You are on page 1of 18

CENTRO TECNOLÓGICO DE MECÂNICA DE PRECISÃO -SENAI -CETEMP

CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Ana Paula Barroso
Roxane Oliveira

Relatório de Análise Ergonômica do Posto de Trabalho “Assistente Administrativo”

SÃO LEOPOLDO
2014

Sumário
Lista de Figuras .................................................................................................... 3
1.

Introdução...................................................................................................... 4

2.

Demanda de Ergonomia ............................................................................... 5

3.

Materiais e Metodologia................................................................................ 6

4.

Caracterização da Empresa ......................................................................... 7

5.

Caracterização do Posto de Trabalho ......................................................... 7

6.

Resultado da Análise do Posto .................................................................... 9

7.

Discussão dos Resultados ..........................................................................11

8.

Conclusão .....................................................................................................13

9.

Bibliografia ...................................................................................................14

10. ANEXOS ........................................................................................................15

Lista de Figuras
Nenhuma entrada de índice de ilustrações foi encontrada.

1.

Introdução

Juntamente com a revolução industrial, a qual se desenvolveu e aprimorou o
modo de trabalho com a introdução da máquina, começaram os problemas
relacionados ao trabalho e doenças profissionais. Os postos de trabalho, que são
segundo Iida (2005) a configuração física do sistema homem-máquina-ambiente,
também foi modificada, gerando novos postos e consequentemente novos
problemas ergonômicos para seus funcionários.
A ergonomia surgiu através da necessidade da adaptação destes postos de
trabalho ao trabalhador, baseando-se, segundo Iida (2005), no estudo das
condições prévias e as consequências do trabalho e suas interações entre o
homem, máquina e ambiente durante a realização do trabalho, prevenindo assim
possíveis causas de doenças profissionais, através da aplicação dos diferentes
tipos de ergonomia: Concepção, aplicada sobre a fase inicial do projeto, atuando
amplamente sobre o posto de trabalho; Correção, atua sobre o posto de trabalho
já instalado (mobiliário, instalações, trabalhadores), modificando elementos
parciais dos mesmos; e Conscientização, que age diretamente sobre os
trabalhadores, através de reciclagem e treinamento de pessoal dando ênfase aos
fatores de risco e possíveis soluções para eliminação do mesmo..
A aplicação da ergonomia baseia-se na realização da análise ergonômica do
posto de trabalho, que segundo a NR 17, a responsabilidade da realização da
mesma é do empregador, a fim de avaliar a adaptação das condições de trabalho
às características psicofisiológicas dos trabalhadores. Baseando-se nesta
necessidade foi desenvolvida a presente análise ergonômica do posto de trabalho
“Assistente Administrativo 1” da empresa Serviço Nacional de Aprendizagem
Industrial – SENAI.

2.

Demanda de Ergonomia

A demanda ergonômica, segundo MTE, é a problemática ergonômica que o
posto de trabalho possui a qual motivou a percepção da necessidade da análise
ergonômica daquele posto. O posto de trabalho analisado é administrativo com o
uso de computador, motivando a necessidade pelo o fato de inúmeros casos de
doenças profissionais sejam ocasionadas pela postura inadequada, tipo de
mobiliário, iluminação, e etc., observados no mesmo.
No posto assistente administrativo 1 possui uma funcionária que realiza a
atividade de administrar o funcionamento da biblioteca, realizando o trabalho
sentada diante do computador por cerca de seis horas por dia.

3.

Materiais e Metodologia

O desenvolvimento da análise ergonômica foi realizado através da aplicação
do Anexo I - Formulário de Análise Ergonômica do Trabalho, juntamente com a
funcionária do posto de trabalho entrevistada para realização da mesma.

As

informações coletadas através do Anexo I foram relacionadas com os itens da NR
17, que trata sobre ergonomia, a fim de desenvolver um estudo das condições do
posto de trabalho e apresentar sua conformidade ou não com as exigências da
norma. Para complemento desta NR, foram utilizadas as normas técnicas: NBR
10152/87 – Níveis de ruído para conforto acústico e a NBR ISSO/IEC 8995-1/13 –
Iluminação de ambientes de trabalho.
Para realização das medições da análise ergonômica do posto de trabalho
foram utilizados, com o intuito de auxiliar o desenvolvimento e garantir sua
fidelidade, os equipamentos: Termo-Higro-Anemômetro Luxímetro Digital (THAL300) da marca Instrutherm, com a finalidade de analisar a temperatura, a
velocidade do ar, umidade relativa do ar; e o Medidor de Nível Sonoro (DSC-460)
da Instrutherm, analisando os níveis de ruído existentes no posto de trabalho.
Com o auxílio da câmera do celular modelo Moto G, da marca Motorola, foi
realizada a foto de visão transversal do posto de trabalho, para posterior análise e
para dimensionamento foi utilizado o auxílio de uma trena de medição e um
computador, da marca DELL, para síntese dos dados.

4.

Caracterização da Empresa

A empresa ISI – Instituto SENAI de Inovação tem como principal produto a
educação profissional de qualidade e serviços tecnológicos que promovem a
inovação na indústria brasileira.

Razão Social: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI

CNPJ: 03.775.069/0021-29

CNAE: 85.99-6 Outras atividades de ensino não especificadas anteriormente.

Quadro Funcional
Homens: 92 efetivos e 11 estagiários
Mulheres: 50 efetivas e 6 estagiárias

5.

Caracterização do Posto de Trabalho

O posto de trabalho analisado pela presente Análise Ergonômica foi o
“Assistente Administrativo 1” no qual são realizados os trabalhos internos da
biblioteca do ISI-SENAI.
 Área: Administrativa
 Setor: Biblioteca
 Posto de Trabalho: Escritório Administrativo
 Atividade desenvolvida: São realizados as atividades internas da
Biblioteca nas quais se baseiam em digitação, atendimento a solicitações
de informações dos alunos. Possui pausas livres durante o expediente.
 Profissional entrevistada:
Nome: Eva Souza
Idade: 26 anos
Gênero: Feminino

6.

Resultado da Análise do Posto

Os resultados coletados através da aplicação do Anexo I estão apresentados
na Figura 1 e Tabela 1.

Figura 1. Foto do posto de trabalho e resultados da análise ergonômica

Tabela 1. Análise de Risco Ergonômico

Mobiliário do posto de trabalho
1. Bancadas, mesas, escrivaninhas e painéis:
Referencial NR 17

Atende

Não atende

Ter altura e características da superfície de
trabalho compatíveis com o tipo de atividade, com
a distância requerida dos olhos ao campo de

X

trabalho e com a altura do assento;
Ter

área

de

trabalho

de

fácil

alcance

e

visualização pelo trabalhador;

X

Ter características dimensionais que possibilitem
posicionamento e movimentação adequados dos

X

segmentos corporais.
2. Assentos
Referencial NR 17
Altura ajustável à estatura do trabalhador e à
natureza da função exercida;
Características de pouca ou nenhuma
conformação na base do assento;
Borda frontal arredondada;
Encosto com forma levemente adaptada ao corpo
para proteção da região lombar.

Atende

Não atende

X

X
X
X

Equipamentos dos postos de trabalho
1. Leitura de documentos, para digitação, datilografia ou mecanogragia
Referencial NR 17

Atende

Não atende

Ser fornecido suporte adequado para documentos
que possa ser ajustado proporcionando boa
postura, visualização e operação, evitando

X

movimentação frequente do pescoço e fadiga
visual;
2. Processamento eletrônico de dados com terminais de vídeo
Referencial NR 17

Atende

Condições de mobilidade suficientes para permitir

X

Não atende

o ajuste da tela do equipamento à iluminação do
ambiente,

protegendo-a

contra

reflexos,

e

proporcionar corretos ângulos de visibilidade ao
trabalhador;
O teclado deve ser independente e ter mobilidade,
permitindo ao trabalhador ajustá-lo de acordo com

x

as tarefas a serem executadas;
A tela, o teclado e o suporte para documentos
devem

ser

distâncias

colocados
olho-tela,

de

maneira

olho-teclado

que
e

as

X

olho-

documento sejam aproximadamente iguais;
Equipamentos

devem

ser

posicionados

em

superfícies de trabalho com altura ajustável.

X

Condições Ambientais de Trabalho
Referencial NR 17

Valor

Valor

Referência

Analisado

35 - 45

52,1

20°C – 23°C

28,1°C

<0,75m/s

0

>40%

42,8%

Níveis de ruído de acordo com o estabelecido na
NBR 10152, norma brasileira registrada no
INMETRO;
Índice de temperatura efetiva
Velocidade do ar
Umidade Relativa do Ar
Os níveis mínimos de iluminamento a serem
observados nos locais de trabalho são os valores
de iluminâncias estabelecidos na NBR 5413
(REVOGADA, agora utilizado o NBR ISO/IEC
8995-1), norma brasileira registrada no INMETRO.

7.

Trabalho
contínuo é
realizado

48,5

>200 lux

Discussão dos Resultados

O posto de trabalho conforme descrito na Tabela 1, não atende a todos os
itens estabelecidos na NR 17, sobre ergonomia. O não atendimento ao item
17.4.2., que estabelece a necessidade do fornecimento do suporte adequado para

documentos que possa ser ajustado proporcionando boa postura, visualização e
operação, evitando movimentação frequente do pescoço e fadiga visual,
relacionado aos níveis de iluminamento também não atenderem o estabelecido na
NBR ISO/IEC 8995-1 de níveis não inferiores a 200lux, é preocupante pois
associados podem agravar a fadiga visual.
O ruído detectado pelo instrumentos utilizado é oriundo de interações
externas ao posto de trabalho, pela proximidade do mesmo com a BR 116, a qual
possui um fluxo intenso de automóveis. O nível de ruído apresentado mesmo não
caracterizando uma lesão auditiva deve ser levado em consideração pois causa
incômodo aos trabalhadores, desenvolvendo estresse relacionado ao trabalho e
perda de atenção nas atividades. O conforto térmico foi um dos aspectos que
durante a aplicação do Anexo I a funcionária demonstrou descontentamento, este
conforto está ligado ao grau de satisfação do trabalhador e este nível não foi
atendido conforme está apresentado na Tabela 1.
Devido a apresentação de algumas não-conformidades com relação aos itens
supracitados foi desenvolvido no Anexo II um Plano de Ação que descreve
algumas possíveis soluções e seus prazos de execução a fim de atender à todos
os itens da NR 17, e proporcionar um ambiente de trabalho adaptado ao
trabalhador com maior conforto e satisfação no trabalho realizado.

8.

Conclusão

O atendimento das legislações vigentes assim como a adaptação das
condições de trabalho ao trabalhador são de suma importância para empresas,
pois a satisfação do funcionário durante a realização do trabalho reflete na
qualidade e produtividade do que é feito.
Através desta análise ergonômica podemos observar que alguns
17 não foram atendidos o que representa uma não-conformidade
respeito a ergonomia do posto de trabalho analisado, para
conformidade um plano de ação deve ser vinculado, o qual está
Anexo II da presente Análise Ergonômica.

itens da NR
no que diz
cada nãodescrito no

9.

Bibliografia

ABNT, NBR 10152 – Níveis de ruído para conforme acústico. Rio de Janeiro,
1987.
ABNT, NBR ISO/IEC 8995-1 – Iluminação de ambientes de trabalho. Rio de
Janeiro, 2013.
BRASIL, Norma Regulamentadora 17 – Ergonomia. Brasilia,
Iida, Itiro. Ergonomia: projeto e produção – 2ª Edição ver. e ampl. – São Paulo,
Editora Blucher, 2005.
Manual de aplicação da Norma Regulamentadora nº 17. –2 ed. – Brasília : MTE,
SIT, 2002.

10.

ANEXOS
10.1.

Formulário de Análise Ergonômica do Trabalho

10.2.

Plano de Ação

Problemática: Não atendimento ao item da NR 17 no qual dispõe sobre o
dever de ser fornecido suporte adequado para documentos que possa ser
ajustado proporcionando boa postura, visualização e operação, evitando
movimentação frequente do pescoço e fadiga visual; e adequação do
equidistâncias entre olho, tela e documento.
O que fazer?
Aquisição de suporte para documentos
Por que será feito?
Para atender ao item 17.4.2. e 17.4.3. da
NR 17 e evitar possíveis Cervicalgia.
Como fazer?
Adaptação do suporte de documentos a
tela do computador e implantação da
realização de ginástica laboral durante o
expediente de trabalho.
Quando fazer?
No prazo de 60 dias
Quem fará?
Setor de compras
Onde será feito?
http://www.airmicro.com.br/detalheproduto.php?categoria=porta_texto&id=30
Quanto custará?
Solicitar orçamento
Problemática: Não atendimento ao item 17.5.2. no qual estabelece que os
níveis de ruído de acordo com o estabelecido na NBR 10152, norma
brasileira registrada no INMETRO;
O que fazer?
Adequar o ambiente de trabalho a fim de
mitigar os ruídos existentes.
Por que será feito?
Para atender ao item 17.5.2. da NR 17 e
evitar possíveis incômodos que o nível de
ruído apresentado pode causar a
funcionária.
Como fazer?
Adaptação do ambiente de trabalho a fim
de promover a mitigação dos ruídos com
a promoção da duplicação dos vidros e
entre ambos uma camada de ar.
Quando fazer?
No prazo de 45 dias
Quem fará?
Setor de engenharia
Onde será feito?
Nas janelas da biblioteca
Quanto custará?
Solicitar orçamento
Problemática: Não atendimento ao item 17.5.2. o qual refere-se ao Índice de
temperatura efetiva.
O que fazer?
Adaptação do ambiente de trabalho a fim
de proporcionar um ambiente de trabalho
agradável e confortável ao trabalhador
Por que será feito?
Para atender ao item 17.5.2. da NR 17 e

Como fazer?
Quando fazer?
Quem fará?
Onde será feito?
Quanto custará?

evitar possíveis incômodos que a
temperatura elevada pode causar a
funcionária.
Instalação de ar condicionado.
No prazo de 60 dias
Setor de engenharia
No ambiente da Biblioteca
Solicitar orçamento

Problemática: Não atendimento ao item que dispõe sobre os níveis mínimos
de iluminamento a serem observados nos locais de trabalho são os valores
de iluminâncias estabelecidos na NBR ISO/IEC 8995-1, norma brasileira
registrada no INMETRO.
O que fazer?
Adaptação do ambiente de trabalho a fim
de proporcionar um nível de iluminamento
adequado a atividade realizada.
Por que será feito?
Para atender ao item 17.5.2. da NR 17 e
evitar possíveis doenças profissionais
causadas devido ao trabalho em
ambiente com baixa iluminância.
Como fazer?
Instalação de luminária de mesa e
substituição de uma lâmpada queimada.
Quando fazer?
No prazo de 10 dias
Quem fará?
Setor de manutenção e compras
Onde será feito?
No ambiente da Biblioteca
Quanto custará?
Solicitar orçamento