Smartgrid é uma nova tecnologia de redes de distribuição de energia elétrica.

É a visão do
sistema de distribuição de energia elétrica do futuro: concessionária e consumidores obterão
retorno através da convergência de distribuição de energia e tecnologia da informação para
atingir maior confiabilidade, menores custos com operação e gerenciamento e, principalmente,
aumentar a satisfação do consumidor.
A tecnologia das smartgrids envolve a instalação de sensores nas linhas da rede elétrica e um
sistema de comunicação em duas vias. Esses sensores são embutidos com chips que
detectam informações sobre a operação e desempenho da rede.
Quando os sensores detectam informações significativas, ocorre a comunicação dos dados de
volta para um sistema analítico central, que geralmente é um sistema de software.
Esse sistema analisara os dados e determinará o que está errado e o que deve ser feito para
melhorar o desempenho da rede.
As redes elétricas inteligentes começam a chegar por aqui, mais precisamente, no Rio de
Janeiro. Mas, o que significa ter uma rede elétrica inteligente?

Fábio Toledo é superintendente de tecnologia e inovação da Light e nos explica que
"o Smart Grid é um programa de redes inteligentes, que compreende desde a automação
das redes elétricas, até a otimização dos equipamentos que temos instalados nessas redes.
Ela vai até a residência do consumidor, passando pelos medidores de energia".

Em inglês, as redes inteligentes são chamadas de Smart Grids. E são vários os
benefícios de transformar as redes elétricas em redes inteligentes. Começa pela economia na
conta de luz e vai muito além.

"Nos temos o medidor inteligente, as tomadas inteligentes, os mostradores
inteligentes e toda a parte de automação da rede", enumera Fábio, que explica que daqui a
alguns anos, o consumidor de energia residencial pode vir a se tornar um "prósumidor", ou
seja, exportar energia para a rede elétrica. Explicando melhor, ele irá "revender energia",
diz.

No centro dessa história, estão os medidores inteligentes. Eles substituem os atuais
relógios de luz e são acompanhados de um display, que fica instalado dentro de casa. Aqui,
você vai poder saber o consumo imediato de energia, ou seja, quanta energia está sendo
consumida naquele momento na sua casa. O melhor, é que vai dar para monitorar o
consumo de qualquer lugar, por meio de aplicativos para smart TVs, tablets, celulares ou
simplesmente acessando a internet.

Fábio diz que "através de todas essas tecnologias, eles podem coletar dados de
leitura de seus medidores, podendo verificar o consumo diário, semanal, mensal e até
estabelecer metas de consumo". Ele dá como exemplo o caso de alguém que quer gastar
150 kWh por mês de consumo de energia: "Assim, o sistema irá configurar isso, através de
um dos aplicativos e será refletido para todos eles, mas diferentes interfaces. Uma vez que a
previsão do consumo ultrapassa esses valores, os clientes receberão alarmes", explica.

Uma das principais características dos medidores inteligentes é que eles conseguem
se comunicar, tanto com o centro de operações da empresa de luz, quanto entre eles. Essa
comunicação é feita por rádio por meio de roteadores instalados nas ruas, quase como uma
rede Wi-Fi. Uma das grandes vantagens é que os medidores podem, por exemplo, enviar um
alarme para a concessionária em caso de queda de energia ou até se comunicar com outros
medidores inteligentes para corrigir automaticamente uma falha em alguma região
específica.
Fábio também explica que esse equipamento permite a automação das tomadas. Então, o
consumidor de qualquer local, utilizando uma série de mídias diferentes e que tenham
conexão com a internet, poderá ligar e desligar essa tomada a distância. Então, por
exemplo, ele poderia ligar o ar-condicionado antes de chegar em casa ou desligar algum
equipamento que ficou em atividade.

Mil consumidores cariocas vão receber os medidores inteligentes, como projeto
piloto. Os testes serão realizados em cinco regiões diferentes do Rio, inclusive, começando
por algumas comunidades recentemente pacificadas. A previsão é de que a implementação

medidores. restaurar falhas de maneira mais rápida e permitir aos consumidores gerenciar o consumo de energia até o aparelho que está conectado a rede. monitorar e controlar o fluxo bidirecional de energia através de suas operações . a geração de energia solar e interagir localmente com as fontes de energia distribuída ou plugar veículos eléctricos. a companhia de energia elétrica pode otimizar o desempenho da rede. praticamente. Desta forma.dos smartgrids comece já nos primeiros meses de 2012. Assim como os medidores inteligentes se apoiam na tecnologia sem fio. . você pode. A internet resolve tudo. há várias outras coisas que também pode se tornar mais inteligentes dentro de casa com a eliminação dos cabos. Estas redes inteligentes usam sensores. Acesse e confira! A IBM está ajudando empresas de energia e utilities a adicionar uma camada de inteligência digital em suas redes.desde a usina até a tomada na parede. controles digitais e ferramentas analíticas para automatizar. como a eólica. Redes inteligentes também podem incorporar novas energias sustentáveis. evitar interrupções. comandar qualquer equipamento da sua casa remotamente. você pode conhecer o projeto da casa 100% sem fios! Assim como será possível controlar seu gasto de energia à distância. No link que está junto dessa matéria.