TEIXEIRA, MARTINS & FEITOSA - ADVOCACIA E CONSULTORIA

Rua Pedro Oliveira Rocha, 189, Farol, Maceió-AL / Fone-Fac 338-4327

PARECER
AJ/SA - Taquarana nº 098/2001
INTERESSADO: Município de Taquarana
ASSUNTO: Nomeação de candidato aprovado em concurso público.

SERVIDOR
PÚBLICO

NÃO
COMPARECIMENTO PARA TERMO DE
POSSE – CONVOCAÇÃO POR ESCRITO –
COMPROVAÇÃO DA DESERÇÃO - EFEITOS
Trata-se de consulta dirigida a esta Assessoria Jurídica,
por ordem do Exmo. Sr. Prefeito do Município de Taquarana-AL, no sentido de
que se opine sobre o procedimento a ser adotado quanto à negativa, por
candidato aprovado em concurso público de prova e títulos – de tomar posse de
cargo público.
RESPOSTA:
A hipótese trazida à baila não oferece maiores digressões.
O primeiro dever do servidor público nasce antes mesmo dele ser investido com
as prerrogativas administrativas, e consiste em comparecer ao local previamente
designado pela administração para tomar posse do cargo ao qual foi aprovado
em concurso público (art. 13 e seguintes a Lei Complementar n° 03/99 – RJU).
Nessa oportunidade, deverá ainda apresentar os documentos e declarações
exigidas por lei ou pelo Edital, como cópias das identidades civis, certidão de
casamento ou nascimento, declaração de bens, etc.
Após a posse, é dever do servidor desempenhar,
efetivamente, as funções do cargo (art. 15, do diploma legal citado).
Não cumprindo o primeiro dever (tomar posse), o
concursado estará renunciando, tacitamente, ao direito de ser provido. Não
cumprindo o segundo dos deveres elencados (exercício efetivo das funções),
será exonerado.
No caso dos autos, o servidor compareceu ao local
1

Não comparecendo no prazo determinado pela convocação. em resposta a consulta efetuada por ordem do Sr.OAB/AL nº 4. Prefeito Municipal de Taquarana. mas. sob pena de ser convocado o concorrente imediatamente classificado após o desertor. Farol.TEIXEIRA. salvo melhor juízo. Nada obstante. através de ato convocatório com fim de tomar posse do cargo de médico.OAB/AL nº 924 2 . Maceió-AL / Fone-Fac 338-4327 designado. 189. MARCELO TEIXEIRA CAVALCANTE Advogado . ao domicílio declarado no ato de inscrição do concurso multicitado. Maceió-AL. ao tomar conhecimento de sua lotação funcional. entregando toda a documentação exigida. recusou-se a assinar o termo de posse. renunciou ao direito ser nomeado. é de bom alvitre documentar o fato descrito acima. Por tudo que foi anteriormente posto. antecipando-se a eventual alegação futura. 7 de novembro de 2014. entende esta Assessoria Jurídica que a deserção do Senhor Alberto Jorge Alves Laranjeiras deve ser configurada documentalmente. que não pode ser inferior a quinze (15) dias. quer dizer. uma convocação para comparecer a local designado.ADVOCACIA E CONSULTORIA Rua Pedro Oliveira Rocha. remetendo-se. deve ser convocado o candidato aprovado imediatamente após o desertor. Este é o entendimento. MARTINS & FEITOSA . em até quinze (15) dias.810 De acordo. ALEXSANDRE VICTOR LEITE PEIXOTO Advogado .