Tema 6: Coleta de Dados

Profª. Edilene Xavier Rocha Garcia

Objetivos da aula
•  Diferentes possibilidades para coleta de
dados.
•  A observação e suas diferentes tipologias.
•  A e n t r e v i s t a e o
questionário como
técnicas de coleta de
dados.

Para início de conversa
•  A observação constitui elemento fundamental
para a pesquisa.
•  Desde a formulação do problema, na
construção de hipóteses,
coleta, análise e
interpretação dos dados.
•  E é na fase de coleta de
dados que o seu papel
se torna mais evidente.

Dados da Pesquisa
•  “Dados de gente”: em campo, no local onde
os fenômenos acontecem.
•  “Dados de papel”: na biblioteca.
•  É imperativo consultar
material publicado.

Sugestão de Fontes
•  S i s t e m a A n h a n g u e r a d e R e v i s t a s
Eletrônicas:
•  http://sare.anhanguera.com/

Sugestão de Fontes
•  Scielo Brasil
•  h t t p : / / w w w . s c i e l o . b r / s c i e l o . p h p ?
script=sci_subject&lng=pt&nrm=iso

Sugestão de Fontes
•  Revista Serviço Social & Sociedade
versão online.
•  http://www.scielo.br/
s c i e l o . p h p ?
script=sci_issues&pid=
0101-6628&lng=pt&nr
m=iso

Organização da Biblioteca
•  Catálogo: fichas por ordem alfabética
contendo nome do autor, título da obra ou
assunto.

Etapas da Pesquisa Bibliográfica
•  Formulação do problema.
•  Elaboração do plano de trabalho.
•  I d e n t i f i c a ç ã o d a s
fontes.
•  Localização das fontes
e obtenção do
material.

Etapas da Pesquisa Bibliográfica
•  Leitura do material.
•  Confecção de fichas.
•  Construção lógica do
trabalho.
•  Redação do texto.

Destaque
•  To d a s e s t a s e t a p a s p a s s a m p e l a
observação.
•  Na coleta de dados a observação pode
somar-se a outras
técnicas
ou ser
utilizada de forma
exclusiva.

A Observação
•  Por ser utilizada, exclusivamente, para a
obtenção de dados em muitas pesquisas, e
por estar presente em outros momentos da
pesquisa, chega a ser
considerada como
m é t o d o
d e
investigação.

A Observação
•  Nada mais é que o uso dos sentidos a fim
de adquirir os conhecimentos necessários
para o cotidiano.

Observação
Pode ser científica:
•  À medida que serve a um objetivo definido.
•  É sistematicamente
planejada.
•  É s u b m e t i d a à
verificação e controles
de validade e precisão.

Continuando

Coleta de Dados
•  Ocorre após estruturação do problema, das
hipóteses e do delineamento da pesquisa.
•  A organização dos instrumentais e das
técnicas para a coleta
de dados depende do
delineamento da
pesquisa.

Observação
•  Elemento fundamental da pesquisa.
•  Presente em todas as etapas.
•  É a primeira técnica
ressaltada pelo autor.
•  E s t á p r e s e n t e e m
diferentes etapas da
pesquisa.

Observação
•  Para ser bem realizada não deve ser percebida
pelos observados.
•  O que causa um inconveniente ético na medida
em que, se tratando de
seres humanos, é
n e c e s s á r i o o
consentimento livre e
esclarecido dos
participantes da pesquisa
para efetivar os estudos.

Observação (GIL, 2011, p. 101)
•  Mesmo sendo uma técnica única, existem
diferentes classificações para a observação:
•  Observação simples;
•  O b s e r v a ç ã o
participante;
•  O b s e r v a ç ã o
sistemática.

Observação Simples
•  O pesquisador permanece alheio ao
fenômeno.
•  Ele é mais um espectador que um ator.
•  U t i l i z a d a p a r a o
conhecimento de fatos
de caráter público
(hábitos de compra, de
vestuário, de frequência
a lugares públicos etc.).

Observação Participante
•  C o n s i s t e n a p a r t i c i p a ç ã o r e a l d o
conhecimento da vida do grupo pesquisado.
•  Até certo ponto o pesquisador assume
papel de membro do
grupo.

Observação Participante
•  Natural: O observador pertence ao grupo
pesquisado.
•  Artificial: O observador se integra ao
grupo para realizar a
investigação.

Observação Participante
•  Vantagens: Acesso rápido, facilitado, capta
palavras esclarecedoras do comportamento
do grupo.
•  Desvantagens: O
pesquisador tende a
assumir uma posição
d e n t r o
d a
comunidade.

Observação Sistemática
•  Utilizada para descrição precisa dos
fenômenos ou para teste de hipóteses.
•  Requer um plano para organização e
registro das
informações e implica
estabelecer categorias.

Entrevista
•  O investigador se apresenta frente ao
investigado e formula perguntas para
obtenção de dados relevantes.
Níveis de
estruturação:
•  Informal, Focalizada,
Por pautas,
Estruturada.

Entrevista
•  Deve manter-se em clima de cordialidade.
•  Ao final deixar as “portas abertas”.
Atenção:
•  Termo de
Consentimento Livre e
Esclarecido.

Questionário
•  Número mais ou menos elevado de
questões apresentadas por escrito, com
objetivo de obter opiniões, crenças,
sentimentos,
interesses,
expectativas, situações
vivenciadas etc.

Tipos de Questões
•  Questões Fechadas.
•  Questões Abertas.
•  Questões Dependentes.

Pré-Teste do Questionário
Verificar:
•  Clareza e precisão dos termos.
•  Forma de questões.
•  Desmembramento das
questões.
•  Ordem das questões
•  Introdução do
questionário.

Vamos Praticar

Atividade 1
•  Para Gil (2011), parte considerável do
trabalho de pesquisa consiste na utilização
de recursos fornecidos:
a) Pela hipótese.
b) Pela metodologia.
c)Pela análise dos dados.
d) Pela biblioteca.
e) Pela observação.

Atividade 2
•  Qual a importância da biblioteca em uma
pesquisa social?

Atividade 3
•  De acordo com Gil (2011), qual o modo
mais confiável de registrar as respostas das
entrevistas e quais os inconvenientes
da anotação posterior
à entrevista?

Atividade 4
•  A entrevista é utilizada com frequência nas
ciências sociais, e também no cotidiano do
Serviço Social. Se comparada
ao questionário, quais
as vantagens que a
entrevista apresenta?

Atividade 5
•  A Observação é considerada elemento
fundamental da pesquisa, pois está
presente em todas as etapas. Trata-se do
uso dos sentidos para
obter conhecimento
sobre o fenômeno.
Conceitue Observação
Simples:

Atividade 6
•  Com base nas afirmações de Gil (2011),
construir um questionário consiste basicamente
em traduzir objetivos da pesquisa em questões
específicas. A esse
respeito, como a
construção do
questionário precisa ser
reconhecida e quais são
os cuidados que a sua
elaboração requer?

Finalizando

Considerações Finais
•  É imperativo consultar material publicado.
•  Deve-se consultar fontes oficiais, fidedignas.
•  Para encontrar uma
obra na Biblioteca é
necessário, ao menos,
nome do autor ou
título da obra.

Considerações Finais
•  A Coleta de Dados ocorre após estruturação
do problema, das hipóteses e do
delineamento da pesquisa.
•  A organização dos
instrumentais e das
técnicas para a coleta
d e p e n d e d o
delineamento da
pesquisa.

Considerações Finais
•  A Observação é um elemento fundamental
da pesquisa.
•  Está presente em todas as etapas.
•  Apesar de ser o uso
d o s s e n t i d o s p a ra
obter conhecimento
sobre o fenômeno,
pode ser científica.

Considerações Finais
Para ser científica a observação necessita:
•  Servir a um objetivo definido.
•  Ser sistematicamente
planejada.
•  S e r s u b m e t i d a à
verificação e controles
de validade e precisão.

Considerações Finais
•  Os dados podem ser coletados por meio da
Entrevista ou do Questionário.
Atenção:
•  Termo de
Consentimento Livre e
Esclarecido.

Reflexão
Pesquisa é curiosidade formalizada. [...]
mexendo e [...] procurando com um
propósito.

Zora Neale Hurston