamento • Para operar eficazmente um equipamento é necessário alcançar altos níveis de desempenho nas três dimensões apresentadas. • Apesar de serem importantes vistas separadamente podem não indicar a real eficácia do equipamento.

Eficácia geral de equipamento • A OEE – operação eficaz do equipamento – pode ser entendida como o tempo de operação válido como uma porcentagem da capacidade de projeto. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 32 .

20030917 Adm250 Administração da Produção .Utilização como medida do desempenho das operações • Para muitos negócios a utilização é usada como uma das medidas chaves do desempenho da produção. • Operações em lotes ou bateladas com ênfase em alta utilização pode resultar em estoques durante o processo.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 33 . sub-utilização de processos etc. perda de conhecimento. • Alta utilização pode resultar em redução da velocidade e flexibilidade do volume de operação. • Esta medida pode levar a conclusões erradas. • Baixa utilização pode resultar em baixa demanda.

– Ignorar as flutuações e manter os níveis de capacidade constante (política de capacidade constante) – Ajustar a capacidade para refletir as flutuações de demanda (política de acompanhamento de demanda) – Tentar mudar a demanda para ajustá-la à disponibilidade da capacidade (gestão da demanda) 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 34 .Políticas alternativas de capacidade • Há três opções básicas para responder a flutuações de demanda.

sem considerar as flutuações da previsão da demanda.Política de capacidade constante • A capacidade de processamento é estabelecida em um nível constante durante todo o período de planejamento. • Isto significa que o mesmo número de pessoas operam os mesmos processos e por isso deveriam ser capazes de produzir o mesmo volume agregado de produção em cada período.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 35 . 20030917 Adm250 Administração da Produção .

alta utilização do processo. que devem ser financiados e armazenados. e normalmente também podem criar estoques consideráveis.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 36 . • O maior problema é quanto a decisões do que produzir para estocar em lugar de vendas imediatas. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Política de capacidade constante • Políticas de capacidade constante desse tipo podem atingir os objetivos de padrões de emprego estáveis. • As empresas que seguem a política de capacidade constante dão prioridade a somente criar estoques para o caso que as vendas futuras sejam relativamente certas.

• Estas políticas podem ser interessantes quando os custos de oportunidades de vendas perdidas são muito altos. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Política de capacidade constante • Políticas de capacidade constante podem ser proibitivas no caso de níveis de sub-utilização muito altos.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 37 . • Cuidado – nos períodos em que a demanda superar a capacidade planejada o serviço ao cliente pode deteriorar-se.

• Variações muito grandes de demanda podem tornar proibitiva a aplicação desta política. como a maioria dos tipos de serviços ou de produtos perecíveis.Política de acompanhamento da demanda • Tenta ajustar a capacidade bem próxima dos níveis variáveis da demanda prevista. • É adotada para operações que não podem estocar sua produção.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 38 . • Isto é difícil de ser alcançado pois envolve uma alta flexibilidade no número de pessoas. horas de trabalho e número disponível de equipamentos. • Pode ser utilizada quando o custo do estoque é muito alto. 20030917 Adm250 Administração da Produção .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 39 .Política de acompanhamento da demanda • Métodos para ajustar a capacidade: – – – – – – Horas extras e tempo ocioso Banco de horas Variação do tamanho da força de trabalho Uso de pessoal em tempo parcial Sub-contratação Terceirização 20030917 Adm250 Administração da Produção .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 40 . • Um método de administrar a demanda é muda-la. resultando em melhor utilização da capacidade e aumento do lucro potencial. • Gerenciar a demanda tem como objetivo transferir a demanda dos períodos de pico para períodos mais tranqüilos. • Políticas ousadas e agressivas podem criar produtos e serviços alternativos para os períodos de capacidade ociosa. 20030917 Adm250 Administração da Produção .Gerenciando a demanda • Uma demanda estável e uniforme pode permitir que uma organização reduza os custos e melhore o serviço.

Alterando a demanda • O mecanismo mais óbvio é alterar o preço. • É menos comum para produtos que para serviços. 20030917 Adm250 Administração da Produção . • Utilizando o “merchandising”.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 41 . • Associando a campanhas especiais com premiação. • Por meio da propaganda adequada.

• Os riscos implicam em potencial prejuízo ao produto principal. ou então de ter de adequar a operação para atender ambos os mercados. ou então de mudanças posteriores no projeto do produto complementar implicarem em mudanças nos processos.Oferecendo produtos e serviços alternativos • Para adequar a capacidade à demanda pode ser necessário o uso de métodos mais radicais. 20030917 Adm250 Administração da Produção . utilizando-se dos mesmos processos existentes. • Desenvolver novos produtos com padrões de demanda complementar ou alternativa.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 42 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 43 .Gestão do rendimento • Quando as capacidades são relativamente fixas é importante usar a capacidade máxima para maximização dos resultados. 20030917 Adm250 Administração da Produção . – O mercado pode ser segmentado de forma bastante clara. – O serviço não pode ser estocado de nenhuma forma. – Os serviços são vendidos antecipadamente. companhias aéreas etc. – O custo marginal de realização de uma venda é relativamente baixo. • É útil quando: – A capacidade é relativamente fixa. como no caso de hotéis.

Escolha de uma política de planejamento e controle de capacidade • Entre diversos métodos dois são particularmente úteis: – Representações acumuladas de demanda e capacidade – Teoria das filas 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 44 .

• Se o grau de sobre-capacidade for menor que a sub-capacidade a solução será terceirizar.Representações acumuladas • Pretende demonstrar o grau de sobrecapacidade de um período em relação ao período posterior ou anterior. 20030917 Adm250 Administração da Produção . não atender a demanda. • Se o grau de sobre-capacidade for maior que a sub-capacidade a solução será utilizar estoque.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 45 . aumentar os recursos de transformação.

Se as áreas de sobre-capacidade (A +C) forem maiores do que a de sub-capacidade (B) o nível de capacidade parece adequado para atender à demanda. pode não ser necessariamente o caso.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 46 . Isso. 700 650 600 550 500 B 450 400 350 300 250 A C 200 150 100 50 100 150 175 150 200 300 350 500 650 450 200 100 0 J F M A M J J A S O N D 20030917 Adm250 Administração da Produção . entretanto.

20030917 Adm250 Administração da Produção .Representações acumuladas • Para qualquer política de capacidade atender à demanda à medida que ela ocorre.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 47 . a linha de produção acumulada deve estar sempre acima da linha de demanda acumulada. • Esta leitura auxilia na definição do estoque necessário.

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 48 . • Previsões de nível médio de demanda podem ter pouco uso nestes casos.Teoria das filas • Na maior parte das operações de serviços. 20030917 Adm250 Administração da Produção . não auxiliando quando o cliente chegará. que em geral não podem estocar o conjunto de problemas é diferente.

• O momento da chegada é incerto assim como o tempo de seu atendimento.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 49 . 20030917 Adm250 Administração da Produção . mas não cada chegada individual.Teoria das filas • Uma distribuição que descreve a probabilidade de chegada dos clientes pode ser conhecida.

tanto filas como tempo ocioso podem ocorrer.Teoria das filas • Mesmo quando a capacidade média (capacidade de processamento) da operação atender à demanda média (taxa de chegada) ao sistema.Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 50 . 20030917 Adm250 Administração da Produção .

Perspectiva de longo prazo Perspectiva de curto prazo Perspectiva <1 ruim Perspectiva =1 normal Pessoal despedido Adiar qualquer ação Horas extras Contratar pessoal temporário Não fazer nada Horas extras Contratar pessoal temporário Perspectiva <1 ruim Curto prazo Perspectiva Tempo ocioso =1 normal Produzir para Perspectiva estoques >1 Curto prazo boa Perspectiva >1 boa Contratar e produzir para estoques Contratar pessoal Iniciar o recrutamento Perspectiva= demanda prevista Capacidade prevista 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 51 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 52 .6000 5000 4000 produção acumulada 3000 vendas acumulada 2000 estoque 1000 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 meses 20030917 Adm250 Administração da Produção .

3500 3000 2500 produção acumulada 2000 vendas acumulada 1500 estoque 1000 500 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 meses 20030917 Adm250 Administração da Produção .Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 53 .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 54 .7000 6000 5000 4000 produção acumulada 3000 vendas acumuladas 2000 estoque 1000 0 -1000 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 meses 1997 20030917 Adm250 Administração da Produção .

Prof Clovis E Hegedus Documento 16-2004 ADM 250 – Adm Produção 12/08/2004 55 .3500 3000 2500 2000 produção acumulada 1500 vendas acumulada 1000 estoque 500 0 -500 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 meses 1997 20030917 Adm250 Administração da Produção .